APÊNDICE OITO Árvores da Vida

Introdução Eu sei que eu pendurado na árvore ventoso , durante nove noites inteiras , ferido com a lança , dedicado a Odin, para mim mesmo (Canção de Odin) imagens da árvore é encontrada em mitos e lendas de todo o mundo . A maioria das escrituras religiosas também empregam motivos florais em um ou outro contexto . Para este dia, consulte as páginas de um livro como " folhas ", e quando olhar para as páginas da história , encontramos de tudo, desde folhas de figueira que cobrem a genitália de Adão e Eva para raminho grinaldas de louros sobre a cabeça dos césares romanos . Segundo a Bíblia , Jesus foi dada nesta mirra nascimento e uma coroa de espinhos " antes de sua execução .

A palavra Bíblia vem da antiga cidade pagã de Biblos , onde alguns dos primeiros papeis do mundo foram feitos e transportados. (A palavra papel vem de " papiro ", uma palavra grega referindo-se a planta tiririca, que cresceu ao longo das margens dos rios sagrados como o Nilo e o Eufrates ). Biblos foi a capital fenícia, e os fenícios (ou árcades ) , devido à sua experiência com madeira e arquitetura, foram encarregados de erguer o Templo de Salomão. Várias ruas da cidade foram apelidadas de "Oak "," Pine, " Redwood "e Cedar ", e uma infinidade de prédios estatais tinham colunas que representavam os troncos das árvores sagradas . Ironicamente, enquanto a Terra é despojada de suas florestas requintadas e madeiras , encontramos bolotas , frutos e folhas de carvalho como decorações em notas de banco , bandeiras, medalhas, logotipos corporativos, governo e prédios de todo o mundo . Poderíamos perguntar por quê? E onde ele vem? Isso tudo é só para fins decorativos , ou existem outras razões para a sua prevalência ?

Um tapete no interior da Casa Branca, exibindo folhas de oliva e frutos. A noção comum é que raminhos de oliveira representam a paz. No entanto, como veremos mais adiante , há uma boa razão para que os tapetes no " Oval " da Casa Branca e Office são circular em forma . Como se mostrou no Volume II, O Vermelho e Branco Casas da última parte da primeira dinastia do Egito foram os serviços que oficializou a vontade do Faraó. O edifício do segundo estado mais importante do Egito foi a tesouraria. Era conhecido como Hetch Per, Que significa " Casa Branca ".

O tapete circular dentro do Salão Oval. No centro do tapete , vemos o sol com raios emanando. Em torno das bordas , vemos o que parecem ser raminhos de oliveira com frutos , como também aparecem no selo . Este desenho circular é muito importante por razões astrológicas. Vamos explorar isso com maior profundidade em uma seção posterior . Abaixo : Visão geral do Salão Oval , mostrando o tapete com os raios solares representam o culto ao Sol Atonista(Aten) . De acordo com o " apito -blowing filme " National Treasure , secretária pessoal do presidente conhecida como a " Resolute Desk " - é o irmão gêmeo de outro usado pela rainha em Buckingham Palace. O filme também alega que houve correspondência entre a rainha Vitória e o Maçom do Rito Escocês Albert Pike. Mesmo que estas histórias alarmantes são o resultado de licença artística , há um simbolismo bastante próximo para confirmar o controle britânico do Governo Federal E.U. .

A CEO receber o Broche Papal Oliva de Prata, como sinal de sucesso profissional e matrícula . A Oliva não pode, todavia , representam a paz. É um símbolo judaico que representa David ou Aton , o original pharaonic Judites . Como mencionado no Anexo Único, o Papa é um Judite , embora ele pertenca à religião católica, enquanto a Rainha da Inglaterra é também uma Judite , embora ela pertenca à religião protestante. O opposames " sabem como o jogo é jogado .

A águia na nota de um dólar . Observe as treze folhas de oliveira e treze bagas vermelhas. Como já explicado no Volume Dois , as folhas de oliveira simbolizam o número treze dos levitas ou , mais corretamente, os comandantes do culto Atonista que remontam ao Faraó Akhenaton . Antes do tempo de Akhenaton , a palavra Levi referência à carta da Irlanda "L" ou Luis, O que correspondeu com a árvore de Rowan.

O emblema da tribo de Judá apresenta folhas de oliva e frutos. O leão representa os Judites ( Atonistas ).

O emblema das Nações Unidas tem uma estranha semelhança com o da Tribo de Judá . Cada raminho de oliveira ( ou louro ), contém treze folhas . Somados , temos 26 , a soma das letras do nome do Senhor. Aliás, o Inglês e egípcios Palavras de Deus - " Deus "e" neter "- também contribuem para 2006 . (Mais tarde vamos descobrir exatamente o que a forma de grade circular no emblema se refere. )

A mão de Akhenaton segurando um ramo de oliveira com folhas e frutos. Seus Atonistas obedientemente continuaram a empregar os símbolos para os poucos favorecidos, como o sol , feixes de luz , o leão, e ramo de oliveira , etc

Imagem de Apollo encontrado em Delphi. Observe o ramo de loureiro , que foi um de seus principais símbolos . Apolo era patrono de Delfos , onde a famosa serpente ou " Pythonica oracle " existiu uma vez . Apollo é a origem do nome bíblico Paulo. O nome Apollo aparentemente significa " redentor ". Também denota "maçã" e " pólo ". (Aqui para mais informações. ) No famoso oráculo de Delfos a árvore jogou como intrínseco , se não é tão predominante , uma parte como em Dodona , a sua função a ser partilhada pela fenda na terra e na primavera sagrada, que comprovem a origem ctônica do oráculo , enquanto o uso do tripé sagrado foi pensado para conectá-lo com a classe dos oráculos de fogo. Há evidências de que uma árvore de louro cresceu ao lado da fissura no tempo oracular de Gaia , e , segundo a tradição , os primeiros templo de Apolo era uma cabana de ramos de louro erguida pelas mãos do próprio Deus - J. H. Philpot (Árvores em Religião e Mito, 1897)

aventais maçônicos com ramos de oliveira e laurel

O reverendo Sir Israel Brodie, rabino chefe da Congregação Hebraica da Comunidade Britânica das Nações Unidas ( 1948-1965 ), Visto aqui vestindo a regalia de um Grand Passado capelão, trajes com motivos verde-oliva e folha de louro. As organizações maçônicas nunca mente plagiar os símbolos e as tradições dos Arya . Note a semelhança entre o emblema do avental maçônico e do emblema das Nações Unidas. Os iniciados de alto nível sabem muito bem que não há diferença significativa entre o Judaísmo e a Maçonaria. Eles sabem que são apenas ramos da árvore podre do Atonismo que cresceram no solo do Amenismo e Druidismo :

Não há símbolo mais interessante para o aluno maçônico que o ramo de acácia , não só por conta de sua importância peculiar , mas também porque nos apresenta um extenso campo de pesquisa e agradável , para que, nomeadamente , que abraça o simbolismo da plantas sagradas . Em todos os sistemas antigos da religião e mistérios da iniciação , sempre houve uma certa planta consagrada, nas mentes dos fiéis e participantes, por um simbolismo peculiar e, portanto, realizada em veneração extraordinária como um símbolo sagrado. Assim, a hera era usada nos mistérios de Dionísio, a murta nas de Ceres , a erica no de Osíris , e a alface no de Adonis - Albert Mackey, A. (O Simbolismo da Maçonaria) ... em seus emblemas há também muitos que são druidas e, se a Maçonaria não emanam do druidismo , não pode haver nenhuma dúvida que surgiu a partir da mesma origem - Winwood Reade W. (O Véu de Ísis)

Folhas de Oak, bolotas e ramos de oliveira pode ser encontrado em trajes militares em todo o mundo .

O brasão de armas dos Rothschild . As setas e a águia aparece na nota de um dólar americano , enquanto o leão (que representa o controle oligárquico britânico, e que simboliza os Judites , levitas, ou Atonistas ) aparecem em inúmeras bandeiras e brasões de armas reais . Simbolismo explica os "mistérios" que os só os historiadores e "especialistas", não consiguem entender.

Napoleão Bonaparte como imperador da França. Note-se a coroa de folhas e outros motivos florais no trono e trajes de realeza. Observe também o pessoal na mão esquerda com uma mão com dois dedos levantados. Este é o emblema do trigésimo terceiro grau da maçonaria.

Coríntio, Dórico e colunas jônicas representar os troncos das árvores. As pilastras em determinadas colunas têm motivos florais que representam as folhas que crescem em galhos de árvores e galhos. Nós ainda referir-se a uma divisão de uma organização do governo como um "ramo ".

A Maçônica rastreamento bordo, com três colunas ( jônico, dórico e coríntio ) representando as três árvores sagradas da antiga Arya . Observe o desenho das pilastras no topo de cada coluna. A coluna à esquerda não tem motivos florais ou de deslocamento. Esta coluna indica o novato iniciado cuja mente é rude e espiritualmente adormecido. A pilastra da coluna central tem um pergaminho , significando os primeiros estágios do processo de despertar. A coluna da direita tem motivos florais , denotando o florescimento "ou" flor " da mente. Também é mais alto do que as outras duas colunas. A escada é um simulacro para a Árvore da Vida cabalística e da viagem em direção à iluminação .

O sol, a lua e as estrelas (Sirius) designam os cultos do mundo antigo e do seu conhecimento que começa nos céus e desce à terra através da mente do iniciado e homens purificados. Os quadrados pretos e brancos representam a ignorância e o conhecimento , bem como dia e noite. Os quadrados pretos no centro da imagem são definidos como a Árvore da Vida cabalística . Os dois blocos pequenos no fundo são conhecidas como " Lewis ", um termo que vem do irlandês letra "L" (Luis ), denotando a árvore rowan. Nos enclaves Masônicos ", Lewis " é um termo usado para descrever o filho de um maçom. Aparentemente , a nomenclatura denota influência druídica . Os três pilares ou colunas aparecem no filme Salomão e Sheba. (Veja abaixo ).

Escadaria para o Paraíso

Deu início a umrtists como Leonardo da Vinci, Sandro Botticelli , Poussin e Nicholas incorporadas cabalística e hermética leitmotifs em suas telas. Na pintura de Poussin direito Uvas da Terra Prometida, vemos a escada e árvore. Milhões de pessoas ver pinturas deste tipo desconhece as informações secretas incorporadas no design.

O pilar do sol ( Equinócio da Primavera ) e o pilar da lua (Equinócio do Outono ). Na base do pilar solar , vemos um triângulo apontando para cima , conhecido como Blade ". Denota sexo masculino e modo masculino de expressão. O triângulo apontando para baixo na base do pilar lunar representa a polaridade feminina. É conhecido como o " Cálice ", que é em si um símbolo do Santo Graal (Sangue Sagrado) , que , por sua vez , significa a sophic ou sacerdotal feminino. Esta imagem representa todo o arco norte , ou na primavera e no verão seis meses até que o sol passa antes de sua queda para o submundo escuro " dos meses de inverno . Colunas como estes se encontram em estado inúmeros edifícios e educacionais , bem como em varandas de templos e lojas maçônicas .

O Antigo e o Novo Testamento Ao que vencer darei de comer da árvore da vida , que está no meio do paraíso de Deus - (Apocalipse 02:07 ) Os tropos e iconografia do judaísmo e do cristianismo são em grande parte baseada em tradições pagãs anteriores. As escrituras nos fornecem ampla evidência deste fato. O Velho e o Novo Testamentos estão repletos de referências pagãs. Especificamente, há muitas passagens que se referem a fenômenos Sabean. Em outras palavras, há muitas referências , tanto enigmática e óbvio, para as estrelas e astros . Como revelamos em nosso livro Astro Teologia e Mitologia Sideral, O simbolismo solar aparece freqüentemente na maioria dos capítulos bíblicos. Os romanos ridicularizavam os deuses do Egito, a quem eles adoravam , mas com nomes diferentes. Eles queimaram Serapis, Anubis, e Isis , mas reverenciaram Plutão, Mercúrio e Ceres. Assim, os católicos romanos fingindo renegar os deuses do paganismo efetivamente adoptaram muitos deles - W. Winwood Reade (O Véu de Ísis)

As escrituras também são repletas de simbolismo floral. Por exemplo, no livro de Gênesis , ouvimos de três árvores. É a Árvore da Vida , a Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal , e o carvalho em que o profeta Jacó enterrou os ídolos pagãos anteriormente adorado pelos judeus. Entregaram, pois, a Jacó todos os deuses estranhos, que tinham nas mãos, e as arrecadas que pendiam das suas orelhas; e Jacó os escondeu debaixo do carvalho que está junto a Siquém. (Gênesis 35:4 )

Adão e Eva na Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal ". Mas o que essa frase quer dizer ou alude? Por que Deus não imediatamente outorgar a Adão e Eva a capacidade de discernir entre o bem e o mal? Além disso, por uma árvore e por fruto? Porque estes motivos entraram na história cristã da criação? E por que o ato de comer uma fruta indefinida e misteriosa foi a causa de Deus agir com ira eterna para os seus filhos inocentes? Será que devemos acreditar que antes que Adão e Eva tivessem a curiosidade eles tiveram a capacidade de obediência , lealdade e inteligência? Será que algum pai condenaria eternamente um bebê recém-nascido por esquecer uma promessa? Ou houve algum outro motivo bom para desobediência de Adão e Eva? Nada disso foi encontrado no Egito antes da ascensão do monoteísmo : Enquanto os romanos duvidavam, e os gregos ridicularizavam os seus deuses , o mais nobres e mais primitivos egípcios os amavam, e era suposto ser amados por eles. As profanas e o impuras

divindades do Olimpo grego, os deboches de Sileno e de Pan, o Mercurio fraudulento, e a Vênus casta , não encontram contrapartida no panteão egípcio - William Cooper Ricketts (Os Mitos da Serpente do Egito Antigo) O livro do Gênesis fala da tentação de Eva por uma serpente . " No entanto, a serpente não é referido como o diabo. O termo diabo não aparece em nenhuma passagem lidando com a serpente no jardim. A atribuição foi interpolada numa data posterior por clérigos para gerar duplicidade .

Os pesquisadores imparciais que têm feito sua lição de casa sabem que a partir de culturas e tradições mais antigas os escribas tomaram emprestado os motivos florais e vegetais que aparecem em seus escritos. Especificamente , o simbolismo que por muito tempo foi plagiado e empregado de uma forma adulterada e reverente pelos adeptos egípcios da Irlanda ( irlandês e celta ) para significar Deus e os conhecimentos transmitidos ao homem pelo Criador. À luz disto, os cristãos e os judeus devem gastar tempo analisando os princípios de suas religiões. Eles devem fazer perguntas profundas de seus sacerdotes , pastores e rabinos, e pressioná-los para explicar a existência de simbolismo pagão na arquitetura e livros sagrados. Melhor ainda, eles devem ir para os especialistas que passaram suas vidas descobrindo a verdade sobre as origens do imaginário religioso : As duas árvores no Jardim do Éden, pode ser contabilizado em solo egípcio, mas nenhuma outra , sendo uma árvore da pole no mito estelar , a árvore da vida do outro ou de madrugada no jardim oriente. As duas árvores típicas são reconhecíveis como egípcia no Livro dos Mortos. Em um capítulo ( 97 ) , eles são chamados os dois plátanos divina do céu e da terra. O plátano do céu é identificado como a árvore de Nut. Ele fica no lago de " equilíbrio ", que está no pólo celestial. A árvore da terra é a árvore de Hathor e da madrugada. Atum -Ra , o deus solar, também é descrito como surgindo entranhas das duas árvores ... A árvore da terra, ou Hathor, e a árvore do paraíso , ou Nut, foram trazidos juntos e unidos na árvore do enterro para a múmia. Sempre que era possível o caixão egípcio era feito de madeira de sicômoro , o khat -en ankhu , ou árvore da vida , de modo que os mortos podem ser tomadas no abraço da mãe da vida, que foi representado pela árvore Gerald Massey (Antigo Egito : Luz do Mundo) simbolismo da árvore pode ser encontrada no Livro do Êxodo. No terceiro capítulo , lemos sobre a famosa queima de mato , onde Deus se dirigiu a Moisés :

E o anjo do Senhor apareceu-lhe numa chama de fogo do meio duma sarça e olhou, e eis que a sarça ardia no fogo, e a sarça não se consumia . E Moisés disse: Agora me virarei para lá e verei esta grande visão , porque a sarça não se queima. E quando o Senhor viu que ele se virara para ver, bradou Deus a ele do meio da sarça , e disse: Moisés , Moisés. E ele disse: Eis-me aqui e disse: Não te chegues para cá : adiar as tuas sandálias dos pés , porque o lugar onde tu estás é terra santa (Êxodo 3:2-5) Vamos descobrir onde esta imagem da sarça ardente vem, e o que ela realmente faz alusão . Os Cultos ao Cogumelo A antiga religião israelita de culto a Jeová foi baseada em grande parte, do culto do cogumelo - John Marco Allegro Existem algumas interpretações interessantes do mato termo "queima". Alguns pesquisadores acreditam que o termo refere-se a misteriosos cogumelos , ou alguma outra planta alucinógena cultivada uma vez por sacerdotes e homens santos. Bebendo poções feitas a partir dos sucos , resinas e seivas de plantas potentes permitiam a expansão da consciência humana. Os abriam os sentidos superiores e centros de conhecimento e o bebedor entrava em contato com inteligências mentais preternatural muitas vezes considerados como deuses. Estudiosos como John Marco Allegro explorou a maneira pela qual vários judaicos precoce e sacerdócios Christãos fizeram uso de psicotrópicos , a visão de indução , as substâncias . Allegro escreveu dois livros controversos em rituais psicotrópicos no início judaico- cristianismo foram ridicularizados e reprimidos. Aparentemente, suas revelações soaram muitos alarmes . Durante uma entrevista, Allegro disse: Milhares de anos antes do cristianismo, os cultos secretos surgiram e adoravam o cogumelo sagrado - o Amanita muscaria - que, por várias razões (incluindo a sua forma e poder como uma droga) chegou a ser considerado como um símbolo de Deus na Terra. Quando os segredos do culto tiveram de ser escritos, foi feito sob a forma de códigos escondidos em contos . Esta é a origem básica das histórias do Novo Testamento . Eles são um artifício literário para divulgar os ritos e regras de culto de cogumelos para os fiéis. Os sacerdócios antigos estavam particularmente interessados no gênero Amanita . Como podemos ver pelas fotografias seguintes , há semelhanças entre o estranho figurino e indumentária do clero católico e da aparência do cogumelo Amanita muscaria. As teorias radicais de Allegro não são , ao que parece, sem credibilidade , afinal.

O pálio , ou antiga estola do bispo , é o signo feminino quando usado por por um padre no culto - Madame Blavatsky Helena Petrovna

O mais comum palavra hebraica para " padre "- kohen -familiar , bem conhecido sobrenome judeu , vem de um título sumério que significa literalmente , "guardião do sêmen" - John Marco Allegro

"O que um monte de mulheres mais velhas "

Papa -tops

O quadro seguinte mostra a coroação irrealista do Imperador Constantino. Observe o objeto que parece um " guarda-chuva " acima da cabeça de Constantino.

O lado de baixo de sol como um tampão do cogumelo

São Paulo , com halo

Alguns pesquisadores teorizam que o " cálice do Graal "é um símbolo do sagrado cogumelo Amanita muscaria .

Baco, deus do vinho e da alegria . Seu cálice continha vinho vermelho-sangue. O pão é um símbolo deusa , pois contém as sementes , o fermento , o sal e a água.

Abri a boca , e eis que um copo foi -me oferecido , mas estava cheio de algo parecido com água, mas sua cor era como fogo. Eu peguei e bebi , e quando eu tinha terminado meu coração transbordava de Entendimento - ( Esdras Segunda ou Quarta Esdras 14:39-40 )

Fonte em St. Peter 's Square

Árvore da Vida com os pais primal

Maria, como os cogumelos sagrados ou sarça ardente

A polka dot tampão do cogumelo Amanita , e a árvore central com a serpente. Adão e Eva estão segurando maçãs ou cogumelos?

Detalhe da São Sebastião , por Hans Holbein , o Jovem

O cogumelo sagrado. Nenhuma religião pode ficar sem um .

Naturalmente, Allegro estava completamente errado. Os cogumelos alucinógenos eram certamente empregados por sacerdócios pagãos em todo o mundo , mas nunca pelos cristãos. Eles são muito sagrados para isso. Allegro deve ter sido , tendo os hits , e não os sacerdotes.

Direita: Pre- Columbian cogumelo mágico sacerdote . (De Guatemala ).

Allegro descobriu que o símbolo da cruz ou crucifixo era um simulacro para os cogumelos sagrados. Ele escreveu sobre a conexão entre o cogumelo e a cruz : A peça de cima da cruz era o tampão do cogumelo e do apoio vertical foi a haste do fungo. Cada aspecto do cogumelo fálico foi repleta de alusões sexuais , e o sinal da cruz era principalmente um símbolo de fertilidade sexual. É com este significado que a cruz tornou-se o sinal do deus fálico Hermes , erguido em todo o mundo antigo, numa encruzilhada , e pensado para trazer boa sorte aos viajantes, como o crucifixo é comumente apresentado na beira da estrada nos países católicos de hoje. Allegro salientou o culto ao falo implícito no simbolismo judaico-cristã. Era um outro motivo que veio da iconografia pagã de outrora. Seus pontos são bem aceitos , como veremos quando analisamos os nomes de Jeová e Javé.

John Marco Allegro (1923-1988) , cuja exposição do culto ao "cogumelo" dentro do cristianismo causou consternação e represálias. Allegro autor dos livros controversos, O Cogumelo Sagrado ea Cruz , Tele Mistério da Pergaminhos do Mar Morto revelaram, e Os Manuscritos do Mar Morto e do mito cristão.

A sarça ardente, aparece como uma árvore queimando sobre a insígnia da Igreja da Escócia . Talvez o clero saiba algo sobre as escrituras e a história de sua religião na qual não podemos saber.

Emblema da Igreja da Escócia . O monte de árvores e de fogo são meramente Druidicas. As raízes triforme também denotam a Ordem Druídica . Observe como forma similar é a árvore de um cogumelo. Note também o " vesica Piscis "que contém a vida ou a árvore em chamas. Este ventre " símbolo representa a deusa e feminino princípio. É o verdadeiro " lugar santo ".

Moisés na sarça ardente ", em diálogo com o Senhor. A alternativa de "Jeová" é o Senhor , de Yehew , que por sua vez vem teixo, O nome de uma das árvores mais reverenciado no druidismo. Em hebraico , a língua sacerdotal dos adeptos , o nome de Deus é escrito com quatro letras, considerado extremamente sagrado para os judeus . Estas cartas são IHVH (pronuncia-se Yod , He, Vau, He) . A primeira carta do Senhor pode ser legitimamente prestados " Y "ou" J. " (Estas três letras são intercambiáveis em hebraico. Numerologicamente , cada um deles representa o número 1 ou 10). A letra Yod / Iod / Jod , é conspicuamente itifálico . Em hebraico a letra é ereta e representa o membro masculino. Esta falicismo implícito é aceito por rabinos e estudantes do judaísmo. Senhor, afinal de contas, é uma entidade puramente masculino e consortless . Seus profetas e os campeões são também do sexo masculino. Não é uma surpresa que o Senhor faz a sua presença conhecida a Moisés na forma de uma árvore. No Jardim do Éden, o Senhor faz a sua presença conhecida a Adão e Eva , dando simultaneamente resposta da árvore proibida. Tudo é explicado quando compreendemos que , na tradição druídica árvore , a letra "I" ( assim como "J" e "Y" ) representa o teixo. Deus é a árvore ea árvore é Deus. O Uepuauet deus-chacal foi dito nos Textos das Pirâmides "ter surgido de um arbusto tamarisk ", enquanto Horus foi acreditado para ter saído de uma acácia - (Mitos e suas configurações) O idéia da árvore oráculo era familiar para outros ramos da raça semítica , e é expressa em sua tradição comum de uma árvore do conhecimento. Várias alusões às árvores oracular estão satisfeitas com o Antigo Testamento. Que o Senhor deve falar com Moisés do meio da queima do mato , se não for para ser considerado um caso em apreço, foi de qualquer forma bastante envolvente , em conformidade com a tradição, pois não há dúvida de que a crença em árvores como locais de revelação divina era muito prevalente em Canaã. A famosa árvore sagrada perto de Siquém, chamada de árvore da adivinhos em Juízes 9:37 , ea árvore ou árvores do revelador em Gênesis 12:06 e Deuteronômio 11:30, deve ter sido a sede de um oráculo árvore canaanita . A profetisa Débora lhe deu respostas sob uma palmeira perto de

Bethel, que, segundo a tradição sagrada , marcou o túmulo da enfermeira de Rachel. E David , quando ele consultou o Senhor quanto ao momento certo para atacar os filisteus , recebeu o sinal de " o som de um curso nos topos das amoreiras . " O Ashra ou árvore artificial em que a divindade era suposto que habitam também parece ter sido usado pelos cananeus , para efeitos de adivinhação - J. H. Philpot (Árvores em Religião e Mito, 1897 )

Uma árvore de teixo irlandês nos fundamentos da Castelo de Kenilworth .

Bagas do teixo - Taxus baccata. Doce e suculenta do lado de fora , veneno mortal no interior. O teixo é encontrado frequentemente nos estaleiros da Igreja da Inglaterra e da Irlanda à Galiza , algumas dessas árvores são excepcionalmente grandes (mais de 3 m de diâmetro ) e podem ser mais de 2.000 anos de idade. Tem sido sugerido que os verdes enormes sagrado no Templo de Uppsala foi um teixo antiga - enciclopédia online Wikipédia (Entrada em Taxus baccata)

Mary Poppins ( Papoila ) voando alto nas nuvens. Este filme é apenas um dos inúmeros Disney , Touchstone , Hollywood extravaganzas carregado com subtextual referências ao culto de Dionísio, Atonismo , druidismo , e assim por diante. Nota: o guarda-chuva em forma de cogumelo e da falta de chuva. Mary moscas por meio de seu guardachuva "mágica". Na verdade, ela é o cogumelo. Lembre-se também a rima que se inicia com os versos " Mary , Mary , muito pelo contrário . "

Terra da Árvore e da Serpente Na história religiosa da raça ariana na Europa, o culto das árvores tem desempenhado um papel importante. Nada poderia ser mais natural ... A partir de uma análise das palavras Teutônicas para " templo Grimm " tem feito com que seja provável que entre os alemães os mais antigos santuários foram de madeira natural ... o culto da árvore é também certificada para todas as grandes famílias europeias de linhagem Aryan Sir James George Frazer (O ramo de ouro, 1922) Outra interpretação interessante que poderia explicar a referência a uma árvore queimando em chamas , vem de um estudo da Cabala. O sistema de mágica cabalística (que na verdade é de influência persa,irlandesa e egípcia e não judeu) , baseiam-se em torno de uma

árvore com divisões que envolvem 22 sucursais ou vias e dez esferas (Sephiroth ). A inteligência divina localizada na zona alta da " Árvore da Vida cabalística " comunica a sua sabedoria para baixo através das nove zonas menores. O mundo humano é posicionado no número da zona dez. O diagrama abaixo ilustra a forma como os adeptos antigos viam o digno da inteligência divina:

A Árvore da Vida cabalística , com 22 sucursais ou vias e dez esferas (Sephiroth ) através do qual a inteligência do Espírito desce. No sistema cabalístico completo, há realmente quatro árvores , uma para cada letra do nome de Deus, ou de cada elemento. As escrituras sagradas , como o Antigo e Novo Testamentos , bem como obras apócrifas , pode ser decodificados por meios cabalísticos e cifras astrológicas.

Curiosamente, a descida do poder espiritual e do conhecimento, a partir de uma zona no topo da árvore, a zona dez no fundo, foi comparado a um raio . Os cabalistas imaginavam a sabedoria espiritual que descia do céu sob a forma de um flash de raio ardente . Em outras palavras, o que lemos no livro do Êxodo pode ser decifrado por um estudo de preceitos cabalísticos . Em suma, a sarça ardente é a árvore luminosa da vida.

Na Cabala , a instrução espiritual desce como um flash de raio para alcançar a mente do homem iniciado. Este é o verdadeiro significado da cena no livro de Êxodo. O Cristo pendurado na árvore, Odin pendurado na árvore, Buda sentado sob a árvore Bodhi para meditar, Krishna tocou sua flauta debaixo dos galhos de uma grande árvore , e Moisés ouviu a voz de Deus na frente de uma árvore em chamas.

O logotipo da Opel Car Company. Muitos logotipos utilizam a iluminação com flash de raio num anel, orbe , ou esfera . Esta imagem denota a inteligência ou poder de Deus que passa através de uma sephiroth .

Importante, o sistema cabalístico e Árvore da Sephira não se originaram com os judeus. Esses motivos eram conhecidos e reverenciados pelos adeptos das escolas de mistérios milhares de anos antes do advento do judaico- cristianismo. Eles foram ícones sagrados muito antes da ascensão da Grécia e Roma. ... que os druidas reverenciavam a forma da cruz dificilmente pode ser posta em dúvida. Schedius de Mor ... informa -nos que era seu costume de procurar cuidadosamente por uma árvore de carvalho grande e bonito , crescendo com os dois braços principais , sob a forma de uma cruz ao lado do tronco principal. Se os dois braços horizontais não eram suficientemente adaptados para a figura, ele prendia uma viga transversal a ela. Então ele a consagrava com um corte sobre o braço direito em caracteres a palavra Hesus, sobre o tronco do meio, a palavra Taranis, sobre o ramo esquerdo escreviam Belenus, e sobre eles a palavra Thaw. A árvore tão inscritos, eles fariam a Cabala , como o

judeu de Jerusalém , a Meca Turk , e altar cristão é a que se dirigiria seus rostos quando eles oravam - Winwood Reade W. (O Véu de Ísis) Na verdade , o Egito foi uma vez dado o pseudônimo de "Terra da Árvore e da Serpente". Isto é porque o Egito , ou Khem , foi a " Terra Negra ", de artes mágicas. Nas margens do Nilo, os grandes curandeiros, hierofantes , arquitetos e astrólogos configuraram os seus templos e escolas. O sinal hieroglífico para " renpet "( ano) foi um ramo de uma tamareira com todas as folhas tiradas ... A apresentação de um ramo simbólico de palmeira para o rei era uma parte importante de sua festa do jubileu ... Heh, o Deus da eternidade foi retratado vestindo um ramo de palmeira entalhado em sua cabeça ou segurando um em cada mão - (Mitos e suas configurações) A palavra egípcia para " registros "ou" anais "foi genut , de joelho , que significa " ramo "- ibid O salgueiro ( tcheret ), muitas vezes identificado como tamargueira , era sagrado para Osíris ... O Uepuauet deus-chacal foi dito nos Textos das Pirâmides "ter surgido de um arbusto tamarisk ", enquanto Horus foi acreditado para ter saído de uma acácia - idem No mundo escandinavo a árvore Yggdrasil , apoia nos seus ramos nove esferas ou mundos - o que os egípcios simbolizavam pelas nove estames da Persea ou abacate. Todos estes são colocados dentro da misteriosa décima esfera ou ovo cósmico - a cifra definitiva dos Mistérios. A árvore de cabala dos judeus também é constituída de nove filiais, ou mundos, provenientes da Causa Primeira ou Coroa, que circunda suas emanações como a casca do ovo envolve - Manly Palmer Hall

Antigo Egito era conhecido como a "Terra da Árvore e a Serpente ". Como dissemos no Apêndice Único, os judeus não foram os criadores do sistema cabalístico ou 22 letras do alfabeto hebraico chamado . O símbolo da árvore com a serpente e a as 22 letras ( correspondentes aos 22 ramos da árvore) eram egípcios e Aryan. O sistema cabalístico já foi descrito como uma árvore que vive com as suas raízes na terra e suas ramificações nos céus.

