P. 1
17357614-14504846ApostilaMecatronica

17357614-14504846ApostilaMecatronica

|Views: 119|Likes:
Publicado porgilberto barbosa

More info:

Published by: gilberto barbosa on Oct 04, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

02/02/2013

pdf

text

original

A válvula redutora de pressão hidráulica pode ser de operação direta ou tipo piloto de opera-
ção direta. O tipo de operação direta é mostrado pela figura 13. O tipo piloto de operação direta é
um pouco mais compacto, uma vez que não utiliza a mola grande (veja figura 14).

mecatrônica

92

Em muitos circuitos e sistemas hidráulicos, é aconselhável ao sistema mais de uma pressão
de operação. A válvula de redução pode ser a solução. Na válvula de redução hidráulica mostrada
pela figura 13, quando a tensão da mola for aliviada na grande mola, a diferença de pressões será
a maior entre o orifício de entrada e o de saída. Quando a tensão na mola é aumentada, a diferença
é diminuída. A diferença de pressões pode ser de até 10 para 1. A pressão de entrada pode ser de
até 35 bárias, e a pressão de saída pode ser de até 3,5 bárias.

As válvulas redutoras são construídas em faixas de pressão similares às das válvulas de
alívio. Normalmente, não são construídas com grande variedade de tamanho.

As peças que compõem uma válvula redutora hidráulica (veja as Figuras 13 e 14) devem ser
estudadas. Observe na figura 13 que uma válvula de retenção é embutida, para que o óleo possa
fluir no sentido oposto, o que elimina a necessidade de uma válvula de retenção separada. O pistão
é temperado, e é polido com relação ao corpo da válvula. A sede da válvula também é temperada.
A válvula da figura 14 não possui a válvula de retenção embutida.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->