Você está na página 1de 3

Introdução à Anatomia

Definição
Anatomia Humana é a ciência que estuda a morfologia macroscópica do organismo humano,
estando a sua análise microscópica a cargo da Histologia.

A abordagem da morfologia do organismo pode ser feita de diferentes perspectivas, tornando


assim possível dividir a Anatomia Humana em várias sub-especialidades, a saber:

Anatomia Descritiva
Faz a descrição pormenorizada dos vários órgãos e estruturas do organismo
enquanto entidades isoladas e independentes.
Descreve, por exemplo, ossos, músculos, articulações, vasos, nervos e outros
órgãos.
A anatomia descritiva divide-se em diversas áreas consoante o tipo de estrutura
que estuda:
• Osteologia – ossos
• Artrologia – articulações
• Miologia – músculos
• Angiologia – vasos
• Neuro-Anatomia – sistema nervoso (central e periférico)
• Esplancnologia – órgãos abdominais e torácicos
• Estesiologia – órgãos dos sentidos

Anatomia Topográfica
Aborda o organismo, já não exclusivamente através dos órgãos que o compõem
isoladamente, mas sim tendo em conta as diferentes regiões que se podem definir,
relacionando os órgãos e estruturas presentes em cada região.
Aborda, por exemplo, o membro superior, o pescoço, o mediastino, etc.

Anatomia Funcional
Acrescenta à mera descrição morfológica dos órgãos e estruturas, a sua função,
abordando a morfologia do organismo enquanto o suporte macroscópico para as
diversas funções que ele desempenha.
Aborda, por exemplo, o estômago como órgão da digestão, o coração como órgão
que bombeia o sangue ou a laringe como órgão da fonação.

Introdução à Anatomia Página 1 de 3


Posição Anatómica Descritiva e Planos Anatómicos
POSIÇÃO ANATÓMICA DESCRITIVA
De modo a que a descrição de um órgão ou estrutura seja feita de um modo perceptível
por qualquer indivíduo, há que criar “coordenadas” universais que sejam utilizadas de igual
modo por todos os médicos. Assim, todas as descrições se fazem relativamente a uma posição
de referência, denominada Posição Anatómica Descritiva.
A posição anatómica descritiva define-se como sendo a que assume um indivíduo em
pé, com o olhar fixo no infinito, com os membros superiores estendidos ao longo do corpo e
as faces palmares das mãos viradas para a frente (resultado do movimento de supinação),
com os calcanhares unidos e os pés afastados.

Tabela 1 - Posição Anatómica descritiva


Em pé
Olhar no infinito
Membros superiores ao longo do corpo
Mãos em supinação
Calcanhares unidos
Pés afastados

PLANOS ANATÓMICOS DE REFERÊNCIA


Com base na posição anatómica descritiva definem-se diversos planos de referência que
dividem o corpo em segmentos facilmente identificáveis e referenciáveis.

Plano Frontal ou Coronal


• É um plano vertical.
• Divide o corpo num segmento anterior e outro posterior (define assim o que está à
frente e o que está atrás).
• Corresponde a um plano vertical (portanto perpendicular ao solo) que rasa o
promontório (ângulo entre a 5ª vértebra lombar e a 1ª sagrada).

Plano Sagital
• É um plano vertical, sendo o eixo de simetria do corpo humano.
• Divide o corpo num segmento direito e outro esquerdo.
• Com base no plano sagital distingue-se:
− o que é interno, que está por dentro (está mais próximo do plano sagital)
− o que é externo, que está por fora (está mais afastado do plano sagital).
• Corresponde a um plano vertical perpendicular ao plano frontal, coincidindo com a
linha média do organismo, passa pelo vortex (ponto mais alto da caixa craniana) e
pelo ponto de união dos 2 calcanhares.

Plano Horizontal ou Umbilical


• É um plano horizontal.
• Divide o corpo num segmento superior e outro inferior (define assim o que está
acima e o que está abaixo).
• Corresponde a um plano horizontal, perpendicular aos outros dois planos (frontal e
sagital), que passa pelo umbigo.

Introdução à Anatomia Página 2 de 3


Tabela 2 - Planos anatómicos de referência
Frontal Sagital Horizontal
Orientação Vertical Vertical Horizontal
Define Anterior/Posterior Esquerdo/Direito Superior/Inferior
Interno/Externo
Ponto de Promontório Linha Média Umbigo
Referência

Para-Planos
Com base nos 3 planos principais define-se um número virtualmente infinito de para-
planos, paralelos aos planos principais, facilitando assim a correcta descrição das
estruturas anatómicas.

ATENÇÃO! NÃO UTILIZAR OS TERMOS ANGLO-SAXÓNICOS!


Os termos utilizados em Portugal para referenciar as estruturas correspondem à
nomenclatura dita Latina, por oposição à nomenclatura anglo-saxónica encontrada nos livros
ingleses e americanos. Assim, e para esclarecer possíveis dúvidas, apresenta-se de seguida a
correspondência de alguns termos entre as duas nomenclaturas, não esquecendo que a
utilizada deverá ser a latina.

Anglo-Saxónica Latina
Cranial Superior

Caudal Inferior

Lateral Externo

Medial Interno

Ventral Anterior

Dorsal Posterior

Tabela 3 - Correspondência entre as nomenclaturas anglo-saxónica e latina

Introdução à Anatomia Página 3 de 3

Você também pode gostar