Como podemos ver , a árvore de romã ( a Árvore da Vida ) está atrás o corpo da Sacerdotisa. Ela representa Isis e também o Nilo. É por isso que o artista deu-lhe um vestido azul que flui como água sobre uma lua crescente . Os gregos adotaram a idéia da Árvore da Vida dos Egípcios. Em seu panteão , temos Perséfone que come a romã . Assim como Ísis, Perséfone é associado com o submundo , ou, mais corretamente " submundo "ou" mundo neter " , o mundo dos deuses. Os pilares em cada lado da Sacerdotisa representam as margens do rio Nilo e também os portais nos templos sagrados do Nilo. Ela segura um pergaminho parcialmente aberto. Isto representa os estágios iniciais de entendimento e discernimento. A rolagem totalmente aberta simboliza o despertar espiritual completa . Este Arcano indica os ensaios do submundo que devem ser negociados e aprovados antes de se poder comer da árvore do conhecimento. Os frutos da árvore atrás da sacerdotisa estão organizados de forma semelhante como a Sephira dez na Árvore da Vida cabalística . A Sacerdotisa representa o pilar central da Árvore . Este pilar é conhecido como " Equilibrium ", e cada caminho ou sucursal em que está associada a um dos Arcanos femininos do Tarô. É por isso que vemos a Sacerdotisa entre duas colunas. Ela é a Árvore da Vida. Ela é o seu fruto , por assim dizer , a romã da vida. Os pilares em cada lado dela são conhecidos como misericórdia e severidade, e também como Jaquim e Boaz. Eu dei a ele a partir da água viva, que desnuda o caos que existe na escuridão - ( trimorfas Protenóia , um texto gnóstico)

As almas dos justos são separados pela Primavera de esclarecer água que eles têm - (Livro de Enoch ) Uma razão pela qual o Egito era conhecido como a Terra da Árvore e da serpente tinha a ver com a forma do Delta do rio Nilo. Do ar , afluentes do rio se assemelham aos galhos de uma grande árvore. E porque a água é a fonte da vida , a árvore "(ou o rio Nilo) torna-se uma "Árvore da Vida ". No Livro do Gênesis, lemos um dos quatro grandes rios que corriam para fora do paraíso. E nós ouvimos sobre duas árvores. Novamente, devemos olhar para o Egito para a origem destes contos antigos.

Os antigos provavelmente notaram que a placenta tem um formato de árvore. Isso teria chamado a atenção deles e lhes deu mais uma razão para fazer uso do simbolismo da árvore. Árvores dão frutos , e assim faz o corpo feminino. Em outras palavras, a mulher é a verdadeira árvore da vida. ( A deusa Nut dá seu nome aos frutos da árvore ).

Jesus na Última Ceia , sentado entre o portal. Note sua aparência feminina (Ou andrógina ). Então, note a imagem da Alta Sacerdotisa , a figura retratada em número de dois cartões de Tarot.

Maçônico G entre duas árvores

Uma imagem Cristã impressionante chamada de Ecclesia, Ou "Igreja". Na coroa usada pela figura que representa a Igreja de Deus , vemos a flor- de-lis , símbolo cardinal da deusa . Vemos também muitos motivos estrelados. Os fluxos de água viva fluem do corpo da Igreja " para alimentar os necessitados e os crentes , que incluem um soldado com uma espada desembainhada . Naturalmente , o simbolismo é explicado quando compreendemos que a palavra Igreja vem de Circe , a deusa grega da feitiçaria e da magia. Ela era a doadora da vida original.

Circe era ligada à flor conhecida como snowdrop . O nome de Circe é uma variante de Taurt , a deusa mais antiga do Egito dos céus. (Aqui para mais informações ). imagem cristã intitulada " Madonna dos feixes. "

A deusa Perséfone está associado com a romã e havia rumores de que a romã era a única fruta que era permitida no santuário do templo de Jerusalém. Isto é interessante porque o interior deste fruto é vermelho sangue , simbolizando o fluido menstrual feminino. As sementes da romã também são uma reminiscência dos espermatozóides. No cristianismo , o simbolismo e referências ao vinho santo e a comunhão espiritual são dessa origem pagã em particular. (Aqui Para mais informações sobre a romã ). Satisfaça -se com o verdadeiro vinho em que não há erro nem embriaguez (Ensinamentos de Silvano )

Existem três colunas ou pilares da Árvore da Vida cabalística . O pilar da esquerda é " Gravidade ", o pilar da direita é "Mercy ", e no pilar central que é conhecida como " Equilibrium ". Há três sephiroths em cada pilar. A presença do número três indica os Druidas e Arias . Estes três pilares ou caminhos de subida correspondem à Ida, Pingala e Sushumna no sitema de yoga védico ( ariano ).

O homem, como o Deus vivo e varinha de vida

Amen Ra - o rei dos deuses - de pé no portal dos mistérios . A entrada é protegida pelas duas serpentes guardiãs .

Esquerda : cruzamento com design floral hindu. Direita : cruzamentos com forma de flores e desenhos cristão. Nos tempos antigos , a cruz e a árvore simbolizavam as mesmas idéias.

A imagem cristã mostrando a árvore e a cruz como um todo. Observe o cacho de uvas sobre a área genital da figura feminina na esquerda. Veremos isso novamente abaixo do vestuário do Papa.

árvore da vida mexicana com casal primordial.

O Caduceus (ou Kerykeion ) de Hermes também representa a Árvore da Vida. O Hermes grego é idêntico ao Mercúrio romano. Ambos os deuses foram baseados no egípcio Thoth que se baseia no Herne irlandês. As asas e disco do deus sol estavam estampados nos portais das escolas de mistério em muitos templos. Às vezes , ao invés de asas, folhas de palmeira foram usados em ambos os lados do disco solar. Nos dias antigos, as escolas de mistério foram chamadas como Palmyriums , após a associação de palmeira com a "árvore mística da vida. " Entre os egípcios, os templos são cercados por bosques e pastos consagrados ,

eles estão equipados com propylae , e os tribunais estão rodeadas de um infinito número de colunas , seus glitter paredes com mármores estrangeiros e pinturas da mais alta arte , as naos são resplandecentes de ouro e prata, e electro, e pedras variadas da Índia e da Etiópia , o adytum é velada por uma cortina feita com o ouro - Clemente de Alexandria ( nos templos egípcios) Os antigos espartanos quando morriam eram envoltos em folhas de oliveira e palmas . A palmeira do sexo masculino foi um complemento necessário de todos os festivais fálicos e solar , e foi usado de forma proeminente na decoração do templo. Pode ser encontrada repetidamente em moedas antigas e comprimidos , sempre com sete ramos. No Egito, um ramo de palmeira era o emblema de Thoth , o escriba dos deuses. Os ramos foram realizados em procissões religiosas como símbolos de auto-criação , o tempo, e perpetuamente , porque foi dito para adicionar um novo frondes com cada mudança da lua. No livro do Apocalipse palmeiras parecem possuir o mesmo significado - Busenbark Ernest (Símbolos, Sex and the Stars) Nestes primeiros sumério / acadiano mitos encontramos Etana , o rei escolhido , mais tarde semideus , que deve encontrar a árvore que está no centro da terra. Esta árvore é o lar de uma águia , que devorou os jovens da serpente que guarda a árvore. Os recursos para a serpente de Deus Pai, Shamash, para a justiça, e Shamash mostra a árvore como ajudar a capturar a serpente águia. Existe um selo cedo acádio (ca. 2350 aC ), mostrando a serpente em forma humana, entronizado com o emblema do caduceu atrás dele e guardando-o - R. T. Mason (A Serpente , em mitos e lendas)

Muitas divindades pagãs e deuses foram retratados segurando varinhas, cajados, bastões e cetros . Essas varinhas representado domínio espiritual e também símbolos para a medula espinhal humana. Os antigos alquimistas (de Khem , que significa " Egito " ) e mendigos eram curandeiros peritos e especialistas em anatomia. Eles sabiam sobre os centros sutis do corpo ( chakras e nadis , etc) que continuam a iludir os modernos " peritos ". Curiosamente, encontramos o caduceu dos adeptos antigos em modernos corporações médicas . (A palavra "pessoal" ainda é usado para indicar o pessoal

de uma empresa ou negócio.) ... os egípcios faziam uso de um instrumento chamado de ur Heka , ou grande poder mágico . Às vezes, é uma vara, sinuoso como serpente sem a cabeça da serpente. Em outros, ele tem a cabeça da serpente sobre ele, unido com a cabeça de um carneiro - Gerald Massey (Antigo Egito : Luz do Mundo)

Os monges judaicos e cristãos simplesmente adotaram os costumes , ritos e tradições de seus superiores . Eles começaram a trabalhar para incorporar as iconografias pagãs em sua própria iconografia incoerente. O ponto é diretamente abordado pela Sra. Straiton Valentia , que , citando SA Mackey Mitológico Astronomia, Escreveu: A história judaica não cobre nada que seja novo, mas os primeiros judeus tinham um grande talento em " transformar singular e plural em singulares e plurais , e que era feminino com seus mestres , eles fizeram masculino ... em alguns lugares as coisas inanimadas têm sido transformadas em homens , adicionando o sinal do sexo masculino , foi feito com freqüência pelos gregos " Hoje, tomamos essa confusão como a teologia , quando é na verdade nada mais que propaganda sacerdotal. Como Madame Helena Petrovna Blavatsky escreveu com perspicácia : O Judaísmo e o gnosticismo anteriores e mais tarde , o cristianismo , e até mesmo a alvenaria Cristã, têm sido erigidos sobre idênticos mitos cósmicos , símbolos e alegorias, cuja plena compreensão só é possível para aqueles que herdaram as chaves de seus inventores A Bíblia da Igreja Cristã é o último receptáculo de seu esquema de alegorias desfiguradas que tenham sido erguido em um edifício de superstição , como nunca entrou em concepções daqueles a quem a Igreja obteve seu conhecimento. Em seu belo livro sobre as atrocidades cristãs , o autor Helen Ellerbe escreve sobre os atos vis da Igreja de apropriação e obliteração : Antigos templos e locais sagrados , uma vez dedicado a deusas précristãs , foram re- dedicado ou substituídos por igrejas para Maria. Em Roma, na colina Esquitine o templo de Cibele foi substituído pela igreja de Santa Maria Maggiore. Perto do Pantheon uma igreja dedicada a Maria era contíguo ao santuário de Isis ", enquanto outro foi construído no local que havia sido dedicado a Minerva. No Capitólio , um templo da deusa fenícia Tanit foi substituido pelo da Santa Maria Aracoeli. Em Chipre, santuários que foram solo sagrado de Afrodite tornaram-se facilmente as de Maria, que até hoje ainda é chamado Panaghia Aphroditessa - (O Lado Negro da História Cristã)

A Arca da Aliança era originalmente egípcia. Aqui os sacerdotes carregam a Arca pelas ruas durante um festival religioso. Pessoas doaram dinheiro e jóias para a A Arca que é uma caixa com quatro folhas representando a fertilidade.

As plantas e árvores sagradas foram incorporadas a projetos de instituições religiosas em todo o mundo . Essa imagem pagã é particularmente visível em Roma , a sede do catolicismo.

A pinha é um símbolo de Dionísio. Este deus era adorado pelos fenícios sob o nome de Don ou Adonis (de Atunis ), pelos irlandeses como Autun, pelos países nórdicos como Odin, pelos egípcios como Aton e, mais tarde, os judeus chamados , como Adonai. No entanto, o termo Adonai é um pseudônimo para o Senhor. Então mais uma vez , vemos a ligação entre o deus judaico-cristão e as formas naturais. Abaixo da estátua de pinha, vemos o rosto de Adon / Adonai / Aton / Jeová. Na mitologia grega , um tirso ( thyrsos ) foi uma equipe de funcho gigante ( Ferula communis ) coberto com videiras e folhas de hera , às vezes ferida com taeniae e sempre coberto com uma pinha ...O tirso associados Dioniso (ou Baco ) e seus seguidores ( Enciclopédia Wikipédia Online, no Tirso )

O rei assírio segurando o cone de pinheiro , símbolo da fertilidade, da abundância , da ordem social, e da realeza .

A varinha de madeira tirso com uma grande pinha . Em muitas varinhas o pessoal entrelaçava com hera. No Ocidente , o tirso foi associado com Dionísio (ou Baco grego ). Isso significa que suas verdadeiras origens se encontram com Donar (Thor ) e Adonis dos Países Nórdicos e fenícios. O estudioso e autor Robert Graves foi tão longe ao dizer que Don foi uma versão masculanizada de Danu , deusa irlandesa. Em outras palavras, as aventuras e símbolos associados com o deus do sexo masculino foram originalmente associados com a deusa.

À esquerda é uma vista aérea da Praça de São Pedro no Vaticano. A cidade contém numerosos exemplos do simbolismo da árvore. O projeto

da Praça de São Pedro tem uma impressionante semelhança figurativa com imagens de Yggdrasil , a Árvore da Vida nórdicos . Segundo a lenda nórdica e alemão, Yggdrasil foi o freixo do mundo que circundava a terra , com filiais em todo o mundo e com raízes no céu, onde o conhecimento e a sabedoria foram ocultados pelo bem de Mimir e da fonte de Urd sagrado onde os deuses tinham suas doomstead (local de justiça) - Stein Binkley Henry (Trinta mil deuses diante do Senhor) Obeliscos que estão em praças e praças , tais como St. Peter's são ponteiros fálico ao círculo circumpolar nos céus. É por isso que , como no caso de Washington DC , encontramos um " Salão Oval " próximo ao obelisco.

Praça de São Pedro pode ter sido concebida para representar a cabeça de um cardo escocês. Afinal , existem laços estreitos entre os Cavaleiros Templários que possuem e controlam a Grã-Bretanha , e os bispos e cardeais do Vaticano. Os caminhos na praça lembram o desenho da Union Jack, a bandeira britânica . Como nós mostramos em Volume Um , o cristianismo foi concebido na GrãBretanha .

Esquerda: Um mosaico no Vaticano mostrando um teixo . Uma estrela cometa , como também é mostrado , junto com a flor -de- lis, um símbolo das sociedades merovíngia secreta , como os Cavaleiros Templários e Cavaleiros de Malta. O trevo flor- de-lis , aparentemente, representa a Virgem Maria. Esotericamente , isso pode representar Isis que foi ela mesma uma deusa Ocidental. Naturalmente, a flor- de-lis poderia ser uma representação figurativa de cogumelos sagrados. Os cogumelos crescem à sombra das árvores, tais como o teixo , pinheiro e cipreste. Direita: O design do Vaticano é a de uma cruz latina. No entanto , a cúpula no centro da cruz tem sido deliberadamente concebido para representar uma roda do Sol. Este projecto, da Cruz e roda do sol , curiosamente similar ao emblema da Ordem Rosacruz , ou seja, uma cruz com um sol , como a rosa no centro ( veja abaixo). A cúpula também tem uma certa semelhança com a parte inferior de um cogumelo tipo Amanita . Não é por acaso que o Vaticano foi projetado de acordo com a rosa cruz, ou que a sede dos Cavaleiros de Malta (idêntico ao da Ordem dos Cavaleiros Templários ) deveria ser na Cidade do Vaticano . A cruz simboliza a Igreja e a rosa significa as ordens ocultas que operam por trás de organizações religiosas oficiais . Numerologicamente , as letras da palavra são ROSE = 9615, mesmo que as primeiras letras da família real egípcia I por Isis = 9 O para Osiris = 6 N para Nephthys= 5 S para Set = 1 Curiosamente , a magia dessas letras são também de SION , como o Priorado de

Sião e da cidade de Sion na Suíça. Para entender quem ou o que é simbolizada pela rosa, precisamos apenas voltar para o Velho Testamento " Cântico dos Cânticos ". Nesse livro , a " ... rosa de Sarom, o lírio dos vales " é claramente uma amante feminino. Portanto, a rosa cruz da fraternidade secreta é realmente a cruz do sexo feminino e não uma rosa , por si só . A imagem da rosa cruz para a esquerda, na verdade, retrata uma deusa do sexo feminino estelar abaixo da rosa. A rosa em si é rodeado por um halo de estrelas. Observe também o símbolo da serpente urobórico ( Draco ), que representa o estado sacerdotal não somente as fêmeas Em forma de oração chamado Litaniæ , mas a delegacia circumpolar . Como Lauritanæ , há mais de quarenta endereços à vamos descobrir em breve, em tempos Virgem, invocando-a como a estrela do mar, pré-dinásticos , Draco não foi simbolizado como o místico levantou-se, e por uma série por uma serpente , mas por uma mulher. de epítetos outras nações - Winwood Reade Na verdade, a hieroglífica egípcia W. (O Véu de Ísis) para uma mulher é uma serpente. Ainda mais misteriosa, as quatro letras (ou Tetragrammaton ) do nome de Jeová ( Yod , He, Vau, He) são inscritos sobre a cruz . Como já mencionamos em outros lugares, este nome de Deus, na verdade, termina com uma vogal feminina , tornando a palavra inteira feminina. O mesmo se aplica à palavra Elohim. (Aqui Para saber mais sobre o Tetragrammaton )

Estilizado rosa cruzes têm o hábito de transformar-se no mundo corporativo . O crânio simboliza os Cavaleiros Templários, uma poderosa organização secreta ligada à Ordem Rosacruz .

A flor- de-lis na bandeira da Escócia pode ser encontrada em uma grande quantidade de heráldica britânica. Historicamente, isso significa que os cavaleiros templários estão profundamente envolvidos com o Vaticano. Embora durante o século XIV, o Vaticano perseguiu parte da nobreza Templaria por causa de sua obstinação e riqueza , esta última logo recuou em linha com as autoridades do Vaticano. Não há nenhuma razão para nos entreter a idéia de rivalidade permanente entre a América ou da Igreja Romana e os Cavaleiros Templários. Pelo contrário , a evidência indica que os "bad boys" Templários se voltaram para a cruz, por assim dizer. A criatura vista na bandeira da Escócia, e em muitos outros , é o Dragão , Leão , significando o culto de Aton . Os merovíngios , que estabeleceram o Vaticano, Ordem de Cister e os Cavaleiros Templários , a data de volta para o

chamado Tribunal do Dragão ou Irmandade da Serpente que tinha sua sede no Egito, mas que teve origem nos tempos prédiluvianos . ( Em uma seção seguinte , vamos ver onde a flor- delis vem e que ela realmente simboliza. )

O Pentágono E.U. . Cinco pentágonos concêntricos e no centro cinco pentagramas dentro de um sexto. Se uma linha é desenhada em torno dos cinco pentagramas interior outro pentágono é formado, o sétimo. Em seguida, no centro das cinco pentagramas vemos a forma de um pentágono oitavo. Curiosamente , o desenho (no entanto geométricas estilizadas ) não é diferente de uma Rosa Tudor. Desde que a palavra Tudor é uma corruptela de Judá e Judá é uma referência Atonista é novamente visível.

A chamada Rosa Tudor é realmente duas rosas , uma dentro da outra . Não é a rosa branca e a rosa vermelha. É claro , o emblema conota a famosa "Guerra das Rosas " travada entre 1455 e 1487, na Inglaterra. Naturalmente , o símbolo da rosa e seu significado oculto antecede este período da história . A rosa simboliza o poderoso sociedades secretas e do conhecimento oculto que manipulam .

Yahweh e o Teixo Esses capítulos ... no livro do Gênesis, que descrevem o Jardim do Éden , que seja regado , sem chuva, a árvore sagrada , o querubim com a espada desembainhada guardava a entrada , a serpente , a primeira posição vertical e falar com Eva, então rastejando sua barriga, e depois a guerra contra ela, e que tenta explicar a origem do pecado e da

morte, que parece pertencer à mente egípcia ao invés dos judeus Samuel Sharpe (Cristianismo mitologia egípcia e egípcios) Sr. Sharpe está certamente correto. O que ele não menciona , porém, é que os egípcios receberam o simbolismo e iconografia que depois foram apropriados por judeus e cristãos dos séculos posteriores. No entanto, ele tem razão em chamar a atenção para as imagens da Bíblia que, quando lido corretamente , trai Ocidental bem como a origem egípcia : Cuidado com os falsos profetas, que vêm até vós disfarçados em ovelhas , mas interiormente são lobos devoradores. Vós os conhecereis pelos seus frutos. Colhem-se uvas dos espinheiros ou figos dos abrolhos? Mesmo assim , toda árvore boa dá bons frutos , mas a árvore má não dá bons frutos . Uma árvore boa não pode dar maus frutos , nem a árvore má dar frutos bons. Toda árvore que não dá bom fruto é cortada e lançada ao fogo. Portanto, pelos seus frutos os conhecereis (Mateus 7:15-20 ) Os druidas que deram esse simbolismo poderoso e bonito do mundo acabaram por serem erradicados. Temos contado a história do extermínio dos colégios druídicos , e a canibalização de suas tradições, no Volume Um dos nossos livros. Nós chamamos a atenção para as passagens que sutilmente , indicam o genocídio perpetrado pelos inimigos da verdade, os feiticeiros , cuja descendência - os Atonistas dominam o mundo de hoje : O Senhor chamou -lhe uma árvore florescente verde-oliva , com belos frutos em forma ... Mas com o rugido de uma tempestade poderosa que irá definir -lhe fogo , e seus ramos serão quebrados - (Jeremias 11:14) Eu, o Senhor abati a árvore alta ( os druidas e Amenistas ), elevei a árvore baixa (Os Atonistas ), sequei a árvore verde ( colégios druídicos ), E fiz a árvore seca florescer(Cristianismo). Eu, o Senhor ( Aton ) disse e o farei - (Ezequiel 17-24) Jeová é, certamente, Aton . Ele é conhecido pelos judeus como Adon ou Adonai. Um pouco de dever de casa , e descobrimos que Adon era um deus fenício - cananeu de grande importância. Ele foi , certamente, também adorado pelos fenícios. Suas cidades Biblos e Sidon , tinham grandes estátuas de Adon . Esse deus pode ser encontrado na Irlanda como Autun, na Itália como Auton ou Adonis, em Etruscia como Atunis , e no Egito como Aton . Essas divindades originárias do escandinavos (Donar) Thor e Odin , o deus que se sacrificou na Yggdrasil , a "World Ash Tree ", que se estendia entre o céu e a terra . Quantas nações têm lendas do homem santo ou herói e a árvore do conhecimento? Muitos fazem isso, e o motivo se originou em terras norte- ocidental.

... o culto da árvore de carvalho, ou o carvalho -deus, parece ter sido compartilhado por todos os ramos do povo ariano na Europa, que é por que os povos descendentes dos indo- europeus - James G. Frazer (O ramo de ouro) Árvores de adoração cultual teriam um simbolismo polivalente : como a Árvore Mundial, Árvore da Vida. Localmente, cada grupo tribal teria sua própria árvore sagrada que marca o "centro" do seu território, e na qual seus reis seriam cultuados - Lonigan Paul (Os Druidas : Sacerdotes dos Celtas Antigos) Há uma tradição entre os judeus que a árvore do conhecimento foi nomeado Dar e que este deveria ser o carvalho, onde Dar, em irlandês, significa " um carvalho , " também significa " sabedoria " - Dudley Wright (Druidismo : a antiga fé da Grã-Bretanha, 1924) Máximo de Tiro, também fala da imagem ... celta de Zeus como um carvalho alto, e um glossário de idade irlandês dá Daur , " carvalho ", como um nome de início da Irlanda para "deus" - J. MacCulloch A. (A religião dos antigos celtas) A passagem de Lyon , a abertura do agradável apartamento em Vale de hill- girt Fortingall , é uma passagem natural para que a grandeza reservada é insuperável , na Escócia. A Paróquia de teems com monumentos dos séculos passados. Possui o resto do que é reivindicada a ser a árvore mais antiga da Europa , senão do mundo. Os homens santos e os bardos da Irlanda tiveram permanecidos dentro de seus limites ... O fato de que o local escolhido de idade para a igreja está a poucos metros do teixo antiga é, provavelmente, nenhum acidente. Na Irlanda, certas árvores muito famoso , as árvores geralmente yew, estava intimamente ligado com as tribos em cujo território se levantou. Eles foram tidas como sagradas , e serviram como reunião e lugares tribais. Este costume é de origem pagã , mas as árvores continuam a ser reverenciados em tempos cristãos. Quando o cristianismo foi introduzido, locais sagrados pagãos eram muitas vezes convertidos em locais sagrados cristãos - Stewart Alexander (A Paróquia de Highland ou a História da Fortingall, 1928) Outra versão do nome de Jeová é o Senhor. Esta palavra é uma variação do Yehew ou Yehu , que é uma variação do teixo ( irlandês Ihu.) Não é surpreendente que Moisés conheceu o Senhor na sarça ardente ou árvore. Ele não teria consistência se não tivesse feito isso. O primeiro letra do nome de Jeová também denota o teixo . A letra " J " é intercambiável com "I" e " Y " Em hebraico, a primeira letra do nome de Deus é conhecido como Yod, Jod , ou Iod , significando "um" e também "

falo ". Estas cartas derivam o irlandês Jodh, Que também pode ser encontrada em grego Iota. O teixo era um dos mais sagrados de todas as árvores no druidismo. A variedade mais alta e fina (semelhante ao cipreste ), conhecida como fastigiata , cresceu abundantemente em toda a Oeste da Irlanda , e foi sagrada para as antigas rainhas guerreiras e deusas do Tuatha de Danann, Banbha , depois que a Irlanda ganhou este nome. Os botânicos acreditam que todos os outros teixos do mundo são provenientes de duas árvores irlandêsas. O Condado de Mayo " leva o nome de uma palavra que significa "floresta de teixo ". Na Irlanda, certas árvores muito famosas , as árvores geralmente yew, estava intimamente ligado com as tribos em cujo território se levantou. Eles foram detidos como sagrado , e serviram como pontos de encontro tribal. Este costume de origem pagã , mas as árvores continuam a ser reverenciados em tempos cristãos. Quando o cristianismo foi introduzido, locais sagrados pagãos eram muitas vezes convertidos em cristãos locais sagrados - Stewart Alexander (A Paróquia de Highland ou a História da Fortingall, 1928) Curiosamente, os pomares e recintos do templo mais sagrados dos egípcio parecem ter tido essas yews irlandêsas em um lugar de destaque . De acordo com Ralph Ellis, o teixo foi o egípcio original " Arvore da Vida ", e com destaque nas tradições mais sagrado das escolas de mistério do Egito e seus ritos de iniciação. Era um símbolo da morte e dos ritos do submundo. Os mais antigos instrumentos do mundo, datando de mais de cinqüenta mil anos atrás, eram feitos de madeira de teixo. A árvore pode ter sido considerada sagrada , porque envenenava todos os animais que comeram de sua casca,folhas e frutos , exceto o veado e o cervo. O cervo e o veado eram extremamente sagrados para os druidas da Irlanda. O teixo ainda pode ser encontrado em cemitérios britânicos. Dado que os azevinhos são mais velhos do que as igrejas cristãs , segue-se que as igrejas e catedrais cristãs foram deliberadamente posicionados perto da árvore para fins simbólicos. Um estudo do teixo serve para confirmar a circulação dos elementos da religião do Ocidente para o Oriente. Como mencionado acima , a última letra do alfabeto Ogham irlandês - " I - o significado da árvore de teixo. A carta, idêntico ao Yod hebraico, é a primeira letra do nome do deus judaico-cristão ( Javé ou Jeová ). É também a letra inicial de Judá , que vem de Yahuda ou Yahud . Assim, poderíamos perguntar , foram os "judeus ", originalmente "Homens do teixo ", isto é , os iniciados dos colégios druídicos? (sinceramente eu não concordo com esses autores sobre essa influência dos druidas no Oriente, acho que na verdade os Egípcios e até mesmo os Arios Védicos é que colonizaram a Irlanda á milhares de anos)

O Deus encarnado foi provavelmente representante de um deus ou espírito da terra , o crescimento ou a vegetação, representada também por uma árvore. Um ramo simbólico de tal árvore foi confirmada por reis, e talvez por druidas, que usavam ramos de carvalho em seus ritos . Rei e árvore seria ligado, a vida do rei está sendo ligada à da árvore, e talvez em um momento pereceram juntos. Mas, como os reis eram representados por um substituto , para a árvore sagrada , que é considerado sagrado demais para ser cortada, também pode ter a sua succedaneum . A árvore irlandês bile ou sagrado , relacionado com os reis , não deve ser tocado por toda a mão ímpia , e era um sacrilégio para cortá-la - J. MacCulloch A. (A religião dos antigos celtas) " Os bosques foram os primeiros templos de Deus ", disse Bryant. Os bosques , também estavam entre os primeiros deuses do homem ... Não só os druidas da Grã-Bretanha , mas os gregos, e as raças semitas da Ásia eram adoradores de árvores. Os carvalhos gigantes, os pinheiros, bétulas, teixos entre outras eram deuses ... " O culto das árvores ", diz Soury ", só desapareceu na Síria em uma data muito tarde ... As maiores e mais altas árvores verdes , eram adoradas como deuses " - John E. Remsberg (O Cristo) Nas obras de escritores gregos e latinos ouvimos repetidamente sobre as matas e bosques sagrados , santuários nas clareiras das florestas e nos morros, ao lado de nascentes e lagos e ilhas, e de locais separados para o enterro dos nobres mortos - H. R. Ellis Davidson (Religiões Mitos e Símbolos na Europa Pagã : A Scandinavia Celtica precoce) Elohim e Elm A árvores sagradas ou árvores da vida, tão universalmente reconhecidas em sistemas de teologia oriental , é chamado a mente, e somos naturalmente levados a se referir as tradições relacionadas com ele para uma origem comum - Henry Layard Austen (Nínive e seus restos, 1849) Os primeiros cristãos e os judeus foram divididos em vários grupos concorrentes, alguns radicais , alguns moderados, e outros mais liberais em suas crenças e atitudes. Havia adamitas , ebionitas, simonianos , Marcionites, Paulistas , nazarenos ou Mandeanos , Carpocratianos, Cainites, essênios, samaritanos, Zealotas, sadocitas , e muitos mais concorrentes e grupos antagônicos. Havia aqueles que acreditavam em um Deus, Jeová, e aqueles que acreditavam em uma pluralidade de deuses conhecido como Elohim. Naturalmente, esta palavra Elohim é muitas vezes tomadas em nome de um deus particular. Mas este não é o caso. A palavra é plural. Na

verdade, como mostramos em nosso livro Astro Teologia e Mitologia Sideral, O Elohim basearam-se em nove deuses criador dos Amenistas , liderado por Ptah. Ptah é Ju pitar ou Júpiter dos romanos (Zeus dos gregos ), e Dis Pater dos Celtas . Ele é encontrado na Bíblia como Saint Peter ( Petra ), a rocha sobre a qual Cristo estabelece sua Igreja. Novamente, o simbolismo do paganismo aparece na iconografia do cristianismo. As árvores são repetidamente mencionadas no Antigo e Novo Testamento, e nas escrituras de várias nações pagãs . A Árvore da Vida e da Árvore do Conhecimento do Bem e do Mal mencionado em Gênesis , a sarça ardente na qual o anjo apareceu a Moisés , a videira e a famosa figueira do Novo Testamento , o bosque de oliveiras no Jardim do Getsêmani , onde Jesus foi orar , e a árvore milagrosa do Apocalipse, que produz doze tipos de frutas e cujas folhas são para a cura das nações , todos dão testemunho da estima em que as árvores foram realizadas pelos copistas das Escrituras Sagradas. Buda recebeu sua iluminação , enquanto sob a árvore bodhi, perto de Madras , na Índia, e vários dos deuses orientais são retratados sentado em meditação sob os poderosos galhos de árvores. Muitos dos grandes sábios e salvadores tinham bastões , varas ou corte da madeira de árvores sagradas, como as varas de Moisés e Arão ; Gungnir - a lança de Odin - o corte da árvore da vida e da vara consagrada de Hermes , em torno dos quais as serpentes entrelaçavam-se - Manly Palmer Hall (Ensinamentos Secretos de Todas as Idades, 1928) A palavra Elohim foi usada no Velho Testamento mais de duas mil quinhentas vezes como um nome de Deus. No entanto, como dissemos , significou mais do que um deus. A palavra Elohim é simplesmente uma corruptela das palavras em hebraico Aleim ou Alim, Que são próprias variantes da antiga palavra irlandesa Ailim, significando " A ", a primeira letra do alfabeto irlandês. Estas palavras irlandês e hebraico pode ser processado corretamente Olmo. O ulmeiro , freixo, carvalho e (bem como o rowan , yew , pinho, mirra, murta, acácia, oliveiras, amendoeiras , figueiras e palmeiras) eram sagrados para os adeptos e os reis do mundo antigo . A murta realizou o mesmo cargo do simbolismo nos Mistérios da Grécia como o lótus fez no Egito , ou o azevinho entre os druidas. O candidato , nestas iniciações, foi coroado com murta , porque , de acordo com a teologia popular, a murta era consagrada a Prosérpina , a deusa da vida futura - Albert Mackey, A. (O Simbolismo da Maçonaria)

Ra era conhecido como Khepri , quando ele se levantou como o sol da manhã. Ele foi Atum , quando ele colocou no leste durante a noite. O hieróglifo de seu nome foi LA LE ou que, quando inverteu a EL AL ou , se tornou o hieróglifo para o olho de Horus. ( Observação: os dois olhos acima Ra. ) É também uma das origens para as denominações e El Allah. Ambas as palavras simplesmente conotar "deus sol ". (Veja Rei JesusPor Ralph Ellis para saber mais sobre isso.)

