P. 1
psicologia jurídica

psicologia jurídica

|Views: 277|Likes:
Publicado porleonitaferreira

More info:

Published by: leonitaferreira on Oct 30, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/06/2015

pdf

text

original

PROF.

DALTON OLIVEIRA
prof.daltonoliveira@gmail.com Twitter: @professordalton

PSICOLOGIA JURÍDICA ASSÉDIO SEXUAL ASSÉDIO MORAL

ASSÉDIO SEXUAL
1.CONCEITO
 Conduta de natureza sexual não desejada, que

embora não desejada pelo destinatário, é continuadamente reiterada, cerceando-lhe a liberdade sexual (Rodolfo Pamplona Filho).  Provém do termo em inglês “sexual harassment”, trazendo a ideia de insistência, reiteração.

.Meio laboral. 2.RELAÇÕES SOCIAIS Meio familiar. Meio religioso. Meio hospitalar. Meio acadêmico.

REQUISITOS 2.Conduta de natureza sexual. 3. . 3.Reiteração da conduta.Rejeição à conduta do agente. 4.1.Sujeitos: assediador e assediado.

 Não importa o SEXO dos indivíduos da relação.  Estratificação vertical (em geral. .SUJEITOS  Pelo menos dois indivíduos na relação.4. mulheres ocupam empregos de subordina ao homem).  As mulheres são as vítimas mais comuns.

SUJEITOS  Segregação horizontal (especialização dos empregos em relação ao sexo)  Admite-se o assédio homossexual. .4.

para obter a satisfação do seu desejo carnal. . utiliza-se de ameaça. ou. seja ela direta ou velada. Não há padrão universal de conduta (variável de sociedade para sociedade.5. Condutas de natureza sexual. age de modo astucioso. mesmo dentro de um mesmo país). porque não pretende mesmo fazê-lo ou porque é impossível realizá-la. ilude a outra pessoa.  COMPORTAMENTO SEXUAL AGRESSIVO: comportamento sexual desviado os atos de conduta do homem ou da mulher que. destruindo a possibilidade de resistência da vítima. com promessa que sabe de antemão que não será cumprida. ainda. objeto do seu desejo.

Há a necessidade de constrangimento que provoque desconforto psíquico ou moral. A mera “paquera” ou flerte não fundamenta a existência de assédio. .Atos exemplificativos:  Comentários grosseiros ou linguagem de baixo calão  Carícias  Gestos obscenos  Gracejos inconvenientes OBS.

Reiteração da conduta  Requisito indispensável.6. . ao sindicato e ao Ministério Público. 7. um ato isolado pode ser considerado para configurado o assédio (contato físico ou gesto de intensa intimidade).  Excepcionalmente. comunicação ao superior hierárquico imediato ao agente.  Se possível. Rejeição à conduta do agente  Manifestação expressa.

 Assédio sexual por chantagem (quid pro quo) – Imposição da conduta sexual sob ameaça da perda de um benefício ou promessa de ganho de uma vantagem. . MODALIDADES.8.  Assédio sexual ambiental ou por intimidação – assédio que viola o meio ambiente sadio do trabalho por insinuações ou conversas inconvenientes.

 Valores sociais do trabalho (1º. IV.9. . CRFB). III. CRFB).  Dignidade da pessoa humana (1º. REFERENCIAL LEGISLATIVO a) Fundamentos constitucionais.

de 1 (um) a 2 (dois) anos. Constranger alguém com o intuito de obter vantagem ou favorecimento sexual. cargo ou função.  CÓDIGO PENAL – CRIME DE ASSÉDIO SEXUAL  Art.detenção. REFERENCIAL LEGISLATIVO b) Legislação ordinária.9.224. de 15 de 2001) . (Incluído pela Lei nº 10.224. prevalecendo-se o agente da sua condição de superior hierárquico ou ascendência inerentes ao exercício de emprego. 216-A." (Incluído pela Lei nº 10. de 15 de 2001)  Pena .

a sua sexualidade. coação ou uso da força. mediante coação.O assédio sexual é abrangido pela lei de violência doméstica e familiar (11.340/06)? Art. . chantagem. 7o São formas de violência doméstica e familiar contra a mulher. que a induza a comercializar ou a utilizar. suborno ou manipulação. ao aborto ou à prostituição. mediante intimidação. entendida como qualquer conduta que a constranja a presenciar. a manter ou a participar de relação sexual não desejada. entre outras: III .a violência sexual. de qualquer modo. ameaça. à gravidez. que a impeça de usar qualquer método contraceptivo ou que a force ao matrimônio. ou que limite ou anule o exercício de seus direitos sexuais e reprodutivos.

