P. 1
Ergonomia no Telemarketing

Ergonomia no Telemarketing

4.75

|Views: 9.558|Likes:
Publicado poranon-942607

More info:

Published by: anon-942607 on Jul 10, 2008
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/27/2013

pdf

text

original

Ergonomia no Telemarketing "Vários pontos devem ser considerados quando se planeja o ambiente e a organização do trabalho de um setor de telemarketinng.

As sugestões fornecidas a seguir são baseadas na experiência e recomendações encontradas na literatura sobre o assunto. Espaço. O primeiro ponto a ser considerado são os requisitos de espaço para cada operador, o espaço individual. Contém a mesa de trabalho, a cadeira e um certo corredor ao redor da estação de trabalho para evitar ruído significativo do oeprador ao lado. A recomendação geral é um espaço de aproximadamente 1,50 m2. Mesa de Trabalho. Aqui, deve-se prestar atenção ao fato de que o operador, além de trabalhar também com um aparelho de telefone, "head-set" e, frequentemente, com um gravador. Normalmente, o operador manuseia outros objetos, escreve pequenas notas ou preenche formulários em ppapel, Por isso, a mesa de trabalho deve ter espaço livre para a escrita. Um erro comum é a compra de mesas pequenas, suficientes apenas, para a colocação do terminal. Cadeira. Deve ter pelo menos 2 tipos de ajuste: altura do assento e altura do encosto. Mas esta não é uma norma fixa. Na verdade, o principal requisito da cadeira é que o operador se sinta confortável para realizar suas tarefas. Ambiente Geral. Deve ser suficientemente iluminado para permitir uma boa visualização da tela do terminal, sem pontos de reflexo ou ofuscamento. O ambiente geral deve ser livre de ruídos, mesmo que não sejam elevados. Por exemplo, arcondicionado, embora não muito elevado, pode ser extremamente perturbador. Deve-se procurar isolar cada operador, mas não demasiadamente, permitindo que ele tenha uma visão parcial do ambiente geral de trabalho ou, de preferência, do ambiente externo. Organização do Trabalho. Um dos fatores mais importantes no planejamento do telemarketing se refere à organização do trabalho que se pretende impor aos operadores. Em vários desses setores há um grande número de queixas de dores, que acabam se relacionando muito mais com a organização do trabalho do que com os aspectos físicos expostos acima. Uma carga elevada de chamadas por jornada, um "script"muito rígido e a ausência de pausas levamao "stress" do operador e consequentemente a uma sensibilidade da musculatura nos movimentos repetitivos e posturas fixas. Um dos principais aspectos que influenciam o aparecimento do "stress" do operador é o pouco controle que ele pode ter sobre sua própria atividade. Assim, o Departamento de Saúde Ocupacional Australiano recomenda que as chamadas a serem feitas ou atendidas estejam sobre absoluto controle dos operadores, e não serm automaticamente levadas aos seus aparelhos como normalmente acontece.
O Operador de Telemarketing, via de regra, fica de 85% a 90% de sua carga horária diária sentado e com atenção total ao visor do microcomputador, ao teclado e ao headset, sem contar o Supervisor cobrando um aumento da produtividade o que, dependendo do tempo e da forma como é a Central de Atendimento, poderá levar o operador a contrair mais rapidamente algumas doenças profissionais. Ginástica laboral para operadores de telemarketing

Nos dias de hoje, as pessoas desconhecem quanto os serviços de teleatendimento fazem parte de seu cotidiano. A maioria das atividades que realizamos no dia-a-dia — como o pagamento de contas por telefone, comércio eletrônico e serviços de banco, entre outros — é executada por meio dos serviços de call center, o que sobrecarrega o profissional de teleatendimento que realiza várias

tarefas ao mesmo tempo. Muitos clientes na espera de atendimento, aumento do trabalho, mesma posição (postura) por longos períodos, a tensão pela irritação dos clientes com a espera e pela cobrança para que seu serviço seja acelerado são alguns exemplos da pressão que sofrem os operadores das empresas de call center. A ginastica laboral é hoje uma das ferramentas que podem ser utilizadas pelas empresas de call center para diminuir as tensões do trabalho e melhorar a condição física do trabalhador. A ginástica laboral pode ser definida como um programa de atividades (alongamento, relaxamento e dinâmicas) realizadas no local de trabalho (antes, durante ou depois do expediente), com o objetivo principal de prevenção da saúde. As aulas são monitoradas por educadores físicos e/ou fisioterapeutas (formados) e duram em média 7 a 15 minutos. A prática desse programa mostra um aumento da produtividade, diminuição de faltas, diminuição do número de acidentes, de despesas médicas e de afastamentos. O colaborador também ganha com essa prática: diminui o cansaço, a indisposição, o estresse e o aparecimento de doenças, além de melhorar sua postura e seu convívio com os colegas de trabalho.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->