Você está na página 1de 24

Máquinas Eléctricas

EXERCÍCIOS

1

TRANSFORMADORES

1—

O primário dum transformador tem 200 espiras e é alimentado com uma tensão sinusoidal de 220V/50Hz. Supondo que o fluxo de fugas e a resistência do enrolamento do primário são desprezáveis, qual é o valor máximo do fluxo no ferro?

2—

Efectuaram-se testes em c.a. e em c.c. num transformador de 25kVA 440V/220V, 50Hz, com os seguintes resultados:

Teste em c.a. – Efectuado com o primário em

c.a.

e

com

a

instrumentação montada no secundário. Tensão aplicada ao secundário, 220V; corrente medida, 9.6A; potência consumida, 710W.

em instrumentação montada no primário. Tensão de entrada, 42V; corrente

com

o

e

com

a

Teste em c.c. – Efectuado

secundário

c.c.

medida, 57A; potência consumida, 1030W.

Obtenha os parâmetros do circuito equivalente exacto referido ao primário. Admita que R P = a 2 R S e X P = a 2 X S .

3—

Um transformador de 1000VA, 230/115V, foi testado por forma a determinar-se o seu circuito equivalente. Os resultados obtidos apresentam-se na tabela ao lado.

Teste em CA

Teste em CC

V CA = 230V I CA = 0.10A P CA = 5.2W

V CC = 10.8V I CC = 4.35A P CC = 11.75W

Todos os dados apresentados foram medidos no primário do transformador.

  • a) Obtenha o circuito equivalente do transformador referido ao secundário.

  • b) Qual a regulação do transformador quando fornece a corrente nominal a (1) uma carga indutiva com um factor de potência 0.8, (2) uma carga resistiva, (3) uma carga capacitiva com um factor de potência 0.8.

Máquinas Eléctricas

2

4— Os parâmetros do circuito equivalente dum transformador de 150kVA,

2400V/240V,

são

R P = 0.2,

R S = 2m,

X P = 0.45, X S = 4.5m,

R C = 10K,

X M = 1.55K.

Supondo

corrente

nominal

a

uma carga que

que impõe um cosϕ

o

transformador

fornece

a

indutivo de 0.8,

determine:

  • a) A regulação do transformador.

  • b) A eficiência do transformador.

  • c) Apresente um diagrama de fasores, mostrando todas as tensões e correntes em jogo.

5—

Repita o problema anterior, utilizando agora o circuito equivalente aproximado do transformador (não despreze a corrente de magnetização nem as perdas no ferro).

6— Os valores óhmicos dos parâmetros dum transformador que possui uma

razão de transformação a = 5, são R P = 0.5,

R S = 0.021, X P = 3.2,

X S = 0.12,

R C = 350(referido ao primário),

X M = 98

(referido ao

primário). Apresente o circuito equivalente aproximado do transformador:

  • a) Referido ao primário.

b) Referido ao secundário.

7—

Utilize o modelo aproximado do transformador (não despreze as perdas no ferro nem a corrente de magnetização), para determinar a intensidade da corrente no secundário que maximiza o seu rendimento.

8— Um transformador de 110kVA, 2200V/110V, 50Hz, caracteriza-se pelos seguintes parâmetros: R P = 0.22, R S = 0.5m, X P = 2.0, X S = 5m, R C = 5.5K, X M = 1.1K. Durante um dia (24h), o transformador tem o seguinte ciclo de funcionamento: 4h em vazio; 8h a 1/4 da carga, com um

factor de potência de

0.8;

8h

a

1/2

carga, com um

factor de potência

unitário; e 4h à plena carga, com um factor de potência unitário.

Máquinas Eléctricas

3

Admitindo que as perdas no ferro são constantes e iguais a 1346W, determine o rendimento médio do transformador ao longo do dia.

9—

A

tensão

aos

terminais

do

secundário

dum

transformador

é

V S (t) = 282.8 sen(314t) V. A sua razão de transformação é a = 0.25.

As

impedâncias circuito equivalente aproximado do transformador referidas ao primário são R eq = 0.05, X eq = 0.225, R C = 75, X M = 20.

