P. 1
Dicionário de Portoalegrês - Luís Augusto Fischer

Dicionário de Portoalegrês - Luís Augusto Fischer

|Views: 1.046|Likes:
Publicado poraugustoque

More info:

Published by: augustoque on Nov 01, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/27/2012

pdf

text

original

Dicionário de Porto-Alegrês LUÍS AUGUSTO FISCHER 8a. edição de Luís Augusto Fischer, 1999.

Revisão ROSA MARIA HESSEL SILVEIRA PAULA PEGAS DE LIMA Ilustração de capa MOA Capa e Editoração SÉRGIO LUDTKE Fotolitos de Capa VS FOTOLITOS Impressão GRÁFICA METRÓPOLE

Reservados todos os direitos de publicação total ou parcial para ARTES E OFÍCIOS EDITORA LTDA Rua Henrique Dias 201 90035-100 PORTO ALEGRE RS (51) 311-0832 artesofi@prO.Via-rs.cOm.br IMPRESSO NO BRASIL PRINTED IN BRAZIL

ISBN 85-7421-022-6 Umas palavras

Este Dicionário de Porto-Alegrês é impreciso, precário, perecível, incompleto e várias vezes arbitrário. É que é um dicionário, e portanto é igual a todos. Só que este aqui está dizendo isso tudo de cara, na primeira linha, meio como defesa do material que aqui vai, meio como constatação, e outro impossível meio para explicar o inexplicável: Porto Alegre não tem turistas, e os habitantes de Porto Alegre não têm maior problema de falarem a lingua portuguesa à sua maneira. Então para que raios pode servir um Dicionário de Porto-Alegrês, se nem para fora nem para dentro ele será um dicionário, isto é, um livro a que se recorre para sanar dúvidas de significados ou grafias corretas ou consagradas? Eu não sei. E tem mais uma mentira: este dicionário não é de PortoAlegrês, mas de porto-alegrês. Certo que não é um dicionário de gauchês, que é outra lingua, aquela falada originalmente na Campanha e nas Missões, que passou para a literatura com a obra de gente como Simões Lopes Neto e hoje em dia vive no imenso campo do Tradicionalismo, nos CTGs e em inúmeras manifestações. Mas de todo modo é mentira que o dialeto (e é um dialeto?) aqui registrado seja exclusividade de Porto Alegre, aquela cidade, esta cidade. A rigor, pelo menos em todas as cidades da região metropolitana uns mais ou menos quatro milhões de bocas falam esta lingua. 6- Umas palavras E tem mais outra: os termos que compõem este Dicionário não são, em larga medida, exclusividade sequer do Rio Grande do Sul. Muitos freqüentam a linguagem de várias outras paragens do país, e outras paragens de fora do país, nesse caso pertencentes a outro grande país, este que Ángel Rama alguma vez chamou de Comarca do Pampa - cujos epicentros maiores são Buenos Aires e Montevideo e que tem como centro menor, mas importante, a mui leal e valorosa cidade de Porto Alegre. De forma que o consulente (esse é o nome de quem consulta) encontrará aqui muita coisa já dicionarizada, e eu tentei registrar essa circunstância sempre que foi possível. Convivo com estas palavras, agora transformadas em Dicionário, há quase quinze anos. Quero dizer: eu tenho recolhido essas palavras há vários anos. Acho que tudo começou uma vez, em Buenos Aires, onde estava com meu amigo Antônio Aladrén, lá na altura de 1982, quando eu comprei

um dicionário de lunfardo, aquela gíria de que o tango tradicional fez uso. Trata-se do Matab.tírro Lunfa, de María Rosa Vaccaro, quinta edição em 1981. (Buenos Aires conhece um monte de dicionários do lunfardo; tem, ou teve, até uma Academia Portefia del Lunfardo.) O que aconteceu foi uma observação minha pro Toninho, isto é, o Aladrén, sobre a hipótese de a gente fazer um dicionário com a nossa linguagem corrente em Porto Alegre, com os ditos, com as singularidades. Claro que, como desterrados provisórios, ficamos horas a rir, num daqueles cafés civilizados da capital portenha, a lembrar modos de falar daqui, a bravata, o exagero, as comparações com o mundo animal para comportamentos humanos, os platinismos, as formas de tratamento e cortesia. Depois, na altura de 86, uma professora portuguesa passou um tempo por aqui (e eu não lembro sequer o nome dela), dando um curso no lugar em que trabalho, o Instituto de Letras da UFRGS. Estávamos almoçando, com outros colegas, e ela me perguntou, como turista, o que devia fazer para sair de seu hotel (acho que o Everest) e ir até não lembro onde. Eu então comecei a explicar: "Olha, tu desce, pega à esquerda, e pela mesma calçada caminha duas quadras e aí tem uma parada". Precisei parar, em função da expressão dela. "Calçada é passeio, quadra é quarteirão, tudo bem; mas parada eu não imagino o que seja", ela disse. Aí expliquei: ponto de ônibus. Claro que todos da mesa, orgulhosos indisfarçáveis dessa diferença lingüística, começaram a brincar com outras palavras: que ela precisava então subir a lomba; que devia comer um negrinho; comprar um cacetinho. E assim foi. Aí, justamente nesta hora, eu lembro de ter pegado um papel, talvez um guardanapo, e começado a anotar as palavras: parada, lomba, negrinho, cacetinho. E não parei mais, até hoje. (Para dar uma idéia: em 7 de junho de 1990, quando já me passava pela cabeça editar isso aqui, eu fiz uma primeira organização escrita do material e registrei: eram então 693 verbetes a serem escritos.) Agora, para redigir definitivamente os verbetes, eu voltei a me encontrar com muito pedaço de papel, canhoto de cheque, bandeja de salgadinho capturada em algum aniversário infantil, nota fiscal, guardanapo, verso de ofício do departamento, uma literal caixa de espantos acumulados nesse tempo todo. Tudo com palavras anotadas no calor da hora de uma conversa. Quando pensei em fazer este Dicionário, portanto, estava agindo meio por instinto. Claro que tem Outros motivos, porque qualquer um de nós, daqui do Sul, já teve alguma oportunidade de sentir na pele da lingua as diferenças de falar no Brasil, ao ent amigo. Naquela altura, 84, eu estava começando a trabalhar no Instituto de Letras, e tinha a honra sem tamanho de ser colega de meu ex-professor Celso Pedro Luft, um consagradíssimo filólogo e professor. Logo contei pra ele da idéia, e ele foi, como costuma

8 - Umas palavras de uma gentileza total. Me apoiou, perguntou como era o meu método de coleta, como estava escrevendo os verbetes. Ele, um dicionarista provado e comprovado, me deu uma força que agradeço aqui, à distância enorme que separa a vida em que estou da morte que o levou. (Para registro: quando Olivio Dutra começou a trabalhar no comando da prefeitura de Porto Alegre, cheguei a apresentar a idéia de fazer o dicionário de forma partilhada, participativa, para o pessoal da Secretaria Municipal de Cultura. O professor Luft, consultado por mim, dispôs-se a ministrar um curso para quem quisesse participar. Por motivos engraçados, se vistos à distância, o projeto acabou não saindo, e eu segui anotando. Ainda para registro: assim como falei com Luft, conversei com dois outros ex-professores meus, na época já meus colegas, e um deles fez questão de botar areia na idéia, dizendo que era uma besteira, que daria muito trabalho, que tinha que ter toda a ciência filológica para fazer isso, etc. O nome deste colega é melhor que não passe para o futuro, pelo menos aqui, muito embora a minha memória o retenha, para uso nenhum.) Daí que precisei decidir de que modo faria o dicionário. Poderia fazer um trabalho digamos assim para turista: coletar e apresentar apenas os termos que os outros, os de fora, consideram exóticos e, muitas vezes, engraçados. Tri, bá, bagual, tchê, ba dicionários locais no Brasil, por exemplo o Dicionário de baianés, de Nivaldo Lariú, de 1991, e o Dicionário da Ilha -falar e falares da Ilha de Santa Catarina, de Fernando Alexandre, de 1994. Resultaria um formato pequeno, como é o caso desses dois, com mais graça do que o meu, este aqui. No entanto, o que aconteceu foi diferente: talvez por vício de formação (sou formado em Letras, dei aulas de redação vários anos, sou professor de literatura), talvez pela minha fissura em dicionário (não é pra me gabar, mas tenho uma coleção razoável), talvez ainda por um influxo tardio de um tio-bisavô, Luiz Carlos de Moraes, autor de um dicionário gauchesco (Vocabulário Umas palavras -9 Sul-rio-grandense, de 1935), parente remoto com quem não privei (ele morreu em 1969, eu nasci em 58), enfim, por tudo isso e mais outras coisas, minha opção foi outra. Pensei em fazer não uma coletânea de pequenas curiosidades, mas uma fotografia em movimento, uma fotografia do modo como se fala aqui, um flagrante da linguagem que usamos. Se é que isso faz sentido. De forma que precisei inventar uma distância para coletar os termos. A linguagem que a gente fala na rotina dos dias é muito próxima, tão próxima que nós não a vemos. Precisei, em suma, me comportar como um

Alguns desses amigos merecem menção especial aqui: Paulo Coimbra Guedes. não tive um procedimento científico. nos dias finais de redação. Procurei sempre pensar ou lembrar: os caras das novelas da Globo dizem como? Como é que se fala nos jornais nacionais das emissoras paulistas e cariocas? Daí. Por outro lado. por sinal um período de muita angústia para mim (sempre me passava pela cabeça: "Será que não tô esquecendo nada de essencial?"). nem que todo o rebanho vacum do estado tussa simultaneamente. O nosso equivalente para "dar-se conta". Da mesma forma. Nem preciso dizer que eu acredito que a língua é a gente que vai fazendo. que gostava de ler e tinha tino para a observação da linguagem. Carlos Alberto Gianotti. Tem o caso do palavrão. meu irmão Sérgio Luís Fischer. sei. sem pudor. algumas sugestões recebidas eu não incluí. Aníbal Damasceno Ferreira. Alguns termos eu conferia também com minha já falecida avó materna. por contraste. Por exemplo: todos os verbos que a gente usa com o pronome "se" regularmente eu localizei na letra "s" e não na letra inicial do verbo mesmo. Deixo como sugestão para diversão da . muitíssimo restritas quanto a circulação. Em todo o caso. eu ia selecionando. em algum momento da minha vida. "se fragar".marciano que houvesse baixado aqui. Por isso ficou um ar meio cronístico. na vida real e conforme calha. Tem coisas que são de uso bastante restrito. porque é assim que é. Alzira de Moraes Loch. vai lá na letra "s". Por um motivo simples: na vida real do porto-alegrês a gente nunca bota o pronome no fim do verbo. ou por julgar que eram muito. quanta coisa eu gostaria de fazer com esse material que aqui está. O critério de organização é um pouco complicado de entender. que poderia e deveria ter se esse fosse um dicionário com pretensões de tal ordem. E 10. que registrei sempre. porto-alegrense nascida nos comecinhos do século. outras por perceber que fazem parte da gíria brasileira em geral. como é de uso e correção. Homero Araújo. Se tiver criança na sala. o critério geral de inclusão de termos aqui obedeceu à minha sensibilidade. de form cogitei. para a vida da lingua falada. que espero não seja muito ruim. quase ao contrário óbvios escondem a autoria ou a atenuam com o abonamento em autores dignos. e tudo o que está registrado aqui eu ouvi. dessas manhas. que acho que não lhe vai mal. meu cunhado e amigo Cícero Gomes Dias. cuidado. Fiquei imaginando.Umas palavras um dicionário pode servir para ir registrando o modo de ser dessa linguagem. para mim inclusive. Esse Dicionário. falei ou li. porque minha idéia foi apresentar o que a gente fala mesmo. mas sempre procurei conversar com amigos e outras pessoas para conferir. Não procurei abonar os termos com textos publicados.

