P. 1
Como desenvolver e avaliar um texto auto-instrucional

Como desenvolver e avaliar um texto auto-instrucional

4.5

|Views: 7.289|Likes:
Publicado porAntonio Passos
Documento extraído da Revista Brasileira de Aprendizagem Aberta e a Distância, publicada pela Associação Brasileira de Educação a Distância.
Documento extraído da Revista Brasileira de Aprendizagem Aberta e a Distância, publicada pela Associação Brasileira de Educação a Distância.

More info:

Categories:Types, Research
Published by: Antonio Passos on Jul 03, 2008
Direitos Autorais:Traditional Copyright: All rights reserved

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF or read online from Scribd
See more
See less

05/09/2014

pdf

TEXTO AUTO-INSTRUCIONAL Sumário do Texto

_______________________________________________________ O que é este texto? Este é um Texto Auto-Instrucional, que ensina a desenvolver e avaliar um Texto Auto-Instrucional. Este texto examina problemas no desenvolvimento de material escrito para treinamento, normalmente encontrados pelos designers do curso. O texto, junto à apresentação de acompanhamento, ajuda à resolução desses problemas. _______________________________________________________ O texto que segue está organizado em 3 seções que correspondem às 3 fases do processo instrucional: Tabela de conteúdo Seção 1 2 3 Apresentação Pré-Ensino Ensino/Aprendizagem Pós-Ensino Mapas 1.0 – 1.4 2.0 – 2.5 3.0 – 3.2 Páginas 1-5 6 - 16 17 -19

_______________________________________________________ Ajuda de Trabalho Uma “Ajuda de Trabalho” - que incorpora todos os princípios e procedimentos relativos ao Modelo de Design do Texto AutoInstrucional aqui apresentado - está anexada no final deste texto, e é composta de duas tabelas: (#1) Uma LISTA DE VERIFICAÇÃO, que serve para controlar a execução dos diversos passos do procedimento de elaboração de um Texto Auto-Instrucional. (#2) Um QUADRO CONCEITUAL que apresenta, em forma de gráfico e bastante resumida, os princípios e conceitos teóricos envolvidos no processo de “design” aqui apresentado. _______________________________________________________ Sugestão Sugerimos ao leitor imprimir as duas folhas da Ajuda de Trabalho, para que possa fazer consulta rápida durante a leitura das demais páginas do texto.

Seção 1 Mapa 1.0
Introdução

PRÉ-ENSINO Apresentação Geral
_______________________________________________________ A seção introdutória - ou “Pré-Ensino” - de um Texto AutoInstrucional tem por objetivo introduzir o assunto/tópico a ser estudado e, especificamente: • Chamar atenção e determinar relevância; • Comunicar os objetivos de aprendizagem; • Comunicar os pré-requisitos. Sua proposta é dar fundamento ao ensino do tópico, e tornar o leitor interessado e apto a aprender o conteúdo que será apresentado. _______________________________________________________

Ajuda de Trabalho

Na parte esquerda da Ajuda de Trabalho #2 (no QUADRO CONCEITUAL) apresentamos, resumidamente, as idéias-chave desta seção. _______________________________________________________ Esta seção contém os seguintes mapas: • Introdução (Mapa 1.1); • Objetivos de Aprendizagem (Mapa 1.2); • Pré-requisitos (Mapa 1.3). _______________________________________________________

Índice local

1

Mapa 1.1
Introdução

Introdução
_______________________________________________________ Esse texto apresenta um modelo para o design de um Texto AutoInstrucional. O modelo é baseado em princípios instrucionais e procedimentos de “mapeamento de informações”, desenvolvidos por R.M.Gagné, L.J.Briggs, M.D.Merril, R.E.Horn e A.J. Romiszowski. _______________________________________________________ Nos contextos de formação profissional, treinamento empresarial e ensino superior, em geral, professores são normalmente escolhidos pelo seu conhecimento técnico e capacidade de comunicação oral. Muitas vezes, o expert em determinado assunto é responsável não somente pelas aulas, mas também pelo desenvolvimento de materiais didáticos. Vale lembrar que, normalmente, o candidato não está apto a escrever material técnico ou didático de alta qualidade e não possui treinamento formal em tecnologia instrucional. _______________________________________________________ A não ser que os autores do material didático recebam orientação específica, tendem a produzir textos escritos, com pouca ou nenhuma consideração a: • Relação de materiais didáticos com os objetivos de aprendizagem; • Aplicação de táticas instrucionais apropriadas; • Aplicação de regras de escrita efetiva; • Desenvolvimento de materiais que complementam estratégias efetivas de implementação do conteúdo na prática. _______________________________________________________

