Você está na página 1de 44

1

ART - ANOTAÇÃO DE RESPONSABILIDADE TÉCNICA

Manual de Instruções de Preenchimento do


Formulário de Requerimento

Importante:

O Sistema de Recepção de Requerimento de ART, de que trata este manual, pode sofrer alterações em função de
alterações na legislação vigente e ou ajustes de processamento de dados. Assim, este manual pode sofrer alterações
sem prévio aviso. Desta forma, solicitamos que consulte sempre no Portal do Crea-PE (www.creape.org.br) a data da
ultima versão publicada e compare com a que você possa ter em mãos, considerando sempre a data mais recente.

Versão (última revisão): 16/02/06 - 7:58


2

1. APRESENTAÇÃO

A Anotação de Responsabilidade Técnica – ART, criada pela Lei nº 6.496/77 e regulamentada pela
Resolução nº 425/98, do CONFEA, é o documento utilizado pelo profissional para o registro de
todas as atividades que venha a desempenhar, caracterizando sua participação, em diversos
níveis, em obras ou serviços técnicos de engenharia, arquitetura ou agronomia.

A partir da ART, o profissional obtém os seus acervos técnicos, fundamentais para a comprovação
de sua qualificação e experiência no mercado de trabalho e, mais especificamente, nas licitações
públicas que tenham por objetivo a contratação de serviços naquelas áreas. Além disso, viabiliza
uma fiscalização mais efetiva do CREA, a fim de coibir o exercício ilegal das profissões vinculadas
ao sistema CONFEA/CREA, bem como a prática profissional indevida das diversas atividades
profissionais.

Para o bom exercício profissional, se faz mister o conhecimento dos direitos e deveres inerentes e o
cumprimento das normas técnicas e legais pertinentes.

Neste sentido, estamos oferecendo aos profissionais o presente Manual de ART, que visa
esclarecer, de modo simples e objetivo, sobre a legislação do Sistema CONFEA/CREA e, em
especial, sobre a importância da ART e a necessidade do correto preenchimento do formulário, que
deve conter informações precisas sobre o profissional e a atividade desenvolvida.

2. REGULAMENTAÇÃO

A legislação que atualmente regulamenta a ART de todo e qualquer contrato de obra ou serviço,
escrito ou verbal, originando a constituição do acervo do profissional, está abaixo relacionada:

- Lei nº 6.496 - de 07 de dezembro de 1977;


- Resolução CONFEA nº 317, de 31 de outubro de 1986;
- Resolução CONFEA nº 377, de 28 de setembro de 1993;
- Resolução CONFEA nº 394, de 17 de março de 1995;
- Resolução CONFEA nº 425, de 18 de dezembro de 1998;
- Resolução CONFEA nº 430, de 13 de agosto de 1999;
- Resolução CONFEA nº 437, de 27 de novembro de 1999;
- Resolução CONFEA nº 444, de 14 de abril de 2000;
- Resolução CONFEA nº 487, de 29 de outubro de 2004;

3. DISPOSIÇÕES GERAIS

3.1. Para o exercício de toda e qualquer atividade que implique na participação efetiva de
profissional habilitado, bem como para a anotação dessas atividades nos Conselhos
Regionais, deverá o profissional ter registro ou visto no Regional onde a atividade esteja sendo
executada.

3.2. Todo profissional do Sistema, independentemente de seu título, é obrigado a fazer a ART de
todas as suas obras ou serviços, ou do desempenho do cargo ou função técnica.

3.3. A ausência da ART, o seu preenchimento inexato, ou incompatibilidade entre as atividades


técnicas desenvolvidas pelo profissional e suas atribuições profissionais, implicará em sanções
legais como o pagamento de multa e o cancelamento da ART.

3.4. A ART poderá ser registrada para obras e/ou serviços, bem como para cargo ou função
técnica. O desempenho de cargo ou função técnica, seja por nomeação, ocupação ou contrato
de trabalho, tanto em entidade pública quanto privada, obriga a Anotação de Responsabilidade
Técnica no CREA em cuja jurisdição for exercida a atividade.A alteração do cargo ou função
técnica obriga à nova ART (Res. CONFEA nº 425, Art. 6º).

Versão (última revisão): 16/02/06 - 7:58


3

A realização de Obra ou Serviço por pessoa jurídica com visto no CREA-PE, não poderá
exceder o período de validade do visto. Decorrido este período e havendo continuidade das
atividades, deverá a pessoa jurídica efetuar seu registro neste Regional (Res.CONFEA nº 413,
de 27.06.97). Devendo, para tanto, apresentar responsável técnico que mantenha residência
em local que, a critério do CREA-PE, torne praticável a sua participação efetiva nas referidas
atividades. (Decisão Normativa CONFEA nº 008, de 30.06.83 – CONFEA).

3.5. Quando do preenchimento do formulário, inutilizar sempre os campos excedentes com o


símbolo “XXX”.

3.6. Nenhuma Obra e/ou Serviço poderá ter início sem a competente ART. Portanto, cada contrato
exige uma ART. Seus aditivos, prorrogação ou modificação do seu objeto, exigirão nova ART
vinculada à ART original (ver campo 40).

3.7. O preenchimento correto do campo 40 (vinculação) permitirá ao CREA o controle por


obra/serviço; proporcionará ao profissional mais facilidade no levantamento do seu acervo
técnico, bem como lhe permitirá o pagamento de taxas diferenciadas.

4. ESTRUTURA

A ART deverá ser registrada no Conselho Regional da Jurisdição em que for realizado a obra, o
serviço ou o exercício do cargo ou função técnica profissional.

Nos casos específicos de ART de elaboração de Estudo, Planejamento, Plano de Pesquisa e


Projeto, poderão ser registradas em qualquer regional do Sistema CONFEA / CREA.

5. FORMULÁRIOS de REQUERIMENTO - Modelos, Formas de Emissão e Preenchimento

• Modelo em Papel (numeração iniciada por 01- xxx.xxx.xxx);


• Modelo eletrônico gerado via WEB no Portal do CREA-PE(numeração iniciada por
02-xxx.xxx.xxx).

5.1. Formulário em papel – Jogo de 2 vias ( modelo Anexo 1)

O Formulário para a coleta das informações de ART do CREA-PE, nos termos da Resolução
CONFEA nº.425/98, segue o padrão do Anexo 1 deste Manual .

O número do formulário de ART estará impresso no campo superior direito do formulário com
o prefixo “01”. O número de vias (duas) e sua destinação, estão impressos no rodapé do
formulário.

Destinação das vias

1ª via: Destina-se ao Atendimento e Arquivo do CREA-PE;

2ª via: Destina-se ao Departamento Contábil / Financeiro do CREA-PE, para o controle de


crédito do percentual da Taxa de Registro da ART para a Entidade de Classe
selecionada pelo profissional.

5.2. Formulário Eletrônico

Preenchimento e emissão via WEB no Portal do CREA-PE: www.creape.org.br

O CREA-PE disponibiliza para o profissional, em seu Portal na Internet, na página Serviço ao


Profissional - ART via WEB, a possibilidade de preenchimento e emissão Do requerimento
de ART de forma eletrônica, facilitando a sua emissão, uma vez que todas as instruções,

Versão (última revisão): 16/02/06 - 7:58


4

regras e críticas de preenchimento são realizadas em tempo real, minimizando as


possibilidades de erros de preenchimento em relação à Legislação vigente.

Ao final do preenchimento, o profissional imprimirá:

• 2 (duas) vias do Formulário já preenchido


• Boleto de cobrança da Taxa de Registro.

Após as assinaturas solicitadas no Requerimento de ART e o pagamento da Taxa de Registro o


profissional deverá fazer a entrega do formulário no CREA-PE ou em um das suas Inspetorias, para
conclusão do processo.

Caso as atividades a serem executadas, objeto da ART, não estejam previstas para sua titulação
profissional e especializações segundo à legislação vigente, e/ou estejam sujeitas a analise prévia
pela Câmara de sua modalidade profissional, o sistema poderá imprimir o Requerimento de ART
para “Consulta”, com as informações inconsistentes detectadas. Neste caso, não é gerado boleto
de pagamento. O profissional interessado deve se dirigir ao CREA-PE (Sede ou Inspetoria) para
fazer a entrega e submeter o Requerimento de ART à consulta.

IMPORTANTE:

Dê preferência pelo preenchimento via WEB: www.creape.org.br

As ARTs emitidas via web, são mais fáceis, mais rápidas e seguras de serem preenchidas,
trazendo grandes vantagens para o profissional: podem ser preenchidas a qualquer tempo e em
qualquer lugar que tenha um computador com impressora conectado Internet, são criticadas no ato
de seu preenchimento lhe avisando de campos obrigatórios não preenchidos e de informações não
consistentes em relação a legislação vigente, gera boleto bancário da Taxa de Registro a pagar e
são enviadas de forma virtual para pré-acatamento no CREA-PE, dentre outras, alem de receber
tratamento diferenciado no momento de sua entrega física, devidamente assinada e paga, na sede
do CREA-PE ou nas suas Inspetorias.

5.3 Preenchimento do Formulário

As regras e instruções de preenchimento aqui descritas servem para o preenchimento do


formulário em papel autocopiativo, devendo ser preenchido em letra de forma ou
datilograficamente, sem rasuras e perfeitamente legível.

Campos do Formulário e o que devem conter


CONTRATADO

Campo 1: Nº Registro

- UF: Sigla do Estado de Registro Profissional

- Nº: Número do registro do profissional

- NE(D/TD): Indicar o tipo de titularidade

- D = Diplomado nível superior


- TD = Diplomado nível médio

- TP(P/D): Indicar o tipo de registro profissional:

- P = Provisório
- D = Definitivo

Versão (última revisão): 16/02/06 - 7:58


5

Campo 2: Nº Visto

- Este campo se destina aos profissionais com registro em outros Estados e que
possuam Visto no CREA-PE. O visto do profissional é permanente (Res.
CONFEA. nº 1007/03)

Campo 3: Nome do Profissional

No formulário eletrônico, será preenchido pelo sistema para o profissional já


registrado no CREA-PE.

Escrever o nome completo (sem abreviações) do profissional, responsável técnico


pela obra ou serviço que está sendo anotado.
No caso do profissional pertencer a uma empresa, não é necessário que seja o
responsável técnico pela mesma, uma vez que ele pode pertencer ao seu quadro
técnico (Res. CONFEA nº 336, de 27.10.89). O nome, neste campo, indica o
profissional efetivamente responsável somente pela obra ou serviço descrito na
ART. Este profissional assina a ART (Campo 25).

Campo 4: Titulo Profissional

No formulário eletrônico, será preenchido pelo sistema para o profissional


já registrado no CREA-PE.

- Escrever o Código do título profissional Responsável Técnico (Conforme Tabela 1


anexa) e a descrição (Eng. Civil, Arquiteto, Eng. Agrônomo, Geólogo, Eng. de
Minas etc.).

Campo 5: Nº do CPF

No formulário eletrônico, será preenchido pelo sistema para o profissional já


registrado no CREA-PE.

- Escrever o número do Cadastro de Pessoas Físicas do Ministério da Fazenda, do


profissional

Campo 6: E-Mail

No formulário eletrônico, será preenchido pelo sistema para o profissional já


registrado no CREA-PE.

