Você está na página 1de 51
Stencil: UMA ferrAMentA de intervenção do deSign felipe cUMArU & cArlA bAtiStA deSigner
Stencil: UMA ferrAMentA de intervenção do deSign felipe cUMArU & cArlA bAtiStA deSigner

Stencil: UMA ferrAMentA de intervenção do deSign

felipe cUMArU

&

cArlA bAtiStA

deSigner

Hoje assistimos a um novo movimento artístico chamado: Stencil Art, urbano, feito na rua e
Hoje assistimos a um novo
movimento artístico chamado:
Stencil Art, urbano,
feito na rua e para arua, os suportes
são as paredes das cidades do
mundo. Os artistas poucas vezes
identificados, utilizam este meio
como forma de expressão.
identificados, utilizam este meio como forma de expressão. ORIGEM Particularmente busquei os primórdios do stencil
ORIGEM Particularmente busquei os primórdios do stencil no mundo e no Brasil. Descobri que o
ORIGEM
Particularmente busquei os primórdios
do stencil no mundo e no Brasil.
Descobri que o stencil
originou-se na China,
juntamente com a invenção
do papel, no século 105 d.C.
Com o uso do papel se começou
a entalhar a forma, o desenho, a
escrita e tudo o mais que se quizesse
reproduzir fielmente. Se pode dizer
que o stencil foi a primeira forma de
gravura.
Com o passar dos anos o
Stencil foi adquirindo outras
utilidades, servindo para
decorar ambientes ou assinar
documentos em série.
Durante a Segunda Guerra Mundial,
começou a ser utilizado em
intervenções urbanas como
forma de propaganda de
guerra e também como
forma de impressao nos
uniformes e material de
guerra.
urbanas como forma de propaganda de guerra e também como forma de impressao nos uniformes e
E NO BRASIL? COMO FOI? É admirável o talento e profissionalismo que os artistas se
E NO BRASIL?
COMO FOI?
É admirável o talento e
profissionalismo que os artistas se
expressavam.
Alex Vallauri, um dos
percussores, que nos
anos 70 recuperou a arte
contemporânea aplicando
a técnica do Stencil Art,
utilizada na modernidade,
nos anos 30, pelos artistas
da Ècole de Paris.
Alex Vallauri abriu
caminho para uma legião
de artistas, que em vez
de usar os materiais
convencionais da
arte usaram a cidade
como suporte para as
suas obras.
Aparece assim a escola vallauriana: artistas que utilizam o Stencil Art e, com o passar
Aparece assim a escola
vallauriana: artistas
que utilizam o Stencil
Art e, com o passar
do tempo, transmitem
por intermédio de
oficinas artísticas, o
ideal de Vallauri para
as novas gerações:
“transformar o
urbano como uma
arte viva”.
OSSÁRIO: “Expor a morte oculta na vida vibrante da cidade de São Paulo”. Esse era
OSSÁRIO:
“Expor a morte oculta na
vida vibrante da cidade de
São Paulo”.
Esse era o propósito de Alexandre
Órion. Esse método de ientervenção
se dá pelo método de subtração.
Órion criou essas imagens
deslocando seletivamente
daquelas paredes, a pelícu-
la de fuligem que ali se de-
posita devido ao intenso
tráfego de veículos no túnel
Max feffer em São Paulo.
Alexandre busca falar de amor e de ódio. Amor pela cidade na qual ele vive,
Alexandre busca falar de amor e de ódio. Amor pela cidade na qual ele vive,
Alexandre busca falar de
amor e de ódio. Amor pela
cidade na qual ele vive, o
amor pela utopia urbana
da cidade que é de todos e
não só de alguns, amor dos
que tem a cidade como lar,
como parte integrante do
coração e da consciência.
Ódio pelo consumo pre-
datório da cidade por
aquele que a sujam, que
cospem nela, que jogam
lixo pelas ruas.
Pelos que se acham esper-
tos por se apropriarem do
que não lhes pertence.
Do que é de todos.
lixo pelas ruas. Pelos que se acham esper- tos por se apropriarem do que não lhes
Sua obra é um manifesto esteticamente fino e belo. Nessa intervenções, questiona o que a
Sua obra é um manifesto
esteticamente fino e belo.
Nessa intervenções,
questiona o que a cidade
faz consigo mesma,
questiona o incivilizado
desprezo pelo lugar em
que vivemos.
Alexandre afirma que foram várias abordagens policiais, no entanto, ninguém podia lhe impedir de desenhar
Alexandre afirma que foram
várias abordagens policiais,
no entanto, ninguém podia
lhe impedir de desenhar
caveiras no túnel. Não havia
crime em limpar. E como
era de se esperar, o Estado
não deixou barato. Só exis-
tia uma maneira de impedir
a “limpeza” a seu modo.
Após 160 metros
alcançados, a prefeitura
efetuou a primeira
limpeza. No entanto,
não foi como esperado.
A intenção do estado
foi somente remover a
intervenção.
Ele continuou com a
atividade nos 120 metros
restantes do túnel. Aí
