Navegantes – Aulas Particulares Prof.

: Edilson Moreno

Unidade 03 Dinâmica

Capítulo 4 Energia

1) Introdução O conceito de energia pode ser intuitivo. Não é algo que podemos tocar com as mãos, porém podemos sentir suas manifestações. Exemplos: sentimos calor quando a madeira é queimada; a água de uma cachoeira movimenta as turbinas de uma usina hidroelétrica; vemos a luz emitida pela chama de uma vela etc. Para avaliar quantitativamente a energia, devemos medir a transferência de energia de um corpo para outro, isto é a transformação de uma forma de energia em outra. Para medir a quantidade de energia transferida de um corpo para o outro vamos introduzir o conceito de trabalho.
2) Trabalho de uma força O significado da palavra trabalho, em Física, é diferente do seu significado habitual, empregado na linguagem comum. Por exemplo: um homem que levanta um corpo até uma determinada altura realiza trabalho. Já em física, o trabalho que uma pessoa realiza ao sustentar um objeto numa certa altura sem se mover é nulo, pois não houve deslocamento. DES Mulher carregando lata d´agua na cabeça DES Homem erguendo uma caixa Trabalho, em física, é sempre relacionado a uma força e a um deslocamento. Uma força aplicada a um corpo realiza trabalho quando produz um deslocamento do corpo.

Temos dois casos, passaremos a examinar.

que

1º caso: A força tem a mesma direção do deslocamento. Consideremos um ponto material que, por causa da força F, horizontal e constante, se movimenta da posição A para a posição B, sofrendo um deslocamento d.

Decompondo a força F, temos:

A área A é numericamente igual ao modulo d trabalho da força F no deslocamento de A para B. Esta propriedade é valida quando a força F é variável e também para qualquer trajetória. Problemas de aplicação:

1) Um

ponto material é deslocado 10m pela força F=50N indicada na figura

O trabalho de F no deslocamento AB é dado por:
ω B = Fd . A

O trabalho da componente Fy no deslocamento d é nulo, pois não há deslocamento na direção y; logo, somente Fx realiza trabalho, dado por:
ωB =Fd .c s α. o A

Determinar o trabalho realizado pela força f no deslocamento AB. 2) Um bloco de 10kg movimenta-se em linha reta sobre uma mesa lisa, em posição horizontal, sob a ação de uma força variável que atua na mesma direção do movimento, conforme mostra o gráfico.

A unidade de trabalho no Sistema Internacional é o Nm, chamada Joule e indicada por J. Se a força F tem o mesmo sentido do deslocamento, o trabalho é dito motor. Se tem sentido contrário, o trabalho é denominado resistente. Por convenção:
ωtor ω0 > m o
r s te te e is n

Observação: Se a força F for perpendicular à direção do deslocamento, o trabalho de F é nulo, pois cós 90º = 0 Propriedade Podemos calcular o trabalho de uma força F, constante, utilizando o gráfico

e <

o

2º caso: A força não tem a mesma direção do deslocamento. Consideremos um ponto material que sob a ação da força F passa da posição A para a posição B sofrendo um deslocamento d.
A =⇒ Fd . = A

ωB A

Calcular o trabalho realizado pela força quando o bloco se desloca da origem até o ponto x=5m. Gráfico da resolução

Aulas Particulares Navegantes - “O nosso negócio é ensinar” Fones 32339329/32333055 – Rua Ernane Fornárie 98 – Bairro Navegantes - Email: edilson.moreno.web@gmail.com Página - 1/11 - 1/10/2010 - /opt/scribd/conversion/tmp/scratch10126/41135894.doc