A Situação

O Problema

Nossa Solução

Para minimizar esses problemas, um plano de treinamento e desenvolvimento do professor deve incluir treinamento e orientação em serviço, nas habilidades de elaboração de textos instrucionais de alta qualidade. O modelo apresentado neste texto foi desenvolvido com o fim de fornecer uma base para treinar novos instrutores. Pretendem ajudá-los a desenvolverem meios instrucionais impressos que implementem um processo instrucional completo e levem os estudantes a atingirem objetivos específicos através de um processo de aprendizagem interativa. _______________________________________________________ Esta apostila foi desenvolvida utilizando o mesmo “Modelo de Texto Auto-Instrucional” que ela apresenta. _______________________________________________________

Comentário

2

Mapa 1.1
Ajuda de Trabalho

Introdução (Continuação)
____________________________________________________ Anexada a esse texto, encontra-se uma Ajuda de Trabalho para a elaboração de Textos Auto-Instrucionais. Utilize o QUADRO CONCEITUAL como uma representação visual do modelo que está sendo descrito. Além disso, você pode usar a LISTA DE VERIFICAÇÃO como um padrão através do qual irá avaliar a estrutura deste texto e, também, outros materiais de treinamento.

Design e Layout do Texto

Este texto é dividido em três seções: Pré-Ensino, Ensino/Aprendizagem, Pós-Ensino. Também incorpora os 9 EVENTOS INSTRUCIONAIS, propostos por Gagné e Briggs, como a “espinha dorsal” de qualquer aula presencial ou material instrucional interativo. 1. Chamar Atenção e Determinar Relevância;

Pré-Ensino (1 a 3)

2. Comunicar os Objetivos de Aprendizagem; 3. Comunicar Pré-requisitos; ------------------------------------------------------------------------------4. Apresentar as novas Informações/Instruções; 5. Orientar a Aprendizagem;

Ensino/Aprendizagem (4 a 7) 6. Praticar e promover o Desempenho desejado; 7. Dar Feedback; ------------------------------------------------------------------------------8. Avaliar Desempenho; Pós-Ensino (8 e 9) 9. Aumentar Retenção e Transferência. ____________________________________________________ Comentário Esse mapa representa o primeiro dos nove “eventos instrucionais”. Sua proposta é chamar a atenção do leitor e determinar a relevância da informação a ser apresentada nas páginas seguintes. ____________________________________________________

3

Mapa 1.2
Introdução

Objetivos de Aprendizagem
______________________________________________________ Objetivos são considerados obrigatórios para este Modelo de elaboração de Texto Auto-Instrucional. Propõem comunicar o que o estudante estaria apto a fazer com respeito ao conteúdo do texto, após terminar o estudo. Os objetivos desse texto estão listados abaixo. ______________________________________________________ Dada uma Ajuda de Trabalho, os participantes estarão capacitados a DESENVOLVER e AVALIAR um Texto Auto-Instrucional, seguindo os padrões do modelo estabelecido mais adiante neste texto. ______________________________________________________ 1. Dados exemplos de materiais escritos, IDENTIFICAR aqueles que se qualificam como Texto Auto-Instrucional; 2. Dados exemplos de atividades, IDENTIFICAR aquelas que se qualificam como instrução; 3. Dados exemplos de atividades, IDENTIFICAR aquelas que faltam para completar um processo instrucional. ______________________________________________________

Objetivo de “Desempenho” (Objetivo Final)

Objetivos de “Capacitação” (Objetivos Intermediários)

Comentário

Esse mapa representa o segundo dos nove “eventos instrucionais”. A proposta desse mapa é comunicar os objetivos de aprendizagem ao aluno. ______________________________________________________

