Você está na página 1de 9

Cor e sentimentos*

AS CORES E OS SENTIMENTOS NÃO SE COMBINAM DE MANEIRA ACIDENTAL.


SUAS ASSOCIAÇÕES NÃO SÃO QUESTÃO DE GOSTO, MAS DE EXPERIÊNCIAS UNIVERSAIS PROFUNDAMENTE
ENRAIZADAS DESDE A INFÂNCIA EM NOSSA LIGUAGEM E EM NOSSO PENSAMENTO.
* Resumo feito a partir do Livro Psicología del color, de Eva Heller, Ed. Gustavo Gili.

Que efeitos produzem as cores? Acordes cromáticos Fazemos essa associação pois na prática as cores realmente
Conhecemos muito mais sentimentos do que cores. Uma mudam de acordo com a distância. O vermelho resplandece
mesma cor pode produzir muitos sentimentos diferentes e unicamente quando está perto, do mesmo modo que o fogo só
muitas vezes contraditórios. Por exemplo: o mesmo verme- esquenta o espaço a seu redor. Quanto mais longe se encontra
lho pode parecer erótico ou brutal. Um amarelo, radiante ou o vermelho, mais azulado parece. Na distância todas as cores
incômodo. O verde pode mostrar-se saudável ou venenoso. aparecem turvas e azuladas devido às camadas de ar que as co-
Nenhuma cor aparece isolada, cada uma delas está ro- brem. Incluso uma gradação de azul intenso a azul pálido pro-
deada por outras. A intervenção de várias cores em um mes- duz um efeito de perspectiva: o azul claro fica óticamente atrás.
mo efeito é o que chamamos acorde cromático. Um acorde Quanto mais graus de azul vemos no céu, entre azul claro e es-
cromático é composto por um conjunto específico de cores curo, mais longe nos parece alcançar nossa vista. Os pintores
frequentemente associadas a um efeito particular. chamam este efeito de “perspectiva aérea”. A regra é que as
cores intensas parecem mais próximas do que as pálidas.
Cores iguais relacionam-se Vemos a água e o ar de cor azul, ainda que não sejam real-
sempre com sentimentos semelhantes mente desta cor. Um recipiente de vidro não tem cor quando
Ao movimento e à animação associam-se as mesmas cores em seu interior há apenas ar, e o mesmo acontece quando
que à atividade e à energia; à fidelidade, as mesmas cores que está cheio de água. Porém quanto mais profundo um lago,
à confiança. Um acorde cromático não é uma combinação mais azul se mostra a água. Com a profundidade, chega um
acidental de cores, mas um todo inconfundível. momento em que todas as cores desaparecem no azul. E o
Tão importantes como as cores isoladas são as cores as- vermelho é a primeira delas.
sociadas. O vermelho, quando associado ao amarelo e ao
laranja, produz um efeito diferente do que quando associado A cor mais fria
ao violeta e ao preto. O efeito do verde com o preto não é o A origem de que o azul se considere uma cor fria está na
mesmo que o da mesma cor combinada com azul. O acorde experiência: nossa pele fica azulada com o frio, inclusive os
cromático determina o efeito da cor principal. lábios, e o gelo e a neve mostram tons de azul. O azul é mais
frio que o branco, pois o branco significa luz, e o lado da
Contexto sombra é sempre azulado. Desde que, cerca de 1850, os im-
O efeito de cada cor está determinado pelo seu contexto. A pressionistas começaram a representar os objetos sem suas
cor de uma roupa se avalia de maneira diferente do que a cor cores reais, mas dissolvendo-se nas cores da luz, as antigas
de uma parede, um alimento ou um objeto artístico. Uma sombras pardas desapareceram da pintura. Na pintura mo-
mesma cor pode aparecer em todos os contextos possíveis e derna, as sombras já não são pardas, mas azuis.
despertar sentimentos positivos e negativos.
Cores complementares
Azul: a cor preferida As cores complementares são aquelas com o máximo con-
A cor da simpatia, harmonia e fidelidade, apesar de ser fria e traste entre elas, e por isso também são chamadas cores
distante. Cor das virtudes espirituais e dos deuses. Homens contrárias. No círculo das cores, as complementares se en-
e mulheres se vestem de azul com frequência. Também é contram sempre uma em frente à outra. Diante de cada um
uma das cores preferidas para os carros. Sendo o azul uma dos primários, azul, vermelho e amarelo, há sempre uma
cor passiva e a mais sossegada de todas as cores, é natural cor secundária: laranja, verde e violeta, respectivamente. Os
que seja a cor das caixas de sedantes e indutores de sono. pares de complementares são aul-laranja, vermelho-verde e
Há apenas um âmbito no qual o azul não tem aceitação: não amarelo-violeta. Ao se misturarem, todas as cores comple-
comemos nem bebemos praticamente nada desta cor. mentares resultam em um pardo cinzento.
O azul tem seu significado mais importante nos símbolos, Azul + laranja é na realidade azul + vermelho + amarelo
nos sentimentos associados a ele. É a cor de todas as boas Vermelho + verde é na realidade vermelho + amarelo +azul
qualidades que se constróem com o tempo, de todos os bons Amarelo + violeta é na realidade amarelo + azul + vermelho
sentimentos não dominados pela simples paixão, mas que se Tal é o segredo das cores complementares: como cada uma
baseiam na compreensão recíproca. delas tem o que a outra não tem, são consideradas as cores
Os deuses vivem no céu e o azul é a cor que os rodeia. Por com máximo contraste.
isso, em muitas religiões, o azul é a cor dos deuses. Não há
nenhum sentimento negativo dominado pelo azul. Contrários psicológicos
Os efeitos das cores no plano dos sentimentos e no entendi-
Distante e infinito mento nem sempre correspondem às relações que estabelecem
As cores, como a perspectiva, produzem ilusão de espaço. Se as cores entre si no sentido técnico. Assim, o vermelho é com-
observamos uma composição azul-verde-vermelho, o vermelho plementar do verde, porém nossa sensação é de que entre ver-
aparece em primeiro plano, e o azul, bem atrás, no fundo. Via melho e azul existe um contraste maior. As cores psicologica-
de regra, quanto mais quente uma cor, mas próxima ela parece; mente contrária são pares de cores com o máximo contraste de
quanto mais fria, mais distante. acordo com nossas sensações e nosso entendimento.