de massa 10 kg.web@gmail. age uma força constante F = 80 N. 276) O gráfico representa a intensidade da força aplicada a um ponto material. isto é: ω ==− ω AC AD A B ω mh g Problemas de aplicação: 1) Um homem levanta uma caixa de massa 8kg a uma altura de 2m em relação ao solo. durante 20s. Determine: a) o deslocamento durante esses 4s. Forças com essa característica são chamadas forças conservativas.com Página . com velocidade constante. determinar o módulo do trabalho realizado pela força peso. O trabalho da força peso durante os trajetos AB. Num determinado instante entra numa região rugosa onde o coeficiente de atrito é igual a 0.Navegantes – Aulas Particulares Prof.1. no mesmo sentido da força 270) Sobre um corpo de massa 8 kg. calcule. durante 4s. na direção do deslocamento. e atingindo uma altura h ou abandonado da mesma altura em relação ao solo. agindo sobre um ponto material. até parar. horizontal. isto é. Determine o trabalho dessa força em um deslocamento de 12 m.. b) o trabalho realizado pela força de atrito. com velocidade constante. dependerá somente das posições inicial e final do corpo. 274) Determine o trabalho realizado por uma força de 200N num deslocamento de 8m nos seguintes casos: a) força e deslocamento formam um ângulo de 30º. b) o trabalho realizado nesse deslocamento. verticalmente para cima. é arrastado ao longo do plano horizontal rugoso (µ=0. ela realiza um trabalho resistente durante a subida e um trabalho motor durante a descida. Sabendo que g=10m/s2. Determine: a) o espaço percorrido pelo móvel na região rugosa.2/11 . Determine o trabalho realizado pela força nos primeiros 20 segundos de movimento. b) força e deslocamento formam um ângulo de 90 º. varia com a posição de acordo com o gráfico.2) pela força F. ω AB = − P./opt/scribd/conversion/tmp/scratch10126/41135894.Email: edilson. inicialmente em repouso. DES Sabendo que o corpo estava inicialmente em repouso e g = 10 m/s2. 2) Um corpo de massa 4 kg deve ser elevado da base ao Aulas Particulares Navegantes . c) força e deslocamento formam um ângulo de 120 º. DES Calcule o trabalho que ele realiza sobre o trenó sabendo que o coeficiente de atrito cinético é igual a 0. Calcule o trabalho realizado pela força nos deslocamentos: a) de 0 a 5 m b) de 5m a 8m c) de 0 a 8m GRAFICO 277) Uma força. num local onde a aceleração da gravidade é igual a g.8 E G= 10 m/s.2.2. AC e AD é o mesmo. ω <0) Problemas Propostos: 269) Uma caixa desliza num plano sem atrito sob a ação de uma força F de intensidade 60N. b) o trabalho realizado pela força peso e pela reação normal do apoio.5.moreno.h ω AB = mgh Note que o trabalho da força não depende da trajetória. 273) O corpo da figura. Calculeo trabalho realizado pela força média no deslocamento de 0 a 6m GRÁFICO 3) Trabalho da força peso Consideremos um corpo de massa m lançada do solo.: Edilson Moreno Unidade 03 Dinâmica Capítulo 4 Energia Obs. 275) Um garoto puxa um trenó de 40N por 25 m ao longo de uma superfície horizontal. Cós(30)=0.1/10/2010 .“O nosso negócio é ensinar” Fones 32339329/32333055 – Rua Ernane Fornárie 98 – Bairro Navegantes .doc . Observe que no deslocamento de 0 a 4 m a força é positiva (tem o mesmo sentido de deslocamento (ω >0) e de 4m a 5m a força é negativa (tem o sentido contrario ao deslocamento. nesses 20 s: a) o trabalho da força F e o trabalho da força de atrito. 271) Um ponto material de massa 6kg tem velocidade de 8 m/s quando sobre ele passa a agir uma força de intensidade 30 N na direção do movimento. Como o corpo fica sujeito à força peso P. Dados sen(30º)=0. em função da posição sobre uma trajetória. de intensidade 60 N.h ω AB = −mgh ω AB = P. 272) Um móvel de massa 40 kg tem velocidade constante de 90 km/h.

Sabendo que g=10m/s2 . Quando o tempo gasto na realização de um trabalho é muito pequeno (∆t → 0). ω → é o trabalho realizado.moreno.1/10/2010 . atinge uma grande velocidade num intervalo de tempo menor. com velocidade de 10m/s. Dado g10 m/s2. calcule o trabalho realizado pela força peso até a pedra atingir o solo. Qual o trabalho desenvolvido por uma pessoa que transporta a 7m de altura um corpo de massa 3kg. calcule o trabalho realizado pela pessoa.“O nosso negócio é ensinar” Fones 32339329/32333055 – Rua Ernane Fornárie 98 – Bairro Navegantes . de massa 60Kg. de um fio de comprimento 60cm. A aceleração de subida do naufrago vale de 1. Efetuando algumas transformações. Qual o trabalho desenvolvido para colocá-lo na posição vertical? Um bloco de massa 2kg desliza sobre uma superfície horizontal sem atrito. Pergunta-se: a) Qual é o trabalho realizado pela força de atrito após o bloco ter percorrido 5m com atrito? b) Qual a velocidade do bloco ao final desses 5m? O carrinho indicado na figura tem massa de 100kg. empregando para tanto uma força horizontal de 90N. numa direção vertical. Em que: 278) Um garoto abandona uma pedra de 0.Navegantes – Aulas Particulares Prof. penetrando assim numa região onde existe atrito de coeficiente 0. paralela ao plano. que se indica pela letra W. Vm → é a velocidade média. Supondo que o atrito seja desprezível. tem de fazer um esforço maior e. com velocidade constante? Adote g=10m/s2 Uma esfera de massa 2kg está presa a extremidade Um poste de madeira de comprimento 3. Se uma delas leva um tempo menor que a outra para a realização desse trabalho.com Página .d = F v. com velocidade constante. cujas relações são: 1 CV ≅ 735 W 285) 281) Aulas Particulares Navegantes . Calcule o trabalho realizado pelo peso da esfera no deslocamento de A para B. Vejamos dois casos para exemplificar: # Um carro é mais potente que outro quando ele arranca mais rapidamente. está disposto horizontalmente. Adote g=10m/s2.: Edilson Moreno Unidade 03 Dinâmica Capítulo 4 Energia topo do plano inclinado da figura ao lado. Define-se como potencia média o quociente do trabalho desenvolvido por uma força e o tempo gasto em realizá-lo. uma escada de 50 degraus de 20 cm cada um. disposto horizontalmente.3/11 .2m/s2. fica caracterizada a potencia instantânea. Uma pessoa arrasta um saco de areia de massa 10kg a uma distancia de 8m sobre o solo. A seguir. é retirado do oceano por meio de uma corda que pende de um helicóptero até uma altura de 18m. portanto.5m para colocálo sobre o muro. Sua expressão matemática é: Pot = ω ∆t 286) Problemas propostos: 283) Um naufrago.4 kg do alto de uma torre de 25m de altura. Neste caso. # Um aparelho de som é mais potente que outro quando ele transforma mais energia elétrica em sonora num menor intervalo de tempo. Adote g=10m/s2. ∆t → é o intervalo de tempo. Calcule o trabalho para levá-lo de A até B com velocidade constante. 280) F → é a força.Email: edilson. isto é. ergueu o saco a uma altura de 1. como mostra a figura. qual o trabalho realizado por F./opt/scribd/conversion/tmp/scratch10126/41135894.2m e peso 400N. podemos escrever: Pot = F . F → é a força. para que o bloco suba com velocidade constante? Adotar g = 10m/s2.5.web@gmail. m ∆t Pot → é a potência média. As duas outras unidades de potencia são o cavalovapor e o horse-power. F Em que: Pot → é a potência instantânea. Vm → é a velocidade instantânea.doc . A unidade de potencia no Sistema Internacional é o watt. temos: Pot = v. dizemos que desenvolveu uma potencia maior. Adote g=10m/s2 284) 279) 4)Potência: Consideramos duas pessoas que realizam o mesmo trabalho. 282) Calcule o trabalho desenvolvido por uma pessoa de 60kg de massa quando sobe.

