Você está na página 1de 3

INSTITUTO DE PERINATOLOGIA DA BAHIA - IPERBA

PROTOCOLO - OBS - 004 DATA: 16/07/2004 PÁG:1 / 3


TÍTULO: TOCOLISE

1. AGENTES TOCOLÍTICOS

1.1. BETA-ADRENÉRGICOS
- Ritodrina (Miosan)
- Isoxsuprina (Inibina)
- Terbutalina (Bricanyl) – nossa preferência
- Salbutamol (Aerolin)

1.2. AGONISTAS INTRACELULARES DE CÁLCIO


- Sulfato de Magnésio (sua efetividade carece ainda de comprovação científica)

1.3. INIBIDORES DE PROSTAGLANDINA


- Indometacina

1.4. BLOQUEADORES DO CANAL DE CÁLCIO


- Nifedipina

1.5. ANTAGONISTAS DOS RECEPTORES DE OCITOCINA


- Atosiban

2. DOSAGENS

2.1. TERBUTALINA
- 05 ampolas em 500 ml de solução glicosada a 5 %, 10 gts/min;
- Aumenta-se 10 gts/min a cada 20 min até 80 gts/min ou até efetividade;
- Mantem-se por 12 a 24 h após atingir a dose eficaz reduzindo gradualmente 10 gts/min
até suspensão;
- Interromper a infusão se PR > 120 bpm, TAD < 60 mmHg e ou FR > 20 ipm).

2.2. SULFATO DE MAGNÉSIO


- 4 g intravenosas no ataque e 1 a 2 g intravenosas por hora durante 24 horas.

2.3. NIFEDIPINA
- Dose de ataque de 30 mg via oral seguidas de manutenção de 10 a 20 mg cada 8
horas por 3 dias.
INSTITUTO DE PERINATOLOGIA DA BAHIA - IPERBA
PROTOCOLO - OBS - 004 DATA: 16/07/2004 PÁG:2 / 3
TÍTULO: TOCOLISE

2.4. INDOMETACINA
- 100 mg por via retal cada 12 horas por 72 horas.
- Não deve ser utilizado após a 31ª semana de gestação.

3. CONTRA INDICAÇÕES À TOCÓLISE

- Infecção intra-uterina
- Rotura prematura de membranas (salvo em situações especiais)
- Insuficiência Placentária
- Doenças maternas graves
- DPP
- Malformações fetais incompatíveis com a vida extra-uterina
- Maturidade pulmonar comprovada
- Óbito fetal

4. CONSIDERAÇÕES

- Menos de 30 % respondem á inibição do Trabalho de Parto.


- Os agentes inibidores não tratam a causa da ameaça de parto prematuro, apenas os
sintomas - contrações uterinas.
- Em muitos casos o trabalho de parto prematuro nada mais é que um mecanismo de
defesa do feto em escapar de um ambiente hostil.

5. DOCUMENTOS DE REFERÊNCIA

5.1. Nanda K, Cook LA, Gallo MF, Grimes DA. Terbutaline pump maintenance therapy after
threatened preterm labor for preventing preterm birth (Cochrane Review). In: The
Cochrane Library, Issue 1, 2004. Oxford: Update Software.

5.2. Crowther CA, Hiller JE, Doyle LW. Magnesium sulphate for preventing preterm birth in
threatened preterm labour (Cochrane Review). In: The Cochrane Library, Issue 1, 2004.
Oxford: Update Software

5.3. Gyetvai K, Hannah M E, Hodnett E D, Ohlsson A. Tocolytics for preterm labor: a


systematic review. Obstetrics and Gynecology 1999;94(5 Part 2):869-877

5.4. Oei S G, Mol B W, de Kleine M J, Brolmann H A. Nifedipine versus ritodrine for


suppression of preterm labor: a meta-analysis. Acta Obstetricia et Gynecologica
Scandinavica 1999;78(9):783-788.

5.5. George A. Macones, MD,a, b, c Sara Joy Marder, MD,a Bonnie Clothier, RN,
CRNP,b and David M. Stamilio, MDa, b Philadelphia, Pennsylvania The controversy
surrounding indomethacin for tocolysis; Volume 184, Number 3 Macones et al 265 Am
J Obstet Gynecol
INSTITUTO DE PERINATOLOGIA DA BAHIA - IPERBA
PROTOCOLO - OBS - 004 DATA: 16/07/2004 PÁG:3 / 3
TÍTULO: TOCOLISE

5.6. Nancy D. Berkman, PhD,a John M. Thorp, Jr, MD,b Kathleen N. Lohr, PhD,
a,Timothy S. Carey, MD, MPH,c Katherine E. Hartmann, MD, PhD,b Norma I.
Gavin, PhD,a, Victor Hasselblad, PhD,d and Anjolie E. Idicula, Baa, Research
Triangle Park, Chapel Hill, and Durham, NC Tocolytic treatment for the management of
preterm labor: A review of the evidence Volume 188, Number 6 Berkman et al 1649 Am
J Obstet Gynecol

6. ANEXOS

Não se aplica

Elaborado por Editado por Aprovado por Data

16/07/2004
Dr. Omar Ismail Darze CRM 7417 Luciana Branco Dra. Dolores F. Fernandez
Coordenação de Ensino e Pesquisa CRA-BA N. º 6593 Coordenação Médica

Você também pode gostar