P. 1
Biologia - Reino Protoctista

Biologia - Reino Protoctista

4.0

|Views: 2.479|Likes:
Publicado porBiologia Apostilas

More info:

Published by: Biologia Apostilas on Jul 23, 2008
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/11/2012

pdf

text

original

1

Classificação dos Protozoários

Organelas Locomotoras

RIZÓPODES OU SACODÍNEOS

Pseudópodes

2

FLAGELADOS OU MASTIGÓFOROS
Flagelos Membrana ondulante no tripanossoma.

3

CILIADOS OU CILIÓFOROS
Cílios Citóstoma e Citopígeo

4

5

ESPOROZOÁRIOS OU APICOMPLEXOS

• Não possuem orgânulos para locomoção. • São todos parasitas e apresentam um tipo de reprodução assexuada especial chamada de esporulação: uma célula divide seu núcleo numerosas vezes; depois, cada núcleo com um pouco de citoplasma é isolado por uma membrana, formando assim vários esporos a partir de uma célula.

6

7

1. Amebíase
• Agente Etiológico - Entamoeba histolytica (monoxeno) – Rizópode • Sintomas - Ulcerações intestinais, diarréia, colite, enfraquecimento. • Contágio - ingestão de água ou alimentos contaminados com cistos, eliminados com fezes humanas. • Tratamento - antimicrobianos específicos

8

2. Doença de Chagas
• Agente Etiológico - Trypanosoma cruzi (heteroxeno) – Flagelado • Sintomas - miocardite, lesões da musculatura do tubo digestivo (esôfago). • Contágio - fezes do inseto Triatoma (barbeiro), através de lesões na pele. Ingestão de alimentos contaminados. • Tratamento – Antimicrobianos específicos que paralisam a evolução da doença.

Tripanossoma cruzi

Triatoma infestans

Panstrongylus megistus

9

REPITAM:

BARBEIRO NÃO É MOSQUITO!

O "sinal de Romaña" (olho inchado) indica a fase aguda da infecção chagásica.

10

11

3. Doença do Sono
• Agente Etiológico – Trypanosoma brucei (heteroxeno) – Flagelado • Sintomas Lesões meningoencefálicas, ingurgitamento de gânglios cervicais. • Contágio - picada da mosca tsé-tsé (Glossina). Ocorre na África. • Tratamento - O único remédio existente para o combate à doença do sono, à base de arsênico, mata uma em cada 20 pessoas tratadas e o tratamento é longo e doloroso.

12

Mosca Tsé-tsé

Trypanosoma brucei

4. Leishmaniose Tegumentar
• Agente Etiológico – Leishmania brasiliensis (heteroxeno) – Flagelado • Sintomas - ulcerações no rosto (nariz, boca, faringe), braços e pernas. Necrose de tecidos conjuntivos. • Contágio - picada do mosquito-palha ou birigüi (Lutzomia longipalpis). • Tratamento – antimicrobianos específicos antimonial pentavalente conhecido por glucantime.

13

Lutzomia Phlebotomus

Leishmania brasiliensis

Lesões na face Lesões no braço

14

Obs
• Agente

Leishmaniose Visceral
Leishmania chagasi, Leishmaniose donovani

• • • • • • • • •

O doente de leishmaniose visceral apresenta: febre irregular por muito tempo; aumento da barriga; anemia; palidez; emagrecimento; fraqueza; problemas respiratórias (ex: tosse seca); diarréia; e , em casos mais graves, sangramento na boca e intestino.

15

5. Tricomoníase (D.S.T.)
• Agente Etiológico – Trichomonas vaginalis (monoxeno) – Flagelado • Sintomas - prurido, vaginite, uretrite, corrimento. • Contágio - relação sexual; água, toalha e objetos úmidos contaminados. • Tratamento - O tratamento é feito através de antibióticos e quimioterápicos sendo obrigatório o tratamento do parceiro sexual.

Tricomonas

Corrimento devido à Tricomoníase

16

6. Giardíase
• Agente Etiológico – Giardia lamblia (monoxeno) – Flagelado • Sintomas - colite, com dores intestinais; diarréia. • Contágio - ingestão de água ou alimentos contaminados com cistos, eliminados com fezes humanas. • Tratamento - O medicamento utilizado para tratamento da Giardíase é o Metronidazol, administrado durante sete dias na dose adequada à idade do doente.

Giárdias Obs Protozoose mais comum em Goiânia.

17

7. Balantidíase
• Agente Etiológico – Balantidium coli (monoxeno) – Ciliado • Sintomas - diarréia, febre, anorexia, cólicas abdominais, cefaléia, fraqueza. • Contágio - ingestão de água ou alimentos contaminados com cistos, eliminados com fezes humanas. • Tratamento - Tetraciclina: 30 a 50 mg/kg.dia, por dez dias. Alternativamente e em crianças, metronidazol, 20 mg/kg/dia, por sete dias.

Balantidium coli

18

8. Malária
• • • Agentes Etiológicos Plasmodium vivax - (heteroxeno) – Esporozoário - (febre terçã benigna) - 48/48 hs. Plasmodium falciparum - (heteroxeno) – Esporozoário - (febre terçã maligna) - 48/48 hs. Obs. mais perigosa, pois as hemácias parasitadas se aglutinam, obstruindo vasos sangüíneos no cérebro e levando à morte. Plasmodium malariae - (heteroxeno) – Esporozoário - (febre quartã) - Causa a febre quartã, com ciclos a cada 72 horas. Sintomas - febres, anemia, lesões no baço, fígado e medula óssea. Contágio - picada da fêmea do mosquito-prego (Anopheles). Tratamento – Antimaláricos (cloroquina).

• • • •

19

Anopheles sp.

Plasmódios em hemácias humanas

20

Ciclo da Malária

21

9. Toxoplasmose
• Agente Etiológico - Toxoplasma gondii - (heteroxeno) – Esporozoário • Sintomas - alteração no volume craniano; calcificações cerebrais; corio-retinite; retardamento mental. • Contágio - água contaminada com cistos eliminados com as fezes do gato e do cão. Ingestão de carne crua ou mal cozida (porco, boi) com cistos. • Tratamento - O tratamento da toxoplasmose é feito através da administração de antibióticos por duração prolongada (6 semanas).

Ciclo da Toxoplasmose

Toxoplasma

Danos no cérebro

22

• Eucariontes, unicelulares ou pluricelulares • Autotróficas (cloroplastos com clorofila), com função ecológica semelhante à das plantas. • Formam o fitoplâncton – base da cadeia alimentar marinha

23

Clorofila
Principal pigmento utilizado na fotossíntese (pode ser do tipo A, B, C1, C2 ou D).

Clorofila A

Clorofila B

Clorofila C

Ocorre em todos Ocorre em vegetais, algas verdes e os eucariontes Ocorre em alguns euglenas. Espectro fotossintetizantes de absorção tipos de algas. e nas ligeiramente diferente cianobactérias. da clorofila A.

24

Carotenóides
Pigmentos solúveis em lipídeos, de cor vermelha, laranja ou amarela, encontrados em cloroplastos e em cianobactérias. Capturam energia luminosa. Dois grupos: Carotenos e Xantofilas.

25

26

Diplobionte
• Algumas algas, maioria dos animais. • Organismo adulto é diplóide. • Ciclo da espécie humana.

Organismo 2n -

Gameta n

MEIOSE
Organismo 2n Gameta n

F E C U

Meiose Final ou Gamética
2n

N D A Ç Ã

MITOSES

O

Zigoto

27

Haplobionte
• Algumas algas. • Organismo adulto é haplóide.

Organismo n -

Gameta n

MITOSE
Organismo n Gameta n

F E C U

Meiose Inicial ou Zigótica
2n

N D A Ç Ã

MEIOSE

O

Zigoto

28

Haplodiplobionte
• Algumas algas, Cnidários, TODOS os vegetais. • Existe um organismo adulto haplóide e um organismo adulto diplóide.

Organismo 2n M I T O S E

esporo n

MEIOSE
Organismo 2n esporo n G E R M I N A Ç Ã O

2n Zigoto

Meiose Intermediária ou Espórica
Gameta n Organismo n -

MITOSE
Fecundação

Gameta n

Organismo n -

29

30

• 17.000 espécies. • Unicelulares, Coloniais ou Pluricelulares. • Espécies marinhas, de água doce ou de ambientes terrestres úmidos. • Pigmentos: Clorofilas A e B, Carotenos e Xantofilas. • Células semelhantes aos vegetais terrestres. • Pigmentos acessórios: carotenos e xantofilas. • Parede celular: celulose. • Fazem associações com fungos, esponjas e cnidários. • Reserva: amido.

Acetabularia ryukyuensis - Unicelular

31

Bornetella sphaerica

Caulerpa serrulata

32

Chlamydomonas ehrenberg - Unicelular

33

Volvox vydavatelstvi

Unicelular e colonial

• • • •

1.500 espécies. Pluricelulares. Tamanho: poucos centímetros até 60 metros. Possuem Rizóides, Caulóides e Filóides – Corpo: talo. • Pigmentos: Clorofila A e B, Carotenos e Fucoxantina. • Parede celular: Celulose e Algina. • Reserva: Laminarina (carboidrato).

34

Macrocystis pyrifera ou Kelp

35

Laminaria digitata – em detalhe, o apreensório (rizóide)

36

Sargassum vulgare

Macarrão Mentaiko

Kombu
Alga muito utilizada na alimentação.

37

• 6.000 espécies. • Maioria Pluricelular. • Pigmentos: Clorofila A e D, Ficobilinas (vermelho). • Reserva: Amido. • Parede Celular: Celulose e Carragenina (ágar).

Bonnemaisonia hamifera

38

Porphyra suborbiculata - Nori (sushi)

39

Asparagopsis armata

Ágar
(Homenagem à Itália no Festival Gastronômico de Nova Veneza)

40

• 100.000 espécies – Unicelulares e Coloniais. • Pigmentos – clorofila A e C; carotenóides (principalmente fucoxantinas). • Reserva – crisolaminarina. • Flagelos – ausentes. • Parede celular – sílica. • Hábitat – marinho ou água doce.

41

42

Diatomito

43

• 1.000 espécies. • Pigmentos – clorofila A e C; carotenóides (principalmente fucoxantinas). • Reserva – crisolaminarina. • Flagelos – ausentes. • Parede celular – Celulose, com escamas de sílica. • Hábitat – marinho ou água doce.

44

45

• Apresentam

(reação da

luciferina e a enzima luciferase). • Pigmentos – clorofila A e C; carotenóides (principalmente fucoxantinas). • Reserva – amido. • Flagelos – com flagelos. • Parede celular – pode ocorrer placas de celulose. • Hábitat – maioria marinhos, alguns de água doce. • Reprodução – assexuada, por bipartição. • 4.000 espécies.

46

•Os dinoflagelados são responsáveis pelas chamadas “marés vermelhas”. •Crescimento anormal das populações destas algas origina uma alteração da cor do oceano. •Acúmulo de neurotoxinas altamente tóxicas, que causam a morte de muitos organismos que os ingerem. •Moluscos e outros organismos marinhos podem não ser afetados pelo consumo destes dinoflagelados mas tornam-se altamente tóxicos, podendo causar a morte a predadores de topo, como golfinhos ou mesmo o homem.

47

48

Euglenofíceas
• • • • • • • • 900 espécies. Pigmentos – clorofila A e B; carotenóides. São MIXOTRÓFICAS – Autótrofas e Heterótrofas. Reserva – paramido. Flagelos – presentes. Não tem parede celular (película protéica). Hábitat – água doce (maioria). Mancha ocelar ou estigma – sistema fotossensível das euglenofíceas. • Presença de vacúolo contrátil. • Reprodução – bipartição e citocinese longitudinal (assexuada).

49

50

Importância das Algas
Ecológica
• "Pulmão do Planeta" – Produção de oxigênio através de fotossíntese. • "Pasto Marinho": base da cadeia alimentar marinha

Importância das Algas
Industrial:
• Diatomito: lixas para polimentos finos, creme dental, cosméticos, filtros de piscinas, etc. • Ágar: remédios (laxante), chocolate, etc. • Alginatos: Cobertura de bolos, consistência de sorvetes, etc. • Carragenia: Semelhante ao ágar. • Caminavina: Semelhante ao ágar.

51

52

Importância das Algas
Alimentar:
• Muito útil para a população oriental. • Rodofíceas e feofíceas: ração para gado e sopas.

Sushi

Nori

53

Sopa de miso - algas

54

E segura na mão de Deus e vai!!!

55

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->