EL ou AL

Horus , um dos Elohim , tem a varinha de papiro, que representam o conhecimento sagrado e proteção divina. (Depois Set jurou matá-lo , Isis escondeu e levantou Hórus entre os papiros do Nilo. ) Atrás dele está Ma'at , a deusa da justiça , equilíbrio e harmonia. deuses masculinos , tais como Horus, eram agentes de Ma'at , isto é, da justiça e da retidão. O monges escrivões Cristãos transfiguraram Horus e Ma'at em Jesus e Maria. Eles também plagiaram os Textos de Sabedoria do Egito e os apresentou como sua própria sabedoria no Antigo e Novo Testamentos. Na verdade , os livros da Torá e do Novo Testamento os Evangelhos e as Epístolas , etc, são revisões pateticamente anêmicos dos originais que recentemente vieram à luz. Mesmo uma breve revisão dos textos nos mostra exatamente onde o monges escrivões Cristãos encontraram seus preceitos teológicos. (Aqui para uma lista de original egípcio Sabedoria Textos ).

Esta imagem é uma das mais importante já encontradas. Ela confirma que a iconografia egípcia foi plagiado por liberalidade primeiros cristãos de Alexandria. A imagem de Hórus de pé em cima do crocodilo ou serpente do abismo é um motivo bastante comum no Egito. Há muitos exemplos disso. No entanto, neste processamento, o deus do sol tem um peixe acima de sua cabeça . O símbolo do peixe representa o nome "Jesus ". (Aqui para mais informações)

A sílaba el é a origem da palavra elm . A sílaba também aparece em palavras como elite e ancião, Que significa " alto " velha "ou" antiga ". O olmo , portanto, a árvore dos anciãos ou deuses - o Els ou ELA . O termo conotado o sol e é a origem do termo grego Heli ou Helios , que significa " sol ". A sílaba aparece em Deus, que é uma versão de Elá, Aleim , ou Elohim. Porque o Senhor é a síntese dos sete Elohim , o centro eterno de todos os atributos e as forças , o Alei da Aleim , e Adonai do Adonim - Madame Blavatsky Helena (A Doutrina Secreta)

Porque o Senhor é o grande Deus dos Deuses, O Senhor dos Elohim ( Deuteronômio 10:17) Os levitas e Rowan Arianos não matavam até mesmo uma pequena planta desnecessariamente , para não falar do corte de árvores para a gratificação dos sentidos ... arianos não fazem distinção entre classes inferiores e superiores da vida. Toda a vida deve ser protegida. Todos os seres vivos têm o direito de viver , mesmo as árvores e plantas. Este é o princípio básico da civilização ariana - Srimad Bhagavatam (SB 6.16.43 , Sentido ) Assim como a palavra "judeu" deriva da palavra de teixo , o mesmo acontece com o antigo nome "Levi "(ou" levita ") vem do irlandês letra "L ", conhecida como Lewi ou Luis, E que também pode ser processado Lewis ou Louis. A letra " L " (ou Luis) se refere à árvore de Rowan , que foi o mais sagrado de todas as árvores no druidismo irlandês. O rowan em dinamarquês é Ronne, e em sueco é Rönn . O nome Ron ( ou Ronald ) podem derivar do nome desta árvore. Os adoradores ou detentores do Rowan eram conhecidos como os Lewi . Este é o lugar onde se origina a palavra levita . Os levitas ocidentais originais eram astrólogos , padres e professores. Os bíblicos "levitas" adotaram o título de idade Druidica como sua própria , ou porque tinham descido dos Druidas ocidentais, ou porque foram iniciados e adeptos das faculdades Druidicas. A ilha de Lewis , na Escócia, foi outrora um importante centro Druidico. Coloque nomes de Lewisham e Lewes derivam da raiz. Além disso, o supremo deus do Sol irlandês antigo era conhecido como Lugh. Ele aparece como o mundo Llud Inglês, Lughal suméria, Llew galês, gaulês Lugos , Logos italiano. Ele aparece nas escrituras cristãs como São Lucas , padroeiro dos cirurgiões e curandeiros . A palavra vem de Londres Lludunum (ou Lugh Hill 's). Templo de Lugh é agora o site da Catedral de St. Paul's Christian . O Rowan pode ter sido dado o seu nome Luis porque era sagrado para Lugh. Seu título foi Samildanach , ou "Mestre de todas as artes. " Na tradição maçônica , o termo " Lewis " refere-se ao filho de um pedreiro . Também se refere a uma ferramenta especialmente contratado por pedreiros .

Flores de Deus. Os lobbies das igrejas e catedrais são nomeados após as plantas. Acima: Note pirâmide egípcia com o olho de Aton . No peito bispos vemos o " cogumelo " celestial e flor- de-lis .

Como dissemos , a palavra levita originalmente denominada " Homens do Teixo ". As expressões , símbolos e costumes do judaísmo têm as mesmas raízes como as do cristianismo. Suas origens são ocidentais e egípcios. O investigador imparcial não pode ter dúvida sobre isso. Acima: Vemos uma imagem do sinal da bênção sacerdotal feita pelos descendentes ideológicos dos Cohanim , levitas ou sacerdotes judeus . Note-se a piramidal forma feita com os dedos na frente e os polegares , enfatizando as raízes egípcias da mais antigas tradições judaicas, (um fato ainda de ser aceites pelos modernos "especialistas" ). A forma de forma a letra "A" para Aton . A figura sombria antiga Melquisedeque era o levita primeiro ou Kohen . Em nossas mentes , " Melquisedeque "foi , como " Moisés ", apenas um outro pseudónimo inventado para Akhenaton . De acordo com a história judaica, os levitas eram considerados uma tribo distante. Seus direitos foram para a maior parte militarista e administrativa, mas não tinham jurisdição especial sobre os sacrifícios do templo. Curiosamente, Akhenaton imaginava -se um grande líder militar , bem como um juiz e um padre.

Olho e motivo pirâmide acima da entrada do Mosteiro da Cruz em Jerusalém. (Aqui Para obter mais informações .) A verdade sobre as origens do judaico- cristianismo pode ser encontrado no testamento da Bíblia pelos pesquisadores imparcial e objetiva. A verdade também ser codificada divulgadas através dos tempos na arte-final e, hoje, que a verdade seja divulgada em alguns filmes populares. Vamos tomar um momento e analisar as informações ocultas contidas nos poemas épicos Ben Hur, Salomão e ShebaE Os Dez Mandamentos:

No final da Ben Hur, Os criadores do filme épico começar deixando seus espectadores subtextually saber a verdade sobre a vida de Jesus. Ben Hur ( "High Man " ou "High Sun " ) está a caminho de casa depois de fazer uma visita doloroso para a mãe e a irmã , que foram confinadas a uma colônia de leprosos . Ele vem em uma grande multidão se reunindo para ouvir Jesus falando do "monte ". Agora, curiosamente, todo o caminho através do filme, a topografia tem sido normalmente áridas , ou seja, estéril e arenosa, como seria de esperar encontrar na maior parte da Palestina , a Galiléia e Judéia. De repente, nesta cena, sem nenhuma razão aparente , o aparecimento da topografia muda drasticamente . Vemos os campos verdes cheios de árvores frondosas e um rio que flui a partir da qual Ben se inclina para saciar sua sede . As colinas são de um tipo encontrado em Grã-Bretanha, Não Judéia ou Galiléia.

De repente , um homem estranho aparece. Ele reconhece Ben e caminha ansiosamente para ele. Ele é Balthazar , um dos três homens sábios ou magos que assistiram ao nascimento de Jesus. Ele chegou a ouvir Jesus dar o seu sermão do monte . No entanto, o actor escolhido para interpretar o apóstolo tem a aparência de um Ocidental, Na verdade , um Druida. Ele está vestido em roxo e branco ( as cores dos Druidas ) e ele carrega um cajado. Ele caminha pela terra verdejante, através da ponte em direção ao monte e , embora não tenhamos consciência disso , estamos em ol alegre "Inglaterra , não a Palestina. Estamos em Silbury Hill ou Glastonbury Tor , não Mar da Galiléia . Isso, pelo menos , é o que os criadores do filme simbolicamente implicam. Curiosamente , a capa do Ben Hur tem a aparência de tartan irlandeses ou escoceses. Neste contexto , a cena é estranhamente similar ao que ocorre no final do filme blockbuster recente O Código da Vinci, Quando Sophie ( Sophia / Maria) está nos fundamentos da Capela de Rosslyn , na Escócia ( na Linha Rosa) envolto em tartan escocês. Lembremos que Scota , filha do faraó Akhenaton , deu seu nome para a terra da Escócia. Vamos entender também que os filmes populares e dramas sobre cifras, códigos secretos, e relíquias perdidas, etc , são se enigmática. Eles contêm valiosas sugestões e implicações que passam desapercebidos e indecifráveis pela grande maioria dos telespectadores.

Quando Jesus aparece em cima do monte para fazer face a multidão , vemos que os criadores do filme ter escolhido um ator com vermelho cabelo. Jesus é também vestidas de branco , a cor designada para o Altos Druidas . Novamente , observamos a paisagem Inglês- tipo, e não em todos os típica do Oriente Médio, e não é típica do que demonstrado ao longo do filme até que essas

cenas.

O silvo de apito dramaticamente continua com as cenas que se seguem fascinante depois de alguns minutos . Somos levados ao Calvário e ao momento em que Jesus é executado pelos romanos. Mais uma vez, a topografia é distintamente Inglês na aparência. Olhando em São oito membros das tribos de Israel. Seus chapéus são de cogumelo ou até mesmo " com aparência de pênis ". No entanto , o que estamos sendo dito subtextually sobre a identidade desses personagens bizarros ? Essa informação é dada na cena seguinte.

A câmera se move com os israelitas " à figura do Balthazar o Druida. Ele aparece e fica na sombra de uma árvore contendo uma colméia , o símbolo da deusa Spes (Roman Elpis ), e do signo de Câncer. É também um símbolo da Maçonaria. características caucasiano Balthazar e vestuário ir conscientemente despercebida , embora eles falam muito sobre as verdadeiras origens do cristianismo.

Quase imediatamente, Balthazar é acompanhado por Ben Hur e tristemente vejo como Jesus é crucificado. A seqüência obliquamente permite-nos saber que a morte de Jesus está ocorrendo na Grã-Bretanha , e que os israelitas ou " judeus "são druidas.

Quando a câmera mostra a cena da crucificação , vemos Jesus na cruz enquadrado contra o céu. Claro, isso é pura teologia astro. A cruz é, na verdade a ser encontrada numa determinada casa ou do quadrante céus. O termo Ben é irlandês , que significa " morro "ou" lugar alto ". O termo Hur é egípcio, significa " Horus "(ou Sol). Ben Hur , portanto, não significa "filho de Hur ", mas" Filho do Sol ", ou mesmo "High Sun ", uma referência à Aton . Hur também pode ser uma variante do alemão Herr, Que significa " homem ".

A cruz no céu Outro épico de denúncia é a United Artists espetacular Salomão e Sheba, Com Yul Brenner e George Sanders . Vamos dar olhada em algumas cenas neste filme fascinante:

Numa das primeiras cenas , vemos o Rei Saul em seu leito de morte , falando com seu filho Salomão . A armadura de Salomão vemos o símbolo do sol. Ele está prestes a herdar o manto de seu pai, que, sidereally falando, é o velho sol a morrer. ( irmão do rei Salomão e é rival Adonias, Um nome que é uma combinação de Adon ou Aton, e Jah porque o Senhor Javé /. O nome Salomão é claramente uma referência para o sol e a lua . É, no entanto , uma variante da palavra latina Sol e a palavra egípcia Amon. A última palavra é o nome do sol mais antigo deus. Ele era adorado quase exclusivamente por sacerdotes egípcios e de alta realeza . Atum Ra era adorada publicamente .)

Nas cenas seguintes vemos que Saul ( Sol) recuperou a força suficiente para resolver o seu povo a respeito de seu legado. Ele deseja que eles saibam sobre a sucessão de Salomão ao trono de Israel. Mas o que é isso? Nós achamos que o ator escolhido para representar Saul é o mesmo ator ( Finlay Currie ), que jogou em Balthazar Ben Hur (E também em São Pedro Quo Vadis .) Aparentemente, os criadores do filme não poderiam ter encontrado um ator mais Anglo- Saxão. E podemos saber por que isso acontece . Além disso, ele ainda novamente vestido com as cores dos druidas. Na verdade, ele usa as cores de cada divisão da Ordem Druídica . Blue significou a Ovates ou poetas . ( Temos as palavras fé , o destinoE Vaticano desta palavra irlandesa que denota esta classe particular de Druid ). Purple designado o corpo principal da Ordem Druídica e branco era a cor reservada para o High Druid .

Quando o rei Saul ( Sol ) aborda os chefes das doze tribos , que dirige a sua filha para mostrar os emblemas das doze tribos , que também aparecem na chamada Hoshen couraça . No entanto, sob a doze diademas , vemos o que parece ser runas nórdicas ou script Ogham irlandês. Não há realmente nada de surpreendente nisso , quando percebemos que todos os nomes das doze tribos é de origem irlandesa. O filme -makers , obviamente, saber o que as massas nunca se deve saber sobre sua religião e Deus. Curiosamente, os diademas dos Peitoral Hoshen também eram conhecidos como o Urim e Tumim e, como as runas e Ogham , foram usados para adivinhação . (Aqui para mais informações. )

Depois de Saul morre e Solomon se prepara para se tornar o rei de Israel, ele se retira para meditar e comungar com o Senhor. As cenas que se seguem são verdadeiramente reveladoras. Vemos Salomão entrar em um site Druidico megalítico com três pedras gigantes itifálico . Em torno destes obeliscos névoacobertos são quatro árvores . Compare estas três monólitos com aquelas de um típico cromeleque druídico na Irlanda:

Como o Rei Salomão medita , ele ouve a voz de Jeová (Yahweh) . A cena lembra o momento em que Moisés ouviu Deus lhe dirigia a chamada " sarça ardente ". Nesta cena , vemos a árvore sagrada , a grandes pedras megalíticas, encontrados em toda a Grã-Bretanha (assim como em países do Oriente Médio ), e vemos a chama sagrada que representa Brigit, a antiga deusa irlandesa da bosques. O autor maçônico Albert Churchward escreveu sobre o significado das três torres totêmico considerada sagrada por muitas culturas do mundo : Os druidas em seus templos ou lojas tinham o mesmo, isto é, o Adytum foi apoiado por três pedras ou pilares ... Os maias no México e os Incas na América do Sul teve também a "três pilares" para representar simbolicamente o Deus trino ou seus Trindade - Albert Churchward (Sinais e Símbolos do Homem Primordial, 1910) Os Três Pilares como agora utilizada em nosso alojamentos, chamado

Sabedoria , Força e Beleza, e situado no leste, sul e oeste de risco ... podemos dizer que muito poucos de nossos irmãos estão familiarizados com a origem , que remonta ao Mythos Stellar E, em seguida representado Horus , Shu e definir - idem

Muitas revelações importantes são feitas durante todo o filme épico Os Dez Mandamentos. Uma das cenas mais importante envolve uma revelação surpreendente sobre a fisionomia da realeza egípcia ...

Depois que Moisés é expulso do Egito, ele se refugia com um pastor com o nome de Jetro - referido como um sacerdote de Midiã - que vivia perto do Monte Sinai. Sua filha mais velha Zípora (que significa " pássaro ") se apaixona por Moisés, e procurando agradar -se com ele e parecer atraente aos seus olhos , observa com inveja , mas poeticamente sobre a beleza e a elegância das mulheres egípcias . O diálogo do filme é a seguinte : "Ela era muito bonita não era ela , esta mulher do Egito que deixou cicatrizes em seu coração ? Sua pele era branca como a coalhada , os olhos verdes como os cedros do Líbano , seus lábios de mel tamarisk ... Como o peito de uma pomba , os braços estavam moles, e o vinho do amor estava em suas veias ... " Claramente, os magnatas do cinema sabe mais alguma coisa , não sobre as origens raciais dos faraós. Esta cena em particular cryptically revela muitos fatos importantes sobre Moisés e os israelitas , assim como o relato do Antigo Testamento em si. Por exemplo , o nome Jethro significa " Sua Excelência ", e, portanto, implica a realeza. Além disso , o Monte Sinai é um simulacro para a Grande Pirâmide de Gizé e a Wilderness " conota um período de ascese ritual sofridas pelos altos sacerdotes do Egito. Mais importante ainda, o pastor termo é uma referência indireta à dinastia dos faraós hicsos em que Moisés ( ou mais corretamente Akhenaton ) pertenciam . Curiosamente , o Alcorão considera Jethro ter sido um membro da " drusos "as pessoas. Este termo , que se crê significar qualquer coisa de " quem lê " morador de montanha "," é provavelmente derivado de um termo denotando a Druids antigos - o verdadeiro "queridos aprenderam "- que frequentavam o Médio Oriente nos séculos passados.

Outra revelação importante no filme diz respeito a identidade real dos

israelitas chamados ou judeus ...

Nas primeiras cenas do filme , vemos a mãe egípcia de Moisés, uma princesa, vinda do outro lado da cesta de junco onde Moisés mentiras. Quando ela retira a criança, percebe sua empregada que a criança tenha sido envolvido em um pedaço de tecido de um manto levita . Ela observações sobre a sua presença e pergunta por que era em torno da criança. A princesa responde da seguinte forma: "Se meu filho está coberto nele, é um manto real . " Seu servo , em seguida, exclama: " Royal? ... É o pano levita de um escravo hebreu ! " Ela continua a dizer: "Eu não vejo você fazer este filho de escravos de um príncipe do Egito ". A princesa confiança responde dizendo : "... vamos ver ... você vai vê-lo caminhar com a cabeça entre as águias . " Durante essa cena reveladora,

a princesa é também ouvido dizer : "Eu sou a filha do Faraó e meu filho deve ser criado em minha casa como o príncipe das Duas Terras ". Nesta cena em particular foi-nos dito , ainda que indiretamente , que Moisés e os levitas são pharaonicos. Eles foram realeza na terra do Egito, não escravos oprimidos. Foinos dito que Moisés era um "águia ", isto é , um alto sacerdote-rei do Egito.

Nosso Deus é feito para tomar todas as formas como um "fogo consumidor, "a" voz mansa e delicada ", e toda a sua adoração início até o reinado de Ezequias, que era adorado como o Nehushtan serpente que Moisés fizera no deserto (II Reis 18:04 ) Woolsey John Martin (Mitologia Simbólica)

Acima, à direita : No livro do Êxodo do Antigo Testamento , lemos que Moisés ergueu um " padrão de Bronze "no deserto , depois de deixar o Egito com o "Povo Escolhido ". Este ato claramente define Moisés como um faraó , ou da descida dos Faraós. Sua israelitas eram uma poderosa dinastia no Egito , cuja megalomania profanação e obrigou o povo a se insurgir contra eles. Quando Moisés e Aarão chegaram a negociar com o faraó , também ouvimos falar de varas e cobras. Como veremos mais adiante , o pessoal cobra e representa, entre outras coisas , o eixo polar da Terra. Esquerda: A norma serpente era um símbolo de reis-sacerdotes egípcios . O Uraeus usa a coroa dupla do Alto e Baixo Egito . Na cena acima , a partir da Dez Mandamentos, A princesa disse que irá elevar a Moisés para ser um príncipe das Duas Terras . Em outras palavras, Moisés era um príncipe da Serpente . Outro filme com referências subtextual igualmente importante para as verdadeiras origens do judaico- cristianismo é o épico 1951 Quo Vadis . O título , que significa " onde você está indo ", foi derivada de uma passagem em Atos de Pedro no Novo Testamento.

Em uma das cenas mais importantes , São Pedro, enquanto caminhava na Via Ápia fora de Roma, ouve a voz de Jesus , instruindo-o a voltar a Roma e assistir ao sofrimento dos israelitas que estão sendo perseguidos pelo imperador Nero . No entanto, na entrega do filme da passagem bíblica , São Paulo ouve a voz de Jesus, que vinha de uma árvore. Além disso, o ator que joga Saint Peter é mais uma vez Findlay Currie. E mais uma vez ele está vestido à moda de um Alto Druida. O diálogo dessa cena é a seguinte: "Essas copas das árvores lá, eles não se curvam com o vento ... e que o brilho súbito chegando ... é a luz do Senhor. "

Apesar de rebaixamento para ouvir a voz de Jesus , São Pedro descansa o seu pessoal, que parece muito com um báculo faraônica, contra um grande carvalho . Esta imagem do báculo ou pessoal encostado a uma árvore é um tema muito antigo. Foi associado com o deus Dionísio , conhecido pelos gregos como Bakus ou Baco.

A árvore e funcionários com máscaras e tubos de Baco . Baco ou Dionísio era um protótipo para o Jesus bíblico.

Em cenas do filme de encerramento, os principais protagonistas de viagens de Roma ao longo da Via Ápia, e passar o lugar onde São Pedro ouviu a voz de Jesus. O jovem companheiro de Pedro diz ao partido: "Foi aqui que o Senhor nos falou ", para que sua companheira , Lygia , as respostas ", então este é um lugar abençoado. " (Note a aparência de Lygia e cabelo vermelho dos quais mais será dito mais tarde.)

A cena final é do pessoal de São Pedro. Ele , inadvertidamente,

deixou- se contra o carvalho na Via Ápia , após ouvir a voz de Jesus. Agora vamos vê-lo novamente com a luz de Deus por trás dele. No entanto floresce, a equipe tem germinados e folhas. Em outras palavras , tornou-se uma árvore. Foram os cineastas tentam enfatizar algo importante sobre a equipe e árvore no final de seu filme ? Afinal , qual é a vara ou o pessoal que vinha serpentina enrolada sobre isso?

Em outra cena importante , o herói Marcus Vinicius, Tribuna de Roma, passeios triunfalmente na cidade grande após o retorno de conquistas de sucesso no Oriente. Ele saúda o Imperador Nero , e vemos que ele é, literalmente, "coroado "com espinhos, isto é, com folhas de louro . (Aqui Para obter mais informações .)

Estes exemplos vêm de algumas cenas em apenas quatro filmes épicos. Poderíamos analisar centenas de filmes da mesma maneira para ganhar a introspecção profunda para a verdade sobre as origens pagãs do judaicocristianismo. Por exemplo, no filme Star Trek V : A Fronteira Final, Quando os protagonistas são os segundos de distância de um encontro com um deus como o Senhor , eles são os primeiros cercado por torres que irrompem violentamente itifálico de debaixo da terra para colocá-los . Essas pedras parecem idênticos na forma aos erguidas pelos antigos adoradores do Priapas , Bel, Cronos , o Senhor, e outros deuses da Terra . É apenas por acaso que os cineastas decidiram usar essas imagens em tempo honrado? Nós não acreditamos que isso. No filme , os protagonistas finalmente encontrar "Deus" no centro do universo , ou seja, no " Centro Galactico ". Muitas nações e raças têm elaborar mitos e lendas que pertencem a esta região do espaço. Os deuses e xamã Maya , por exemplo, teve de subir uma árvore "para alcançar a porta no centro da galáxia , enquanto nos mitos egípcios, o deus ou herói viaja numa barca (barco) para o local . Naturalmente, a frase "centro da galáxia ou do universo "pode subtextually referem-se à região circumpolar . (Mais sobre isso mais tarde .)
No capítulo dezoito do Livro do Gênesis, lemos que o Senhor vem para visitar o idoso profeta Abraão e sua esposa Sarah. Poucos minutos depois de Deus está sentado e

alimentada na "tenda" de Abraão , três outros visitantes chegarem. Eles são claramente seres extraordinários e Abraham prontamente curvas antes deles. Eles pedem água e sentar-se perto de uma árvore . Lendo as linhas, que são alertados pelas referências a três os viajantes e para a árvore sob a qual repousam . Também notamos a semelhança entre esses casos aos do Evangelho de Mateus que dizer dos três homens sábios ou magos que supostamente seguir a estrela "no Oriente " para o estábulo onde Jesus nasceu. Em ambos os casos , as imagens em causa é tanto Druidica e sideral : E o Senhor apareceu-lhe na planície de Manre , estando ele sentado à porta da tenda , no calor do dia , e ele ergueu os olhos e olhei , e eis três homens de pé em frente dele e quando ele viu , Ele correu para encontrá-los da porta da tenda , e se inclinou em direção ao chão , e disse: Meu Senhor, se agora tenho achado graça aos teus olhos , não passes , peço-te , do teu servo : Deixe um pouco de água , Peço-vos , ser buscado, e lavar os pés , e o resto vocês debaixo da árvore : E eu vou buscar um pedaço de pão e de conforto os vossos corações , depois que haveis de passar , pois para isso que viestes a seu servo . E eles disseram , para fazer , como disseste . E Abraão apressouse em com Sara à tenda , e disse: Prepare depressa três medidas de farinha fina ... E tomou manteiga e leite, e a vitela que tinha preparado, e pôs tudo diante deles, e ele ficou por elas sob a árvore, e comeram

Abraão e seus três convidados angelicais , sentados na sombra da árvore sagrada . Note que a esposa de Abraão, Sarah fica junto à árvore, como se ela fosse parte dela. Ela também é descrita em um lenço de cabeça azul semelhante ao observado nas imagens da Virgem Maria . (Imagem de um mural no Mosteiro da Cruz em Jerusalém. Aqui Para obter mais informações .) Senhora da Árvore Ela é mais preciosa do que rubis, e tudo o que podes desejar não se pode comparar a ela. Aumento de dias há na sua mão direita , e na sua esquerda riquezas e honra. Os seus caminhos são caminhos de delícias, e todas as suas veredas são paz. Ela é uma árvore de vida para os que lançar mão dela , e feliz é aquele que retém a sua (Provérbios 3:15-18) A deusa relacionados especificamente com a Árvore da Vida era conhecido como Nuit ou Nut. O Inglês palavra "porca "( que significa o fruto de uma árvore ) vem do seu nome. Pinturas em papiro ainda pode ser visto com imagens da deusa Nuit de pé ou

até mesmo por em a vida sagrada que dá em árvore. Muitas outras deusas pagãs foram associados com a árvore da vida. A mãe de Adonis , por exemplo, era conhecido como Mirra , um nome que se relaciona com a árvore de murta e planta mirra perfumada. ( Myrrha foi transformado em uma árvore pelos deuses, Adonis e seu filho nasceu de seu tronco. ) O nome Myrrha aparece na Bíblia como a Virgem Maria e Maria Madalena , a caído mulheres. A versão egípcia é Meri , que significa " amada ". Muitas deusas egípcias tinham " Meri "como um pseudônimo . A palavra alegre, Que significa " alegre "é também uma derivação. O nome de Adonis significa "senhor "ou um "alto". A versão Babilônica de Adonis foi Tammuz . Ele também era ligado às árvores e vegetação. ( O rio Tâmisa vem do nome deste deus , assim como o Thomas bíblico. ) Mulher se sentar no portão chorando por Tamuz , ou eles queimaram incenso a Baal em telhados e plantar plantas agradável. Estas são as características do próprio culto a Adonis : um culto limitado a mulheres, que é comemorado no apartamento telhados em que fragmentos semeados com rápida germinação salading verde são colocadas jardins, Adonis ... o clímax é grande pranto do deus morto - Walter Burkert (A religião grega) Mulheres em Atenas que planta "jardins de Adónis "ervas de crescimento rápido que surgiram a partir de sementes e morriam. O Festival de Adonis foi celebrada por mulheres em pleno verão por sementeira de erva-doce e alface e grãos de trigo e cevada . As plantas surgiram em breve, e secavam rapidamente , e as mulheres lamentou a morte prematura do Deus da vegetação - ( Enciclopédia Wikipédia Online , em Adonis) No que parece ser a versão mais difundida de sua morte, Adonis é morto por um javali , símbolo da masculinidade agressiva ... A deusa Afrodite ele chora demais, e assim que as mulheres de Atenas durante o festival .... as mulheres mudou-se para os telhados de suas casas ... e passou a noite ao relento no meio de vasos especialmente criado e preenchido com plantas para a ocasião - os jardins chamados de Adonis ... As plantas aromáticas provavelmente tinham associações eróticas, a mirra era , ao mesmo tempo uma lembrança da mãe de Adonis " - Eva C. Keuls (Reinado do Phallus) ... Esta Espírito Santo , a Grande Mãe , é simbolizado por uma árvore cujos galhos grandes espalhados por todo o mundo e alcançar os céus acima . Um símbolo mais belo dificilmente pode ser concebido . Esta árvore "tem três raízes, muito afastadas umas das outras . A primeira é entre os deuses , o segundo entre os gigantes (os espíritos bem-aventurados ), o terceiro engloba o inferno "- E. Straiton Valentia (O Navio Celestial do Norte) O paraíso primitivo do Culto Estelar foi o local de uma árvore. O paraíso ou jardim de Amenta ... é o lugar de duas árvores ... Estas duas árvores aparecem no Ritual como a árvore de Hathor e a árvore de Nut , a árvore da Terra e do Céu da árvore , a árvore de do Norte e da árvore do Oriente. A árvore de Hathor era a árvore da vida - Albert Churchward (As Origens e Evolução da Religião)

A mulher , árvore, e a serpente cósmica

A deusa tamareira dando sua graça e doçura. Palmas foram uma das árvores mais importantes e reverenciados por antigos egípcios. As escolas de mistério eram conhecidos como Palmyriums , e imagens de folhas de palmeira foram esculpidas muitas vezes acima dos portais e portas de grandes santuários e templos.