1
Vermelho: a cor de todas as paixões cipal da felicidade. Para a festa do Ano Novo chinês, que coin-
O vermelho foi a primeira cor à que o homem pôs um nome, cide com o nosso Natal, penduram-se cartazes vermelhos nos
é a denominação cromática mais antiga do mundo. Em mui- quais se lêem desejos de felicidade escritos com letras doura-
tas culturas a palavra “colorido” também significa vermelho, das. Nos países ocidentais, Papai Noel se veste de vermelho,
como no espanhol “colorado”. O vermelho é provavelmente cor que simboliza a alegria e a chegada do novo. As mães
a primeira cor que os recém nascidos podem ver. Quando chinesas vestem seus filhos de vermelho escarlate da cabeça
se convida alguém a denominar uma cor, quase sempre é o aos pés, para expressar a alegria de têlos trazido ao mundo. As
vermelho, mesmo que não seja sua cor preferida. mulheres chinesas também se casam de vermelho, como as
Vermelho é primeiro nome de cores que a maioria das cri- mulheres hindús. O vermelho é a cor sagrada de Lakashni, a
anças aprendem, e é a que a maioria diz ser sua cor preferida. deusa indiana da beleza e da riqueza. Na Roma antiga as noivas
Associam o vermelho ao sabor doce das balas e do ketchup. também levavam um véu vermelho nos cabelos.
Apesar disso, quando pintam, não parecem mostrar nenhu- O vermelho sempre foi a cor empregada para a proteção.
ma especial predileção pelo vermelho, e simplesmente pin- Protégé dos olhares malignos dos demônios e dos invejosos.
tam de vermelho o que é vermelho. Mais do que do vermelho Em outros tempos se pensava que os recém-nascidos esta-
como cor, as crianças gostam dos doces a ele associados. vam expostos a esses olhares, e é por isso que nos quadros
O vermelho é a cor da força, da atividade e da agressividade. da Idade Média, quando se representa uma cena de parto
É o pólo oposto ao passivo, suave azul, e ao inocente branco. (quase sempre o nascimento de um santo) o leito tem uma
O fogo é masculino, a água, feminina. O simbolismo do ver- cobertura vermelha como um baldaquim, para fazer do leito
melho está determinado por duas experiências elementares: um lugar protegido.
o fogo é vermelho, e vermelho também é o sangue. Fogo e Nos contos infantis o exemplo mais conhecido é Chapeu-
sangue têm, em todas as culturas de todos os tempos, um zinho Vermelho, que leva uma capa vermelha como proteção
significado existencial. mágica contra o lobo malvado.
O vermelho é a cor de todas as paixões, as boas e as más.
A experiência dá origem aos símbolos: o sangue se altera, Bem de perto
sobe à cabeça e o rosto se ruboriza – por timidez ou enamo- O vermelho não é uma cor de segundo plano. Como o calor, e
ramento, ou também por vergonha ou excitação. Quando a como um som de alta intensidade, ele age em sua proximidade.
razão perde o controle, diz-se que se vê “tudo vermelho”, ou Óticamente está sempre situado à frente das outras cores. Pou-
que se tem “sangue nos olhos”. Os corações se pintam de cos são os quadros em que o vermelho é a cor de fundo, e em
vermelho porque os apaixonados sabem que o sangue aflui todo caso são quadros em que o efeito de profundidade está
a seus corações. Também as flores e as cartas vermelhas se ausente. Se observamos os transeuntes num espaço aberto, os
associam ao amor. O amor é vermelho, e em segundo lugar, que se vestem de vermelho parecem mais próximos dos que, à
delicadamente rosa. O ódio é vermelho, e em segundo lu- mesma distância, se vestem de azul ou verde.
gar é preto, símbolo do mal. E assim o vermelho do amor se O vermelho é, em geral, a cor dos extrovertidos. Neste sen-
transforma com o preto em ódio. tido, seu pólo o posto é sempre o azul. São psicologicamente
Uma mesma cor tem um efeito completamente diferente se contrarios. Azul é o frio, o som baixinho, o distante, o imate-
combinada com outras cores. Se combinada com o preto, seu rial. No antigo simbolismo, o vermelho é a cor da matéria,
significado positivo se converte no significado contrário. por ser a matéria o mais próximo e tangível.

Sangue, vida e fogo Cor dos nobres, ricos e guerreiros


O efeito psicológico e simbólico do sangue faz do vermelho a Antes a cor de um traje ou vestido não era questão de gosto,
cor dominante de tods os sentimentos vitalmente positivos. mas de estatus. Durante séculos se consideraram belas so-
É a mais vigorosa de todas as cores, representando a força e mente as cores puras e luminosas, pois quanto mais pura e
a vida. No acorde vermelho-azul unem-se forças corporais e luminosa uma cor, mais cara, pois era difícil limpar de impu-
espirituais. Vermelho-azul-dourado é o acorde do atrativo, da rezas as tinturas naturais. O vermelho era a cor mais cara das
coragem e do mérito, e de todas as qualidades ideais resul- tinturarias por sua complicada fabricação. Era uma cor que
tantes da superioridade corporal e espiritual. Em muitas cul- marcava luxo e distinção.
turas, o sangue é a morada da alma, e em todas as religiões O vermelho é também a cor da guerra. A Marte, o deus
primitivas eram comuns os sacrifícios com derramamento da guerra, se atribuía a cor do sangue e da força, e por isso
de sangue. Inclusive em épocas ilustradas era o sangue a es- muitos guerreiros se vestiam e se pintavam desta cor.
sência da força vital.
O vermelho, o laranja e o amarelo são as cores do fogo, das Imoral, perigoso, proibitivo
chamas e do calor. Vermelho e laranja são também as cores O diabo se veste de vermelho e preto, o inferno é vermelho.
principais da paixão, do “sangue ardente”, pois a paixão pode E também do lado de cá, há lugares onde brilha certa luz ver-
arder e consumir como o fogo. O simbolismo do fogo se une melha… Uma tênue luz vermelha cria um ambiente de pecado!
aqui com o do sangue. Tão antiga quanto a crença no poder Mas o âmbito mais cotidiano onde podemos estudar o sim-
do sangue é a adoração do fogo como força divina. bolismo moderno das cores é o tráfego automobílistico, onde
o vermelho é a cor mais importante. Quem passa num semá-
A cor da alegria e da proteção foro vermelho se encontra com uma multa por ter posto os
Ouro, vermelho e verde – ou seja, dinheiro, amor e saúde – são demais em perigo. E quando qualquer instrumento de medida
as cores da felicidade. Porém o ouro é mais nomeado como sinaliza algo em vermelho, é porque alguma não está bem.
metal nobre do que como cor, por isso o vermelho é a cor prin- O simbolismo de semáforo se estendeu a outros domínios.

2
Vermelho significa alto!, perigo!, detenha-se! ou proibida a Deus se representa simbolicamente como um triângulo ama-
entrada. Os freios de emergência e os botões de alarme são relo, muitas vezes com um olho dentro, simbolizando a onis-
vermelhos. As placas de proibido fumar ou estacionar con- ciência e onipresença do Ser que tudo vê. O amarelo é uma
tam com um elemento vermelho para ajudar a expressar a cor vinculada à maturidade, idealizado como dourado: espigas
idéia de proibição. douradas, frutos dourados, folhas douradas, outono dourado.