Sabendo-se

que

a

corrente

no

secundário

é

dada

por

i S (t) = 7.07 sen(314t - 0.64rad) A, calcule:

  • a) O valor instantâneo da corrente no primário do transformador.

  • b) A sua regulação e o rendimento.

10— Na fig. abaixo, representa um sistema de potência monofásico. Um gerador alimenta o primário dum transformador de 200kVA, 20/2.4kV, através

duma impedância Z

= (38.2 + j140). A impedância série equivalente do

transformador referida ao primário, é Z SE = (0.25 + j1.00). As perdas no ferro e a corrente de magnetização são desprezáveis.

Máquinas Eléctricas 3 Admitindo que as perdas no ferro são constantes e iguais a 1346W ,

O transformador alimenta a 2300V, uma carga que consome 190kW com um factor de potência de 0.9 ind .

  • a) Qual é o valor da tensão aos terminais do gerador?

  • b) Qual é a regulação do transformador?

  • c) Qual é o rendimento do conjunto?

Máquinas Eléctricas

4

11— Um transformador de potência monofásico de 5000kVA, 115/13.8kV, possui uma resistência série (valor por unidade) de 1% e uma reactância série de 5% (dados da placa sinalética). O teste em circuito aberto deu os seguintes resultados (medições efectuadas no secundário do transformador):

V CA = 13.8kV,

I CA = 14.3A, P CA = 42.3kW.

  • a) Obtenha o circuito equivalente do transformador referido ao primário.

  • b) Para uma tensão no secundário de 13.8kV e uma potência fornecida de 4000kW para um cos ϕ = 0.8 ind , determine a regulação e a eficiência do transformador.

______________________________________________________________

AUTOTRANSFORMADORES

1—

Um transformador monofásico, de especificações:

S=5 kVA,

220/114V,

50 Hz

cosϕ=0.95

foi ensaiado, apresentando os seguintes resultados:

Ensaio em vazio:

P 10 = 78 W,

I 10 = 2.4 A,

U 20 =114 V

Ensaio em curto-circuito:

P 1cc =105W, V 1cc =12,2 V

Utilizou-se este aparelho como autotransformador para assegurar a transformação duma tensão de 220V numa tensão de aproximadamente

330V.

  • a) Desenhe o esquema equivalente da montagem.

b)

Quais

são

os

resultados

autotransformador?

do

ensaio

em

vazio

efectuado

sobre

este

  • c) Sob que tensão primária se deve realizar o ensaio em curto-circuito para que os enrolamentos sejam percorridos pela corrente nominal?

Máquinas Eléctricas

5

d)

Qual é a potência aparente nominal do autotransformador?

e)

Desenhe o esquema equivalente referido ao secundário.

f)

Determine

o

valor da

tensão de saída

e

o seu rendimento em regime

nominal.

2—

Considere o transformador do problema 1.

Os enrolamentos são agora ligados segundo o esquema da fig.1.

 

A

B

1 2
1
2
  • D

  • C

fig.1

a)

Sob que tensão é necessário alimentar o autotransformador entre os terminais A e D para obter em vazio uma tensão de 114V entre os terminais C e D?

b)

Quais são os resultados dos ensaios em vazio e em curto-circuito realizados sobre o autotransformador assim constituído? Calcule a potência de transferência.

c)

Desenhe o esquema equivalente referido ao secundário.

d)

Qual

o valor

da tensão de saída

e o rendimento para o funcionamento

nominal?

3—

O transformador de 50 kVA, 2400:240 Volt é ligado como mostra a fig.2, na qual ab é o enrolamento de 240V e bc o enrolamento de 2400V.

a 240 V 228.8 A b 2640 V 20.8 A 2400 V c
a
240 V
228.8 A
b
2640 V
20.8 A
2400 V
c

Máquinas Eléctricas

6

fig.2

Do ensaio em curto circuito feito no lado de baixa tensão tem-se que:

V cc =48V, I cc = 20.8A, P cc = 617W.

Do ensaio em circuito aberto, em que foi alimentado o lado de baixa tensão resultam as seguintes leituras:

V o = 240V, I o = 5.41A, P o = 186W.

