P. 1
Tocando em frente - Estudo do texto

Tocando em frente - Estudo do texto

|Views: 2.511|Likes:
Publicado porAna Schwerz

More info:

Published by: Ana Schwerz on Oct 11, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/12/2013

pdf

text

original

Entendendo o poema 1) O poema que estamos trabalhando é uma letra de música que foi composta por cantores / compositores

. Observe o título do poema Tocando em frente. Que significado tem aqui a forma verbal “tocando”? 2) Já na primeira estrofe o poeta revela a mudança de vida pela qual passou. Mostra, através de um jogo de palavras opostas, como era antes e como era agora. A essa combinação de palavras com significados antônimos chamamos antítese. Indique as antíteses da primeira estrofe, mostrando o antes e o hoje. 3) Ainda na primeira estrofe, observe o verso “Hoje me sinto mais forte.” Mas o que o poeta deixa transparecer logo a seguir, com o verso “Mais feliz quem sabe”? 4) a) Na segunda estrofe, veja o jogo de palavras e idéias: “Conhecer as manhas e as manhãs”. Manha – habilidade, jeito, segredo ou defeito que torna difícil de ser manuseado, ardil, choro. Manhã – a primeira parte do dia, começo, princípio, desabrochar. b) Além de fazer com manha e manhã uma seqüência lingüística intencional, explorando a repetição do som de uma vogal (ã – manha / manhã) e alterando a vogal final (a / ã), que jogo de idéias, a partir do significado das palavras, poderia ser interpretado aí? 5) Ainda na segunda estrofe: “O sabor das massas e das maçãs”. Novamente o jogo com o som, buscando, além do efeito lingüístico, um jogo de idéias, dentro do significado potencial das palavras. Quais seriam as possibilidades interpretativas de massa / maçã? 6) O poema mostra, numa relação direta, os valores que realmente têm importância , tem sentido para o poeta em busca da simplicidade. Observe, na segunda estrofe, o jogo de substantivos e verbos. Um leva ao outro, numa conseqüência natural. Esquematize-os. 7) Terceira e quarta estrofes. Retire dessas estrofes versos que sintetizem as seguintes reflexões: a) A arte de viver é seguir o curso natural das coisas. b) A vida não é o começo nem o fim da viagem. É a própria viagem. 8) Na última estrofe, de novo as antíteses aparecem como componentes naturais e inevitáveis da vida. Indique-as. 9) “Cada um de nós / Compõe a sua própria história / Cada ser em si carrega o dom / De ser capaz / De ser feliz” O que esses versos sintetizam? Para reflexão e debate: 1) Por que quando nos sentimos fortes e protegidos ficamos, normalmente, mais felizes? 2) Que sensações tornam as pessoas frágeis, vulneráveis? 3) A imagem que passamos para os outros é importante? Por quê? 4) O que pode acontecer quando tentamos agradar as pessoas, fazendo para isso o que não queremos? 5) “Viver fora dos padrões estabelecidos”. O que significa isso? 6) O que pode acontecer quando não se colocam limites para se alcançar um objetivo?

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->