Publicidade e dinamismo Inveja, ciúme e mentira


O vermelho é uma cor onipresente na publicidade. Em 1950 O amarelo “mau” não é o do sol nem o do ouro. É o amarelo
era a cor preferida de muita gente, como símbolo do desejo pálido com uma pitada de verde – é a cor de tudo aquilo que
de viver do pós-guerra. Com o início da era do consumo, desagrada. A inveja é amarela, e amarela é a cor do ciúme e
converteu-se em símbolo de bem estar. É uma cor ativa, também da avareza. No simbolismo das cores, o preto é a
dinâmica, não se pode imaginar melhor cor para um carro de cor dos pecados, das más qualidades. O amarelo puro, cor
corridas. Todos os Ferrari que participam de corridas são ver- da iluminação, combinado com o preto, transforma-se em
melhos. Outro exemplo é a Coca-Cola, de efeito estimulante, símbolo de impureza. O amarelo do entendimento turva-se e
nenhuma outra cor seria mais adequada. Por esse mesmo converte-se na cor da falta de entendimento.
motivo é a cor do Marlboro, já que o vermelho se vincula à Hogo van der Goes pintou a serpente que tentou Adão e
imagem do fumante dinâmico. É a cor simbólica de todas as Eva como um réptil amarelo verdoso com cabeça humana.
atividades que exigem mais paixão do que raciocínio: as luvas Os insetos, os seres vivos que menos nos agradam, têm
de boxe são tradicionalmente vermelhas. sangue amarelo. Junto ao cinza, o amarelo torna-se a cor da
insegurança. O cinza parece inseguro pois não é nem branco
Amarelo: a cor mais contraditória nem preto, e o amarelo parece inseguro pois as outras cores
O amarelo é, como o azul e o vermelho, uma das cores influenciam-no facilmente. A mais leve mistura de outra cor
primárias e a mais clara de todas as cores vivas. Está presente destrói o amarelo.
em experiências e símbolos relacionados com o sol, a luz e o Outra razão para a imagem negativa do amarelo é que, de-
ouro. Porém ao mesmo tempo é uma cor pouco apreciada. pois do verde, é a segunda cor de tudo aquilo que é veneno-
Entre as experiências e os símbolos em que o amarelo está so. Também se costuma associar com frequencia a cor ama-
presente se conta também o fato de que nenhuma outra cor é rela ao gosto ácido, refrescante e amargo.
tão pouco estável. Uma pitada de vermelho transforma o ama-
relo em laranja, e uma pitada de azul, em verde. Um pouco de Chamativo e estridente como cor de advertência
preto o escurece, suja e afoga. Junto ao branco se mostra ra- O amarelo reluz como um relâmpago. Por isso é a cor do
diante, e junto ao preto, escandalosamente estridente. É a cor espontâneo e da impulsividade. O amarelo é mais chama-
do otimismo, mas também da onfensa, da mentira e da inveja. tivo que o vermelho, e junto ao dourado simboliza o brilho
É a cor da iluminação, do entendimento, mas também dos de- falso e chamativo do presuntuoso. Por seu efeito ótico visto
spreciáveis e dos traidores. O amarelo é contraditório assim. à distância, e irritante visto de perto, foi adotado internacio-
nalmente como cor dos sinais de advertência. No futebol, o
Diversão, amabilidade, otimismo cartão amarelo é um sinal de advertência. Uma andeira ama-
Nossa experiência elementar do amarelo é o sol. Esta ex- rela içada num barco significa que nele foi declarada uma
periência encontra sempre uma generalização simbólica: epidemia. E a bandeira amarela numa cidade medieval sig-
como cor do sol, o amarelo serena e anima. Os otimistas nificava que aí se havia declarado a peste.
têm um ânimo radiante, e o amarelo é a sua cor. Ele irradia,
sorri, e é a cor principal da amabilidade. Os smileys são na- Cores e formas: amarelo agudo
turalmente amarelos, pois o amarelo é divertido e radiante A cor se encontra sempre vinculada a uma forma. Na Bau-
como um amplo sorriso. haus, escola de arte e design determinante do estilo do século
Para que o amareso seja amável e gere uma tonalidade ra- XX, discutiu-se muito sobre qual é a forma mais adequada a
diante, necessita sempre o vermelho e o laranja a seu lado. cada cor. Esta questão nunca se colocou quando se pintavam
Amarelo-laranja-vermelho é a tríade típica do divertido e de as coisas com suas cores naturais, e o que não tinha uma cor
tudo associado a ele. É o acorde cromático do gozo de viver, da natural recebia aquela adequada ao simbolismo cromático
atividade e da energia. Esta trinca infunde e representa idéias da Idade Média. De acordo com este simbolismo medieval
de alegria e de riqueza, escreveu o pintor Eugène Delacroix. à forma geométrica do círculo correspondia o azul, porque
Como a cor clara e luminosa que é, o amarelo tem parentes- o céu é azul e o homem o representa como uma cúpula re-
co com o branco. Luminosidade e leveza são qualidades do donda. À forma geométrica do quadrado correspondia o ver-
mesmo caráter. O amarelo é a mais clara e leve das cores melho, porque o quadrado não é uma forma natural, é criada
vivas, e tem esse efeito pois parece vir de cima. pelo homem, e a ativa cor vermelha é o símbolo da maté-
A cor da luz é, no sentido figurado, a cor da iluminação men- ria, da realidade que se materializa na estabilidade angulosa
tal. Em muitos idiomas, “claridade” é sinônimo de inteligên- do quadrado. E à terceira forma geométrica fundamental, o
cia. No mundo islâmico, o amarelo dourado é a cor simbólica triângulo, se associou tradicionalmente a cor amarela.
da sabedoria. Também no anigo simbolismo europeu é a cor Hoje quase ninguém sabe que o vermelho é a cor simbólica
do entendimento. O azul é a cor da espiritualidade, que per- da matéria no cristianismo. Hoje esta cor ganhou mais im-
tence à ordem dos poderes supraterrenos; o vermelho, das portância num contexto totalmente diferente: como cor do
paixões, que pertencem ao coração; e amarelo, do entendi- dinamismo e da publicidade. Ao anguloso se associa em
mento, que pertence à cabeça. primeiro lugar o preto, pesado e imóvel; logo, o cinza; e das