Renato Rosa. em sua versão Umas palavras -11 para computador. edição de 1884 . profe. no futuro. era justamente imaginei explicações. refri. Meu forte agradecimento a vários amigos. adeva. vou fazer questão de levar em conta. Um monte de coisas. Tatata Pimentel. restrições e o que mais seja para o endereço da editora.gurizada: por exemplo. serviu como critério geral. por exemplo). Valeska de Assis. desde o primeiro momento. Isso significa dizer que não houve preocupação em fazer pesquisa exaustiva para saber o que estava ou não dicionarizado ou para detectar totalmente a etimologia dos termos. observações. que deu a primeira forma em computador para o Dicionário. edição de 1845. supondo que ainda haja aí gente interessada em dicionários. etc. em história da linguagem da vida real. figuras animais . Zeca Poli. Santiago. bagual.se encorujar. desculpada a presunção. Simone Assumpção. churra. Arnaldo Campos. Débora Finnochiaro. xis. Luiz Antônio de Assis Brasil. e manda palpites. talvez el bronca. se te interessar. divirta-se.isso entre os mais compulsados (no fim desta introdução vai uma lista completa dos que foram em algum momento utilizados). quem sabe. os sufixos produtivos. analisar a quantidade de apócopes (reduções) que o dialeto tem: reúna. Ou a quantidade de termos que envolvem. Juarez Fonseca. em algum futuro. que o lerão talvez como curiosidade. . edição de 1844. embora às vezes ele seja menos completo que outros (o de Laudelino Freire. Se sair outra edição. garanhão. Luiz Sérgio Jacaré Metz (lá no Assento Etéreo onde subiu). Porque um trabalho como esse só em parte é dirigido aos leitores do presente. Nei Lisboa. As manhas de derivação. Outro: a quantidade de termos que tem origem em palavrões. o de Francisco Solano Constâncio. de alguma maneira. o de Caldas Aulete. o de Aurélio Buarque de Hollanda Ferreira. ceva. Totonho V Flach. tosse de cachorro. outros dicionarios. Rosa Hessel Silveira. O mais famoso e competente dicionário do português no Brasil. Quem quiser. jaburu. profi. Simoney Tarasconi. conhecidos e desconhecidos que deram força: Arthur de Faria. é uma fonte para. Tânia Carvalho (que deu uma baita lista de sugestões). (O nome original deste Dicionário. Consultei irregularmente outros dicionários também: o de Antônio de Moraes Silva. as terminações curiosas. purfa. eminhocar. Cida Simões. Gerson Almeida. em etimologia. de forma que este dicionário.

repórter policial. Luciano Alabarse e Carlos Villalba.com. Nando Dávila. Carlos Gerbase (o edito entrevista para uma pá de gente bacana: Kátia Suman na Ipanema FM. Márcia Xu Santos. Fátima Áli. Anelise Brauch. Homenagem penhorada: ao Sala de Redação. Tau Golin. Ecléa Fernandes. Clóvis Duarte no Câmera 2. José Marcos Sobral. Esse Dicionário é dedicado ao pessoal da Mesa das Quintas. Alceu Nascimento. Sylvia Moreira. Juarez Fonseca. Nídia Guimarães. Flavinho Azevedo. que botou em cadeia nacional. Maria Lúcia Sampaio. Kika e o ausente e sempre presente Joaquim Felizardo. Marcelo Beck. Décio Umas palavras . Voltaire Schilhng. Alfredo Engers e todo o pessoal da Coordenação do Livro daquele tempo. Saiu a letra A no Não! 61 (www. No jornal ABC Domingo eu publiquei a maior parte dele. da Ipanema.br). E para a Viviane. Dioclécio Luz. Gustavo de Mello. o Flãvio garçom onde quer que esteja. ao Folharada. Amarildo Kefler. da Rádio Gaúcha. inventor do grupo e figuraça desta cidade.Vontade. todos eles fontes maravilhosas de termos a língua da gente. Tito Montenegro. logo. Luciene Simões. Luciana Kramer na RBS.12. do ABC. o pessoal da Rádio Unisinos. Flávio Loureiro Chaves. Walter Galvani na Rádio Guaíba. e a Ivana. ao Cafezinho. Os amigos que viram nascer e crescer este livro: Bira Faccini. o pessoal do College na TV Band e o da Estação Cultura da TVE. ao Eduardo Peninha Bueno.13 Freitas. Haydée Porto. Cláudio Moreno. Paulo Seben. parceiro e coautor do Dicionário da Boa. amigos que para mim são uma espécie de Porto Alegre em forma concentrada: Luiz Osvaldo Leite. Leandro Sarmatz. aos jogadores de futebol dando entrevistas. Antes de existir como livro. Fernando Seffner. Luciane Coccaro. o Dicionário circulou bastante.nao-til. pela lista de apócopes. Sérgio Menuzzi. lá no Céu. José Hildebrando Daeanal.Umas palavras Airton Tomazoni. O Jornal do Comércio publicou uma rica matéria sobre o trabalho. pelos olhos e pelo coração. Sérgius Gonzaga. Luís Augusto Fischer . na coluna que mantenho lá. Carlos Augusto Bissón. Lúcia Mattos e Cristiane Ostermann na FMCultura. da Poprock. Cláudio Moreno. ao Paulão. Enéas de Souza. Marcelo Pires e Charles Pilger. abraço pro Giba Assis Brasil. Tânia Carvalho na TVCOM. Gustavo Iochpe. Guilherme Jardim.

Igual. que também se diz. com palavras de uso corrente na vida interiorana. A FUZEL . por exemplo. O conjunto da expressão é uma interjeição de desagrado. como "a la merda". A LA MERDA . que tem uma forma contrata. Ver "sacal". de alta qualidade. etc. designa aquilo que é muito bom. fartamente. barral.Em grande quantidade. no mesmo sentido. também quer dizer "a fazer" (v. Aquele "la" deve ser platinismo. "U la merda" e outras. O "a" inicial é continuado. "O cara veio a toda e entrou a la louca aqui na esquina". por exemplo. "a la putcha". ou feito às pressas. certamente do espanhol. A FU . O mesmo que "a três por dois" (v. A FAZER . abaixo de grito. e o "la" aquele não sei como terá nascido. isto é.).Sufixo dos mais produtivos no porto-alegrês. ver o oposto. "a la fresca".O que é "a fazer" é algo que sem dúvida está sendo levado a sério. muito. malandra. para quebrar. esse cara é a fuder"). A DAR COM PAU .Ver "Tá feia a mão". propriamente dito. isto é. lamaçal. se o beque entra "a fazer" entra para o que der e vier. para.Diz-se de algo que foi mal feito.Ver "a fuder". A FACÃO . tanto uma situação ("Tava uma festa a fuder") quanto um sujeito ("Bá. sem o instrumento adequado. A COISA E FEIA E VEM SE DEBRUÇANDO . provável. Parecido com "à moda miguelão" (v.Pela ortografia brasileira deveria grafar-se "a foder".). de alívio. que foi feito a facão. A FUDER . como "O la merda". em significado. como milharal. Analogia. sem o refinamento exigido. "a fu". "a não fazer". mas é "a fuder" a expressão. Comporta variações.Expressão adverbial que descreve o modo alucinado com que alguém faz alguma coisa.Tem gente que é criada "a grito". A GRITO . para designar grande quantidade de algo: muLheral. exagerando um pouco. matar ou morrer. à exclamação "Puta . e se usa em outras expressões.A AL . dito com ênfase. de desabafo. "a fuzel".Ver "a fuder".mente segundo o critério popular.): "Tinha gente a dar com pau". dinheiral (mais comumente dito dinheirama).Não sei se a grafia é a melhor. A LA LOUCA . também se diz "a morrer". Refere-se a ambientes em que costuma haver muito grito. no futebol. sin""nimo: "às ganhas".

Expressão que se usa para dizer que certa coisa é a pior que poderia acontecer nas circunstâncias. expressão com a qual aliás a nossa não tem nada a ver. "À moda miguelão" qualifica certo procedimento. demasia. Aqui também se usa. que quer dizer apenas delirio.que o pariu". De onde terá vindo isso? Talvez de "rêverie"."Ficar a pé" pode significar simplesmente ficar sem o auto. "a milhão".Com muita dificuldade: "A pau e corda conseguimos essa grana".). levando medo.): em grande quantidade. o "migué" (v.) e incompetente é "a pior viagem". Ver "de a pé". semanticamente? "Tinha gente à reviria". A MIL . . devaneio? Ou uma corruptela de "á revelia". "O carro saiu do lamaçal a pau e corda". sem meios-tons. para exagero.) e este agora. mas o certo é que algum miguel (terá sido o anjo?) deu origem a dois termos do porto-alegrês.Sei lá eu por que 16. im preciso.Em grande quantidade. seguida de "merda" ou não. Usado especificamente com relação a mulher. sem concessões. "matando cachorro a grito". Por exemplo: pegar ""nibus em dia de chuva na hora do pique é "a pior viagem". À MODA MIGUELÁO . também dita apocopadamente como "uta". esta criatura leva tudo "a ponta de faca". por exemplo.Estar "a perigo" é o mesmo que estar "na unha" (v. Não precisa se referir a uma viagem em si. de que resulta um serviço mal feito. Nada a ver com a voz moderna "viagem". do ponto de vista do homem: cara que está a perigo é principalmente o cara que não transa há horas. mas também quer dizer ficar sem algo imprescindível: "Fiquei a pé de grana".Expressão de valor adverbial.): em situação limite. nas últimas. a rodo.Expressão que designa a atitude espiritual de alguém que leva as coisas duramente. em suma não está jogando com a seriedade que se espera de um time.O mesmo que "a varrer" (v. "a dar com pau" (v. A PAU E CORDA . apressado. por exemplo.é algo que foi feito com a deliberada mas escondida intenção de não chegar ao resultado obviamente esperado. A PIOR VIAGEM . que são mais sociais.Algo que e-" a não fazer". por exemplo. estabanado. À PONTA DE FACA . de uso brasileiro geral. mas também deixar o carro num mecânico garganta (v. À REVIRIA . real e metaforicamente. "A la fresca". Também ocorre "A la putcha". francês para sonho. A RODO . parece. A PERIGO . um time que joga "a não fazer" está visivelmente tirando o pé das divididas. sem condução.À Moda Miguelão raios. A PÉ . A NÃO FAZER . Pode também acontecer em relação a grana.

