P. 1
Aula - Fisiopatologia Da Dor

Aula - Fisiopatologia Da Dor

|Views: 1.180|Likes:
Publicado porNelson Uzun

More info:

Published by: Nelson Uzun on Oct 19, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPT, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/23/2013

pdf

text

original

FISIOPATOLOGIA DA DOR

NEUROFISIOLOGIA

DOR
‡ Sensação desagradável, criada por um estímulo nocivo

‡

Os principais processos envolvidos na experiência sensorial da dor são dois: a percepção da dor e a reação à dor.

mas pode ser alterada por doenças Reação é a manifestação do indivíduo de sua percepção de uma experiência desagradável ‡ .Percepção e reação à dor ‡ ² ² Percepção Estímulo nocivo capaz de gerá-la é criado e transmitido por vias neurológicas desde os receptores da dor Esta dor é praticamente igual em indivíduos sadios.

Receptores ‡ São elementos que captam o estímulo a serem transmitidos ao SNC ² São tecidos nervosos especializados. sensíveis a alterações específicas que se produzem em seu meio Várias modalidades de sensação ² diferentes receptores Podem ser classificados em 2 grandes grupos: exteroceptores e interoceptores ² ² .

temperatura. pressão. unha.Exteroceptores ‡ ‡ ‡ Permitem reconhecer estímulos vindos do meio externo Encontrados: pele. pelos e dentes Sensações: tato. dor (nociceptores ² terminações nervosas livres) Nociceptores . mucosa.únicos receptores encontrados na polpa ‡ .

Interoceptores ‡ receptores sensíveis à alterações do meio interno propriocepção ‡ ‡ Encontrados: nas vísceras. músculos tendões e no periodonto Periodonto: função vital na proservação da relação alvéolodental .

.

deve exceder uma intensidade crítica (limiar crítico do receptor) ou seja.Propriedades dos receptores ‡ ² Excitação e adaptação um estímulo para ser percebido. atingir um limiar .excitação Tolerância ao estímulo ² adaptação ao estímulo ² .

Propriedades dos receptores ‡ ² Especificidade Propriedade do receptor de responder apenas a um tipo particular de estímulo Receptores diferem morfologicamente e servem apenas a uma modalidade sensitiva ² .

Propriedades dos receptores ‡ ² Intensidade Diferenças de intensidade da estimulação são facilmente percebidas ‡ Velocidade de descarga de um receptor está em função da intensidade da estimulação ² quanto mais forte o estímulo. mais rápida a velocidade de descarga de um receptor Raramente um estímulo afeta apenas um receptor ² o número de receptores ativados depende da intensidade da estimulação ‡ .

Vias de condução da dor Neurônio ou célula nervosa ‡ é a unidade estrutural do sistema nervoso central(SNC) ‡ Transmite mensagens entre o SNC e todas as partes do corpo ‡ Sensitivo (aferente): transmitem a sensação de dor (estímulo até o SNC) ‡ Motor (eferente): conduzem o impulso desde o SNC até a periferia .

Vias de condução da dor Neurônio sensitivo Suporte metabólico vital Terminações livres sinapses .

Vias de condução da dor Axônio ‡ São envolvidos por uma camada de substância lipídica ² mielina ‡ A mielina é envolta por uma membrana nucleada ² neurolema ou bainha de Schwann ‡ O neurolema ou bainha de Schwann corta a bainha de mielina em constrições uniformemente distribuídas ² nódulos de Ranvier ‡ É através dos nódulos de Ranvier que o agente anestésico chega á fibra nervosa para exercer sua função .

Vias de condução da dor camada mais externa Exposição direta ao meio extracelular Constrições em intervalos regulares .

.Vias de condução da dor ‡ Fibras nervosas não-mielinizadas: também são envoltas por uma bainha da célula de Schwann ‡ As propriedades isolantes da bainha de mielina permite que o nervo mielinizado conduza os impulsos a uma velocidade muito mais rápida do que um nervo não-mielinizado de igual tamanho.

Disseminação do impulso Nervo não-mielinizado Nervo mielinizado Condução saltatória .

Vias de condução da dor ‡ Axônios que possuem bainha mielínica ² fibras mielínicas ‡ Axônios que não possuem bainha mielínica ² fibras amielínicas ‡ Para que a anestesia local atinja plenamento seus efeitos. todas as fibras do nervo devem ser atingidas em quantidade suficientes .

Limiar da dor ‡ Estímulo mínimo capaz de gerar no nervo sensitivo um impulso suscetível a ser percebido Estímulo sublimiar ² estímulo insuficiente para gerar um impulso Limiar a dor é inversamente proporcional à reação à dor ² ² Limiar de dor alto .paciente hiporreativo Limiar de dor baixo ² paciente hiperreativo ‡ ‡ .

Limiar da dor ‡ ² ² ² ² ² Fatores que influenciam o limiar de dor de cada indivíduo: Estados emocionais Fadiga Idade Sexo Medo .

Controle da dor ‡ ‡ ‡ ‡ ‡ Eliminar a causa Bloquear vias dos impulsos dolorosos Elevar o limiar de dor Depressão cortical Métodos psicossomáticos .

Nociceptores ‡ (terminações nervosas livres) Estão relacionados com estímulos capazes de causar danos às células ² valor protetor Quando um estímulo é capaz de causar dano ² estímulo nocivo ‡ ‡ Terminações nervosas livres ² únicos receptores encontrados na polpa .

axoplasma é contida pela membrana ‡ Axoplasma é uma substância gelatinosa.Vias de condução da dor ‡ Fibra nervosa única nervosa ou axolema . separada dos líquidos extracelulares por uma membrana nervosa contínua ‡ Algumas membranas são recobertas por uma camada mielina rica em lipídeos .

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->