3
cores fundamentais, o azul. Para o ovalado se obteve logica- Verde
mente a mista cor roxa. Também para a sensibilidade atual, o O verde é uma mescla de azul e amarelo, ainda que em todas
triângulo é basicamente amarelo. as teorias antigas das cores fosse considerado como uma cor
Ainda que as formas sejam algo muito concreto, sua as- primária. Estas teorias não classificavam as cores por sua ori-
sociação a uma cor é muito mais difícil que a associação de gem a nível técnico, mas segundo seu aspecto psicológico. E
cores a conceitos abstratos. como em nossas experiências e em nosso simbolismo o verde é
uma cor elementar, no sentido psicológico é uma cor primária.
Amarelo, cor da desonra O verde é também a cor mais variável. Só uma pitada de azul
Na Idade Média, o amarelo era a cor que identificava os pro- transforma o amarelo em verde. Em contrapartida, o verde
scritos da sociedade. Se obrigavam as prostitutas a usar um pode conter todas as cores: branco, preto, marrom ou verme-
lenço amarelo na cabeça. Também as mães solteiras deviam lho, sem deixar nunca de ser verde. Porém, com a mudança da
mostrar sua desonra colocando um chapéu amarelo. Aos luz natural à luz artificial, o verde muda mais do que as demais
hereges se penduravam cruzes amarelas no momento de sua cores. Também em seu simbolismo é uma cor muito variável.
execução. Os que tinham dívidas deviam costurar à própria Nos acordes cromáticos o verde aparece frequentemente com-
roupa um disco amarelo. Estas peças e pedaços de tecido binado com o azul, sendo seu efeito sempre positivo. Combi-
amarelos eram as “manchas da desonra”. Os judeus, desde nado com preto e violeta, seu efeito é negativo.
o século XII, se viram obrigados a usar chapéus amarelos.
La prescrição do amarelo aos judeus por parte dos cristãos A cor intermediária
tinha um sentido discriminatório ainda mais profundo: nas O vermelho parece próximo, o azul, distante, e o verde está
tradições judia e cristã, o amarelo estava proibido na liturgia. no meio. É a cor intermediária nas mais variadas dimensões:
Uma cor utilizada para discriminar os que porfessam outra fé o vermelho é quente, azul é frio, e o verde tem temperatura
religiosa nunca será respeitada tanto pela religião discrimi- agradável. O vermelho é seco, o azul molha e o verde é úmido.
nada, quanto pela religião opressora. No século XX os judeus O vermelho é ativo, o azul, passivo, e o verde, tranquilizador.
tiveram que sofrer novamente o amarelo como como cor do O verde se encontra entre o vermelho masculino e o azul femi-
preconceito. Os nazistas obrigaram-nos a a costurar uma Es- nino. Segundo a teoria das cores, o verde é complementar do
trela de David amarela a suas roupas, enquanto na religião vermelho, mas de acordo com nossas sensações e nosso sim-
judia este símbolo é azul. bolismo, a cor que mais contrasta com o vermelho é o azul;
O amarelo converteu-se na cor dos proscritos dado que não inclusive neste sentido o verde também está no meio.
podiam ocultá-lo, pois esta cor se vê inclusive na escuridão. Os extremos são excitantes, perigosos. O verde, situado
O amarelo como cor dos traidores tem uma antiga tradição: em perfeita neutralidade entre os extremos, proporciona uma
Judas Iscariote, que traiu Jesus, aparece frequentemente rep- sensação de tranquilidade e segurança. Ao ser o verde a cor
resentado com uma túnica de cor amarela pálida. mais neutra em nosso simbolismo, seu efeito está particu-
larmente determinado pelas cores com ele combinadas. A
O amarelo masculino e imperial da China combinação verde-azul dmina nos acordes correspondentes
Cor da felicidade, da glória e da sabedoria, cor da harmonia a todas as qualidades positivas, as que se baseiam em um
e da cultura, tudo isso é o amarelo na Ásia. Cada raça vê a si tranquilo acordo. Verde e azul são as cores principais do
mesma como a coroação da Criação. Os brancos idealizam o agradável e da tolerância.
branco, e para os asiáticos o amarelo é a mais bela das cores. Geralmente empregamos o verde como símbolo do natu-
Os imperadores chineses eram filhos do céu. O amarelo, cor ral. Com o adjetivo verde pode-se dar a múltiplos fenômenos
imperial, também é cor do Estado e da religião. Os símbolos da civilização uma pincelada natural. É daí que se originam
religiosos e políticos são idênticos, e o amarelo é sempre a os termos cosmética verde ou medicina verde. O efeito natu-
cor suprema. Os europeus desenvolveram um tapete verme- ralista do verde não depende de nenhum tom em especial,
lho para que sobre ele caminhem os soberanos. O tapete dos mas das cores que com ele se combinam: com azul e branco
chineses é amarelo. Também na Índia o amarelo é a cor dos – as cores do céu – e marrom – a cor da terra –, o verde se
deuses e dos governantes. mostra absolutamente natural.
A cor que psicologicamente mais contrasta com o verde é o
O amarelo velho pouco natural violeta. Verde é símbolo da vida no sentido mais
Amarelar é sinal de envelhecimento e decadência. A pele tam- amplo, ou seja, de tudo o que cresce. “Verde” se opõe a mur-
bém fica amarelada com a enfermidade e vida insana. Pintores cho, árido, mortiço. O que é são é verde, como as hortaliças. É a
como Toulouse-Lautrec, Otto Dix e Egon Schiele pintaram as cor da vida vegetativa, como o vermelho é a cor da vida animal.
damas e o cavalheiros dos ambientes relaxados com pele ama- O acorde verde-vermelho simboliza a vitalidade ao máximo.
rela. Também o mau odor na publicidade se visualiza como um O verde se encontra também no acorde da felicidade for-
vapor amarelo sujo. No simbolismo europeu, o amarelo é a cor mado pelas cores dourado, vermelho e verde. O dourado
da má reputação e nossa experiíncia nos diz que o amarelo é representa a riqueza, o vermelho o amor e o verde a saúde.
cor de mal aspecto. Apesar de ser a cor mais chamativa, os O verde é a cor da primavera, que significa crescimento, que
designers de caixas e embalagens empregam esta cor somente pode ser representado pelo acorde branco – como começo –
quando tem clara relação com o conteúdo: usam frascos ama- e verde – como cor simbólica de tudo o que pode desenvolv-
relos para protetores solares e para os perfumes cujos aromas er-se e prosperar. Vem daí a idéia de que a esperança é verde,
nos sugerem flores. O amarelo é uma cor demasiado difícil para pois a esperança germina como a semente na primavera.
a maioria dos designers devido ao fato de que as cores que o O verde sugere um aroma fresco, e as coisas desta cor pare-
acompanham não raro formam com ele um acorde negativo. cem frescas. O verde com algo de azul, turquesa, é a cor fa-