- Escrever o endereço eletrônico do profissional (se houver)

Campo 7: Telefone

No formulário eletrônico, será preenchido pelo sistema para o profissional já


registrado no CREA-PE.

- Escrever o número de telefone para contato

Campo 8: Logradouro

No formulário eletrônico, será preenchido pelo sistema para o profissional já


registrado no CREA-PE.

Versão (última revisão): 16/02/06 - 7:58


6

- Anotar o endereço para correspondência, conforme padrão recomendado pela


EBCT (Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos), indicando: av/rua, número,
complemento, bairro, cidade, sigla do Estado e CEP.

Campo 9: Nome da Empresa Contratada (quando for o caso)

No formulário eletrônico, será preenchido pelo sistema para a empresa já


registrado no CREA-PE, após digitação do campo 10 – Nº Registro

- Anotar a razão social completa da empresa contratada para executar a obra ou


serviço.

Observações:

a) O profissional anotado no Campo 1 deverá ter vínculo com a empresa. A


comprovação desse vínculo se dará através de CTPS ou contrato de prestação
de serviços;
b) A empresa indicada neste campo deverá estar registrada ou possuir visto no
CREA-PE;
c) Se o contrato não foi firmado com a pessoa jurídica, anote "XXX", ficando
subentendido que a obra ou serviço foi contratado diretamente com a pessoa
física do profissional responsável (autônomo).

Campo 10: Nº Registro

- UF: Sigla do Estado de Registro


- Nº.: Número do registro no CREA-PE da empresa contratada.

Campo 11: Nº Visto

No formulário eletrônico, será preenchido pelo sistema para a empresa já


registrado no CREA-PE, após digitação do campo 10 – Nº Registro

- Quando a Empresa for de outro Estado, colocar o seu número do Visto.

Nota: O visto da pessoa jurídica é temporário (Resolução CONFEA nº 413, de


27.06.97).

Campo 12: Telefone/Fax

No formulário eletrônico, será preenchido pelo sistema para a empresa já


registrado no CREA-PE, após digitação do campo 10 – Nº Registro

- Escrever o número de telefone e/ou fax para contato no formato “99-99999999”


(dd-número).

Versão (última revisão): 16/02/06 - 7:58


7

CONTRATANTE

Campo 13: Nome do Contratante

Neste campo deve-se observar:

a) Se a ART for de obra ou serviço técnico:


Anotar o nome completo do contratante.

b) Se a ART for de cargo ou função técnica:


Preencher os campos referentes à contratante, uma vez que esta ART é o
documento hábil perante o CREA-PE para comprovação do vínculo do
profissional com a empresa para desempenho de atividades técnicas.

Campo 14: CPF ou CNPJ

- Se o contratante for pessoa física, anotar o CPF (todos os dígitos);


- Se o contratante for pessoa jurídica, anotar o CNPJ (todos os dígitos).

Campo 15: Telefone/Fax

- Escrever o número do telefone e/ou fax para contato

Campo 16: Logradouro

- Anotar endereço para correspondência, conforme padrão recomendado pela


EBCT (Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos), indicando: av/rua, número,
complemento, bairro, cidade, sigla do Estado e CEP.

IDENTIFICAÇÃO DA OBRA OU SERVIÇO

Campo 17: Nome do Proprietário

- Escreva o nome completo do proprietário da obra ou serviço. Caso o proprietário


seja o próprio contratante, repita neste campo o nome do contratante. O
proprietário difere do contratante quando se tratar de sub-empreitada.

Campo 18: CPF ou CNPJ

- Se o proprietário da obra ou serviço for pessoa física, anotar o CPF (todos os


dígitos);
- Se o proprietário da obra ou serviço for pessoa jurídica, anotar o CNPJ (todos os
dígitos).

Campo 19: Logradouro da Obra ou Serviço

- Anotar o endereço da obra ou serviço, conforme padrão recomendado pela


EBCT (Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos), indicando: av/rua, número,
lote complemento, bairro, cidade, sigla do Estado e CEP.

Versão (última revisão): 16/02/06 - 7:58


8

CONTRATO ou Descrição da Obra ou Serviço

Campo 20: Resumo do Contrato, Descrição da Obra ou Serviço contratado

• Descrição resumida da obra ou serviço contratado. Descreva para que o


contratante tome conhecimento dos serviços pelos quais pagará, ou
• Especifique, se ART para Cargo ou Função, cargo ou função que vai exercer.

Existindo contrato escrito entre as partes, deverão ser também preenchido os


campos 21a, 21b e 22, sendo estes dois últimos de forma obrigatória:

Campo 21a: Número do Contrato

Escreva o número do contrato da obra ou serviço, se houver

Campo 21b: Valor da Obra, Serviço ou Contrato

Escreva o valor global da obra, serviço ou contrato em moeda corrente.

Campo 21c: Valor dos honorários


(Existindo contrato de serviços, este campo não deverá ser preenchido)

Quando não houver empresa executora, na condição de autônomo. Escreva o


valor dos honorários em moeda vigente.

Campo 21d: Quantidade

Indique a quantidade conforme a unidade de medida utilizada.

Campo 21e: Unidade de medida do serviço

Informe a unidade de medida do serviço, conforme Tabela 4 do anexo 2 deste


Manual.

Quadro Resumo de atividades cujas unidades de medida deverão ser obrigatoriamente utilizadas.

Atividades Unidade Código


Atividades agronômicas: culturas anuais, perenes e semi-perenes Hectare 4
Operações de armazéns e silos destinados ao beneficiamento e a guarda de Tonelada 44
produtos agrícolas
Atividades florestais: manejo florestal de controle ambiental, plano de exploração Hectare 4
florestal, laudo de regularização de áreas já desmatadas
Industrialização e beneficiamento de madeira (móveis) M² 14
Elaboração de projeto agronômico Hectare 4
Execução de projeto agronômico Hectare 4
Engenharia de Agrimesura e planejamento urbano. Remembramento ou Hectare 4
desmembramento e escrituração de lotes urbanos
Levantamentos topográficos, memorial descritivo para fins de escrituração, Hectare 4
remembramento ou desmembramento – área rural
Elaboração de projeto de instalações elétricas. Cabine e posto de transformação kVA 40

Versão (última revisão): 16/02/06 - 7:58


9

Campo 22: Período do Contrato

Datas previstas para o inicio e o fim da obra e/ou serviço, que devem constar no
Contrato.

A emissão da ART deverá ser feita dentro do prazo de execução da obra/serviço


(Lei 6.496/77). Caso contrário, deverá ser solicitado o Registro de Acervo Técnico –
RAT do profissional, para que o profissional possa recuperar o seu acervo.

Campo 23: Referência da ART

Indique com um “x” o que se aplicar:

Obra:
Significa a materialização de um projeto, podendo englobar vários serviços.

Serviço:
Significa a realização de atividades técnicas, tais como: projeto, fiscalização,
vistoria, perícia, avaliação etc. O serviço pode constituir-se parte de uma obra.

Cargo/Função:
Significa a anotação, em ART, da responsabilidade técnica pela Pessoa Jurídica,
por profissionais habilitados.

ASSINATURAS

É indispensável a assinatura do profissional e do contratante (quando existir).

Campo 24: Local e Data

Informe cidade e UF, dia, mês e ano de preenchimento do formulário de ART.

Campo 25: Profissional

Assina o profissional, indicado no campo 3.

Campo 26: Contratante

Assina o representante legal mencionado no campo 13.

Quando da impossibilidade da assinatura do contratante, apresentar o contrato,


devidamente assinado. Esta assinatura deverá ser identificada mediante
apresentação de cópia da Carteira de Identidade do contratante ou documento que
o valha, bem como o cargo ou função desempenhada pelo signatário (no caso de
empresa).

Versão (última revisão): 16/02/06 - 7:58


10

ATIVIDADES DESENVOLVIDAS PELO PROFISSIONAL

Estes campos são utilizados pelo profissional para informar ao CREA-PE, através de uma
codificação padronizada, as diferentes responsabilidades técnicas que está assumindo através
da ART.

Cada profissional deve anotar as atividades pelas quais assume a responsabilidade técnica, em
compatibilidade com as suas respectivas atribuições (campo 27 a 34).

Caso não haja compatibilidade da atividade com as respectivas atribuições do profissional


segundo a legislação vigente e de decisões das Câmaras Especializadas, a ART não será
validada pelo sistema.

A Certidão de Acervo Técnico – CAT, terá como base as informações declaradas pelo profissional na ART
nestes campos.

Preencher tantos campos quantos julgar necessários à perfeita caracterização de suas responsabilidades na
obra ou serviço.

Campos 27 a 34:

- Objeto:
Corresponde ao “O QUE SE FAZ” (a atividade do profissional). Preencher um
código por campo. Os objetos estão codificados na Tabela 1 do Anexo 2 deste
Manual.

Exemplo de preenchimento: Atividades referentes a um Projeto (12) e outra de Execução (53)

ATIVIDADES DESENVOLVIDAS PELO RESPONSÁVEL TÉCNICO


Objeto Class-Atividade Nível Quantidade Unidade Objeto Classificação Nível Quantidade Unidade
27. 12 31.
28. 53 32.
29. 33.
30 34

- Classificação - Atividade
Corresponde a “ONDE” se desenvolve a atividade

Preencher um código por campo. As classificações de atividades estão


codificadas na Tabela 2 do Anexo 2 deste Manual.

Exemplo de preenchimento: Atividades referentes a um Projeto (12) e a uma Execução (53) do


mesmo projeto de uma edificação de madeira para fins residências (A0101)

ATIVIDADES DESENVOLVIDAS PELO RESPONSÁVEL TÉCNICO


Objeto Class-Atividade Nível Quantidade Unidade Objeto Classificação Nível Quantidade Unidade
27. 12 A0101 31.
28. 53 A0101 32.
29. 33.
30 34

- Nível:
Está relacionado com a atuação do profissional, complementando o descrito na no
campo Class-Atividade (Tabela 1 do Anexo 2 deste Manual).

Preencher um código por campo. Os níveis estão codificados na Tabela 3 do


Anexo 2 deste Manual.

Exemplo de preenchimento:

Atividades referentes a um Projeto (12) e a uma Execução (53) do mesmo projeto de uma edificação
de madeira para fins residenciais (A0101), onde o profissional exercerá as funções de Direção (2) para
o projeto e Supervisão (3) na execução.

Versão (última revisão): 16/02/06 - 7:58


11

ATIVIDADES DESENVOLVIDAS PELO RESPONSÁVEL TÉCNICO


Objeto Class-Atividade Nível Quantidade Unidade Objeto Classificação Nível Quantidade Unidade
27. 12 A0101 2 31.
28. 53 A0101 3 32.
29. 33.
30 34

- Quantidade:
Preencher com o valor numérico que quantifica a atividade. As quantidades,
mesmo inteiras, são sempre escritas com duas casas decimais depois da vírgula.

Exemplo: 220,00

- Unidade:

Preencher um código por campo. As unidades estão codificadas na Tabela 4 do


Anexo 2 deste Manual.

Exemplo de preenchimento:

Atividades referentes a um Projeto (12) e a uma Execução (53) do mesmo projeto de uma edificação
de madeira para fins residenciais (A0101) de 220 metros quadrados, onde o profissional exercerá
as funções de Direção (2) para o projeto e Supervisão (3) na execução.