"A todas essas eu nem sabia o que se passava com ele". ABAIXO DO CU DO CACHORRO . quem foi desprezado. "abaixo de chuva".). Claro que não precisa ter trança mesmo para dar origem ao uso.Expressão de largo uso. da expressão "a troco de que santo". "para quê?". Deve ter vindo de um âmbito semântico militar: tocar a caixa de guerra devia significar alerta. A IRES POR DOIS . A TODO O PANO . Eventualmente se usa para situações que .também "abaixo do cu da cobra". A expressão designa a posição mais que humilhada.O mesmo sentido de "por quê?". Quem foi insultado. ou algo assim. se sente assim.Versão para a expressão narrativa "Enquanto isso". ABAIXO DE PORRADA . no mesmo sentido: abundantemente. A varrer . A TOQUE DE CAIXA . refere a circunstância de alguém ter apanhado (real ou metaforicamente) muito. ABANAR AS TRANÇAS .). Por aqui parece que significa outra coisa: se alguém quer a todo o pano alguma coisa. não importando os obstáculos. A TODAS ESSAS . com origem nos panos que servem de vela para os barcos. a expressão significa com toda a velocidade. "a dar com pau" (v. etc.A TODA . sem nada a ver com velocidade. absolutamente subordinada de algo ou alguém.Rapidamente. irresponsavelmente. "abaixo de pau" (surra). em especial moças. "por causa de quê?". continuadamente.Em grande quantidade. fartamente.Costuma-se usar a expressão em referência a gente jovem. O mesmo que "a dar com pau" (v. quem está deprimido. com toda a vontade possível.Rapidamente. ele a quer com toda a ênfase. velozmente. velozmente. fazem coisas livremente. isto é. que é menos comum. em grandes proporções. A TROCO? . em abundância.Segundo o Aurélio. E usada assim mesmo. Outras expressões começam do mesmo jeito: "abaixo de grito".17 A VARRER . que saem por aí "abanando as tranças". a seco: "Tu quer que eu vá lá? A troco?". com toda a velocidade possível. por encolhimento óbvio. parece que por falta de fermento em quantidade adequada. nesse lugar metafórico. ABATUMADO .Diz-se do pão ou da massa que ficou pesada. Derivou.Também dito "a três por quatro".

assumir a bronca. daquele jeito? O estado de quem fica "abostando" se chama de "abostamento". significa outra coisa: costuma dizer-se que. "lado" como questão. Ou então "ficar medroso como uma bicha". cair fora: comum no 18 . portanto. por certo) muito aberto.Sair fora. desistir.). Gente doente fica "abichornada".Levar medo.Verbo de largo uso que significa aplastar-se. ABOSTAR . Outra hipótese: que o termo tenha derivado de "bichar".Encarar a tarefa. que tem o orifício anal (metaforicamente. confusas. afrouxar. que quando expelida do corpo de um animal fica ali. que equivale a "burro". ou melhor. porém. malparadas. "mocorongo" (v. ABRAÇO . comporta variações: "abobado da enchente".resultaram igualmente pesadas. ABICHORNADO . tudo isso é abraçar (às vezes "abraçar o lado".) em geral. Deve ser algo como "ficar medroso como um bicho" e. ABICHAR . conforme a velha idéia. que se usa para animais na campanha. Tem também "abobado da punheta". relaxar. "abobado da tiriça" (v. a palavra "abostamento" me parece ser usada com sentido positivo. ABOBADO . quando estão com alguma doença (carrapato. deixar-se ficar. "bocó".Trata-se de um insulto muito usado contra os xaropes (v. segundo o conceito corrente machista. ABRAÇAR .O Geraldo Flach disse que se usa a palavra para designar o "sortudo". ABRÃO . "vai ser um abraço". e também se usa para frutas. acovardar-se diante de alguma dificuldade.Além de significar o abraço propriamente dito. por exemplo. o exercício reiterado da masturbação deixa o cara meio louco da cabeça. Se usa o verbo "abatumar" também. não reagir como homem. "matusco". insultuoso chamar alguém de "abostado". alguns dizem que devido à famosa enchente de 1941. tarefa). quando Porto Alegre submergiu. ABRIR . e não tem necessariamente sentido de reprovação. de relaxamento. descansar.Nada a ver com "abichar": "abichornado" é o cara que está sem graça. é. quando estão apodrecendo e "criam" bicho. insinuação de que. o "rabudo". "na tiriça"). expressão que pode ser derivada de icterícia. sorte.Abrir . por exemplo). ou que perdeu a graça. se a tarefa estiver parecendo de fácil execução. Deve ter surgido como derivação do uso de "cu" como sinônimo de rabo. Terá surgido por analogia com a situação da bosta.

em especial).Levar medo. Mais raramente.tudo isso considerado o universo masculino e machista. mais uma palavra da língua que tem esse acento bacana. aí adeus. se cagar. de primeiro. como em mulheraço. TIA CHICA .) o cara. "braguetaço" (v.Desandar a chorar desbragadamente. mas de brincadeira todo mundo diz. no mesmo sentido.Atingir o orgasmo. com dano ou expectativa de dano físico. significando a designação do ato ou efeito daquilo que a palavra-matriz indica. que implica justamente acocar. quando acontece o primeiro lance meio criminoso (contra o nosso time. ou um simples aumentativo. "está na ponta dos cascos" (v. "Se a gente conseguir a grana. Também usado pronominalmente. ACOAR . ABRIR A GRAXEIRA . inteiraço. .Pequena quantidade de açúcar. Pode ser usada como comentário tanto de horrores como de maravilhas.convite que se faz. definitivamente. fazer papel de mulherzinha . era apenas aquela caixa de gordura que fica debaixo da pia da cozinha. "relhaço". Também. neste caso também se diz simplesmente "abrir". por exemplo. fisicamente. "Acocar" alude ao modo feminino de fazer xixi.Ladrar.Voz popular para descrever a resolução de começar a falar tudo o que sabe. desvendar implícitos. é porque está no melhor de sua forma. ABRIR O AÇOUGUE . etc. "guampaço". ou para gritar. É voz popular. reclamar.Forma de declarar que "deu pra bolinha" do que quer que seja. "Vou acabar com a tua raça". "Abrir o tarro" significa chorar. fugir. Por outro lado. "Graxeira". ABRIR O TARRO .). tia chica". significando que vai "estrachinar" (v. tranqüilaço.). AÇUCRINHA .Se algo "está que é um aço". acocorar. se diz que "abriram o açougue". AÇO . "Vamo abrir?". berrar. ACABAR COM A RAÇA . como "cagaço" (v. latir (o cão). para nunca mais. Diferente de "se abrir" (v. "Abrir a goela" ou "os peitos" quer dizer cantar. -aço é um sufixo muito produtivo na língua do local. "fundaço". E o resultado é o acôo.Diz-se. "se acabar". ADEUS. bonitaço.Na gíria futebolistica.). e abri-la para limpar sempre foi uma coisa "por demais".). ACOCAR . "Abrir o jogo" é sinônimo de falar às claras. em tom de ameaça a sério (raras vezes em tom de blague). que se pudesse mataria fisicamente o cara e sua família. mijar pra trás. ACABAR . bastante para adoçar o café: "Bota um açucrinha no meu". quando parece estar na hora de sair do lugar.

mais popularmente. aliás. porre. dai o espanto. num prenúncio de sova. em forma apocopada. delibera e vai lá. Assim como alguém "pega e vai lá".) AGUACEIRO . Também dito "aguaçal". Afrouxar o Garrão -19 AFROUXAR O GARRÃO . ao afrouxar o garrão.Bebedeira. do Kleiton e do Kledir. Muito usado a respeito de crianças pequenas. ou a coisa não vale a preocupação.): "Tanto tu me incomoda que eu cobiço agarrar e te dar em ti". no mesmo sentido. no mesmo sentido. tem a ver com "se adiantar" (v. A-FIM .Há pouco tempo. o humorista André Damasceno fez um bordão familiar aos nossos ouvidos ficar conhecido no país: "Não me faz te agarrar nojo". típica do ADIANTO . isto é. já é um adianto. AGARRAR . AGUAÇAL . .Uma chuvarada medonha.Levar medo. seja lá o que for que esteja em causa: "As gurias tão tri a-fim". garrão designa pejorativamente o pé. "Aguaceiro" (v. "Estar a-fim".Advogado. como diz a famosa canção Deu pra ti. "garrar". desistir da empreitada.Ver H. origem óbvia no campo. quer dizer estar disposto a.Grande quantidade de água. por exemplo. do animal que. AFOFAR . Frase familiar. ÁGUA .Uma coisa ou um gesto é um "adianto" se serve para abreviar o caminho que se precisa percorrer até o objetivo final. como acontece de vez em quando.).Não confundir com afim. que estou grafando com hífen. "tremer na base" (v. de mãe braba para filho ramoso.). se o cara precisa de cinco mil e ganha mil. Também se diz. Esse uso do verbo é bastante largo aqui: "agarrar" substitui muitas vezes o "pegar" brasileiro. ADMIRAR-SE . Coisa aliás porto-alegrês: ver "refri". especialmente em chuvas fortes e parelhas.) ou "a perninha" (v.Fazer carinhos. Diz-se que o sujeito que bebeu muito "está numa água" medonha. perde o impulso ou a força ou a posição. AGÁ .Verbo usado com certo conteúdo de desdém ou desaprovação ou ainda de relativa surpresa: "Me admira tu te incomodar com isso" diz quem quer significar que ou o interlocutor não se ocuparia habitualmente de tal coisa. de "sumanta de laço" (v. aqui a gente agarra e vai lá.ADEVA . significando "Não me dê motivos para eu ter nojo de ti".

