Você está na página 1de 291

DIVERSIDADE

TEXTUAL
PROPOSTAS PARA
A SALA DE AULA
DIVERSIDADE
TEXTUAL
PROPOSTAS PARA
A SALA DE AULA

Centro de Estudos em Educação e Linguagem


Presidente: Luís Inácio Lula da Silva
Ministro da Educação: Fernando Haddad
Secretaria de Educação Básica: Maria do Pilar Lacerda Almeida e Silva
Diretoria de Políticas de Formação, Materiais Didáticos e de Tecnologia
para Educação Básica:Jeanete Beauchamp
Coordenação Geral de Formação de Professores: Roberta de Oliveira
Diversidade textual:
propostas para a sala de aula

Copyright © 2008 by Os autores

Capa, Diagramação e Editoração eletrônica


Vlamir Lemos

Revisão
Neide Rodrigues de Souza Mendonça

Apoio
Gabriela Ramos do Nascimento Silva
Danielle de Farias Tavares Ferreira
______________________________________________________
Diversidade textual: propostas para a sala de aula
Formação continuada de professores / coordenado por Márcia
Mendonça
Recife, MEC/CEEL, 2008.
ISBN 978-85-61611-00-2
Língua portuguesa – Estudo e ensino. 2. Professores – Formação. I.
Mendonça, Márcia, coord. II. Título.
CDU 806.90 (2.ed.)
CDD 469 (22.ed.)
UFPE-CAC2008-06

______________________________________________________
2008
Todos os direitos reservados ao MEC e UFPE/CEEL.
Nenhuma parte desta publicação poderá ser reproduzida, seja por
meios mecânicos, eletrônicos, seja via cópia xerográfica sem a
autorização prévia do MEC e UFPE/CEEL.

CEEL
Avenida Acadêmico Hélio Ramos, s/n. Cidade Universitária.
Recife – Pernambuco – CEP 50670-901
Centro de Educação – Sala 100.
Tel. (81) 2126-8921
F723
APRESENTAÇÃO

13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
32
33
34
35
36
37
ESTE TEXTO SE DESTINA A FORNECER INFORMAÇÕES BÁSICAS SOBRE O GÊNERO PARA O PROFESSOR. NÃO DEVE
SER USADO COM OS ALUNOS

39
40
41
42
43
44
45
46
47
48
49
50
51
NOMES DOS COMO OS CONTOS ONDE SÃO REALIZADOS? COMO OS CONTOS
PERSONAGENS INICIAM? TERMINAM?

Branca de Neve

Bela Adormecida

Chapeuzinho Vermelho

Branca de Neve

52
Chico Buarque
Chapeuzinho Amarelo

Ilustrações

Capa do livro Chapeuzinho Amarelo, de Chico Buarque, com ilustrações de Ziraldo. Rio
de Janeiro: José Olympio: 2006.

53
55
56
57
58
59
60
61
62
63
64
65
Fernando Sabrina

Crônica publicada no livro "A Companheira de viagem" (Editora Record, 1965).

66
67
68
69
70
71
72
73
74
75
76
77
78
79
80
81
82
83
84
85
86
87
88
89
90
91
92
93
94
95
96
97
98
99
100
101
Anexo 4
CANÇÃO PARA NINAR
gato com insônia

(Sérgio Caparelli)

102
do texto.

103
104
105
106
107
108
109
110
111
Anexos
Anexo 1:
História em Quadrões
Maurício de Souza

112
113
114
115
116
117
2º ciclo do Ensino Fundamental (3ª e 4ª séries)
Eixos Passo-a-passo Material Observações
de ensino didático
Oralidade Coletânea de
piadas
(ver anexo 3)

Leitura Quadro
Piloto/giz
ou
cartazes com
as piadas
ou
cópias das piadas.

118
119
120
121
122
123
124
125
126
2ª Equipe

Muito engraçada?
Pouco engraçada?
Sem graça?
Por quê?
Observe se o contador:
§se movimenta;
§gesticula;
§muda o tom de voz;
§cria vozes diferentes.