efetuado pelos pistões. 288) 292) 5) Rendimento Imaginemos uma máquina qualquer que deve realizar determinado trabalho. indicam. Num dado instante aplica-se sobre ele uma força constante F de intensidade 18N.: Edilson Moreno Unidade 03 Dinâmica Capítulo 4 Energia 1 HP ≅ 746 W Como o watt é uma unidade de potencia muito pequena. Determine a potencia desse 294) (ITA-SP) Um automóvel e massa m=500kg é acelerado uniformemente a partir do repouso até uma velocidade v=40m/s em t=10s.doc . que representam a potencia de um carro ou moto indicam o deslocamento em volume.moreno. portanto.1/10/2010 . Calcule o trabalho desenvolvido pelo motor. um pacote de 120 kg. que provoca o seu deslocamento. durante 9s. Pu → é a potência útil. 2. dentro dos cilindros do motor. 1600. calcule a potência média dessa força.Navegantes – Aulas Particulares Prof. Determine a potência desenvolvida por esse automóvel ao fim desses 10 primeiros segundos. a 6m do chão.com Página . denominadas quilowatts 1 kW ≅ 1000W Os números 1300. Aulas Particulares Navegantes .3N. representadas principalmente pelo atrito. Para o trem elétrico funcionar. responda: a) Qual o trabalho realizado por essa força? b) Qual a potência desenvolvida? O guindaste da figura eleva a cada 5s. um corpo de massa 5 kg em 10 s. Adote 293) Um corpo de massa 3kg esta inicialmente em repouso. o trem desenvolve uma potencia útil. A relação entre essas grandezas é P =u+P P t d 295) 291) Determine a potencia desenvolvida pelo motor de um carro de peso 6. O gráfico ilustra a altura do pacote em função do tempo guindaste g=10m/s2. ao subir a rampa indicada na figura. devemos fornecer a ele uma potência total.0. em 10s. Despreze os atritos Em que: Pt → é a potência total.4/11 . Qual é a potência média que ele desenvolve? Adote g=10m/s2 Um motor de potencia 60kW aciona um veículo durante 2h. Dado g = 10 m/s2.web@gmail./opt/scribd/conversion/tmp/scratch10126/41135894.Email: edilson. Determine a potência aplicada ao corpo pela empilhadeira.125cc e 400cc. Um ponto material tem massa de 4kg e velocidade inicial de 12m/s. Pd → é a potência dissipada. e à altura de 4m. A parcela da potencia total que é perdida (dissipada) é denominada potencia dissipada ou potencia perdida. Problemas propostos 289) Uma empilhadeira elétrica transporta do chão até uma prateleira. Sabendo que o corpo sofre um deslocamento de 8m em 2s.“O nosso negócio é ensinar” Fones 32339329/32333055 – Rua Ernane Fornárie 98 – Bairro Navegantes . A potência útil é sempre menor que a potencia total. definimos a grandeza rendimento (η ) como sendo o quociente entre a potência útil e a potência total recebida η= Pu Pt 287) Um homem de massa igual a 80 kg sobe um morro cuja elevação total é de 20m. em CV. o trabalho realizado por eles dentro dos cilindros. Adote g=10m/s 290) Uma força horizontal de 20N é aplicada a um corpo inicialmente em repouso. Sabendo que sobre ele passa a agir uma força de intensidade 20N. com velocidade constante de 72km/h. Para qualificar uma máquina quanto à sua eficiência. Problema de aplicação: 1) Calcular a potencia média desenvolvida por uma pessoa que eleva a 20 m de altura com velocidade constante. um trem elétrico. Determine a potência instantânea do corpo 15s após iniciar o movimento.10. Despreza-se o atrito. pois uma parte da potencia total é utilizada (perdida) para vencer as resistências passivas. 10 fardos de 1470kg cada um. por exemplo. mede-se a potencia em unidades de 1000 W. Por outro lado.

