Você está na página 1de 2

VEGETAIS INTERMEDIÁRIOS

BRIÓFITAS (FILO BRYOPHYTA)

CARACTERÍSTICAS GERAIS:
• Vegetais minúsculos, com poucos milímetros
de altura;
• Possuem filóides verdes e um pequeno caule
(caulóide);
• Não possuem raízes e sim rizóides;
• Não possuem vasos condutores de seiva;

REPRODUÇÃO
Ocorre por alternância de gerações (metagênese), onde notamos duas
fases distintas: uma haplóide (gametofítica) e outra diplóide (esporofítica).

PRIMEIRA FASE:
• Gametófitos desenvolvem órgãos masculinos (anterídios) e femininos
(arquegônios) em pés separados;
• Anterídios liberam os anterozóides, que em contato com a água, nadam e
penetram no arquegônio, fecundando a oosfera.
• De cada fecundação resulta um zigoto, que resulta num esporófito;

SEGUNDA FASE:
• O esporófito (2n) cresce em cima do gametófito (n);
• O esporófito parece uma haste fina, sustentando em sua extremidade uma
cápsula, onde ocorre a formação dos esporos (n), que no solo germinam em
um novo gametófito (n);
• A fase de gametófito é a mais duradoura, e a de esperófito a mais curta.
CICLO REPRODUTIVO DE BRIÓFITAS

CARACTERÍSTICAS
GAMETÓFITO ESPORÓFITO
Haplóide (origina-se do esporo n) Diplóide ( origina-se do zigoto 2n)
Sexuado ( produz gametas, unidades Assexuado (produz esporos,
sexuadas de reprodução) unidades assexuadas de
reprodução)
Independente ( é autótrofo e, Dependente (é heterótrofo crescendo
portanto, capaz de fabricar se sobre o gametófito de onde obtém
próprio alimento) nutrientes)
Duradouro (produz gametas e se Temporário (produz esporos e
mantém vivo) degenera)