4

Mapa 1.3
Introdução

Pré-Requisitos
______________________________________________________ Este mapa tem a finalidade de informar o aprendiz sobre quaisquer habilidades, conhecimentos, equipamentos, materiais, ou diretrizes que serão necessárias para concluir o estudo do texto. Como um exemplo, os pré-requisitos e as instruções para o estudo deste texto são fornecidos abaixo. ______________________________________________________ Este texto e sua apresentação são desenvolvidos para uma população-alvo, que tenha alguma experiência usando os seguintes conceitos e princípios: • Os nove eventos instrucionais descritos por Gagné e Briggs; • Os princípios de uma redação estruturada em MAPAS; • Conceitos básicos de comunicação, ensino e aprendizagem; • Objetivos de aprendizagem (redação e uso); • Pré-requisitos (identificação, recuperação e uso); • Uma taxonomia de aprendizagem cognitiva (por exemplo, as taxonomias propostas p/ Bloom, Gagné, Merrill, ou Romiszowski); • Transferência de aprendizagem para a prática. ______________________________________________________

Conhecimentos e Habilidades considerados como Pré-Requisitos

Recuperação

Orientação de Estudo e Aprendizagem

Se você não estiver familiarizado com estes conceitos e princípios, aconselhamos um estudo prévio de outras fontes. No mapa 3.2, mais adiante, apresentamos uma bibliografia básica que foi usada como fonte das bases teóricas desse texto. Para apenas relembrar/rever os conceitos, aconselhamos o uso do QUADRO CONCEITUAL, apresentado como Ajuda de Trabalho #2 no final desse texto. ______________________________________________________ Cada objetivo de capacitação (objetivo intermediário) é trabalhado, separadamente, na seção de ENSINO/APRENDIZAGEM do Texto. Use o Texto para cumprir esses objetivos de aprendizagem, estudando o conteúdo e resolvendo os exercícios.

Comentário

Este mapa representa o terceiro dos nove “eventos instrucionais”. Sua proposta é estimular o recall de pré-requisitos (habilidades e conhecimentos), além de orientar como se deve proceder ao longo do texto.

5

Seção 2 Mapa 2.0

ENSINO-APRENDIZAGEM Apresentação Geral
______________________________________________________

Introdução

A seção ENSINO/APRENDIZAGEM é desenvolvida para trabalhar os seguintes eventos instrucionais: • Apresentar o novo conteúdo; • Orientar a aprendizagem do mesmo; • Promover o desempenho das atividades de aprendizagem; • Providenciar feedback. Nesta seção, diversas habilidades são apresentadas, praticadas e avaliadas. ______________________________________________________

Índice Local

Esta seção contém os seguintes mapas: • Mapa 2.1 – Definição de Texto Auto-Instrucional; • Mapa 2.2 – Definição de Instrução; • Mapa 2.3 – Definição do Processo Instrucional; • Mapa 2.4 – Desenvolvendo o Texto Auto-Instrucional; • Mapa 2.5 – Avaliando o Texto Auto-Instrucional. ______________________________________________________

Ajuda de Trabalho

A seção ENSINO/APRENDIZAGEM é apresentada em resumo na parte central da Ajuda de Trabalho #2 (QUADRO CONCEITUAL) que se encontra anexada no final do texto. ______________________________________________________

6

Mapa 2.1
Definição

Definição de Texto Auto-Instrucional
______________________________________________________ Para a proposta dessa discussão, um Texto Auto-Instrucional é definido como:

Um meio impresso que serve para implementação completa de todas as fases do processo instrucional e capacita estudantes a cumprirem objetivos específicos de aprendizagem, através de interações com o texto.

Exemplo

Este texto é desenvolvido como exemplo de um Texto AutoInstrucional. Alguns dos componentes especiais que você vai encontrar incluem: • Os objetivos de aprendizagem são comunicados no início do texto; • A informação conceitual é definida e sempre esclarecida através de exemplos e não-exemplos (contra-exemplos); • Exercícios práticos, com feedback, são fornecidos para completar o processo instrucional. ___________________________________________________

Contra-Exemplos

Exercício Prático

Contra-exemplos óbvios incluem a maioria dos livros didáticos, revistas e jornais, que pecam pela não-inclusão de TODOS os componentes essenciais de um processo instrucional. Outros contra-exemplos, não tão óbvios, podem incluir materiais de treinamento que você utilizou em programas com os quais está familiarizado. Você poderá aplicar o que está estudando neste texto para a avaliação de qualquer outro material didático e verificar se ele representa exemplo ou contra-exemplo de “Texto Auto-Instrucional”. ____________________________________________________ Compare materiais didáticos com os quais você está familiarizado aos padrões fornecidos no quadro-definição acima. Você deve estar apto a identificar imediatamente aqueles materiais que se qualificam como auto-instrucionais. Se você tem dúvidas ou quer outra opinião, entre em contato com seu “tutor a distância”.

