Você está na página 1de 3

INSTITUTO DE EMPREGO E FORMAÇÃO PROFISSIONAL

CENTRO DE REABILITAÇÃO PROFISSIONAL DE ALCOITÃO

CLC_LEI (100h)

PORTEFÓLIO REFLEXIVO DE APRENDIZAGENS (PRA)


Teacher: Rita Leme

COMO COMEÇAR

- Voltar a olhar para o referencial de CLC_LEI;


- Definir, em grupos de 4, os objectivos a atingir, face ao referencial
proposto;
Ex:

Identificar as actividades do dia-a-dia na minha vida;


Saber pronunciar e escrever correctamente as relações familiares;

- Registar no caderno os objectivos comuns à turma;


- Cada aluno deve elaborar para si mesmo um objectivo pessoal a
atingir, face ao referencial;

Ex:

No fim deste módulo (50h) saberei/ serei capaz de ….

- Criação, enquanto turma, dos indicadores de avaliação:

Ex:
Indicadores Avaliação pelo aluno Avaliação pela professora
Cumpre as propostas gerais
Cumpre a proposta
específica
Apresenta análise do
material incluído
Etc…

1
O que é

O Portefólio Reflexivo de Aprendizagens (PRA) dos candidatos é


um documento que se articula e decorre do Balanço de
Competências (BC). O trabalho desenvolvido, com os formadores,
ajudam-no a colocar em evidência as competências adquiridas.

É uma colecção das produções do formando, as quais


apresentam evidências da sua aprendizagem.

Como se organiza

A estrutura do portefólio não deve ser rígida. Cada adulto deve


decidir qual a estrutura que o seu PRA irá ter. Será um documento
“vivo”, ou seja, em permanente actualização.
Contudo, pode sugerir-se um ponto de partida. Assim, um portefólio
reflexivo pode/deve conter:

1. Identificação
2. Texto introdutório
3. História de vida

4. Um conjunto dos mais diversos documentos que evidencie as


competências, em que…

 Selecciona as suas melhores produções empreendidas em sala-


de-aula, dentro de cada tema a trabalhar;

Pode sempre melhorar a sua produção inicial (versão 2), e incluí-


la no portefólio, pois isso revela que atingiu os objectivos propostos;

Deve conter a sua auto-apreciação e auto-administração (=


resolução dos problemas), ou seja, deve reflectir, sob a forma de
texto, acerca das actividades empreendidas em sala-de-aula,
referindo as suas dificuldades, os seus sucessos e formas de
colmatar essas dificuldades.
Assim sendo, deve comparar as suas produções com os objectivos
da aprendizagem e com os critérios de avaliação definidos, para

2
analisar se os entende. Em caso afirmativo, poderá seguir em
frente; em caso negativo, deverá ponderar acerca do que lhe falta
aprender e a forma como chegará lá, apresentando essas ideias ao
formador.

Não interessa a quantidade do portefólio, mas sim a qualidade.

Há uma colecção de documentos vários (de natureza textual ou


não) que revelam o desenvolvimento e progresso na aprendizagem,
explicitando os esforços relevantes realizados para alcançar os
objectivos acordados. Documenta experiências significativas e é
fruto de uma selecção pessoal.

Há criatividade: escolhe a forma como quer organizar o portefólio


e procura formas diferentes de aprender, além da linguagem
escrita.

Assim sendo, o seu portefólio pode ainda incluir:

- fotografias tiradas;
- pinturas feitas;
- recolha de textos da biblioteca ou de um jornal;
- uma BD feita;
- pesquisa de músicas;
- letras de músicas;
- um vídeo feito ou visionado;

… e muitas coisas mais…

O seu portefólio pode ser em papel ou em suporte informático e


deve conter actividades empreendidas, melhoradas e autoavaliação
das mesmas.

… enfim, pode colocar no portefólio tudo o que considere relevante,


desde que seja ponderado e avaliado com pertinência e de forma a
atingir os seus objectivos!
Bom trabalho!

Bibliografia consultada:
BOAS, Benigna, Portefólio, Avaliação e Trabalho Pedagógico, (2006), Edições Asa.