TIPOS DE ANESTESIA

ACONSELHA-SE UMA CONSULTA PRÉ-ANESTÉSICA ANTES DE TODO E QUALQUER PROCEDIMENTO ANESTÉSICOCIRÚRGICO

Durante esta consulta. através da história médica pregressa e atual do paciente. . tipo de cirurgia a ser realizada. exames complementares e exame físico é que o anestesiologista pode indicar a melhor técnica de anestesia a ser realizada. tempo operatório.

ANESTESIA É um estado de ausência completa de qualquer sensação. Apesar de o termo ser amplo. seu uso refere-se principalmente ao procedimento médico para evitar que o paciente sinta dor .

Os tipos de anestesias mais realizadas ‡ ‡ ‡ ‡ Anestesia Geral. Os bloqueios de nervos periféricos. Anestesia Regional. . A anestesia local.

‡ Cirurgias em crianças são realizadas. sem dor e imóvel durante todo o procedimento. tórax. normalmente com anestesia geral para evitar movimentação brusca durante os procedimentos .Anestesia Geral ‡ Através da administração de medicamentos o paciente é mantido inconsciente. cirurgias neurológicas e cardíacas. ‡ Está indicada para cirurgias sobre o Abdômen superior. cabeça. pescoço.

A anestesia geral pode ser aplicada por via venosa. mantendoos normais ou tratando quando estes se alteram. coloca o soro. temperatura corporal e etc. monitoriza todas as suas funções vitais como: batimentos cardíacos. pressão arterial. inalatória ou ambas. através de monitores e avaliação clínica.. . respiração. O Anestesiologista É a pessoa que punciona a sua veia.

Anestesia Regional. Neste caso é possível se realizar o bloqueio de apenas algumas raízes nervosas ou várias como: anestesia peridural para mamoplastias. por exemplo. na costa. onde o anestesiologista pode anestesiar apenas a região do tórax onde estão localizadas as mamas. Anestesia Raquidiana: realizada com anestesia local. O paciente fica com os membros inferiores e parte do abdômen completamente anestesiados e imóveis. . Através da administração de medicamentos obtemos anestesia de apenas algumas áreas do corpo. Anestesia Peridural: Também realizada pela adição de anestésicos locais na costa próximos aos nervos que transmitem a sensibilidade dolorosa.

.

.

Ambas têm vantagens e desvantagens .O anestesiologista. é a pessoa mais qualificada para esclarecer suas dúvidas sobre ambas. o local onde cada anestésico é administrado e o tipo de agulha utilizada. durante a consulta préanestésica.As diferenças entre raqui e peridural. são as quantidades totais de anestésicos. .

.Quais as vantagens da Raqui? Ela interrompe a dor imediatamente. portanto é um procedimento mais seguro. A quantidade de líquido anestésico utilizado é muito menor se comparado à peridural.

a falta de sensação da cintura para baixo pode tornar mais difícil para você fazer força. . enquanto o procedimento é realizado.Quais as desvantagens da Raqui?  Você tem que se manter em uma posição meio desconfortável de cinco a dez minutos. estende o segundo estágio do trabalho de parto e aumenta a chances de um parto com auxílio de fórceps ou ventosa.  Em caso de parto normal. a anestesia raquidiana provoca um formigamento nas pernas ou no bumbum que pode levar dias para passar.  Em casos mais raros. por sua vez. o que.

o que minimiza o vazamento de líquor. . que estará o tempo todo ao seu lado. mas hoje a técnica de aplicação mudou (por exemplo. Sua oxigenação estará sendo monitorada. os médicos mantêm a mulher deitada por cerca de seis horas depois da aplicação. Isso era bem mais comum antigamente (talvez você tenha ouvido histórias da sua mãe ou de pessoas mais velhas). portanto se houver algum problema respiratório os médicos saberão. que fecha o orifício aberto pela agulha. a raqui afeta a respiração. por não sentir o movimento do diafragma. uma das soluções é dar uma injeção do próprio sangue da mulher no líquor. Por precaução.  Você pode ficar com a desagradável sensação de que não está respirando direito.  Em casos bem mais raros. a raqui provoca dores de cabeça muito fortes depois do parto. No caso de acontecer a dor de cabeça. a agulha é muito mais fina). Outra opção é hidratar bastante a mulher com soro. Converse com o anestesiologista. e em casos extremos pode provocar infecção ou trauma nos nervos. Muito raramente.