7

Mapa 2.1
Feedback

Texto Auto-Instrucional (Continuação)
______________________________________________________ Já que você certamente está analisando algum exemplo de material didático que VOCÊ conhece, mas EU não conheço, não posso providenciar um feedback DIRETO, concordando ou discordando com suas opiniões. Mas, posso lhe fornecer um feedback INDIRETO. Utilize a LISTA DE VERIFICAÇÃO (da Ajuda de Trabalho #1) para fazer sua avaliação. Idealmente, você deve conseguir a resposta “SIM” para todos os itens da lista. Quanto mais itens são respondidos com “NÃO” - ou não respondidos por falta de informações necessárias para poder responder -, mais “longe do ideal de Texto Auto-Instrucional” é o texto que você está analisando. ______________________________________________________ O Texto Auto-Instrucional é uma opção que permite: • Controle de quando, como e a eficácia com que a instrução é implementada; • Flexibilidade para atender às necessidades individuais do estudante; • Instrutores para identificarem e focalizarem a atenção em alunos que tenham mais dificuldade e necessidades de apoio pessoal; • Instrução a ser enviada aos estudantes quando o ensino presencial se torna pouco prático ou ineficiente. ______________________________________________________ Um exemplo de flexibilidade é demonstrado neste mapa. O estudante é direcionado a outras fontes de feedback, através do texto (a LISTA DE VERIFICAÇÃO, no caso). ______________________________________________________ Esse mapa representa do quarto ao sétimo, dos nove eventos instrucionais. Sua proposta é apresentar novo conteúdo, orientar a aprendizagem, provocar atividades de aprendizagem por parte do aluno e fornecer feedback para Objetivo de Capacitação #1 (verifique os objetivos no mapa 1.2): “Dados exemplos de materiais didáticos impressos, IDENTIFICAR aqueles que são exemplos de Texto AutoInstrucional.” ______________________________________________________

Vantagens de um Texto Auto-Instrucional

Exemplo de Opções

Comentário

8

Mapa 2.2
Definição

Instrução
______________________________________________________ Para a proposta dessa discussão, instrução é definida como: “Uma processo de ensino, orientado para alcançar metas prédefinidas, o qual foi pré-planejado e avaliado.” (Romiszowski, 1984) Exemplos e contra-exemplos de “Instrução” são fornecidos nesta tabela a fim de ilustrar a relação entre planejamento e objetivos no contexto de elaboração de materiais didáticos.
Existência de processo de ensino préplanejado e materiais didáticos prétestados

Exemplos e ContraExemplos

SIM SIM Existência de objetivos específicos ? Descrição do processo Instrução Visitas a teatros/ museus, viagens de estudo, uso de bibliotecas, etc.

NÃO

NÃO Aprendizagem por meio de Projetos, estágios pesquisa etc. Aprendizado incidental (não planejado nem avaliado)

Exercício Prático

No contexto da formação profissional ou do treinamento, normalmente: • Definimos as metas através de análise dos problemas identificados no desempenho das tarefas do trabalho; • Comunicamos essas metas ao estudante através dos objetivos; • Planejamos a instrução, através da análise dos objetivos pretendidos e da aplicação de princípios instrucionais apropriados; • Testamos o processo de instrução no grupo-alvo da população, usando pré/pós-testes ou outras estratégias avaliadoras apropriadas; • Analisamos os resultados e revisamos o quanto for necessário. Favor identificar os exemplos que representem instrução: A. _______ Ler o jornal da tarde; B. _______ Ir a um museu de espaço aéreo, em uma visita escolar, para identificar e catalogar todas as aeronaves da Segunda Guerra Mundial; C. _______ Conduzir uma pesquisa experimental; D. _______ Observar um experiente colega de trabalho desempenhando tarefas diárias; E. _______ Assistir a uma palestra na Universidade; F. _______ Uma criança participa de exercícios práticos e dirigidos de leitura da segunda série; G. _______ Um estudante participa da aula de Literatura Inglesa para aprender a criticar as peças de Shakespeare.

