P. 1
Trauma Raquimedular

Trauma Raquimedular

|Views: 1.985|Likes:
Publicado porErica Cristina

More info:

Published by: Erica Cristina on Oct 31, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/13/2013

pdf

text

original

TRAUMA RAQUIMEDULAR

Dr Antonio Eulalio

TRAUMA RAQUIMEDULAR
• Epidemiologia:
Incidência : de 32 a 52 casos/m Nº casos/ano : 8.000 Sexo : preferencialmente masculino Faixa etária : entre 15 e 40 anos Custo : 300 milhões de dólares/ano

TRAUMA RAQUIMEDULAR
CAUSAS PRINCIPAIS

Acidentes Automobilísticos Queda de Altura/ Mergulho Acidentes Esportivos Atos de Violência Outros

45% 20% 15% 15% 5%

TRAUMA RAQUIMEDULAR

Anatomia Medular

TRAUMA RAQUIMEDULAR • Localização Anatômica 70% Cervical 20% Torácica 10% Lombar .

ABORDAGEM NO LOCAL DO ACIDENTE Diagnóstico de lesões e prevenção de lesões adicionais no transporte Considerar a presença de lesão da coluna verte-bral e a manutenção da imobilização até definição diagnóstica .

Transporte da Vítima Prancha longa (em bloco) Colar cervical + apoios laterais da cabeça Virar a prancha ou aspirar VAS se vômitos .

CRITÉRIOS PARA UTILIZAÇÃO DO COLAR CERVICAL • • • • • • • Glasgow < 14 (?) Lesão neurológica em vítima de trauma Vítima projetada ou encarcerada Atropelamento ou capotamento Queda > 3m Tentativa de enforcamento Acidente de submersão .

especialmente na presença de alguma instabilidade sistêmica” ATLS .TRAUMA RAQUIMEDULAR “Desde que a coluna do doente esteja devidamente protegida. o exame vertebral e a exclusão de traumas à coluna podem ser postergados sem riscos.

AVALIAÇÃO CLÍNICA Anamnese: • dor na coluna • perda de sensibilidade e/ou mobilidade em membros. • perda de consciência secundária ao trauma Exame físico (ATLS ) • respiração abdominal • priapismo (sem estímulo sexual) • sinal de lesão na face ou pescoço .

AVALIAÇÃO CLÍNICA Exame neurológico : Perda de resposta aos estímulos doloroso abaixo da lesão Incapacidade de realizar movimentos voluntários voluntários nos membros Alterações no controle de esfíncteres Pesquisa do reflexo bulbo-cavernoso Choque neurogênico: queda de PA e bradicardia .

CHOQUE MEDULAR REFLEXO BULBOCAVERNOSO: ausente Interrupção fisiológica Recupera-se em 24 a 48H Perda dos Reflexos Paralisia Flácida .

Tabela ASIA(American Spinal Injury Association) .

2 PONTOS .DERMÁTOMOS SENSITVOS CLASSIFICAÇÃO DA SENSIBILIDADE AUSENTE .0 PONTOS FORMIGAMENTO – 1 PONTO NORMAL.

AVALIAÇÃO DOS MIÓTOMOS CHAVES C5 C6 C7 T1 C8 L5 L2 L3 L4 S1 .

Força motora vence resistência leve GRAU 5.AVALIAÇÃO DOS MIÓTOMOS CHAVES CLASSIFICAÇÃO GRAU DE FORÇA ( 0 a 5 pontos ): GRAU 0.Força motora vence gravidade.Sem tônus muscular GRAU 1. mas não resistência GRAU 4.Força motora não vence gravidade GRAU 3.Força motora normal .Tônus presente GRAU 2.

. Nível motor: Refere-se ao segmento mais caudal da medula espinhal que apresenta as função motora completa bilateral. Nível sensitivo : Refere-se ao segmento mais caudal da medula espinhal que apresenta sensibilidade normal.NÍVEL NEUROLÓGICO Nível da lesão neurológica Refere-se ao segmento mais caudal da medula espinhal que apresenta as funções sensitiva e motora completa em ambos os lados.

motora Incompletas – alguma função sensitiva ou motora preservada distalmente à lesão .CLASSIFICAÇÃO DA LESÃO Completas – perda sensitiva e completa abaixo do nível da lesão.

Sensibilidade e Motor Presente (útil) E .CLASSIFICAÇÃO ASIA A – Lesão Medular Completa B – Incompleta.Neurológico Normal .Sensibilidade Presente e Motor ausente C – Incompleta. Sensibilidade e Motor Presente (não útil) D – Incompleta.