ATIVIDADES DESENVOLVIDAS PELO RESPONSÁVEL TÉCNICO


Objeto Class-Atividade Nível Quantidade Unidade Objeto Classificação Nível Quantidade Unidade
27. 12 A0101 2 220 14 31.
28. 53 A0101 3 220 14 32.
29. 33.
30 34

Campo 35: Descrição complementar da obra/serviço/Cargo ou Função Técnica

• Informe dados complementares da obra ou serviço que forem consideradas


importantes, pelo profissional, para constar do seu acervo técnico, além
daquelas anotadas nos campos 27 a 34, ou,
• Especifique Cargo ou Função Técnica que vai exercer.

Exemplo: Pavimentação em 3 quilômetros da avenida Agamenon Magalhães,


entre o CREA-PE e o Fórum Joana Bezerra.

Importante: Não utilize o campo 35 indevidamente, para não invalidar a ART.

Campo 36: Participação Técnica (do profissional na obra ou serviço)

Importante: Caso existam Objetos - Atividades em que o profissional tenha


Participações Técnicas diferentes, deverá ser preenchido um Requerimento distinto de
ART para cada Participação Técnica

Assinale com um "X" onde a informação corresponder.

• CO-AUTOR:

Significa que existem outros profissionais também responsáveis técnicos, pelas


mesmas atividades relacionadas ao projeto e anotadas nos campos 27 a 34
desta ART e com atribuições compatíveis com estas atividades.

Vale ressaltar que, “Quando a concepção geral que caracteriza um plano ou um projeto for
elaborado em conjunto por profissionais legalmente habilitados, todos serão considerados
co-autores do projeto, com os direitos e deveres correspondentes” ( Lei nº 5.194/66, art. 19).

Versão (última revisão): 16/02/06 - 7:58


12

Já deverá existir uma ART registrada no CREA-PE com Tipo de Participação =


Individual, para se fazer a vinculação supracitada.

Preencher o campo 40, relativo à Vinculação.

Cada membro da equipe preenche um formulário.

• CO-RESPONSÁVEL:

Significa que existem outros profissionais também responsáveis técnicos pelas


mesmas atividades relacionadas à execução e anotadas nos campos 27 a 34
desta ART.

É importante observar que cada um dos co-autores e co-responsáveis devem possuir


atribuições compatíveis com a atividade anotada.

o Cada profissional deve anotar as atividades pelas quais assume a responsabilidade


técnica, em compatibilidade com as respectivas atribuições (campos 27 a 34), assim
Cada membro da equipe preenche um formulário de ART;

o No caso de diversos contratos da mesma obra ou serviço (sub-empreitada e outros),


as ARTs são diversas e específicas para cada um dos contratos;

Já deverá existir uma ART registrada no CREA-PE com Tipo de Participação =


Individual, para se fazer a vinculação supracitada.

Preencher o campo 40, relativo à Vinculação.

• INDIVIDUAL: significa que o profissional que anota a ART é autor e é o único


responsável pelas atividades registradas nos campos 27 a 34.

• EQUIPE: significa que profissionais com atribuições distintas estão anotando


uma obra ou serviço, objeto de um contrato único.

Já deverá existir uma ART registrada no CREA-PE com Tipo de


Participação = Individual, para se fazer a vinculação supracitada.

Preencher o campo 40, relativo à Vinculação.

Cada membro da equipe preenche um formulário.

Campo 37: Tipo de Anotação

Assinale com um “x” o que se aplica:

o Substituição: Assinale quando se tratar de substituição de responsável técnico


por obra ou serviço com ART anterior já existente. Preencha também o campo
40, referente à “vinculação”.

Deverá ser anexado um relatório contendo os serviços que foram executados pelo
profissional que está sendo substituído, até a data do seu afastamento, assinado,
obrigatoriamente, pelo dois profissionais, substituído e substituto.

o Complementação: Assinale quando esta ART complementa outra ART já


existente, em razão de eventuais prorrogações, aditamentos, modificação de

Versão (última revisão): 16/02/06 - 7:58


13

objetivos ou qualquer outra alteração referente aquela ART. Preencha também


o campo 40, referente à “vinculação”.

o Regularização: Caso a ART vise regularizar algum empreendimento, assinale


esta situação.

o Sub-empreitada: Caso a ART se refira a um Contrato de Sub-empreitada,


assinale esta situação.

o Sub-rogação: Caso a ART se refira a um Contrato de Sub-rogação, assinale


esta situação. Neste caso, será necessário comprovar a anuência do
proprietário da obra ou serviço.

o Normal: Assinale quando a ART não se enquadra nos casos anteriores.

Campo 38: Regime de Trabalho (Vínculo)

- Assinalar com um "X" o tipo de vínculo contratual do responsável técnico


relacionado com a obra ou serviço anotados:

• Empregador: Quando o profissional for sócio, gerente ou diretor da empresa


contratada;
• Empregado: Quando o profissional possuir vínculo contratual de prestação
de serviços com a empresa contratada;
• Autônomo: Não existe empresa contratada para a referida obra e/ou serviço;
• Empregado de empresa pública: Quando o profissional possuir vinculo
contratual com empresa pública (escreva no campo se for o caso).

Campo 39: Opção pela Entidade de Classe

Conforme determinação do CONFEA, o profissional pode destinar 10%, do valor da


Taxa de Registro da ART para sua entidade de classe.

Escolha e anote a sigla da entidade de classe à qual o profissional pertence. Se ele


pertencer a mais de uma, anotar a de sua preferência.

Campos 40 e 41: Vinculada à ART Nº. (Vinculação)

Quando se tratar de uma participação técnica tipos:

- co-autoria;
- co-responsabilidade ou
- equipe

Informar:

- O número da ART já existente e registrada no Crea-PE (campo 40)


- O nome ou o número de Registro do profissional da ART vinculado (campo 41).

Quando houver vinculação de ART entre duas pessoas jurídicas distintas, a Taxa
de Registro da ART será calculada pelo Valor do Contrato da ART que está
sendo ora vinculada

Quando se tratar de substituição ou complementação:

Anote o número de Registro e o nome do profissional que constam na ART que


está sendo substituída ou complementada (campo 41)

Versão (última revisão): 16/02/06 - 7:58


14

Este campo é também utilizado para estabelecer vinculação entre ARTs de dois ou mais
profissionais, relativos a uma obra ou serviço, podendo conter códigos idênticos de classificação
o o
de Atividades (Tabela n 2, anexo 1) porém diferindo no Código de Nível (Tabela n 3, anexo l).

- Anote "XXX" quando não se aplicar.

Campo 42: Esta ART regulariza (marcar com “X” na opção)

Quando a ART se destina atender a uma notificação, um auto de infração ou um outro


tipo de evento, assinale ao que se refere e indique o respectivo número do
documento pertinente à opção assinalada.

Campo 43: Valor da Taxa a Pagar (R$)


(Campo reservado a Divisão de Atendimento – DAT/CREA-PE)

Para fins de controle, anotar o valor da taxa de ART a pagar, que foi calculada e gerada pelo Sistema de
Registro da ART, com a emissão do boleto de pagamento.
No formulário eletrônico, este valor será impresso pelo Sistema.

Destinação das vias do formulário:

- 1ª via: Divisão de Atendimento – DAT/CREA-PE


- 2ª via: Divisão Contábil Financeira – DCF/CREA-PE

Anexos:

Anexo 1 – Modelo do Formulário de ART impresso em papel

Anexo 2 - Tabela Auxiliares para preenchimento do formulário de Requerimento de ART


- Tabela de Unidades de Medida

Versão (última revisão): 16/02/06 - 7:58


15

ART - ANOTAÇÃO DE RESPONSABILIDADE TÉCNICA

Manual de Instruções de Preenchimento do Formulário de


Requerimento

Anexo 1

Modelo do Formulário de Requerimento em Papel

Versão (última revisão): 16/02/06 - 7:58


1

AARRTT NN..ºº 0011-- 999999..999999..999999


F.AT. 01.01
CONTRATADO
1. Nº Registro 2. Nº Visto 3. Nome do Profissional
UF Nº NE (D/TD) TP (P/D)

4.Título Profissional 5. Nº do CPF 6. E - mail 7.Telefone

8. Logradouro Nº Compl. Bairro Cidade UF CEP

9. Nome da Empresa Contratada 10. Nº Registro 11. Nº Visto 12. Telefone/Fax

CONTRATANTE
13. Nome do Contratante 14. CPF ou CNPJ 15. Telefone/Fax

16. Logradouro Nº Compl

Bairro Cidade UF CEP

IDENTIFICAÇÃO DA OBRA OU SERVIÇO


17. Nome do Proprietário 18. CPF ou CNPJ

19. Logradouro da Obra ou Serviço Nº Complemento

Bairro Cidade UF CEP

CONTRATO, DESCRIÇÃO DE OBRA OU SERVIÇO


20. Resumo do Contrato, Descrição da Obra e / ou Descrição do Serviço Contratado

21a. Nº do Contrato 21b. Valor da Obra, Serviço ou Contrato (R$) 21c. Valor dos Honorários (R$) 21d. Quantidade 21e. Unidade

22. Período Previsto do Contrato 23. Referência da ART


/ / / à / / CEP Obra ‘
Serviço ‘
Cargo / Função ‘
Declaro que os projetos de construção, reforma ou ampliação de edificações de uso público ou coletivo, ou a mudança de destinação para estes tipos de edificação, que estejam
aqui anotados, de minha responsabilidade técnica, atendem às regras de acessibilidade previstas nas normas técnicas de acessibilidade da ABNT, na legislação específica e no
Decreto número 5.296/2004.
ASSINATURAS
24. Local e Data 25. Profissional 26. Contratante
_____________________ /_____ / _______
- É indispensável a assinatura do profissional e do contratante -
Este documento anota perante o CREA-PE, para os efeitos legais, o contrato escrito ou verbal, realizado entre as partes. (Lei Federal 6.496/77)
ATIVIDADES DESENVOLVIDAS PELO PROFISSIONAL
Objeto Class-Atividade Nível Quantidade Unidade Objeto Classificação Nível Quantidade Unidade
27. 31.
28. 32.
29. 33.
30 34
35. Descrição complementar da Obra / Serviço

36. Participação Técnica 37. Tipo de Anotação 38. Regime de Trabalho 39. Opção pela Entidade de Classe
( ) Co-autor ( ) Normal ( ) Regularização ( ) Empregado
( ) Co-Responsável ( ) Substituição ( ) Sub-empreitada ( ) Empregador
( ) Individual ( ) Complementação ( ) Sub-rogação ( ) Autônomo
( ) Equipe ( ) Empregado de Empresa Pública
40. Vinculada a ART Nº 41. Do Profissional (Nome ou Nº do Registro)

42. Esta ART regulariza: (Marcar X na opção) 43. Valor da Taxa (R$) .
‘ Não se aplica ‘ Notificação ‘ Auto de Infração Nº
I IMPORTANTE: O preenchimento desta Solicitação de Registro de ART é de inteira responsabilidade do profissional.
Vias: 1ª Branca e 2ª Amarela (Crea-PE); 3ª Rosa (Controle do Usuário) - Jogo 20 x 3 * Formulário - Revisão: 10/02/2006.