então a prefeitura efetuou
a limpeza completa do
túnel. Não somente
deste, mas de todos os
túneis da cidade.
FAVELA PAINTING: Em 2006, os artistas holandeses Jeroen Koolhaas e Dre Urhahn conceberam a idéia
FAVELA
PAINTING:
Em 2006, os artistas
holandeses Jeroen Koolhaas
e Dre Urhahn conceberam
a idéia de criação de arte
dirigida a intervenções
comunitárias no Brasil.
O projeto visa
transformar as
comunidades
carentes em marcos
e monumentos de
inspiração, como uma
parte da imagem do
Rio de Janeiro, ao
lado da estátua do
Cristo Redentor e Pão
de Açúcar.
como uma parte da imagem do Rio de Janeiro, ao lado da estátua do Cristo Redentor
como uma parte da imagem do Rio de Janeiro, ao lado da estátua do Cristo Redentor
Antes Depois
Antes
Depois
como uma parte da imagem do Rio de Janeiro, ao lado da estátua do Cristo Redentor
Seus primeiros esforços deram origem a dois murais que foram pintados na Vila Cruzeiro, favela
Seus primeiros esforços
deram origem a dois
murais que foram pintados
na Vila Cruzeiro, favela
mais notória Rio de
Janeiro.
O primeiro mural,
intitulado “menino
com pipa” tem uma
superfície de 150 m 2 .
“menino com pipa” tem uma superfície de 150 m 2 . O segundo mural mostrou-se mais
“menino com pipa” tem uma superfície de 150 m 2 . O segundo mural mostrou-se mais
O segundo mural mostrou-se mais desafiador, com uma superfície de 2000 m2. Pintado em uma
O segundo mural
mostrou-se mais
desafiador, com uma
superfície de 2000
m2. Pintado em uma
escadaria no centro da
Vila Cruzeiro, que retrata
um rio com peixes Koi
Carpa no estilo de uma
tatuagem em japonês,
projetado em conjunto
com Rob Admiraal.
As obras para os murais são pintadas em colaboração com a juventude local. Os jovens
As obras para os
murais são pintadas
em colaboração com
a juventude local.
Os jovens são pagos como
pintores, aprendem os
truques do comércio e são
capacitados tecnicamente,
contribuindo para o
desenvolvimento da
comunidade local e
execução da obra.
Esses projetos receberam
cobertura da imprensa
em todo o mundo e
tornaram-se pontos
de orgulho dentro da
comunidade e em todo
Rio de Janeiro.
O Favela Painting é apoiado pela Fundação Firmeza na criação de obras de arte impressionantes
O Favela Painting é apoiado
pela Fundação Firmeza
na criação de obras de arte
impressionantes em lugares
inesperados. Colabora
com a comunidade
A Fundação também
desenvolve relevantes
projetos nas áreas
de educação, apoio
sócio-económico e
desenvolvimento de pessoas
envolvidas nos projetos.
local para usar arte
e cor como uma
ferramenta para
inspirar, criar beleza,
combater preconceitos
e atrair a atenção.
PINTURA EM CAMINHÕES PAQUISTANESES A subvalorização da cultura paquistanesa está inserida em uma história
PINTURA EM
CAMINHÕES
PAQUISTANESES
A subvalorização da cultura
paquistanesa está inserida em
uma história extraordinária.
A partir do dia do Raj, Já em
1920, o transporte coletivo
não atraia usuários devido às
condições precárias em que
se encontravam.
Tendo em vista esta
problemática, as empresas
contrataram artesãos para
enfeitar seus ônibus na
esperança de que estas
“telas em movimento”
iriam atrair mais
passageiros.
para enfeitar seus ônibus na esperança de que estas “telas em movimento” iriam atrair mais passageiros.
A técnica funcionou tão bem que você não podia comprar um bilhete sem ver dezenas
A técnica funcionou tão
bem que você não podia
comprar um bilhete sem
ver dezenas de caminhões
lindamente pintados
esperando para levá-lo
ao seu destino. Com o
passar dos anos a arte
não tem o mesmo
propósito, mas é
tão relevante como
nunca tornando-se
mais complexa. Ela
desenvolveu um
significado cultural
mais profundo ao
longo do tempo.
A escolha deslumbrante e eclética de imagens torna-se uma miscelânea cultural, misturando com igual entusiasmo
A escolha
deslumbrante
e eclética de
imagens torna-se
uma miscelânea
cultural,
misturando com
igual entusiasmo
O Profeta, Buraq, é um
emblema favorito, handily
simbolizando a devoção de
confiança e velocidade.
o Oriente e o
Ocidente.
O secular e o
sagrado.
handily simbolizando a devoção de confiança e velocidade. o Oriente e o Ocidente. O secular e
CARACTERÍSTICA DE SE EXPRESSAR É INERENTE AO HOMEM
CARACTERÍSTICA DE
SE EXPRESSAR
É INERENTE
AO HOMEM
CARACTERÍSTICA DE SE EXPRESSAR É INERENTE AO HOMEM
Esse mesmo espírito do faça-você mesmo foram desenvolvidos algumas camisas
Esse mesmo espírito do faça-você mesmo foram desenvolvidos algumas camisas

