Você está na página 1de 6

CLASSIFICAÇÃO DO RECÉM-NASCIDO

Prof. Marco Antonio Gomes Andrade

Considerando a característica da fase perinatal e neonatal, é necessário estabelecer a classificação de


cada recém-nascido (RN), uma vez que estes apresentam diversidade na sua fisiologia representando
diferença na conduta a ser tomada com cada um deles.
A classificação é estabelecida com base na Idade Gestacional (IG), no peso de nascimento (PN) e
crescimento intra-uterino (CIU).
No nosso país, ainda existem dificuldades para desenvolvimento do acompanhamento pré-natal da gestante
em nível satisfatório, e assim sem falar no ideal. A OMS estabelece, e o Ministério da Saúde do Brasil
acompanha, um mínimo de 6 consultas pré-natais.
Como para cálculo da IG é necessário informação da gestante, o que às vezes é difícil pela
irregularidade de seu ciclo menstrual, pelo sangramento no primeiro trimestre da gestação e até mesmo por
não se lembrarem da data, existem tabelas (Método de Capurro), sinais somáticos (Usher) que auxiliam nessa
determinação da IG; para o CIU a tabela de Lubchenco; da Universidade do Colorado; em São Paulo o
Hospital do Servidor Público do Estado de São Paulo (HSPE) e o Hospital Maternidade Escola de Vila Nova
Cachoeirinha (HMEVC), respectivamente estudaram populações de níveis sócio-econômicos diferentes, média
e classe de nível social inferior, encontrando diferença significativa das curvas de Denver, onde são
estabelecidos como parâmetro inferior e superior os percentis 10 e 90, e normal os compreendidos entre esses
percetis.

CLASSIFICAÇÃO DE ACORDO COM A IG

Brasil e AAP (Academia Americana


OMS CAPURRO
de Pediatria)
Pré-termo (PrT) < 37 semanas < 37semanas e 6 dias < 265 dias
Termo (T) > 38 semanas > 38 semanas a 41 semanas e 6 dias > 266 a 293 dias
Pós-termo (PoT) > 42 semanas > 42 semanas > 294 dias

CLASSIFICAÇÃO DE ACORDO COM O PN

OMS
Baixo Peso < 2.500 g
Normal > 2. 501 e < 4000 g
Macrossômico > 4.001 g

CLASSIFICAÇÃO DE ACORDO COM O CIU

PIG Pequeno para IG


AIG Adequado para IG
GIG Grande para IG

Na avaliação pelo método de Capurro, é levado em consideração se o RN é vigoroso, sem problemas


(avaliação somatoneurológica) ou se é deprimido e/ou portador de problemas neurológicos (avaliação
somática). No primeiro avaliam-se 4 sinais somáticos e 2 neurológicos; no segundo 5 sinais somáticos. Nos
dois tipos de avaliação as notas são mais elevadas de acordo com a maturidade apresentada.
MÉTODO DE CAPURRO

somatoneurológico
textura da pele 0 5 10 15 20
forma da orelha 0 8 16 24
forma do mamilo 0 5 10 15
pregas plantares 0 5 10 15 20
sinal do cachecol 0 6 12 18
posição da cabeça ao se
0 4 8 12
levantar o RN
* K = 200
IG = K + pontos obtidos

somático
textura da pele 0 5 10 15 20
forma da orelha 0 8 16 24
nódulo mamário 0 5 10 15 20
pregas plantares 0 5 10 15 20
formação do mamilo 0 5 10 15
* K = 204
IG = K + pontos obtidos

K = é uma constante

Textura da pele
0 muito fina, gelatinosa
5 fina e lisa
10 algo mais grossa, discreta descamação superficial
15 grossa, marcas superficiais, descamação nas mãos
20 grossa, enrugada, com marcas profundas

Forma da orelha
0 chata, disforme, pavilhão não encurvado
8 pavilhão parcialmente encurvado na borda
16 pavilhão parcialmente encurvado em toda borda superior
24 pavilhão totalmente encurvado

Nódulo mamário
0 não palpável
5 palpável, menor que 5 mm
10 entre 5 e 10 mm
15 maior que 10 mm

Pregas plantares
0 sem pregas
5 marcas mal definidas sobre a metade anterior e sulcos no terço anterior
10 marcas bem definidas sobre a metade anterior e sulcos no terço anterior
15 sulcos na metade anterior da planta
20 sulcos em mais da metade anterior da planta

Sinal do cachecol
0 o cotovelo alcança a linha axilar anterior do lado oposto
6 o cotovelo situado entre a linha axilar anterior do lado oposto e a linha média
12 o cotovelo situado ao nível da linha média
18 o cotovelo situado entre a linha média e a axilar anterior do mesmo lado

Posição da cabeça ao levantar o RN


0 cabeça totalmente deflexionada, ângulo torácico 270º
4 ângulo cervicotorácico entre 270 e 180°
8 ângulo cervicotorácico igual a 180º
12 ângulo torácico igual a 180ângulo cervicotorácico menor que 180°

Formação do mamilo
0 Apenas visível
5 Aréola com discreta pigmentação – diâmetro < 0,75 cm
10 Aréola pigmentada com borda visível não levantada – diâmetro < 0,75 cm
15 Aréola pigmentada com borda saliente – diâmetro > 0,75 cm

SINAIS SOMÁTICOS DE USHER

Características
Sinais
Pré -Termo Termo Pós - Termo
grudado na calota
solto da calota craniana, solto da calota craniana,
CABELO craniana, disposto em
sedoso, bem distribuído seco, quebradiço
tufos
mal formada, sem curva, totalmente curvo, hélice
curva discreta, mais
ORELHA cartilagem pouco bem formada, cartilagem
cartilagem
desenvolvida desenvolvida
muito fina, lisa, e sedosa, sem brilho, seca, descamativa, pregas
PELE
transparente pregas superficiais profundas
visível, aréola discreta, bem formado, aréola
MAMILO pouco visível com menos de 5 pigmentada, com mais de
milímetros 5 milímetros
meato vaginal meato vaginal fechado,
GENITÁLIA
entreaberto, proeminência grandes lábios ***
FEMININA
dos pequenos lábios desenvolvidos
bolsa escrotal vazia, bolsa escrotal lisa,
GENITÁLIA
enrugada, testículos fora testículos na bolsa, pênis ***
MASCULINA
da bolsa, pênis vertical horizontal
poucas pregas, sulcos
REGIÃO
lisa, sem pregas e sulcos superficiais no terço pregueada e com sulcos
PLANTAR
anterior
Lanugo ou lanugem
É o pelo que cobre o corpo durante o desenvolvimento fetal. O RN pré-terno tem maior quantidade,
entretanto não é sinal patognomônico de prematuridade uma vez que o RN a termo também pode
apresentar embora em menor quantidade.
.

Exemplo de Classificação do RN
do Centro Médico da
Universidade do Colorado,
segundo peso de nascimento e
idade gestacional (Apud
Commitee on fetus and
newborns) – in O RN ,
Conceição A. M. Segre

Você também pode gostar