Versão (última revisão): 16/02/06 - 7:58


1

ART - ANOTAÇÃO DE RESPONSABILIDADE TÉCNICA

0DQXDOGH3UHHQFKLPHQWRGR)RUPXOiULR GH
5HTXHULPHQWR

$QH[R 

7DEHODV$X[LOLDUHV 
,QGLVSHQViYHLVDR3UHHQFKLPHQWR 


Importante:

O Sistema de Recepção de Requerimento de ART, de que trata este manual, pode sofrer alterações em função de
alterações na legislação vigente e/ou ajustes de processamento de dados. Assim, este manual pode sofrer
alterações sem prévio aviso. Desta forma, solicitamos que consulte sempre no Portal do Crea-PE
(www.creape.org.br) a data da ultima versão publicada e compare com a que você possa ter em mãos, considerando
sempre a data mais recente.

Versão (última revisão): 16/02/06 - 7:58


2

Introdução:

Na Anotação de Responsabilidade Técnica – ART, para bem caracterizar uma atividade de


Engenharia, Arquitetura ou Agronomia, são necessários e utilizados 3 (três) códigos:

1. Códigos para Objeto (Atividade Técnica) Correspondendo a “O QUE?” se faz. (a Atividade do


Tabela 1 Profissional)

2. Códigos para Classificação da Atividade Correspondendo a “ONDE?” se desenvolve (a


Tabela 2 Atividade)
3.Códigos para Nível Relacionado com a atuação do profissional
Tabela 3 complementando o descrito na Tabela 1.

No preenchimento do formulário de ART são obrigatórias as informações relativas as Atividades Desenvolvidas pelo
Responsável Técnico, que deverão ser informadas nos campos 27 a 34 do formulário, selecionadas a partir das
tabelas a seguir apresentadas.

O sistema eletrônico de recepção e registro do Requerimento de ART, só permitirá o registro das


atividades compatíveis com o nível de formação e especialização profissional do responsável
técnico, de acordo com a legislação vigente do Confea e dos pareceres das Câmaras
especializadas do Crea-PE.

A Certidão de Acervo Técnico – CAT será baseada nas informações codificadas nos referidos campos.

 
  
 !"$#&%(')"+*-,/./0
Entendimento)

Descrição e código

ANÁLISE (45)

Atividade que envolve a determinação das partes constituintes de um todo,buscando conhecer sua natureza e/ou avaliar
seus aspectos técnicos.

ANTEPROJETO (86)

Atividade que envolve a materialização do esboço preliminar de um projeto

ARBITRAMENTO (17)

Atividade que envolve a tomada de decisão ou posição entre alternativas tecnicamente controversas ou que decorrem de
aspectos subjetivos.

AUDITORIA (09)

Atividade que envolve o exame analítico e pericial que segue o desenvolvimento das operações técnicas desde o início até
a conclusão

AVALIAÇÃO (16)

Atividade que envolve a determinação técnica do valor qualitativo ou monetário de um bem, de um direito ou de um
empreendimento.

CLASSIFICAÇÃO (50)

Atividade que consiste em comparar os produtos, características, parâmetros e especificações Técnicas estabelecidas nos
Padrões.

CONSERVAÇÃO (21)

Atividade que envolve o conjunto de operações destinadas a dar aos usuários da obra, as condições de conforto e
segurança prevista no projeto.

CONTROLE DE QUALIDADE (52)

Versão (última revisão): 16/02/06 - 7:58


3

Atividade que envolve o acompanhamento efetivo da produção e da verificação da conformidade do produto com as normas
técnicas e com os projetos através da interpretação de resultados de ensaios, quando necessários visando a correção de
eventuais desvios e o fornecimento à fiscalização de elementos para a aceitação ou rejeição.

DEMOLIÇÃO (22)

Atividade que implica em deitar por terra, destruir, uma obra ou construção.

DESENHO TÉCNICO (60)

Atividade que implica na representação de formas sobre uma superfície, por meio de linhas, pontos e manchas, com objetivo
técnico.

DESMONTAGEM (33)

Atividade que implica em desfazer o arranjo ou disposição ordenada de peças ou mecanismos em obras/serviços.

DETALHAMENTO (62)

Atividade que implica na representação de formas sobre uma superfície, desenvolvendo o projeto de detalhes necessários à
materialização de partes de um projeto, o qual já definiu as características gerais da obra ou serviço.

DIVULGAÇÃO TÉCNICA (48)

Atividade de difundir, propagar ou publicar matéria técnica.

ELABORAÇÃO (92)

Atividade que envolve a ação de compor, de organizar ou de produzir um trabalho ou obra técnica de natureza mais
intelectual que material.

ENSAIO (47)

Atividade que envolve o estudo ou a investigação sumária dos aspectos técnicos e ou científicos de determinado assunto.

ENSINO (42)

Atividade cuja finalidade consiste na transmissão de conhecimento de maneira formal.

ESPECIFICAÇÃO (13)

Atividade que envolve a fixação das características, condições ou requisitos de materiais, equipamentos e técnicas de
execução a serem empregadas em obra ou Serviço técnico.

ESTUDO (10)

Atividade que envolve simultaneamente o levantamento, a coleta, a observação, o tratamento e a análise de dados de
natureza técnica, necessários à execução de obra ou serviço técnico, ou desenvolvimento de métodos ou processos de
produção e/ou à determinação de viabilidade técnico-econômica.

EXECUÇÃO (53)

Atividade de materialização na obra do que é previsto nos projetos, e do que é decidido por si ou por outro profissional
legalmente habilitado.

EXPERIMENTAÇÃO (46)

Atividade que consiste em observar manifestações de um determinado fenômeno, sob condições previamente
estabelecidas.

EXPLORAÇÃO (31)

Consiste na aplicação de uma atividade, no sentido de examinar alguma coisa ou tirar vantagem ou proveito de um
empreendimento para produção de riqueza de qualquer natureza.

EXTENSÃO (44)

Atividade que envolve a transmissão de conhecimentos técnicos pela utilização de sistemas informais de aprendizado

FABRICAÇÃO (81)

Atividade fabril. Produção Industrial.

FISCALIZAÇÃO (59)

Versão (última revisão): 16/02/06 - 7:58


4

Atividade que envolve o controle e a inspeção sistemática da obra ou serviço,com a finalidade de examinar ou verificar se
sua execução obedece as especificações e prazos estabelecidos e ao projeto.

FISCALIZAÇÃO E PROJETO (19)

Realização em conjunto das atividades listadas.

INSPEÇÃO (61)

Atividade de verificação das condições de segurança do equipamento, instalações e edificações conforme previsto em
norma.

INSTALAÇÃO (54)

Atividade que implica em colocar ou dispor convenientemente, peças, equipamentos e acessórios necessários a
determinada obra ou serviço técnico.

INTEGRANTE DE QUADRO TÉCNICO (79)

Utilizado exclusivamente para que fique documentado através de ART, o fato de ter havido nomeação, designação ou
contrato de trabalho.

LAUDO (24)

Atividade que consiste em elaborar uma peça escrita, fundamentada, na qual o profissional expõe as observações e estudos
efetuados, bem como as respectivas conclusões.

LEVANTAMENTO (23)

Atividade que envolve a observação, a mensuração e/ou a quantificação de dados de natureza Técnica necessários à
Execução de serviços técnicos ou obra.

LOCAÇÃO (27)

Atividade que envolve a marcação, por mensuração, do terreno a ser ocupado por uma obra.

MANUTENÇÃO (58)

Atividade que implica em conservar aparelhos, máquinas e equipamento em bom estado de operação.

MENSURAÇÃO (51)

Atividade que envolve a apuração de quantitativos de determinado fenômeno, produto, obras ou serviços técnicos num
determinado período de tempo.

MONTAGEM (55)

Atividade que implica no arranjo ou disposição ordenada de peças e mecanismos, de modo a compor um todo e a
funcionar.

OPERAÇÃO (56)

Atividade que implica em fazer funcionar equipamentos ou mecanismos para fazer produzir certos efeitos ou produtos.

ORÇAMENTO (41)

Atividade que envolve o levantamento de custos de todos os elementos inerentes à execução de determinado
empreendimento.

PADRONIZAÇÃO (49)

Atividade que envolve a determinação ou estabelecimento de características ou parâmetros, visando a PERÍCIA. Atividade
que envolve a apuração das causas que motivaram determinado evento ou da acessão de direitos.

PESQUISA (43)

Atividade que envolve a investigação minudente, sistemática e metódica para elucidação ou conhecimento dos aspectos
técnicos e/ou científicos de determinado processo, fenômeno ou fato.

PLANEJAMENTO (11)

Atividade que envolve a formulação sistematizada de um conjunto de decisões devidamente integrantes, expressa em
objetivos e metas, e que explicita os meios disponíveis e/ou necessários para alcançá-los, num dado prazo.

Versão (última revisão): 16/02/06 - 7:58


5

PREPARAÇÃO (83)

Atividade inicial necessária a uma outra.

PRODUÇÃO (82)

Atividade fabril de reprodução em série de tipos idênticos.

PRODUÇÃO TÉCNICA OU ESPECIALIZADA (18)

Atividade que envolve o tratamento e/ou transformação de matéria prima, através de processos técnicos, pelo manuseio ou
a utilização de equipamentos, gerando produtos acabados ou semi-acabados, isoladamente ou em série.

PROJETO (12)

Atividade necessária à materialização dos meios, através de princípios técnicos e científicos, visando a consecução de
um objetivo ou meta, adequando-se aos recursos disponíveis e às alternativas que conduzem à viabilidade da decisão.

PROJETO e EXECUÇÃO (20)

Realização de um Projeto e Execução das atividades indicadas

PROJETO E FISCALIZAÇÀO (19)

Realização em conjunto das atividades indicadas.

READEQUAÇÃO DE PROJETO (08)

Atividade cujo objetivo é realizar ajuste, readequação ou correção de um projeto

REFORMA (25)

Atividade que implica em recuperar uma parte ou o todo de uma obra, alterando ou não, algumas características da mesma.

REGULARIZAÇÃO (30)

Atividade que implica na regularização dos trabalhos de engenharia, arquitetura e agronomia, iniciados ou concluídos sem a
participação efetiva de responsável técnico (Res. 229/75)

REMOÇÃO (34)

Atividade que implica em deslocar materiais ou peças em obras/serviços.

REPAROS (57)

Atividade que implica em restaurar ou consertar obras ou equipamentos sem modificar-lhes os planos ou a estrutura.

RESTAURAÇÃO (26)

Atividade que implica na recuperação total da obra, mantendo as características iniciais da mesma.

RESPONSÁVEL TÉCNICO (80)

Perante o sistema CONFEA/CREA , responsável técnico é todo profissional habilitado que registra nos Conselhos Regionais
de Engenharia a Anotação de Responsabilidade Técnica – ART referente a cargo técnico, função técnica, atividades ou
serviços desempenhados pelo mesmo.

VISTORIA (15)

Atividade que envolve a constatação de um fato, mediante exame circunstanciado e descrição minuciosa dos elementos que
o constituem, sem a indagação das causas que o motivaram.