Quais as vantagens da peridural?  Mais de 90 por cento das mulheres param totalmente de sentir dor.  Você fica completamente consciente.  Ela ajuda a controlar a hipertensão arterial. .

que junta raquidiana e peridural). Pode provocar tremedeira e febre. * Algumas mulheres sentem dificuldade de fazer xixi depois da anestesia. * Há uma pequena elevação na probabilidade de ser necessário o auxílio de instrumentos como fórceps ou ventosa. os anestesiologista às vezes optam pela anestesia "combinada". * Às vezes causa sensação de falta de controle. problemas no pós-parto).Quais as desvantagens da peridural? * Você poderá ficar anestesiada mais para baixo de um só lado. já que o médico terá que dizer o momento de fazer força. . mas eles são bem raros. Existem os riscos normais de uma anestesia (como acidentes. ou uma pequena parte da barriga poderá nem ficar adormecida (para evitar isso.

.

Pequenas doses de anestésicos locais. As doses máximas de anestésicos locais devem ser respeitadas durante a sua utilização e o seu anestesiologista é a pessoa indicada para realizar tais cálculos e tratar eventuais complicações dos mesmos.A anestesia local Esta pode ser realizada com ou sem auxílio de drogas sedativas. como por exemplo. . para retirada de sinais de pele são comumente realizados pelo médico cirurgião com ou sem a presença de um anestesiologista.

neste caso. na altura da axila ou do pescoço. Por exemplo. . cirurgias sobre a mão podem ser realizadas com bloqueios dos nervos que inervam a mão. através da administração de anestésicos próximos a estes.Os bloqueios de nervos periféricos São outro tipo e. o anestesiologista administra o anestésico apenas ao redor dos nervos que irão para o local da cirurgia a ser realizada.

além de cuidar da manutenção do seu bem estar e toda e qualquer complicação clínica que possa ocorrer como conseqüência da cirurgia que o paciente está realizando ou de doenças prévias que por ventura estejam presentes no momento da operação. seu grau de consciência e a sua respiração de 5/5 min. sua temperatura. ou menos. controlando sua pressão arterial. o anestesiologista jamais se ausenta do lado do seu paciente. seus batimentos cardíacos.Durante qualquer tipo de anestesia." .

.

Risco da anestesia Alguns fatores aumentam o risco da anestesia: ‡ Operações de grande porte e prolongadas. ‡ Emergência e ausência de preparo préanestésico . ‡ Condição clínica ruim do paciente.

UNIDADE DE RECUPERAÇÃO PÓS-ANESTÉSICA .

nas quais todos os pacientes submetidos a anestesia geral. Nela encontram-se todos os recursos necessários de monitorizarão: oximetro de pulso. monitor cardíaco. regional e/ou sedação deverão ser removidos para a Sala de Recuperação Pós-Anestésica em seu pósoperatório imediato. entre outros equipamentos de maior complexidade .A Sala de Recuperação Pós-Anestésica funciona de acordo as regulamentações da Resolução nº 1. pressão arterial invasiva e não invasiva.363/93 do Conselho Federal de Medicina.

solicitando vigilância permanente da equipe cirúrgica. sendo que as mais comuns são as respiratórias e circulatórias . já que o paciente passa por um processo cirúrgico e recebe drogas anestésicas. ‡ O maior caso de complicações anestésicas ou pós-operatórias imediata ocorre neste período.‡ O tempo de recuperação pós-anestésica é julgado crítico.

. há benefícios tais como: reduções da mortalidade pós-anestésica e pós-operatória.As vantagens de uma Unidade de Recuperação Pós-anestésica (URPA). além dos cuidados especiais aos pacientes. sensação de maior segurança ao paciente e também a seus familiares e redução de possíveis acidentes e complicações pós-operatórias e pósanestésicas. facilidade para o trabalho de rotina nas unidade de internações.