Você está na página 1de 1

CHARLOT, Bernard. Educação e Globalização: Uma tentativa de colocar odem no debate.

1. Globalização - 4 fenômenos
I. Educação ser pensada numa lógica econômica;
II. As novas lógicas sócioeconômicas: qualidade, eficácia e territorialização – lógicas de
modernização;
III. Integração entre as economias;
IV. Solidarização da espécie humana – um movimento que aceita a abertura mundial, sem por
isso concordar com a lógica neoliberal da globalização;
2. Educação pensada numa lógica econômica
I. Consiste em pensar a escola na lógica econômica e social do desenvolvimento
II. /O termo economia signifca mais do que relações comerciais. Oikos (Oikonomia) significa
família. Nesse sentido não teria problema a escola se inserir numa lógica econômica porque
prestaria serviço a família, o que é diferente do mercado. Quando se fala de economia, fala-
se do interesse do capital, do detentor do poder financeiro e consequentemente econômico.
Assim, deturpa-se o sentido também de tudo que nele se insere./
III. Épocas relacionando educação e sociedade:
a. Estado Educador: construção da nação, valores;
b. Estado desenvolvimentista: educação a serviço do “desenvolvimento”;
IV. Novas lógicas:
a. Qualidade, eficácia e diversificação. Crise da rentabilidade do capital que coloca o
desafio da produtividade;
b. Recuo do Estado;
c. O que se entende por eficácia e qualidade, e quais os critérios para avaliá-los?
V. Novas lógicas requerem trabalhadores e consumidores mais formados e qualificados;
VI. A escola deve levar em conta as novas lógicas na sua própria organização;
VII. Qual o critério de qualidade;
3. Conceitos de globalização:
I. “A crescente integração das economias e das sociedades no mundo, devido aos fluxos
maiores de bens, de serviços, de capital, de tecnologia e de idéias.”
II. Abertura de fronteiras;
III. Mercado da educação;
4. Os altermundialistas
I. O problema não é a globalização, é o neoliberalismo;
II. Posições da sociedade diante da globalização:
a. Manter a situação atual(conservar);
b. Aderir à atual globalização neoliberal;
c. Os altermundialistas recusam ao mesmo tempo o mundo atual e a globalização
neoliberal;
III. Educação como um direito humano prioritário e inalienável para toda a vida;
IV. Transformação profunda dessa escola, para que ela passe a ser um lugar de sentido, de
prazer de aprender, de construção da igualdade social;
5. Conclusão -
I. Problemas oriundos da democratização escolar;
II. Qualidades e eficácia em si não são abusivas, mas resta saber o que significam as palavras
quando referidas a escola;
III. Na globalização neoliberal, a educação tende a ser considerada como uma mercadoria;