alguma providência vai ser tomada. e tu respondes "Mas aí é brabo". "E ai?". Jurupoca é. AGUENTAR O TRANCO . feito aqueles que o laço dá no animal. é só alaúza . "Güenta ai".Frase que resume um juízo sobre a impossibilidade ou a inviabilidade ou ainda a indisposição a respeito de certa pretensão. tudo bem?". eventualmente com leve entonação interrogativa.Saudação corrente: o cara enxerga o conhecido e simplesmente diz "Aí". Originalmente. digamos. O mesmo que "agüentar o golpe".). Também já ouvi "a jiripoca vai piar". Ver "firme?" e "No mais. não faço idéia. AGUENTAR O TIRÃO . siluriforme. Ou seja: a coisa vai mudar de rumo. O "tírão" aí tanto pode ser a tarefa. da família dos pimelodídeos. ALCANÇAR .Esperar. "tirão" pode ser um golpe.AGUENTAR . ao que se pode responder. bus car não sei o quê e ainda pagar as despesas. Tinha a expressão de mesmo sentido. De onde saiu. significando "Como é que vão as coisas contigo. incrédulo.). desordem. alguém que esteja envolvido vai "partir pra ignorância". Te pedem para ires de carro até não sei onde. seja lá o que isto tudo signifique. pouco usada. tudo bem". por .Do vocabulário gauchesco. "E aí? Valeu? "(v. pára!" É de uso bem parecido com "Capaz" (v. Tem a forma "laúza". quanto a responsabilidade. conforme o Aurélio.Palavra dicionarizada. uma situação. significa agüentar o tranco. "a cobra vai fumar". Ver também "se parar". como se diz noutras partes do país.Expressão muito usada em diálogos. AH. Mais popularmente. AÍ A JURUPOCA VAI PIAR . que também significava sustentar uma posição. e diferente de "Te pára" (v. PÁRA . se é que dá pra entender. "Ah. mas aqui não.). um peixe teleósteo.Expressão que vaticina que. AÍ É BRABO . para manifestar certa estupefação com a informação dada pelo interlocutor. significa confusão. com o i bem espichado e ligeiramente anasalado. Pode ser também usada em composição.Alaúza ALAÚZA . que esteja em causa.O mesmo que "agüentar o tirão".e parece hoje meio desusada. qualquer que seja. 20 . algo como "aiiiããn". "agüentar a mão". AÍ . parece coisa de Porto Alegre de até 1970. "E tem mais: o cara é ladrão". Diz-se "Agüenta um pouco aí que eu já volto".No português existe alcançar como sinônimo de obter. Pode acontecer também a saudação muito mais formal.

salvo engano. de descendente de alemão. Mais raramente se usa o verbo (se) "algariar". altos papos. Tem a ver com a dureza de comportamento. o suficiente. Assim também se usa dizer: alta figura.. Por exemplo: "Cuida pra não alertar os gansos" pode ser dito por alguém para um amigo que estava a ponto de dar pista sobre algo de muito bom que está "pintando". muito bom.. ao que o cara te responde "Deu ali".). por exemplo um adolescente que não sabe onde pôr as mãos ou o que fazer com sua energia: esse cara está "algariado". com caretice. Existe "algaraviado". que tinha um quadro em seu programa televisivo que se chamava assim. ALZIRA . mas que deve ser de conhecimento de poucos.Cara que esteja em estado de excitação.exemplo uma grana. se o dinheiro alcançou as despesas. como quem diz "Dane-se" "Foda-se". ALTO . que faz as coisas sem pressa. o mesmo que excelente. Tenho a impressão de que é mais usado para referir mulheres do que para homens. Tem registro em dicionários só daqui do Sul. aparentando não ter sentido. a coisa. inverteu-se a ordem entre quem precisa e quem dá (a grana): diz-se "Alcancei uma grana para ele" no sentido de "Em prestei uma grana para ele". coisas tidas como típicas dos caras esses. no mesmo sentido do nosso "algariado".Modo brincalhão de dizer "Azar!". etc. significando "Foi o exato. e ainda por cima a grana era pouca. AMARRADO . ALERTAR OS GANSOS . é um "amarrado". Pode observar. "fora de série" (esta expressão última. daí tu perguntas se deu tudo certo. em confusão. "Fora de série"). a empreitada) é bom. quase não deu". etc. Ficaram invertidas as posições de agente e paciente. ALI .Forma de pronúncia muito nossa para amanhã.O cara lento. isto é. Ver "grande áfrica". ALGARIADO . Tem a mesma formação de "negrice" e "gringuice" (v.Adjetivação para coisas muito boas: alto lance.Expressão que designa o despertar da consciência de alguém para algo que desejaria que se mantivesse incógnito. com rigidez moral. Aqui. Ver "até por ali". . fala confusa. tipo encontradiço na região. "Piça". porque tudo tinha que ser feito rapidamente. ALEMOÍCE .É uma expressão de ênfase para designar a difícil e custosa obtenção de certo resultado: alguém te relata que precisava comprar certo remédio e pagar alguma conta e ainda pagar o táxi. no mesmo sentido. AMANHÊ . quando o lance (a jogada. que entrou para o português de Portugal como sinônimo de fala de árabe. sempre com o adjetivo antes do substantivo. isto e. A Martha Medeiros consignou em crônica a forma "aziras" para a mesma situação. grafia portuguesa para uma expressão árabe que significava "referente ao Algarve".Coisa típica de alemão. Origem muito provável: a palavra algaravia. foi popularizada pelo finado Flávio Cavalcânti.

o serviço) deliberadamente. digamos. Por extensão se aplica a qualquer coisa: "Deu um andaço de casamento" significa que muita gente resolveu se casar.Sufixo altamente produtivo no porto-alegrês. AMIGO . -ÃO . "pisar").). bom. A expressão se opõe a outro amor.Usa-se o verbo "se amarrar". Aplicado em final de verbo. agradáveis: um rango "amigo". "Deu um andaço de sarampo" é o mesmo que epidemia."Sara" do verbo sarar. que consiste em trocar presentes dentro de um certo grupo (de amigos.Como no resto do país. dá pra entender. num curto espaço de tempo. o "-ar" do inglês etc: forma nome a partir de verbo. digamos.Tem a frase "Amor de pica. amor de coração. AMORCEGAR . AMOR DE PICA . para ganhar tempo ou para irritar o adversário: "Contratei o cara para ele fazer a calçada mas ele ficava amorcegando tanto que eu resolvi fazer eu mesmo o serviço". ANDAÇO . ANTES DE CASAR SARA . mais que os vinte.Sinônimo para "pico".Qualificativo de uso geral para Amigo 21 descrever coisas ou situações tranqüilas. Mas acho que a regência aqui é peculiar: se usa dizer "anarquizar com" certa coisa ou certa pessoa. como poderia dizer "vinte e pico". em "vinte e um ameaço". que resume toda uma filosofia a respeito. querendo dizer que é um pouco. de familiares) mediante sorteio. ANARQUIZAR . De largo uso é a frase "anarquizar com tudo". bem entendido. tem a mesma função que o "-eiro" em português. no mesmo sentido (v. pertencente ao mesmo universo semântico: "Pau duro. uma carona amiga.Aquela atividade que no Rio e em São Paulo se chama de amigo oculto. nada a ver com alguma Sara. juízo no cu". AMIGO SECRETO . Então tem: "cagão" (o que se caga de medo). indefinido. "mandão" (o que manda). que quer dizer. num certo sentido: alguém estima a idade de uma mulher. que se pisou (v. significa fazer desordem.Retardar (o jogo.Seqüência de alguma coisa. razoáveis. Expressão levemente brincalhona com que se procura consolar a criança (ou outra criatura qualquer) que se machucou. . de colegas. A propósito. quanto bate fica". um joguinho "amigo". AMEAÇO . "reguláo" (o que regula a vida dos outros). "mijão" (o que se mija ou mija muito). tem outra frase da sabedoria popular. ocorrência repetida de algo.

Também se usa. Tinha uma rima que se usava. isto é. "apertar o CU". para cumprimentá-lo por algum feito.Se usa esse verbo. APITAR . APORRINHAÇÃO .Sinônimo de mandar. Em forma chula. com total ênfase no "pá" e o resto tudo átono: "Quando veio a noite eu fiquei apá-vorado". e o outro respondia "Teu cu é nosso".Ver "apresentar". APATIFAR . o que entra sem ser convidado). APÁ-VORADO . APÊ . é apenas "apavorado". no mesmo sentido."furão" (o que fura. num aperto de mãos.Claro que não se escreve assim. APLICAR . querendo dizer que ele sacaneou. fazer desandar. mas se não fosse o meu pau tu não nascia". a armação: "O cara me apresentou uma" ou "O cara deu uma apresentada". por isso. dele se podendo dizer que "não apita nada". APERTA OS OSSOS . também se usa dizer "cortar prego".Termo dicionarizado já. APRESENTAR . coringando os outros) e outros. incomodação.Termo corrente para apartamento. ser ouvido. no mesmo sentido. sem complemento específico (às vezes só um pronome). no mesmo sentido mas com mais ênfase . de brincadeira: um dizia "Aperta os ossos". mas parece que em várias partes do país se prefere usar apoquentar. Ver "Só toco em merda por descuido". "mirão" (o que fica mirando. contraiu os esfíncteres (se é que eles são mais de um). baixa as calça e vem de costa". por solidariedade. alguém). e o primeiro tornava "Não te como agora porque nao posso".Irritação. Era bem bagaceiro. significa estragar. esculhambar.Usa-se dizer que alguém "apertou" quando teve sensação de medo e. traiu a confiança. o uso mais comum é pra designar o sujeito que quer demonstrar importância sem ter nenhuma. . mas aqui tu já sentou".dá pra imaginar quão apertado deve ficar o rabo do 22 Apertar sujeito a ponto de conseguir cortar um prego. Ver "fechar a rosca". e o outro: "Essa tu me ganhou. mais raramente. Tinha uma longa seqüência ainda: "Isso não é resposta. isto é. malbaratar algo (ou. "aplicar" e "aplicada" (ou "aplique"). "Essa eu não sabia. Está dicionarizado. APERTAR . mas a pronúncia é que é: se diz bem como está escrito. mas era divertido o som e a bravata. "encheção de saco".Fórmula usada para saudar enfaticamente alguém. fazer-se ouvir. para designar a sacanagem.