4
vorita das piscinas e de todos os acessórios de banho que vermelho, azul e amarelo, obtemos um preto cromático.
devem causar uma impressão de frescor. Tudo acaba em preto: a carne decomposta fica preta como
O verde junto ao marrom é o acorde do azedo e do amargo; as plantas podres e os dentes cariados. Cronos, o deus do
das bebidas à base de ervas e dos licores verdes. O verde tempo, se veste de preto.
junto ao amarelo forma o acorde do que é ácido. Combinado Kandinsky descreveu o preto como “um nada sem pos-
com o laranja, o verde forma o acorde do aromático. O verde sibilidades, um nada morto depois de apagado o sol, um
tem muito sabor. silêncio eterno sem futuro nem esperança: assim é interior-
mente o preto.”
O sagrado do Islã, a liturgia católica e a burguesia No simbolismo cromático cristão, o preto é sinal de luto
A mais valiosa relíquia do Islã é a bandeira santa, que é verde pela morte terrenal, o cinza simboliza o juízo final, e o bran-
e está bordada em ouro. Verde é a cor do profeta, a cor do Islã co, a ressurreição. Por isso, os que ficam se veste de preto,
e da Liga Árabe. A predileçnao de Maomé pela cor verde não e os que se vão são envoltos em uma mortalha branca. O
se tratava de nenhum gosto pessoal. Ele, que difundia as reve- preto inverte todo significado positivo de qualquer cor viva.
lações de Deus tal como se encontram no Corão, profetizava O amor é vermelho, porém acompanhado do preto carac-
àqueles que levassem uma vida de respeito a Deus a recom- teriza o contrário, o ódio. O acorde preto-amarelo é um dos
pensa de um além mais pleno de alegrias para os sentidos, um mais negativos. Como também o amarelo está carregado de
paraíso encantador de verdes prados floridos, bosques úmidos muitos significados negativos, sua combinação com o preto
e oásis perpétuos. O verde era a cor dominante no paraíso, os acentua. Preto-amarelo é egoísmo e infidelidade. Todos os
idéia que entusiasmava um povo que vivia no deserto. No meio sinais de advertência são pretos e amarelos. Sua mensagem
do deserto, a natureza verde é grandiosa equivalendo a bem é “pense no que faz, poderia sofrer um acidente”. O acorde
estar material e espiritual. Como cor sagrada do Islã, como cor preto-violeta é menos negativo, pois é um acorde natural:
de vida eterna, o verde é naturalmente masculino. o violeta se combina com o preto no céu noturno. Preto e
O verde é uma das cores litúrgicas da Igreja católica e é violeta são as cores do misterioso e do mágico. Este acorde
também a cor simbólica do Espírito Santo, que toma a forma simboliza também as forças ocultas da natureza.
de uma pomba branca, muitas vezes sobre fundo verde. No
norte da Europa, onde o verde é sobreabundante, a experiên- Sujeira e maldade
cia ensinou que a verde exuberância não é garantia de riqueza Toda maldade é negra. Quem fala mal do outro o “de-ni-
ou sobrevivência. Onde o verde é cotidiano, aparece também gre”, suja sua fama. Entre as pessoas também há “ovelhas
como cor de alguns demônios. Estes demônios costumam negras”. Quando dizemos que a coisa está preta queremos
ser verdes e pretos, de acordo com o velho simbolismo em dizer que a situação está muito mal. Quem vê tudo preto é
que o preto inverte o significado de qualquer outra cor com um pessimista. Àquelas piadas com coisas que inspiram hor-
que se combine. O verde, cor da vida, combinado com o ror chamamos “humor negro”.
preto, forma o acorde da destruição. Nos antigos retratos,
um fundo verde indicava que o retratado era um burguês. O O maravilhoso negro da áfrica
verde era a cor que identificava a todos os burgueses. Na África, o continente negro, a cor preta tem, naturalmente,
um significado distinto. Alí o preto é a cor mais bela. Na ban-
A cor tranquilizante deira preta-dourada-vermelha de Uganda, o preto simboliza
O verde alegra a vista sem cansá-la. É a cor mais tranquili- o povo. Nas de Antígua e Malawi há um sol sobre fundo
zante, do que acolhe e alivia. Azul-verde é também o acorde negro simbolizando o começo de uma nova era de Estados
do relaxamento. A cor da Aspirina é um verde-azulado, e seu independentes. O preto representa a nova autoconsciência
acorde quer sugerir um estado de tranquilidade sem cansaço. dos africanos. O símbolo da liberdade da África é uma estrela
preta de cinco pontas.
Preto: a cor do poder, da violência e da morte,
da negociação e da elegância. Ilegalidade e anarquia
O Impressionismo tinha um único tema: a cor. O represen- O preto faz referência ao proibido. À manipulação de “di-
tado era indiferente, pois seu único proposito era alcançar nheiro negro”, o “mercado negro”, o “trabalho negro” e as
efeitos com as cores. A luz branca do dia se decompõe nas “listas negras”. É a cor de todas as organizações secretas
cores do arco íris, e com uma multitude de manchas de dis- que vão contra a lei. As bandeiras pretas e uma estrela preta
tintas cores se conseguia a impressão de um quadro inva- são os símbolos dos anarquistas. A bandeira preta com uma
dido de luz. A soma de todas as cores do arco íris é branca. caveira que usaram os piratas já é legendária, nela de unem
O preto é a ausência de todas as cores, e por isso os impres- o preto da ilegalidade e o preto da morte. Neste contexto,
sionistas decidiram que o preto não é uma cor. preto e vermelho vão sempre juntos: o vermelho como cor
O preto passou a ser proibido na pintura e as cores escuras do perigo e do proibido.
deveriam ser obtidas através da mistura entre azul vermelho e
amarelo. A escuridão deveria ser um efeito ótico, não uma cor Apertado, anguloso, duro, pesado
particular. O preto é uma cor sem cor; na realidade é um valor. Os espaços pretos parecem muito menores do que os bran-
cos. Devido ao seu forte contraste com o entorno, preto se
Preto é o final mostra anguloso e duro. Esta impressão ótica é transferida
Branco-cinza-preto é o espectro das cores não-vivas. O bran- à qualidade dos objetos pretos. Um sofá preto parece mais
co é o princípio e o preto é o final. O branco é a soma de todas duro e incômodo do que outro claro. O branco resplandece,
as cores da luz e o preto é a ausência de luz. Se misturamos aumentando óticamente sua superfície enquanto o preto

5
concentra seu efeito nos limites do objeto. Num mundo tão tre eles. Ambos os conceitos se refletem no acorde branco-
multicolorido, preto e branco são cores dos fatos objetivos. preto-azul.
Branco contra preto, a luta do bem contra o mal em suas
Branco: a cor feminina, da inocência, múltiplas variações: o dia contra a noite, o anjo contra o
do bem e dos espíritos demônio, a doce Branca de Neve contra a bruxa malvada.
O branco é, segundo o simbolismo, a cor mais perfeita. Não Até nos filmes de faroeste os foragidos usam chapéus pre-
há nenhum conceito branco de significado negativo. Ante à tos enquanto os mocinhos usam chapéus brancos. O branco
pergunda de se o branco é uma cor, diremos que não se esta- deixa tudo positivo.
mos falando das cores da luz. Mas no sentido físico, na teoria
ótica, o branco é mais que uma cor: é a soma de todas as Branco feminino
cores da luz. No arco íris a luz incolor se decompõe em suas O branco é feminino e é nobre, porém também é fraco. Sim-
sete cores: vermelho, laranja, amarelo, verde, azul, anil e vio- bolicamente suas cores contrárias são o preto e o vermelho,
leta. Como cor da luz, o branco não é propriamente uma cor, cores do poder e da força. Seu contrário psicológico é so-
mas um valor. Por isso o branco era parao s impressionistas, bretudo o marrom. Não há nenhuma corde em que o branco
tão atentos às cores da luz, uma “não cor”. Apesar disso o esteja juto ao marrom, pois nada pode ser ao mesmo tempo
usavam, pois, na pintura, à diferença do preto, o branco não puro e sujo, como nada pode ser leve e pesado. No simbolis-
se pode obter através da mistura de cores. mo chinês o branco pentence ao feminini Yin, E a astrologia
No que diz respeito ao simbolismo o branco é, sem som- o vincula à lua, também símbolo do feminino. O branco é a
bra de dúvida, uma cor. O que é branco não é incolor. Ao cor dos caráteres tranquilos e passivos.
branco associamos sentimentos e qualidades que jamais as-
sociaríamos a outras cores. O simbolismo do branco começa Pureza e limpeza
com referências à luz. Em muitas línguas foram “branco” e A limpeza é exterior, e a pureza está por dentro. A ambas se
“preto” as primeiras palavras, as que designavam a diferença associa a cor branca. O que deve ser higiênico, deve ser bran-
entre claridade e escuridão, dia e noite. O princípio do mundo co, pois sobre ele pode-se ver qualquer mancha, o que per-
foi também o princípio do mal. Porém em todas as religiões mite facilmente controlar a limpeza. A roupa branca é rigor
há também o começo do bem: a ressurreição, a superação do quando manipulam-se alimentos: os cozinheiros, padeiros e
pecado. E a cor da ressurreição é o branco. açougueiros sempre vestem branco, igualmente às pessoas
Sempre se representou o cristo ressuscitado com uma que se dedicam a cuidar de doentes. O branco é a cor do
túnica branca. Os ressuscitados se apresentam diante de imaculado e da inocência.
Deus vestidos de branco. Há um domingo branco, que para
as crianças católicas é o dia de sua primeira comunhão. A Vazio, leve, acima
hóstia, que simboliza o corpo de Cristo, é branca. As crianças Em muitos idiomas a palavra branco equivale a vazio. “Ál-
se vestem de branco quando são batizadas, momento em bum” significa branco em latim, e um álbum é um livro vazio,
que começa sua vida cristã. em branco, que se deve rechear com recordações e fotogra-
O ovo branco é um símbolo de começo. Segundo um fias. Com o conceito de vazio costuma relacionar-se também
mito muito difundido, o mundo nasceu de um ovo. O leite, a ausência de sentimentos e o branco é, como cinza, o cor
primeiro alimento que recebe um ser humano, também é da insensibilidade. Também o branco resplandescente é uma
branco. Na história da Criação do hinduísmo, o mundo nasce cor fria. Branco também é a cor do desconhecido. O que está
de um mar de leite. Também no xadrez existe a regra de que vazio é leve. O leve se associa ao claro e ao branco, sendo ele
as peças brancas começam o jogo. a cor mais clara, e também a mais leve.