Versão (última revisão): 16/02/06 - 7:58


6

TABELA Nº 1 – Código do Objeto o que se faz)

Cód. Descrição

45 Análise
86 Anteprojeto
17 Arbitramento
9 Auditoria
16 Avaliação
50 Classificação
21 Conservação
52 Controle De Qualidade
22 Demolição
60 Desenho Técnico
33 Desmontagem
62 Detalhamento
48 Divulgação. Técnica
92 Elaboração
47 Ensaio
42 Ensino
13 Especificação
10 Estudo
53 Execução
46 Experimentação
31 Exploração
44 Extensão
81 Fabricação
59 Fiscalização
19 Fiscalização E Projeto
61 Inspeção
54 Instalação
79 Integrante de Quadro Técnico
24 Laudo
23 Levantamento
27 Locação
58 Manutenção
51 Mensuração
55 Montagem
56 Operação
41 Orçamento
49 Padronização
14 Perícia
43 Pesquisa
11 Planejamento
83 Preparação
82 Produção
18 Produção.Técnica Especializada
12 Projeto
20 Projeto e Execução
19 Projeto E Fiscalização
8 Readequação de Projeto
25 Reforma
30 Regularização
34 Remoção

Versão (última revisão): 16/02/06 - 7:58


7

57 Reparos
80 Responsável Técnico
26 Restauração
15 Vistoria

Em caso de dúvida, consulte os entendimentos anteriormente citados, sobre os termos constantes


desta Tabela.

Exemplo de preenchimento: Atividades referentes a um Projeto (12) e outra de Execução (53)

ATIVIDADES DESENVOLVIDAS PELO RESPONSÁVEL TÉCNICO


Objeto Class-Atividade Nível Quantidade Unidade Objeto Classificação Nível Quantidade Unidade
27. 12 31.
28. 53 32.
29. 33.
30 34

12345 2 6 798
:<;>= ?A@CBEDGFIHJ<HK:ML HND$DO?QPR?A:$HNSTNBU=HNDVHXWO?ZY ?Q=H=\[ID
]^ _>`EaCbc&dfe)gih<g/e)g$j/kmlonpk/giqiqsrutvk wyxOzIx<{$|

1. As atividades estão classificadas em oito grupos, identificados pelas letras em ordem


alfabética, de A até J.

2. Em cada um dos campos do formulário de ART, 27 até 34, podem ser anotados apenas um
código de classificação de atividade. Há espaço para anotação de até 8 códigos distintos,
um em cada Campo.

3. Anote o mesmo código de classificação de atividades em mais de um campo, caso isto se


torne necessário.

Exemplo de preenchimento: Atividades referentes a um Projeto (12) e a uma Execução (53) do mesmo projeto de uma
edificação de madeira para fins residências (A0101)

ATIVIDADES DESENVOLVIDAS PELO RESPONSÁVEL TÉCNICO


Objeto Class-Atividade Nível Quantidade Unidade Objeto Classificação Nível Quantidade Unidade
27. 12 A0101 31.
28. 53 A0101 32.
29. 33.
30 34

GRUPO A – Arquitetura, Civil e Afins

ARQUITETURA E URBANISMO CÓDIGO


Arquitetura A0118
Arquitetura de Interiores A0119
Arquitetura de Obras de Arte Especiais A0290
Assentamento Urbano A0204
Cidade Nova A0205
Condomínio A0216
Desenvolvimento Físico-Territorial Regional A0207
Desenvolvimento Físico-Territorial Setorial A0208
Desenvolvimento Físico-Territorial Urbano A0206
Equipamento Urbano A0210

Versão (última revisão): 16/02/06 - 7:58


8

Infra-Estrutura Urbana A0209


Monumentos A0120
Paisagismo A0212
Parques e Jardins A0211

ATIVIDADES COMUNS
Alvenaria A0832
Alvenaria Auto Portante A0833
Argamassa A0834
Cerca A0842
Cobertura A0837
Comunicação Visual A0822
Desenho Geométrico A0213
Divisórias A0844
Escoramento A0849
Formas A0825
Guarda Corpo A0847
Impermeabilização A0423
Jaú A0848
Lay-Out A0841
Limpeza A0836
Maquete A0824
Materiais A0819
Obras Submarinas A0521
Pintura A0835
Piscina A0422
Reforço A0839
Revestimento A0838
Stand A0845
Terreno, Lote ou Gleba A0840
Viabilidade A0817

EDIFICAÇÕES
Edificação de Alvenaria CÓDIGO
Para Fins Comerciais A0107
Para Fins Diversos A0110
Para Fins Especiais A0109
Para Fins Industriais A0108
Para Fins Residenciais A0106

Edifícações Específicas CÓDIGO


Auditório, Teatro ou Cinema A0125
Galpão de Alvenaria A0906
Galpão de Madeira A0905
Galpão de Material Misto e/ou Especial A0907
Ginásio de Esportes A0123
Hospital A0127
Hotel ou Motel A0126
Igreja A0124
Quadra de Esportes A0908

Edifícação de Madeira
Para Fins Comerciais A0102
Para Fins Diversos A0105

Versão (última revisão): 16/02/06 - 7:58


9

Para Fins Especiais A0104


Para Fins Industriais A0103
Para Fins Residenciais A0101

Edifícação de Materiais Mistos e/ou Especiais CÓDIGO


Para Fins Comerciais A0112
Para Fins Diversos A0115
Para Fins Especiais A0114
Para Fins Industriais A0113
Para Fins Residenciais A0111

Edifícação para Programas Sociais CÓDIGO


Edifícios de Alvenaria para Programas Sociais A0901
Edifícios de Madeira Para Programas Sociais A0900
Edifícios de Materiais Mistos e/ou Especiais para Programas Sociais A0902

Estruturas, Concretos e Pré-Fabricados


CÓDIGO
Artefatos de Cimento A0322
Artefatos de Concreto A0321
Concreto Ciclópico A0319
Concreto Estrutural A0320
Concreto Usinado A0307
Estrutura de Argamassa Armada A0303
Estrutura de Concreto Armado A0301
Estrutura de Concreto Pré-Fabricado A0315
Estrutura de Concreto Protendido A0316
Estrutura de Madeira A0304
Estrutura de Material Misto e/ou Especial A0318
Estrutura de Metal A0302
Estrutura Pré-Moldada A0317
Estruturas de Material Sintético A0309
Laje Pré-Fabricada A0306
Pré-Moldados de Concreto A0308

OBRAS EM TERRA
FUNDAÇÕES CÓDIGO
Fundações Profundas A0601
Fundações Superficiais A0602
Estaqueamento A0603

OBRAS DE TERRA, TERRAPLANAGEM E CONTENÇÕES


Abertura de Valas A0623
Aterro A0698
Barragem de Concreto A0414
Barragem de Material Misto e/ou Especial A0624
Barragem de Terra A0415
Compactação de Aterro/Base A0618
Cortina Tirantada A0626
Defensa A0627
Dique A0416
Dragagem A0516
Enrocamento A0846

Versão (última revisão): 16/02/06 - 7:58


10

Ensecadeira A0625
Escavação em Rocha A0617
Escavação em Rocha com Uso de Explosivos A0621
Escavação em Terra A0616
Escoramento A0622
Limpeza de Terreno A0615
Muro de Contenção A0608
Obras de Proteção de Encostas A0607
Reaterro A0620
Remoção de Solo A0619
Retificação de Rios e/ou Canais A0520
Terra Armada A0609
Terraplenagem A0604

SANEAMENTO

Atividades Comuns em Saneamento


Caixa Coletora A0453
Caixa de Inspeção A0454
Caixa de Ligação A0452
Controle de Vetores A0460
Controle Sanitário A0459
Corte de Ramal de Ligação A0457
Estação Elevatória A0410
Filtro A0455
Fossa Séptica A0473
Poço de Visita A0458
Ramal de Ligação A0456
Saneamento A0402
Sumidouro A0474
Vala de Infiltração A0472

Drenagem
Boca de Lobo/Bueiro A0443
Bueiro A0529
Canal A0444
Descida D’Água A0445
Drenagem A0605
Dreno A0446
Galeria A0418
Meio Fio A0450
Rede de Águas Pluviais A0417
Sarjeta A0447
Travessia A0448
Vala A0449

Reservação
Tanques ou Reservatório em Concreto A0420
Tanques ou Reservatório em Material Não Relacionado (Especificar) A0451
Tanques ou Reservatório em Material Sintético A0421
Tanques ou Reservatório em Metal A0419

Resíduos Sólidos
Aterro Sanitário A0441

Versão (última revisão): 16/02/06 - 7:58


11

Coleta de Resíduos A0439


Estação de Tratamento de Resíduos Sólidos A0411
Limpeza Urbana A0412
Reciclagem de Resíduos Sólidos A0442
Transporte de Resíduos A0440
Tratamento de Resíduos Sólidos (Especificar) A0413

Sistema de Águas
Adutora A0401
Captação Subterrânea de Água A0433
Captação Superficial de Água A0432
Estação Tratamento de Água A0406
Instalações Hidráulicas A0436
Macromedição A0434
Pitometria A0435
Rede de Água A0403
Rede de Águas Pluviais A0417
Rede Hidro-Sanitária A0425

Sistema de Efluentes
Emissário Submarino A0405
Estação de Tratamento de Efluentes Industriais A0408
Estação de Tratamento de Esgoto A0407
Lagoa de Estabilização A0409
Rede de Esgoto A0404
Tratamento de Efluentes Domiciliares (Especificar) A0437
Tratamento de Efluentes Industriais (Especificar) A0438

SISTEMA DE TRANSPORTE
Vias ou Tipos de Transportes

Aeroporto A0505
Atracadouro A0517
Base ou Sub-Base A0534
Desapropriação A0553
Ferrovia A0502
Gasoduto A0519
Geometria A0546
Hidrovia A0503
Imprimação A0532
Interferência A0559
Interseções A0551
Metrô A0504
Obras Complementares A0556
Obras de Artes Correntes A0554
Obras de Artes Especiais A0555
Oleoduto A0518
Pavimentação A0545
Pavimentação Asfáltica A0506
Pavimentação Cerâmica A0541
Pavimentação em Concreto A0507
Pavimentação em Lajotas A0508
Pavimentação em Material Não Relacionado A0597
Pavimentação em Paralelepípedos A0509

Versão (última revisão): 16/02/06 - 7:58


12

Pavimentação em Pedras A0510


Pintura de Ligação A0533
Pontes de Madeira A0514
Pontes, Viadutos ou Elevados de Concreto A0512
Pontes, Viadutos ou Elevados de Materiais Mistos e/ou Especiais A0535
Pontes, Viadutos ou Elevados Metálicos A0513
Porto A0515
Rodovia A0501
Sinalização Viária A0528
Traçado A0557
Tráfego A0530
Trânsito A0531
Transporte Aéreo A0527
Transporte Ferroviário A0524
Transporte Hidroviário A0525
Transporte Marítimo A0526
Transporte Rodoviário de Carga A0522
Transporte Rodoviário de Passageiros A0523
Túneis A0511
Via Não Pavimentada A0542
Viabilidade Econômica A0558