Supõe-se que o enrolamento de 240V tem isolamento suficiente de modo a resistir a uma tensão de 2640V em relação à terra.

Quando o transformador é ligado como autotransformador:

  • a) Calcular as tensões nominais V A e V B nos lados de alta e baixa tensão, respectivamente.

  • b) Calcular a potência aparente nominal.

  • c) Determine o rendimento à plena carga com um factor de potência de 0.80.

4— Um transformador de dois enrolamentos de 480-120 Volts, 5KVA, deve ser usado como autotransformador para alimentar um circuito de 450V a partir de um gerador de 600V.

Num ensaio como transformador de dois enrolamentos, sob carga nominal, factor de potência 0.50 indutivo, o rendimento foi de 0.965. Ligando-o como autotransformador:

  • a) Mostre um diagrama de ligações.

  • b) Determine a potência aparente nominal.

  • c) Calcule o rendimento em plena carga e factor de potência 0.80 indutivo.

Máquinas Eléctricas

7

TRANSFORMADORES TRIFÁSICOS

1— Três transformadores monofásicos são ligados para formar um banco trifásico de transformadores em ΔY (triângulo-estrela) como indica a figura. Faça um diagrama fasorial mostrando todas as tensões e correntes nos transformadores.

I1 linha + C V1 linha A - Ifase
I1 linha
+
C
V1 linha
A
-
Ifase
+ c V2 linha b B - - V2 fase + a
+
c
V2 linha
b
B
-
-
V2 fase
+
a

2—

e transformadores de 50kVA, 2400:240 V, de 50 Hz, com os seguintes

em

em

Efectuaram-se

testes

circuito

aberto

curto-circuito

três

resultados:

Teste em c.c. : U cc = 48 V,

I cc = 20.8 A,

P cc = 617 W

Teste em c.a. : U ca = 240 V, lado de baixa tensão)

I ca = 5,41 A,

P ca = 186 W (foi alimentado o

Estes transformadores são ligados em YΔ, constituindo um banco trifásico de 150kVA, para baixar a tensão no lado da carga de um alimentador cuja impedância é 0.15 + j1 ohm por fase. A tensão de linha do alimentador no lado do gerador é 4160 V. Do lado secundário, os transformadores suprem, através de um alimentador cuja impedância é 0.0005 + j0.0020 ohm por fase, uma carga trifásica equilibrada.

Determinar a tensão de linha na carga quando esta recebe corrente nominal dos transformadores, com factor de potência de 0.80 indutivo.

Máquinas Eléctricas

8

MOTORES DE INDUÇÃO

1—

Um motor de indução, 4 pólos, trifásico, está ligado a uma rede de 50Hz, e gira para uma condição de carga na qual o deslizamento é 0.03. Determine:

a)

A velocidade do rotor, em rpm.

b)

A frequência da corrente do rotor, em Hz.

c)

A velocidade do campo magnético girante do rotor em relação à carcaça do estator, em rpm.

d)

A velocidade do campo magnético girante do rotor em relação ao campo magnético girante do estator, em rpm.

2—

Usando o circuito equivalente do rotor, mostre que um motor de indução terá um binário máximo na partida quando a resistência do seu rotor (considerada como variável) for igual à sua reactância de dispersão. Todas as quantidades são por fase.

X2

+ -
+
-

R2

S

3—

Um motor de indução trifásico, 50 Hz, 6 pólos, consome 48kW a 940 rpm. A perda no cobre do estator é 1.4kW, a perda no núcleo do estator é 1.6kW, e a perda mecânica rotacional é 1kW. Calcule o rendimento do motor.

4—

Um motor de indução trifásico tem os parâmetros do circuito por fase mostrados na figura. Para que deslizamento a potência desenvolvida será máxima?