O bem e a perfeição Laranja: a cor subestimada. A cor do exótico


Branco, azul e dourado são as cores da verdade, da honra e O laranja tem papel secundário em nosso pensamento e em
do bem. O branco puro toma do dourado a pompa material, nosso simbolismo. Pensamos o vermelho e no amarelo antes
e o preotéico azul se converte, junto ao branco, na cor das do laranja e por isso existem muito poucos conceitos nos
virtudes espirituais. Branco é a cor dos deuses. Zeus aparece quais o laranja seja a cor mais lembrada. O vermelho e o
a Europa sob a forma de um touro branco, e a Leda como amarelo, dos quais resulta o laranja, têm muitas oposições
um cisne. O Espírito Santo, como uma pomba branca. Je- em seu simbolismo. O laranja muitas vezes mostra o verda-
sus é o cordeiro branco. O unicórnio branco é o anima sim- deiro caráter de um sentimento, pois ele une os opostos e
bólico da virgem Maria, e os anjos são representados quase reforça o que lhes é comum. O laranja, cujo nome procede
sempre vestindo branco e com asas brancas. O demônio, ao de um fruto em outros tempos exótico, ficou como uma cor
contrário, tem asas negras, quase sempre asas de morcego. exótica. A singularidade do laranja altera nossa percepção.
Quando os animais brancos não são considerados deuses, Ao nosso redor vemos menos laranjas do que realmente há.
têm relação com o divino. Na Índia as vacas brancas são en- Falamos do vermelho do entardecer quando na verdade seria
carnações da luz. Na China a garça branca e o íbis são aves mais exato falar do laranja, e a mesma coisa com o aman-
sagradas que simbolizam a imortalidade. hecer. Falamos de cabelos vermelhos, que na verdade são
O branco foi, desde a antiguidade, a cor predominante alaranjados. Também dizemos o ferro fundido é vermelho,
das vestes sacerdotais. Também reis e rainhas vestem de su- quando a verdadeira cor é o laranja. Os peixes dourads não
premo branco nas mais grandes ocasiões, assim como nas são dourados, mas alaranjados. As telhas de nossos telhados
coroações. A univocidade e a exatidão são os lados fortes da são mais alaranjadas que vermelhas. Existem laranjas por to-
verdade. Branco ou preto, sim ou não: nada pode haver en- dos os lados, temos apenas que aprender a vê-los. Antes de

6
que a Europa conhecesse as laranjas, não se denominava a confucionismo, a antiga religião da China. Na pintura asiática
cor laranja. A laranja é originária da Índia, de onde passou à vemos por todos os lados deuses e homens vestidos de laran-
Arábia, e logo os cruzados a levaram à Europa. A laranjeira é ja. Até mesmo o céu pode ser laranja. No budismo o laranja
uma árvore extraordinária: pode ter flores e frutas ao mesmo é a cor da iluminação, que representa o grau supremo de per-
tempo, e por isso é símbolo de fertilidade. feição. A razão mais importante do apreço que se tem na Índia
O laranja é a cor com mais aromas. O vermelho é doce, o pela cor laranja é que esta é a cor da pele de seus habitantes.
amarelo é ácido, e os molhos agridoces da cozinha asiática
são em sua maioria de cor laranja. Muitas coisas que comem- Violeta: do púrpura do poder à cor da teologia,
os são alaranjadas: damascos, pêssegos, mangas, nêsperas, da magia, do feminismo e do movimento gay
cenouras, salmão, lagosta, etc. Por isso sempre esperamos Em nenhuma outra cor unem-se qualidades tão opostas quan-
que as coisas de cor laranja tenham um bom sabor. to no violeta. É a união do vermelho e do azul, do masculino e
do feminino, da sensualidade e da espiritualidade. A união de
Diversão e sociabilidade opostos é o que determina o simbolismo do violeta.
Cor da diversão, da sociabilidade e do alegre. Este é o lado O violeta tem um passado grandioso. Na antiguidade o
forte do laranja. O vermelho e o amarelo separados con- púrpura era a cor dos que governavam, e o Antigo Testa-
trastam demais entre si para que possam associar-se à di- mento menciona esta cor como a mais apreciada. No mundo
versão em boa companhia, enquanto o laranja une e harmo- antigo a cor para honrar a Deus era a mesma cor dos sobera-
niza. Sem ele não há diversão. nos. No império romano, somente o imperador, sua esposa e
O laranja é a cor complementar do azul, que é a cor do es- seu herdeiro podiam vestir túnicas púrpura. Os imperadores
piritual, da reflexão e da calma, e seu pólo oposto representa romanos mantiveram o segredo da tintura desta cor, que era
as qualidades contrárias. Dizia Van Gogh: “Não há laranja por lei a cor imperial. A tinta com que o imperador assinava
sem azul.” O efeito do laranja é máximo quando está rodeado os documentos era púrpura, e também o quarto em que a
de azul. Quanto mais intenso um azul, mais escuro. Quanto imperatriz dava à luz estava revestido de seda púrpura. No
mais intenso um laranja, mais brilhante. acorde da devoção, o branco é a cor do divino, o preto é a cor
Ao ser a cor da diversão, o laranja não é levado muito a sério, política e o violeta a da teologia. A única instituição pública
e por isso não é cor para artigos caros e de prestígio. É a mais em que os ministros vestem violeta é a Igreja Católica. É a
inadequada das cores, e isso tem sua base na experiíncia: du- cor dos bispos e prelados, cujas batinas nos atos oficiais são
rante décadas foi a cor típica dos plásticos. Entre os objetos de de cor roxa. Porém usam batinas pretas no dia a dia, onde
plástico não faltavam os de cor laranja, desde chaves de fenda a tam∫ém se reconhece a hierarquia: a dos bispos tem botões
batedeiras, todos tinham cabos ou alças laranjas. Ao princípio, roxos e a dos cardeais, vermelhos. O violeta eclesiástico tam-
era a cor da vanguarda do design moderno, e com o tempo pas- bém tem sua origem no púrpura. A cor do poder terrenal é,
sou a ser identificadora do design de ontem e de anteontem. em sua interpretação eclesiástica, a cor da eternidade e da
justiça. Como cor litúrgica, o violeta é a cor da penitência. Na
Perigo confissão, o sacerdote leva uma estola violeta, e os confes-
Os venenos se identificam com uma caveira sobre fundo laran- sionários têm quase todos cortinas desta cor.
ja. As setas dos carros são laranjas. A cor dos botes e coletes
salva vidas também é laranja, sendo esta a cor que mais con- Singular, extravagante e vaidoso
trasta com o mar. É também a cor dos coletes de segurança O violeta se percebe como xtravagante. Violeta-prata-doura-
dos trabalhadores das estradas. Apesar disso ninguém escolhe do é o acorde da elegância não convencional, enquanto o
um carro laranja, uma cor bem visível no escuro e na neblina. acorde preto-prata-dourado é o da elegância tradicional. O
Porque o automóvel é um objeto de prestígio e via de regra a significado eclesiático do violeta se opõe ao efeito do violeta
segurança é menos importante do que a aparência. Por isso profano. Inclusive é possível dizer que o violeta é a cor de
um carro preto parece mais caro do que um carro laranja. todos os pecados “bonitos”, e também se considera a cor da
vaidade, como demonstra o acorde violeta-rosa-dourado. O
Intensificação do amarelo violeta ou o lilás sempre foram as cores preferidas para em-
O acorde amarelo-laranja-vermelho é o acorde cromático de balar tabletes de chocolate. É a cor dos pecados doces.
uma intensificação. O aspecto dinâmico do laranja é sua as-
piração ao vermelho. O vermelho representa a culminação e Magia
o laranja a transição ao estado culminante. O laranja é resul- Como complemento do amarelo, a cor do entendimento, vio-
tado da combinação entre luz e calor, por isso cria um clima leta é a cor da fé e também da superstição. Combina sensu-
agradável nos espaços habitados. alidade e espiritualidade, sentimento e entendimento, amor e
Sua claridade não é tão agressiva quanto a do amarelo, e sua abstinência. No violeta fundem-se todos os opostos. É a cor
temperatura não é tão sufocante como a do vermelho. O laran- mais íntima do arco-íris pois enlaça com o invisível ultravio-
ja é uma cor feminina, porém aspira ao vermelho masculino. leta. O violeta marca o limite entre o visível e o invisível. De
noite é a última cor antes da escuridão total. No simbolismo
Transformação indiano o violeta é a cor da transmigração das almas. No
Na China, o amarelo é a cor da perfeição, de todas as quali- simbolismo moderno é a cor das drogas alucinógenas, que
dades nobres. O vermelho é a cor da felicidade e do poder. E abrem a consciência. Nos anos 70, a “ampliação da cons-
o laranja não se limita a estar entre a perfeição e a felicidade, e ciência” foi o tema da nova década, e em consonância o vio-
tem seu próprio significado: é a cor da transformação. A idéia leta entrou na moda. Esta cor simboliza o lado inquietante da
de transformação constitui um dos prncípios fundamentais do fantasia, a ânsia de fazer possível o impossível.