SOLOS
Aerofotogrametria A0803
Astronomia A0801
Batimetria A0805
Cartografia A0811
Demarcação A0205
Desmembramento de Lotes Rurais A0221
Desmembramento de Lotes Urbanos A0201
Fotointerpretação A0843
Geodésia A0802
Geologia A0806
Geotécnica A0807
Hidrogeologia A0815
Hidrologia A0816
Loteamento A0203
Prospecção A0809
Remembramento de Lotes Rurais A0222
Remembramento de Lotes Urbanos A0202
Sensoreamento Remoto A0829
Solos A0818
Sondagem A0808
Teste de Absorção A0470
Topografia A0804

GRUPO B - Elétrica, Eletrotécnica, Telecomunicações e Afins

Comunicação e Telecomunicação CÓDIGO


Antena Coletiva de TV B0101
Central de Telecomunicações B0104
Central Telefônica Privativa B0105
Circuito Fechado de TV B0106
Duto para Cabos de Comunicação B0100

Versão (última revisão): 16/02/06 - 7:58


13

Emenda em Cabo de Fibra Ótica B0136


Estação de Captação, Distribuição de Sinal de TV a Cabo B0128
Porteiro Eletrônico/Interfone B0108
Rede Aérea de Comunicação por Fibra Ótica B0129
Rede Externa de TV a Cabo B0126
Rede Predial de TV a Cabo B0127
Rede Subterrânea de Comunicação por Fibra Ótica B0130
Rede Telefônica Aérea B0122
Rede Telefônica Predial B0124
Rede Telefônica Rural B0125
Rede Telefônica Subterrânea B0123
Sistema de Comunicação por Microondas SHF B0132
Sistema de Comunicação por Microondas UHF B0133
Sistema de Comunicação por Onda Portadora B0131
Sistema de Comunicação por VHF B0134
Sistema de Radiofusão B0109
Sistemas de Rádio para Comunicações Privadas B0112
Sistemas de Telecomunicações B0113
Sonorização B0114
Telefonia B0116
Telefonia Celular B0135

Controle Elétrico Ou Eletrônico


Automação Elétrica/Eletrônica B0207
Comando Elétrico/Eletrônico B0203
Controle Elétrico B0201
Proteção Elétrica/Eletrônica B0206
Telecomando B0208
Telecontrole B0209

Equipamentos Elétricos ou Eletrônicos


Equipamento Elétrico de Baixa Tensão B0407
Equipamento Elétrico de Média/Alta Tensão B0408
Equipamento Elétrico/Eletrônico para Veículo B0409
Equipamento Eletrônico B0410
Quadro de Comando/Controle B0411
Sinalização Elétrica/Eletrônica B0413
Sistema de Alarme B0401

Geração de Energia Elétrica


Geração Eólica de Energia Elétrica B0506
Geração Hidráulica de Energia Elétrica B0504
Geração Nuclear de Energia Elétrica B0508
Geração Solar de Energia Elétrica B0507
Geração Térmica de Energia Elétrica B0505
Sistema de Geração de Energia Elétrica B0502

Infra-Estrutura – Obras Civis

Estação de Captação, Distribuição de Sinal de TV a Cabo B1140


Porteiro Eletrônico/Interfone B1141
Ramal de Entrada de Energia Elétrica B1120
Rede Aérea de Comunicação por Fibra Ótica B1142
Rede Compacta de Distribuição de Energia Elétrica B1121

Versão (última revisão): 16/02/06 - 7:58


14

Rede de Distribuição de Energia Elétrica B1122


Rede Energizada de Energia Elétrica em Alta Tensão B1123
Rede Energizada de Energia Elétrica em Baixa Tensão B1124
Rede Externa de TV a Cabo B1143
Rede Isolada de Distribuição de Energia Elétrica B1125
Rede Isolada Multiplexada de Distribuição de Energia Elétrica B1126
Rede Predial de TV a Cabo B1144
Rede Rural de Distribuição de Energia Elétrica B1127
Rede Subaquática de Distribuição de Energia Elétrica B1128
Rede Subterrânea de Comunicação por Fibra Ótica B1145
Rede Subterrânea de Distribuição de Energia Elétrica B1129
Rede Telefônica Aérea B1146
Rede Telefônica Predial B1147
Rede Telefônica Rural B1148
Rede Telefônica Subterrânea B1149
Sistema de Distribuição de Energia Elétrica B1130
Subestação Abrigada de Energia Elétrica B1131
Subestação de Energia Elétrica B1132
Subestação Externa B1133
Subestação Subterrânea de Energia Elétrica B1134

Máquinas Elétricas
Alternador B0603
Capacitor B0608
Dínamo B0604
Gerador de Energia Elétrica B0609
Motor Elétrico B0601
Regulador B0605
Retificador B0607
Servomotor B0606
Transformador B0602

Materiais Elétricos ou Eletrônicos


Componentes Elétricos B0701
Componentes Eletrônicos B0702
Materiais Elétricos B0703
Materiais Eletrônicos B0704

Medição Elétrica ou Eletrônica


Corte de Fornecimento de Energia Elétrica B0807
Ligações/Religações de Medidores de Energia Elétrica B0806
Medição de Fator de Potência B0805
Medição Elétrica B0801
Medição Eletrônica B0802

Processamento de Dados
Componentes Eletrônicos para Informática B0909
Equipamento de Informática, Teleinformática e Telemetria B0901
Equipamentos Periféricos de Informática B0908
Programa Aplicativo Tecnológico de Engenharia, Arquitetura ou Agronomia B0903
Rede Elétrica Estabilizada B0905
Rede Lógica para Informática B0904
Sistema de Cabeamento Estruturado B0910

Versão (última revisão): 16/02/06 - 7:58


15

Sistema de Rede Local e de Computadores B0902

Rede de Distribuição de Energia Elétrica


Ramal de Entrada de Energia Elétrica B0316
Rede Compacta de Distribuição de Energia Elétrica B0313
Rede de Distribuição de Energia Elétrica B0302
Rede Energizada de Energia Elétrica em Alta Tensão B0309
Rede Energizada de Energia Elétrica em Baixa Tensão B0308
Rede Isolada de Distribuição de Energia Elétrica B0310
Rede Isolada Multiplexada de Distribuição de Energia Elétrica B0311
Rede Rural de Distribuição de Energia Elétrica B0315
Rede Subaquática de Distribuição de Energia Elétrica B0312
Rede Subterrânea de Distribuição de Energia Elétrica B0314
Sistema de Distribuição de Energia Elétrica B0303
Subestação Abrigada de Energia Elétrica B0306
Subestação de Energia Elétrica B0304
Subestação Externa B0305
Subestação Subterrânea de Energia Elétrica B0307

Transmissão de Energia Elétrica


Cabo de Proteção de Linha de Transmissão com Fibra Ótica B1003
Linha de Transmissão de Energia Elétrica B1001
Linha Energizada de Energia Elétrica em Alta Tensão B1005
Linha Subaquática de Transmissão de Energia Elétrica B1007
Linha Subterrânea de Transmissão de Energia Elétrica B1006
Sistema de Transmissão de Energia Elétrica B1002
Subestação de Chaveamento de Energia Elétrica B1009
Subestação de Transformação de Energia Elétrica B1010

Utilização de Energia Elétrica


Aterramento de Instalação Elétrica B1115
Cerca Eletrificada para Fim Comercial/Industrial B1117
Cerca Eletrificada para Fim Residencial B1116
Cerca Eletrificada para Fim Rural B1118
Correção de Fator de Potência B1101
Duto Para Cabos Elétricos B1114
Iluminação B1102
Iluminação Dirigida (Fachadas e Painéis) B1112
Iluminação Pública B1109
Instalação Elétrica em Alta Tensão Para Fins Industriais B1103
Instalação Elétrica em Alta Tensão Para Fins Residenciais/Comerciais B1104
Instalação Elétrica em Baixa Tensão Para Fins Industriais B1105
Instalação Elétrica em Baixa Tensão Para Fins Residenciais/Comerciais B1106
Luminosos B1111
Verificação de Instalações Elétricas (Item 7 da NBR5410) B1113

GRUPO C - Aeronáutica, Mecânica, Naval e Têxtil

Aeronáutica
Aeronaves e seus Componentes C0300
Infra-Estrutura Aeronáutica C0340

Versão (última revisão): 16/02/06 - 7:58


16

Instalações Industriais e Mecânicas para Aeronaves C0330


Máquinas, Motores e Equipamentos C0320
Operação, Tráfego e Serviços de Comunicação de Transporte Aéreo C0350

Mecânica
Adaptação para uso de GNV (Gás Natural Veicular) C1248
Aquecedor Solar C1253
Ar Condicionado C1261
Bomba de Abastecimento de Combustível C1340
Câmaras Frigoríficas C1262
Comportas C1341
Condicionamento Acústico C1282
Controle de Ruídos C1285
Controle de Ruídos e Vibrações C1281
Controle de Vibrações C1286
Correia Transportadora C1342
Elevadores C1241
Ensaio Hidrostático C1255
Ensaios Destrutivos C1291
Ensaios Não Destrutivos C1292
Equipamentos de Levantamento Hidromecânicos C1271
Equipamentos de Movimentação de Cargas C1343
Equipamentos de Precisão C1344
Equipamentos Hidromecânicos C1272
Equipamentos Mecânicos e Eletromecânicos C1240
Equipamentos para Tratamento de Efluentes Industriais C1345
Equipamentos Pneumáticos C1273
Escadas Rolantes C1242
Esteira Rolante C1346
Estruturas Mecânicas C1213
Extintores C1256
Fluído Canalizado (água, ar, vapor, gases) C1220
Gás Canalizado (GLP, GN) C1221
Gaseificador C1254
Gerador de Vapor (caldeiras) C1251
Indústria Automobilística C1348
Indústria de Madeiras e Derivados C1239
Instalações Industriais e Mecânicas C1210
Isolamento Acústico C1283
Isolamento Térmico C1265
Máquinas em Geral C1230
Máquinas para Ind de Alimentos C1231
Máquinas para Ind de Celulose e Papel C1235
Máquinas para Ind de Madeira C1232
Máquinas para Ind de Plásticos C1233
Máquinas para Ind Mobiliária C1234
Máquinas para Ind Têxtil C1236
Máquinas para Indústria de Transformação C1237
Monotrilho C1347
Motores C1247
Outras Máquinas C1238
Parques de Diversão C1246
Plantas de Fábricas; lay-out C1211
Pontes Rolantes C1349

Versão (última revisão): 16/02/06 - 7:58


17

Pórticos Rolantes C1350


Prensa Hidráulica C1274
Processos Mecânicos, de Conformação, de Usinagem C1212
Programação de Manutenção, Controle e Operação – PMOC C1264
Rede de Fluídos Canalizados (Água, Ar, Vapor, Gases) C1223
Regulagem Bomba Injetora C1245
Retifica de Motores C1244
Sistemas de Produção, Transmissão e Utilização de Calor C1250
Sistemas de Refrigeração e Ar Condicionado C1260
Teleféricos C1351
Teste de Estanqueidade C1293
Tratamento Acústico C1284
Turbinas C1257
Vapor D’Água C1222
Vasos (recipientes) sob Pressão C1252
Veículos Automotores C1243
Ventilação C1263

