Você está na página 1de 3
Quando baixarias ¢ incompeténcias i ry dro hr rfirio se nutrem mutuamentene palanque porfirio@palanquelivre.com ese *O planejamento familiaré| Como cra de se esperar, neste pais infestado de falsos livre decisio do easal, malandros, mergulhado no lamagal da mediocridade ¢ exposto competindo ao Estado a um grande bordel de maus cardteres, 0 segundo tumo das propiciar recursos eleigdes de 2010 jé comega mal, com as marcas e as apelagdes educacionais e cientificos do que ha de mais deploravel. para o exercicio desse Os marqueteiros e assessores da campanha de Dilma Rousseff direito, vedada qualquer ©0luiram precipitadamente que ela no levou no primeiro forma coercitiva por parte ‘0 devido a divulgacdo macica na tltima semana de de instituigdes offciais ou Setembro de sua postura que considera o aborto questio de privadas", Constituigao satide publica, semelhante, sem tirar nem por, 4 do Federal presidencidvel José Serra, que teve a coragem de assinar algumas medidas nessa rea: uma norma técnica de 1998 que regulava a autorizagdo de aborto nos casos de perigo de vida e estupro, previstos no artigo 128 do Cédigo Penal, de 1940, ¢ outra, a portaria 48/99, através do secretério de Assisténcia a Sade, que normatizava a realizagdo de laqueaduras vasectomias no SUS, com base na Lei 9263/96, ¢ do artigo 226, da Constituigao Federal Com tantos recursos aplicados no "marketing", os assessores muito bem pagos da candidata nao querem admitir a verdade incontestivel: Dilma nunca chegou a ter os 51 pontos proclamados por esses institutos de pesquisas de duvidosa competéncia, Baixaria e manipulagdo pesam pouco numa eleigao presidencial A divulgagao de uma campanha de baixo nivel tentando atingir a candidata do Lula no pesou em nada, Era muita baboseira junta, muita mentira, muita apelagdo, Coisa, alids, que nfo ¢ exclusividade dos seus adversarios. Panfletarios primarios existem em todas as hostes, Um certo missivista faz questo de associar Arruda ao nome de Serra, Cheguei a escrever-lhe sobre esse expediente baixo, que nao tirou um ‘unico voto do tucano. Apenas revelou a pobreza retérica que permeia as atitudes dos que se servem abusivamente do panfleto destituido de argumentos consistentes. Na véspera de langar-se oficialmente, Dilma Rousseff, exatamente no dia 21 de maio, fez palestra em Nova York para empresarios norte-americanos, durante a qual garantiu que 0 Banco Central continuaré tendo total autonomia, Ela também garantiu aos empresdrios norte-americanos, que a 2 os receberam com o melhor da sua gastronomia,que "manteré a | At€ Prova em contrario, estabilidade macroeconémica por meio do controle da inflago quem levou uma com uma politica de metas, do controle fiscal através 2 tremenda lavagem das redugio do endividamento, e com uma politica cambial flexivel”” urnas foi o discurso de Ou vocé prefere a inddstria corruptora de abortos direita, representado por clandestinos? = ‘Até prova em contrério, quem levou uma tremenda lavagem Politicos até ent&o das urnas foi 0 discurso de direita, representado por politicos | imvenciveis, como 0 ex- até enti invenciveis, como 0 ex-vice-presidente Marco Maciel, em Pernambuco, ¢ 0 tucano Tasso Jereissati, no Cearé. . Outros icones da velha guarda direitista e reaciondria nio | Maciel, em Pernambuco, sucumbiram porque foram socorridos por Lula. S6 sua mao de € 0 tucano Tasso ferro garantiu a vitéria da filha do Sarney no Maranhao © a reeleigao de Renan Calheiros, em Alagoas. vice-presidente Marco Jereissati, no Ceara. Em primeiro lugar, é preciso deixar claro, sem medo, sem titubear, que a descriminalizagao do aborto nao significa sequer a sua aprovacio. Apenas confere a cada casal, a cada mulher em particular, a legalidade de uma pratica que alimenta uma PERIGOSA INDUSTRIA DE ABORTOS. CLANDESTINOS, fonte de corrupgio e causa de cerca de 10 mil mortes por ano de mulheres submetidas a essas priticas em verdadeiros agougues. depois de abortos mal sucedidos. Sobre a questio do direito da mulher decidir, sobre a necessidade uma politica de planejamento familiar, que abordei em meu livroSEM MEDO DE FALAR DO ABORTO E DA PATERNIDADE RESPONSAVEL, creio que o pior para os dois candidatos ¢ negar o que fizeram e que disseram, no contexto de uma visio madura sobre a irresponsdvel explosio demografica. Em primeiro lugar, é preciso deixar claro, sem medo, sem titubear, que a descriminalizagdo do aborto