7
Sexualidade pecaminosa, original, frívolo e artificial e matizes. Em certas pinturas medievais que representam
Para muitos, o mais belo de todos os pecados é o sexo, e al- a pátria ou a vida de um santo, vêem-se cidades inteiras, e
guns acordes quando acompanhados pelo violeta adquirem dentro delas algumas casas rosadas. As pessoas nesta época
um sentido inequivocamente sexual. Vermelho, violeta, preto sabiam o que isso significava: nas casas rosadas se haviam
e rosa, dispostos na ordem que se queira, formam o acorde produzido milagres.
da imoralidade, do sedutor e da sexualidade. No violeta há Todas as cores mistas, e também as dos metais, têm algo de
mais sexo do que no vermelho. Isso é o misterioso do vio- artificial. Combinado com essas cores (como violeta e laranja,
leta. Oscar Wilde referiu-se ao sexo proibido como “as horas dourado e prata) o rosa parece completamente artificial.
violetas no tempo cinza”. O poeta Keats fantasiou sobre o
“palácio dos doces pecados, acarpetado de violeta”. Criatividade
O frívolo é violeta, como também é o original. Apesar de Quando se emprega a cor rosa de uma forma pouco conven-
sua frieza, o violeta é uma cor intensa, e sua intensidade cional, podem criar-se efeitos e signos capazes de chamar a
aumenta de maneira especial quando aparece combinado atenção. É o que se consegue, por exemplo, combinando o
com o o alegra laranja. Violeta-laranja: não há combinação rosa não com o macio e delicado, mas com o ápero e duro:
de cores menos convencional do que esta. O violeta é a cor um cacto rosa, um ouriço rosa, um martelo rosa; ou combi-
menos habitual na natureza, e a menos natural das cores, nando-o não com o grande: um elefante rosa, um dinossauro
pelo que, consequentemente, é considerado o mais artificial. rosa; ou com o malvado em lugar do lindo e gracioso: um
As demoníacas figuras femininas de Gustav Klimt frequent- diabo rosa, um corvo rosa, um tubarão rosa. Assim, o rosa
emente vestem violeta, quase sempre combinado com prata produz uma impressão de refinamento junto a cores psico-
e ouro. Tal era o acorde típico do Art Nouveau, de uma ex- logicamente contrários, como acontece nas combinações
travagante artificialidade. rosa-cinza-prata e rosa-preto.

Rosa: feminino, doce e delicado Dourado: muito mais que uma cor
O branco e o vermelho são contrários, o que se vê vermelho A cor dourada forma com o vermelho e o verde o acorde
não pode ser também branco. São cores psicológicamente da felicidade, pois dinheiro, amor e saúde constituem a fe-
contrárias. O rosa não é simplesmente uma cor intermediária licidade. Ouro e dinheiro são conceitos inseparáveis. Tudo
entre elas, mas tem seu próprio caráter. Há sentimentos e aquilo que serve para fazer dinheiro tem também o reflexo
conceitos que só podem ser descritos através da cor rosa, do ouro: um cantor de sucesso tem “garganta de ouro”, um
e todos os sentimentos associados a esta cor são positivos. jogador de futebol de sucesso tem “pé de ouro”. O petróleo
O rosa é, sem sombra de dúvida, a cor de quem ninguém é “ouro negro”. Em outros tempos a porcelana e o marfim
pode dizer nada mau. Todas as qualidades atribuídas ao rosa eram chamados “ouro branco”, e hoje até mesmo a publici-
se consideram tipicamente femininas. Seu nome tem origem dade turística das estações de esqui chama a neve de “ouro
na flor, que simboliza a força dos fracos, como o encanto branco”. Tudo o que se vê de valioso acaba sendo ouro.
e a amabilidade. Shakespeare escreveu em Romeu e Julieta: Dourado também é a cor da fama, já que a fama brilha
“Sou tão cortês como a cor rosa”. Esta cor é e foi em todos os como o ouro. É símbolo de distinção: o vencedor recebe uma
séculos a cor típica da cortesia e da amabilidade. medalha de ouro. No acorde do orgulho e do mérito o azul
Rosa é também a sensibilidade e a sentimentalidade. Sim- simboliza a constância, sempre necessária para adquirir um
boliza as qualidades nobres do compromisso. Suave e terno, êxito dourado. A cor dourada acompanha as qualidades que
é a cor da delicadeza, e também nos faz pensar na pele, o que se depuram com os anos: a fidelidade, a amizade, a honra e
o converte numa cor erótica: é a cor da nudez. a confiança. Mas nunca é a cor dominante destas qualidades,
O sensível rosa se adapta a outras cores conservando seu pois é patente o seu vínculo com as recompensas materiais.
efeito. Junto ao branco, o rosa aparece completamente in-
ocente. Porém junto ao violeta e ao preto, cores com as quais A cor do sol
forma o acorde da sedução e do erotismo, o rosa oscila entre Sempre se associou o ouro ao sol. Para os incas, o ouro era o
a paixão e a imoralidade, entre o bem e o mal. sangue do sol. Os astecas acreditavam que o ouro era excre-
Também é a mais mansa e terna de todas cores, o que se mento do deus Sol. Na sua língua, ouro se diz teocuitatl, que
vê potencializado no acorde rosa-branco-amarelo. O contrário significa “fezes dos deuses”.
psicológico do rosa é o preto. Vermelho e branco são opostos: O antigo símbolo químico do ouro era um sol. Ao ser o
força frente à fragilidade, atividade frente à passividade, fogo metal mais nobre, o ouro é masculino, sendo seu oposto
frente ao gelo. O rosa é o ponto médio ideal entre os extremos: feminino a prata. No simbolismo cristão, o ouro não é sa-
força mansa, energia sem agitação, temperatura agradável do grado, mas é um signo do divino. O ouro confere a máxima
corpo. O rosa é como um bebê. O verde é a cor da vida vegeta- dignidade a tudo aquilo que é profano. Na pintura medieval o
tiva, o vermelho da vida animal, e o rosa da vida jovem. dourado simboliza a luz supraterrenal. Até 1500 era comum o
fundo dourado na pintura dos motivos religiosos. Os ícones
Ilusões e milagres russos conservam até hoje estes fundos.
As ilusões correspondem a um estado em que uma pessoa se O ouro também é a mais importante das cores heráldicas,
encontra sobre “nuvens cor-de-rosa”, e vê tudo cor-de-rosa. por seu efeito simbólico de poder e grandiosidade.
Um mundo assim é belo demais para ser verdade. Aos psi-
cotrópicos que levantam o ânimo das pessoas deprimidas se Prata: cor da velocidade, do dinheiro e da lua
dá o nome de “pílulas cor-de-rosa”. O rosa está em todas as A cor prata se associa antes de tudo ao metal nobre e à ve-
fantasias, é tudo aquilo que não é realista em todas as formas locidade. Esta cor, rápida como uma flecha, faz pensar em