Máquinas Eléctricas

9

 
X1 + X´2 = 0.3 Ω + R1 = 0.05 Ω R2 Xm = 20 Ω
X1 + X´2 = 0.3
Ω
+
R1 = 0.05
Ω
R2
Xm = 20
Ω
s
-

=

0.05

Ω

s

5—

Os resultados dos testes em vazio e com o rotor bloqueado num motor de indução trifásico, ligado em estrela, são os seguintes:

Teste em vazio:

Tensão de linha

 

400V

 

Potência de entrada

1770 W

Corrente de entrada

18.5 A

Perdas de atrito e ventilação

620 W

 

Teste com rotor bloqueado:

Tensão de linha

 

45 V

 

Potência de entrada

2700 W

Corrente de entrada

63 A

 

Determine os parâmetros do circuito equivalente aproximado.

6—

Num motor de gaiola, para se obter um binário de arranque elevado

utiliza-se um rotor de dupla gaiola. As formas de uma ranhura e das

barras das duas gaiolas são mostradas na fig

A gaiola externa tem uma

.. resistência maior do que a da gaiola interna. No arranque, por causa do efeito pelicular, a influência da gaiola externa predomina produzindo um

alto binário de arranque. Um circuito equivalente aproximado para um

rotor deste tipo é dado na fig seguintes valores por fase:

..

Suponha que para um certo motor se tem os

R i =0.1Ω

R e =1.2Ω

X i =2Ω X e =1Ω

Determine a razão dos binários provenientes das duas gaiolas para:

  • a) O arranque.

  • b) Um deslizamento de 2%.

Máquinas Eléctricas

10

Máquinas Eléctricas 10 7— As impedâncias das gaiolas interna e externa de um motor de indução,

7—

As impedâncias das gaiolas interna e externa de um motor de indução, quando ele está bloqueado, são respectivamente:

 

Z i = 0.02+j2 Ω

Z e = 0.2+j1 Ω

 

(valores por fase). Para que deslizamento os binários produzidos pelas duas gaiolas são iguais? (Use a fig. do problema anterior).

8—

Um

motor de indução de classe A, ligado em estrela, de 7.5 Hp, quatro

pólos, 208 V, 60 Hz, com uma corrente nominal de 28 A, foi submetido a diversos testes.

Teste DC:

V dc = 13.6 V I dc = 28 A

Teste em vazio:

V T = 208 V

f = 60 Hz

I A = 8.12 A

P ent = 420 W

I B = 8.20 A

I C = 8.18 A

Teste de rotor bloqueado:

V T = 25 V

f teste = 15 Hz

I A = 28.1 A

P ent = 920 W

I B = 28 A

I C = 27.6 A

Determine os parâmetros do circuito equivalente.

Máquinas Eléctricas

11

MÁQUINA SINCRONA

1—

Um gerador sincrono de 480 V, 60 Hz, seis pólos ligado em estrela tem uma reactância síncrona por fase de 1Ω. À plena carga a corrente no induzido é de 60 A com um factor de potência de 0.8 indutivo. Este gerador tem perdas mecânicas de 1.5kW e as perdas no ferro são 1kW a 60 Hz. A resistência do induzido supõe-se desprezável. A corrente de campo foi ajustada de modo a tensão aos terminais tomar o valor V t =480V, em vazio.

  • a) Qual a velocidade de rotação deste gerador?

  • b) Qual a tensão terminal deste gerador se:

    • 1. Tiver uma carga com a corrente nominal com um factor de potência de

      • 0.8 indutivo;

        • 2. Tiver uma carga com a corrente nominal com um factor de potência

unitário;

  • 3. Tiver uma carga com a corrente nominal com um factor de potência de

    • 0.8 capacitivo.

Sugestão: desenhe o diagrama fasorial correspondente.

  • c) Qual o rendimento deste gerador quando opera com a corrente nominal com um factor de potência de 0.8 indutivo?

  • d) Qual o binário necessário no arranque à plena carga?

  • e) Qual a regulação deste gerador para um factor de potência de 0.8 indutivo?

2— Um gerador de 13.8 kV, 10 MVA, 60 Hz, dois pólos, ligado em estrela com um factor de potência de 0.8 indutivo tem uma reactância síncrona de 18Ω por fase e uma resistência de armadura de 2Ω por fase. Este gerador encontra-se a funcionar ligado a um grande sistema (a rede).