A deusa virgem Nut ou Nuit em proximidade com o sagrado sicômoro , a "árvore da vida "ou" árvore da virgem. " Como a imagem mostra , a deusa é a árvore. A Deusa Hathor era às vezes referida como " Senhora da Palma ... Ela poderia também ser chamado de " A Dama do Sicômoro "... ou, mais especificamente , "A Dama do Sicômoro do Sul "- uma árvore real , que cresceu no templo de Ptah em Memphis durante o Velho Reinado (c. 2686-2181 aC) - (Mitos e suas configurações)

Nota: os discos solar que emana raios de fogo de seu ventre. Ela está "queimar um "ou "árvore em chamas. " Ela é a fragrância , o original do Santo Cálice , ou Graal. (Aqui Para mais informações sobre Nuit .)

O mais famoso destes plátanos , o plátano do Sul, foi considerado como o corpo vivo de Hathor sobre a terra e a árvore em Metairieh , comumente chamada de Árvore da Virgem, é provavelmente o sucessor de uma árvore sagrada de Heliópolis , na qual uma deusa , talvez Hathor, era adorada . O bairro em torno de Memphis foi conhecida como a Terra do Sicômoro , e tem várias árvores em geral, acredita-se ser habitada por destacados dobra de Nuit e Hathor - J. H. Philpot (Árvores em Religião e Mito) A deusa só de jogar uma parte do judaísmo foi Asherah . Ela é claramente uma versão do Ishtar cananeus e Astarte a deusa babilônica ou Astarote . Essa deusa tinha o título de " pisa sobre as águas ou mares ", a característica associada com Jesus bíblico . Além disso, outro título atribuído a ela foi " A mulher que dá à luz aos deuses ", semelhante à "Mãe de Deus ", epíteto comumente atribuído à Virgem Maria . Asherah nome contém a sílaba como ou cinza, Referindo-se à árvore de mesmo nome . Como a Sra. Philpot explica em seu excelente trabalho A Árvore em Religião e Mito: Entre os cananeus cada altar ao deus tinha a sua árvore sagrada ao lado dele, e quando os israelitas estabeleceram seus santuários locais sob sua influência, eles montaram seu altar debaixo de uma árvore verde, e plantaram ao lado com o seu acompanhamento uma indispensável Ashera ", que ou era uma árvore viva ou um posto de árvore , e não um bosque ", como prestado na Versão Autorizada . Esta Ashera foi sem dúvida adorada como um símbolo sagrado da divindade. Originalmente, ela parece ter sido associada com Astarote ou Astart, a Ishtar da Síria ... Mas Ashera também foi erguida nos altares de outros deuses, e em dias pré- proféticos do mesmo

lado que o próprio Jeová, onde pode-se concluir que " nos primeiros tempos , tinha o culto da árvore como uma moda em Canaã, que a árvore sagrada, ou o pólo , o seu substituto, passou a ser visto como um símbolo geral da divindade. ... Baal e Astarte , geralmente representado por uma coluna , conhecida como Asherah na Bíblia , a palavra hebraica , também substantivo comum , ou seja, uma árvore sagrada ou mastro utilizado no culto à deusa - David Livingstone (O Deus Sacrificado) O próprio termo Ashera, Deriva de cinzas , que significa " santo "ou" deus "e foi o lugar que significava "terra" . Era também o nome da deusa primordial do irlandês ou Arish . Na verdade, os próprios nomes irlandeses e Arya derivam de seu nome, como a palavras e nomes como terra , Tara, Taara, Tiro, Taurt e assim por diante . A origem do nome de Osíris , ou, mais corretamente, Asar ou Asura , vem do irlandês antigo deus Aesar (ou Iesa ), não é diferente do celta Esus . O nome Asar significa " árvore sagrada ". termos similares , tais como ASA, Aesir, ou asha, significa "deuses".

Compare esse motivo árvore ardente para aqueles acima de Nuit . Vamos ver a verdade por trás da fachada fabricado pela monges escrivões judaicos e cristã. O mato é o símbolo da deusa , e não a Deus. Moisés ajoelha-se perante Asherah , e não ao Senhor. Os antigos hebreus adoravam os deuses dos cananaeus Baal e a sua consorte a deusa Asherat/Baalat. Os deuses das antigas civilizações eram todos na verdade uma projeção do comportamento humano pois os “deuses” se comportavam como os seus adoradores. Eles tinham filhos, brigavam, faziam amor, faziam guerra, bebiam, se divertiam, choravam , riam, se zangavam, banqueteavam, matavam enfim os mesmos comportamentos e sentimentos humanos projetados em seres imaginários. Como os antigos judeus estavam adorando vários deuses diferentes os Sacerdotes vendo que isso enfraqueceria e dizimaria a união de seus seguidores resolveram criar um deus tribal enérgico e colérico para amedrontar o povo e colocá-los no eixo. Assim o deus ciumento e único dos judeus começou a se distanciar dos antigos deuses dos persas, hititas e cananeus a qual eles adoravam primeiramente e com isso a exclusão da figura da deusa que foi relegada ao papel de submissa e prostituta. É claro que a contraparte feminina de Deus acabou por ser deslocada e esquecida. No entanto a mulher não era apenas representada nas proximidades da árvore sagrada - ela foi a árvore sagrada . E

onde a deusa e a árvore era encontrada , a serpente da sabedoria também estava junto. Um exemplar notável e importante do tipo no início da coleção do Museu Britânico tem duas figuras sentadas uma de cada lado de uma árvore , segurando suas mãos o fruto , enquanto que a traseira ( a mulher ) é gravada uma serpente , assim ... é evidente que uma forma de "Caída", semelhante à do Gênesis, era conhecida na muitas vezes na Babilônia - John G. Jackson (Origens pagãs do mito de Cristo) Na Bíblia , as elites do sacerdócio cristão inverteram a história da mulher e sua conexão com a árvore da vida. Os proto- cristãos foram Atonistas , ou membros do Culto Solar(Aton). Eles eram paternalistas e assim era o seu deus. Mesmo que o nome de Jeová significava " teixo ", os seus servos estavam determinados a ignorar os elementos pagãos da sua teologia , apresentando seus heróis solares ( Salomão , David , José , Sansão, Moisés, Arão , Jesus, e outros) como entidades únicas. No Novo Testamento , as mulheres principais em torno de Jesus são retratados como sendo de caráter baixo, e Paulo faz várias repreensões contundentes contra as mulheres em seus escritos. Aparentemente, essa atitude extremista foi um fenômeno que penetrou a partir do século II dC . No judaísmo antigo , por exemplo , as mulheres eram reverenciadas , e há sugestões de toda a Escritura , indicando que as mulheres desempenharam um papel importante no cristianismo antes da época de sua codificação em Nicéia . No entanto, os sacerdotes cristãos fizeram uma paródia da história completa sobre a deusa e seu relacionamento com a árvore sagrada e a serpente da sabedoria no Antigo Testamento. Apesar do fato de que esses sacerdotes radicalmente distorceram e adulteraram a história do casal primordial no jardim do éden, e apesar das contradições textuais e elementos improváveis de sua confecção , milhões de cristãos, teimosamente acreditam que o que leram no livro do Gênesis realmente aconteceu. Eles acreditam que Eva foi responsável pela situação de arrependimento do homem por tentá-lo a desobedecer ao Senhor e comer do fruto proibido . A partir da frente do Antigo Testamento , lemos muitas diatribes contra as mulheres. Temos também repreensões contra a veneração da natureza e os outros deuses e deusas : Perguntou o Senhor Deus à mulher: Que é isto que fizeste? Respondeu a mulher: A serpente enganou-me, e eu comi. Então disse o Senhor Deus: Eis que o homem se tem tornado como um de nós, conhecendo o bem e o mal. Ora, não suceda que estenda a sua mão, e tome também da árvore da vida, e coma e viva eternamente. - Genesis (3:13 e 22 ) Não vês tu o que eles andam fazendo nas cidades de Judá, e nas ruas de Jerusalém? Os filhos apanham a lenha, e os pais acendem o fogo, e as mulheres amassam a farinha para fazerem bolos à rainha do céu, e oferecem libações a outros deuses, a fim de me provocarem à ira. (Jeremias 7:17-18 ) Sociólogo Erich Fromm escreveu a seguinte declaração sobre o preconceito evidente dos autores do Antigo Testamento : O documento que mais poderosamente exemplifica uma atitude extremamente masculina , patriarcal é o Antigo Testamento ... Não é surpreendente que o tema da produtividade, a própria criação , também encontra uma solução extrema para o sexo masculino em suas páginas ... A razão pela qual as exposições do Antigo Testamento como um um caráter unilateral do sexo masculino é que, como o texto principal do

monoteísmo judaico , representa uma vitória masculina sobre divindades femininas , ao longo dos remanescentes matriarcal nas estruturas sociais . O Velho Testamento é o hino triunfal da religião vitoriosa do sexo masculino, uma canção de vitória comemorando a destruição de todos os vestígios do matriarcado na religião e na sociedade - (Amor, sexualidade e Matriarcado) O que as elites do sacerdócio cristão não quiseram revelar é que o sexo feminino foi o fruto proibido. De fato, nos primeiros tempos , Deus foi a árvore. Antes do livro de Gênesis ser escrito, Deus e a árvore eram um só. Em suma o homem e a mulher na versão não adulterada, são iniciados em sua divindade. Ela(serpente) traz o fruto a eles, ou os leva à árvore do conhecimento. Na versão corrompida , ela(serpente) é a mulher sedutora que os rouba da verdade e causa a sua queda.

Em épocas pré- monoteísta a fêmea sophia(sabedoria) era o guia e instrutor. Ela é o portal para os mistérios . O Arcano II do Tarot a mostra sentada no portal do templo, na frente da árvore sagrada . Ela é o primeiro embaixador de Deus, não o herói masculino ou santo. Ela é também o primeiro sacrificado ou crucificado, o que significa que ela desiste de sua vida ", como a terra faz, de modo que toda a humanidade possa viver e crescer. Os homens colocam as sementes em seu "jardim" ou "útero", e em sua morte, um homem retorna para os braços e devolve o fôlego para o céu e sua carne à terra. Como já dissemos em outro lugar, concoctions bíblicos, tais como a história de Gênesis são terrivelmente mutilados entregas de sagas criação irlandesa e Amenist (ou arianos ) e os ritos de iniciação . Quando re- processado de uma forma pura, sem os elementos propagandista introduzidas pelo sacerdócio cristão ou Atonista , os monges assumiram uma aparência muito diferente.

César e outros escritores romanos , assim como os gregos , não sabiam nada da sabedoria esotérica do Antigo Egito e, portanto, dos druidas. Eles perverteram tudo o que lhes tinha sido dito - Albert Churchward (As Origens e Evolução da Religião) Os Biblicistas não podem nos fornecer uma boa razão para o porquê de Deus estava zangado com Eva por ter comido da Árvore da Vida. Aparentemente, uma vez consumida, o fruto da árvore poderia ter feito de Adão e Eva deuses. Poderia ter aberto os seus olhos e mostrar-lhes a natureza do bem e do mal. Foi uma fruta original e curiosa para se ter certeza. Mas, se era tão importante para Deus que o homem não comesse do fruto proibido , por que então ele chamou a atenção de Adão para a existência da fruta ? Por que ele plantou a árvore se seu fruto era tão perigoso? Certamente ele poderia estar testando Adão? Bem, não surpreendentemente , as responde às nossas perguntas são escassas. Elas são respondidas , no entanto, por investigadores imparciais que conhecem a insidiosa mentira do Vaticano: No mito persa da criação, o primeiro casal humano que surgiu o mítico mundo de árvores e que nasceram nesta terra foram nomeados , respectivamente, Meshia e Meshiane . Estes são dois personagens inconfundíveis irlandês chamado ... Que os persas tem seus principais deuses do irlandês antigo é indubitável - Conor MacDari O Papa , embora ele permita ao nosso tipificando Jesus como um peixe , como o sol, como o pão, como a videira , como o pastor , como uma rocha, como um herói conquistador , como uma serpente alada, ainda, nos ameaça com o inferno de fogo se nunca nos atrever-mos a celebrá-lo nos termos dos deuses venerados a quem ele substituiu e cujo ritual de cada um desses símbolos tem sido derivada - Robert Graves

Observe os galhos duplos no topo da árvore, com design semelhante aos das asas do caduceu hermético.

Acima vemos uma representação grega da árvore , aparentemente representando Deus, ao lado da qual estão o casal primordial Dioniso e Minerva (re - processado pelos sacerdotes como Adão e Eva ). A árvore tem uma serpente enrolada à volta do seu tronco. Este símbolo, da árvore e da serpente , foi o Hierograma para a deusa Ishtar ou Astarte. Algumas lendas afirmam que o deus da árvore ( Jeová ou Elohim) criou não uma mulher como companheira para o homem , mas como companheira para ele. Ele

queria se acasalar com ela, e desta união veio o homem. Ergo , a mulher não é igual ao homem ou sua mulher, mas sua superior.

A reprodução da espécie é feminina : ela pode ser executada de forma constante e calmamente por todas as espécies, animal ou humana, através de todas as culturas de curta duração. É primordial , imutável, eterna , maternal e cultural . Se olharmos para trás vemos que ela é sinônimo de vida própria - Oswald Spengler A Mulher eterna existe é auto-subsistente , imutável e continua evoluindo já o homem está sujeito à deterioração contínua. No reino da física, portanto, o princípio masculino é de segunda ordem , subordinado ao feminino - J. J. Bacofen (Das Mutterrecht, Vol. II) O dado principal é a terra, a substância básica materna. A criação visível de seu ventre , e é só então que os sexos se dividem em dois, só depois é que o masculino venho a existir . Assim, o macho e a fêmea não aparecem simultaneamente , não são da mesma ordem ... A fêmea é o ser primário , o macho é só o que sai dela - idem As elites no sacerdócio cristão alteraram drasticamente o papel e a importância da mulher sophica(sabedoria) . Ela já não era a consorte e igualdade de deus, mas uma meliante desobediente que levou o homem ( a primeira criação de Deus) ao pecado e a perdição. Em nenhum país ou da literatura tem o modo mítico de representação foi pervertida e cheias de preconceitos e loucura das mais fatais do que em algumas das lendas hebraicas - Gerald Massey Temos ainda o motivo da mulher divina e da árvore, mas de forma mutilada. No entanto, ele está lá , no Novo Testamento a conta de Maria, mãe de Jesus e Maria Madalena em pé perto da cruz ( árvore) no Gólgota. Como dissemos, o próprio nome Maria indica a árvore Mirra. O vinho (a Jesus teria sido oferecido mirra durante o seu calvário no monte Calvário. ) Infelizmente, na versão adulterada cristã, as mulheres são recatadas e lamentáveis , e a árvore é reduzida em aspecto com um instrumento de tortura repugnante . Não é nem um deus nem um amante. Não é um símbolo da deusa. Ele ainda é um objeto de sacrifício, mas que é a sua única semelhança com o antítipo pagã.

Na versão não adulterada do mito, para estar na presença da árvore sagrada e / ou serpente significava ser o próximo Deus. Originalmente , a mulher mostra a proximidade com qualquer um, está na companhia de Deus, seu criador , consorte e amante.

É óbvio que as imagens usadas pelos sacerdotes cristãos, Jesus está no lugar da serpente da sabedoria. Os sacerdotes paternalista suplantaram a figura da deusa e substituiu-a com o seu deus e herói masculino . Serapis e Jesus eram representadas por uma grande serpente - Straiton Valentia E. (O Navio Celestial do Norte)

A coroa de espinhos na fronte de Jesus é outro motivo floral pagão . A coroa de espinhos original , por assim dizer , foi a galhada ( chifres) do deus -veado Herne. Herne , também conhecido como nikor e Cernunnos , era o senhor das florestas e da terra. Ele era conhecido por muitos nomes em todo o mundo . Na Índia, ele foi Pashupati , senhor dos animais e protótipo de Shiva. (Note a semelhança entre as palavras " chifres "e" honrado ", como " um chifre "ou" uma honra ").

Coroas, com seus picos de espinhos , como se as representações dos raios do sol e também os chifres do veado macho, um dos símbolos da realeza original . Especialista em antigas tradições védica, Albert Pike , explicou o fenômeno da seguinte forma: A verdadeira acácia , também , é a tamargueira espinhosa, a mesma árvore que cresceu em torno do corpo de Osíris. Era uma árvore sagrada entre os árabes, que fizeram dele o ídolo Al -Uzza , que Mohammed havia destruído. É abundante como um arbusto no deserto da qui e de que a "coroa de espinhos" foi composta , que foi fixado na testa de Jesus de Nazaré. É um tipo de ajuste da imortalidade devido à sua tenacidade de vida, pois sabe-se , quando plantada como uma porta de pós- a enraizar-se novamente nos pênaltis e brotamento ramos acima do limiar - (Morals and Dogma) Sra. JH Philpot concorda, e também explicou a relação entre Osiris e da árvore sagrada . Como lemos suas palavras , faríamos bem em lembrar que o Jesus do Novo Testamento era um caráter amplamente baseado em Osiris: ... Não há provas de que o grande Osiris era originalmente um deus-árvore. Segundo a mitologia egípcia, depois que ele havia sido assassinado o seu caixão foi encontrado fechado em um tronco de árvore , e ele é falado nas inscrições como "aquele em árvore ", o "solitário na acácia". O ritos, também, que a sua morte e enterro foram comemorados anualmente parecem casado de perto com Tammuz, Adonis, Attis , Dionísio e outros deuses cuja adoração era associada a um ritual similar - (A Árvore em Religião e Mito) Na noite antes de sua prisão e crucificação , Jesus orou no jardim do Monte chamado das Oliveiras. Esta é a segunda instância em que Jesus sobe um morro ou montanha . O outro exemplo é quando ele entregou o chamado " Sermão do Monte ". Em ambos os casos , a imagem do professor no monte ou colina tem sua origem no druidismo. O monte (ou Sidhe ) é um símbolo deusa seminal.

Cristo no Getsêmani, Do século XV, duque Jean de Berry, iluminado " Livro de Horas ". Note como o artista " solarizou "Jesus e definir a sua cabeça entre as estrelas. Obviamente, o Monte das Oliveiras é um simulacro para o astrônomo»observatório em que os Magos antigos e os anciãos Druidas observaram o céu. Observe também as duas árvores atingindo até o céu da noite . No jargão eclesiástico , este episódio da vida de Jesus é conhecida, sugestivamente , como Agonia " no Jardim ". Talvez a palavra "jardim "deve ser substituída pela palavra " bosque ". Talvez seja mera coincidência que Jesus e seu pai José eram, como dizem os Evangelhos : " são carpinteiros ", isto é , os trabalhadores em madeira.

Em seu tratado sobre as crenças pagãs , o antropólogo Sir James George Frazer explica que o conceito de um salvador crucificado não era original ao Cristianismo ou ao Judaísmo. Também não era apenas os heróis ou santos homens que se sacrificaram para que outros possam sobreviver. Nos tempos pagãos , os ritos da morte sacrificial e o renascimento incluíam as deusas do sexo feminino e heroínas : Na Grécia, a grande deusa Diana parece ter sido enforcada em uma efígie anualmente em seu bosque sagrado de Condylea entre as colinas da Arcádia , e lá ela foi em conformidade com o nome do Um Enforcado ... Todos os anos as virgens sacrificam um cabrito para a imagem por enforcamento , porque Aspalis foi dito que se enforcou . O sacrifício pode ter sido um substituto para pendurar uma imagem ou um representante humano de Artemis. Mais uma vez, em Rodes, a bela Helena era venerada sob o título de Helena da Árvore ... Na Hierapolis também as vítimas foram penduradas em árvores antes de serem queimados. Com esses paralelos gregos e escandinavos antes de nós mal podemos julgar totalmente improvável, a conjectura de que na Frígia um ano deus-homem pode ter pendurado por ano, a árvore sagrada , mas fatal - (O ramo de ouro , 1922 )

Orfeu , um dos principais protótipos para o Jesus bíblico, com sua " coroa de espinhos. " Como Apolo, Tristão , Krishna , o rei Davi , e muitos outros heróis e deuses , Orfeu era um amante da música. Talvez isso conota um Bardo ( Druidico ) conexão.

Outra representação grega da árvore triforme (representando Deus) e os pais primordial Dioniso e Minerva. Curiosamente , a palavra árvore e a palavra três são quase idênticos. No Novo Testamento a cena do Calvário , não há nenhuma árvore triforme única , mas três "árvores" separaradas ou em cruzamentos. Note-se como ponto as figuras em direções diferentes, não muito diferente do ícone Baphomet dos Templários . Apropriadamente, o deus do sexo masculino pontos para o céu , enquanto o feminino ctônico aponta para a terra .

O selo abaixo babilônico foi descoberto no século XIX pelo estudioso e antiquário George Smith. Isso mostra que nos pais primitivos pré-cristã, a serpente e a árvore central aparentemente representavam Deus. A árvore é dividida de acordo com a relação de 3-4 e está visivelmente fálica. De fato, como vimos anteriormente , as primeiras letras dos nomes de Jeová e Javé - Yod / Iod / Jod - foram sigilos alfabética do falo e do tronco da árvore. A serpente se senta ao lado da mulher , porque era um símbolo de iniciação feminina. Simbolicamente falando , a árvore é a cinza do mundo , o cedro sagrado, plátano , e / ou teixo, o antítipo da sarça ardente de Moisés .

Assírio comprimido com árvore, serpente, e primal Casal

deusa acadiana com seu filho. Observe a árvore da vida atrás dela.

Note a semelhança entre o desenho da árvore da vida babilônica e os órgãos reprodutivos femininos . A figura de Eva baseia-se muito mais na mitologia e pode ser rastreada de volta à antiga Deusa Mãe ou Mãe do Mundo e os cultos da serpente do período pré- bíblico. Uma análise mais atenta do nome " Eva " revelou suas origens de serpente, o hebraico de Eva é havvah , que significa " mãe de todas as coisas vivas" , mas também " serpente ". Da mesma forma as

palavras em árabe para ' cobra ',' e 'Ensinar ', estão intimamente relacionados com a palavra ou nome "Eva " - Philip Gardiner e Gary Osborn (O Graal da Serpente) O Uraeus é uma serpente que emite luz a partir da testa de muitos deuses, sendo também um ornamento da coroa real ... O amuleto de cabeça de serpente é o símbolo da deusa Isis , que é frequentemente representado por uma serpente - Weinfurter Karel (Maior propósito do homem)

Note-se que o complexo de falópio aparece como uma árvore de pé ou mulher , pode ser pensado como uma "pessoa" dentro do outro. Na tradição menestrel há

muitas canções que poeticamente dizer de uma princesa ou feminino virginal se transformando em uma árvore. Myrrha , a mãe de Adonis, se transformou em uma árvore antes de dar à luz seu filho. Os pés da Vênus de Botticelli (veja abaixo) são posicionados de forma significante os lábios . A forma do sistema é semelhante ao triângulo apontando para baixo , ou " Cálice ".

Um "dentro" do outro. Como o sol está no céu , a criança está dentro do útero .

O oráculo de Delfos , na Grécia. A palavra delphi significa útero ". Nos tempos antigos, o oráculo era conhecido como Pytho , que também foi o nome da vidente que deu as previsões no site. Ela era o oráculo vivo. O nome Pytho significa python ou serpente. Sacerdotes dedicados ao deus Apolo também freqüentado Delphi. O Burning Bush Real ... Esta Espírito Santo , a Grande Mãe , é simbolizado por uma árvore cujos galhos grandes espalhados por todo o mundo e alcançar os céus acima . Um símbolo mais belo dificilmente pode ser concebida . Esta árvore "tem três raízes, muito afastadas umas das outras . A primeira é entre os deuses , o segundo entre os gigantes (os espíritos bem-aventurados ), o terceiro engloba o inferno "- E. Straiton Valentia (O Navio Celestial do Norte) Abaixo está um detalhe de Sandro Botticelli Primavera. No centro da tela, o artista representa a deusa Vênus. Ela é ruiva para distingui-la como o fogo, queimando (ou polido ) um. Atrás dela , vemos muitas folhas e algumas árvores . O espaço negativo em ambos os lados da deusa tem uma forma interessante , sugerindo o sistema de falópio. Botticelli é, obviamente, indicando que ela é a árvore da vida real .

Um detalhe de Primavera, por Sandro Botticelli. (Aqui para uma versão ampliada. ) abaixo: A adoração de Vênus. Observe a vesica útero ou em forma de mandorla , árvore da vida, e bosque sagrado da deusa, e comparar a imagem da insígnia da igreja escocesa abaixo.

Agora vamos analisar novamente o emblema da Igreja da Escócia. Tomamos nota da pisces " vesica "que contém a árvore viva da vida, e perceber que ambos são símbolos clássicos da deusa. Vemos também como a árvore se assemelha a um cogumelo , outro símbolo da deusa que é sem dúvida a verdadeira árvore de ardência ou queimação . (Aqui Para mais informações sobre o vesica pisces ).

Detalhes da O Nascimento de Vênus, Por Sandro Botticelli . Vênus ou Afrodite foi muitas vezes referida como a deusa de longos cabelos ardentes . Curiosamente, a crucificação de Jesus ocorreu em uma colina sagrada para Afrodite.

A Red- Haired Girl "

Detalhe da Primavera, Por Sandro Botticelli

Portanto, dado estes fatos , e dado que estamos em um estado de espírito figurativo , podemos refletir sobre o assunto e declarar o chamado " sarça ardente "é um simulacro de uma sacerdotisa sacerdotal , possivelmente com um cabelo vermelho. E porque não? Como o Tarot mostra , a Alta Sacerdotisa senta na frente da árvore sagrada como seu guardião e zelador . Em muitas lendas antigas , como a que pertencem a Ishtar , a árvore era um símbolo de Deus, seu amante . Em outras versões , Ishtar era, como Ísis e Nuit , a árvore da vida.

Um friso requintado em um prédio do governo na cidade de Estocolmo , na Suécia. Quando tudo estiver dito e feito, estas contas lendárias fazem muito mais sentido do que o Livro do Gênesis, que nos diz que Deus condenou e puniu eternamente Adão e Eva por ter comido desobedientemente a fruta de uma árvore . Nunca nos é dito o porquê do ato ser tão proibido e fatal ou por que um Deus amoroso e bom supostamente estaria tão zangado e vingativo. Temos poucas respostas , até que percebemos que a Bíblia não contém as palavras de Deus , mas as palavras do homem. Somos informados de que a proibição de comer a fruta foi emitida a Adão antes de Eva ser libertada da sua prisão pela costela de Adão ... antes que ela se tornasse uma mulher e uma mulher, e nem sequer é implícito que se pretende alargar a sua . Por que, então , em nome de Deus, devem ser empilhados , tais maldições sobre sua

cabeça consagrada para comer a fruta , quando ela não tinha sido proibido de o fazer ? - Joseph Wheless (Bíblia de Bíblias) E assim, dado o que sabemos agora sobre a relação entre a deusa do sexo feminino e árvore sagrada , podemos retornar às passagens bíblicas relevantes e perguntar se o bush termo " queimar "refere-se obliquamente para a deusa do sexo feminino , e não ao deus masculino.

Diana Lucifera , ou Hécate , a versão grega do iluminado ou " deusa "queimadora . Ela representou a ressurreição e a compreensão espiritual. Abaixo: a Senhora da Columbia Pictures Company e Lady Liberdade , ambos os valores não são um milhão de milhas de distância da Lucifera Diana , deusa da luz e do conhecimento secreto.

A deusa Hécate era conhecido como "a Salvadora ".

Papa como Lucifera Diana

Atargatis deusa síria , a " Senhora Deusa do Mar ", é muitas vezes descrita como uma sereia. Ela está associada com as deusas cananéias Anat , Asherah , e Astarte. Aqui ela é vista com seu símbolo , a serpente. Enquanto nós fazemos esta pergunta, devemos observar que vários artistas " informados " do Renascimento e outros períodos em segredo revelaram a nós em suas telas. Devemos também lembrar que o nome Jeová é composto por duas letras masculinas e duas cartas feminino. Tanto ela , e os Elohim prazo, são as palavras no plural. Na verdade , a palavra SENHOR (como Havvah, Que significa " véspera ") termina com vogal feminino. A figura de Eva baseia-se muito mais mitologia e pode ser rastreada de volta à antiga Deusa Mãe ou Mãe do Mundo e os cultos da serpente do período pré- bíblico. Uma análise mais atenta do nome " Eva " revelou suas origens serpentes, para o hebraico de Eva é havvah , que significa " mãe de todas as coisas , "mas também " serpente ". Da mesma forma , a vida as palavras em árabe para ' cobra ',' e 'Ensinar ', estão intimamente relacionados com a palavra ou nome "Eva " - Philip Gardiner e Gary Osborn (O Graal da Serpente) ...no Oriente Médio a serpente primordial é descrita como feminino, e podemos suspeitar que nesta região o mito , de fato, tornar-se uma metáfora para a conquista do matriarcado. Mas sua universalidade sugere que há ainda um significado mais profundo , psico-espiritual por trás disso - Ariel Guttman e Kenneth Johnson (Mythic Astrologia) A energia da serpente é definitivamente um dos arquétipos mais primitivos em todas as culturas antigas e estava intimamente ligada com os mistérios do feminino divino Crompton

Em seguida, o Princípio Feminino Espiritual veio no Instrutor Cobra, e ela ensinou-lhes a dizer ... " com a morte você não morrerá "- ( a hipóstase do Archon )

Deusa Mãe e filho solar protegido pela serpente cósmica. Um monumento etrusco antigo foi descoberto em Roma , o modelo exato dessas fotos da Madonna e seu filho tão comum na Itália e em todo o mundo - Winwood Reade W.

A deusa Rannut chupando o deus Tem . Stellar deusas Taurt tal, Rannut , Mersekert , e Ísis representa a serpente proteger Draco e foram antetypes para a Virgem Maria bíblica . Rannut era uma versão da deusa primordial Kep e foi conectada com a colheita.