Tem o verbo (se) arreganhar. que significa arranjar uma solução.Veio de "arreglar".Este é um termo que é difícil de registrar aqui. especialmente levar alguém junto para algum lugar: "Pode deixar que eu arrasto ela pra festa". não lembro de quem. há o caso de pais que dizem a este filho: "Tu não fica te arreganhando que não vai levar". ARRASTAR A ASA . arigó de obra. Curiosamente. Tem registro literário desde Simões Lopes Neto. aquele que senta tijolo.se "apurado" pra ir ao banheiro. Ver "de arrasto". pré-adolescentes como se diz hoje em dia. aquela) no fim da frase.). que estejam de brincadeira no limite da tolerância.). inclusive familiarmente. improvisar um arranjo. Trata-se do seguinte: nós temos a mania de botar um pronome desses (aquele. como no Brasil em geral. E este sentido não é único: há O caso de pais que. "A guria aquela tava linda na festa". Parece que tem a ver com a linguagem platina castelhana. Fica. Mas o termo "arreganho".O mais desqualificado trabalhador da construção civil. pra ir ao banco. ARIGÓ . ARREGANHO .23 . mas passou a significar Arregar . Vem direto do espanhol de uso popular. ARRASTAR . ou menos que isso.) todo. que traz a pá. como forma de ênfase.APURADO . Por exemplo: "Aí o cara aquele veio com tudo". rindo à toa numa antecipação da vitória sobre a resistência deles (os pais). está "arrastando (a) asa pra fulano(a)". e aqui é muito usado. que aqui significa.Levar junto. etc. Dito. que relacionava isso à língua alemã. "apuro" como sinônimo de pressa.Apressado.Ficar uma arara é o mesmo que "envaretar" (v. ARREGAR . se diz que "estão de arreganho" ou. (Ouvi um palpite. "arreto" (v.) E tem uma sofisticação: "Não. e só isso. Tem também com o pronome "esse": "Aí a guria essa me pediu pra ver". de forma que não digo nada. Vá entender. mostrar os dentes. também se diz o mesmo de crianças. Em vez de "aquele cara" e "aquela guria". por aqui. para fazerem sossegar um filho ou filha pequenos e inquietos que está incomodando para ganhar certo presente. em estado de paixão. AQUELE . a gente faz essa inversáo. ainda. ARARA . Deve ter alguma explicação quem sabe ligada ao pavão ou a algum outro bicho asado. Tem mesmo. se abrir (v.Diz-se que quem está interessado por alguém. que carrega cimento. "A guria aquela uma". qualquer coisa. ganhou o sentido de atividades lúdico-sexuais. de que sou quase inocente. "estão se arreganhando". De dois adolescentes que estejam brincando as brincadeiras do sexo inicial. atitudes libidinosas. por extenso. Aqui não se usa o sentido de tornar mais puro. tô falando no cara aquele um".

Por exemplo.Dois sentidos: ou é um cara que se arria (v. Registro já em Simões Lopes Neto.). em sentido aproximado: quando a gente chega em casa muito cansado. pode alguém pedir ao porteiro.). ARREPIAR . ARREGO . esgotado. "arriar"). no sentido este mesmo. ARRIAR .).Aquela dança. em que ninguém vai cobrar do perdedor. Também se usa o verbo num outro contexto.Veio de "arreglo". de ato de arretar. ARRODEAR . ÀS BRINCA . ter medo. etc. ARREMANGAR . cansado (v. querendo que o adulto a leve a passear: esta criança está arrodeando o pai ou a mãe. E do universo da bolinha de "gude" (v. que não é "a fu" (v. se diz pejorativamente que é um arreto uma situação que não se define. Ainda significa arranjo. pronunciado como provocação a um interlocutor que hesita em entrar na briga ou na tarefa.Levar medo. arranjo. esgotado. fugir da briga ou do enfrentamento.Como no Brasil. ser derrotado. ou é um sujeito que está circunstancialmente frouxo. em que ninguém apanhará de verdade. "arria na cama". ARRIADO . me dá um arrego pra eu entrar ai".ceder: "Eu entesei e o cara arregou pra mim". sempre. ÀS GANHA . acomodação de interesses. diminuir.O contrário de "às ganha" (pelo certo. e sempre querendo dizer "levar medo" isto é. "dar pra trás". a ponto de fugir da responsabilidade ou da briga. aqui também se usa o verbo "arretar" como sinônimo de excitar sexualmente. Há um dito bravateiro. que não é "às ganha" (v. mas passou a incorporar também o sentido de chance: "Pô. Usa-se dizer "arriar as calças" para "abaixar as calças". que é diferente.Uso derivado do uso geral da palavra. mais simbólica que real. ARROLHAR .) o verbo "arrolhar" significava ativamente derrotar o inimigo (mediante entupir-lhe como se fosse com rolhas). ARRETO . em primeiro lugar. "Te arremanga e vem".). mas ficou hoje como semelhante ao contrário. e perdeu o "l". "pedir penico". facilitação. acovardar-se. seria "às brincas"): trata-se da qualidade de um jogo em que as apostas não serão consumadas.Diz-se "arrolar". que alguém faz em roda de alguém.Arregaçar as mangas. criança em volta do pai ou da mãe. designa a aceitação de que . Ver "se arriar". Mas acho que o "arreto" se usa mais aqui. termo vindo direto do espanhol. Curioso que "de primeiro" (v. quer dizer baixar. com vistas a ganhar alguma coisa.O contrário de "às brinca" (v. Mais raramente. desfazer(-se). "se arriar") nos outros.

Mães. que o Aurélio dá como cêcê (hipótese. comenta apenas "Assim.A cabeça. ASA .). genericamente. Gorgomilos. ATACAÇÃO . Também se usava dizer "atacado da fefa". segundo o Aurélio.Curiosa expressão usada em situações de desafio: quando alguém garante a veracidade de alguma afirmação ou duvida radicalmente da veracidade de alguma (este. podendo acrescentar "tô de cara com essa pinta". 24. segue duas quadras e tu vai sair bem lá perto". sei lá por que.) e "até dizer chega" (v.). ó: tu pega aqui na tua direita.Estado alterado da mente e/ou do sentimento.Até o limite imaginável: "Beberam ontem até dizer chega". para as crianças.). "Levar um trompaço no meio das aspas" quer dizer bater com a cabeça. ASSIM. ATÉ OS GARGUMILHOS . ficam numa "atacação" quando tentam impor certa ordem e não conseguem sucesso. proclama: "asso no dedo" (como isso é verdade/como isso é mentira/se isso for verdade). e se alguém perder no jogo algumas bolinhas de gude. ditas sovacos. Parece ter nascido em analogia bravateira com o churrasco: como se o cara que fala a expressão estivesse disposto a fazer seu próprio dedo servir de espeto para assar a carne da afirmativa. ATÉ DIZER CHEGA . o uso da expressão. cecê. á . no universo infantil. significa até um limite inimaginável. por exemplo.as regras combinadas ou tácitas são pra valer mesmo. ATÉ O CHICO CHEGAR DE BAIXO . "O cara tá numa asa federal".Mau cheiro das axilas. á". o começo do esôfago. cheiro de corpo). em geral vem acompanhado de uma seriedade inaudita. Também usada apenas como ameaço: sujeito que queira demonstrar seu desapreço.Dito gracioso (pelo som) para dizer a mesma coisa que "até o cu fazer bico" (v. o caso mais comum). ASPAS . meio pudicamente. até o fim.Forma parecida com a "atacação" (v. ATÉ O CU FAZER BICO . até o limite do suportável. elas serão de fato transferidas de dono (pelo certo gramatical culto. ATACADO DAS BICHAS . até encher. seu desacorçôo com algo que lhe foi dito. seria "às ganhas"). Também já ouvi "Até os gorgomilho". Também se usa dizer. e todos se compenetram da responsabilidade em causa. designa a goela. há quem diga um trocadilho. "até o bi fazer cuco". sem o "s" de .Até o limite possível.Asso no dedo ASSO NO DEDO .De origem que nem consigo imaginar. O mesmo que "até dizer chega" (v.Expressão que preludia a explicação de algo: "Assim.

iniciando a fala assim: "Fulano é bom até por ali. no sentido naval."Dar um atraque" equivale a fazer uma abordagem. pondo toda a mão em pala encostada no pescoço. encher de conversa. jogar sem qualquer cuidado. Certamente veio do verbo atracar. cujo nome.O nome daquela borrachinha que se usa para envolver especialmente papéis. ATILHO .Era a resposta de guri para quem o mandasse tomar no cu com o gesto conhecido aquele.Mentir. ATIRA ROLANDO! . digamos. o sujeito é um rio-grandino) ia registrar uma filha. ATRAQUE .Quem está num atraso (sempre com este "um") está carente. No português. fazer um corte. e dai deve ter vindo o sentido esse nosso: encher de mentira.Verbo dicionarizado. "atracar" significa botar. bem mais raros. e chegando ao cartório disse ao escrivão. Atraso -25 especialmente no sentido sexual.plural. atraca-lhe Ana". quer dizer entulhar. simplesmente. qualquer corte de profundidade razoável (e não necessariamente cortar fora o dedo). Ardósia. especificamente a abordagem ou a ação amorosa e sexual: "Dei um atraque na mina". mas este é que é. quando este perguntou pelo nome da guria: "Ah. real ou metaforicamente. atirar. era. escolhido pela mãe. Mas há outros usos.Expressão que se usa para concordar em parte com o que vai sendo dito. ATRAVESSADO . porque eu sei de coisas dele". o que significa apenas cortar. e tu sabes que não é bem assim. Neste caso. Daí se usa dizer "tirar o atraso" para designar o encontro sexual. Alguém te diz que Fulano é ótimo. que aqui se usa em sentido derivado do original: quer dizer cortar. por exemplo dinheiro. encher. atalhar. Se diz: "Tô com o Fulano atravessado aqui". Ocorre que o pai esqueceu o nome durante o caminho. desfechar uma ação.Condição de algo que não foi muito bem digerido. de juntar o polegar e o indicador formando um circulo. ATÉ POR ALI . ao ouvires o elogio a ele tu comentas a tua discordância. ou para discordar delicadamente. Há outros sentidos. ATOCHAR . junto à base do papo. Pode-se atorar um dedo. e se aponta para a garganta. E ficou Atracaliana. nos bancos. como se pode atorar caminho. ATRASO . como o caso daquela piada: o sujeito (na versão de Pelotas. então. Usa-se "atochada" correntemente para mentira. ATORAR . .