  • a) Quais as condições necessárias para que se estabeleça um paralelo de um gerador com a rede?

  • b) Qual o valor de E A nas condições nominais?

Máquinas Eléctricas

12

  • c) Determine o ângulo de carga do gerador nestas condições.

d)

Se

a

corrente de

campo é constante, qual a máxima potência de saída

possível?

  • e) Desenhe o diagrama fasorial correspondente.

3—

Um gerador síncrono de 200 kVA, 480 V, 50 Hz ligado em estrela com uma corrente de campo nominal de 5A, foi testado tendo como resultado:

  • 1. V t,oc para a corrente de campo nominal I f é de 540 V

2. I l,sc

"

"

"

"

I f

é de 300 A

  • 3. Quando uma tensão de 10 V foi aplicada a dois dos enrolamentos do

induzido mediu-se uma corrente de 25 A.

Determinar os valores da resistência do induzido e da reactância síncrona usadas no modelo do gerador nas condições nominais.

4—

Um gerador síncrono de 480V, 60 Hz, seis pólos, ligado em estrela funciona a 50kV com um factor de potência de 0.8 em atraso, tem uma reactância síncrona de 1Ω por fase. Suponha que este gerador está ligado a uma turbina a vapor capaz de fornecer 45kW. As perdas mecânicas são 1.5kW, e as perdas no ferro são de 1kW.

  • a) Esboçe a curva da capacidade deste gerador, incluindo a potência limite do arranque.

  • b) Pode ou não este gerador fornecer uma corrente de linha de 56A com um factor de potência de 0.7 em atraso? Porquê?

  • c) Qual a potência reactiva máxima que este gerador pode produzir?

  • d) Se o gerador fornece 30kW de potência activa, qual a potência reactiva máxima que este gerador pode fornecer simultaneamente?

Máquinas Eléctricas

13

GERADORES DC

1—

Um gerador DC de excitação separada com enrolamento de compensação tem como valores nominais de 172 kW, 430 V, 400 A e 1800 rpm, tem a curva de magnetização da fig.1. Esta máquina tem as seguintes características:

R A = 0.05 Ω

V F = 430 V

R F = 20 Ω

N F = 1000 espiras por pólo

R adj = 0 a 300 Ω

a)

Se a resistência variável R adj neste gerador é ajustada para 63 Ω e se o primeiro movimento é efectuado a 1600 rpm, qual a tensão em vazio aos terminais do gerador?

b)

Qual seria a sua tensão se se ligasse uma carga de 1 Ω aos seus terminais?

c)

Que ajustamento se deve fazer no gerador para se restabelecer a tensão terminal determinada na alínea a)?

d)

Que corrente de campo é necessária para restabelecer a tensão em vazio? Qual o valor de R adj ?

2—

Um gerador shunt DC de 172 kW, 430 V, 400 A, 1800 rpm, tem a curva de magnetização fig.2. Esta máquina inicia o seu primeiro movimento a 1800 rpm e apresenta as seguintes características:

R A = 0.05 Ω

R F = 20 Ω

N F = 1000 espiras por pólo

R adj = 0 a 300 Ω, normalmente de 55 Ω

a)

Qual a tensão aos seus terminais em vazio?

b)

Se este gerador fosse compensado com enrolamentos que eliminassem a reacção da armadura, qual seria a tensão à plena carga (400A)? Qual a tensão de regulação?

Máquinas Eléctricas

14

  • c) Se este gerador não possui enrolamentos de compensação e tem uma reacção de armadura de 500 Aesp à plena carga, qual será a sua tensão à plena carga? Determine a sua regulação.

3— Um gerador DC compounded de 172 kW, 430 V, 400 A, 1800 rpm tem a curva de magnetização apresentada na fig.3. O gerador tem enrolamentos de compensação que eliminam a reacção da armadura. Esta máquina inicia o seu movimento à velocidade constante de 1800 rpm, apresentando as seguintes características:

R A = 0.05 Ω

N se = 3 espiras por pólo

R F = 20 Ω

N F = 1000 espiras por pólo

R adj = 0 a 300 Ω, normalmente de 55 Ω

R S =0,01 Ω

  • a) Qual a tensão aos seus terminais em vazio?