O cartão do vigésimo primeiro Major do Tarot Arcanos mostra o eterno feminino dançando a dança cósmica com o amante da serpente. Embora a serpente é um símbolo da sabedoria divina e espiritual, e embora ela simboliza o espermatozóide (que é como uma cobra) , é essencialmente uma insígnia feminino. As elites no seio da Igreja fizeram o seu melhor para esconder as conexões positivas entre o feminino e a serpente (como em sua história de Gênesis mutilado ). No entanto, isso só vai provar que eles e seus colegas dentro da Maçonaria , sabem apenas que pertence ao simbolismo . Note como o artista emoldurado a deusa e a serpente em um círculo , como o óvulo que representa a zona circumpolar . Como dissemos anteriormente , a Bíblia está cheia de referências aos Sabinos, e cheio de iconoplatia vegetal plagiado do paganismo. Um dos melhores exemplos de plágio sacerdotal e adaptação é encontrado no Evangelho de Marcos. É a bela conta da unção de Jesus com nardo precioso . A unção , no entanto, não foi feito por um sacerdote ou um discípulo , mas por um mulher :

E, posto em Betânia, na casa de Simão, o leproso, quando ele se sentou à mesa , veio uma mulher com um vaso de alabastro com perfume de nardo precioso , e ela de freio da caixa, e derramou sobre a cabeça . E havia alguns que tinham indignação dentro de si , e disse: "Por que este desperdício de bálsamo? Por que poderia ter sido vendido por mais de trezentos denários , e tem sido dada aos pobres. E murmuravam contra ela. E Jesus disse: Deixai-a, porque molestais? Ela fez um bom trabalho em mim - (Marcos 14:3-6 ) A pintura de Frederick Sandys " de Maria Madalena , o anointer de Jesus. Em aramaico, Magdala significa " Torre ". Neste contexto, o apelido é uma referência oblíqua à Ísis e Néftis , as deusas do Egito. ( O cocar de Néftis era uma torre. ) No entanto, em sumério Magdal significa " pastor ". Esta é uma referência à astrologia e também da realeza egípcia. A implicação é que Maria era um adepta alta -nascida. O termo Meri era um pseudônimo para muitas rainhas e princesas do Egito , como Meritaten . Ela significa " amado ", e é uma variante da palavra mirra . O frasco , ou Alabastron , é um símbolo da deusa Maet . É o hieroglífico para a palavra " coração ", a variante de Inglês seria "amor".

Mary ( Myrtle ou Mirra ) unge Jesus com nardo (ou nardo ) e o santifica . Em outras palavras, ele torna-se o nardo e torna-se um com a ordem natural representado pela fêmea sacerdotal e / ou deusa - a mesma deusa que aparece na iconografia egípcia como a árvore. Maria de Cristo EnED " Betânia " Jesus com nardo , um ungüento que tinha muito provavelmente , sido mantido para essa ocasião , e foi uma pomada associada com ritos de sepultamento . O próprio Jesus comentou da unção (Marcos 14:08 ), " ... ela fez o que pode; antecipou-se a ungir o meu corpo para a sepultura.. Em sua mente , pelo menos , era destinado a ser um ritual ... a cerimônia é quase típica da prática judaica Picket e Príncipe (Templar Revelation) Nardo é uma planta que tem uma poderosa resina extremamente aromática de onde é extraído. Em tempos antigos era muito raro e caro e era usado ritualmente . Foi freqüentemente utilizado por mulheres durante a gravidez , mas tinha muitas outras propriedades. O nardo " prazo "(nome original de nardo puro ) vem de uma antiga cidade de mesmo nome, na Síria e é uma variação do narthex, O nome de um hall de entrada da igreja , onde a água benta e outros objetos sagrados são muitas vezes mantidos. O simbolismo vegetal não deveria nos surpreender , porque a simples observação nos mostra que os portais , portas, torres , cúpulas, e interiores de inúmeras igrejas , catedrais , mesquitas e sinagogas , ter motivos florais , não inferior a capela de Rosslyn , na Escócia. (Aqui Para mais informações sobre nardo ). Novamente, vemos que a elite dos sacerdotes simplesmente plagiou o cânone pagão de pedir uma imagem bem conhecida que visa não apenas a união , gravidez e nascimento, mas despertar espiritual. Este tipo de dotação está em evidência na partir do livro de Gênesis ao Apocalipse . A bela conta em Marcos deixa o educado leitor saber que a história de Jesus é anterior ao advento do cristianismo. Apesar do contexto

cristão, a história de Maria e Jesus e a unção com óleo sagrado, remonta à época em que reis-sacerdotes eram consagrados ritualmente por mulheres. O relato de Marcos traz a mulher sagrada e planta sagrada juntos num só local. Quer se trate de contas de Maria Madalena com sua cara de luto ou nardo sob a cruz no Calvário, ou se é Maria, a Virgem com lírios , rosas e flor- de-lis - em cada mitografia há uma referência subtextual de árvores e plantas . Como dissemos , os mitos fazem mais sentido quando entendemos que, simbolicamente falando , a mulher sacerdotal é a árvore ou planta. Para a mente pagã ela ( Eva, Maria, Isis, ou Taurt , etc ) foi literalmente a árvore viva ou sarça ardente. A coleção hebraica folclórica conhecida como a Hagadá identifica especificamente o fruto da Árvore do Conhecimento como a fig. O nome da mulher tornou-se Anglicized como Eva, Hava em latim, que significa " a mãe de todos " ... a partir do Havvah hebraico, ou " Life ", o" Vivo ... "- Carl A. P. Ruck (Cogumelos Sagrados da Deusa) Os cristãos , desde o tempo das catacumbas, colocou dois números nas laterais dos seus símbolos principais - não só da Cruz , que também é chamado de " Árvore da Vida ", mas também do Crisma, o lábaro , o rouelle , a Coroa , o cacho de uvas , a Copa da Eucaristia, e assim por diante - Copo d' Alviella (A migração dos símbolos , 1894 ) Um dos títulos de Maria Madalena é a "Grande e Santa Portadora da Mirra - ". Além disso, a Madonna está associado numeroso plantas e flores. (ver links relevantes , no final da página. ) Jesus não só foi apresentado com mirra em seu dia de nascimento, ele também foi dado a beber vinho de mirra minutos antes de expirar na cruz. Ele foi forçado a usar uma coroa de espinhos e , na noite antes de sua prisão e crucificação , ele orou em um jardim sobre o " Monte das Oliveiras. "

Acima vemos ruiva Luca Signorelli , Maria Madalena. Abaixo vemos Madonna ruiva Johann Godron é . Independentemente de saber se é a Madalena, ou a Virgem Maria , o simbolismo é geralmente consistente. Em cada caso e cenário, ela é a vida "Árvore da Vida "ou" Bush "Burning ". Em forma de oração chamado Litaniæ Lauritanæ , há mais de quarenta endereços à Virgem, invocando-a como a estrela do mar, como o místico levantou-se, e por uma série de epítetos outras nações - Winwood Reade W. (O Véu de Ísis)

Na iconografia cristã , o lírio está intimamente associado com a Madonna. No entanto, esta flor foi a insígnia do Alto Egito há milênios. O papiro de junco simboliza as terras do Baixo Egito . Quando nasceu Horus , Isis teve de criá-lo nos pântanos , a fim de escondê-lo de Set , que desejava sua morte. É por isso que vemos o lírio em estreita proximidade com Maria e Jesus. Ele simboliza a proteção contra o mal e os cuidados da mãe para o filho. O Amenistas que respeitavam as deusas da terra e do céu tinham seus templos mais ilustres em Tebas no Alto Egito. O culto Atonista estava situado principalmente em Heliópolis e Amarna e em outras cidades e localidades do Baixo Egito e na região do Delta. Abaixo: Nós vemos a maçã nas mãos de Jesus e sua mãe. Isso identifica Maria com Eva da história do Gênesis , ou, mais corretamente, da sideral história.

A Anunciação de Joaquim e Ana, Por Gaudenzio Ferrari. Nesta pintura bizarra vemos o momento em que o Espírito Santo vem para Maria conceber Jesus.

No entanto, o coração de Maria parece ser perfurado por uma árvore que se inclina em sua direção. Ou, alternativamente, o artista pode estar sugerindo que a árvore cresce fora do corpo dela. Novamente, como em muitos quadros de Maria, nós a vemos em um jardim fechado .

A ruiva Maria Madalena disfarçada como um discípulo do sexo masculino, sentase na Última Ceia, ao lado de Jesus no lugar de honra. Suas roupas correspondem aos usados por Jesus, e o espaço negativo entre os dois valores faz com que a V -como o cálice " que indica os mistérios femininos. É o símbolo do Graal que exotericamente denota o sangue de Cristo, mas esotericamente a Linhagem de Sangue, ou os descendentes biológicos de Jesus. ( Segundo a lenda, a criança do sexo feminino de Jesus e Maria Madalena foi chamada Sarah , de Sarai , que

significa " princesa ". Desta forma, uma linhagem real é sugerida ). Nos últimos tempos , esses fatos vieram ao conhecimento do público por causa dos livros populares, como Holy Blood , Holy Grail e O Código da Vinci etc, no entanto , alguns pesquisadores acreditam que foi João Batista quem era o verdadeiro Messias , não Jesus. Eles acreditam que houve rivalidade entre as facções entre as seitas que seguiam Jesus e João, e eles acreditam que grande parte do simbolismo em torno Jesus na verdade pertence a João, o Mestre " verdade da justiça. " De qualquer modo, acreditamos que a judaica todo cristão corpus a ser fundada no imaginário feminino ea deusa irlandesa e divindades egípcias ( como Esus , Horus , Osiris , Isis, e assim por diante ). O imaginário feminino que surge no Cristianismo ( como na pintura de Leonardo acima e em referências para as Marias diferentes ), obliquamente referências deusas da antiguidade , como Isis, Ishtar, Sophia, Taurt , Nuit , Danu, Brigit, e as outras divindades do sexo feminino associado com a lua e o céu à noite. Em outras palavras , a iconografia da religião é , em última instância astrológica bem como natural e espiritual. ( Para mais informações sobre a controvérsia entre Jesus e João, referem-se aos livros Templar Revelation e Máscaras de Cristo, Por Pickett e Prince. ) Então, havia quatro categorias de proselitismo missionário do Império: a versão judaica , Paulo e os que seguem a sua ", revelou forma " , outros que também acrescentou um toque helenístico, e seguidores de João Batista . Foi uma mistura ocupado , caótica e emocionante , todos inspirados pelos acontecimentos que tiveram lugar em alguns anos curtos poucos em um canto longínquo do Império Pickett e Prince (Máscaras de Cristo) Achamos mais conveniente que no livro e filme O Código da Vinci Professor Langdon diz a Sophie, no porão de Rosslyn Chapel, que ela... "É o segredo. " Talvez seja essa a linha mais pertinentes em todo o livro.

Esquerda: Aquiles , o herói arquetípico. Seu nome supostamente significa " povo triste "ou" mundo triste ". No entanto , a palavra Illes conota "governantes "," eternos ", ou" deuses. " Em sânscrito Illa significa "serpente ", como em " enguia ". Direita: British Queen Boudica , a guerreira da cabeça vermelha. O historiador grego Dio Cassius descreveu a famosa rainha dos Celtas Iceni Boudica, que : " era alta e de aparência assustadora ... uma

grande massa de cabelo vermelho ... sobre os ombros ". Além disso, muitos personagens mitológicos de Homero A Ilíada( se supostamente grego) são descritos como sendo " ruivo ", incluindo Menelau e Aquiles (Wikipedia Online Encyclopedia. Entrada no cabelo vermelho)

Quando um anúncio é apenas um anúncio?

Oficialmente , Jesus foi empalado na cruz. No entanto , como já foi salientado, esta imagem é uma caricatura grotesca sacerdotal. É uma versão mutilada de um profundo sideral mitografia . Antes do surgimento do cristianismo, foi a deusa feminina que personificava a árvore ou a cruz que , por sua vez , representava o pólo astronômico e zona circumpolar . A figura masculina foi deliberadamente interpolada pelos sacerdotes paternalistas. Através de sua invenção notória, o herói masculino assumiu o lugar tradicionalmente reservado para o sexo feminino sophico . Ele se sacrificou e sangrou como ela fez , e subiu ao céu, como ela tinha subido para o milênio estrelas antes da primeira pedra da primeira igreja cristã foi fixada no local. Foi Rudolf Bultmann , um estudioso bíblico alemão , que citou algumas passagens dos Evangelhos ... como interpolações de Sophia, posta na boca de Cristo - Caitlin Matthews (Deusa Sophia : da Sabedoria)

O Deus encarnado foi provavelmente representante de um deus ou espírito da terra , o crescimento ou a vegetação, representada também por uma árvore ou planta - J. MacCulloch A. (A religião dos antigos celtas) O paraíso primitivo no Culto Stellar (Estelar) foi o local de uma árvore. O paraíso ou jardim de Amenta (Culto Solar) é o local de duas árvores ... Estas duas árvores aparecem no Ritual como a árvore de Hathor e a árvore de Nut , a árvore da Terra e a árvore do Céu, a árvore do Norte e

a árvore do Oriente. A árvore de Hathor era a árvore da vida - Albert Churchward (As Origens e Evolução da Religião) ... alguns textos cuneiformes parecem provar que os assírio- caldeus estavam familiarizados com a " Árvore da Vida. "Se foi assim denominado porque serviu como um simulacro da Deusa da Vida, ou se esta divindade representada por motivo de sua função mítica, o fato é que , no entanto, determinados , de acordo com o Sr. Sayce , que a Lady " divino do Éden "ou Edin , foi denominado no norte da Babilônia, antes de receber a partir do semitas o nome de Bab Ilu , a Porta ", de Deus " ... na antiga língua do país, Tintirkel ou Dintir ra , o que mais assiriólogos traduzir como "o lugar da árvore (ou bosque ) da Vida " - Cálice Conde D' Alviella (A migração dos símbolos, 1894) Ezequiel se queixava de que as mulheres judias passavam a maior parte do seu tempo de "fazer vestidos para se prostituirem " (Ez 16:16) - Busenbark Ernest (Símbolos, Sex and the Stars)
Em suma , o bíblico "Jesus" que nasceu de uma mulher chamada Miriam ( Maria ), recebeu desta mirra no nascimento e na morte, ungido com nardo por outra mulher chamada Maria , e pendurado em uma cruz, é - como uma multiplicidade de informação artistas têm figurado implícita - um compromisso entre o deus do sexo masculino e da deusa feminina. Afinal, Jesus é retratado como distintamente andrógino pela maioria dos artistas cristãos . Isto faz-lhe o equivalente a muitos deuses da antiguidade , como a Bel da Babilônia e Baal cananeu : Baal era uma das duas divindades distintas , por vezes representava o sexo duplo de uma única divindade andrógina. Como os gêmeos , Baal e Astarte eram dois aspectos de um deus, que personificava as energias reprodutivas da natureza. Baal, passou a representar o deus do céu , o deus do trovão , que fertiliza a deusa mãe terra, para trazer vida ... Baal e Astarte , geralmente eram representados por uma coluna , conhecida como Asherah na Bíblia , a palavra hebraica Também substantivo comum , ou seja, uma árvore sagrada ou mastro utilizado no culto à deusa - David Livingstone (O Deus Sacrificado) Uma imagem abaixo mostra o sangue sobre o pescoço de um Jesus andrógino. Simbolicamente falando, sangue e atos de derramamento de sangue foram iconografias femininas . Além do mais, a crucificação de Jesus ocorreu em uma colina sagrada para a deusa Afrodite (ou Vênus ), que foi muitas vezes referida como a deusa de cabelo ardente.

Na Última Ceia , Jesus pode ter partido e distribuído o pão e ofereceu a seus discípulos o vinho tinto , mas como vimos acima , o vinho e o pão são símbolos que representam a mulher sacerdotal que por sua vez representa a natureza . É a mãe natureza que traz as videiras à fruição e distribui o pão feito de farinha , contendo sementes, o fermento , o sal e a água. Novamente , vemos a duplicidade e a astúcia da elite do sacerdócio judaico-cristã. Eles interpolaram o seu herói masculino e o encheram dos motivos míticos para atender aos seus interesses propagandistas . Aquele que lê sobre a história eclesiástica , não lê nada mais do que a malandragem e a loucura dos bispos e clérigos - Hugo Grotius (1583-1645 . Filosofal ) Os Sacerdotes tinham as chaves dos escritos hieráticos e secretos do Egito e do simbolismo hindu e se sabe muito bem que os padres cristãos, não teriam permitido um único monumento da antiguidade para ficar de pé sem ser mutilado - Madame Helena Petrovna Blavatsky (Isis sem Véu) Eu já tinha dito em " Ísis sem Véu ", que tão longe como nos dias de Aristóteles, os grandes mistérios já haviam perdido sua primitiva grandeza e solenidade. Seus ritos cairam ... e eles se tornaram em grande grau degenerados e através de uma mera especulação sacerdotal se tornaran crendices e corrupções religiosas - Madame Blavatsky Helena Petrovna (Ocultismo) O Vaticano é o armazém de um imenso número de manuscritos antigos. Durante o longo intervalo de quase 1500 anos, ele têm vindo a acumular , a partir de roubo após roubo, livros e manuscritos confiscados de suas vítimas condenadas a morte, para seu próprio benefício. Os sacerdotes católicos podem alegar que os livros foram, em geral queimados e que os tratados de magia de feiticeiros e encantadores famosos pereceram com os seus autores malditos . Mas as paredes do Vaticano , se elas pudessem falar, contariam uma história bem diferente. Sabe-se muito bem da existência de certos armários e quartos em catacumbas subterrâneas em baixo do Vaticano , cujo acesso é para muitos poucos. Sabe-se que as entradas para estes esconderijos secretos são tão habilmente escondidos da vista comum através da profusa ornamentação das paredes da biblioteca e que foram escondidas até de Papas que viveram e morreram dentro dos recintos do palácio sem suspeitar de sua existência. Quando se tem esses tesouros em mãos - manuscritos originais, papiros e livros saqueados dentre as mais ricas bibliotecas; tratados antigos e de alquimia mágica e registros de todos os falsos julgamentos por bruxaria. Os sacerdotes do Vaticano usando de sua máquina de tortura e intimidação mataram milhares de vítimas inocentes que eram os guardiões dos segredos da deusa da natureza e depois de roubar os seus segredos os corromperam para fins malígnos, acusaram essas mesmas pessoas da qual roubaram o conhecimento antigo de amantes do Diabo. Afirmamos com certeza que há milhares de obras das mais importantes sobre as ciências ocultas , que estão condenadas a ficarem longe dos olhos do público , mas são lidos e estudados com atenção pelos privilegiados que têm acesso à Biblioteca Secreta do Vaticano - Madame Helena Petrovna Blavatsky (Magia na Igreja)

O Casamento Químico A grande mente deve ser androgina - Samuel Taylor Coleridge A unificação dos opostos é conhecido no jargão alquímico como Coniunctionis Hieros Gamos , ou " casamento Químico ". Ela foi simbolizada pela cruz , a cruz ou um quadrado dentro de um círculo , o hexagrama , o casamento de um rei e uma rainha ou um príncipe e princesa , a vesica pisces ou mandala , a nucleação de quatro estrelas , cores, animais , pessoas ou outras unidades, e pelo eclipse do sol e da lua. Também tem sido simbolizado por um único olho aberto. A realização da androginia espiritual foi uma vez o único objetivo da alquimia , magia , yoga e religião. Como mencionado acima , os nomes de Jeová e dos Elohim foi muito conotada com a androginia e contendo sufixos femininos. No entanto, quando se trata de deuses e religião, androginia é uma história muito antiga : Sou Atum , o criador dos deuses mais velhos , Eu sou aquele que deu à luz a Shu,

Eu sou o grande ele -ela. Eu sou aquele que fez o que parecia bom para ele, Eu levei o meu espaço no lugar da minha vontade. Minas é o espaço de quem se deslocar ao longo como os dois círculos serpentinos
(Texto Pirâmide)

Acima, podemos ver uma pintura do grande mestre renascentista Rafael (1483-1520 dC). De cada lado do crucifixo (pólo astrológica ) , vemos que o sol e a lua ocupar o céu durante o dia. Vemos também as quatro cartas misteriosas acima da cabeça de Jesus -

INRI. Esta expressão enigmática não significa " Rei dos Judeus ". É uma referência aos quatro elementos . Em hebraico , Fogo, Água , Ar e Terra estão nomeados: Iammim , Nour , Ruach, e Ibeshah. As letras iniciais dos quais I, N, R , I. ( Em latim as letras iniciais dos nomes dos elementos também são I, N , R, I)

A unificação das luminárias representa a androginia , ou seja , a harmonização das energias masculinas e femininas . A atualização deste estado numinoso era uma vez a meta suprema da ioga , magia , alquimia e religião. ...Se, portanto, ser teu olho simples, todo o teu corpo será cheio de luz - (Mateus 6:22)

Quando você faz os dois um e quando fizerdes o interior como o exterior , e o exterior como o interior , e o superior como inferior, e quando você faz o masculino e o feminino em uma única , de modo que o macho não é macho e a fêmea não é do sexo feminino, e quando você faz os olhos no lugar de um olho e uma mão em lugar de uma mão e um pé em lugar de um pé, uma imagem no lugar de uma imagem , então você entrará no reino - Gospel (de Thomas) Se os dois fazem as pazes nesta casa , eles dirão a montanha: "Mova-se ", e ela se moverá - idem Faça um círculo de um homem e uma mulher , no círculo fazer um quadrado dentro do quadrado , faça um triângulo e você terá a Pedra Filosofal - Como dizia Alchemical

A Serpente Sacerdotes Jesus disse: " Os fariseus e os escribas tomaram as chaves do conhecimento (gnose) e a esconderam. Eles mesmos não entraram e nem têm permissão para entrar se eles desejarem . Tu, porém, seja tão prudente como as serpentes e inocentes como as pombas " - Gospel (de Thomas) Os druidas espalharam as suas tradições e conhecimentos em todo o mundo . Encontramos relíquias de sua presença no Médio e Extremo Oriente , no Egito , Índia e China. A marca registrada de sua teologia era uma reverência à natureza. Para os Arias e druidas , a Terra estava viva , inteligente e sagrada. Um dos significados da palavra Druida é " Keeper ou Servo da Verdade ". Outra é a " Porta do Gate Keeper ". A palavra " irlandês Doire, Refere-se aos druidas e é a origem da palavra " moderno "porta ". Claro , lembramos os vários locais e monumentos megalíticos de pedra, erguido a mando da Ordem Druídica , que muitas vezes se assemelham a portais ou portais. No apêndice mostramos como um druida de imagens transforma-se em obras de arte composto por artistas ostensivamente cristãos. Tal como no quadro abaixo , por Andres Mantegna , intitulado A Adoração dos Pastores, vemos a árvore triforme , pedra sobre pedra , monte sagrado, árvore da vida, e portal. Estas são todas iconografias associadas com a Irlanda , e com os celtas e druidas.

Mantegna mostra José dormindo. Acima dele está a árvore. A imagem do profeta adormecido recorre numa profecia do Antigo Testamento sobre o nascimento de Jesus. A passagem vem do livro de Isaías e é notavelmente Druidico em seu imaginário : Não sairá um rebento do tronco de Jessé, e um renovo brotará da sua raiz - (Isaías 11:1)

Na Vulgata latina , a imagem Druidica é mais pronunciada. Em vez de " disparar " a Vulgata tem " galho verde ". Na América isto é virga, um trocadilho com a palavra "virgem". Novamente, vemos que os sacerdotes estavam completamente cientes da relação entre a deusa do sexo feminino e da árvore sagrada . Além disso , Jesse é uma versão do Esse ou Esus , o deus - druida irlandesa da vegetação. ( Veja o Apêndice para mais informações sobre One Esus .) Quando os artistas retratam a passagem do Livro de Isaías, que invariavelmente incluem uma magnífica árvore ou perto de viticultura , ou mesmo fora, o corpo do Jesse dormir.

Imagens da chamada " Árvore de Jessé ", do capítulo onze do Livro de Isaías. A passagem supostamente prevê a vinda de Jesus Cristo. As imagens aqui, como em outras áreas da Bíblia, é puramente Druidica e Ariana.

Os druidas se referiram como o Naddreds ou Somadores . Esses termos , como o hindu Naga, significa " Serpentes ". Os druidas foram, por conseguinte , o sacerdócio da Serpente. Isso não significa nada de sinistro. Isso significa apenas que eles eram astrólogos e os membros do Culto Estelar . Isso significa também que eles estavam geomancers , familiarizados com as vias de energia sutil da Terra. Vimos acima como o caduceu de Hermes representa a arte de curar . O prazo para a serpente em hebraico,

nahash, também significa " aqueles que sabem . " Este símbolo da equipe e da serpente foi erguida no deserto por Moisés, após o êxodo . Este ato não só confirma que Moisés era da linhagem faraônica, mas que ele estava familiarizado com as formas Druidicas. Em outras palavras , ele e sua israelitas, foram Arios . Os funcionários e cobra apareceu mais cedo no Velho Testamento . Vimos Arão e Moisés transformar seus funcionários em serpentes reais , quando chegaram em frente ao Faraó, para negociar a libertação de seu povo : E o Senhor disse a Moisés e a Aarão , dizendo: Quando Faraó vos falar , dizendo: Faze um milagre para você : então dirás a Arão: Toma a tua vara, e lança-a diante de Faraó, e ela se tornará uma serpente . E Moisés e Arão a Faraó , e fizeram como o Senhor tinha ordenado : e lançou Arão a sua vara diante de Faraó e diante dos seus servos, e tornou-se uma serpente - (Êxodo 7:5-7 ) O chamado " Serpente de Bronze ", foi o padrão de uma seita conhecida como Naassians . Em hebraico antigo, Nasi se refere a um líder religioso ou espiritual . Moisés foi um Atonista que entendeu que o sol já tinha passado da casa de Touro para a de Áries. Ele queria que seu povo a honra que a mudança sideral. As histórias da montagem da norma no Deserto " e o conflito no Monte Sinai cryptically esconder fenômenos astronômicos. (Veja Jesus: O Último dos FaraósPor Ralph Ellis para saber mais sobre este assunto. ) Claro , é interessante descobrir como é importante o símbolo da serpente eram os Aria Ocidental e Druidas. Isto é particularmente assim, dado que não existem cobras na Irlanda. Também é importante porque vemos que os reis-sacerdotes egípcios também mostraram reverência exagerada para o símbolo . Os faraós usavam uma coroa com a serpente Uraeus como um sinal de domínio e iluminação. (A palavra Faraó vem de " farol nous ", que significa " mente iluminada ou de fogo. ") Não foram no entanto as cobras física ou répteis que interessavam os adeptos e lhes fizeram adotar a iconografia serpentina. Foi o mapa estelar que fascinou os homens iluminados astrologicamente. Foi a gigantesca constelação de Draco que acendeu a sua imaginação. Era o protetor dos céus, do Éden, do paraíso. Ela está enrolada em torno do pólo e vigiava as maçãs sagradas ou estrelas. Era o dragão circumpolar, o guardião do Khus imperecível , ou almas eternas que percorriam as diversas provas exigentes da vida após a morte para entrar em Amenta um estado moralmente incorruptível . ... O Uraeus ... é freqüentemente representado como guardar o cipreste sagrados bosques de Amenti ( Sheol) respirando o fogo para destruir qualquer invasão ou alma injustificadas. Daí a origem do mito grego do jardim Hespérides e os dragões que cospem fogo , que os guardava - William Cooper Ricketts (Os Mitos da Serpente do Egito Antigo) A grande constelação de Draco foi vista e reverenciada pela maioria das culturas civilizadas e as tribos do hemisfério Norte . Os Nórdicos construiram grandes barcos , sob a forma de Draco, o dragão cósmico. Os índios americanos executaram em usas tribos muitas danças para representar os movimentos celestes. Os druidas da Irlanda fizeram bom uso do símbolo em seus monumentos . Um símbolo do conhecimento sagrado na antiguidade era a árvore , sempre guardada por uma serpente , a serpente ou dragão da sabedoria. A serpente de Hércules foi dito para guardar as maçãs de ouro que pendiam da Árvore da Vida , no meio do jardim das

Hespérides. A serpente que guardava os frutos de ouro ... e a serpente do Jardim do Éden ... são os mesmos - E. Straiton Valentia (O Navio Celestial do Norte) ... a árvore nupcial, que ronda as bobinas a serpente, é conectado com o tempo e com a vida como uma condição necessária , e com o conhecimento - o conhecimento científico de um sacerdócio , herdando os registros e tradições grisalho , talvez, com a neve de um glacial época - Lewis Kennersley O termo Messias não é um termo judeu. É um pseudônimo egípcio para o homem iniciado. Especificamente, isso significou um adepto e astrólogo. É por isso que a serpente se torna o símbolo do Adepto. Ela representa Draco no céu. Ele é adornado com o emblema de sua escola, por assim dizer. Ele usa o símbolo de sua faculdade e seu nível de matrícula. A própria palavra vem de messe ou Messeh, Que se refere à gordura do crocodilo . A palavra moderna Mass (como o cristão "Massa ") vem da mesma raiz. O iníciado foi ungido no óleo do crocodilo do Nilo. O deus crocodilo, Sobek ou Sebek , representou a serpente astrológica ou estelar Draco. E a astrologia era o Messias que foi originalmente tudo. O rei não foi ungido com óleo , mas com a gordura do crocodilo. Esta é a fonte original da palavra "Messias". Messeh foi a palavra de crocodilo, no Egito antigo. A imagem dos dois crocodilos formado o título de sua coroação - Gadalla Moustafa (A Decepção Histórica)

Sobek, Sebek ou Sobek Ra , o simpático e protetor deus dragão ou serpente. Ele era o protótipo para o Espírito Santo. Nesta cena , ele é seguido pela deusa Isis. Como temos enfatizado em todo o nosso trabalho, a deusa e a serpente estão intimamente relacionadas e representam o sideral e princípios metafísicos. No cocares de ambos os números, vemos a serpente Uraeus .

A unção do sacerdote-rei ou o Messias .

