Você está na página 1de 2

AULA 1: Expansão Marítima e Comercial Européia

“Navegar é preciso”
CONTEXTO: século XV

Medo – insegurança – aventura – riquezas

Fatores que favoreceram a Expansão Marítima e a Comercial Européia – Século XV

• A conquista de Constantinopla pelos turcos;


• Necessidade de novos mercados;
• Falta de metais preciosos;
• Propagação da fé cristã;
• Processo tecnológico;
• Centralização do poder.

Pioneirismo Português:
CAUSAS:
• Centralização administrativa – absolutismo;
• Apoio da burguesia;
• Paz interna;
• Posição geográfica.

INÍCIO: D. João I – Dinastia de Avis

1415 – Infante D. Henrique, “O Navegador”, conquista Ceuta.

1488 – Bartolomeu Dias ultrapassa o Cabo da Boa Esperança.

1498 – Vasco da Gama conquista Calicute (Índias)

A Conquista da América:
Portugal – Périplo Africano – Vasco da Gama (Calicute – 1498)

Espanha – Navegar pelo Ocidente para chegar no Oriente – Cristóvão Colombo (América 1492)

Conseqüência: Conflitos Imperialistas

1493 – Papa Alexandre VI – Bula Intecoetera

1494 – Tratado de Tordesilhas – 370 léguas do Cabo Verde (Terras Oeste – Espanha / Terras Leste – Portugal)

1500- “A Invenção do Brasil”

1500 – 1530 – Período Pré-colonial

1502 – Expedições de reconhecimento (Gaspar de Lemos)

Primeira atividade econômica – EXTRAÇÃO DO PAU-BRASIL

Primeira relação econômica – ESCAMBO

ESTANCO – monopólio da extração do pau-brasil concedido pela coroa portuguesa

1516 e 1526 – Expedições Guarda-Costas (Cristóvão Jacques)

Conseqüência – necessidade de povoar para não perder


Paralelamente – comércio com o Oriente – não tão lucrativo