  • b) Se este gerador é ligado cumulativamente compounded, qual é a tensão aos seus terminais à plena carga (400 A)? Qual a sua regulação?

  • c) Se este gerador não se encontrar compensado e tiver uma reacção de armadura de 500 Aesp à plena carga, qual será a tensão aos terminais à plena carga (400 A)? Determine a sua regulação.

Máquinas Eléctricas

15

MOTOR DC

 

1—

Um motor DC tipo shunt de 50 Hp, 250 V e 1200 rpm, com enrolamentos de compensação tem uma resistência de armadura (incluindo as escovas, os enrolamentos e os entrepolos) de 0.06 Ω. O seu circuito de campo tem uma resistência total de R adj + R F de 50 Ω que produz uma velocidade em vazio de 1200 rpm. Cada enrolamento de campo do shunt tem 1200 espiras por pólo.

a)

Determine a velocidade do motor quando a sua corrente de entrada é de 100 A.

b)

A alínea a) para uma corrente de 200 A.

 

c)

A alínea a) para uma corrente de 300 A.

d)

Use os pontos determinados nas alíneas anteriores para traçar a característica binário/velocidade do motor.

2—

Consultar fig.4. Um motor de excitação separada de 100 Hp, 250 V e 1200 rpm com uma resistência de armadura de 0.03 Ω e uma resistência de campo de 41.67 Ω. O motor tem enrolamentos amortecedores logo a reacção da armadura pode ser ignorada. As perdas mecânicas e no cobre são desprezáveis. A corrente de campo é de 6 A.

O motor encontra-se inicialmente em funcionamento com V A = 250 V, I A =120 A e n=1103 rpm, com um binário constante. Qual a velocidade do motor se V A for reduzido para 200 V?

3—

A

fig.5 mostra um

motor

DC

série de

250 V, com enrolamentos de

compensação e uma resistência série total R a + R s igual a 0.08 Ω. O campo

série é produzido por 25 espiras por pólo.

 

a)

Determinar a velocidade e o binário induzido neste motor para diversos pontos ao longo da sua característica.

b)

Desenhe a característica binário-velocidade resultante para este motor

Máquinas Eléctricas

16

4— Um motor tipo composto de 100 Hp, 250 V tem uma resistência interna, incluindo o enrolamento série de 0.04 Ω. Cada pólo do shunt tem 1000 espiras e três espiras no enrolamento série. A máquina e a sua curva de magnetização estão apresentadas na fig.6. Em vazio a resistência do circuito de campo foi ajustada de modo ao motor rodar a uma velocidade de 1200 rpm As perdas são desprezáveis.

  • a) Qual é a corrente de campo do shunt na máquina em vazio?

  • b) Se o motor é cumulativamente composto, determine a sua velocidade quando I A = 200 A.

  • c) Se o motor é diferencialmente composto, determine a sua velocidade quando I A = 200 A.

Máquinas Eléctricas 16 4— Um motor tipo composto de 100 Hp, 250 V tem uma resistência

fig.1

Máquinas Eléctricas

17

Máquinas Eléctricas 17 fig.2 Departamento de Electrónica Industrial 03-11-2008

fig.2

Máquinas Eléctricas

18

Máquinas Eléctricas 18 fig.3 Departamento de Electrónica Industrial 03-11-2008

fig.3

Máquinas Eléctricas

19

Máquinas Eléctricas 19 fig.4 Departamento de Electrónica Industrial 03-11-2008

fig.4

Máquinas Eléctricas

20

Máquinas Eléctricas 20 fig.5 Departamento de Electrónica Industrial 03-11-2008

fig.5

Máquinas Eléctricas

SOLUÇÕES

21

TRANSFORMADORES

1)

φ Μ =

V

ef

4.44 f N P

=

220

4.44x50x200

= 4.95 mWb

2)

3) a)

b)

R C = 66.7R P = 0.159

R = 3.5%

(1)