Esse mesmo espírito do faça-você mesmo foram desenvolvidos algumas camisas

Esse mesmo espírito do faça-você mesmo foram desenvolvidos algumas camisas
Esse mesmo espírito do faça-você mesmo foram desenvolvidos algumas camisas
Esse mesmo espírito do faça-você mesmo foram desenvolvidos algumas camisas
Esse mesmo espírito do faça-você mesmo foram desenvolvidos algumas camisas
Esse mesmo espírito do faça-você mesmo foram desenvolvidos algumas camisas
E o mercado ficou fora dessa novidadade? Qual o papel do design, nesse contexto? Qual
E o mercado ficou
fora dessa novidadade?
Qual o papel do design,
nesse contexto?
Qual o seu papel
nesse contexto?
Já na década de 70, surgiram movimentos de cunho político e social, entre eles estão
Já na década de 70, surgiram movimentos de cunho político e social, entre eles estão
Já na década de 70, surgiram movimentos de cunho político e social, entre eles estão
Já na década de 70, surgiram movimentos de cunho político e social, entre eles estão
Já na década de 70, surgiram
movimentos de cunho político e
social, entre eles estão
o psicodelismo e o punk.
Esteticamente o punk era
agressivo e sujo. Uma das
maiores influências visuais do punk
foi através dos fanzines, publicações
alternativas de pequenas tiragens.
Muitas vezes textos já impressos
eram reaproveitados; usavam-
se colagens, recortes de letras e
palavras, textos batidos a
máquina e corrigidos a mão, fotos
em alto contraste e disposição não
ortogonal dos textos.
em alto contraste e disposição não ortogonal dos textos. Idéias tipográficas surgidas na escola alemã Bauhaus
Idéias tipográficas surgidas na escola alemã Bauhaus
Idéias tipográficas
surgidas na escola
alemã Bauhaus
Idéias tipográficas surgidas na escola alemã Bauhaus Hoje em dia, nos trabalhos gráficos, a função da
Idéias tipográficas surgidas na escola alemã Bauhaus Hoje em dia, nos trabalhos gráficos, a função da
Hoje em dia, nos trabalhos gráficos, a função da
Hoje em dia, nos trabalhos
gráficos, a função da

tipografia vai além da composição das palavras.

