Você está na página 1de 2

Escola Estadual “José Alexandre Miziara – Língua Portuguesa – Data: ___________________

O TORCEDOR

Jogam Flamengo e Botafogo, e meu coração se divide. Como qualquer brasileiro, nasci Flamengo; mas aos 18
anos, decidi romper com todos os preconceitos, e mesmo com as crenças mais sensatas que vinha acumulando. Para
começar tudo de novo. Resultado: fiquei sem um céu para onde ir depois da morte, e sem um time de futebol que me
fizesse experimentar simbolicamente, nos fins de semana, as alternativas de vitória e derrota em que se resume a
aventura humana. Uma tarde de Domingo, jogavam Botafogo e Fluminense em partida final de campeonato. Toda a
cidade estava no Maracanã. Andei pelas ruas desertas, indiferentes à sorte do campeonato. Cheguei ao Metro
Copacabana e entrei para ver um filme infantil. Lá dentro eram raros os adultos. Na saída, com o sol já se apagando, fui
andando na direção do Roxy, e na minha frente ia uma família muito jovem: o marido com uns quarenta anos, a mulher
grávida de seis meses. O marido levava ao colo um menino pequeno, e a mulher conduzia pela mão dois outros
meninos. Fui andando a pensar na alegria que eles teriam se dentro de três meses nascesse a primeira menina.
Provavelmente iriam ter o quarto filho apenas para alegrar o homem, cujo sonho era ser pai de uma gentil criança do
sexo feminino. A jovem senhora grávida era bela, de traços finos; usava sandálias sem alças e mostrava uns pés
verdadeiramente sublimes. Íamos andando assim quando topamos com um cidadão que, encostado a uma árvore, ouvia
um rádio de pilha. Ao vê-lo, o homem, a mulher e as crianças ficaram paralisados. O homem e a mulher se
entreolharam em silêncio e ficaram ainda algum tempo indecisos. Depois, o homem, sempre com o filho caçula no
colo, aproximou-se cautelosamente do cidadão que ouvia o rádio e falou:
- Por favor ... Quanto foi o jogo?
- Seis a dois – disse o outro.
- Ah, seis a dois ... Mas pra quem?
- Para o Botafogo, naturalmente.
- Naturalmente! – exclamou o pai de família e a jovem senhora ficou com o rosto iluminado.
Os dois meninos que iam a pé pularam de contentamento. O pai entregou à mulher o filho de colo, beijou-a na
testa, deu adeus aos outros filhos e saiu correndo na direção de um táxi que passava. Entrou no táxi e seguiu para o
Túnel Novo.
Fiquei curioso para saber o que se passava. Contemplei algum tempo a jovem mulher que seguia agora o seu
caminho, com dois filhos pela mão, um terceiro no colo e um quarto na barriga. Adiantei-me e lhe disse:
- Queira desculpar, mas ... Que foi que houve?
- O Botafogo venceu – disse ela – e ele foi para a sede comemorar.
- Mas – insisti – se ele gosta tanto assim do Botafogo, porque diabo não foi ao Maracanã? Por que se meteu
no cinema?
- Para evitar o enfarto! – disse ela com simplicidade e também com uma espécie de triunfo na voz.
- Ah, sim ... O enfarto ...
A mulher e os filhos seguiram caminho. Entrei num bar e pedi um cafezinho. A partir daquele dia o meu time
seria o Botafogo.
In: Para gostar de ler – Vol. VII – Editora Ática

Exploração do texto

1) Determine, baseado no texto, duas conseqüências para o fato:

“Aos 18 anos, decidi romper com todos os preconceitos, e mesmo com as crenças mais sensatas que vinha
acumulando.”

a)___________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
___

b)______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________

2) O que um time de futebol faz as pessoas experimentarem?


_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________

3) Escreva em que se fundamenta a opinião do autor:

“Provavelmente iriam ter o quarto filho apenas para alegrar o homem.”

_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
4) Indique a finalidade e a causa para a decisão:
1ª decisão:
“O homem com o filho ao colo aproximou-se do cidadão que ouvia rádio”.

Finalidade: ___________________________________________________________________________________
Causa: ______________________________________________________________________________________

2ª decisão:
O pai entregou à mulher o filho de colo, beijou-a, deu adeus aos outros filhos e saiu correndo.

Finalidade: ___________________________________________________________________________________
Causa: ______________________________________________________________________________________

5) Por que o autor foi até à mulher grávida perguntar-lhe a respeito do seu marido?
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________

6) Na sua opinião, por que o narrador passou a torcer pelo Botafogo?


_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________

7) O narrador passou por uma crise como torcedor de futebol. Como você imagina que ele seja? Descreva as
características físicas e psicológicas do narrador, de acordo com a imagem que tem dele.
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________

8) “O futebol leva o povo a se esquecer de suas desgraças”.” Você concorda com essa afirmação? Justifique sua
resposta.
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
_______________________________________________________________________________________________
.........................

Prezado (a) aluno (a)


Acredito muito em você e na habilidade que pode ter no grande jogo da vida. Que você possa driblar todas as
dificuldades, unir-se aos bons, verdadeiros e solidários e, marcar, merecidamente os gols da vitória e,então, entoar
um grito de paz, esperança, respeito, verdade e muito amor!
Estarei sempre torcendo por você!
Carinhosamente
Professora Nádia Aparecida