... Você tem sido ungido pelo Santo(planta mágica) e tem conhecimento de todas as coisas ... a unção que dele recebestes permanece em vós, e não tendes necessidade de que alguém vos ensine ; como sua crisma ensina sobre tudo, e é verdade, e não é mentira , como ela vos ensinou , permanecei nele - (I João 2:20 e 27) O palavra hebraica mais comum para " padre " é Kohen , um bem conhecido sobrenome judeu , vem de um título sumério que significa literalmente , "guardião do sêmen " - John Marco Allegro O sêmen do deus da fertilidade pode ser visto como a chuva jorrando do céu durante uma tempestade como um orgasmo , na forma concentrada, ela apareceu em certas plantas poderosas como o Mandrake, ou Santo, e foi identificada em muitas culturas, com o fungo sagrado Amanita muscaria , ou em gomas e resinas aromáticas que faziam parte das unções tradicionais dos sacerdotes e reis. Esses funcionários , assim, tornaram-se “santos” sendo então preparados para o serviço a Deus, sendo manchados , ou " ungidos " com a sua substância divina. Eram, portanto, o chamado “ungidos”, isto é , “messias”, ou “cristos” , mais especificamente no Antigo Testamento , os ungidos por Jeová / Yahweh ' - John Marco Allegro (Os Manuscritos do Mar Morto eo Mito Cristão) Outro nome para a região polar era " Meskhen ", que significa " ventre "ou" terra natal ". Este jardim celeste aparece na Bíblia como o Jardim do Éden. É a origem do Paraíso (a partir de dios n. ou "parque dos deuses "), e de Sião, que , como a palavra Inglês zona, significa um recinto sagrado . É o tipo primitivo em que Caer Sidi , Arcadia, Aaru, Avalon, Asgard, Emrys , Camelot, Swarga , Elísio , e do Jardim de Hespérides foram

baseadas. O sagrado "maças" de Hespérides são as sete estrelas eternas do céu setentrional. A macieira "é o pole. É provável que o culto principal do povo pré-histórico foi o de uma Deusa Mãe, que foi também o céu - R. T. Rundle Clark (Mitos e Símbolos no Egito antigo)

O ventre celeste circumpolar ou " Meshken "com Taurt (deusa hipopótamo ) e Draco (o deus crocodilo ). Em tempos pré-dinástico , o protetor celeste não era sinuoso , mas feminino em forma. Ela foi Taurt , Tawaret , ou Tarot. Em algumas tapeçarias medievais , vemos o recinto sagrado e os animais que representam várias constelações circumpolares. Nós também vemos árvores que representa o eixo polar, e a fêmea que representa Taurt , Nuit , Isis, ou Astarte , etc A pole foi a primeira árvore plantada na mitologia astronômica. Era a árvore de casca rija, ou céu, na fase estelar , e sendo astronômico foi , naturalmente, a árvore do conhecimento - Gerald Massey

Taurt (pronuncia- TA URT) , a deusa da zona circumpolar e pólo, amamenta o faraó . Ele participa de seu corpo, e torna-se mais desperto para a vida. Note-se a serpente Uraeus que emana de seu corpo , e o outro em espiral em torno da planta ou uma árvore sagrada , a "Árvore da Vida ". (Note a semelhança das flores da planta para a flor -de- lis, que aparecem na heráldica britânica e francesa . Como podemos ver nesta imagem, a florde-lis é pouco ligada à Virgem Maria Cristã, como a maioria dos historiadores alegam (erroneamente ). O símbolo do abutre Taurt acima é um de seus totens principal, e mais tarde foi convertido para a águia vista no selo americano.

Na Palestina , a Bíblia nos diz que venera-se ... o simulacro de Astarote que representa a deusa da terra fecunda e nutritiva sob a forma de uma árvore - Copo d' Alviella (A migração dos símbolos , 1894 ) Uma vez que estes fatos são completamente compreendidos , temos uma compreensão mais profunda do mecanismo de artifício colocado em movimento pela elite de sacerdotes judaicos-cristãos. As expressões idiomáticas de muitas tradições, costumes e ritos religiosos instruem o seu rebanho a ridicularizar e evitar a suspeita , mas de uma maneira não percebida pelas massas eles continuam em uso, sob o manto do controle sacerdotal. Mais importante ainda, as insígnias da antiga verdade , sabedoria e santidade foram corrompidos e mutilados pela pior raça de enganadores que este mundo já teve de suportar . O estado atual do mundo pode estar diretamente relacionado com esta peste. São poucos os que hoje conhecem a verdade e que tomam tempo para descobrir e divulgar as mentiras que impede o homem de compreender a sua própria divindade. Na cena de Eva na árvore ... nada é dito para indicar que a serpente que apareceu e falou para ela era uma divindade em seu próprio direito , que tinha sido reverenciada no Levante , pelo menos, sete mil anos antes da composição do Livro de Gênesis Joseph Campbell (Occidental Mythology) ... Nut , a senhora do céu, que apresenta o fruto da árvore para o homem no jardim do paraíso terrestre ( Papiro de Ani ) ... foi convertida na mulher que tentou Adão a comer da árvore causando a queda falaciosa. A tradução bíblica da presente representação é uma blasfêmia contra o Ritual, contra as mulheres , contra a natureza, e contra o

conhecimento . A deusa Nut, que oferece o fruto da árvore do conhecimento ao homem que está ajoelhado , está na forma de uma mulher, e o sentido só poderia ser muito facilmente mal interpretada , como foi na legenda da primeira mulher que tentou o primeiro homem a comer do fruto proibido e causar a perda do paraíso Gerald Massey Somos informados de que a proibição de comer a fruta foi emitida a Adão antes de Eva foi libertada da sua prisão em uma costela de Adão ... antes que ela se tornasse uma mulher, e nem sequer é implícito que se pretende alargar a sua . Por que, então , em nome de Deus, devem ser empilhados , tais maldições sobre sua cabeça consagrada para comer a fruta , quando ela não tinha sido proibido de o fazer ? - Joseph Wheless (Bíblia de Bíblias) E assim, nós sabemos agora o que foi a chamada "árvore do conhecimento do bem e do mal ". Dada a despropósito do relato de Gênesis , podemos concluir que o fruto proibido não era certamente frutas, e que a árvore não era uma árvore. A árvore era a árvore celestial , o eixo polar, ou "Árvore Mundial " do jardim universal que se estendia entre o céu e o inferno. Seus frutos ( maçãs de ouro ) foram as estrelas da região circumpolar . A serpente que a guarda era Draco. Foi a escola de mistérios dos céus que não era para ser abordado. Foi o telestrion das estrelas que estava fora dos limites . Foi astrologia que tinha o poder de transformar intelectualmente e espiritualmente os homens e mulheres comuns. Porfírio afirma que os egípcios não conhecem outros deuses ", mas os planetas e as estrelas que enchem o Zodiaco ... " - Jan Assmann (Moisés, o egípcio) A partir dessas histórias das estrelas originou os anjos dos judeus, os gênios dos árabes , os heróis dos gregos, e os santos da Igreja de Roma - Winwood Reade W. (O Véu de Ísis) Agora podemos ler a seguinte passagem bíblica e saber ao certo o que se refere a : Ao que vencer darei a comer da árvore da vida , que está no meio do paraíso de Deus (Apocalipse 02:07 ) O Círculo e a Serpente Nenhum país na Europa é tão associado com a serpente como a Irlanda, e nenhum tem tantos mitos e lendas relacionadas com o mesmo. Como essa criatura tem fornecido muitas histórias religiosas no Oriente , e como as religiões antigas da Ásia e Egito abundam em referências a ele , podemos razoavelmente procurar alguma semelhança remota nas idéias de culto entre os orientais e os filhos de Erin - Bonwick James (Druidas da Irlanda e das Velhas Religiões da Irlanda) Assim, os druidas da Irlanda se referiram como Naddreds ou Somadores . Sua Herne Deus tem o anel de serpente e , representando Draco e do recinto circumpolar . Seus grandes monumentos druídicos (do Hebrides para a Escócia, do País de Gales para Cornwall) apresentam o símbolo da serpente e outra vez . Os egípcios sacerdotes ungidos do mais alto nível com o óleo da serpente ", e coroados seus reis com o Uraeus ou " serpente boa ", que representa o protetor celeste. Claramente , o investigador imparcial não se pode duvidar que os símbolos e ritos serpentina link adeptos ocidentais com os seus homólogos do Leste. Reúne os druidas à Amenistas .

É curioso encontrar uma raça branca falando nos monumentos antigos. Dr. Brugsch , o erudito alemão, nota-se a palavra Tam Hou- ou os homens brancos. Como ocorre em comprimidos datada de 2.500 anos antes de Cristo , é intrigante para indicar as pessoas. traços Brugsch -los para a Líbia. Champollion reconhecido no Tamh'ou um tipo de ascendência européia . Observações M. Deveria sobre hieróglifos gravando o fato de Horus , o deus , conduzindo e orientando a raça branca. Como ainda existem muitos monumentos Celticos , no norte da África, ao longo de centenas de quilômetros, ele afirma a existência de um povo de origem celta , no Egito, ou, em linguagem moderna , que os galeses e irlandeses foram uma vez no Egipto - Bonwick James (Pensamento crença egípcia e moderna, 1878) Ninguém sabe exatamente quem são esses olhos azuis , as pessoas de pele clara foram , ou mesmo de onde vieram ... Antropologicamente , eles eram chamados caucasianos ... Essas pessoas , Elliot Smith concluiu, eram mais inteligentes o suficiente para realizar as proezas magnífico edifício que maravilhas do mundo moderno na às margens do Nilo - O'Farrell Gerald (A decepção Tutankhamun) É indicado no pergaminho encontrado em uma parede de tijolos nos alicerces de Denderah no tempo do rei Pepi : "A Grande Pirâmide foi construída pelos seguidores de Hórus , "o povo Stellar Cult eram os seguidores de Hórus , no mesmo sentido como os cristãos são os seguidores de Cristo ... O arquiteto que desenhou os planos foi Nu -ernub -ari ", o Guardião dos Segredos " - Albert Churchward (As Origens e Evolução da Religião)

Mas, pergunta agora às alimárias, e elas te ensinarão : e as aves do céu , e te disserem . Fale com o Terra , e ele te responder , e os peixes do mar deve dizer - (Jó 12:7-8 ) Acima vemos a antiga floresta irlandesa deus Herne. Também conhecido como Cernunnos e nikor , ele é o antítipo de Hermes, Thoth, e Mercúrio. Isso significa que o caduceu de Hermes, Brazen Standard de Moisés e dos Nassians e o Uraeus coronéis dos faraós egípcios origem no hemisfério ocidental. Herne era o original " coroa de espinhos. " Em suas mãos ele segura os símbolos Sabean para a constelação de Draco e na região circumpolar . Nas tradições esotéricas e sabedoria dos Druidas e Amenistas (do Culto Stellar ), esta região, que nunca a estrela de origem ou o conjunto , foi conhecida por muitos nomes , como o Éden, Jardim das Hespérides, Paraíso, Aaru, Avalon, Camelot , etc Em outras palavras , esses termos não representam

uma localização terrestre , mas celestial um terreno em que os jardins , bosques , centros foram deliberadamente base . Em muitos países, e far- cortadas , os chifres se tornou o símbolo do poder soberano. A corona ou coroa, Que ainda circunda a fronte dos monarcas europeus, parece remotamente para ser derivado do emblema da pode aprovada por Kronos, ou Saturno ... A primeira coroa

régia parece ter sido apenas uma banda, em que os chifres foram definidas. A partir da idéia de poder contidas no "chifre ", mesmo os governantes subordinado parecem ter usado um colar adornado com um único chifre , em sinal de sua autoridade derivada - Alexander Hislop (As duas Babilônias)

A região circumpolar é representado no centro do antigo zodíaco de Dendera dedicado a Hathor e Isis. Sobek , o deus crocodilo, protótipo do dragão " bom ", protege as almas dos bons no céu. A serpente boa, ou Agathodaemon , foi o antítipo do chamado "Espírito Santo" agora simbolizado por uma pomba. No período pré-dinástico , no entanto, Draco não foi identificada com uma serpente , mas com uma deusa conhecida como Taurt ou Tarot. Em outras palavras , os egípcios não viam diferença entre a serpente e a deusa astrológica . Sem dúvida, os druidas irlandeses também não viram qualquer diferença entre elas, e também usaram os símbolos de forma intercambiável. Taurt é claramente idêntica a irlandêsa Tara ou Eri . Outro dos símbolos primordiais Taurt - o hipopótamo - pode ser visto no centro do zodíaco de Dendera . (Aqui Para obter mais informações .) Desde o ciclo mito cristão , sabemos que o Espírito Santo é um pseudônimo da Deusa. Heracleon e Ptolomeu dizer -nos que a pomba simboliza a "Sophia , a Mãe acima. " A pomba era um símbolo da deusa difundida no mundo antigo e foi adotado pelos cristãos como símbolo de Maria. Os cristãos da escola ofita ensinam que a sua "batismo de Cristo e Sofia, uma envolvendo a outra, desceu sobre Jesus e ele se tornou Jesus Cristo - Timothy Freke e Peter Gandy (Jesus ea Deusa Lost)

Os credos antigos foram rapidamente apagados, poi teria sido impossível pregar a religião cristã como uma nova dispensação, ou a revelação direta de Deus Pai, Deus através do Sol, e sob a influência de Deus, o Espírito Santo - Madame Blavatsky Helena Petrovna O macho Espírito Santo é um produto de gramática latina - spiritus é masculino - e da desconfiança dos primeiros cristãos de deidades femininas ... Conceição por um princípio masculino é ilógico e esta é a única instância de sua ocorrência em toda a literatura latino- - Robert Graves (A Deusa Branca)

A Senhora Circumpolar

A região circumpolar ou zona é simbolizado por um círculo de luz , fogo, ou estrelas. Alguns sítios megalíticos circulares representam versões terrestre da zona.

O triskelion irlandês , a ONU e os logotipos da UE representam a zona sagrada do Cult Stellar .

Os termos Alfa e Ómega, O que significa " o primeiro e o último , " são atribuídos a Jesus. Mas nós raramente recebemos uma explicação para o que esses termos realmente pertencem. Na verdade , os termos se referem à zona urobórico circumpolar . Eles também podem se referir a outros circuitos astrológicos, como o de Draco, ou a passagem do sol através dos doze signos , ou a maior "ano" platónico com duração 25.920 anos . As letras gregas Alfa e Ômega são semelhantes na forma de lâmina e Cálice , que representa os hemisférios masculina e feminina de consciência. (Aqui para mais informações. )

A mãe estelar Taurt em seu recinto sagrado circular. Ela é cercada por animais que representam várias constelações circumpolares e estrelas. Nós também vemos árvores que representa o eixo polar. A prática e o estudo da astrologia era proibido pela Igreja(sendo praticada pelos sacerdotes em segredo), e as partes interessadas assim fez referências oblíquas e enigmática para os segredos dos céus em suas obras de arte , poesia e literatura. Na verdade, muitos templos do mundo , assim como muitas cidades, foram concebidos de acordo com um padrão celestial. Abaixo: O Unicórnio simboliza o signo astrológico de Câncer, que é o sinal mais a norte . A cerca ao redor do animal tem doze lugares que representam os signos do zodíaco . A árvore dentro do cercado representa o pólo celestial ou eixo. A tapeçaria a seguir mostra a mãe estelar Taurt ou Nuit (Maria ), em seu gabinete circumpolar presença do leão e unicórnio , representando os signos de Leão e Câncer. Esses animais também são vistos em heráldica régia . Novamente, vemos que os ícones sideral idade dos cultos ancestrais foram apropriadas e adaptadas. ( Observação: os crescentes lunares sobre o campeonato. A lua e o unicórnio de Câncer representa a mãe ). único chifre ... o unicórnio exaltado na representa " o pólo superior ", que

atinge diretamente do rei até o zênite, o ponto mais quente atingido pelo sol. O chifre do unicórnio na arquitetura egípcia é o obelisco - Robert Graves

Nesta pintura da Natividade , observe a forma do manto da Madonna no chão. Ela é, literalmente, no centro de um círculo zodiacal , como é o Menino Jesus . Vemos os dois pilares com motivos florais , e como José - no centro da tela - é curiosamente mostrado olhando para cima como se estivesse contemplando o céu. Um mosaico piso, no Vaticano, com o prazo Stella Matutina, Referindose à Virgem Celestial, ou, mais correctamente Stellar Mãe , e não Maria , mas Ísis ou Taurt . (O termo "virgem" simplesmente enfatizou a independência e autonomia. ) O círculo interior representa a Capela da zona circumpolar , bem como do zodíaco. ... a Santíssima Virgem é invocada várias vezes na liturgia romana como a Rainha do Céu - Winwood Reade W. (O Véu de Ísis)

Moderna escultura representando subliminarmente a senhora circumpolar, na cidade de Belfast, Irlanda do Norte.

Imagens ou descrições de um jardim murado ou cercado , ou bosque são frequentemente enigmáticas referências para a região circumpolar, que era o "jardim do Éden original . "

Michelangelo versão da tentação no jardim. No entanto, devemos ter em mente que o Jardim do Éden não é uma iconografia judeu ou cristão. É uma metáfora mítica que pode ser encontrado na criação lendas de muitos povos mais antigos do mundo , como os assírios, sumérios , babilônios e egípcios. Foi, no entanto , não é um local físico na Terra, mas um jardim celestial nos céus. Especificamente, foi a região que contém as estrelas circumpolares eterna , conhecida como a Khus ". Os sacerdotes judaicos e cristãos simplesmente plagiaram a história do jardim , árvore, serpente, e a deusa, e a adaptaram para se encaixar nesses seus próprios fins de propaganda . Os principais elementos da história original sideral adulterado foram completamente distorcidos. Em vez de pregar a veneração da natureza , o livro de Gênesis tem tentado mal uso do fruto proibido a Adão e Eva. Tem o pecado contra Deus primal pais que irritadamente expulsa -los do jardim paradisíaco . Claro , não é Deus, que tem condenado o homem, mas os sacerdotes que criaram essa monstruosidade e trabalhar em seu nome. Eles são os únicos com uma grande dose de perder homens e mulheres devem descobrir a verdade sobre o que foi escondido deles. ... alguns textos cuneiformes parecem provar que o assírio- caldeus estavam familiarizados com a " Árvore da Vida ". Se foi assim denominado porque serviu como um simulacro da Deusa da Vida, ou se esta divindade representada pela razão de sua função mítica, o fato é que , no entanto, certos , de acordo com o Sr. Sayce , que a Lady " divina do Éden ", ou Edin , foi denominado no norte da Babilônia " a deusa da Árvore da Vida ", e Babilônia, antes de receber a partir do semitas o nome de Bab Ilu , " Porta de Deus ", foi chamado, na linguagem antiga do país, Tin- tir -ki , ou Dintir -ra , que a maioria assiriólogos traduzir como "o lugar da árvore (ou bosque ) da Vida " - Goblet d' Alviella (A migração dos símbolos , 1894 )

A gigantesca constelação de Draco , o dragão celestial ou serpente, pode ser visto por pessoas no hemisfério norte . Foi particularmente venerado pelos druidas e os anciãos Amenistas . Sob as bobinas de Draco vemos o urso, ou Ursa Menor, que é, com Ursa Maior , uma das mais importantes constelações no céu do norte . As estrelas da Ursa Menor eram circumpolares . Eles mostraram as sete em um grupo que nunca poderiam ser afogadas pelo dilúvio das trevas. As águas não iria alcançá-los , nem assim as sete da Ursa Maior , os sete que não foram estrelas circumpolares - Gerald Massey Suas formas de circulação anual, uma cruz ou " suástica " nos céus. É por isso que a cruz suástica são símbolos comuns a toda as terras do hemisfério norte.

... A escuridão exterior é uma grande serpente , a cauda do que está em sua boca, e ele está fora do mundo inteiro, e surroundeth todo o mundo : nele há muitos lugares de punição , e containeth doze salas - Passagem do Egito ( de E. A. Wallis Budge na Os deuses dos egípcios, vol. 1 ) Draco bobinas em torno Polaris, a estrela polar e a região polar , conhecida na antiguidade como Eden. Naturalmente, ao longo do tempo a posição da mudança estrelas, e este vai para as estrelas eternas do céu setentrional. Seu movimento é muito gradual. Quando uma nova estrela se torna a estrela polar , ou quando outra estrela recém aparece no horizonte, as mudanças mythos. Isso significa que o simbolismo associado a uma determinada estrela ou constelação altera ao longo do tempo . (Veja o nosso livro Astro Teologia e Mitologia SideralPara saber mais sobre o simbolismo da região circumpolar ). Que o sol está no centro do sistema solar , a estrela polar tinha estado no centro do universo estelar na astronomia mais antigas - Gerald Massey

A coroa da serpente Uraeus . Como na Irlanda , a serpente era o símbolo da realeza e sabedoria espiritual. Como os druidas do Ocidente, os faraós eram reissacerdotes . Seus vários ritos de iniciação têm sido extremamente mal interpretados e incompreendidos até hoje. A palavra Ouro vem de Uraeus significado " real ". Em outras palavras , a serpente era o rei , e o rei foi a serpente "sábia". Nós encontramos o conceito da serpente real na Grã-Bretanha sob a denominação de Pendragon , que significa " chefe "ou" chefe do Dragão. " Devemos lembrar no entanto, que a serpente alada foi o antítipo para o chamado do Espírito Santo. Os príncipes e reis que utilizaram o símbolo da serpente são, portanto, ser considerados "iluminados" ou os homens " Crísticos ". O culto da serpente era, portanto, universal - George Smith (Gentile Nações) ... a serpente era o mais antigo dos deuses pagãos - J. B. Deane (Culto da Serpente) • Aqui Para mais informações sobre o simbolismo da serpente real

Agora, finalmente , podemos re- examinar o projeto do Salão Oval e astrologicamente o tapete em forma de anexo. Obviamente, um oval conota uma forma de ovo ou, por analogia , a fêmea e seu ventre física e celestial. Os antigos hindus , por exemplo, simbolizavam toda a criação como um ovo cósmico ou Anda.

Nós também podemos re- examinar o famoso selo encontrado na nota de um dólar e muitos edifícios do estado . Acima da cabeça da águia está o símbolo da zona circumpolar . Dentro do círculo de Nuvens há treze estrelas de cinco pontas . Estes, por sua vez, forma uma estrela décimo quarto feito de seis lados. É o chamado " Estrela de Davi ", ou, mais corretamente, de Aton e seus comandantes - os Davids "ou" divisores ". A águia representa a própria direção da constelação de Aquila, perto de Scorpio. No passado , o totem alado dos Estados Unidos Federal foi Phoenix, um animal que era metade pássaro , metade serpente.

Como podemos ver , os antigos símbolos Arios foram adequados e adaptados por alguns muito espertos, embora , em última instância déspotas indignos , religiosos e políticos . Infelizmente , os símbolos , emblemas, números , cores e totens zoomórficos , que estão na origem sideral , estão agora a ser encontrado em produtos, logotipos corporativos e decalques nacional. Seus verdadeiros significados é deliberadamente mantido das massas da humanidade que, devido à ignorância e à identificação com os seus mestres imperiosos , permanecem espiritualmente em coma e sob o controle mental completo.

Os homens foram treinados para preferir a ignorância à aprendizagem, e têm escolhido para serem conduzidos como loucos e selvagens , pela fé , ao invés de serem instruídos , esclarecidos e melhorados pela razão e a filosofia - O Rev. Robert Taylor (Púlpito do Diabo)

A carta Maçônica "G" representa ( entre muitas outras coisas ) Draco a serpente guardiã astrológica. A imagem superior aparece " judeu ", mas na verdade é um sigilo astrológico. Os arcos duplos representam equinócios de primavera e outono. O arco , por sua vez representa a passagem do sol através dos seis sinais do céu do norte ( abril-setembro ). Astrologicamente , o "G" indica a região circumpolar a proteger a serpente. A atribuição serpentina é mais evidente quando a carta é apresentada em letras minúsculas - como " G. " ... é a serpente uraeus é simplesmente a fonética da letra g - William Cooper Ricketts (Os Mitos da Serpente do Egito Antigo) De cada lado de George Washington, Observe como as serpentes se enrolam em torno dos dois pilares / pólos / árvores tornaram-se menos visível coroas de flores . Vemos que os símbolos para a serpente , árvore, e vinha, são intercambiáveis. O compasso e régua maçônica são conotação do Cálice e Lâmina, os símbolos para as energias sexuais femininas e masculinas. O emblema é o avental maçônico cobrindo a área genital , o que sugere a androginia . O ícone Templar conhecida como Baphomet também representa a androginia . Em Washington DC existe uma estátua de George Washington na pose do ícone dos Templários. A fusão dos opostos era e é um tema importante nas sociedades esotéricas , como os maçons e rosacruzes .

Obeliscos que estão em praças, tais como em St. Pedro são ponteiros fálicos ao círculo circumpolar nos céus. É por isso que , como no caso de Roma , encontramos o obelisco , no centro de um grande círculo cívico, e, no caso de Washington

DC, um " Salão Oval " perto de um obelisco de altura fálico.

Derrubada da Árvore da Vida A atenção para a história do mundo para os últimos 1.800 anos tem me mostrado, que os sacerdotes de todas as religiões tenham praticado fraude para transmitir seus objetos ... eu não posso esquecer que os sacerdotes de todas as idades têm se protegido , como os nossos fazem agora para se proteger com falcatruas, e que em todos os tempos numerosos exemplos de fraude impiedosa pode ser encontrada ... Magia é muito próximo do fim, mas raramente a fraude vicejou melhor Godfrey Higgins ( Anacalypsis) A palavra Nephilim Acredita-se que significa " caídos "ou" aqueles que caíram do céu para a terra. " No entanto, um segundo significado do termo é estranho "aqueles que causam uma queda. "Sim, os chamados " anjos caídos " são os falidos. Eles eram os poderosos homens de renome , os Anakim ou Titãs , que viveram uma vida longa , mas corrupta. Eles causaram declinação moral e espiritual arrastando aqueles sob o seu controle perdendo a sua força . Alguns estudiosos acreditam que o termo Nephilim refere-se aos demoníacos extraterrestres " arcontes ", enquanto outros acreditam que se referem aos príncipes da terra . Em todo caso , podemos tomar a palavra para designar um círculo de magos com poder de corromper e poluir. Governantes deste tipo são a certeza de ter uma influência corruptora sobre os grandes grupos e até mesmo em nações inteiras. Sua infecção pode contaminar o mundo e, talvez, eles e seus descendentes são capazes de controlar os pensamentos e emoções de milhões. Embora não seja uma possibilidade a considerar agradável , temos que encarar o fato de que os seres exercendo o poder deste tipo poderiam certamente fazer uma verdade parece uma mentira. Além disso, devemos enfrentar o fato de que os mestres do subterfúgio e inversão , o proverbial lobo em pele de cordeiro , pode habilmente esconder suas identidades. Procure em todos os lugares , olhe em toda parte, e você verá os sacerdotes no topo do poder. Eles têm convertido as nações populares e felizes para se tornarem desertos, e tornaram o nosso lindo mundo em um matadouro, encharcado de sangue e lágrimas - Winwood Reade W. Com isto em mente, colocarei algumas questões importantes. Pergunto: quem governa o nosso mundo hoje? Quem controla sutilmente os corações e mentes de milhões de homens e mulheres por séculos de domínio da terra ? Quem tem roubado do homem da sua sanidade e a razão e seduziu a assassinar sua própria alma ? Quem conseguiu fazer o homem se sentir culpado e com auto- ódio ,um escravo de Deus e

temente ao diabo ? Quem tem denegrido as mulheres e animais , com a escuridão , silêncio e interioridade ? Quem encheu o mundo com extrovertidos , fanáticos, ignorantes , assassinos em massa, tiranos e psicopatas ? Quem tem recompensado os portadores da morte e da doença e são inventores e fabricantes de guerras? A Igreja cristã não deixou um legado, uma visão de mundo , que permeia todos os aspectos da sociedade ocidental , tanto secular e religiosa. É um legado que promove o sexismo , o racismo, a intolerância da diferença, e a profanação do ambiente natural ... o cristianismo ajudou a criar uma sociedade na qual as pessoas não são apenas alienados uns dos outros , mas também do divino - Ellerbe Helen (O Lado Negro da História Cristã) A história da Igreja Romana é completamente diferente e não muito agradável para morar em cima. Ela fez seu avanço pelo meio da intriga , guerra, fogo e espada, perseguições, torturas , confisco e morte, a exemplificação da força e da intolerância. Por esses meios , ela ganhou o controle e aumento do poder e os missionários da Igreja da Irlanda foram forçados a se retirar progressivamente do continente. Foi só por esse meio forçado que ela poderia obter ganhos contra a Igreja da Irlanda , cujos representantes dela superou em cada campo do esforço de paz ... de aprendizagem , as ciências , a filosofia e a cultura espiritual - MacDari Conor (A Bíblia : Um Livro irlandês) Tendo em conta o catálogo de crimes cometidos pela Igreja Cristã , e outros ministros de religiões perversas do mundo, que representam uma outra questão importante:

Como isso ...

... se tornou isto?

Bem, nas seções anteriores , vimos que a fêmea sacerdotal de antigas civilizações e figura da deusa da mitologia eram intimamente ligadas com certas árvores sagradas e plantas. Vimos que a fêmea sophica é a verdadeira e brilhante árvore que queima através do qual a voz de "deus" ( ou, mais corretamente deusa) Fala . Nós aprendemos que em muitos casos, a árvore da vida funciona como um símbolo para os pólos da Terra e da esfera celeste. Em suma, pode-se dizer que a fêmea sacerdotal, árvore da vida ( ou a árvore do conhecimento do bem e do mal ), e o símbolo da serpente, são para todos os efeitos indistinguíveis. Sideralmente e mitologicamente , eles representam o mesmo fenômeno . Nós fornecemos exemplos para demonstrar como os motivos siderais de antigos cultos foram apropriados e adaptados para atender às necessidades de um misógino e profundamente falocêntrico sacerdócio que governou o mundo durante séculos. Escusado será dizer que o traje feminino usado por sacerdotes cristãos e do clero , bem como os inúmeros símbolos da deusa empregados pela Igreja, não foram incorporados para expressar adoração ou venerar o espírito masculino e feminino modo de expressão. Pelo contrário, sua incorporação representa uma profanação grosseira do sexo feminino e o princípio feminino. O sacerdote masculino adorna-se com as vestes da sacerdotisa para simbolizar a conquista sobre ela e sua espécie , não representam a androginia espiritual. O padre saqueou o seu santo traje e , simbolicamente falando, tem estuprado seu corpo , a fim de assumir o poder, cobiça , mas com desprezo.