X C = 24.3X P = 0.333R S = 0.0395

X S = 0.0831

0.155ž j0.60ž – – V 2543ž P j590ž V S a R = 0,9% (2) R
0.155ž
j0.60ž
V
2543ž
P
j590ž
V
S
a
R = 0,9%
(2) R = -1.7%
(3)

4)

Resolvido na aula

5) a) R = 2.2%

b) η = 98.2%

6) a)

0.5ž j3.2ž 0.525ž j3ž – – 350ž j98ž V P aV
0.5ž
j3.2ž
0.525ž
j3ž
350ž
j98ž
V
P
aV

S

b)

0.02ž j0.128ž 0.021ž j0.12ž – – V 14ž j3.92ž P V S a
0.02ž
j0.128ž
0.021ž
j0.12ž
V
14ž
j3.92ž
P
V
S
a

7)

8)

V P I S = R C (R P + a 2 R S ) η
V
P
I S =
R C (R P + a 2 R S )
η = 93%

Máquinas Eléctricas

22

9) a) i P (t) = 29.1sen(314t - 0.63rad) (A)

b)

R = 66.6%

η = 93%

10)

a)

20259V

b) R = 0.04% c) η = 97.6%

11) a)

0.01 j0.05 – – 118.2 V j26.3 V P,pu S,pu
0.01
j0.05
118.2
V
j26.3
V
P,pu
S,pu

b) R = 3%,

η = 98%

AUTOTRANSFORMADORES

 

V

L

N 1

1)

b)

V

H

=

N 1 +N 2

= 0.66

  • c) 8.04 V

  • d) 14649.3 VA

  • e) R 2 = 0.0546 Ω;

X 2 = 0.264 Ω

  • f) U 2 = 328,1 V;

η = 98,7%

2)

b) 334 V;

7592,4 W

 
  • c) R 2 = 0.0237 Ω;

X 2 = 0.0577 Ω

  • d) P 2 = 7041,95 W;

ΔV 2 = 2,7 V;

η = 97,5%

3)

a) V B = 2400 V;

V A = 2640 V

  • b) 550 KVA

  • c) η = 99,8%

4)

b) 25kVA

  • c) η = 99,5%

Máquinas Eléctricas

23

TRANSFORMADORES TRIFÁSICOS

2)

a) V 2 = 232 V

MOTORES DE INDUÇÃO

1)

a) 1455 rpm

b)

1,5 Hz

c)

1500 rpm

d)

0

2)

R 2 = X 2

3)

η = 86%

4)

s = 0,14

5)

R eq = 0.03 Ω;

6)

a) 0,05

b)

10,34

7)

s = 0.03

8)

R 1 = 0,243 Ω;

Xeq = 0,34 Ω

X 1 = X 2 = 0,62 Ω;

X m = 14,03 Ω

MÁQUINA SÍNCRONA

1)

a) 1200 rpm

b)

1. 236,8 V

2.

468,4 V

3.

535 V

c)

93,2%

d)

271,3 N.m

e)

17,1%

Máquinas Eléctricas

24

2)

b) E A = 14267 V;

δ = 22,77

3)

R A = 0,2 Ω;

X S = 1,04 Ω

4)

b) P = 32,6kW;

Q = 33,2kVAr

c)

Q = 33kVAr

GERADORES DC

 

1)

a) 382 V

b)

364 V

d)

I f = 6,15 A;

R adj = 50 Ω

2)

a) 445 V

b)

V T = 416 V;

V R = 7%

c)

V T = 385 V;

V R = 15,6%

3)

a) 445 V

b)

V T = 440 V;

V R = 1,1%

c)

V T = 425 V;

V R = 4,7%

MOTOR DC

1)

a) 1173 rpm

b)

1144 rpm

c)

1115 rpm

2)

879 rpm

 

3)

a) n = 3690 rpm; n = 2440 rpm; n = 1862 rpm; n = 1123 rpm; n = 962 rpm; n = 899 rpm;

T ind = 31,8 N.m T ind = 71,6 N.m T ind = 124,1 N.m T ind = 398 N.m T ind = 673 N.m T ind = 926 N.m

4)

a) 5 A

b)

1108 rpm

c)

1230 rpm