alemã Bauhaus Hoje em dia, nos trabalhos gráficos, a função da tipografia vai além da composição
Numa cultura visual tão saturada de informações é preciso chamar a atenção do leitor, transmitindo
Numa cultura visual tão saturada de
informações é preciso chamar a atenção do
leitor, transmitindo a mensagem da maneira
mais rápida e eficiente possível.
é preciso chamar a atenção do leitor, transmitindo a mensagem da maneira mais rápida e eficiente
é preciso chamar a atenção do leitor, transmitindo a mensagem da maneira mais rápida e eficiente
Outra característica dessa nova estética é a de desafiar o leitor a partir de textos
Outra característica dessa nova estética é a de desafiar o leitor a partir de textos
Outra característica dessa nova estética é a de desafiar o leitor a partir de textos
Outra característica dessa nova estética é a de desafiar o leitor a partir de textos
Outra característica dessa nova estética é a de desafiar o leitor a partir de textos
Outra característica dessa nova estética é a de desafiar o leitor a partir de textos
Outra característica dessa nova
estética é a de desafiar o leitor a
partir de textos ilegíveis.
Outra característica dessa nova estética é a de desafiar o leitor a partir de textos ilegíveis.
A geração que sucede a atual está criando uma nova forma de percepção visual, o
A geração que sucede a atual está criando uma nova forma de percepção visual, o
A geração que sucede
a atual está criando
uma nova forma de
percepção visual, o
que se deve à convivência
com o vídeo clipe,
multimídia e
realidades virtuais.
forma de percepção visual, o que se deve à convivência com o vídeo clipe, multimídia e
forma de percepção visual, o que se deve à convivência com o vídeo clipe, multimídia e
forma de percepção visual, o que se deve à convivência com o vídeo clipe, multimídia e
É possível associar projetos gráficos com a sustentabilidade?
É possível associar
projetos gráficos com
a sustentabilidade?
Quantas informações nos atingem todos os dias?
Quantas informações nos
atingem todos os dias?
E depois que a mensagem foi transmitida qual o destino desse material?
E depois que a mensagem foi
transmitida qual o destino
desse material?

O Design Possível

é um projeto de desenvolvimento

social que conta com a participação de estudantes, profissionais, ONGs

e empresas.

www.designpossível.org

social que conta com a participação de estudantes, profissionais, ONGs e empresas. www.designpossível.org
social que conta com a participação de estudantes, profissionais, ONGs e empresas. www.designpossível.org
social que conta com a participação de estudantes, profissionais, ONGs e empresas. www.designpossível.org
Para superar os desafios sociais existentes, aplicam o design na forma de desenvolvimento de produto,
Para superar os desafios sociais
existentes, aplicam o design na forma de
desenvolvimento de produto, gestão
produtiva, comunicação ou da maneira
que possa contribuir para a
geração de renda, estimulando o
desenvolvimento humano e social.
www.designpossível.org
que possa contribuir para a geração de renda, estimulando o desenvolvimento humano e social. www.designpossível.org
que possa contribuir para a geração de renda, estimulando o desenvolvimento humano e social. www.designpossível.org
O grande diferencial é o processo produtivo destes produtos. A confecção realizada pelas comunidades carentes.
O grande diferencial é o processo produtivo
destes produtos. A confecção realizada
pelas comunidades carentes. Acaba
gerando visibilidade, o que desperta interesse
por parte de consumidores e, principalmente,
empresas preocupadas em relacionar sua
imagem corporativa à sustentabilidade.
www.designpossível.org
www.designpossível.org
www.designpossível.org
www.designpossível.org
Os objetos abaixo são resultado de uma parceria bem-sucedida entre design e artesanato, sendo vendidas
Os objetos abaixo são resultado de uma parceria
bem-sucedida entre design e artesanato, sendo
vendidas e divulgadas no site CASA.COM.
e artesanato, sendo vendidas e divulgadas no site CASA.COM. Adriana Yazbek iniciou um projeto para remodelar
e artesanato, sendo vendidas e divulgadas no site CASA.COM. Adriana Yazbek iniciou um projeto para remodelar
Adriana Yazbek iniciou um projeto para remodelar os espaços de um albergue municipal destinado a
Adriana
Yazbek iniciou
um projeto
para remodelar
os espaços de
um albergue
municipal
destinado a
catadores de
lixo.
Feitas por gente simples e talentosa, as peças ganham refinamento e conquistam consumidores exigentes graças
Feitas por gente simples e talentosa, as peças ganham refinamento e conquistam consumidores exigentes graças
Feitas por gente simples e talentosa, as peças ganham refinamento e
conquistam consumidores exigentes graças à orientação do designer,
que valoriza os saberes do artesão e resgata suas técnicas.
Os designers Tania de Paula e
Christian Ullman fundaram o
Projeto Oficina Nômade.
artesão e resgata suas técnicas. Os designers Tania de Paula e Christian Ullman fundaram o Projeto
artesão e resgata suas técnicas. Os designers Tania de Paula e Christian Ullman fundaram o Projeto
E COMO FAZ A MATRIZ DO STENCIL?
E COMO FAZ A MATRIZ
DO STENCIL?
E COMO FAZ A MATRIZ DO STENCIL?
E COMO FAZ A MATRIZ DO STENCIL?
DESENHANDO O CONTORNO
DESENHANDO O
CONTORNO
DESENHANDO O CONTORNO
DESENHANDO O CONTORNO
CUIDADO COM AS ABAS
CUIDADO COM
AS ABAS
CUIDADO COM AS ABAS
CUIDADO COM AS ABAS
O MODELO A SER CORTADO
O MODELO A SER
CORTADO
O MODELO A SER CORTADO
O MODELO A SER CORTADO
USANDO O ESTILETE
USANDO O
ESTILETE
USANDO O ESTILETE
USANDO O ESTILETE
A MATRIZ PRONTA
A MATRIZ
PRONTA
A MATRIZ PRONTA
A MATRIZ PRONTA