Naval
Diques e Porta-Batéis C1550
Embarcações e seus Componentes C1510
Equipamentos para Embarcações C1530
Instalações Industriais e Mecânicas C1540
Instalações Industriais e Mecânicas Navais C1570
Máquinas e Motores Marítimos C1520
Tráfego e Serviços de Comunicação de Transportes Hidroviários C1560

Têxtil
Artefato Têxtil C2021
Fibra Têxtil C2022
Indústria Têxtil C2010
Produtos Têxteis C2020

GRUPO D - Alimentos e Química

Alimentos
Alimentos Desidratados D1911
Cacau e Derivados, Balas, Pastilhas e Gomas de Mascar D1912
Carnes e Derivados D1913
Cereais e Derivados D1914
Conservas e Doces D1915
Distribuição de Alimentação D1940
Especiarias e Condimentos D1916
Indústria de Alimentos D1910
Leite e Derivados D1917
Massas, Pós Alimentícios, Bolos e Pães D1918
Óleos e Gorduras Vegetais D1919
Pescados e Derivados D1921
Preservação de Alimentação D1930
Produtos Dietéticos D1922
Sistema de Acondicionamento de Alimentos D1920
Sistema de Pasteurização D1960
Transporte e Abastecimento de Alimentos D1950

Versão (última revisão): 16/02/06 - 7:58


18

Química
Indústria Química D1710
Abrasivos e Artefatos de Grafita D1801
Artefatos Bélicos D1802
Bebidas D1803
Borracha e seus Derivados D1804
Calçados D1805
Carvão Mineral e Derivados D1806
Celulose, Papel, Papelão e Derivados D1807
Cerâmica D1808
Corantes e Pigmentos D1809
Cosméticos D1810
Couro, Peles, Assemelhados e Derivados D1811
Fibras Artificiais e Sintéticas D1812
Fumo e Derivados D1813
Indústria em Geral D1790
Indústria Petroquímica D1720
Matérias Plásticas e Derivados D1814
Óleos Vegetais D1815
Perfumaria e Velas D1816
Petróleo e Derivados D1817
Pólvoras, Explosivos, Detonantes, Fósforos de Segurança e Artigos Pirotécnicos D1818

Produtos de Minerais não Metálicos D1820


Produtos Químicos D1740
Refino do Petróleo e Destilação de Álcool D1821
Resinas D1822
Sabões, Detergentes, Desinfetantes, Defensivos Domésticos D1823
Sistema de Extração (Líquido-Líquido, Sólido-Líquido) D1711
Sistema de Filtração D1712
Sistema de Secagem D1713
Sistema de Transferência de Calor D1714
Sistema de Transferência de Calor e Massa D1715
Sistema de Transferência de Massa D1716
Tintas, Esmalte, Lacas, Vernizes, Solventes, Secantes, Impermeabilizantes D1824
Tratamento de Águas Industriais D1760
Tratamento Químico D1717
Tratamento Térmico D1718
Vidro e Cristal D1819

GRUPO E - Metarlugia

Aços Especiais E1351


Alto Forno E1321
Amostragem de Minério E1312
Amostragem Geoquímica E1311
Aterro de Rejeito/Capeamento E1313
Beneficiamento de Minérios E1340
Blendagem de Minérios E1315
Carregamento de Rochas ou Minerais E1322
Cavilhamento (Poços, Trincheiras e Galerias) E1316
Equipamentos Destinados à Ind Metalúrgica E1330
Extrudados Ferrosos E1352
Extrudados Não Ferrosos E1353

Versão (última revisão): 16/02/06 - 7:58


19

Ferro Gusa E1354


Forjados Ferrosos E1355
Forjados Não Ferrosos E1356
Fundidos Ferrosos E1357
Fundidos Não Ferrosos E1358
Instalações Destinadas à Ind Metalúrgica E1320
Laminados Ferrosos E1359
Laminados Não Ferrosos E1360
Processos Metalúrgicos E1310
Produtos Metalúrgicos E1350
Refratários E1363
Soldagem E1317
Trefilados Ferrosos E1361
Trefilados Não Ferrosos E1362

GRUPO F – Mineração
Beneficiamento
Beneficiamento de Minérios Outros Métodos F1437
Beneficiamento de Minérios por Britagem e Peneiramento F1431
Beneficiamento de Minérios por Flotação F1432
Beneficiamento de Minérios por Gravimetria e/ou Hidroclassificação F1433
Beneficiamento de Minérios por Lavagem F1434
Beneficiamento de Minérios por Lavagem e Peneiramento F1435
Beneficiamento de Minérios por Mét Magnéticos/Eletrostáticos F1436
Industrialização de Petróleo F1630

Lavra E Minas
Captação de Água F1421
Captação de Água Mineral F1422
Captação de Água Subterrânea F1420
Desmonte de Rocha com Explosivos a Céu Aberto F1451
Desmonte de Rocha com Explosivos Subterrânea F1450
Drenagem de Mina a Céu Aberto F1460
Drenagem de Mina Subterrânea F1461
Lavra de Mina a Céu Aberto por Desmonte com Explosivo F1470
Lavra de Mina a Céu Aberto por Desmonte Hidráulico F1471
Lavra de Mina a Céu Aberto por Dragagem F1472
Lavra de Mina a Céu Aberto por Escavação F1473
Lavra de Mina Subterrânea F1474
Perfuração de Poços Petrolíferos F1480
Perfuração de Rocha F1481
Perfuração e Desmonte de Rochas com Explosivos a Céu Aberto F1483
Perfuração e Desmonte de Rochas com Explosivos Subterrânea F1482
Prospecção de Petróleo F1484
Relatório Anual de Lavra F1414
Relatório Anual de Lavra – Guia de Utilização F1515
Relatório Anual de Lavra – Regime de Concessão F1516
Relatório Anual de Lavra – Regime de Licenciamento F1517
Relatório Anual de Lavra – Registro de Extração F1518
Relatório Anual de Lavra para Água Mineral F1519
Túnel para Mineração F1475
Ventilação de Mineração Subterrânea F1476

Versão (última revisão): 16/02/06 - 7:58


20

Pesquisa Mineral
Cubagem de Jazida Mineral F1701
Cubagem de Jazida Petrolífera F1700
Depósito de Estéril F1803
Depósito de Rejeitos F1804
Galeria de Mineração Subterrânea F1703
Geocronologia F1704
Geoestatística F1705
Geofísica F1707
Geofísica com Eletromagnetometria F1708
Geofísica com Gamaespectometria F1709
Geofísica com Magnetometria F1710
Geofísica com Polarização Induzida F1711
Geofísica com Sondagem Elétrica F1706
Geofísica com VLF F1712
Geologia Econômica F1723
Geomorfologia F1713
Geo-processamento F1714
Geoquímica F1715
Geoquímica – Amostragem F1716
Geoquímica – Locação de Serviços F1717
Geoquímica – Tratamento de Dados e Interpretação F1718
Geotécnica de Obras Hidroelétricas F1719
Hidrografia F1720
Industrialização do Petróleo F1630
Jazida Mineral F1802
Jazidas Petrolíferas F1610
Mapa Geológico F1810
Perfilagem F1721
Perfilagem de Poços Petrolíferos F1722
Petrografia F1725
Petrologia F1726
Poço – Outros Métodos F1731
Poço e/ou Trincheira F1727
Poço Tubular a Percussão F1728
Poço Tubular Sondagem Rotary F1729
Poço Tubular Sondagem Rotativa F1730
Programa (software) para Mineração F1801
Prospecção e Pesquisa Mineral F1410
Reavaliação de Jazida Mineral F1732
Reconhecimento Geológico F1733
Requerimento de Autorização de Registro de Licença F1807
Requerimento de Pesquisa Mineral F1809
Requerimento de Registro Extração F1808
Teste de Bombeamento F1734

GRUPO G – SISTEMAS DE SEGURANÇA

Alarme de Incêndio G1101


Alimentação de Energia Elétrica sem Interrupção (no break) G2119
Aterramento Elétrico para SPDA G1102
Atividades em Áreas Perigosas G2101
Atividades Insalubres G0104
Atividades Penosas G2102

Versão (última revisão): 16/02/06 - 7:58


21

Atividades Perigosas G0105


Condições de Trabalho – Instalações, Construções e Montagens Industriais G2103
Condições de Trabalho – Máquinas e/ou Equipamentos G2104
Conjunto de Extintores G1103
Detectores de Incêndio G1104
Dispositivos de Segurança G2105
EPI - Equipamento de Proteção Individual G0101
Equipamento de Proteção Coletiva G2106
Equipamentos de Segurança do Trabalho G0107
Ergonomia G2107
Geração de Energia Elétrica de Emergência G2120
Iluminação de Emergência G1105
Instalações de Segurança do Trabalho G0108
Mapa de Riscos G2108
Medidas de Proteção Coletiva G2109
Plano Diretor de Gerenciamento de Riscos G2110
Plano em Emergência G2111
Plano para Catástrofe G2112
Programa de Condições e Meio Ambiente de Trabalho – PCMAT G2113
Programa de Prevenção de Riscos Ambientais – PPRA G2114
Projeto de Prevenção e Segurança contra Incêndio G2122
Rede de Hidrantes G1106
Riscos Ambientais G2115
Riscos Biológicos G2116
Riscos Ergonômicos G2117
Riscos Físicos G0103
Riscos Químicos G0102
Saídas de Emergência G1107
Sinalização de Emergência G1108
Sinalização de Segurança G2118
Sinalização Eletro/Eletrônica G2121
Sistema de Chuveiro Automático (Sprinkler) G1109
Sistema de Proteção contra Descarga Atmosférica (Para-Raio) G1110
Sistema Supervisor de Controle de Acesso G1111

GRUPO H - Agronomia, Florestal, Pesca e Zootecnia

Alimentação Animal
Capineiras H1644
Ensilagem H1643
Fenação H1642
Forragicultura H1280
Nutrição Animal H2310
Pastagens H2095
Rações e Nutrição Animal H1640

Aquicultura
Ambientes Estuarinos H2020
Aqüicultura H3001
Criação de Camarões (Carcinocultura) H2140
Criação de Moluscos H2141
Pesca H2340
Piscicultura H2360

Versão (última revisão): 16/02/06 - 7:58


22

Conservação, Tecnologia E Beneficiamento


Alimentos H1501
Beneficiamento do Pescado H2030
Beneficiamento dos Produtos Animais H2040
Beneficiamento e Classificação dos Produtos Vegetais H1380
Bromatologia H1660
Conservação dos Produtos Animais H2080
Conservação dos Produtos Vegetais H2090
Conservação e Tecnologia de Sementes H1310
Tecnologia da Transformação de Destilados H1395
Tecnologia da Transformação de Lacticínios H1393
Tecnologia da Transformação de Óleos H1392
Tecnologia da Transformação de Vinhos H1394
Tecnologia da Transformação do Açúcar H1390
Tecnologia da Transformação do Amido H1391

Controle A Erosão
Cobertura Vegetal H1378
Controle à Erosão e Conservação do Solo H2471
Cultivo Mínimo H1291
Curva de Nível H1292
Plantio Direto H1293
Pousio H1294
Rotação de Culturas H1298
Terraço H1299