AVIÃO .Nome moderno para uma função moderna: o fiscal de trânsito em Porto Alegre. é claro. equivale a dizer "Bem feito!" sobre alguém que está sendo penalizado. também dito carro.. aborrecimento.).Expressão de descompromísso ou de regozijo pela má sorte de algo ou de alguém. etc.ATROLHO . Tem valor de adjetivo ou advérbio. o mesmo que "piça" (v. etc.) e "destrambelhado" (v. AVOADO . O nome vem da cor do uniforme. quando alguém quer dizer que dane-se quem tiver que se danar. por alguma habilidade particularmente desenvolvida. mas a expressão é usada fora do futebol. há também o dito: "Todo bom goleiro precisa ter um pouco de sorte". Tem algo que ver com o tucano. . no caso de atividades sexuais. mas se usa elogiar alguém. que não presta atenção.Termo corrente para designar o deus do século. no seu Popularium.).). AZAR DO GOLEIRO .Parece que significava apenas a mulher bonita. dizendo-o "avião" em algum metiê: um aluno pode ser um "avião" em matemática.O mesmo que "azar fresquinho".. AVON . neste sentido. o automóvel. Criado quando essa tarefa passou para os municípios. ou. e dito com o mesmo gosto pela penúria de quem está sofrendo. aquele que faz coisas sem pensar nas conseqüências. ATUCANAÇAO . a "piça" (v.Expressão que veio da redução de "à vontade" e quer dizer isso mesmo. que talvez não tenha nada a ver com a expressão. balbúrdia indesejável. Uma festa muito cheia de gente é um "atrolho". O sujeito vítima deste mal é um atucanado. Apolinário Porto Alegre.Preocupação. AZULZINHO .Situação resultante de atrolhar-se: confusão. o bicho? Só Deus sabe. faz maldade. diz que o termo atucanar se deve ao fato de o tucano ser um bicho que destrói outros. AZEITE . num certo sentido. AZARAR .Sim. AZAR FRESQUINHO . mas enfim. Quase o mesmo que "estabanado" (v. Aqui e na região da Grandissima Porto Alegre (que compreeende Montevideo e Buenos Aíres) é assim que se diz. (E quem inventou de escolher o tucano como símbolo do PSDB sabia disso?) AUTO . equivalente. todos sabemos que o azar é do goleiro. sobrecarga de trabalho ou encargo. excesso.Diz-se do sujeito despreocupado até o limite da irresponsabilidade.Fazer a festa. um mecânico pode ser um "avião" em acertar um motor. O verbo também se usa: "se atucanar". homem mais que mulher. O resultado disso é a azaração. levar até o fim.

Não sei por quê. e que. Muito usado como fala de aprovação enfática a algo feito ou dito: "Mas bá" quer dizer "tu tens toda a razão". afirma ter visto Badanha jogar no extinto Renner. diz um pai de filhos. que já vi escrito como "cachaprego". BADANHA .Criança. à "puta que o pariu". mas em certa época se dizia que . já se disse que é uma redução de barbaridade. O professor Luiz Osvaldo Leite. as duas muito altas. "é isso aí". jogador do Grêmio em tempos idos.Talvez se devesse escrever Badagna. cultor das coisas da cidade. E se o Leite diz é porque foi. "Pois é. para acolher. à"casa do cachorro". ora. que em português castiço se deveria grafar babadouro: aquele pedaço de pano que a gente bota no peito dos nenês. Já a "casa do badanha" designa um lugar longínquo."Marcar bobeira". simultaneamente. em sentido geral e amplo. a. Ver barbaridade. significa tanto aprovação quanto desaprovação.Termo muito usado no verão porto-alegrense para descrever o estado da temperatura e.Muitas vezes escrito bah. Diz que se deve ao fato de ter o Guaíba ali do lado. mas serve para jogo de palavras: "Quem foi que fez isso?" "Foi a vó do badanha". Não quer dizer nada de específico. "Babada" é o mesmo que marcação e rateação. Mais usado na forma composta de "dar uma babada": "Bá. a baba deles. BAFO DE TIGRE MORTO . BABADOR . que parece ter sido um sujeito real. em vários sentidos. tchê" equivale. nos termos paulistanos."Ver parará". "dar mancada". a "Ôrra. diz o cara que reconhece a bobagem que fez.Nome local do babeiro. muito novo. Se usa também dizer a "vó do badanha" e mesmo a "casa do badanha".) na hora de assinar o contrato pelo filho. foi babada minha"."caixa-prego". "pode crer". o time de futebol. eu vou no churra da firma mas vou ter que levar os bacuri". BABABÁ . BACURI . daí a expressão "mãe do badanha". da umidade do ar. palavra com a qual o resto do Brasil nos identifica. BAFO . tudo isso equivale a "babar". BABAR . pode crer. meu": tem função mais ou menos apenas retórica. equivalente à "casa do caralho". ouvi uma história de que ele teria sido um dos primeiros profissionais do fute boi. nos anos 40. sua mãe teria "entesado" (v.B BÁ . "deixar furo". Ver "ratear". A expressão "Bá. preso por trás do pescoço.

porque não se trata de nenhuma medida muito óbvia. tenho a impressão de um Bagaceira -27 certo toque "posudo" (v. pobre.Grande. cara. vamo aproveitar". "ignorar"): "Bá. Também se diz "sobrar na curva". De brincadeira se dizia enigmaticamente "BTM". BAGUAL . Quando é demais mesmo.) meu". de tamanho ótimo. De largo uso aqui: "Uma baita duma confusão". "Mas bá.um cara de mau hálito ou um cara que tivesse bebido muito tinha o tal bafo esse. O Júlio Conte escreveu e dirigiu uma peça que fez muito sucesso.Coisa. "Um baita (dum) cachorro". dizendo homem bagaceira e mulher idem. avantajado. com regozijo. gesto. há quem a flexione quanto a gênero. Correlato de largo uso: "bagaceirada". há quem a use invariável. Diz-se para ênfase. "Um baita (dum) show". . Por ênfase se pode dizer. aquele nordestino ou nortista que o Cobrado contratou e acabou morrendo não lembro como. o mesmo que "tomar um baile" (v. bagual?" BAIA . os coroas foram pra praia. o "bago" passa à categoria do "bagualhaço". Mauro Moraes tem uma música que diz. mas de "pegar no pé" (v. não tem sentido depreciativo. BAGACEIRA . ser posto pra fora de algo. depois de um churrasco iguinorante (v. o bagual sendo o cavalo não capado e/ou o cavalo arisco. aqui em analogia com um carro que saia da pista numa curva. "O cara me deu uma baita mão na roda (v. "O cara é um baita facha (v.). comi como um bagual". desprezível. BAIXAR . muito boa. Também se diz "baiúca". BAILAR NA CURVA .Ultimamente ficou comum usar o termo para designar uma coisa especial. tido como baixo. Ouvi a seguinte fala.). até mesmo da própria casa de quem usa o termo. a baia "tá de banda" (v.. mesmo sentido. que troço bagual montar e sair a cavalo à toa por aí". Embora seja originalmente a designação dos aposentos (!) do cavalo. etc.) em quem pronuncia o termo.Dois sentidos: é o nome vulgar do testículo e a forma como a gente nomeia um chute futebolístico dado com toda a força. anos atrás.Acontece de alguém "baixar" em outro. nome que expressava fortemente a vigência do termo entre nós e ajudou a perpetuá-lo. Se usa também para saudar amigo homem: "E aí. A origem é obviamente campeira. BAITA . tipo fazia o Nelinho ou o Adavilson. por aí. que é coisa de "bagaceiro" ou o conjunto de gentes "bagaceiras". chamada justamente "Bailei na curva".).)".Tem o sentido genérico de perder o rumo. BAGO . de amigo para amigo: "Bá. pessoa ou o que seja. desprestigloso. não no sentido de alma de outro mundo.Sinônimo de casa.

mas é um balaço essa guria". BALÃO . a torpedo e a catraca (esta tinha o recurso de freios na mão. aquela só no pedal mesmo). nasceu em homenagem a essa novidade. Também se descreve com essa palavra o porre: "O cara tomou um balaço federal". Um sujeito velho e/ou doente também. aquelas fatias de borracha que atacam o aro da roda quando acionados e fazem parar o movimento (cruz. que explicação!). Quando se quer dizer que um sujeito é muito conversador.BALA . "Cheio de balaca". Assim por diante. "balaquear". Usa-se também o verbo "balaquear". quando estão aprendendo a controlar a bola de futebol. comido de ferrugem. BALAIO . . no futebol. peta. Então me parece que balaca.Qualificativo para mulher muito boa. excelente. "conversa. mas aqui é "fazer balãozinho": aquela atividade em que os guris se esmeram. em sentido amplo. é também o sujeito cheio de manhas. arrumado em excesso. BALEADO . Palpite irresponsável sobre a origem: antigamente tinha dois tipos de bicicleta. está "baleado".No Brasil se diz "fazer embaixada" com a bola. "balaqueação".mole". "cheio de nove-horas" (v. balão é aquilo que noutras partes se chama bola de gás. também chamada de "peronha". e dá ainda a vida de termos correlatos. e"o cara é balaqueiro". Faz sentido? Faz.Grande quantidade de alguma coisa. muito gostosa. Um carro velho. BALÃOZINHO .Voz contemporânea para elogiar alguma coisa ou pessoa. Que analogia. "balaquice". Sinônimo de ótimo. 28. gabolice". que a gente enche para os aniversários de criança. Luiz Carlos de Moraes. ao contrário da dureza e da simplicidade do freio da bicicleta torpedo. um cara manhoso. já consigna a palavra com este mesmo sentido. a essa relativa frescura que era a balaca do freio. convenhamos. se diz "É muita balaca".Balaço BALAÇO . embora seja bem bacaninha. Também se usa para designar o estado de extremo cansaço físico.O que está estragado. no porto-alegrês. até mesmo de pessoas: "Tinha um balaio de gente na festa"."Onda". BALACA . controlando o movimento apenas com o peito do pé. é um "balaio de gol". mas não é verdade: meu tio-bisavô. que fala mais do que é capaz de realizar. muito linda: "Bá.Aqui. chutando levemente para o alto para mais uma vez chutá-las. e os freios da bicicleta de catraca tinham balacas. que escreveu um Vocabulário Sul-RioGrandense. "banca". Por onde se vê que a minha teoria não se sustenta.). Goleada. etc. "mentira.

