P. 1
Ginástica Olímpica

Ginástica Olímpica

|Views: 4.159|Likes:
Publicado porSilvio Corral
Pesquisa sobre Ginástica Olimpica e Ginastica Ritmica.
Pesquisa sobre Ginástica Olimpica e Ginastica Ritmica.

More info:

Published by: Silvio Corral on Oct 18, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

01/11/2013

pdf

text

Ginástica Olímpica

“A Ginástica é um esporte tanto emocionante quanto belo, que não requer somente coragem de seus adeptos como também graça e domínio do corpo.” Frase retirada do livro “O Prazer da Ginástica”. A ginástica artística, também conhecida no Brasil por ginástica olímpica, é uma modalidade de ginástica onde os atletas realizam um conjunto de exercícios em aparelhos oficiais. Movimentos estes que revelam força, agilidade, flexibilidade, coordenação, equilíbrio e controle do corpo.

Definição:
A Ginástica Olímpica é um conjunto de exercícios corporais sistematizados, aplicados com fins competitivos, em que se conjugam a força, a agilidade e a elasticidade. O termo ginástica origina-se do grego gymnádzein, que significa “treinar” e, em sentido literal, “exercitar-se nu”, a forma como os gregos praticavam os exercícios.

História
Foi na Grécia que a ginástica alcançou um lugar de destaque na sociedade, tornando-se uma atividade de fundamental importância no desenvolvimento cultural do indivíduo. Exercícios físicos era motivo de competição entre os gregos, prática que caiu em desuso com o domínio dos romanos, mais afeitos aos espetáculos mortais entre homens e feras. Durante a sangrenta Idade Média, houve um desinteresse total pela ginástica como competição e o seu aproveitamento esportivo ressurgiu na Europa apenas no início do século XVIII. Foram então criadas as escolas alemã (caracterizada por movimentos lentos e rítmicos) e sueca (à base de aparelhos). Elas influenciaram o desenvolvimento do esporte, em especial o sistema de exercícios físicos idealizado por Friedrich Ludwig Jahn (1778-1852), o Turnkunst, matriz essencial da ginástica olímpica hoje praticada.

Modalidades
A ginástica olímpica baseiase na evolução técnica de diversos exercícios físicos. Para os

após as Olimpíadas. salto sobre o cavalo.50 m de altura). disciplina. barras paralelas. velocidade.6 e para as mulheres 9. que todos os ginastas devem praticar ou perderão pontos. e trave de equilíbrio (de 10 cm de largura e 5 metros de comprimento). Isto quer dizer que se o ginasta não acrescentar elementos que valem bônus. Os juízes procuram erros de postura.0. força. dentre outros. Existem os elementos obrigatórios em cada aparelho. flexibilidade. As mulheres disputam exercícios de solo (com fundo musical). as provas são: barra fixa. oficializando assim a prática desta modalidade no Brasil. equilíbrio. que para os homens é 8. seu exercício poderá obter no máximo essas notas. para deduzir do valor inicial do atleta. superação de limites e sociabilização. tornando-se mais elaborado. O ginasta deve acrescentar outros elementos para obter pontos extras. A Ginástica Olímpica chegou ao Brasil. mesmo que sejam executados perfeitamente. Este foi também o primeiro estado a fundar uma Federação de Ginástica (Federação Rio-grandense de Ginástica). barras assimétricas (de 2. O valor de cada elemento e os movimentos obrigatórios de cada aparelho está no “Código de Pontos” desenvolvido pela FIG. A prática da ginástica olímpica proporciona benefícios como coordenação motora. Todos os exercícios tem um valor inicial. cavalo com alças. domínio corporal. agilidade. lateralidade.homens. em 1824. de execução. salto sobre cavalo (de 1.30 m e 1.10 m de altura. criatividade. Julgamento e Pontuação Os exercícios de cada ginasta são julgados e pontuados por um júri. Este código muda a cada quatro anos. concentração. autoestima. . na horizontal). argolas e solo. ritmo. por meio da colonização alemã no Rio Grande do Sul.

quando surge também a designação de Rítmica. sendo que em 1963 se realiza o primeiro campeonato mundial.HISTÓRIA A história da Ginástica Rítmica começa um pouco mais tarde do que a da Ginástica Artística. . embora sem que regras específicas tivessem sido fixadas. a pontuação na Ginástica Rítmica baseia-se não só na execução correta dos movimentos. pois este desporto está reservado apenas às mulheres (competitivamente falando). A Ginástica Desportiva já era praticada desde os finais da I Guerra Mundial. Neste sentido. que são complementos dos movimentos na primeira e suporte para as acrobacias na segunda. Muitas escolas inovaram a forma como se praticavam os exercícios tradicionais de ginástica através da junção da música que exige o ritmo nos movimentos das ginastas. Em 1961 vários países do leste Europeu organizam um campeonato internacional desta disciplina e no ano seguinte a Federação Internacional de Ginástica reconhece a nova modalidade nas suas regras. na Rússia. Este tipo de atividade física aposta mais na elegância e na beleza do que no esforço e na resistência. mas também na graciosidade das atletas. A outra diferença importante entre a Ginástica Desportiva e a Ginástica Artística baseia-se na forma de utilização dos equipamentos. A maior parte dos equipamentos utilizados atualmente foram introduzidos nesta competição com a exceção da fita e das maças. Apenas em 1946 é feita uma primeira distinção na ginástica de competição.

