Você está na página 1de 4

Qual o objetivo da segurança no Trabalho?

Supervisionar as atividades ligadas á segurança do trabalho, visando assegurar condições que


eliminem ou reduzam ao mínimo os riscos de ocorrência de acidentes de trabalho, observando
o cumprimento de toda a legislação pertinente, que regulam a matéria.

Suas metas são:

A) Promover inspeções nos locais de trabalho, identificando condições de perigo, tomando


todas as providências necessárias para eliminar estas situações de riscos, bem como treinar e
conscientizar os funcionários quanto a atitudes na segurança do trabalho.

B) Preparar programas de treinamento sobre segurança do trabalho, incluindo programas de


conscientização e divulgação de normas de segurança, visando ao desenvolvimento de uma
atitude preventiva nos funcionários quanto à segurança do trabalho.

C) Determinar a utilização pelo trabalhador dos equipamentos de proteção individual (EPI),


bem como indicar e inspecionar equipamentos de proteção contra incêndio, quando as
condições assim o exigirem, visando à redução dos riscos à segurança e integridade física do
trabalhador, bem como os equipamentos de proteção coletiva do trabalho (EPC).

D) Colaborar nos projetos de modificações prediais ou novas instalações da empresa, visando


a criação de condições mais seguras no trabalho, bem como todo sistema de ergonomia no
trabalho.

E) Pesquisar e analisar as causas de doenças ocupacionais e as condições ambientais em que


ocorreram, tomando as providências exigidas em lei, visando evitar sua reincidência, bem
como corrigir as condições insalubres causadoras dessas doenças.

F) Promover campanhas, palestras e outras formas de treinamento com o objetivo de divulgar


as normas de segurança e higiene do trabalho individual e coletiva, bem como para informar e
conscientizar o trabalhador sobre atividades insalubres, perigosas e penosas, fazendo o
acompanhamento e avaliação das atividades de treinamento e divulgação.

G) Supervisionar os serviços de cantina e refeitórios, vigilância e portaria, visando garantir o


bom atendimento ao público interno e visitantes, bem como a sua segurança.

H) Distribuir os equipamentos de proteção individual (EPI), bem como indicar e inspecionar


equipamentos de proteção contra incêndio, quando as condições assim o exigirem, visando à
redução dos riscos à segurança e integridade física do trabalhador, bem como todos os
Equipamentos de Proteção Coletivas (EPC).

I) Colaborar com os componentes da CIPA em seus programas, estudando suas observações


e proposições, visando a adotar soluções corretivas e preventivas de acidentes do trabalho,
seja individual ou coletivo.

J) Levantar e estudar estatísticas de acidentes do trabalho, doenças profissionais e do


trabalho, analisando suas causas e gravidade, visando a adoção de medidas preventivas, para
evitar que se repitam.

K) Elaborar planos para controlar efeitos de catástrofes, criando as condições para combate a
incêndios e salvamento de vítimas de qualquer tipo de acidente, pela forma de treinamentos
constantes.

L) Preparar programas de treinamento, admissional e de rotina, sobre segurança do trabalho,


incluindo programas de conscientização e divulgação de normas e procedimentos de
segurança, visando ao desenvolvimento de uma atitude preventiva nos funcionários quanto à
segurança do trabalho, pois a vida e a saúde, também representam patrimônio da empresa.
M) Prestar apoio à CIPA e SIPAT, organizando as atividades e recursos necessários,
semestralmente.

N) Avaliar os casos de acidente do trabalho, acompanhando o acidentado para recebimento de


atendimento médico adequado, processando avaliar as suas causas.

O) Realizar inspeções nos locais de trabalho, identificando condições de perigo, tomando todas
as providências necessárias para eliminar as situações de riscos, bem como treinar e
conscientizar os funcionários quanto a atitudes de segurança no trabalho, sempre que possível.

P) Conscientizar e demonstrar, a direção da empresa, da necessidade e obrigatoriedade de


EPI e EPC mais moderno.

Q) Deverá sempre:
01) Manter o fichário de EPI, EPC e extintores de incêndio atualizados;
02) Manter atualizados os quadros setoriais de acidentes; bem como suas causas;
03) Orientar o trabalhador quanto ao uso do EPI e do EPC;
04) Acompanhar acidentados ao Pronto Socorro e emitir CAT.
05) Fazer exames audiométricos e outros necessários;
06) Comunicar ao Depto. Pessoal sobre a estabilidade de acidentados e suas causas;
07) Dar suporte técnico à CIPA e coordenar a realização da SIPAT semestralmente;
08) Preparar documentos e programas exigidos pela legislação do trabalho;
09) Elaborar mapa de riscos, bem como evitar;
10) Dar de si tudo para evitar acidentes na empresa.

Estudar e prevenir doenças e acidentes de trabalho, orientar para que os profissionais de uma
empresa usem os equipamentos de proteção para desenvolver sua atividade, tipo botas,
capacetes, luvas óculos, máscaras, depende da atividade, e também cuidam para prevenir
LER, lesão por esforço repetitivo, tipo, digitar ou fazer uma tarefa por muito tempo usando uma
mesma posição ou movimento. Também fiscalizam e orienta sobre as condições do ambiente
de trabalho, se os móveis (cadeira, mesa, etc) são adequados e não vão causar danos a
saúde, bem como prevenção a incêndio, orientam sobre uso e manejo de extintores, hidrantes,
bem como a fiscalização do funcionamento e validade dos mesmos.
A importância desse setor para as grandes empresas é grande, pois onde ele funciona bem a
produtividade é maior, pois não ter que pagar um funcionário acidentado e parado já é lucro, e
diminui ações na justiça do Trabalho, ou até ações indenizatória na justiça comum.
Geralmente é composta por um Engenheiro, um Médico do Trabalho e um Técnico ou mais de
Segurança do Trabalho, depende o ramo de atuação e o tamanho da empresa.
O técnico é profissional que a empresa é obrigada a ter mesmo tendo o médico e o engenheiro.