Você está na página 1de 2

TRATADOS COLONIAIS E POLíTICA DE LIMITES.

Tratado de Utrecht 1713 – Reconhecida a vitória da Grande Aliança sobre a França


de Luís XIV. Portugal obtém, com o apoio britânico, pelo artigo 8º, que a Frnaça
desista de suas pretensões às terras do Cabo Norte e que o Rio Oiapoque passe a
ser a fronteira entre a Guiana Francesa e o Brasil

Segundo Tratado de Utrecht, 1715 – A Espanha devolve Colônia de Sacramento a


Portugal que havia sido capturada em 1706

Tratado de Madri , 1750 – Alexandre de Gusmão defende os portugueses com base no


Mapa das Cortes. Aplicação do uti possidetis. Em troca da Colônia de Sacramento,
Portugal receberia as reduções jesuítas dos Sete Povos das Missões.

Tratado de El Pardo, 1761 - Anula o Tratado de MAdri e deixa em suspenso as


questões de limites no Brasil.

Tratado de Santo Ildefonso- 1777. Mantém as fronteiras acordadas no Tratado de


Madri com exceção dos Sete Povos das Missões que retornam à soberania espanhola em
troca da devolução da Ilha de Santa Catarina.

Tratado de Badajoz – 1801. O Território das Missões, que já havia sido reconquistado
militarmente pelos brasileiros retorna em definitivo ao Brasil. Não revalida Santo
Ildefonso nem manda restabelecer o statu quo ante bellum, posteriormente utilizado
pelos hispano-americanos para distinguir uti possidetis de facto de uti possidetis juris.

A Díade do Suriname foi delimitada em 1661 na Paz de Haia pela Serra do


Tucumaque acompanhando as linhas de cristas do divisor de águas da Bacia
Amazônica. No Brasil independente foi limitada oficialmente por Rio Branco no ano de
1906.

A Díade da Argentina, no segmento do Rio Grande do Sul seguiu a linha do Rio


Uruguai e foi delimitada pelos tratados coloniais de Madri em 1750 e Badajós de 1801.
Já o segmento de Palmas foi submetido inicialmente ao arbitramento de Grover
Cleveland e teve seu limite fixado em 1895 nos rios Pepiri-Guaçu e Santo Antônio

A díade do Uruguai seguiu os rios Jaguarão e Quaraí e foi negociada em 1851 por
Andrés Lama e imposta em troca da mobilização militar do Império contra Oribe

A díade do Paraguai foi fixada na Guerra do Paraguai e houve a entrega do Igureí e


das Sete Quedas além da soberania brasileira entre os rios Apu, Branco e Paraguai

A díade da Bolívia, no segmento do pantanal foi fixada no Tratado de Ayacucho de


1867 a ocidente dos rios Alegre, Aguapeí, Jaurú e Paraguai para controle das bases
militares e da navegação no alto rio Paraguai. A fronteira na altura do segmento do Rio
Guaporé aparece já definida nos Tratados de Madri e Santo Ildefonso pois havia sido
impulsionada pela descoberta do ouro em 1731. Em 1742 ocorre a navegação entre o
Mato Grosso e o Pará e em 1772 Luís Pinto de Souza Coutinho realiza a transposição
das bacias amazônica e platina. O Acre foi cedido ao Brasil em 1903 segundo o Tratado
de Petrópolis.
A díade do Peru foi definida pelo Tratado de 1851, a Convenção Especial de
Comércio, Navegação Fluvial, Extradição e Limites assinada por Duarte da Ponte
Ribeiro e Bartolomeu Herrera.Foi responsável pelo estabelecimento da doutrina do uti
possidetis brasileiro e conferiu jurisprudência às iniciativas amazônicas posteriores. Em
1863 Paz Soldán invoca o Tratado de Santo Ildefonso e propõe a divisa na geodésica
entre o Madeira e o Javari. Em 1909 o Brasil transfere ao Peru 39mil km² do Acre.

A díade da Venezuela foi estabelecida no ano de 1859 com o Tratado de Limites e


Navegação Fluvial

A díade da Guiana Francesa, para ser estabelecida, passou por um dilema: A qual rio
se atribuira o nome Vicente Pinzón em Utrecht (1813)? O Oiapoque ou o Araguari? Os
franceses já haviam identificado todos os rios da região como o Japoc/Oiapoque
O Brasil sai vitorioso em 1900 com a arbitragem do governo suiço.

A díade da Guiana Inglesa foi a única derrota do Brasil na questão de fronteiras e foi
submetida em 1900 ao arbitramento do rei Vitor Emanuel III que acabou rompendo com
o critério dos divisores de água, preferindo os rios como divisores naturais concedento a
parte maior em litígio para a Inglaterra e a menor para o Brasil.

A díade da Colômbia foi delimitada pelo Tratado de Limites e Navegação Fluvial em


1907 com a linha divisória ao norte do rio Japurá. Em 1928 há novo tratado com a
Colômbia incorporando Apóporis-Tabatinga.