.CLT: Art. 483 .O empregado poderá considerar rescindido o contrato e pleitear a devida indenização quando: d) não cumprir o empregador as obrigações do contrato.

. Art. serviçais e prepostos. 932.o empregador ou comitente. por seus empregados. responderão pelos atos praticados pelos terceiros ali referidos. ou em razão dele. no exercício do trabalho que lhes competir.RESPONSABILIDADE CIVIL DO EMPREGADOR CÓDIGO CIVIL Art. As pessoas indicadas nos incisos I a V do artigo antecedente. 933. ainda que não haja culpa de sua parte. São também responsáveis pela reparação civil: III .

No âmbito da administração pública estadual direta e indireta de qualquer de seus Poderes e instituições autônomas. emprego ou função aproveitar-se das oportunidades deles decorrentes. 2º . PÚBLICA LEI COMPLEMENTAR Nº 11.ASSÉDIO SEXUAL NA ADM. . direta ou indiretamente.487/2000 RS Art. é exercício abusivo de cargo. para assediar alguém com o fim de obter vantagem de natureza sexual.

traduzem-se não nas -cantadas-. o quadro fático delineado pelo Tribunal Regional é suficiente para denunciar a presença dos elementos essenciais à configuração do assédio sexual no trabalho. e a relação de ascendência profissional também é inconteste. . tendo em vista o cargo de gerente ostentado pelo assediador. bem como a reiteração da prática do assédio.) algumas vezes pessoalmente e outras através do interfone-. ASSÉDIO SEXUAL CONFIGURADO.12.10. No caso em tela. TERCEIRIZAÇÃO DE SERVIÇOS...5.2005. JURISPRUDÊNCIA PROCESSO Nº TST-RR-190069.0006 RECURSO DE REVISTA. mas no fato de o gerente ter abordado a reclamante -pelo menos dez vezes (. Com efeito. INDENIZAÇÃO POR DANOS MORAIS. a presença da assediada e do assediador é indiscutível. o comportamento incômodo e repelido.

para restabelecer a sentença de origem que condenara os reclamados. na honra e. em última análise. por meio de contrato de terceirização. na dignidade da sua pessoa como trabalhadora. III e IV. X. ao pagamento de indenização por danos morais decorrentes da configuração de assédio sexual no trabalho. da Constituição da República. na imagem. e 5º.e a prestação de serviços de vigilância bancária. a princípios e direitos fundamentais gravados nos artigos 1º. no particular. igualmente cometida pelo mesmo gerente e confirmada via testemunha. pela reclamante. . Sem contar a divulgação de suposto relacionamento amoroso entre a demandante e outro funcionário do banco. Nesse contexto. Contrariamente. portanto. Recurso de revista conhecido e provido. de forma subsidiária. não há dúvida de que a reclamante se viu invadida na intimidade. na vida privada.

moral e psicológica. horizontal ou ascendente no ambiente de trabalho.ASSÉDIO MORAL 1. . vertical. CONCEITO  "Mobbing". assédio moral ou terror psicológico no trabalho são sinônimos destinados a definir a violência pessoal.

2. RELAÇÕES PERTINENTES Meio laboral Meio escolar “Mobbing” infantil – assédio entre crianças (bullying). .

3. BEM ATINGIDO – 4. Incapacidade administrativa em gerenciar conflitos. Direitos de Conflito mal resolvido. ORIGENS personalidade. .

metas de alcance duvidoso. humilhante ou perigoso.5.  Ações de comunicação: desprezo (não dirigir mais a palavra). exclusão. reprovação reitarada do trabalho. humilhação geral. derrisão pública.  Parâmetro de Leymann – duas a três vezes por semana. de suas opiniões ou idéias.  Ações sobre a dignidade profissional: trabalho sem sentido. por no mínimo seis meses. ridicularização de um defeito físico.  Duração contínua e ataques constantes. ofensas. . mentiras.  Ações sobre a reputação da pessoa: piadinhas. CARACTERIZAÇÃO DO ASSÉDIO MORAL. gritos. por exemplo.