Ajoelhando-se diante da vagina sagrada

Viemos a aceitar o catálogo de destruição e ruína perpetrado pelos primeiros cristãos em santuários do mundo pagão , templos, estátuas e bibliotecas. Estamos menos dispostos a contemplar a profanação que ocorreu com a iconografia das tradições pagãs. No século XIX, autor W. Winwood Reade , afirmou: " A simplicidade dos homens, e da astúcia de seus sacerdotes tem destruído ou danificado todas as religiões do mundo. " Baron Avro Manhattan também abordou a questão da intriga sacerdotal e escreveu: Os templos pagãos foram fechados e transformados em santuários cristãos ou demolidos. Suas propriedades foram sumariamente adicionadas ao patrimônio da Igreja. A riqueza das diversas religiões foram impiedosamente expropriadas, seu clero demitido ou perseguido, quando não civilmente ou até mesmo fisicamente apagados - (Bilhões do Vaticano) Autor Helen Ellerbe também comentou sobre a campanha violenta e implacável de erradicação. Em seu belo livro intitulado O Lado Negro da História Cristã, Sele escreveu: Após os cristãos passarem anos destruindo os livros e bibliotecas, São João Crisóstomo , o Pai preeminente da Igreja grega, declarou com orgulho : "Todo traço da velha filosofia e literatura do mundo antigo desapareceu da face da terra", bem pelos menos para o público pois os antigos sacerdotes de Roma deram um jeito de surrupiar as obras que mais os interessavam antes dos seus lacaios “cristãos” destruirem tudo que vissem pelo caminho. Eles levaram esses pergaminhos mais valiosos para as catacumbas do Vaticano e alguns mosteiros selecionados na Europa e estão lá até hoje. Ironicamente, até mesmo os destruidores dos antigos anciãos admitiram que as vítimas foram magnânimos e profundos conhecedores dos mistérios do ser. Conforme os escritos de Júlio César, revela que os druidas da Grã-Bretanha e da Europa Ocidental foram os homens do mais alto nível espiritual: Como um de seus dogmas principais , que incluem o seguinte: que as almas não são aniquiladas , mas passam após a morte de um corpo para outro , e eles afirmam que por este ensino , os homens são muito incentivados ao valor, através de ignorar o medo da morte. Eles também discutem e transmitem aos seus jovens muitas coisas sobre os corpos celestes e seus movimentos, o tamanho do mundo e da nossa terra, ciências naturais, bem como a influência e o poder dos deuses imortais - (Guerras da Gália) palavras de César foram corroborados pelos do historiador Amiano Marscellus que escreveu: Os druidas são homens de espírito penetrante e sutil , e adquiriram a maior notoriedade por suas especulações , que eram ao mesmo tempo sutil e profundo. Tanto César e Mela

claramente íntima que eles estavam familiarizados com os mais sublimes especulações na geometria e na medição da magnitude da terra A competência e a inteligência dos druidas , o historiador do século XIX, W. Winwood Reade escreveu: Ele pode ser facilmente comprovada que a ciência da astronomia não era desconhecida para os druidas . Um de seus templos na ilha de Lewis , nas Hébridas , apresenta sinais evidentes de sua habilidade na ciência . Cada pedra no templo é colocado astronomicamente. O círculo é composto de doze obeliscos eqüidistantes denotando os doze signos do zodíaco. Os quatro pontos cardeais da bússola são marcadas por linhas de obeliscos correndo para fora do círculo, e em cada ponto subdividido em mais quatro. A gama de obeliscos do norte , e exatamente de frente para o sul é o dobro , sendo duas fileiras paralelas cada uma delas constituída de dezenove pedras - (O Véu de Ísis) O paternalismo evidente que distingue as doutrinas do judaísmo e do cristianismo pode ser interpretado tanto para trás na história. Ele foi particularmente visível durante a dinastia XVIII, durante o advento da marca Akhenaton do monoteísmo. No entanto, existem expressões paternalistas na religião antes do tempo de Akhenaton . Quando vemos as imagens de Akhenaton e de seu pai Tutmés III, com o estômago dilatado para representar a gravidez , estamos não vendo homenagem da sexualidade feminina. Pelo contrário, estamos vendo uma rejeição do mesmo. O hermafrodita nega a presença e o papel separado da fêmea. Ela foi figurativa e mitologicamente deslocadas como esposa, mãe, sacerdotisa e rainha. Akhenaton e Tutmés assumiram para si os traços que a posição sexual da mulher perto do nível dos deuses. Eles assumem uma forma que priva a mulher e simboliza a sua capacidade de reproduzir sem dela. Simbolicamente, o faraó torna-se um deus e uma deusa. Em última análise, na média monoteísta há apenas o deus do sexo masculino. A deusa é marginalizada e os símbolos de sua soberania são derrubados flagrantemente apropriado e distorcida para caber no molde paternalista e marca da teologia.

Akhenaton anda ereto em procissão com o corpo banhado pelos raios do sol. Ele carrega o Ankh , os sinais clássicos e , representando a vida e governação ... O mais impressionante é que os centros de desenho da pessoa do Faraó em um estágio avançado de gravidez! ... Uma interpretação semelhante é dado ao festival anterior do pai de Akhenaton . Em um par de torsos esculpidos em basalto na isenção total , Amenhotep III é apresentado ", com o abdômen distendido , como o de uma mulher grávida. " Um texto explicativo esclarece teologia subjacente à figura : " O rei pode criar por si mesmo " - Professor Thomas L. Thompson (O Mito do Messias)

O masculino hermafrodita inventado pelos sacerdotes usurpou o lugar da mulher sacerdotal. Ela permanece ao lado da árvore sagrada no jardim , sim, mas como uma mulher sedutora e serva do mal. Um Jesus masculino foi interpolado e colocado na cruz, no

Monte das Oliveiras e Jardim do Getsêmani. Ele é intitulado o "primeiro e último . " No entanto, o Alfa e Ómega "não é Jesus ou Jeová. É o mãe do céu e da terra, a matriarca que dá nascimento a homens e mulheres e permanece como um símbolo da eterna generosidade da natureza , que é o verdadeiro "Alpha e Omega ", o início e o fim , o primeiro e o último . É evidente , portanto , vemos que todo o corpus dos antigos era radicalmente invertida pelos sacerdotes. A farsa começou a sério durante a ascensão do monoteísmo e subiu para o seu pico paternalista , em Atenas, no século IV aC e, posteriormente, durante e depois da ascensão do cristianismo em Roma.

Santos, Por Piero Della Francesca . Em irlandês a palavra " santo "( niamh ) é semelhante à palavra " céu "( neamh ).

João Batista, Por Leonardo da Vinci

Um detalhe O Retábulo Oberried, Por Hans Holbein , o Jovem

Os sacerdotes que estavam preservando ilegítimamente os conhecimentos dos druidas e Arianos(Hindús), sabia o significado espiritual das deusas que emascularam e destronaram . Eles sabiam que as mulheres dão à luz aos homens e que não é o caminho inverso. Portanto, sexualmente falando , as mulheres estão indiscutivelmente mais acima na escada ontológica que os homens. Em outras palavras , a mulher cria como os deuses criam. A mulher é , portanto, mais próxima do divino do homem. Ao longo dos séculos , os homens tornaram-se infectados pelo subconsciente invejoso em relação às mulheres , e os sacerdotes em particular são, na maior parte as espécimes mais aflitas. Esses sacerdotes tem denegrido a natureza e o princípio feminino porque veêm as mulheres como rivais. Eles construíram um mundo cheio de torres fálicas para permanentemente aprisionar o seu espírito reprimido e conquistas .

5 Então responderam a Jeremias todos os homens que sabiam que suas mulheres queimavam incenso a outros deuses, e todas as mulheres que estavam presentes, uma grande multidão, a saber, todo o povo que habitava na terra do Egito, em Patros, dizendo: 16 Quanto à palavra que nos anunciaste em nome do Senhor, não te obedeceremos a ti; 17 mas certamente cumpriremos toda a palavra que saiu da nossa boca, de queimarmos incenso à rainha do céu, e de lhe oferecermos libações, como nós e nossos pais, nossos reis e nossos príncipes, temos feito, nas cidades de Judá, e nas ruas de Jerusalém; então tínhamos fartura de pão, e prosperávamos, e não vimos mal algum. 18 Mas desde que cessamos de queimar incenso à rainha do céu, e de lhe oferecer libações, temos tido falta de tudo, e temos sido consumidos pela espada e pela fome. 19 E nós, as mulheres, quando queimávamos incenso à rainha do céu, e lhe oferecíamos libações, acaso lhe fizemos bolos para a adorar e lhe oferecemos libações sem nossos maridos? 20 Então disse Jeremias a todo o povo, aos homens e às mulheres, e a todo o povo que lhe havia dado essa resposta, dizendo: 21 Porventura não se lembrou o Senhor, e não lhe veio à mente o incenso que queimastes nas cidades de Judá e nas ruas de Jerusalém, vós e vossos pais, vossos reis e vossos príncipes, como também o povo da terra? 22 O Senhor não podia por mais tempo suportar a maldade das vossas ações, as abominações que cometestes; pelo que se tornou a vossa terra em desolação, e em espanto, e em maldição, sem habitantes, como hoje se vê. 23 Porquanto queimastes incenso, e pecastes contra o Senhor, não obedecendo à voz do Senhor, nem andando na sua lei, nos seus estatutos e nos seus testemunhos; por isso vos sobreveio este mal, como se vê neste dia.- (Jeremias 44:5-23 ) Ezequiel se queixava de que as mulheres judias passavam a maior parte do seu tempo a "fazer vestidos para se prostituirem " (Ez 16:16) Busenbark Ernest (Símbolos, Sex and the Stars) E tomaste dos teus vestidos e fizeste lugares altos adornados de diversas cores, e te prostituíste sobre eles, como nunca sucedera, nem sucederá.

A adoração dos poderes da fertilidade , que inclui todas as plantas e vida animal é amplo o suficiente para ser boa e saudável, mas como centros de homem mais e mais atenção em sua própria humanidade , como um culto é uma fonte óbvia de perigo e doença - Jane Ellen Harrison As primeiras sociedades deu especial importância para a mãe e, assim, a mulher em geral. A tradição hebraica, em que o estatuto da mulher foi diminuído e Deus tornou-se um guerreiro masculino solitário, e na religião islâmica, que a inspirou , foram ambos concebidos por nômades usado para a secura do deserto. E a divindade feminina , sem dúvida, afundou-se na sua posição mais baixa durante o período de seu império de Roma forçado a aceitar tanto o seu regime patriarcal e seu formalismo religioso incrivelmente estéril , parte da qual sobreviveu no Cristianismo primitivo - Markale Jean (Os Celtas) De acordo com o Talmud um serviço pode ter lugar na Sinagoga se dez pessoas estão presentes , número que garante a presença de Deus na assembléia. O sacerdote explica , porém, que essas pessoas devem ser todos homens. "Se então houver nove homens e um milhão de mulheres , não poderia haver a montagem, a razão disso é porque as mulheres não são nada " - (De Movimentos Sociedades Secretas e subversiva, Por Nesta Webster) Que Maria nos deixe pois as mulheres não são dignas da vida - São Pedro ( Evangelho de Tomé ) Mulher! Você é o portal do diabo ... por causa de você o Filho de Deus teve que morrer - Padre da Igreja Tertuliano ( , 160-220 DC) Os propagandistas nunca admitiram que antes suas mulheres tinham hegemonia e gozavam do estatuto social de destaque e prestígio espiritual considerável. Certas passagens e tropos na bíblica de Salomão, e algumas referências oblíquas a Maria Madalena e a Madonna, aludem a esse poder perdido. No entanto, para realmente saber o que era aquilo , não podemos confiar nas palavras dos historiadores oficiais e clérigos. Temos de ir mais fundo : ... uma mulher Celtica tinha direitos e poder, mesmo Cleópatra poderia ter inveja - Philip Freeman (O filósofo e os druidas) Até a mulher do passado da Babilônia , em seu próprio nome, poderia entrar em parceria com outros, podia comprar e vender, emprestar e tomar emprestado, podia aparecer como autora e testemunhar em um tribunal de direito, poderia mesmo legar seus bens como quisesse - A. H. Sayce (Babilônios e assírios, vida e costumes)

As mulheres egípcias foram confiadas com a civilização . A mulher ( princesa ), e não o homem, era o herdeiro legal do trono, e o homem que ela escolhia para se casar, se tornaria a decisão do Faraó - Gadalla Moustafa (A Decepção Histórica) Um homem não pode se tornar um rei sem rainha, uma rainha deve ser de sangue real - A. Hocart M. ( Realeza) Por causa de sua demência espiritual , os sacerdotes têm manifestado uma religião perversa para orientá-los e um deus absurdo para governálos . Foi apenas uma questão de tempo antes de seu deus foi elevado acima de todos os outros e fez o senhor do mundo . Não importa que Destruição é o nome do meio do seu deus . Os templos pagãos eram fechados, transformado em santuários cristãos , ou demolidos. Suas propriedades foram sumariamente adicionados ao patrimônio da Igreja. A riqueza das diversas religiões foram impiedosamente expropriados, seu clero demitidos ou perseguidos, quando não civilmente ou até mesmo fisicamente apagados - Avro Manhattan (Bilhões do Vaticano) Antropólogo Robert Graves entendeu o tipo de caricatura que tinha ocorrido na Antiguidade. Ele resumiu a situação em todo o seguinte trecho de seu livro A Deusa Branca: A maldição de Gênesis sobre a mulher , que ela deve estar em inimizade com a serpente , é obviamente equivocada : ele deve se referir à antiga rivalidade entre o rei decretou sagrado Adão e a Serpente pelos favores da Deusa Em sua magistral obra intitulada The Alphabet Versus the Goddess, O autor Leonard Shlain investigadas as razões para a animosidade do sexo masculino para o feminino. Comentando sobre a forma como o problema é antigo , ele discutiu a anomalia de uma religião baseada inteiramente na masculinidade exagerada : ... os babilônios o elevaram à posição de um deus supremo , que havia conquistado e depois mutilado uma deusa O patriarcado é o tema dominante no código de Hammurabi . Filhos são ordenados a obedecer seus pais , e não as mães ...o monoteísmo não se espelha na sociedade humana. Os seres humanos são , em primeiro lugar animais sociais . A divindade que estava sozinho , não por escolha mas porque não havia outros companheiros para ele, era um conceito sem paralelo na

sociedade humana na época. O Deus dos israelitas não tinha uma esposa , um filho, uma filha ou uma mãe isso não agradava aos antigos pastores Hebreus pois esse “novo deus” inventado pelos sacerdotes da época foi criado para separá-los dos “outros deuses e deusas” que eram seus “concorrentes”. Então eles criaram um deus intimidador que gostava de punir quem não o obedecesse principalmente o seu “próprio povo escolhido”. Puro terrorismo psicológico. O mais interessante nessa saga incrível foi que os sacerdotes paternalistas sem escrúpulos copiaram as histórias de seus deus único dos antigos deuses “pagãos” das civilizações mais avançadas da época pois não devemos nos esquecer que os antigos pastores hebreus eram pessoas simples e pobres. As elites sacerdotais dos hebreus aprenderam muito das artes e cultura dos Persas, Egípcios, Assírios, Babilônicos, Gregos, Hititas, Cananeus e Indianos que eram civilizações muito avançadas em astrologia, astronomia, medicina, alquimia, arquitetura, matemática, filosofia, escrita, ciência, e magia da época. Fizeram uma transliteração dos mitos e costumes desses povos civilizados tendo o cuidado de mudar os nomes dos originais e substituí-los por nomes fictícios tudo isso é claro depois de terem sugado tudo o que podiam dessas culturas para fabricar o seu mito de “povo escolhido” e depois chamá-los todos de pagãos. Por que será que os judeus foram tão odiados pelos povos da antiguidade será que era por inveja ou pela cara de pau? As histórias judaicas não passam de fábulas fabricadas juntamente com o seu deus único. As histórias narradas na bíblia nunca ocorreram com o povo judeu, eles nunca foram escravos no egito, nunca vagaram 40 anos no deserto, as suas 12 tribos perdidas são na verdade as 12 casas dos zodíaco, os seus heróis míticos como Salomão, Moisés, Davi, José, Abraão nunca existiram fisicamente esses nomes são códigos como todos os outros nas escrituras para esconder outras verdades ocultas, que só são reveladas para os “iniciados nos mistérios”. Ao povo ignorante são ensinadas essas histórias fictícias sem base histórica pois nunca puderam ser comprovadas arqueologicamente. Todos os contos da bíblia se baseiam unicamente na “fé” e não na razão ou na lógica. Mas mesmo assim deu certo e muita dor e sofrimento veio depois da “criação” dessas histórias fabricadas pelos sacerdotes judeus que depois influenciou o cristianismo e o islãmismo causando morte e destruição por todo planeta. A religião serve como um método de controle para as massas, sempre esteve ligada a realeza. É uma forma de unificar as pessoas em um território para ser governadas. Foi assim no passado e continua assima até hoje. A Criação Divina está viva dentro de cada um de nós e

não em altares ou igrejas com seus ídolos de barro e sacerdotes ávidos por dinheiro. Pois é só isso que interessa e esses sacerdotes hipócritas, dinheiro ,bens materiais e corromper tudo o quer for bom e puro sob a façe da terra. Basta ver o racismo, a intolerância, o radicalismo, o assassinato em massa por causa de conflitos religiosos, as guerras “santas”, a destruição da natureza, o abuso contra os pobres e oprimidos, enfim tudo isso causado pelas três principais religiões semíticas do ocidente o cristianismo, ilãmismo e judaismo que com seus respectivos sacerdotes controlam os governos mundiais atrás dos bastidores pois não devemos nos esquecer que a religião é uma fábrica de dinheiro. Eles guardam para sí e para seus “ eleitos” a verdade sobre os mistérios da vida e vendem as fábulas fabricadas e codificadas pelos sacerdotes nos seus “livros sagrados” para as massas que não sabem interpretá-las. Assim a humanidade é enganada dia após dia por esses lobos em pele de cordeiro e passam a vida totalmente inconscientes da verdade sobre a sua verdadeira natureza espiritual. Seu ponto é ecoado por Jan Assmann em seu livro Moisés, o egípcio. Revisando as teorias da grande Sigmund Freud ( que ponderou sobre as anomalias metafísica do monoteísmo ), Assmann escreve: Freud queria descobrir as raízes do anti- semitismo. Surpreendentemente o suficiente, sua pergunta não era sobre como os gentios, os cristãos , ou os alemães chegaram a odiar os judeus , mas "como o judeu se tornou aquilo que ele é e porque ele atraiu este ódio eterno . " Freud traçou esta religião para o pai dele. Não foi só o monoteísmo judeu que atraiu este ódio eterno ... Akhenaton é mostrado para ser uma figura tanto do iluminismo e despotismo intolerante , forçando seu monoteísmo universal para o seu povo com a violência e perseguição ... É este ódio provocado pela revolução de Akhenaton que deu vazão aos textos da antiguidade judeofóbicos Psicóloga Esther Harding ligada a ascensão da religião patológica para a hegemonia dos cultos solares . A ascensão do poder masculino e da sociedade patriarcal provavelmente começou quando o homem começou a acumular bens pessoais, contra a propriedade comunal , e descobriu que a sua força e valentia pessoal poderia aumentar as suas posses pessoais. Essa mudança de poder secular coincidiu com a ascensão do culto ao sol sob um sacerdócio masculino ... a adoração ao sol normalmente era introduzido e estabelecido por um decreto de um ditador militar , como aconteceu na Babilônia e no Egito, e provavelmente noutros países (Mistérios da Mulher)

Os resultados de Harding são corroborados pelos do estudioso e mitólogo Joseph Campbell. Ele escreveu: Perto do fim da Idade do Bronze e, mais fortemente, com o alvorecer da Idade do Ferro ... a cosmologia antiga e mitologias da deusa-mãe foram radicalmente reinterpretados , e em grande medida, até mesmo suprimidos, por aqueles que , de repente foi introdusida pelo guerreiro patriarcal cujas tradições das tribos chegaram até nós , principalmente no Antigo e Novo Testamento e nos mitos da Grécia - (Occidental Mythology) Leonard Shlain concordou e descreveu o problema como se segue: Por volta de 1500 aC, havia centenas de seitas que cultuavam a deusa que se localizava n a bacia do Mediterrâneo. Por volta do século V dC ele tinham sido quase que completamente erradicados, pelo tempo que as mulheres também foram proibidas de realizar um grande sacramento único Western Na introdução do livro de Shlain Amor , Sexo e Matriarcado, Editor Rainer Funk escreve: Há Seis mil anos atrás o patriarcado triunfou sobre as mulheres e a sociedade se organizou com base na dominação masculina. As mulheres tornaram-se propriedade dos homens e eram obrigadas a ser gratas a eles, para cada concessão O Crítico literário e historiador da arte Camille Paglia abordou a relação entre a vexatória masculino e feminino e os modos de chamada apolíneo e dionisíaco de expressão. Em seu trabalho intitulado definitivo Sexual Peronae, Ela escreveu: Cada feto feminino torna-se menos cheio de hormônio masculino , produzido por um sinal dos testículos . Antes do nascimento, portanto, um homem já está para além do sexo feminino. Mas, para além de ser é ser exilado do centro da vida. Os homens sabem que estão exilados sexualmente. Eles vagam pela terra em busca de satisfação, desejo e desprezo , não se contentando Aparentemente, a demência do sexo masculino a qual Paglia alude ,Shlain disse que começou há muito tempo . Ela já existia na Babilônia, no Egito, durante a dinastia XVIII, em Atenas, durante a Idade de Péricles , e em Roma, após a ascensão do cristianismo. Historiador e autor Eva C. Keuls explica:

Até o final da época de Péricles , de 430 aC , um falicismo pronunciado prevaleceu na Atenas clássica , que terá a dizer de uma combinação de supremacia masculina e o culto do poder e da violência - (Reinado do Phallus) De acordo com Keuls, Athena ( o patrono de Atenas ) foi marcada como uma deusa defeminizada : O nascimento de Athena era tão assexuado quanto sua personalidade madura. Ela foi o resultado de um dos grandes feitos de Zeus de gravidez do sexo masculino e do parto, o Dionísio outro ser. Atena nasceu, altamente simbólica , da cabeça de seu pai - isto é, fora da fantasia masculina patriarcal. Na versão mais comum do seu nascimento, quando a gravidez cerebral de Zeus tinha chegado a termo, o artesão divino Hephaestus socou a cabeça aberta de Zeus com um machado e saltou para fora Athena, totalmente equipado com a armadura do militarismo Falando especificamente sobre a inveja do sexo masculino, Keuls escreve: O princípio que rege a um falocracia é que a raça humana é essencialmente masculina, o feminino é um acessório simples , infelizmente, necessário para efeitos de reprodução A obsessão da mitologia grega com mulheres monstruosas e com gynecocracy (literalmente " regra das mulheres ", mas com mais precisão "as mulheres a sair de lado " ) reflete o medo irracional do homem sobre a mulher e os seus sentimentos de culpa ... O psicólogo Erich Neumann escreveu o mais influente livro sobre o culto do feminino no passado pré-histórico do homem, A Grande Mãe ... Neumann vê o culto fálico como uma reação no desenvolvimento do homem , uma tentativa de se libertar da escravidão para o desenvolvimento do sexo feminino, e tentativa de libertar-se da sujeição ao princípio feminino e canonizar o pênis como gerador fundamental da vida De acordo com Keuls , os escritos de muitos filósofos e dramaturgos atenienses estão saturados com animosidade contra as mulheres. Estes trabalhos acadêmicos demonstram claramente as atitudes hostis dos homens durante a chamada Idade Clássica : Em Lisístrata, de Aristófanes , uma fantasia masculina sobre a revolta das mulheres, a heroína da peça, diz a um magistrado para ficar quieto . Ele responde com indignação : "Você maldita criatura. Devo ficar quieto para você , que usa o véu em torno de sua cabeça? " - (Reinado do Phallus)

Os textos literários gregos constantemente reiteram o mandamento de que mulheres não devem ser vistas ou ouvidas , reduzindo -as a um estado de não-ser - idem Os pontos de Keuls são corroborados por A. Bradley T. Paske . Em Estupro e Ritual, Ele discute o problema da inveja do sexo masculino: Depreciação e ódio da mulher, seu corpo e , por extensão, o feminino, tem sido repetidamente expressa pelos nossos antepassados de forma intelectual e psicológica A Igreja Cristã continuou a política de repressão e impiedosamente e rapidamente erradicadou a importância da natureza e da deusa que representava a natureza. No Livro do Gênesis , que foi , juntamente com o restante do Pentateuco judaico, posteriormente, adicionados ao Novo Testamento , vemos a primeira mulher de Adão, Lilith, retratado como um demônio , e nós encontramos sua segunda esposa, Eva, moldada como uma tentadora desobediente. Nas obras perversas da Igreja, o macho Adão “dá à luz” ao sexo feminino, como o Senhor tinha dado a ele. Em um ato supremo de inversão ilógica , a mulher é nascida do homem. No entanto, embora os costumes , ritos e tradições da deusa foram oficialmente e publicamente reprimidos , a Igreja deliberadamente incorporou os elementos-chave da tradição da deusa em sua própria iconografia e dogma. Naturalmente , o processo de deturpação e canibalização começou muito antes da era cristã. Nós só precisamos olhar para o Antigo Testamento para encontrar as provas disso. Nas seguintes passagens do livro de Isaías e do livro de Êxodo , temos exemplos claros de colonização teocrático : Não te servirá mais o sol para luz do dia, nem com o seu resplendor a lua te alumiará; mas o Senhor será a tua luz perpétua, e o teu Deus a tua glória. Nunca mais se porá o teu sol, nem a tua lua minguará; porque o Senhor será a tua luz perpétua, e acabados serão os dias do teu luto. (Isaías 60:19-20) E falou Deus todas estas palavras , dizendo: Eu sou o Senhor teu Deus, que te tirei da terra do Egito, da casa da servidão. Não terás outros deuses diante de mim - (Êxodo 20:1-3) A evidência histórica demonstra claramente que o papel e a posição das mulheres na sociedade e no lar radicalmente foi alterada para pior após a ascensão do monoteísmo , ou, mais especificamente, após o advento da teologia do Culto Solar e a teocracia. Este fato é enfatizado pelo psicólogo M. Esther Harding , que escreveu:

A ascensão do poder masculino e da sociedade patriarcal provavelmente começou quando o homem começou a acumular bens pessoais, contra a propriedade comunal , e descobriu que a sua força e valentia pessoal poderia aumentar as suas posses pessoais. Essa mudança de poder secular coincidiu com a ascensão do culto ao sol sob um sacerdócio masculino ... a adoração ao sol normalmente foi introduzido e estabelecido por um decreto de um ditador militar , como aconteceu na Babilônia e no Egito, e provavelmente noutros países (Mistérios da Mulher) Revendo as descobertas do arqueólogo Marija Gimbutas, sociólogo Theodore Roszak escreveu: Na formulação da influência dos Indo- Europeus por Marija Gimbutas , foi a incursão dos guerreiros indo-europeus de tribos nômades , os adoradores dos deuses masculinos do céu, que substituiram as culturas matricentristas da velha Europa por um guerreiro " androcrático " e que, doravante, reivindicou todas as virtudes da "Civilização" para si mesmo. Mas antes que tivesse havido uma "civilização da deusa ", marcado pela paz e pela arte. Sob o feitiço da versão original de Gaia, não havia sequer um tipo diferente de cidade ", " que honrou o mundo e descansou levemente sobre ela - (A Voz da Terra) Referindo-se às descobertas da autora Phyllis Chesler , comenta Eva Keuls : Phyllis Chesler cita o mito de Deméter e Coré(Perséfone) na introdução de seu livro Mulheres conhecidas e Sacerdotisas. Considerando que a celebração da relação mãe-filha , ela lamenta que cessou com a chegada do monoteísmo - (Reinado do Phallus) Em suma , o Deus dos judeus e cristãos, como os deuses machistas da Babilônia , Atenas e Roma, é auto-criado e autosustentável. Aparentemente, ele não necessita da ajuda da mulher para existir ou procriar : Não é a mãe quem é o pai da criança , mas ela é chamada , ela é apenas babá para o feto recém- plantado. Quem monta é o que dá o nascimento , ela, um estranho para um estranho apenas preserva as sementes se Deus não destruí-la ... não pode ter paternidade sem mãe Ésquilo (Eumênides. Voz da Apollo) A mulher não desenvolveu a sua razão, pois isso seria uma coisa terrível - filósofo grego Demócrito (, 460-370 aC) Aquele que ensina cartas para sua esposa está mal aconselhado . Ele está dando veneno adicional a uma cobra horrível - (Linhas de um jogo por Meander de Atenas)

Acima e abaixo: cooptados simbolismo deusa na planície vista.

A cultura do mundo ocidental se baseia apenas este tipo de perversão intelectual e espiritual . Cada elemento do atual estado de degradação, é feita com os preceitos da religião demente judaico-cristã. Na verdade, a árvore da vida tem sido derrubada e, como William Blake escreveu , no lugar do jardim perfumado e bosques de verdade, temos a religião enegrecida, espinhos ensanguentados e enchofre sufocando a razão , a paixão e a imaginação do homem. Eu fui ao Jardim do Amor , E viu o que eu nunca tinha visto : A capela foi construída no meio , Onde eu costumava rolar no verde.