9

Mapa 2.2

Instrução (Continuação)
______________________________________________________

Feedback

A. B. C. D. E.

não; sim; não; não (nenhuma indicação do objetivo); não (pela sua própria experiência, você pode não concordar, mas a maioria das palestras não incluem nem prática nem feedback); F. sim (certamente esperaríamos isso de uma aula bem planejada); G. sim (embora as aulas escolares, em sua maioria, não sejam pré-testadas, e muitas não alcancem os objetivos). ______________________________________________________ Este mapa conclui a instrução para Objetivo de Capacitação #2. Informações adicionais pertencentes a este objetivo estão disponíveis em A. J. Romiszowski, Producing Instructional Systems, Nova York: Kogen Page/Nichols, 1984/1999, pg. 51. ______________________________________________________ Este mapa representa do quarto ao sétimo, dos nove “eventos instrucionais”. Sua proposta é apresentar novo conteúdo, orientar a aprendizagem, provocar atividades de aprendizagem e providenciar feedback para o Objetivo de Capacitação #2: “Dados exemplos de atividades de Ensino/Aprendizagem, IDENTIFICAR aquelas que se qualifiquem como instrução.” ______________________________________________________

Orientação de Estudo

Comentário

10

Mapa 2.3
Definição

Processo Instrucional
______________________________________________________ Para nossas propostas, “processo instrucional” é definido como: Um processo sistemático que compreende interações entre dois componentes fundamentais. Os componentes são o sistema instrucional e o aprendiz. As interações são: as Informações/Instruções fornecidas ao aprendiz; as respostas do aprendiz aos exercícios ou desafios apresentados; e o feedback, comentando ou corrigindo as respostas.

Modelo de Processo Instrucional

______________________________________________________ Exemplo Um pai demonstra a uma criança o procedimento para amarrar o cadarço do sapato (informação/instrução). A criança presta atenção e imita o procedimento (resposta). O pai orienta de acordo com o erro ou o acerto da criança, em relação à sua demonstração (feedback). Nesse caso, a demonstração verbal/visual do pai e o feedback representam o sistema instrucional. A criança representa o aprendiz. ______________________________________________________ Contra-exemplo #1 Ler um livro sobre como amarrar o cadarço do sapato; sem prática dirigida, avaliada e comentada. --------------------------------------------------------------------------------Embora a leitura de um livro possa fornecer a informação necessária, a maioria dos livros não provoca uma resposta específica por parte do aprendiz, nem dão significados para obter feedback. A excessão é um texto interativo como este. ______________________________________________________

Comentário sobre o processo de leitura

11

Mapa 2.3
Contra-exemplo #2

Processo Instrucional (Continuação)
______________________________________________________ Aprendizagem: amarrar o cadarço do sapato pelo processo de tentativa e erro. --------------------------------------------------------------------------------Enquanto é verdade que muitas coisas na vida são aprendidas através da “Universidade da Vida”, a informação neste caso é fornecida por fontes imprevisíveis, sendo tentativa e erro, na melhor das hipóteses, uma metodologia não sistemática. ______________________________________________________ Alguns exemplos de atividades instrucionais estão listados abaixo. Assinale os itens que indiquem a presença de processo instrucional completo, como previamente definido: a _____ Ler um romance; b _____ Assistir a uma demonstração em vídeo sobre procedimentos de soldagem; c _____ Ouvir uma palestra sobre hábitos de alimentação dos gorilas da montanha; d _____ Ler um livro que “ensina a prática do golf”; e _____ Operar um computador pessoal através da típica documentação escrita do fabricante. ______________________________________________________

