Você está na página 1de 1

Etiqueta está na moda ?

Vocês já notaram que atualmente está se falando muito em etiqueta ?


Etiqueta em entrevista, etiqueta à mesa, etiqueta com clientes (principalmente de culturas diferentes), etiqueta
na rua, etiqueta na empresa, em festas, ao telefone/celular, no uso do e-mail, com amigos, etc. Sem falar na quantidade
de cursos e palestras disponíveis no momento.

Por que será ?

Outro dia fui à livraria pesquisar sobre um outro livro de etiqueta e, qual não foi minha surpresa, quando
descobri que o tema estava classificado como "arte", isso mesmo, arte. Na hora achei bem
estranho !
Depois, refleti bem e pensei: puxa, é verdade ! Etiqueta é mesmo uma arte.
É como cozinhar ! Além dos ingredientes serem selecionados com cuidado, devem ser servidos na ocasião
certa, para as pessoas certas e principalmente na hora certa.
Se algo sai errado, com certeza, causará um enorme mal-estar nas pessoas !
O mesmo ocorre com as palavras.
Outra coisa que me chamou muito a atenção foi que os poucos livros nacionais à disposição eram de autoras
brasileiras.
Porém, encontrei livros de autores ingleses escritos por homens, bem como livros de autoria de homens com a
colaboração de mulheres.
Será que isso é coisa de país latino?
Porque no Brasil "homem macho" acha frescura essa coisa de etiqueta.
Porém, hoje em dia, este comportamento está mudando.
Afinal, quem não gosta de estar ao lado de um homem elegante e de boas
maneiras ?
Além disso, considero etiqueta nada mais, nada menos que o uso do bom senso, bons modos e principalmente,
ser sensível.
Há alguns anos, quando trabalhava em uma empresa, aconteceu um fato tragicômico. Havia falecido a mãe de
uma funcionária muito antiga e o RH me solicitou que encomendasse uma coroa de flores bem bonita com uma faixa
onde destacava o nome da nossa empresa e uma mensagem de pêsames. E assim foi feito! Quando chegamos ao velório
estranhei que não havia nenhuma coroa de flores no recinto (a nossa estava timidamente instalada no canto da sala),
embora o local estivesse cheio de gente.
Sabem por quê ? Porque simplesmente a família era judia e não é costume o uso de flores em velórios nem em
funerais.
É por isso que digo que, muitas vezes, pecamos não por falta de educação e sim por falta de conhecimento.
Ninguém comete uma gafe porque quer. É bem verdade que, desde muito pequenos, somos "treinados" pelos nossos
pais a fazer um bom uso da etiqueta.
E ter etiqueta é, antes de mais nada, também saber dizer não !
Em uma recente pesquisa brasileira, descobriu-se que mais de 60% das demissões em empresas aconteceram
por motivo de comportamentos inadequados.
Hoje, além das habilidades inerentes ao cargo, experiência profissional e competências técnicas, está se
valorizando, cada vez mais, as habilidades sociais, e, é aí que entra a etiqueta!
Acho que podemos sempre ser melhores a cada dia. Chamar alguém pelo nome, dar um sorriso sincero, usar
palavras simples que tornam-se mágicas como "por favor, muito obrigado (a)", fazer ou retribuir a uma gentileza, etc.

São fatores que sempre contarão pontos a nosso favor e farão toda a diferença em nossos
relacionamentos.
Uma coisa é certa : pode-se mentir a idade (nós mulheres adoramos), sobre a carreira, sobre a vida profissional,
condição financeira, mas, em se tratando de boas maneiras é impossível e, infelizmente a primeira impressão é a que
fica !

Pensem nisso !

Mirian Nasser Gomes


Fonte: Secretarias.net1@grupos.com.br