O mesmo que porrada. por exemplo. pela (também antiga) semelhança entre seu uniforme e a roupa dos baleiros de cinema . "trupicão"). dar uma pernada (v. numa "pior". golpe forte. designa problema: quem está "numa banana" ou "numa bananosa" ou "num pepino" (v.Apelido antigo dos alunos do Colégio Militar de Porto Alegre.) está em apuros. isto é. BANHO DE GATO ."Dar uma banda" é fazer um passeio. em "palpos de aranha". que não toma banho de fato. ficar ou ser baqueado significa ter tomado um baque. BANHA .29 . inclusive humana. isto é. é também apelido para gordo.O mesmo que ônibus. tipo o velho Gálaxie. quando só se lavam os sovacos e a cara. BANDA .que eu nunca vi fardados.Além de ser o nome vulgar de gordura.O nome do bidê. da limpeza rápida que se faz em acampamentos. BANZO . "humilhante" (v. mas o termo era bastante regular. em que as mães botavam roupa íntima de molho e as crianças adoravam brincar acionando aquela espécie de fonte que havia. trocando as pernas e engrolando a língua. Raramente se diz "bandear" para "dar uma banda". hoje. Claro que se refere ao gato. a xeca (xexeca. BANHO TCHECO . e igual. BAMBO . quase ao contrário. pronunciado "bâs". "Banho tcheco" é uma piada a respeito da hipótese de que as moças usassem o bidê para lavar as partes pudendas. do inglês. aquele aparelho sanitário que tinha nos banheiros antigos. ou às vezes carro velho. xereca). mas também. baqueia quem a recebe. tropeção (na lingua local.Carro grande.Em primeiro lugar quer dizer dinheiro. Não havia o baleiro de cinema.O cara que está meio bêbado (mas não completamente) fica meio "bambo". caminhar a esmo. BANHEIRA .Em geral usado na passiva.). BAQUEAR . e pouca coisa mais.Diz-se do arremedo de banho. BANGORNADA . em geral figuradamente. "banzai" também. ter sofrido um golpe. não mergulha na água. nem mais baleiro andante tem. meio "guenzo". BANANA . por aí. Barão .BALEIRO . dedada em pedra. Provável brincadeira com "bus".). "busum". Ver "de banda". meio frouxo.. Origem para mim totalmente desconhecida. algo como uma má noticia. abrindo as pernas sobre o aparelho. grana. em pias de banheiro de hotel. etc.

BARRIGA-FRIA . no mundo do dinheiro. sempre com aquele acento. é apenas uma variante para a exclamação "Barbaridade" (v. Detalhe: não precisa ter barba para ser barbado. e não sua semântica (se bem que a civilização gaúcha é meio bárbara mesmo. tchê. "soltar ou largar um barro" como sinônimo de defecar. Diz-se aqui. é bonita "uma bárbaridade". como noutras partes do país. ocupação. para enfatizar. dizemos que ele é "grosso uma bárbaridade". "bárbaridade". BARBADO . "tchê". Muito usado para significar a luta pelo emprego ou por uma ocupaçao ou por desempenhar adequadamente a tarefa.O homem crescido. "Eu não devia te contar. antes disso. aos olhos da antiga Corte brasileira). ou então tudo junto.). A palavra é usada aqui como exclamação genérica. "bá. Correlatamente se diz "a batalha": um cara que esteja . aliás.BARÃO . "Esta mina eu batalhei pra namorar". querendo dizer que o sujeito fica se baseando em que não vai acontecer nada com ele. BASEADO . na primeira sílaba. se um jovem quiser participar de certa atividade. Parece que permanece. mas não perde por esperar. Alguém que queira nos arremedar diz "bá".Além de designar o cigarro de maconha. mesmo que seja apenas um jovem ou adolescente. trabalho. um segredo.A expressão completa é "dar uma de barriga-fria".Nada a ver com nenhum Barbosa. Nós pronunciamos a palavra sempre com acento fortíssimo. Por derivação. para aplaudir ou reprovar uma situação.O mesmo que "trampo": em prego. por exemplo. BARBARIDADE .Unidade para mil. se uma mulher é bonita.Merda. Se queremos dizer que alguém é mal educado. se usava como adjetivo de reprovação a atitude indolente de criança ou adolescente: "Olha. "basquetear" significa trabalhar. tarefa. barbaridade". Usado para restrições contra tal homem: numa festa para crianças. para concordar com algo que foi dito. Vem do tempo em que aparecia uma estampa do Barão do Rio Branco nas cédulas de mil alguma coisa (cruzados? Cruzados novos? Cruzeiros?). BATALHAR . que tu tá muito baseado". em parte.Lutar por algo ou por alguém: "Batalhei a mina toda a festa". literalmente. e uma subtônica na penúltima sílaba. aparece alguém que alerta "Isso aqui não é pra barbado". BARBOSINHA . Usa-se dizer "arrumar" ou "descolar um basquete". mas como eu sou barriga-fria mesmo" . etc. BARRO . "barbaridade". Tenho a impressão de que o que mais chama a atenção dos estrangeiros é a entoação da palavra. e quer dizer revelar um segredo que era pra ser isso mesmo. enfático. BASQUETE .Termo pelo qual o Brasil identifica o Rio Grande do Sul. muito antes.

dessas que se colecionam em álbuns) as figurinhas que são casadas (apostadas) numa superfície qualquer. por ai) liquidificada com leite junto.Diz-se de algo que está desgastado pelo uso. "batido" é uma objeção comum contra propostas que não inovam. Terá algo que ver com o passado militarista desta terra? BATER . por esse motivo. bateu o horror: deu confusão.trabalhando duro. que desvenda o sentido obscuro de algo. deu briga. e que consiste em disputar no tapa (dado sobre a figu30. BATER AS BOTAS .Bater figurinha rinha. BATIDO . me bate um fio lá em casa pra gente marcar uma ponte".Ocorrer uma intuição. BATER FIGURINHA . Também se diz "tocar o horror". sacar. e quando vê recebe uma cachaça com algum aditivo. diz que esta.Expressão de largo uso para designar situações em que. bispar. que não tem fio.O mesmo que telefonar. para designar o cara que andava em tudo que era boca. em tudo que era lugar. ou "jogar bafo". isto é. Onde andará o Jorge Toledo? BAURA ."na batalha". Mães dizem que certa roupa convém comprar porque é boa pra "bater". mamão. até gastar. Atenção para a regência: "lá em casa". no mesmo sentido.Aquilo que em outras partes do país se chama de "bafo". Os Mutantes já falavam em baureta. BATER A PASSARINHA . para usar cotidiana e infinitamente. Alguma confusão surge quando um dos nossos vai lá e pede uma batida. Em conversa de gente ocupada em criar alguma coisa. se esforçando muito.Termo antigo para cigarro de maconha. deu merda em geral. Claro que a expressão nasceu antes do celular. mas se ouve por aqui. BATIDA .Morrer. V. isto é. BATOM . Tive um amigo de adolescência assim apelidado.Apelido já desusado. intuir. BATER UM FIO . mas que tinha algum curso nos anos 70.Usar muito. Aurélio dá como regionalismo nordestino. Mais raro: "bater a caçuleta". Exemplo: "Tchê. Ver "batido".Áquilo que no Brasil se chama de "vitamina": uma fruta (abacate. bem. "esticar as canelas". . Ainda se joga isso? BATER O HORROR .

bife de boa carne. BEM CAPAZ! . BECA . Pode ter uso irônico. objeto em usufruto: bem de carro. Do cara bem vestido se diz que esta. propriedade. com ironia ou sem. Uso semelhante: o cara está relatando uma situação de dificuldade por que passou. quando moram perto um do outro.gosto. Bem-dizer . Segundo: às vezes se usa "beira" ou "beirada" como sinônimo de muito. ele "pega uma beira". o que não é o nosso caso). hein?".) algo. muita quantidade: "E quanto é que o cara ganhou nessa?" "Bá.Expressão de concordância com os termos anteriormente . BEIRA . BEM DE . V. BEM-BELO . bem de grana. Usa-se para qualquer coisa: "Bem-dizer. o cara veio numa beca (que vou te contar)". se usa "Mal de" (v.Comer pouco (sentido que há em outras partes do país). como acompanhamento à espera da refeição principal: "O churra vai demorar. . levou uma beirada de grana". Frase comum.Primeiro sentido: se o cara leva uma parte em algum espólio. Diz-se "botar uma beca" mas também "embecar-se". como aperitivo.Ver "capaz". em tom de comentário: "Bá. hein?".Ver "goleado". Da mesma forma."bem becado". O melhor é o do Trianon. BELISCAR . BEM NESSAS . "sim. em tom de blague. em alguma divisão. "Tamo bem de carro. queijo e tomate".Expressão que deve ter nascido por encolhimento de "a bem dizer".Roupa boa ou nova. acompanhado ou não de ovo frito. feito com pão cervejinha (v. bem-belo. nós somos vizinhos". (O dicionário Michaelis dá "sanduíche quente. de regozijo. alface e tomate. de folgança: "Os caras lá se matando e eu lá. preparado com pão.31 BEM-DIZER .Espécie de sanduíche.Expressão de comentário para designar suplementarmente um estado de satisfação. quando fica apenas perto do Centro.). Mas também designa o comer coisas como tira. e só. invertido: um cara com um carro horrível pode ouvir. "Bem-dizer fica no Centro". queijo frito sobre o bife.BAURU . quem sabe a própria criatura que fez a pergunta.senhor". tu quer beliscar alguma coisa enquanto isso?". Assim também para qualquer bem.Expressão de comentário sobre a situação de alguém: se um cara passa com uma gata sensacional. quando estava com pouca roupa e fez um frio repentino. BEBUM .. sem questão.. e diz "Bem-dizer eu tava pelado". diz-se "Tamo bem de mulher. presunto. Claro que um gaiato pode responder que quer beliscar o traseiro apetitoso de certa moça. nem aí na confusão".