Construção Para Fins Rurais


Armazéns para fins rurais H3056
Aviários H3051
Banheiros carrapaticidas em alveraria H3058
Banheiros carrapaticidas em madeira H3057
Câmara frigorífica para conservação de produtos agropecuários H3060
Estábulos H3053
Estufas para preparo ou secagem de fumo H3059
Galpões H3055
Moradia em propriedades rurais H3050
Pocilgas H3052
Silos H3054

Defesa Sanitária, Fertilizantes e Corretivos


Agrotóxicos e Afins H1511
Capina Química H2435
Corretivos H2110
Defesa Sanitária Florestal H2170
Defesa Sanitária Vegetal / Fitossanidade H1330
Expurgo H1410
Fertilizantes H1530
Pulverização Aérea H2430
Química Agrícola H1510
Receituário Agronômico H2450

Economia e Crédito Rural


Crédito Rural H2120
Economia Rural H1730

Versão (última revisão): 16/02/06 - 7:58


23

Florestal
Beneficiamento de Produtos Florestais H2291
Carvão Vegetal H2292
Construções p/Fins Florestais e suas Instalações Complementares H2100
Extração Vegetal H2075
Implementos Florestais H2210
Inventário Florestal H2220
Levantamento Florestal H1130
Manejo Florestal H2260
Mecanização na Floresta H2270

Irrigação e Drenagem
Açude H2481
Hidráulica Agrícola H1700
Irrigação H2230
Saneamento Agrícola H2480

Jardinagem
Desmatamento H2521
Enleivamento H1371
Hidrossemeadura H1374
Jardins H1361
Parques H1360
Podas H1375
Recuperação Vegetal H1376
Roçada H1377

Mecanização e Implementos
Implementos Agrícolas H2200
Mecanização Rural H1680

MEIO AMBIENTE e METEOROLOGIA

Comissão Técnica de Garantia Ambiental - CTGA H2620


Conservação de Recursos Naturais Renováveis H1370
Controle à Poluição dos Recursos Naturais H1373
Estudo de Impacto Ambiental H2600
Previsões Meteorológicas H3040
Recursos Naturais Renováveis H2470
Relatório de Impacto Ambiental H2610

Melhoramento Florestal H2290


Ordenamento Florestal H2320
Plano de Corte H1131
Plano de Exploração Florestal H2526
Plano de Manejo Sustentado H2321
Reflorestamento H1140
Utilização de Florestas H2380

Outras Atividades em Agronomia


Agroindústria H1735
Agrometeorologia H1350
Agropecuária H3000

Versão (última revisão): 16/02/06 - 7:58


24

Biometria H2050
Climatologia H2060
Construções p/Fins Rurais e suas Instalações Complementares H1670
Edafologia H1520
Informática Agrícola H2085
Melhoramento Vegetal H2300
Microbiologia Agrícola H1401
Proteção Vegetal H2305
Utilização do Solo H2390

Plantas Cultivadas
Cultivo de Hortaliças H1290
Cultivo de Plantas Ornamentais H1295
Cultura de Batata H2025
Cultura de Cana de Açúcar H1230
Cultura de Mandioca H2035
Cultura de Soja H2055
Cultura do Alho H2065
Cultura do Arroz H1171
Cultura do Feijão H1200
Cultura do Fumo H1240
Cultura do Milho H1180
Cultura do Tomate H1220
Cultura do Trigo H1190

Plantas Cultivadas - Outros Tipos de Cultivos


Cultivo Orgânico H1297
Cultura Protegida H2350
Floricultura H1270
Fruticultura Temperada H1110
Fruticultura Tropical H1120
Hidroponia H1296
Olericultura H1250

Produção e Produtos
Produção de Fertilizantes Orgânicos H2105
Produção de Mudas H1320
Produção de Plantas Medicinais H2420
Produção de Sementes H1300
Produtos Florestais – Sua Industrialização H2400
Produtos Florestais – Sua Tecnologia H2410

Recursos Naturais
Controle a Erosão H1372
Aproveitamento dos Recursos Naturais H1379
Ecologia H2180
Recuperação de Área Degradada H2525
Recursos Naturais Agrícolas H2460
Utilização do Solo H2390

Zootecnia
Avicultura H1540
Bovinocultura H1571
Bubalinocultura H2005

Versão (última revisão): 16/02/06 - 7:58


25

Caprinocultura H2015
Cunicultura H2070
Ovinocultura H1580
Suinocultura H1550
Zootecnia H2520

Zootecnia - Outros Tipos de Criações


Apicultura H1610
Ranicultura H2440
Sericicultura H2500

GRUPO I – Cargo e Função

Integrante de Quadro Técnico (*) I0002


Responsável Técnico de Empresa I0001

(*) Desempenho de cargo e função dentro da Empresa, porém não como Responsável Técnico pela
mesma.
}~€ ~ ‚ ƒ…„
†<‡>ˆ ‰AŠC‹UŒmŽ<N‘u’E“”
•—– ˜š™œ›Nvž Ÿ ¡Z¢¤£ ¥ ¦§¡¨u¥M¢©¥«ª+¡M¡§™­¬¡®-¯§¥M¨u¥N°±²¥§³´£ ˜-˜£ ¥ ¦§¡ µ§¶©·«¸M¹uµ ºA¸OºA»½¼œ¾A»§¿Z··X¿ºZÀÁ¶¤ÂœÃ ¼—·N»§¾OÄ ¾Aźuµ ¾\ÆÇ©È
NÍVEL - CÓDIGO.
ENTENDIMENTO

ATUAÇÃO 1

Corresponde ao trabalho próprio. É o nível usual de atividade do profissional. Quando elabora um projeto, executa
uma obra, faz uma vistoria, uma perícia, uma fiscalização, etc, o profissional está atuando neste nível.

DIREÇÃO 2

Aplica-se ao profissional ao qual cabem as decisões técnicas finais numa obra ou serviço. É a atividade usual de
profissionais diretores de empresas que contam com outros profissionais em seus quadros.

SUPERVISÃO ou COORDENAÇÃO 3

Aplica-se ao profissional ao qual cabem as decisões técnicas em uma obra ou serviço, porém subordinado a uma
Direção.

ASSESSORIA ou ASSISTENCIA 4

O profissional, neste nível de atividade, utiliza seus conhecimentos técnicos para subsidiar
quem efetivamente toma as decisões relativas à obra ou serviço

CONDUÇÃO 5

Neste nível, o profissional faz executar por terceiros o que foi previamente determinado. Aplica-se à fase de
execução. É subordinado a uma Direção ou Supervisão.

DESEMPENHO de CARGO ou FUNÇÃO 6

Não corresponde propriamente a um nível de atuação, mas é utilizado exclusivamente para que seja documentado,
através da ART, a ocupação de Cargo ou Função Técnica.

Nota:

1. Anote somente um Código de Nível em cada linha da respectiva coluna dos campos de 27 até 34.
2. Há espaço para anotação de até oito Códigos de Nível, um em cada um dos campos disponíveis (27 até 34).

Versão (última revisão): 16/02/06 - 7:58


26

Exemplo de preenchimento:

Atividades referentes a um Projeto (12) e a uma Execução (53) do mesmo projeto de uma edificação de madeira para fins
residenciais (A0101), onde o profissional exercerá as funções de Direção (2) para o projeto e Supervisão (3) na execução.

ATIVIDADES DESENVOLVIDAS PELO RESPONSÁVEL TÉCNICO


Objeto Class-Atividade Nível Quantidade Unidade Objeto Classificação Nível Quantidade Unidade
27. 12 A0101 2 31.
28. 53 A0101 3 32.
29. 33.
30 34

ÉÊËÌÍ Ê Î Ï ÐCÑNÒQÓÔÓ\ÕÖGÓ\ÕV×ØÕÓ Ò)ÓÔCÖ

A Tabela 4 normatiza as Unidades de Medidas que deverão ser utilizadas para caracterizar a obra
ou serviço.

Descrição da Unidade Código


Ampere 1
Ampère/hora 69
Ano 2
Arqueação Bruta 55
BTU 96
CV 98
Decibel(s) 92
Diâmetro em Polegadas 3
Equipes/mês 80
Estério (contagem de madeira) 58
Hectare 4
Homem/hora 49
Homem/Mês 86
Hora/dia 5
Hora/mês 6
Hora/semana 7
HP 97
Litro 8
Litro/hora 9
Litros/Mês 95
Litros/segundo 81
Lux 91
Megaohms 89
Megavolt-Ampere 94
Megavolt-Ampère Reativo 70
Megawatt(s) 60
Mês 53
Mês Referência 59
Metro 10
Metro Cúbico 11
Metro Cúbico Dia 84

Versão (última revisão): 16/02/06 - 7:58


27

Metro Cúbico por hora 12


Metro Cúbico por segundo 13
Metro Quadrado 14
Metros Cúbicos/Mês 93
Metros Cúbicos/quilômetro 64
Milhões de exemplares 71
Milhões de Hectares 72
Milhões de Homem-Hora 76
Milhões de Horas 63
Milhões de Litros 67
Milhões de Metros 79
Milhões de Metros Cúbicos 54
Milhões de Metros Cúbicos/km 65
Milhões de Metros Quadrados 74
Milhões de Mudas 52
Milhões de Quilocalorias 56
Milhões de Quilocalorias/hora 61
Milhões de Quilovolts Ampère 57
Milhões de Toneladas 51
Milhões de Unidades 73
Milhões de unidades de rede 83
Número de animais 15
Número de blocos 16
Número de casas 17
Número de circuitos 18
Número de exemplares 19
Número de Habitantes 75
Número de horas 20
Número de lotes 21
Número de luminárias 22
Número de mudas 23
Número de obras 24
Número de pavimentos 25
Número de pontos 26
Número de postes 27
Número de ramais 28
Número de sacas 29
Número de Sistemas 90
Número de troncos 30
Ohms 88
Polegada 31
Quilo-caloria 32
Quilo-caloria por hora 33
Quilograma 34
Quilograma por hora 36
Quilograma-força 35
Quilômetro 37
Quilômetro quadrado 38

Versão (última revisão): 16/02/06 - 7:58


28

Quilômetro(s) por mês 62


Quilovolt 39
Quilovolt ampére reativo 50
Quilovolt-ampére (kVA) 40
Quilowatt 41
Terminais 66
Tonelada(s) 44
Tonelada(s) Refrigeração (TR) 43
Tonelada(s)/Km 87
Toneladas(s)/Hora 42
Toneladas/dia 68
Toneladas/mês 78
Unidade (s) 45
Unidade de Referência 77
Unidade por Mês 85
Unidade(s)/Hora 46
Unidades de Rede 82
Volt(s) 47
Watt 48

Exemplo de preenchimento:

Atividades referentes a um Projeto (12) e a uma Execução (53) do mesmo projeto de uma edificação de madeira para fins
residenciais (A0101) de 220 metros quadrados, onde o profissional exercerá as funções de Direção (2) para o projeto e
Supervisão (3) na execução.

ATIVIDADES DESENVOLVIDAS PELO RESPONSÁVEL TÉCNICO


Objeto Class-Atividade Nível Quantidade Unidade Objeto Classificação Nível Quantidade Unidade
27. 12 A0101 2 220 14 31.
28. 53 A0101 3 220 14 32.
29. 33.
30 34

Versão (última revisão): 16/02/06 - 7:58

Interesses relacionados