TRAUMA RAQUIMEDULAR FISIOPATOLOGIA • As lesões neurológicas que acompanham as fraturas podem ser : Primárias Secundárias .

compressão. estiramento e laceração • Energia Cinética inicial • Lesão neuronal e vascular imediata . por mecanismos de: contusão.LESÕES PRIMÁRIAS • Ocorrem no momento da lesão.

LESÕES SECUNDÁRIAS • Cascata Fisiológica Secundária : Hemorragia Inflamação Hidrólise de membranas Isquemia .

TRAUMA RAQUIMEDULAR AVALIAÇÃO RADIOGRÁFICA .

TRAUMA RAQUIMEDULAR AVALIAÇÃO RADIOGRÁFICA .

TRAUMA RAQUIMEDULAR TOMOGRAFIA COMPUTADORIZADA .

TRAUMA RAQUIMEDULAR RESSONÂNCIA MAGNÉTICA .

TRATAMENTO (fase aguda) • Saturação O2 de 100% • Manutenção da PA > 90 mm Hg • Corticoterapia • Redução e estabilização .

Choque Neurogênico • Interrupção traumática da eferência simpática • Hipotensão com bradicardia • Tônus vagal sem oposição .

NASCIS III • Iniciado até 8 horas após o trauma.TRAUMA RAQUIMEDULAR CORTICOTERAPIA. se além disto. . manter por 24 h. manter por 48 h. METILPREDNISOLONA: 30 mg/Kg na 1ª hora e 5. • Se iniciado em até 3 horas.4 mg/Kg/Hora nas próximas 24 a 48 horas.

TRAUMA RAQUIMEDULAR CORTICOTERAPIA Contra-Indicações Gestantes Crianças abaixo dos 12 anos Ferimentos abertos .

TRAUMA RAQUIMEDULAR SÍNDROMES MEDULARES .

Síndromes Medulares • Síndrome Medular Central • Síndrome de Brown-Séquard • Síndrome Medular Anterior • Síndrome Medular Posterior • Síndrome do Cone Medular • Síndrome da Cauda Eqüina • Síndrome Medular Mista .

SÍNDROME MEDULAR CENTRAL • Lesão mais comum • Quadriparesia. pior nos MMSS • Prognóstico bom em 50 a 60% • Idoso com osteoartrose cervical .

SÍNDROME DE BROWN-SÉQUARD (Hemissecção medular) •Déficit motor e da propriocepção ipsilateral à lesão. • Bom prognóstico. e perda da sensibilidade térmica e dolorosa contra-lateral. .

SÍNDROME MEDULAR ANTERIOR • Lesões por hiperflexão. • Perda motora completa e perda da discriminação à dor e temperatura abaixo do nível de lesão. • O prognóstico é bom se a recuperação for evidente e progressiva nas primeiras 24 horas. .

• Lesão rara. geralmente associada a traumas em extensão.SÍNDROME MEDULAR POSTERIOR • Envolve as colunas dorsais. perda da sensibilidade vibratória e de propriocepção. • Outras funções motoras e sensitivas estão normais. .

intestino e MMII • Segmentos sacrais preservados • Prognóstico variável .SÍNDROME DO CONE MEDULAR • Lesão do cone medular • Arreflexia de bexiga.

intestino e MMII • Anestesia em bulbocavernoso sela. arreflexia do .SÍNDROME DA CAUDA EQÜINA • Lesão entre o cone medular e as raízes lombosacras • Arreflexia da bexiga.

TRAUMA RAQUIMEDULAR ABORDAGEM MULTIDISCIPLINAR • • • • • Tratamento Cirúrgico Intercorrências Clínicas Fisioterapia Cuidados de Enfermagem Apoio Psicológico .

A.maior chance de recuperação neurológica ? Todd J.Intervenção Cirúrgica Precoce X Tardia A cirurgia precoce ( < 72 horas) -diminui incidência de complicações pulmonares . Timing of surgical stabilization after cervical and thoracic trauma J Neurosurg Spine 3:182–190. 2005 . Kim D.

TRAUMA RAQUIMEDULAR TRATAMENTO CIRÚRGICO Redução de fraturas e luxações Descompressão Medular Estabilização Mobilização precoce Cuidados de enfermagem Evita complicações respiratórias Reabilitação .

TRAUMA RAQUIMEDULAR TRATAMENTO CLÍNICO Terapia com células-tronco • Cavitação preenchida com células pluripotenciais • Recuperação de padrão de condução nervosa .

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->