127
128
129
131
132
133
134
135
136
137
139
140
141
142
143
144
145
146
147
148
149
150
151
152
153
154
155
A história que bolei é assim: o Cebolinha derrota
a Mônica e dá muitos nós no Sansão e quem acaba
bolando um plano contra ele é a Mônica.
FELIPE OLIVEIRA
GOIÂNIA-GO
Será que o Cebolinha bolaria finalmente um
plano infalível, Cláudio? Vamos esperar
pra ver, não é mesmo?

156
Colaborador do caderno infantil

Olá, meu nome é Pedro


Fernandes Leal. Tenho nove anos e
estudo no Colégio Motivo. Conheci o
Diarinho quando fui convidado para
escrever sobre o livro “O menino e o
trio elétrico”. Gostei muito do livro e
do caderno infantil também. Traz
reportagens interessantes para as
crianças, dicas de teatro e cinema,
diversão e muita informação.
Parabéns!

Um beijo,

Diarinho

157
158
159
160
161
162
163
164
165
166
167
168
169
170
171
O

172
Anexo 3

173
174
175
176
177
178
179
180
181
182
183
184
185
186
187
188
189
Mauricio de Sousa em Amadora

190
Horácio, um dos personagens
favoritos de Mauricio de Sousa

191
Júlio, do programa "Cocoricó”

192
193
TV RÁDIO

194
195
196
197
198
199
200
201
202
203
204
Rodrigo Craveiro
DO CORREIO BRAZILIENSE

205
Enerson Cleiton/Jornal de Uberaba

206
207
208
209
210
211
Escrita ?
principal, matéria vinculada, fotos, infográficos. Quadro gravadas de telejornais que possam ajudar
?
Explique a necessidade de dividir tarefas e explique o “Funções na escolha dos temas.
quadro “Funções jornalísticas” (Anexo 6). jornalísticas”
?
Peça que cada grupo se organize em duplas com funções (anexo 6) Sugerimos que os próprios alunos
definidas. Cartolina confeccionem os crachás, nos quais deve
Oriente a confecção de crachás que identifiquem a equipe, o Canetas aparecer em destaque a palavra
nome e função de cada “jornalista”. Crachás “IMPRENSA”.
plásticos Essa é uma ótima ocasião para trabalhar o
espírito de equipe, a negociação, a relação
interpessoal.

Oralidade 4° momento: Papel A discussão da pauta deve ser feita no


Promova uma discussão com os grupos sobre a pauta que vai orientar Lápis grupo, mas a sua elaboração deve ficar a
cada reportagem, monitore os trabalhos de elaboração das pautas e cargo dos “pauteiros”, que anotam as
ajude no planejamento dos trabalhos dos produtores: resoluções do grupo quanto ao enfoque que
? Pauteiros: oriente a elaboração do texto da pauta, erificando deve ser dado à matéria principal e à
a organização dos tópicos: resumo, foco, roteiro, contatos. matéria vinculada, para, depois, escrever a
Escrita ? Produtores: veja com esse grupo que pessoas serão pauta.
entrevistadas, acompanhe a elaboração das principais
perguntas a serem feitas e peça que pesquisem outras fontes Não se esqueça de combinar os prazos de
onde seja possível reunir mais informações sobre o tema; entrega das tarefas.
eles devem também agendar as entrevistas e tomar todas as
demais providências.

Leitura 5° momento:
Escrita Acompanhe e oriente os trabalhos de produção da reportagens:
? Apuradores: monitore a realização do levantamento de
informações sobre o tema; peça que tragam esses dados em
forma de resumo e que comparem os dados coletados para evitar
divergências.

212
213
214
215
216
217
218
219
220
221
222
223
224
225
226
227
228
229
230
231
232
Título

Texto

Corpo

FONTE DIAP MULTIMIB (AB

Fonte

233
234
1

235
236
237
238
239
240
241
242
243
244
245
246
247
248
249
250
251
253
254
255
256
257
258
259
260
261
262
263
264
265
266
267
268
269
270
271
272
273
274
275
276
277
278
279
280
281
282
283
284
285
286
287
288
289
291
292
293
294
295
296
297
298
299
300
4Professor, para exemplificar, no caso do convite, algumas informações básicas são: a) o evento; b) quem está convidando; c) quem está sendo convidado; d) onde será o evento; e e) quando será o evento.

301
302
303