Observações: 1º) Como o rendimento é o quociente entre duas grandezas de mesma unidade. A energia adquirida pelo corpo é igual ao trabalho realizado pela F.  Energia potencial ou de posição. o vento que sopra. segundo o agente que a produz:  Energia mecânica: na queda dos corpos. 300) 1) O rendimento de uma máquina é de 80%. podemos dizer que um sistema ou um corpo tem energia quando tem capacidade de realizar trabalho. vem: Aulas Particulares Navegantes .web@gmail. isto é. um corpo que cai. Então. a água retirada de um poço de 12m de profundidade com o auxilio de um motor de 6kw.doc . a caixa. supomos que tem grande capacidade de trabalhar. significa que perdeu a capacidade do trabalho. ao deixar de ser comprimida.com Página . Na Mecânica estudaremos a energia que pode se apresentar. inicialmente em repouso. 2º) O rendimento pode ser expresso em porcentagem. Esse tipo de energia armazenada pelos corpos devido a suas posições é denominado Energia Potencial. de 800m com velocidade constante igual a 20m/s. a) Energia cinética (Foto de um moinho) A água que corre. (Foto de um barco á vela) A energia manifesta-se sob várias formas.moreno. ωd → trabalho dissipado. eleva a 10m de altura com velocidade constante um corpo de peso igual a 50N? Numa casa. ωt → trabalho total ou trabalho motor. e a mola. calcule o trabalho perdido. Esse tipo de energia que os corpos têm devido ao movimento é denominado Energia Cinética.: Edilson Moreno Unidade 03 Dinâmica Capítulo 4 Energia Pu → o que se aproveita Pt → o total recebido Relacionando os trabalhos. ao cair./opt/scribd/conversion/tmp/scratch10126/41135894. a bala que sai da boca de um canhão etc. aciona a turbina de uma usina hidrelétrica. Determine o 301) 2) O motor de um carro tem potencia útil 80 HP. a bala do canhão derruba prédios. sobre o qual passa a agir uma força de intensidade F durante um tempo t. Sabendo-se que ela realiza um trabalho de 1000 J em 20 s.Navegantes – Aulas Particulares Prof. b) Energia potencial (Foto Hidroelétrica) A água da represa.5/11 . 0 ≤ η < 1. basicamente. reta e horizontal.7? 298) Um motor de 50Hp utiliza efetivamente em sua operação 40HP. Determine o rendimento em porcentagem rendimento do motor se para encher uma caixa de 9000l decorre um tempo de 1h. Sabendo que seu rendimento é de 60%. 7) Fórmula matemática da energia cinética Suponha um corpo de massa m. o vento E = ω = F . tem energia. Determine o trabalho eficaz realizado pelo motor no per5curso considerado. Problemas de Aplicação 297) Que potencia absorve um motor de 40 CV trabalhando em plena carga.  Energia térmica: na máquina a vapor. pode lançar um corpo para cima. Quando não tem energia. produz uma deformação. Qual a força aplicada no carro quando ela se desloca com velocidade constante de 90 km/h? Problemas de propostos Após esse tempo a velocidade do corpo é V e o deslocamento é d.  Energia elétrica: na pilha. faz girar moinhos. Qual o seu rendimento? 299) Uma máquina fornece o trabalho útil de 600J. Dados: g=10m/s2 e µ agua=1kg/l 6) Energia Quando dizemos que uma pessoa tem energia.Email: edilson. 3º) O rendimento é sempre menor que 1 e maior ou igual a zero. ωu → trabalho útil. sob duas formas:  Energia cinética ou de movimento. Em quanto tempo um motor de potncia útil igual a 125W . se o rendimento 0. determinar a potencia total consumida pela máquina Um carro de 120 kg percorre uma pista. Durante o movimento o motor do carro desenvolve 30kw de potencia eficaz.A água corrente pode acionar uma turbina. pois podem produzir trabalho quando encontram algum obstáculo. ao se soltar do fio que a prende.1/10/2010 .d = mad d= 1 2 at 2 (1) Mas o deslocamento é dado por: (2) 302) Substituindo-se 2 em 1. teremos: ωωω + t =u d 296) Um motor de potencia total 800W desenvolve uma potencia útil de 600W. funcionando como elevador. impulsiona barcos a vela.“O nosso negócio é ensinar” Fones 32339329/32333055 – Rua Ernane Fornárie 98 – Bairro Navegantes .

Problema de aplicação 305) Temos dois corpos de massas m1 e m2 e velocidades escalares v1 e v2 de modo que suas energias cinéticas sejam iguais. temos: V 2 − V02 V = V + 2ad ⇒ ad = 2 2 2 0 (2) Substituindo-se 2 em 1. com velocidade 30 m/s. permite calcular a velocidade de uma partícula a partir de uma velocidade conhecida e do cálculo do trabalho das forças aplicadas. Este teorema é de grande utilidade em Mecânica. Que velocidade precisa atingir para dobrar sua energia cinética? 8) Teorema da energia cinética Consideremos um corpo de massa m que passa da velocidade V0 para a velocidade V sob a ação da força resultante F num deslocamento d. 2 1 2 mv0 = Eci → energia cinética inicial.moreno. 1) Consideremos um ponto material de massa 6kg. inicialmente em repouso sobre um plano horizontal liso./opt/scribd/conversion/tmp/scratch10126/41135894. permite medir os diferentes tipos de energia transferidos para a partícula. aqui realizado por meio da grandeza trabalho. podemos enunciar: O trabalho realizado pela força resultante que atua sobre um corpo é igual à variação da energia cinética desse corpo.“O nosso negócio é ensinar” Fones 32339329/32333055 – Rua Ernane Fornárie 98 – Bairro Navegantes .103kg. Adotando g=10m/s2. Para escapar da gravidade terrestre ele deve atingir a velocidade de 11.d = mad (1) Da equação de Torricelli.2km/s. Aulas Particulares Navegantes . 2 ω= Ecf Eci − Em que: 1 2 mv = Ec f → energia cinética final. as unidades de energia são as mesmas das do trabalho. inicialmente em repouso.   ⇒ ω = mv − mv0 2  2 2  1 2 mv = Ec f → energia cinética final. Em primeiro lugar.doc . Problema de aplicação: 306) Um carro se movimenta a 70km/h. Em segundo lugar.1/10/2010 . No instante t=0.6/11 . Determine a quantidade mínima de energia necessária para levar o foguete desde o repouso até essa velocidade. Despreze o atrito e adote π2=10 a) Qual a intensidade da força centrípeta que age sobre o corpo? b) Qual a energia cinética do corpo? c) Qual o trabalho realizado pela força centrípeta em 5 voltas?  V 2 − V02  1 2 1 2 ω = m. Conseqüentemente.Email: edilson. a) Qual o trabalho realizado por F? b) Qual a energia cinética do ponto material no instante 10 s? Problemas propostos 307) Consideremos um ponto material de massa 8kg. passa a agir sobre o ponto material uma força F = 12 N.web@gmail.com Página . Um corpo de massa 6 kg efetua um movimento circular uniforme com freqüência 4Hz segundo uma circunferência de raio 100cm. permite também calcular o trabalho de certos tipos de força a partir de uma variação de velocidade da partida. Como o trabalho é uma forma de energia.Navegantes – Aulas Particulares Prof. vem: 308) Lança-se um corpo de massa 10kg verticalmente para cima. calcule a energia cinética do corpo no instante 5s 309) 304) Então teremos: E= 1 2 m ( v) 2 1 2 mv 2 E= Esta é a fórmula matemática da energia cinética de um corpo de massa m e velocidade V e representa o trabalho realizado pela força F para aumentar a velocidade do corpo de zero até V. calcule: a) O trabalho realizado pela força horizontal durante 10s b) A energia cinética do ponto material no instante 16s Esta força produzirá no corpo uma aceleração a tal que: ω = F .: Edilson Moreno Unidade 03 Dinâmica Capítulo 4 Energia Como a velocidade é dada por: v = a t 1  1 E = ma. 2 Daí. Sabendo que sobre ele passa a agir uma força horizontal de intensidade 32N.  at 2  = ma2 t 2 2  2 1 2 E = m ( at ) 2 303) Calcule a energia cinética de um corpo de massa 8kg no instante em que sua velocidade é 72km/h A massa de um foguete é igual a 6. 2 1 2 mv0 = Eci → energia cinética inicial. durante 10s. sobre um plano horizontal liso. A determinação da velocidade é um dos objetivos da Cinemática.