8
aviões, carros e locomotivas de alta velocidade. Por isso no de tudo com tudo é o que faz do marrom uma mistura sem
mundo moderno é a cor do dinamismo. O prateado é uma caráter. Por isso o marrom é a cor do antierótico. As coisas
das cores da pompa, do luxo e da solenidade. Enquanto o que apodrecem ficam marrons, e por isso essa é a cor do
dourado siboliza o valor ideal, o prateado é o valor material. decomposto e do desagradável.
A prata se vincula mais do que o ouro à cobiça, à avareza e Por outro lado o marrom é avaliado positivamente para
a tudo aquilo que é mau. Judas Iscariote delatou Jesus aos os espaços habitáveis, já que é a cor dos materiais rústicos
sumos sacerdotes por 30 moedas de prata. como a madeira e o couro. Nestes espaços o marrom cria o
O ouro se atesoura e com a prata se paga. A prata tem um clima ideal para o recolhimento, já que é uma das cores da
preço, mas não um valor simbólico. O signo dos alquimistas calidez, sem ser uma cor quente.
para o elemento prata era uma meia lua, e o chamavam Lua. O marrom é a cor do sabor mais forte. É a cor do tostado.
O nome da prata na língua dos incas é traduzido literalmente A carne assada é marrom, e a massa bem forneada fica mar-
como “lágrima de lua”. A prata se vincula, como a lua, à noite rom. Além disso, tem um intenso aroma: o café, o chá, a
e suas forças mágicas. cerveja e o cacau são marrons.

Distante e fria, clara e intelectual Pobre e ordinário


A cor prata é fria. Está perto do branco, do azul e do cinza, as O marrom anula o caráter de todas as cores que contém. No
cores frias. A neve tem reflexos prateados, por isso o prata é marrom desaparece a individualidade das cores básicas. Por
uma cor invernal. Cada dia experimentamos que a cor prata isso é a cor do ordinário, do simples e do honrado. É uma cor
é a cor do frio. Os alimentos congelados vão em embalagens neutra que se adapta a tudo.
de alumínio; o prata aparece também em marcas e rótulos de Na Idade Média o marrom era considerada a cor mais feia
muitos produtos que se devem tomar gelados, especialmente entre todas as cores: era a cor dos camponeses pobres, dos
bebidas como a vodca. Este frio está presente no simbolismo servos, criados e mendigos. As roupas marrons ou pardas
das cores em distintas dimensões: prateada é a luz fria da eram simplesmente tecidos sem tingir.
lua, pode ser a água, o elemento mais frio, e também o frio
entendimento. O prata é uma cor introvertida, e se mantém Cinza: a cor sem caráter
sempre distant. Por isso figura no acorde rosa-prata-branco, O cinza é a cor sem força. Nele, o nobre branco está sujo, e
o acorde da cortesia, que é a forma mais fria do afeto. o forte preto debilitado. A velhice é irremediavelmente cinza.
A prata se associa à mente clara e às melhores qualidades Quem diz que o cinza é sua cor favorita ou que é a cor me-
do trabalho intelectual. Azul-branco-rata é o acorde da in- nos atraente não pensa na cor em si, mas em sentimentos
teligência. A cor prata se encontra também nos acordes asso- ligados a ela.
ciados à ciência e à exatidão. Azul-prata-cinza é o acorde do O cinza teoricamente não é cor, como o preto e o branco.
técnico e funcional. Também é a cor da discrição, que forma Psicologicamente é, de todas as cores, a mais difícil de pon-
parte da elegância. Como cor heráldica, simboliza humildade derar: é fraca demais para ser masculina, porém ameaçadora
honorabilidade, pureza e inocência, em suma, nenhuma vir- demais para ser feminina. Não é quente nem frio, nem mate-
tude guerreira, outro motivo pelo qual o dourado se conver- rial nem espiritual. Não há nada decidido no cinza: tudo é
teu na cor heráldica favorita. A cor prata costuma combinar- tênue. É uma cor sem caráter.
se com o azul, pois segundo seu antigo simbolismo, o prata O cinza associa-se ao tédio e à solidão, e as cores que psi-
associa-se à água. Esta cor aparece nos escudos quando cologicamente mais contrastam com ele são c amarelo e o
neles há animais aquáticos. A cor prata aparece também nos laranja, cores do luminoso e da alegria de viver.
escudos em que está presente a lua. A chuva, a neblina, as nuvens e as sombras são cinza. O
cinza é a cor do mau tempo, do frio e do inverno. Cinza-
Marrom preto-marrom é o acorde do que é feio, negativo, antipático,
O marrom é a cor menos apreciada de todas, o que não deixa sinistro, de tudo o que é mau.
de ser assombroso pois trata-se de uma cor muito presente na As publicações muito especializadas e as teses de douto-
moda. A cor da terra em todos os seus matizes é muito apre- rado constituem a “literatura cinza”.
ciada. E como cor de muitos materiais naturais, como madeira, No acorde da reflexão o cinza se combina com o azul e
couro e lã, é uma das cores preferidas para decorar as casas. deste modo tem uma revalorização. O acorde azul-branco-
A mistura de vermelho e verde dá marrom; violeta com cinza se encontra também na ciência e na objetividade. É a
amarelo dá marroml azul e laranja dá marrom; combinando máxima positividade a que pode aspirar o cinza.
qualquer cor com o preto também se obtém marrom. É mais No acorde da insegurança o cinza aparece junto ao ama-
uma mistura de cores do que uma cor propriamente. Porém relo da falsidade, ao rosa da ingenuidade e ao marrom da
em sentido psicológico o marrom é sem dúvida uma cor, pois estupidez: um acorde em que esta cor mostra sua pior e mais
tem seu próprio simbolismo distinto das demais cores. negativa face. O cinza é insensível, não é nem branco nem
O marrom está em todos os lados, mas como cor em si preto, nem sim nem não. Do mesmo modo em que destrói
é desapreciado. Ao marrom se associam espontâneamente as cores, destrói também os sentimentos.
a imundície e os excrementos. É a primeira cor que aparece
em associações negativas com o corpo. Nele desaparecem
todas as cores luminosas, toda a paixão. Se o violeta é a cor
mais misteriosa porque nele se unem os grandes contrári-
os vermelho e azul, também o marrom contém estas duas
cores, além da terceira cor primária, o amarelo; mas a união