nao significa sequer a sua aprovacdo. Apenas confere a cada casal, a cada mulher em particular, a legalidade de uma pritica que alimenta uma PERIGOSA INDUSTRIA DE ABORTOS CLANDESTINOS, fonte de corrupgao e causa de de 10 mil mortes por ano de mulheres submetidas a essas priticas em verdadeiros agougues. Ou vocé nio sabe que ai na sua cidade se pratica 0 aborto em clinicas e até em mios de leigos, a pregos que variam de R$ 600,00 até RS 5,000,007 Quem se opde a uma mudanga de enfoque na questéo, no fundo, esté apenas fazendo 0 jogo de profissionais ¢ pessoas ineserupulosas, responsaveis por mais de 1 milhio de abortos anuais, realizados sem nenhuma seguranga, principalmente em relagio as mulheres pobres. As estatisticas do SUS admitem que cerca de 500 mil mulheres procuram anualmente os hospitais publicos Descriminalizar nao ¢ induzir. E, a bem da verdade, se houvesse uma politica correta de paternidade responsavel, com a devida orientagdo, coisa que pastores e padres primitivos boicotam, nenhuma mulher precisaria recorrer ao aborto, ‘Uma postura hicida da CNBB denuncia a manipulacao da fé A defesa do planejamento familiar e da paternidade responsavel nao é bandeira exclusiva desse ou daquele partido, O mais legitimo dos direitistas, 0 capito-deputado Jair Bolsonaro, mais uma vez reeleito no Rio, é um ferrenho defensor de politicas de controle demografico. Pergunte aconteceria na sua concepeio. Felizmente, mais Iicida do que os assessores dos ele como isso "A Comissao Brasileira Justiga e Paz (CBJP) esta candidatos, foi a Conferéncia Nacional dos Bispos do Brasil, que divulgou uma nota oportuna neste dia 6 de outubro, através da sua Comissio de Justiga e Paz, na qual alerta, com todas as letras: "A Comissio Brasileira Justiga ¢ Paz (CBIP) esta preocupada com o momento politico na sua relagdo com a religido. Muitos grupos, em nome da fé crist’, tém criado dificuldades para 0 voto livre e consciente. Desconsideram a manifestago da presidéncia da Conferéncia Nacional dos Bispos do Brasil de 16 de setembro, "Na proximidade das eleigdes", quando reiterou a posigo da 48* Assembléia Geral da entidade, realizada neste ano em Brasilia. Esses grupos continuaram, inclusive, usando 0 nome da CNBB, induzindo erroneamente os figis a acreditarem que ela tivesse imposto veto a candidatos nestas eleigdes. preocupada com 0 momento politico na sua relacdo com a religifo. Muitos grupos, em nome da fé c 4, tém criado dificuldades para o voto livre e consciente." "Os eleitores tém 0 direito de optar pela candidatura & Presid@ncia da Republica que sua consciéncia Ihe indicar, como livre escolha, tendo como referencial valores éticos ¢ os principios da Doutrina Social da Igreja, como promogio e defesa da dignidade da pessoa humana, com a inclusio social de todos os cidadaos e cidadis, principalmente dos empobrecidos". Continua sendo instrumentalizada eleitoralmente a nota da presidéncia do Regional Sul 1 da CNBB, fato que consideramos lamentivel, porque tem levado muitos catélicos a se afastarem de nossas comunidades e paréquias. Constrangem nossa consciéneia cidada, como cristios, alos, gestos e discursos que ferem a maturidade da democracia, desrespeitam o direito de livre decisio, confundindo os cristios © comprometendo a comunhio eclesial. Os eleitores tém o direito de optar pela candidatura Presidéncia da Republica que sua consciéncia Ihe indicar, como livre escolha, tendo como referencial valores éticos © os principios da Doutrina Social da Igreja, como promogiio ¢ defesa da dignidade da pessoa humana, com a incluséo social de todos os cidaddéos e cidadas, principalmente dos empobrecidos", Voltarei ao assunto, esperando que vocé também nao transforme sua paixdo partidaria ou sua rejeigio num foco de baixarias © ma fé. E nao recorra ao jogo baixo para forgar a vit6ria do seu (ou sua) candidato. Em tempo: se desejar, terei prazer de fazer chegar a vocé 0 meu livro SEM MEDO DE FALAR DO ABORTO E DA PATERNIDADE RESPONSAVEL, de 2002. Em tempo 2 - Eu ainda ndo escolhi meu presiden segundo tumo, Portanto, niio me venha com ilagdes idiotas. el no SEM MEDO DE FALAR DO ABORTO. E DA PATERNIDADE RESPONSAVEL Autor: Pedro Porfirio O livro é uma incursao sobre o direito da mulher em face da concepgao. Foi escrito a partir de uma lei de sua autoria, na CAmara do Rio de Janeiro, sobre laqueaduras e vasectomia. Para adiquirir envie um email para: porfirio@palanqueliyre.com