0m e sua energia cinética sofreu variação de 12. 9) Fórmula matemática da energia potencial Um corpo ou um sistema de corpos pode ter forças exteriores capazes de modificar a posição relativa de suas diferentes partes. Ache F. 318) Um projétil de massa 10g. Devido ao atrito entre o bloco e a mesa.: Edilson Moreno Unidade 03 Dinâmica Capítulo 4 Energia 1) Um corpo de massa 2kg está em repouso sobre o plano horizontal rugosos indicado na figura abaixo.2. Q ual o trabalho realizado por uma força que faz variar a velocidade do corpo de 36km/h a 90km/h? 311) Uma força constante de intensidade 10N é aplicada sobre um corpo de masssa 2kg num deslocamento de 4m.7/11 .Navegantes – Aulas Particulares Prof. ao longo do eixo x. adquirindo a velocidade de 30 m/s ao fim desse deslocamento. entre a mesa e o bloco? b) Qual o trabalho efetuado pela força de atrito? 322) Um corpo é arrastado sobre uma superfície horizontal por uma força constante de intensidade igual a 10. 317) Um jogador de tênis saca uma bola com velocidade inicial de 20m/s. Sabe-se que a massa do móvel é 2kg. agindo sobre um corpo de massa 12kg. Ache a velocidade do carro quando o trabalho realizado pela força de atrito tem modulo 192000J.doc .0kg é posto a deslizar sobre uma mesa horizontal com uma energia cinética de 2. calcule. com velocidade nula. Como exemplo podemos citar a água contida em uma represa a certa altura. Outro tenista.moreno. o corpo se deslocou 4. Perguntase: Aulas Particulares Navegantes .0N. 314) (ITA-SP) Uma partícula. Abandona-se o móvel em x=0.Email: edilson. Subitamente são aplicados os freios reduzindo a velocidade para 36km/h. 200g de sangue adquirem a velocidade de 30cm/s.com Página . Aplicando-se a força horizontal F = 40N. com velocidade de 400m/s dirigida horizontalmente. e no instante t=0 a velocidade do móvel é 5m/s. Determine a velocidade do móvel quando d=4m GRÀFICO a) Qual o coeficiente de atrito. rebate a bola quando a velocidade se reduziu para 15m/s. move-se sobre uma reta. Calcule o módulo da força média de resistência oposto pela madeira ao movimento da bala. atinge uma placa de madeira e penetra 20cm nela. Determina a velocidade do móvel quando passa pelos pontos x=2m e x=6m GRÀFICO 321) (Fuvest-SP) Um bloco de 1. Sabendo que a massa da bola é de 60g. A variação da energia cinética da partícula entre os dois pontos. 320) (Fuvest-SP) O gráfico a seguir representa a força aplicada a um móvel de massa m=3kg em função da posição. 313) Ao serem bombeados pelo coração em regime de baixa atividade física. Um outro exemplo é o de uma mola comprimida ou esticada. ele pára após percorrer a distância de 1. esta mesma quantidade atinge a velocidade de 60cm/s. 316) Um carro de massa 1000kg tem velocidade de 72km/h quando entra numa estrada rugosa onde o coeficiente de atrito é igual a 0.“O nosso negócio é ensinar” Fones 32339329/32333055 – Rua Ernane Fornárie 98 – Bairro Navegantes . no mesmo nível. faz sua velocidade variar de 2m/s para 10m/s num deslocamento de 24m.0J. sujeita a uma força constante de módulo 2. suposto constante. Determinar a intensidade da força de atrito entre o corpo e o plano de apoio. calcule a energia cinética e a velocidade final do corpo. a variação de trabalho realizada pelo coração. Com o aumento da atividade física. A força age na direção do eixo dos x e é positiva quando seu sentido é o mesmo dos x crescentes. o corpo desloca-se 50 m. Nessas condições. calcule o trabalho realizado pela resistência do ar. a água atraída pela gravidade colocase em movimento e realiza trabalho. Durante a ação da força. Abrindo-se as comportas. em Joules. que o corpo ou o sistema de corpos tem energia potencial.1/10/2010 . sobre um plano horizontal liso. é igual a 3./opt/scribd/conversion/tmp/scratch10126/41135894. 319) Uma força F que atua sobre um móvel é representada em função do deslocamento d no gráfico.0J. Calcule o trabalho da força exercida pelos freios nessa variação de velocidade. Calcule a distancia entre A e B 315) Um veículo de massa 840kg percorre uma estrada reta e horizontal a 72km/h. Sabendo que o corpo estava em repouso. realizando assim um trabalho. 312) Uma força constante de módulo F. então. Determine a intensidade da força média de atrito que a superfície exerceu sobre o corpo.0m. Problemas propostos 310) Um corpo de massa 10kgrealiza um movimento retilíneo sobre um plano perfeitamente liso. A e B. Dizemos.web@gmail.0N que forma a horizontal um ângulo de 60º.0J.