E os portões desta capela estavam fechadas , E " Não roubarás " escrito sobre a porta ; Então eu retornei ao Jardim do Amor, Assim muitas e muitas flores doces vou cheirar ; E vi que estava cheio de sepulturas, E lápides onde as flores deveriam estar ; E os padres vestidos de preto estavam fazendo rondas a pé , A visão dessas cenas tristes acabaram com minhas alegrias e desejos. Conclusão ... A onda de terrorismo religioso que varreu o Egito por vinte anos parecia para alguns egípcios para anunciar o fim do mundo . "Se nós estamos vivos ", escreveu um ", então a própria vida está morta " - R. A. Gabriel (Jesus, o egípcio) Por dois milênios, o homem ocidental tem quietamente e fielmente ouvido os cânticos e hinos , corais e " Aleluias ", e foi perfeitamente sedado e em delirante estado se comprometeu com as atrocidades , em nome de uma religião que surgiu como um espectro das chamas frenéticas das guerras e assassinatos. Bispos abençoaram exércitos quando eles partiam para suas conquistas genocidas e os sacerdotes abençoaram guerras que duraram tanto tempo como cem anos . Com suas palavras e atos, os sacerdócios do mundo ocidental têm confundido a psique do homem e transformou-o em um selvagem obcecado e enlouquecido por sangue. Seus livros sagrados têm denegrido as mulheres e as mutilados dos ritos e iconografias relativas aos mistérios sophicos . Sua ideologia se tornou o homem do zodíaco , o telão da noite que foi a sua primeira igreja e faculdade. De celeste altar , a atenção do homem foi treinado em imagens depravadas da árvore em cruz com os pregos de dor, chicotes e correntes e o diabo em forma de serpente , a culpa e o pecado. Se ele rumou para o oeste , ele ia cair fora da borda do mundo. Se ele questionasse as escrituras, sua alma seria amaldiçoada para sempre. Em 356 dC Constantino II ordenou a templos egípcios de Isis , Osíris serem fechadas e proibiu o uso dos hieróglifos egípcios como uma linguagem religiosa. Em 380 dC o imperador Teodósio declarou o Cristianismo como a religião oficial do Estado romano, e todos os cultos pagãos foram posteriormente proibidos. Estes decretos foram devastadores para a cultura e religião egípcia , as quais tinham sido preservados ao longo de milênios através da língua egípcia e os sistemas de escrita de sacerdotes egípcios . Em 391 dC , o Patriarca de Alexandria, Teófilo, convocou os monges para os braços e virou -os contra a cidade de Memphis e a grande santuário de Serápis , o

Serapeum , o principal templo da religião de Osíris , Isis. O ataque foi semelhante a ordenar a destruição do Vaticano. Os sacerdotes egípcios foram massacrados em seus santuários e nas ruas . A ferocidade da violência consumiram sacerdotes, seguidores, e da elite intelectual egípcia de Alexandria , Memphis e outras cidades do Egito que foram assassinados e seus templos e bibliotecas destruídos. A estrutura institucional da religião egípcia , então, mais de quatro milênios de idade, foi demolido em menos de duas décadas - R. A. Gabriel (Jesus, o egípcio) Toda ciência era vista como um pária , um inimigo. Tudo que fosse diferente ao credo da igreja era desprezado. Os investigadores eram inimigos disfarçados. Pensadores eram traidores , e a igreja através de seu vasto poder exercido durante séculos impedia o progresso intelectual do homem. Não havia liberdade, sem educação , sem filosofia, nenhuma ciência , mas sim muita credulidade , ignorância e superstição. O mundo estava realmente sob o controle de Satanás e seus agentes. A igreja, com a finalidade de aumentar seu poder, esgotou todos os meios para convencer as pessoas sobre a existência das bruxas , diabos e demônios . Desta forma, a igreja tinha todos os inimigos dentro de seu poder. Ela simplesmente tinha que culpá-las como sendo assistentes na realização de comunicação com os demônios , e a turba ignorante estava pronto para rasgá-las em pedaços - Robert Ingersoll Green (Os infiéis Grande, 1881 ) ... a grande biblioteca em Alexandria, na costa mediterrânea do Egito , o repositório de alguns dos registros mais antigos do mundo antigo , foi submetida a tocha e não apenas uma, mas três vezes - por Júlio César , por um grupo cristão, e por um califa islâmico. A maioria dos registros são considerados como tendo sido destruídas, embora pareça que alguns mais tarde encontraram o caminho para Bizâncio, e outros podem muito bem ter sido armazenados de forma segura em outros lugares ... o imperador Diocleciano , em seguida, teve ainda mais obras esotéricas (mais uma vez dos egípcios ) queimado em 296 dC, em ambos Alexandria e Bizâncio - John Gordon (Egito Criança: do Atlantis) ...O literalismo cristão, agora a única religião legal no Império Romano , lançou uma cruzada brutal para erradicar completamente os seus velhos rivais, o gnosticismo cristão e o paganismo antigo. Em uma orgia de violência, os exércitos de fanáticos cristãos literalistas derrubaram as maravilhas arquitetônicas do mundo pagão. Eles construíram fogueiras infernais de livros contendo a sabedoria espiritual e conhecimento científico de todos os tempos . Eles submeteram a terríveis torturas e morte dolorosa os filósofos, sacerdotisas , e os cientistas - todos os que discordassem deles. Eles não pararam até que eles tinham cortado a cabeça fora da cultura ocidental , deixando- a vagar como uma amnésia

em um estupor ignorante. Eles não pararam até que tinham cortado o coração da espiritualidade ocidental , sangrando -o seco de sua vitalidade mística. O cadáver de uma religião que se manteve ofereceu nada mas a esperança de uma melhor vida após a morte em troca da crença cega nos seus pareceres irracionais e cega obediência aos papas obcecados pelo poder. Este império tirânico da alma estendeu o braço direito do estado para o santuário interior de cada indivíduo , negando o direito à autonomia espiritual e obrigando todos a se submeter ou queimarem vivos na fogueira - Timothy Freke e Peter Gandy (Jesus e a Deusa Perdida) Devido ao afluxo de veneno espiritual , a razão do homem tem atrofiado a tal ponto que agora ele acha difícil discernir corretamente o certo do errado , o bem do mal, e a verdade da mentira . Um estudo da condição humana moral diz-nos que o homem não está a progredir , mas regredindo. Ele não é moderno, mas primitivo. Ele não é um amante da ordem, mas do caos. Ele não busca a liberdade , ele está assustado com a morte dele. E o seu "amor", por falta de uma palavra, é narcisista e necrótica. É o "amor escuro" secreto dos poetas , e ele se transformou de uma relação íntima com o céu e as estrelas , montanhas e árvores, animais , pássaros e ventos. A ignorância espiritual é a mãe de todos os males . Ignorância vai acontecer na morte, porque quem vem da ignorância não foram , nem são , nem devem ser - ( Evangelho de Filipe ) O homem moderno não fica de pé no mundo falso criado para ele por seus sacerdotes . Pelo contrário, ele fica de cabeça para baixo no mundo e não vê o real. Ele vê a imagem e a quimera. Ele não está sóbrio , ele está bêbado. Ele não está bem, ele é envenenado e contaminado pelos mesmos patógenos psíquicos que têm corrompido o seu desencaminhadores . Ele age e fala como eles agem e falam , e ambiciona o que eles apreciar e cobiçam. Ele e eles não são saudáveis , eles estão doentes, Não estão subindo, mas caindo. Interiormente , o homem não está saciado, ele está morrendo de fome. Espiritualmente nu, ele anseia por fazer a sua existência vazia melhor , mais brilhante , mais rápido, mais livre , mais saudável e limpo. E em que, pelo menos , ele conseguiu . Sua vida sem estrelas, sem árvores , sem amor o mundo brilha com sua beleza mórbida. É excelente em sua complexidade e eficiência estéril ; preciosa em sua complexidade obscena. ... a história sacerdotal da Criação é coisa de jardim de infância , mas essa cosmologia , ainda é aceita por dois mil anos . Isto é porque o homem ocidental é incapaz do pensamento abstrato ... Em sua incompetência metafísica do homem ocidental colocou o carimbo de seu

próprio ego em tudo, inclusive o Criador - Graham Lloyd (Mitos e Decepções da Bíblia) O homem é assombrado pelo fato de que ele não pode imitar ou rivalizar com a natureza que tem poder sobre seu corpo e mente. Ele ambiciona o poder e a quer para si , mas não cabe em suas mãos. Assim, ele se tornou obcecado com o avanço tecnológico , pensando que vai trazê-lo mais perto das estrelas e do santuário indescritível e acredita que a encontrará no final de sua busca intermitente. Ele está errado , porque nada do que ele inventa para fazer em nome da vaidade lhe trará mais perto das estrelas e astros . Só vai levá-lo mais perto do deus vil e pérfido entronizado no centro de sua psicose. Só vai levá-lo de seu mundo para os portais ímpios do esquecimento. Loud é a reivindicação do século XIX, a preeminência na civilização sobre os antigos, e ainda mais gritante de que as igrejas e seus bajuladores que o cristianismo redimiu o mundo da barbárie e da idolatria . Como pouco se justifica tanto ... A luz do cristianismo só tem servido para mostrar o quanto mais hipocrisia e vice seus ensinamentos geraram no mundo desde o seu advento , e como eram imensamente superiores a dos antigos sobre nós em cada ponto de honra - Madame Blavatsky Helena Petrovna O homem não pode possuir as estrelas no céu , então ele as faz aqui na Terra a partir de plástico e pedra. Ele febrilmente dizima florestas , enquanto ele alegremente se maravilha com as colunas que sustentam o Parthenon e o Coliseu. A civilização em ruínas ao seu redor foi criada por homens que não pensam em uma folha como algo que simplesmente pendurada em um galho . Eles não pensam nas estrelas como algo externo e distante. Eles não consideram a natureza para ser seu quintal privado ou como algo a ser controlado , de propriedade , sondado, e pilhados. Sua religião não lhes disse que o homem veio ao mundo de fora . Ele disse-lhes que o homem era uma parte da natureza , não à parte a partir dele. Ele disse-lhes que a existência do homem era de tipo semelhante ao de árvores , nuvens e água do rio, e que se um homem olhou profundamente para a natureza , no mundo em torno dele , ele iria encontrar o seu próprio reflexo olhando para ele. ... Todas as glórias da natureza - o silêncio imponente da noite , o aroma das flores , os raios pálidos da lua através dos tufos verde das árvores , estrelas, flores de fogo espalhadas ao longo do céu, do brilho , worms, flores de fogo espalhados sobre a grama - todos estes foram criados para tornar a adepto dignas da natureza , no momento em que pela primeira vez, ela exclama ao Homem : "Eu sou teu "- palavras formadas

de um perfume divino a alma , que respira por diante, ascende aos céus , juntamente com o perfume das flores - o único momento de sua vida quando ele é rei, quando ele é Deus, o momento que ele expia e paga com uma vida inteira de remorsos amargos . Esse momento - é o preço de todas as nossas misérias - Madame Blavatsky Helena Petrovna O homem é o mundo e o mundo é o homem. A natureza é a alma e o alma é a natureza. A religião natural é uma religião humana. A consciência, de uma forma ou de outra, é compartilhada por todos os seres vivos aqui e agora na criação , a partir da estrela de nêutrons para a partícula subatômica . Nada está morto. Nada é inanimado. Tudo está vivo, E tem uma relação eterna com todo o resto. O homem não está sozinho na criação e não requer vozes remotas invisíveis por trás das nuvens ou em lugares escuros abaixo da terra para instruí-lo ou guiá-lo. O homem é o próprio aluno e professor e sua prestigiosa escola é a natureza , a Casa da Vida. Nada está faltando na vida de um homem que tem a natureza como seu mentor. Os druidas e Shamans sabiam que eles nasceram do ventre da natureza, e não de algum lugar além ou fora dela. Eles sabiam que sua força da vida vieram da natureza e que a morte significava simplesmente um retorno ao seio sagrado da mãe universal. E eles sabiam que deviam retornar ao seu pavilhão eterno de silêncio puro e não corrompido. Eles, como Moisés, perceberam que o dia virá quando as sandálias de terra serão removidas com a presença da árvore de inextinguível ardor . Moisés ouviu o Senhor descrever -se como o Deus de seus " pais ". Sim , mas e quanto a mãe? E sobre a deusa? Por que ela está longe de ser encontrada no judaísmo e no cristianismo? Os homens nascem só dos homens? Os homens tem medo do poder que nunca pode ser deles? E já que o medo transformou o mundo em um vale infernal de ferro e de lágrimas? Levou uma decadência incrível para o homem aceitar as teorias materialistas , como os de Lamarch e Darwin ! Todos os vestígios de confiança na divina harmonia e de legítimo orgulho devem ter desaparecido na nossa falta de reação contra uma ciência que nos reduz ao estado bruto do chamado homem pré-histórico ou antropóides. Aqueles que orientam a humanidade para o embrutecimento são um bando de loucos e criminosos - R. A. Schwaller de Lubicz (Egyptian Miracle)

O homem não perde a sua ligação com o divino. Foi tirada dele roubado na noite por homens inteligentes, cruéis e dementes que desejavam poder sobre o homem e a natureza . Ambos foram vitimados, humilhado e enganados. No entanto , a natureza está indo a lugar nenhum , porque, embora a natureza pode ser abusado e alterado , ele não pode ser destruída. É a humanidade que está em perigo e precisa de alerta constante. Os seres humanos são os únicos que precisam ser rigorosamente lembrados da necessidade de imunidade moral e espiritual e psíquico soberania . O homem precisa lembrar que ele e a natureza são um e que um crime contra a natureza é um crime contra o seu próprio ser, sua própria alma. A violação de uma única planta ou árvore, flor ou animal, é um pecado contra a natureza - e contra o espírito do homem - criança privilegiada, mas terrivelmente esquecida da natureza.
Aqui - Entrevista Media gnósticas sobre as Árvores da Vida

Parte II Dragões do Oriente e do Ocidente Os sacerdotes dos Mistérios foram simbolizados como uma serpente , algumas vezes chamado Hydra ... Os Reis das Serpentes reinaram sobre a terra. Foram esses Reis Serpentes que fundaram as Escolas de Mistério que mais tarde apareceram como os Mistérios egípcios e Brahmin ... A serpente era o símbolo ... Eles foram os verdadeiros filhos da Luz, e a partir deles desceram uma longa fila de adeptos e iniciados Manly Palmer Hall (Os Ensinamentos Secretos de Todas as Idades) Apesar do que os historiadores escrevem e dizem , as tradições dos druidas estavam muito em evidência no Oriente Médio . Os sumérios , babilônicos, caldeus, amorreus, venerado e culturas Akkadian a árvore sagrada , a fêmea sacerdotal , a serpente , o Zodíaco, as constelações e polar. Seus escritos falam dos homens que tem a pele clara do Ocidente e migrando para visitar suas terras. Como se mostrou no Volume One, nomes de lugares como Erech e Eridu conter sílabas referindo-se à deusa primordial da Irlanda. Deusas permeado Irlanda. Montanhas, rios, vales , poços, testemunharam a sua presença. Por volta do século XI, a Irlanda tornou-se conhecida como Eire , predominantemente , um nome derivado do Eriu

Deusa, uma das deusas triplo: Eriu , Banba e Fotla ... Eriu deixa claro que qualquer pessoa que pretenda entrar na Irlanda teria que reverenciar o deusas se quisesse prosperar e ser frutífero - Condren Mary (A Serpente ea Deusa) Não é muito mais do que um por cento da superfície da Irlanda agora com árvores de folhas largas - Bob Quinn (O irlandês Atlantes) Acima vemos o chamado " Libação "Copa do Rei Gudea Suméria . Foi encontrada nas ruínas da antiga cidade de Lagash . O copo apresenta dragões guardião twin e um caduceu representa os sacerdotes da serpente e seu conhecimento. ... Foi a Serpente da Sabedoria, que primeiro ofereceu o fruto da Árvore do Conhecimento para o esclarecimento da Humanidade , quer seja egípcio, acádico , ou gnóstico , é a serpente boa . E, como guardiã da árvore fixado no Céu foi a serpente boa , inteligente ou Dragão , como guardião dos tesouros do conhecimento Astral. Foi a Teologia que veio depois, a persa e hebraica, que deram o personagem Maligno para a Serpente da Sabedoria, e perverteu o seu sentido original , tanto da tentação e o tentador que protegia a árvore, que foi completada pela teologia da o vitríolo - atiradores que escarificadas e soprou no rosto da natureza na terra, e os corrompidos e degradados informantes no céu estrelado - Gerald Massey (O hebraico e outras criações Fundamental Explicado) Uma das mais antigas cidades no sul da Mesopotâmia ( atual Iraque ) foi Lagash . Esse nome também contém a sílaba do freixo . Lagash (a partir de Lagas) Foi construída sobre três mil anos aC, e que serviu como a capital da Suméria ( Sum Arya ), acádia, e Guti (ou Gutean ) impérios. Lagash e as terras vizinhas eram freqüentadas (a partir de 2150 aC) por uma raça conhecida por historiadores como o Guti . O nome Gudea não só deriva da raiz do intestino , que significa " bode ", mas é decididamente e sugestivamente semelhante à palavra Judéia. Isso não é tão notável , quando

o verdadeiro significado dos termos Judéia e Judeu é contemplado. Eles não se referem a corrida, mas eram títulos . Eles se referiam ao teixo ou, mais especificamente, "Homens do teixo ", que é a Arya ocidental. A conotação secundária de Judá e de judeu era " juiz ".

Rei Gudea da Suméria . Suméria é semelhante a uma palavra irlandês que significa " serpente ". Os nomes e palavras Judá , Judas, George, Tudor, TutorE Juiz derivam da mesma raiz de Gudea .

Gudea pode certamente ser considerado o grande juiz de seu povo. Além disso , a sílaba dea, Em seu nome , pode se referir a " santa " ou mesmo "deus". O nome Gudea , então, poderia ter significado "Santo Goth "ou" Deus dos godos "ou" Cabra Homem ". Acadiano Sargão (ou Saru Kin ) , o Grande (2270 aC - 2215 aC) derrubou o império sumério e a Mesopotâmia controlada por cerca de 150 anos. Sua capital era Agade (a partir de Gade sentido de "portão" , mas talvez também " cabra "). Era suposto ter sido o construtor da Babilônia ( "Portão dos Deuses "). Seu nome pode significar " Lord Sol ", "Senhor Deus ", ou" Senhor do Jardim ", porque gan significa "jardim fechado ", e porque um de seus títulos oficiais principal era : "Senhor Digger da Terra. " Supomos que os jardins e as árvores são importantes para acádios e sumérios , porque o ideograma para a sua grande cidade de Lagash foi, novamente, um jardim . O nome do freixo pode ser discernido no lugar nome Assíria ( Ash Arya ). O rei assírio Ashur pode ter sido dado este título, pois ele era considerado um deus ", que é um rei e sacerdote alto nascido . Novamente , enfatizamos que os troncos de árvores foram considerados pela cultura patrística como símbolos fálicos , e emblemas digna da realeza e divindade. Esta é a razão pela qual os edifícios importantes do Estado moderno e educacionais são freqüentemente decorada com pilares e colunas. O freixo era particularmente venerado pelos antigos países nórdicos. Yggdrasil, ou " árvore de Odin ", foi concebida como uma cinza grande eterno. Um dos mais antigos deuses da Irlanda era conhecida como Aesar ou Iesa . Os deuses das terras nórdicas eram conhecidos como os Aesir, uma palavra muito perto de Asir (ou Wesir ), a prestação egípcio

de Osíris, um deus muito ligado à árvore da vida e da morte. Os deuses Anshur , Attis, Tammuz, Adonis e estão todos ligados às árvores. O sede principal e mais sagrado dos deuses ", dizem os Eddas , "é pelo cinza Yggdrasil. Há os deuses se reúnem em conselho todos os dias. É o maior e melhor de todas as árvores, seus galhos espalhados por todo o mundo e alcançar o céu acima . Três raízes sustentam a árvore e ficar afastados - J. H. Philpot (Árvores em Religião e Mito, 1897) O paraíso dos nórdicos foi Asgard , que significa " jardim "ou" bosque dos deuses " Asgard , a montanha dos deuses, foi perfurado por um tronco forte, os ramos que ofuscaram o mundo e apoiado o céu, as estrelas e as nuvens, enquanto as suas raízes esticada baixo para o abismo primordial. O maçãs armazenadas em Valhal , comendo o que os deuses conservaram a sua juventude, de perto correspondem ao amrita ou soma que, como nós ver, era uma característica peculiar da concepção oriental do mundo de árvores - J. H. Philpot (Árvores em Religião e Mito, 1897) Na mitologia nórdica , a árvore Yggdrasil está intimamente ligado aos pais e feminino primal sacerdotal : Ali está uma bonita sala perto do chafariz sob as cinzas . Fora do mesmo vir três empregadas . Estes maids forma a vida de homens e nós chamálos de Nornas . No ramo das cinzas senta uma águia, quem sabe muitas as coisas - ( A Prosa ou Younger Edda . Traduzido por GW Dasent ) ... Nós ler na Eddas que quando céu e da terra tinha sido feito , Odin e seus irmãos andando pela beira-mar veio em duas árvores. Estes mudaram em humano seres, masculino e feminino. O primeiro irmão deu-lhes alma e vida , o segundo dotado -los com inteligência e vontade de mover ; o rosto terceira, fala, visão e audição. Eles e vestiu também escolheram seus nomes, Perguntar para o homem e Embla para a mulher. E, então, enviou-os a ser os pais dos humano raça - J. H. Philpot (Árvores em Religião e Mito, 1897)

Osiris como Faraó segurando a foice e o mangual , dois símbolos associados com o cultivo e a colheita. Como Osiris ( Asari ) era o deus da Terra e da agricultura , faz sentido vê-lo com estes dois emblemas. No entanto, o mangual para winnowing ea foice para a colheita também estão associados com os druidas ocidental. Não pode haver dúvida de que Osíris (que ficou conhecido como o deus do Ocidente ), foi originalmente trazido para o Egito nos tempos pré-dinástico pelo Arya ou Shemsu Hor . Suficientes para mostrar que os deuses nórdicos foram os mesmos que os deuses do Levante. Os jardins , salões , a guerra , altares , sacrifícios , o casamento ea vida familiar são os mesmos - (Sacerdócio do Illes) A Árvore da Vida da Síria Na Babilônia a árvore sagrada era , sem dúvida, estreitamente associado Istar , a mãe divina , que não era originalmente uma semita, mas uma deusa acadiana , e cujo culto , juntamente com a de seu noivo Tammuz, foi introduzida na Caldéia Eridu de uma cidade que floresceu em às margens do persa Abismo entre 3000 e 4000 Antes de Cristo - J. H. Philpot (A Árvore Sagrada em Religião e Mito) Que o Acádios foram familiarizados com o culto da árvore também pode ser inferido a partir de o fato de que seu deus principal , Ea, foi intimamente associada com o cedro sagrado, em cujo core o seu nome Era suposto para ser inscrita - idem Nestes primeiros sumério / acadiano mitos encontramos Etana , o rei escolhido, mais tarde, um semideus , que deve encontrar a árvore que está no centro da terra. Esta

árvore é o lar de uma águia , que devorou os jovens da serpente que guarda a árvore. Os recursos para a serpente de Deus Pai, Shamash, para a justiça, e Shamash mostra a árvore como ajudar a capturar a serpente águia. Existe um selo cedo acádio (ca. 2350 aC ), mostrando a serpente em forma humana, entronizado com o emblema do caduceu atrás dele e guardando-o - R. T. Mason (A Serpente , em mitos e lendas)

Conhecido como Nion em irlandês , a cinza foi uma das árvores mais importantes e reverenciados dos anciãos antiga da Irlanda. Era ligado ao galês deus Llew (a Lugh irlandês) , talvez por causa da altura em que , muitas vezes, cresceu. Na mitologia nórdica , o deus Odin se enforcou sacrificialmente das cinzas grande , a fim de descobrir o significado da vida. A árvore está associado com o sacrifício e conhecimento arcano . Como o "World Tree " as suas raízes , tronco e ramos estendidos os três mundos - no mundo, o mundo médio e superior do mundo . Diz a lenda que as serpentes mal evitaria a árvore a todo custo. Cinzas de madeira é extremamente dura . Diz a lenda que os grandes heróis da mitologia européia fez suas lanças e machados de madeira de freixo . O galês druids fizeram suas varinhas de madeira de freixo , que pode ser branca ou amarelada na aparência. O mágico Gwydion fez sua varinha de madeira de freixo . A árvore está associado com o mar e as terras perdidas da antiguidade. A raiz da palavra cinza ou como, Pode ser encontrado em muitos nomes importantes e as palavras , como cantaria ashram , Asir (Osíris ), Aesir e Asa (que significa " deuses " ), Asgard, Ascalon, Assíria , Assíria, Astaroth, Astarte, e assim por diante .

A palavra altar pode ser uma derivação de amieiro, que aparece a palavra o vereador . As palavras prefeito e principal provenientes da Irlanda mayo significando o teixo . A palavra amieiro era uma palavra germânica que significa " vermelho ". Tem o mesmo significado olmo. A sílaba Dar, Conota os druidas , que se referiram como " somadores ". Em suma, para os druidas , as árvores eram altares de Deus.

motivos Acorn em um tribunal americano.

A regalia o Lord Mayor de Londres , como o dos vereadores da cidade, é Druidico na origem, como é mais simbolismo real. O personagem -real nomeado conhecido como "Black Rod "é visto aqui batendo três vezes na porta de um tribunal para obter acesso . Este rito especial remonta aos druidas . (A palavra bardo, Significando um membro da ordem druídica, significava " ramo ". ) Black Rod é conhecido como um "Usher "e este termo , como vereador e prefeito, vem do nome de uma árvore , ou seja, as cinzas . ( Veja também " ashram "e" cantaria ", etc ) Um dos títulos Black Rod é " Keeper of the Door ". A palavra porta vem da mesma raiz druidas. (Aqui para mais informações)

É apenas coincidência , claro, que a propriedade do príncipe Charles é chamado Highgrove, que é High Grove. Como se mostrou no Volume I e II, e na série de DVD , a realeza Britânica e Europeia são indignos herdeiros das tradições ariana e iconografia Druidica. Isto é porque elas se referem a si mesmos como a "aristocracia."(Aqui para mais informações. )

A residência da família real na Escócia, é o Castelo de Balmoral , em homenagem ao antigo deus Bel (a Ba'al fenício ), chefe da trindade irlandês. A raiz bel, que significa "branco ", pode ser encontrada nas palavras tais como Mar Báltico , em Belgrado ("White City " ) e Belfast, etc (Aqui para mais informações. )

Uma origem da palavra "livro" é o egípcio buka ou bukha , que se referia à planta de papiro , que o papel foi feito. Na maioria das terras do hemisfério norte, os homens escrevem em uma página da esquerda para a direita para simular o movimento diurno do Sol, de leste a oeste . A palavra livro vem do Inglês Antigo "BOC ", que vem do germânico "root * bok ", cognato de faia. Da mesma forma, em línguas eslavas ... é cognata de " faia ". É, portanto, conjeturou que os primeiros escritos indo-

europeu pode ter sido esculpido em madeira de faia . Da mesma forma, a palavra latina códice, Ou seja, um livro no sentido moderno ( obrigado , e com folhas separadas originalmente significava " pedaço de madeira "(Wikipedia Online Encyclopedia , a entrada no livro)

Parte III Árvores da Mente e Hyperspace

Importante Investigação de Materiais Simbolismo do Halo http://theartofoneness.blogspot.com/2008/10/halo.html Bureas Johannes (ligações entre nórdicos e hebraico) http://www.redicecreations.com/article.php?id=244 A Sarça Ardente http://en.wikipedia.org/wiki/Burning_bush John Allegro http://johnallegro.org/ Cogumelo Sagrado Allegro e da Cruz http://johnallegro.org/Allegro-SundayMirror.htm

O Borborites http://en.wikipedia.org/wiki/Borborites Gnóstico Media http://gnosticmedia.com/ Ambrosia Sociedade http://www.ambrosiasociety.org/index.html O Cogumelo Sagrado ( Terence McKenna ) http://www.youtube.com/watch?v=2Yw2nrHcock Maria Madalena na arte http://witcombe.sbc.edu/davincicode/magdalen-life-art.html Plant Simbolismo na arte cristã http://arthistory.suite101.com/article.cfm/plant_symbols_in_christian_art Plant Simbolismo e da Virgem Maria http://www.oldandsold.com/articles22/madonna-2.shtml O Grande e Santo Mirra portador http://orthodoxwiki.org/Mary_Magdalene Espírito das Árvores http://www.spirit-of-trees.net/ Magnífico Árvores http://www.neatorama.com/2007/03/21/10-most-magnificent-trees-in-the-world/ O Ancient Yew http://www.ancient-yew.org/ O Yew : Uma História http://www.whale.to/a/hageneder_b.html O Teixo http://www.yewshamanism.com/home.html O Ramo de Ouro ( Frazer ) http://www.sacred-texts.com/pag/frazer/ Mitologia Bulfinch http://www.sacred-texts.com/cla/bulf/ Coroa de Espinhos http://en.wikipedia.org/wiki/Crown_of_Thorns Agonia no Jardim http://en.wikipedia.org/wiki/Agony_in_the_Garden

A Palavra Lost http://www.thelostword.dk/index3.htm Protoevangelium de James http://en.wikipedia.org/wiki/Protoevangelium_of_James Red Hair http://en.wikipedia.org/wiki/Red_hair Boadicea Queen ( Rainha Vermelha Haired ) http://en.wikipedia.org/wiki/Boudica O Tocharians Red -Haired ( Toc arianos ) http://en.wikipedia.org/wiki/Tocharians Teshub do Hurrians http://en.wikipedia.org/wiki/Teshub Illuyanka da Serpente http://en.wikipedia.org/wiki/Illuyanka A serpente Vritra http://en.wikipedia.org/wiki/Vritra Pythia e Delphi http://en.wikipedia.org/wiki/Pythia Os Aesir http://en.wikipedia.org/wiki/ % C3 % 86sir Horgalles http://en.wikipedia.org/wiki/Horagalles Maçônico Geometria Street ( Astana ) http://www.youtube.com/watch?v=Yc441C-jKd4 Maçônico Geometria Street ( Nova Iorque) http://www.redicecreations.com/article.php?id=7828 Saharasia : As Origens 4000 aC de abuso infantil, repressão sexual , Guerra e Violência Social Entrevista com James DeMeo Importante Livros A AlphVersus estimular a Deusa - Leonard Shlain Tempo , Sexo e Poder - Leonard Shlain Saharasia - James DeMeo Árvores em Religião e Mito - J. H. Philpot O Simbolismo da Maçonaria - Albert Mackey A. O Véu de Ísis - W. Rea Winwoodde

Antigo Egito : Luz do Mundo - Gerald Massey O Cogumelo Sagrado ea Cruz - John Marco Allegro Tele Mistério da Pergaminhos do Mar Morto revelados - John Marco Allegro Os Manuscritos do Mar Morto e do Mito Cristão - John Marco Allegro Astrotheology e Xamanismo - Irvin Jan O Cogumelo Sagrado - Irvin Jan Falha Mito: Deus fraturado em um mundo frágil - J. Rush A. Os cogumelos mágicos em Religião e Alchemy - Heinrich Clark O ramo de ouro - James George Frazer Símbolos, Sex and the Stars - Ernest Busenbark A Serpente , em mitos e lendas - R. Mason T. Os Mitos da Serpente do Antigo Egipto - William Cooper Ricketts Culto da Serpente - J. B. Deane Astronomia Mitológico - S. A. Mackey O Simbolismo da Maçonaria - Albert Mackey A. O Lado Negro da História Cristã - Helen Ellerbe Trinta mil deuses diante do Senhor - Henry Stein Brinkley Cristianismo mitologia egípcia e egípcios - Samuel Sharpe Os Druidas : Sacerdotes dos Celtas Antigos - Lonigan Paulo Druidismo : a antiga fé da Grã-Bretanha - Dudley Wright A religião dos antigos celtas - J. McCulloch A. Druidas da Irlanda e da Irlanda Old Religiões - James Bonwick Crença egípcia e do pensamento moderno - James Bonwick A Paróquia de Highland ou a História da Fortingall - Stewart Alexander O Cristo - John E. Remsberg Mitos e Símbolos na Europa Pagan : Scandinavian precoce e Religiões Celtic - H. R. Ellis Davidson Nínive e seus restos - Henry Layard Austin Ensinamentos Secretos de Todas as Idades - Manly Palmer Hall A Doutrina Secreta - Madame Blavatsky Helena Petrovna Mitologia Simbólica - Martin John Woolsey Religião Grega - Walter Burkert Reinado do Falo - Eva C. Keuls O Navio Celestial do Norte - Valentia Straiton As Origens e Evolução da Religião - Albert Churchward Origens pagãs do mito de Cristo - John G. Jackson Amor, sexualidade e matriarcado - Erich Fromm Das Mutterrecht - J. J. Bacofen Moral e Dogma - Albert Pike O Graal da Serpente - Gardiner Gary Osborn e Philip Bíblia de Bíblias - James Wheless Astrologia Mythic - Johnson Ariel Guttman e Kenneth A migração dos símbolos - Goblet d' Alviella Cogumelos Sagrados da Deusa - Carl A. P. Ruck Máscaras de Cristo - Pickett e Príncipe Deusa Sophia : da Sabedoria - Caitlin Matthews Decepção Histórico - Moustafa Gadalla A decepção Tutankhamun - Gerald O'Farrell Os dois Babylons - Alexander Hislop Jesus ea Deusa Lost - Timothy Freke e Peter Gandy A Deusa Branca - Robert Graves Os deuses dos egípcios - E. A. Wallis Budge Nações Gentile - George Smith Púlpito do Diabo - Rev. Robert Taylor A Bíblia : Um Livro da Irlanda - Conor MacDari

Bilhões do Vaticano - Baron Avro Manhattan O Mito do Messias - Professor Thomas L. Thompson Babilônios e assírios , Vida e Costumes - A. H. Sayce O filósofo e os druidas - Philip Freeman Mistérios da Mulher - Esther Harding Occidental Mythology - Joseph Campbell Estupro e Ritual - A. Bradley T. Paske Jesus, o Egito - R. Gabriel A. Os infiéis Grande - Robert Green Ingersoll Egito Criança: de Atlantis - John Gordon Mitos e Decepções da Bíblia - Lloyd Graham Milagre do Egito - R. A. Schwaller de Lubicz A Prosa ou Younger Edda - Traduzido por G. W. Dasent Material de pesquisa adicional Origens da Civilização irlandês Série DVD www.originsandoracles.com Entrevistas Tsarion Michael em Teologia , Astro e irlandeses Origins http://www.redicecreations.com/radio/regulars/mtsarion.html Mais entrevistas e Webstreams http://www.redicecreations.com/mtsarforum/viewtopic.php?t=19 Capítulo Quarenta e Um (The Scarlet Thread ) http://www.irishoriginsofcivilization.com/irishoriginsexcerpts/book2_chap41.html Aqui - Entrevista Media gnósticas sobre as Árvores da Vida

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful