Você está na página 1de 3

11/09/2010

Aluna: Sâniele Souza Almeida de Aguiar Campello

Análise da obra: O auto de São Lourenço de José de Anchieta


Sobre o autor:
O Padre José de Anchieta, que nasceu nas ilhas Canárias em 1534, veio ao Brasil
como missionário. Ele acompanhou Duarte da Costa, o segundo governador-geral
nomeado pela Coroa. Em 1554, chegou à primeira vila fundada no Brasil, São Vicente,
e lá fez o primeiro contato com os índios. Durante anos, realizou um trabalho de
conversão, batismo e catequese em que usava o teatro e a poesia. Morreu aos 63 anos e
foi beatificado em 1980, pelo papa João Paulo II.

Sobre a obra

Dividido em cinco atos, o “Auto de São Lourenço” é uma peça de 1586 que
trabalha com a alegoria para disseminar entre os índios conceitos cristãos como a
necessidade da caridade e confiança em Deus. Na obra, três demônios querem levar
uma aldeia de índios ao pecado, mas são impedidos por São Lourenço e por São
Sebastião.
Personagens:
1. Guaixará - rei dos diabos
2. Aimbirê
3. Saraiva- criados de Guaixará
4. Tataurana
5. Urubu
6. Jaguaruçu- companheiros dos diabos
7. Valeriano
8. Décio - Imperadores romanos
9. São Sebastião - padroeiro do Rio de Janeiro
10. São Lourenço- padroeiro da aldeia de São Lourenço
11. Velha
12. Anjo
13. Temor de Deus
14. Amor de Deus
15. Cativos e acompanhantes

O Auto de São Lourenço é uma obra dividida em cinco atos. Foi um auto para
um público eclético, por isso a estrutura lingüística em: tupi, espanhol, guarani e
português.

Resumo de cada Ato:

Ato I: A peça inicia-se co o martírio de São Lourenço


No primeiro ato apresenta-se o martírio de São Lourenço ao morrer queimado.

Ato II: Os demônios enfrentam os santos(luta entre o bem e o mal).


No segundo, São Lourenço, São Sebastião e o Anjo da Guarda impedem que
Guaixará (rei dos diabos) e seus servos Aimbirê e Saraiva destruam uma aldeia
indígena com o vício e o pecado.

Ato III: Os imperadores romanos que assassinaram São Lourenço são mortos por
Aimbirê e Saraiva, que foram subjugados pelo Anjo.
No terceiro os dois servos do demônio torturam Décio e Valeriano, responsáveis
pela morte de São Lourenço.

Ato IV: O corpo de São Lourenço é levado à tumba.


No quarto, o temor de Deus e o Amor de Deus mandam sua mensagem de que os
índios (público-alvo de José de Anchieta) devem amar e temer a Deus que por eles
tudo sacrificou.

Ato V: A dança dos meninos-índios(doze), dotados de um discurso ameaçador e


religioso que imita uma procissão.
O quinto é um jogral de doze crianças na procissão de São Lourenço. Assim como
os outros autos de José de Anchieta, este auto também tem como objetivo a
catequese dos índios e usa elementos indígenas (foi escrito em tupi e espanhol
principalmente) para torná-los católicos.
Sobre os personagens: o que eles representam.
1. Guaixará – E encenação indígena do diabo.
2. Aimbirê e Saraiva – Criados do Diabo Guaixará.
3. Tataurana Urubu e Jaguaruçu – a própria natureza a serviço do mal.
4. Valeriano e Décio - São os imperadores romanos responsáveis pelo flagelo
de São Lourenço.
5. São Sebastião e São Lourenço – Os santos
6. Velha, Anjo, Temor de Deus, Amor de Deus, Cativos e Acompanhantes
– Personagens alegóricos.

• Fonte Consultada: Internet.


As informações foram encontradas na internet, portanto não posso
afirmar/confirmar a veracidade delas.