porque se deve à posição relativa que ocupam as diversas partes do corpo ou do sistema.103 kg de água.8m/s2. a força elástica da mola fará o corpo se movimentar produzindo trabalho. Determinar sua energia potencial elástica. b) Ao 20º degrau 326) Um carro de peso 12000N movimentando-se sobre uma rodovia serrana. conforme indica a figura ao lado. Dando g=9. sobre o solo. calcule a que altura se encontra do solo. presas a uma parede por uma extremidade não distendida. contendo 7. isto é. A = ω ⇒ ω = (Área do triângulo) x.moreno. 327) (PUC-SP) Um rapaz toma um elevador no térreo para subir até seu apartamento no 5º andar Observação: Para o calculo da energia potencial gravitacional adotamos o solo como nível de referencia.h ⇒ ω = mgh Ficando livre da força do operador. Considere g = 10 m/s2. Aulas Particulares Navegantes . 323) Um corpo de massa de 20kg localizado a 6m de altura em relação ao solo.8/11 . 325) Um bloco de alumínio de massa 5g é colocado no alto de uma escada de 30 degraus de 25cm de altura cada um.Email: edilson. Determinar a energia que pode ser transferida à turbina esvaziando-se o reservatório. dada por: 2) Uma mola de constante elástica k = 400 N/m é comprimida 5 cm. Determine a energia potencial do bloco em relação: a) Ao solo.web@gmail. onde x é a deformação sofrida pela mola e cujo gráfico está representado abaixo.Navegantes – Aulas Particulares Prof./opt/scribd/conversion/tmp/scratch10126/41135894.F ω= 2 x. Determine a energia gasta pelo motor do carro quando ele passa da cota de 900m à cota de 1300m. A energia potencial devida à gravidade é chamada energia potencial gravitacional e aquela devida à mola é denominada energia potencial elástica .doc . considere um rendimento de 40%. E grav m h p = g O trabalho que o agente externo realiza para vencer a resistência da mola (área A) é igual a energia que ele transfere para a mola e fica armazenada como energia elástica. alimenta uma turbina B por meio de um tubo. A energia potencial é denominada também energia de posição. calcule sua energia potencial gravitacional. potencial gravitacional Consideremos um corpo de massa m. Considere g=10m/s2. 324) Um ponto material de massa 40kg tem energia potencial gravitacional de 800J em relação ao solo.com Página . fica armazenado no corpo sob a forma de energia potencia gravitacional dada por: ω = P.kx kx 2 ω= ⇒ω = 2 2 E pelástica = kx 2 2 a) Energia Consideremos também um agente externo puxando a mola Problema de aplicação 1) Um reservatório de água A. b) Energia potencial elástica Consideremos uma mola de constante elástica k.“O nosso negócio é ensinar” Fones 32339329/32333055 – Rua Ernane Fornárie 98 – Bairro Navegantes . com velocidade constante. num local onde a aceleração da gravidade é g.1/10/2010 . Dando g=10m/s2. O trabalho para uma pessoa (força F) elevar o corpo até a altura h. nesse nível a energia potencial gravitacional é nula.: Edilson Moreno Unidade 03 Dinâmica Capítulo 4 Energia A força que a mola opõe à sua deformação é dada por F=kx.