incursões no arco. adaptação rápida e antecipação. REGRAS As competições são individuais ou em grupos de 5 ginastas. O arco é feito de madeira ou plástico. além das habilidades acima mencionadas. Cada movimento de uma rotina de Ginástica Rítmica envolve um grau alto de habilidade atlética. Os aparelhos se diferenciam muito nas suas composições. flexibilidade. possui diâmetro interior de 80-90cm e peso mínimo de 300 gramas. movimentos com a bola equilibrada na mão. A bola é feita de borracha ou material sintético. lançamentos e capturas da corda. giros. energia. tendo sido introduzida a prova de grupo.Em 1984 a Ginástica Rítmica faz a sua primeira aparição olímpica. círculos. segura por ambas as mãos. Em 1996 os Jogos Olímpicos trazem ainda outra modificação nesta competição. agilidade. lançamentos e capturas. rotações. Corda Caracteriza-se por balanços. embora as melhores ginastas a nível mundial. os atletas precisam desenvolver na sua equipe de treino. lançamentos e capturas. destreza e resistência. proporcional ao tamanho da ginasta. provenientes dos países do Leste europeu não tivessem concorrido nesse ano devido ao boicote realizado por esses países. A corda é feita de linho ou material sintético. Arco Os movimentos mais comuns com o arco incluem balanços. rotações do arco no chão e rotações do arco ao redor da mão e outras partes do corpo. O atleta tem que coordenar movimentos de corpo muito difíceis com os elementos do aparelho que estiver usando. Maças . Os ginastas também saltam e saltam com a corda aberta ou dobrada. círculos. rolamentos. saltos e giros com a bola no chão e ao longo de partes do corpo são os movimentos mais comuns desta especialidade. sensibilidade. Bola Ondas. Um ginasta rítmico deve possuir as seguintes habilidades: força. O mais impressionante aqui está nos altos lançamentos e nas técnicas complexas para pegar o arco de uma forma diferente a cada momento. e seu diâmetro é 18-20cm e o peso mínimo é 400 gramas. figuras com movimentos tipo “oito”. Na ginástica de grupo.

esforço e treino. Têm a aparência de garrafas invertidas. sendo fundamentais para um bom desempenho. por 50-60cm de comprimento. alguns elementos podem ser executados de uma forma pouco clara. círculos pequenos. Quanto mais interação houver entre as ginastas. Grupo Na prova de grupo cinco atletas trabalham juntas como uma só unidade. a fita é feita de cetim ou material semelhante com largura de 4-6cm por 6 m de comprimento. Quanto à arbitragem. melhor será o exercício. com cerda de 40-50cm de comprimento. TÁTICAS Para melhorar o desempenho de uma ginasta. os elementos de ligação não devem ser esquecidos. há alguns pontos importantes que devem ser considerados: • • • • • compreender e dominar as diferentes técnicas é indispensável para não cometer erros que podem ser penalizados na pontuação final. Fita São incluídas nas rotinas de fitas. A fita possui uma vareta que é feita de madeira ou material sintético e tem diâmetro máximo de 1cm. Uma das rotinas é executada com cinco aparelhos iguais. pois são eles que conferem ritmo e equilíbrio a todo o exercício.Balanços. moinhos. Além disso. A interação íntima das cinco atletas dentro de uma área (um tapete quadrado) de 13x13m e as muitas trocas de materiais que acontecem durante uma série. A fita deve permanecer em movimento constantemente. harmoniosa. força cada atleta para que este seja extremamente sensível aos movimentos e ações dos demais integrantes do grupo. alguns elementos são mais importantes do que outros. Um exercício de grupo tem que incluir dificuldades das mesmas categorias de movimento de corpo que aplicam à competição individual e movimentos característicos do aparelho. O aparelho a ser usado em competição de Grupo é escolhido pela FIG. e seu peso é de 150 gramas cada. mas que também requerem mais esforço e treino. Cada rotina deve durar entre 60 e 90 segundos. a cabeça da maça deve ter no máximo 3cm. mas também não é impossível. lançamentos e capturas. O grupo é julgado na habilidade das atletas para demonstrar domínio de corpo e habilidades dos aparelhos de maneira sincronizada. círculos. é necessário interpretar todos os elementos de uma forma clara e simples para que não subsistam quaisquer dúvidas. existem duas bancas diferentes. o que depois pode trazer problemas de interpretação por parte dos árbitros. uma apresentação muito boa não é fácil. balanços. espirais. a outra rotina é coreografada com os aparelhos misturados. lançamentos e capturas. mas podem também ser mais difíceis ou arriscados e podem não se conjugar com a coreografia escolhida. uma que atribui a nota técnica e outra que atribui a nota artística. círculos grandes. Cada grupo tem que competir com duas rotinas diferentes. As maças são feitas de madeira ou material sintético. o peso da fita deve ser de no mínimo 35g. e movimentos com figuras tipo ‘oito’. Atletas de grupo devem trabalhar como uma equipe. as atletas de grupo têm que executar elementos que envolvem trocas grandes e pequenas de equipamento. e batidas rítmicas são os movimentos mais comuns. basta muita dedicação. • . a ginasta deve concentrar-se nos elementos mais difíceis que valem mais pontos.

integração social e desenvolvimento de aptidões que levam a uma maior autoestima e confiança. colocando a criança frente a situações de vitória e derrota. . aprimoramento da coordenação motora e do convívio social. já que proporciona experiências de atividade em equipe. A atividade física afeta os fatores de risco para doenças cardiovasculares em crianças e adolescentes devido à relação inversa que existe entre gordura corporal. lipídeos séricos e pressão arterial. A competição desportiva traz benefícios do ponto de vista educacional e de socialização. aperfeiçoar o crescimento e estimular a participação futura em programas de atividade física. oferece à criança e ao adolescente oportunidade para o lazer. Além disso. Exercícios físicos são importantes para melhorar a aptidão física e o desempenho.Benefícios A prática regular de exercícios físicos na infância é importante em função de favorecer o crescimento. desenvolvimento.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->