Comentário sobre Tentativa e Erro

Exercício Prático

Feedback

Baseado na informação fornecida, nenhum dos itens listados acima estão qualificados como atividades instrucionais. Em todos os casos, não há clara indicação que o aprendiz tenha respondido à informação - ou instrução - fornecida, nem há menção de algum feedback de reforço ou correção. (Nota:) Poderia ser discutido que o item “e” atende aos requisitos, dependendo de sua própria experiência e da qualidade da documentação fornecida pelo fabricante. Concordo em princípio mas pessoalmente, encontrei a maioria desses documentos deficientes no que diz respeito à prática dirigida e ao feedback. Porém, existem alguns fabricantes que fornecem “tutoriais interativos”, bem planejados e pré-testados. Nestes casos, sim, o item “e” é um exemplo de “processo instrucional”. Estes tutoriais interativos podem ser fornecidos e distribuídos no formato software (como um CD-ROM, por exemplo), mas podem também ser em forma de textos impressos interativos. ______________________________________________________

12

(Mapa 2.3)
Orientação de Aprendizagem

Processo Instrucional (Continuação)
______________________________________________________ Este mapa completa a instrução para o Objetivo de Capacitação #3. Informação adicional pertencente a esse objetivo está disponível em A. J. Romiszowski, Producing Instructional Systems, Londres: Kogan Page, 1986/1999, pg. 132. ______________________________________________________

Comentário

Este mapa também representa do quarto ao sétimo, dos nove “eventos instrucionais”. Sua proposta é apresentar novas informações, fornecer orientação de aprendizagem, provocar desempenho de atividades de aprendizagem e fornecer feedback para o Objetivo de Capacitação #3: “Dados exemplos de atividades de Ensino/Aprendizagem, IDENTIFICAR aquelas que representam um processo instrucional completo.” ______________________________________________________

13

Mapa 2.4
Ajuda de Trabalho

Elaborando e Avaliando o Texto Auto-Instrucional
______________________________________________________ O modelo para desenvolvimento de um Texto Auto-Instrucional é ilustrado, graficamente, na Ajuda de Trabalho #2 (QUADRO CONCEITUAL) fornecida junto a este texto. O uso da Ajuda de Trabalho #2 permitirá ao designer identificar as partes que compõem um texto. ______________________________________________________ Cada Texto Auto-Instrucional é dividido em três partes principais: • Pré-Ensino (eventos introdutórios); • Ensino/Aprendizagem (eventos instrucionais); • Pós-Ensino (eventos de avaliação e fixação). As regras para cada parte estão listadas abaixo. ______________________________________________________ Três eventos instrucionais estão incluídos na parte “Pré-Ensino” (ver Ajuda de Trabalho #2). Deve haver um “mapa” (quer dizer, “mini-módulo”, “web page” etc) separado para cada um dos três eventos. Neste modelo específico de elaboração de Textos Auto-Instrucionais, utilizamos as regras de “Mapeamento de Informações” (Information Mapping) que foram pesquisadas e elaboradas por Robert Horn. As principais regras de “Mapeamento de Informação” são apresentadas em seu livro, “Mapping Hypertext”. Um resumo das regras mais importantes e úteis encontra-se no texto de Alexander Romiszowski - um pequeno “Atlas” de “Mapas” sobre “Mapeamento de Informação” (as referênicias completas destes textos encontram-se no Mapa 3.2 do texto atual). ______________________________________________________ Quatro eventos instrucionais estão incluídos na parte Ensino/Aprendizagem (ver Ajuda de Trabalho #2). Nesta seção, cada objetivo de aprendizagem está mapeado para: (1) Apresentar as novas informações; (2) Orientar o Aprendizado; (3) Melhorar o Desempenho; (4) Feedback e Recuperação. Objetivos de aprendizagem são derivados de tarefas de trabalho, utilizando procedimentos de análise instrucional (referência bibliográfica: Merrill, M. D., “Merrill’s Component Display Theory” In Reigeluth, C. M. (ed) Instructional Design Theories and Models, New Jersey: Erlbaum, 1983/1992. Os títulos dos mapas refletem cada objetivo de aprendizagem. ______________________________________________________

As Três Seções de um Texto Auto-Instrucional

Regras para a parte “Pré-Ensino”

Regras para a parte “Ensino/Aprendizagem”