responda: a) Ao final da subida qual será a energia potencial gravitacional de cada um em relação ao térreo? Explique. A energia do Sol e de outras estrelas é devida a reações exotérmicas de fusão nuclear.: Edilson Moreno Unidade 03 Dinâmica Capítulo 4 Energia quando seu irmão. 331) (Fuvest-SP) Uma mola pendurada num suporte apresenta comprimento igual a 20cm.web@gmail. isto é. ele tem de transformar em energia cinética parte da energia que provém do combustível.  Nas usinas hidroelétricas. a energia potencial da água transforma-se em energia cinética e movimenta turbinas acopladas a geradores elétricos. A radiação solar é responsável pela produção dos alimentos vegetais. Quando uma pessoa ou um animal se alimenta desses vegetais. do carvão. etc.1/10/2010 . Essa energia é transformada em movimento no motor de arranque. O gráfico abaixo ilustra a força que a mola exerce sobre o balde em função do seu comprimento. isto é. Se o alimento ingerido for um vegetal verde. a energia necessária para aquecer a água provém de combustíveis derivados do petróleo ou carvão. gravitacional. Essa energia provém dos alimentos ingeridos e do ar que ela respira./opt/scribd/conversion/tmp/scratch10126/41135894. Adote g=10m/s2. até que o comprimento da mola atinja 40 cm. Como exemplo vamos estudar o pêndulo gravítico simples e desprezar as forças dissipativas de atrito e de resistência do ar. as baterias produzem energia elétrica através de reações químicas. Gráfico Determine: a) A massa de água colocada no balde. dos ventos etc. em energia sonora. isto é: EM = + P EC E Nesta fórmula. em energia térmica e luminosa. O trabalho realizado pelas forças dissipativas mede a energia mecânica que se dissipa geralmente para a forma térmica e. nadar ou levantar um peso. 11) Energia mecânica total Denominamos energia mecânica total de um corpo a soma das energias cinética e potencial. potencial química ou potencial nuclear) em energia elétrica.Email: edilson. Calcule a sua deformação. Aulas Particulares Navegantes . Assim. ou seja. em quantidades iguais. Em seguida coloca-se água no balde.Navegantes – Aulas Particulares Prof. podemos enunciar o principio da conservação da energia: A energia não se cria nem se destrói mas apenas se transforma de um tipo em outro. 10) Princípio da conservação(Fotos de um corredor e de uma bateria em um carro) Qualquer movimento ou atividade é realizado através da transformação de um tipo de energia em outro ou em outros. Adote g=10m/s2.  Nos automóveis. não se consideram as forças dissipativas como o atrito e a resistência do ar.04m. Calcule a energia potencial acumulada pela mola. obtêm-se essa energia através de um processo chamado fotossíntese. 328) Uma mola de constante elástica 40N/m sofre uma deformação de 0. para outras formas. sistemas isolados em que as forças de interação são conservativas. denomina-se dissipação. da evaporação. através da transformação energética (não há criação nem destruição de energia). 330) O gráfico representa a intensidade de uma força aplicada numa mola em função da deformação Gráfico Determine a) A constante elástica da mola. Um liquidificador a transformará em energia cinética. Quando o trabalho das forças dissipativas é resistente. 329) Uma mola de constante elática k=600N/m tem energia potencial elástica 1200J. b) A energia potencial elástica acumulada na mola ao final do processo. há uma perda de energia mecânica. Vejamos alguns exemplos:  Para uma pessoa correr. em luz nos faróis e em energia sonora na buzina. no térreo? Despreze a resistência do ar. do petróleo. a parcela EP inclui a energia potencial gravitacional e a energia potencial elástica.9/11 . b) A energia ganha pela mola quando x=2cm.moreno. A esta perda que é irreversível. hospitais e indústrias. sua energia é transformada em calor e movimento.  Para um carro avançar. essa energia fica armazenada em suas células. resolve subir pela escada. Nas usinas termoelétricas. Explique. A finalidade dessas usinas é transformar essas energias (potencial. mais raramente.com Página . com que velocidade tais objetos chegarão ao solo. Na sua extremidade livre dependura-se um balde vazio. se o alimento ingerido for um vegetal verde.50kg. 12) Princípio da conservação da energia mecânica Vamos agora estudar os sistemas conservativos. que terá outras formas em residências. Sabendo que a massa dos dois é de 60kg e que cada andar está 4m acima do anterior. desejando manter a forma atlética.doc . cuja massa é 0. b) Se o rapaz deixar cair uma moeda de 100g da janela do apartamento e o atleta deixar cair um alteres de 10kg.“O nosso negócio é ensinar” Fones 32339329/32333055 – Rua Ernane Fornárie 98 – Bairro Navegantes . A principal fonte de energia que utilizamos é a energia solar. uma lâmpada. permitindo a realização de atividades musculares. um rádio.

de uma altura de 50 m.1/10/2010 . a energia mecânica total permanece constante. que a altura do ponto B é a mesma de C. pendurado na extremidade de um fio.doc . desliza até B. Problemas de aplicação: 1) Um ponto material de massa 5kg é abandonado de uma altura de 45 m num local onde g=10m/s2. calcule a velocidade do pendulo quando passar pela posição de altura mínima. devido ao atrito com o ar. partindo do repouso.6m de altura. EM EC E P c =+= te kg e velocidade v = 5 m/s se choca com uma mola de constante elástica k=20000 N/m. Como não se considera a resistência do ar. pode-se mostrar Um ponto material de massa 0. Calcular a velocidade do corpo ao atingir o solo. Adoteg=10m/s2.5kg é lançado do solo verticalmente para cima com velocidade de 12 m/s. verticalmente para cima com velocidade de 50m/s.Email: edilson. o que mostra que o corpo tem a mesma energia que tinha no início. um atleta de 60kg de massa desenvolve uma velocidade de 10m/s para saltar. calcule a altura máxima.web@gmail. caindo sobre o solo.Navegantes – Aulas Particulares Prof. calcule a maior altura que o atleta pode teoricamente atingir. 333) Do alto da torre de 61. ele ganhará energia potencial. Gráfico 332) 2) Um esquiador de massa 60 kg desliza de uma encosta. A partir daí. Sabendo que o fio tem um comprimento de 0. calcule a perda de energia devida ao atrito. EM B E M A E= c = = MC te Portanto podemos enunciar: Em um sistema conservativo. a sua energia mecânica permanece constante.8m e g=10m/s2.“O nosso negócio é ensinar” Fones 32339329/32333055 – Rua Ernane Fornárie 98 – Bairro Navegantes . Desprezando a resistência do ar e adotando g=10m/s2. em relação ao solo que o ponto material alcança. Neste exemplo. conforme indicado na figura. 336) Um pêndulo de massa 1kg é levado à posição horizontal e então abandonado. Sabendo que. Considerando que toda a energia cinética desenvolvida é utilizada no salto. 338) No escorregador mostrado na figura.moreno. Chegando novamente ao ponto A. Desprezas os atritos. O corpo comprime a mola até parar. Sabendo que sua velocidade ao chegar ao fim da encosta é de 20 m/s. Admita g=10m/s2. em qualquer ponto da trajetória do corpo. determine a altura máxima atingida pelo corpo. ele entra em movimento adquirindo energia cinética cada vez maior e perde energia potencial porque diminui a altura de tal forma que o que o corpo perde em Energia Potencial ele ganha em energia cinética.: Edilson Moreno Unidade 03 Dinâmica Capítulo 4 Energia Consideremos um corpo em equilíbrio no ponto A. Considere g=10m/s2. lança-se verticalmente para baixo um corpo com velocidade com que o corpo atinge o solo. a energia potencial é nula e a cinética é máxima. 334) Um corpo de massa 2kg é lançado do solo 337) Numa prova de salto com vara. Adote g = 10 m/s2. Calcule a altura atingida pela bola depois do choque. Aulas Particulares Navegantes .10/11 . a partir da posição B. Adote g=10m/s2.0m. isto é: 3) Um corpo de massa m = 2 Deslocando-se o corpo para a posição B. o corpo continua em movimento perdendo energia cinética e adquirindo energia potencial porque aumenta a altura até chegar ao ponto C. A energia perdida no choque é E=20J. Soltando-se corpo. a) Qual a energia potencial armazenada na mola? b) Calcular a variação de comprimento da mola. o corpo dissipa 100J de energia sob forma de calor./opt/scribd/conversion/tmp/scratch10126/41135894. 335) (Faap-SP) Uma bola de borracha com massa m=2.0kg é abandonada em repouso à altura h=5. onde pára.com Página . Desprezando as perdas de energia e admitindo g=10m/s2. uma criança com 30kg de massa partindo do repouso em A.