MATRIZES

MATRIZES

EXERCÍCIO

Fazer o stencil da palavra BOLA. Usar folha de rascunho para elaborar o model.
Fazer o stencil da palavra BOLA.
Usar folha de rascunho para
elaborar o model.

BOLA

BOLA

BOLA

D E S A F I O Utilizar tipografia cursiva, assim: Bola ou bola
D
E
S
A
F
I
O
Utilizar tipografia cursiva,
assim: Bola ou bola

RESULTADO

RESULTADO
RESULTADO
RESULTADO
RESULTADO
RESULTADO
RESULTADO
RESULTADO
RESULTADO
RESULTADO
RESULTADO
RESULTADO

Explore seu potencial criativo

Busque maneiras de expressar suas idéias

Conheça o contexto cultural

Consciência ambiental e social

Pense numa palavra ou imagem que queira fazer um stencil e amanhã traga o esboço numa folha de rascunho.

contAto 0396 92 9995 9613 5033 92 antoniocumaru@gmail.com carlacvb7@gmail.com
contAto
0396
92 9995
9613 5033
92
antoniocumaru@gmail.com
carlacvb7@gmail.com

REFERÊNCIAS

FILHO, João Gomes. Gestalt do objeto: sistema de leitura visual da forma. 7ª edição. São Paulo:

Escrituras Editora, 2004. IIDA, Itiro. Ergonomia: projeto e produção. 2ª edição. São Paulo: Edgard Blucher, 2005. NORMAN, Donald A. O design do dia-a-dia. Rio de janeiro: Ed. Rocco, 2006. SANTAELLA, Lúcia. O que é semiótica. Brasília:

Brasiliense, 1983. SANTAELLA, Lúcia. Semiótica Aplicada. São Paulo:

Thomson Learning, 2007. SEGURA, Denise de Souza. Educação Ambiental na Escola Pública: da curiosidade ingênua à consciência crítica. 1ª Edição. São Paulo: Anna Blume Editora. Fapesp, 2001. FILHO, João Gomes. Gestalt do objeto: sistema de leitura visual da forma. 7ª edição. São Paulo:

Escrituras Editora, 2004.

Stencil Graffiti, de Tristan Manco, publicado pela Thames and Hudson. Disponível em:
Stencil Graffiti, de Tristan Manco,
publicado pela Thames and Hudson.
Disponível em:
<http://www.stencilbrasil.com.br>
(acesso no dia 15/06/2008)
<http://www.woostercollective.com>
(acesso no dia 15/06/2008)