14

Mapa 2.4

Elaborando e Avaliando o Texto Auto-Instrucional (Continuação)
______________________________________________________ Dois eventos instrucionais estão implementados na parte PósEnsino (ver Ajuda de Trabalho #2). Cada evento instrucional Avaliação de Desempenho e Aumento de Retenção e Transferência – deve ser “mapeado”, utilizando mapas separados. Regras para esta parte estão delineadas na Ajuda de Trabalho #2 (em resumo), e apresentadas por completo nos textos referenciados no Mapa 3.2. ______________________________________________________ Utilize a Ajuda de Trabalho como guia para elaborar um texto que ensine a preparar café, escrever uma carta de negócios, montar uma barraca, ou qualquer outro assunto que envolva aprendizagem de novos conhecimentos ou habilidades. ______________________________________________________ Use a Ajuda de Trabalho para avaliar o exercício prático. Você deve ser capaz de responder “SIM” à maioria das perguntas que constam da LISTA DE VERIFICAÇÃO. --------------------------------------------------------------------------------Envie seu texto para seu “tutor a distância”, que lhe fornecerá feedback específico sobre todos aos aspectos da sua “obra”. ______________________________________________________ • Três seções: Pré-Ensino, Ensino/Aprendizagem, Pós-Ensino; • Mapas em cada seção (que mapas, que conteúdo, que estrutura?); • Títulos de Mapas (devem refletir os objetivos de aprendizagem); • Informações, tarefas e feedback apropriados para cada objetivo. ______________________________________________________ Este mapa representa do quarto ao sétimo, de nove eventos instrucionais. Sua proposta é apresentar informação, orientar aprendizagem, provocar desempenho e dar feedback para o Objetivo Final: “Dada uma Ajuda de Trabalho, os participantes estarão aptos a desenvolver e avaliar Textos Auto-Instrucionais, de acordo com os padrões especificados no modelo.” ______________________________________________________

Regras para a parte “PósEnsino”

Exercício Prático

Feedback Feedback Indireto:

Feedback Direto:

O que procurar no seu texto auto-instrucional?

Comentário

15

Seção 3 Mapa 3.0

PÓS-ENSINO Apresentação Geral
______________________________________________________

Introdução

A parte “Pós-Ensino” é desenvolvida para trabalhar os seguintes eventos instrucionais: • Avaliar o Desempenho; • Aumentar Retenção e Transferência. ______________________________________________________

Ajuda de Trabalho

A parte “Pós-Ensino” é o lado direito da Ajuda de Trabalho #2 (QUADRO CONCEITUAL). ______________________________________________________ Esta seção contém os seguintes mapas: • Mapa 3.1: Avaliação dos Objetivos Finais; • Mapa 3.2: Outros Recursos (para maior estudo do assunto). ______________________________________________________

Índice Local

16

Mapa 3.1
Objetivo Final

Avaliação do Objetivo de Aprendizagem
______________________________________________________ O objetivo geral deste texto foi “capacitar participantes a DESENVOLVER e AVALIAR um Texto Auto-Instrucional, utilizando uma Ajuda de Trabalho.” Transformando este objetivo geral em específico, temos, como desempenho final: “Dada uma Ajuda de Trabalho como guia, os participantes (leitores) devem ser capazes de DESENVOLVER e AVALIAR um Texto AutoInstrucional, seguindo os padrões estabelecidos pelo modelo introduzido neste texto.” ______________________________________________________ Sua habilidade para alcançar o objetivo apresentado não será medida dentro deste texto. Se você considerar os conceitos e princípios aqui apresentados aplicáveis e utilizáveis, tentará usá-los em seu próprio trabalho. Você vai DESENVOLVER seus próprios Textos Auto-Instrucionais, ou AVALIAR os textos de outros autores. Sua habilidade de desenvolver um Texto Auto-Instrucional será a avaliação conclusiva do objetivo final. No seu trabalho, você pode auto-avaliar seu desempenho, utilizando a Ajuda de Trabalho em anexo. ______________________________________________________ A elaboração de Textos Auto-Instrucionais – e outros – é uma tarefa criativa. Mesmo no caso atual, onde você está estudando um Modelo específico de elaboração de textos, o segmento das regras nele propostas é apenas “uma parte do negócio”. A outra parte, é a habilidade criativa de colocar as regras no contexto de uma tarefa real. Portanto, a avaliação do resultado desta atividade criativa de um ser humano deve ser feita por outro ser humano. Você deve elaborar um pequeno Texto Auto-Instrucional e enviar seu trabalho a um especialista no assunto para receber feedback criativo sobre suas atividades criativas. No final desse texto, após a Ajuda de Trabalho, anexamos algumas sugestões de tópicos que você poderá escolher como tema do seu Texto Auto-Instrucional. Elabore o texto e mande-nos para receber nosso feedback. ______________________________________________________ Este mapa representa o oitavo e o nono evento instrucional. Sua proposta é avaliar desempenho e aumentar retenção e transferência do objetivo final. “Dada uma Ajuda de Trabalho, os participantes estarão aptos a desenvolver e avaliar Textos Auto-Instrucionais, para os padrões estabelecidos no modelo introduzido neste texto.” ______________________________________________________