a energia potencial do carro. comprimida 20cm entre uma parede e um carrinho de 2. 340) Com que velocidade a esfera deve passar pelo ponto A para chegar a B com velocidade de 2√5m/s? Sabe-se que no percurso AB houve uma perda de energia mecânica de 20% e g=10m/s2 Gráfico 341) Um carrinho de massa igual a 2kg move-se ao longo de um trilho cujo perfil está representado na figura a seguir. vale 100J. Dado g=10m/s2. abandona-se uma partícula com massa m=2. o maior valkor da força que a mola exerce na parede. Desprezando o atrito. de massa desprezível e constante elástica 200N/m. vale 84J e sua energia cinética.doc . Gráfico Calcule: a) A energia mecânica total do carro. em m/s. g=10m/s2 e h=10m. b) A energia cinética do carro. comprimindo-a 20 cm.web@gmail. 346) Abandonando do topo de uma superfície semicilíndrica e sem atrito. 347) (Faap-SP) O esquema representa uma pista ABCD pertencente a um plano vertical.0kg DES Quando o carrinho é solto. b) A velocidade com que o carrinho se desloca quando se desprende da mola 345) U m corpo de 2kg é empurrado contra uma mola de constante k=500N/m.Email: edilson. 344) (FGV-SP) Na figura. A massa do cubo é 12g e o raio do semicilindro é 80cm. calcule a altura máxima atingida pelo corpo na rampa.Navegantes – Aulas Particulares Prof. Determine: a) A velocidade do cubo ao passar por C. Gráfico Calcule o valor da velocidade do corpo de massa m ao passar pelo ponto D. de massa Aulas Particulares Navegantes .: Edilson Moreno Unidade 03 Dinâmica Capítulo 4 Energia calcule a velocidade da criança ao chegar a B. toda a energia mecânica da mola é transferida a ele. b) A reação normal do apoio sobre o cubo de gelo no ponto C. passando pelo ponto P com velocidade V.11/11 . Qual deve ser o valor mínimo de v. Calcule: a) O trabalho realizado pela força da gravidade entre os instantes t=5s e t=15s. determine a) Nas condições indicadas na figura. conforme indica a figura. 343) (Fuvest-SP) O gráfico representa a velocidade escalar. em C.0 kg. m=2kg. em relação a um nível de referência passando pelos pontos B e D. b) A altura de que partiu o carrinho. que desliza pela pista sem atrito. Em A. DES Ele é libertado e a mola o projeta ao longo de uma superfície lisa e horizontal que termina numa rampa inclinada.com Página . o trecho BCD é circular com centro O./opt/scribd/conversion/tmp/scratch10126/41135894. Dados: m=20kg. Despreze o atrito e considere g=10m/s2. em função do tempo. Em A. desliza sem atrito ao longo do trilho ABCD mostrado na figura abaixo. O corpo é abandonado no ponto A. em A c) O trabalho total realizado sobre o carro entre os pontos A e D. para que o carrinho atinja o ponto Q? Considere desprezíveis todos os atritos e adote g=10m/s2 Gráfico 342) (UFU-MG) Um carro de montanha russa. Gráfico 339) (UFGO) A figura representa a secção vertical de uma superfície sem atrito. tem-se uma mola.1/10/2010 . um cubo de gelo desliza para a frente e para trás entre os pontos A e B. o carrinho chega ao nível do solo. Considere g=10m/s2. em B. Calcule a reação da pista sobre a partícula no ponto C. Graf No instante t=15 s.“O nosso negócio é ensinar” Fones 32339329/32333055 – Rua Ernane Fornárie 98 – Bairro Navegantes .moreno. Suponha que ele possa ser considerado uma partícula e que permaneça sempre sobre o trilho. de um carrinho de montanha-russa com massa de 200kg.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful