Você está na página 1de 17

AS

CRUZADAS

COLÉGIO INTEGRAL
PROF.
TELMA SOUZA
DEFINIÇÃO
 As cruzadas foram tropas ocidentais
enviadas à Palestina para recuperarem a
liberdade de acesso dos cristãos à
Jerusalém. A guerra pela Terra Santa, que
durou do século XI ao XIV, foi iniciada logo
após o domínio dos turcos sobre os
mulçumanos. Após domínio da região, os
turcos passaram impedir ferozmente a
peregrinação dos europeus, através da
captura e do assassinato, de muitos
peregrinos que visitavam o local
unicamente pela fé. 
Quadro geral da Europa na baixa
idade média
 1- Pressão demográfica que não era
absorvida pela precária estrutura do
sistema feudal
 2- Rearticulação do comércio a partir
dos interesses da população
excedente que migrou para os
burgos.
 3- Incidência de saques e ataques
aos castelos e aldeias.
Continuando ...
 4- Necessidade de conquistas
territoriais como forma de resolver a
profunda crise social
 5- Organização de expedições
militares-religiosas no oriente e no
ocidente, denominadas de Cruzadas.
Significado e importância das
cruzadas
 Campo econômico – as cruzadas se
apresentavam como um contra-
ataque da Europa Cristã para romper
o cerco que muçulmano que
estivera submetida desde o século
VII
 Campo social – foram também, uma
forma de aliviar a pressão
demográfica no continente que
ameaçava destruir o feudalismo
Continuando...

 Campo religioso – para a


igreja católica o movimento
significou a possibilidade de
expandir a fé na direção do
Oriente, o que ampliaria o
poder da Igreja
As consequências das cruzadas
 Reabertura do Mediterrãneo à navegação
e ao comércio da Europa
 Proporcionou o reatamento das relações
entre o oriente e o ocidente
 Contribuiu para a decadência do
feudalismo e reduziu o poder dos senhores
feudais
 Influenciou no surgimento da burguesia
 Provocou o Renascimento comercial e
urbano
Importante
Como desdobramento do contato entre
ocidente e oriente, a partir do século XI
a Europa assiste ao renascimento do
comércio, que apresenta duas rotas
principais: ao norte, através dos mares
Báltico e do Norte e ao sul, através do
mar Mediterrâneo. As feiras de
Flandres e Champagne eram o ponto
de encontro, contribuindo
decisivamente para o surgimento de
uma nova classe social: a burguesia.