Auto-Avaliação Informal

Avaliação Formal

Comentário

17

Mapa 3.2

Referências e Outros Recursos para Maior Estudo
______________________________________________________

Contexto

Auto-instrução como um tópico de estudo inclui um grande número de estratégias e táticas. A informação fornecida neste texto é voltada aos materiais impressos e apresenta apenas um Modelo (entre outros existentes). Este Modelo está baseado em diversas posições e pesquisas científicas sobre o processo de Ensino/Aprendizagem. ______________________________________________________ Gagné, R. M., Briggs, L. J. e Wager, W.W. Principles of Instructional Design. Nova York: Harcourt, Brace, Jovanovich, 1974/1988/1992. Horn, R. E. “Mapping Hypertext.” Lexington, Massachusetts: Information Mapping, Inc., 1989/1999. Merril, M. D. “Component Display Theory” In Reigeluth, C. M. (ed). Instructional Design Theories and Models, New Jersey: Erlbaum, 1983/1992. Romiszowski, A. J. Developing Auto-Instructional Materials, London: Kogan Page, 1986/1999. Romiszowski, A. J. Um pequeno “Atlas” de “Mapas” sobre “Mapeamento de Informação”. Rio de Janeiro: T.T.S. Ltda, Consultores, 1986/2000. ______________________________________________________

Referências Bibliográficas

Comentário

Este mapa representa o nono evento instrucional. Sua proposta é aumentar retenção e transferência do objetivo final e indicar fontes e recursos para Mais Estudo do assunto. É o último mapa deste Texto Auto-Instrucional. ______________________________________________________

18

AJUDA DE TRABALHO #1: LISTA DE VERIFICAÇÃO
_________________________________________________________________________
Proposta: Esta Ajuda de Trabalho lhe guiará às características críticas do modelo de Texto Auto-Instrucional. Designers Instrucionais devem usá-la quando desenvolvem e/ou avaliam um Texto AutoInstrucional qualquer. Como usar: Use a lista de verificação abaixo a fim de assegurar que cada parte essencial do texto está presente e projetada de acordo com o modelo. ________________________________________________________________________________

I. Pré-Ensino:
A. Relevância: Existe um mapa para chamar atenção e estabelecer a relevância de estudar o tópico? B. Objetivos: Existe um mapa de objetivos? Os objetivos são baseados em tarefas de trabalho? Todos os objetivos estão trabalhados no texto? C. Pré-requisitos: Existe um mapa de pré-requisisitos? ________________________________________________________________________________

II. Ensino/Aprendizagem:
Mapas: Existe um mapa para cada objetivo? Cada mapa fornece novas informações e instruções, exercícios e feedback? Os exercícios correspondem ao que ficou especificado nos objetivos de aprendizagem? A forma de apresentação do conteúdo, e de trabalho do aluno seguem princípios adequados de comunicação, ensino e aprendizagem? ________________________________________________________________________________

III. Pós-Ensino
A. Avaliação: Existe um mapa para avaliação? Os auto-testes correspondem aos objetivos? As provisões são feitas para feedback? B. Transferência para Outros Contextos/Outros Estudos: Existe um mapa para transferência/outros contextos? Essas atividades correspondem ao objetivo final de desempenho? Existe uma bibliografia básica e sugestões para aprofundamento dos seus estudos?

19

20

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->