6 70 15 100 51.6.1 Falta de ar Passa a beber Tentativa de suicídio 10 5 - 30 63 18.2 100 2.2 13.6 3.3 16.6 60 60 50 40 80 40 40 63.6 Dor de cabeça Distúrbios digestivos 40 40 33. SINTOMAS Sintomas Crises de choro Mulheres 100 Homens - Dores generalizadas Palpitações.2 15 Tonturas Idéia de suicídio Falta de apetite 22.3 . tremores Sentimento de inutilidade Insônia ou sonolência excessiva Depressão Diminuição da libido Sede de vingança Aumento da pressão arterial 80 80 72 69.

da reclassificação. Nenhum trabalhador pode ser sancionado. por ter sofrido ou rejeitado de sofrer os comportamentos definidos no parágrafo precedente ou por haver testemunhado sobre referidos comportamentos. diretas ou indiretas. de modificação ou renovação do contrato. de alterar sua saúde física ou mental e comprometa o seu desempenho profissional. em particular no modo da remuneração. suscetíveis de lesar os direitos e a dignidade do trabalhador. da qualificação e classificação de promoção profissional. LEGISLAÇÃO LEI FRANCESA (2002-73)  Nenhum trabalhador deve sofrer atos repelidos de assédio moral que tenham por objeto ou por efeito a degradação das condições de trabalho. licenciado ou ser objeto de medidas discriminatórias. .7. da formação.

2. Suspensão. ignorar ou excluir um funcionário só se dirigindo a ele através de terceiros. 3. subestimar esforços. considera-se assédio moral todo tipo de ação. à evolução da carreira profissional ou à estabilidade do vínculo empregatício do funcionário. Demissão. passar alguém de uma área de responsabilidade para funções triviais. sonegar informações de forma insistente.Ficam os servidores públicos municipais sujeitos às seguintes penalidades administrativas na prática de assédio moral. Parágrafo Único . Advertência. a auto-estima e a segurança de um individuo. . implicando em dano ao ambiente de trabalho. fazendoo duvidar de si e de sua competência.Para fins do disposto nesta Lei. criticar com persistência. gesto ou palavra que atinja. nas dependências do local de trabalho: 1. pela repetição.1ª LEI BRASILEIRA – Lei 1163/2000 de Iracemápolis/SP Artigo 1º . tais como: marcar tarefas com prazos impossíveis. espalhar rumores maliciosos. impondo-se ao funcionário a participação em curso de comportamento profissional. tomar crédito de idéias de outros.

. 1º O Código Penal Brasileiro Decreto-lei nº 2848.Art. Desqualificar.PROJETO DE LEI FEDERAL Nº 4742/2001 O Congresso Nacional decreta: Artigo 1º . Artigo 2º . Pena: Detenção de 3 (três) meses a um ano e multa. de 7 de dezembro de 1940 passa a vigorar acrescido de um artigo 146 A. reiteradamente.Esta lei entra em vigor na data de sua publicação. a auto-estima. 146-A. a segurança ou a imagem do servidor público ou empregado em razão de vínculo hierárquico funcional ou laboral. com a seguinte redação: Assédio Moral no Trabalho Art. gestos ou atitudes. por meio de palavras.

Constitui fonte adicional de recursos para ampliação de limites operacionais do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social . LEI Nº 11. Art.948.BNDES e dá outras providências. DE 16 DE JUNHO DE 2009. 4o Fica vedada a concessão ou renovação de quaisquer empréstimos ou financiamentos pelo BNDES a empresas da iniciativa privada cujos dirigentes sejam condenados por assédio moral ou sexual. trabalho infantil. . racismo. trabalho escravo ou crime contra o meio ambiente.

Comparativo entre Assédio Moral e Assédio Sexual Assédio Moral Assédio Sexual Sujeitos: QUALQUER PESSOA Tipo de relação: MULTIDIRECIONAL Tipo de agressão: VIOLÊNCIA SUTIL Objeto da relação: DESESTABILIZAÇÃO PSÍQUICA DA VÍTIMA Sujeitos: SUBORDINADOS Tipo de relação: VERTICAL Tipo de agressão: VIOLÊNCIA EXPLICITA Objeto da relação: FAVORECIMENTO SEXUAL .

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->