.). Ver bícheira. Também se ouve bibloquê. BERGAMOTA . ou ainda como habitação precária. Usa. BIBOCA . BIABA .Local pequeno. Aqui designa qualquer objeto (bem raramente pessoa) ruim. vila. etc. por exemplo . por ali. Carros velhos. ou na "puta que o pariu". pode-se dizer de alguém que acabou de ganhar um presente ansiado. algo como "Exatamente nesses termos". Também pode ser usada para ironizar a alegria meio descomedida de alguém: "Mas é um bicho bobo".carro. são bicheiras. em favor da tal tangerina. Outro sentido se observa na pergunta "que bicho que te deu?". "curar bicheira". "tchê" (v. com verminose. até aqui está se perdendo o uso.Ainda tem gente que usa chamar os outros de bicho.) a bola. BERGA . Certamente o uso veio por associação com a noção de doença do gado e dos animais em geral: quando uma vaca está bichada. "biboca" é entendido ou como ravina. Outra ainda: um juízo sumário e negativo sobre uma pessoa ou uma situação pode vir formulado assim: "Não é o bicho". estragado. ou locais de má fama. no sentido de "cara". distrito.se o termo para qualquer coisa . "dar de bico" significa "ignorar" (v. feio. para nós.Expressão usada para ofender ligeira e levemente a alguém. também designa o bico do pé ou da chuteira: no futebol espontâneo.Sinônimo muito nosso para chupeta. sendo os dois unidos por um barbante.Apócope de bergamota. aquele buraco feito pela erosão. Uma biboca. BICHEIRA . significando "que é que está havendo contigo. por exemplo. não profissional. Sempre é longe "pra burro". Aqui. Por esses processos modernos. a gíria portenha. ou como cova natural. Alguém diz: "Quer dizer então que além de tudo tu ainda perdeu o dinheiro?" E a gente responde: "Bem nessas".Originalmente era a ferida causada pelo carrapato no gado (se usa dizer. como nos anos 70. cidadezinha. mediante . medicar). por ai.Pelo dicionário. BICO .e para pessoas doentes. "isolar" (v. aquele brinquedo de encaixar uma cabeça de madeira em forma de sino numa haste também de madeira. de barro. ou na casa do cachorro. seria bilboquê. BICHO .Aquilo que no restante do país se chama de tangerina. só tem o sentido ali de cima.). BICHO BOBO . sempre fica lá na casa do "caralho".mencionados. "meu". na campanha. é porque está com carrapato. que tu tá tão diferente do teu normal?". Vem direto do lunfardo.O mesmo que tapa. "esbagaçado". bairros afastados.Estragado. Por outro lado. BICHADO . etc. em particular. No português em geral. BIBOQUÊ . também designa locais de difícil acesso. mal composto.

surubico. BISCA . de um grupo. há ainda a expressão "estar de bico seco". que é o canto do pão francês. Indica mais sobre quem pronuncia a palavra do que sobre quem se fala: "É uma boa bisca aquela tua amiga" expressa o ponto de vista amargo e enojado de quem fala sobre a tal amiga. em espanhol "bizco" é vesgo.) em alguém. especialmente bebida alcoólica. Alguma relação? Meu amigo Luciano Albarse usa como termo genérico para designar pessoas. que tem olhos descompensados. a sabedor de tudo.Bico Neste sentido. mais raramente. quem te deu tamanho bico? Foi a velha açucareira. birita. BIFEAR . equivale a "embeiçar" (v. ademais. que era acompanhada com suaves beliscões na pele da mão da gente: "Bico.Zarolho. que andou pela ribeira. . Tem também o bico do pão.um chute de nenhum refinamento. e esse alguém era aquele cuja mão fosse beliscada no fim da cantílena.Dar uns bifes.Termo depreciativo para bar ou venda qualquer. mostrar-se contrafeito. levemente irritado. uma cantilena ritmada. à procura de ovinhos de perdiz. uns "culepes" (v. BIDU . quando a gente era criança. uns tapas. para dar ao filho do juiz". mas a memória falha nesta hora. Tenho a impressão de que era pra ser uma daquelas estratégias de criança para escolher alguém. BIROLHO . isto é.Se usa como despectivo contra mulheres e.Usa-se muito dizer "dar uma bisolhada" no sentido de dar uma "peruada". E tem ainda o bico de luz.Termo irônico para o cara metido a adivinhão. Curiosamente. quaisquer. BISOLHAR .Assim se designam aquelas pessoas que pronunciam o som de "s"" com a língua no meio dos dentes. Memória pessoal: minha vó Ziloca (porto-alegrense nascida no comecinho do século 20) dizia. Como no Brasil. ver meio que sem compromisso certa cena ou coisa. (Tinha mais. querendo dizer que se êstá com vontade de beber. BIROSCA .Bebida alcoólica. BIRA . isto é. mas mantém uma ponta de juízo sumário sobre os maus bofes da criatura assim chamada. aquele negoçário onde se atarracha a lâmpada. homens.) BICO-DOCE . "fazer um bico" significa desempenhar um trabalho eventual. mas "fazer bico" equivale a "fazer beicinho". de mau aspecto ou de pobre sortimento.). 32. a profeta. bico. mas discretamente.

cu pagou".Dar (ou levar) uma bocha são expressões que designam surrar (ou ser surrado). "boca" é lugar. AMOR . que quer dizer que o sujeito é esperto. fui cair numa bocada que vou te contar".Diz-se de quem é um sujeito desprezível. Em sentido geral. porque trabalhava de graça. Tem até uma música (do Cláudio Levitan) que diz "Marcou bobeira já era". não sei. ou bobinho. O termo é usado quase sempre com certo ar de ênfase para sublinhar que o tal lugar era ruim. BOBEAR ."pescar" (v. nem que seja o do jogo? Tem em português. fala o que não devia. um bobo. Ver "cair da boca". BOCADA . por aí. "bochar" (raro "bochear").Expressão de caráter conclusivo: "Se além de fazer um gol ainda por cima o jogador deles for expulso.O mesmo que "sacar . acho que desusado. o sentido de entrever. BOCA MOLE . claro).BISPAR . rua. perigoso. desagradável. aí é boca braba". tirando o outro pra bobo."Marcar bobeira". amor". ela tem cara de "boa-gente". feio. BOCA-GRANDE . com sentido altamente positivo: "Esse aí não é bobo". usado em aquecimentos ou em recreios de colégio. Boca braba -33 BOCA BRABA .Adjetivo que designa qualidade positiva de alguém: se determinada pessoa nos pareceu legal. cara que fala demais. ou por ser covarde. As vezes vem precedida de um "e". parente do futebol.Falastrão. antenado. terá algo a ver com algum bispo. fica tentando interceptar a bola que fica sendo passada sucessivamente por vários caras que ficam ali em roda. aquele jogo de bola. localidade. "dormir de touca".Lugar. BOA-GENTE . por aí: "Bá. amor". que "dá com a língua nos dentes". Também se usa o verbo correlato. mas lembro que . ai boa noite. Por quê. Uso antigo e fenecido: chamava-se relógio de bobo. BOBAJADA .). lobrigar (ui!).Tem uma expressão de largo uso. afetuosa (ou qualquer outra coisa tida como positiva no contexto). BOA NOITE. em que um pateta. E tem o dito que se usa quando o boca-grande se dá mal justamente por ser como tal: "Boca falou. BOBO .Designa um lugar de mau aspecto. BOCHA .Conjunto de bobagens. correta."E boa noite. Também se diz bobo. ou por trair a palavra. dar/levar um pau ou um laço. de frases sem sentido (do ângulo de quem diz a palavra. mas também uma situação complicada qualquer: "Se eu tiver que convencer a sogra. situação. ligado.

BOI-CORNETA . creio. que destoa do entusiasmo geral é um "boi-corneta". Por isso. BOLA CHEIA -"Estar de bola cheia" significa estar sendo bem visto aos olhos dos outros. éo 34. o que não tem um corno (e portanto é corneta). de história trágica (era filho de branco português fidalgo com negra africana. De uso comum. Diz-se.Tem três sentidos distintos e igualmente usados: por um lado. BOLA NAS COSTAS .Diz-se do sujeito nojento. "Beco" parece que é o mesmo que no Rio se chama de búlica.Bolacha . Possível origem: numa tropa de bois. na altura da metade do século passado editou poemas satíricos.O buraco de certo jogo de bolita (de gude). especificamente um. Em geral se usa dizer. que aqui ficou. diminutivo de bóia. que jogar no gude (v. estar desempenhando perfeitamente alguma atividade.). diz-se que é "boinha".O cara que é do contra. que vem de bode. conhecido como"A bodarrada".).)."nego bodoso". sacanagem. que era diferente. BODEAR . armação. de fato.Bar ou armazém.Quando a tarefa se afigura fácil ou é mesmo fácil. BODOSO . em relação aos negros. sendo o seu dono o"bodegueiro". BOINHA .Descansar. que quer aparentar distinção mas não faz jus a ela. por certo por influência do espanhol. sendo"bodum" o cheiro forte do bode não castrado. Se falava "jogar boco". que deve ser atingido pela jogada (v. segundo consta. em que o negro era mencionado como"bode".se dizia das olheiras fundas e/ou roxas que eram "bochas". preconceituosamente. e nas costas do atacante não adianta nada. posudo (v. ver"encher a bola". Vem do universo futebolístico. BOLACHA . num sinal de que talvez houvesse tal denominação popular para os negros.Traição. Dai o bodum e o bodoso. Deriva certamente da expressão popularizada pelo Pasquim"amarrar um bode". que é negativo. costuma ser arredio. Oposto de"bolinha curta" (v. sendo este mais comum. Veio certamente de"bodum". dormir ou pelo menos cair fora do combate: "O cara bebeu um monte e bodeou". mas também se usa para mulheres em geral."bodosa". "budega". BOCO . negativista. BODEGA . em geral de pouca envergadura. mas foi vendido pelo próprio pai. Registro histórico: o poeta mulato e abolicionista Luís Gama. um canalha cujo nome a história não guardou). e mais sofisticado.). não tem uma das guampas ou mesmo as duas. em que uma bola nas costas do defensor é um pavor. ou não a tem.

para se encontrar com ele e deixar rolar. depois de.Em sentido geral. Ai. Ver "gude" e"beco". pronunciado"bulita".nome geral daquilo que no Brasil se chama de biscoito. que gritava "Bolinho!" e dava de mão nas bolitas dos contenderes. chamada "Fazê um bolo". geralmente mais velho. quando batia la sineta. BOLAÇO . BOLITA . é complicada. e a debutante circulava por entre uma forma meio de ferradura. quer dizer que a tal pinta não é fácil. . Será que proveio do bolaço da boleadeira . número dois: quando eu era criança. "Dar um bolo" ou "dar bolo" significa deixar de comparecer a um encontro marcado. Tinha uma música. Roubava.Expressão de aprovação:"Esse cara é um bolaço!". Eram arrebanhados 15 pares.O bar ou o armazém comum. Ver"bolo-vivo". pode crer. é equivalente a um dos significados de"rolo" (v.). BOLINHA CURTA . Também acontece. designa as bochechas do cidadão (que quando as tem grandes é chamado de bolachudo). é sinônimo de tapa na cara. Era horrível."Levar um boléu' é cair. qualquer um. regravada pela Bandaliera (autoria de Paulo Mello). Mas também significa acontecer confusão: "Deu o maior bolo aquela história". BOLICHO . Vem do uso gauchês.).A bolinha de vidro e o próprio jogo. BOLINHO . BOLOR .Espécie de dança ritual que se fazia nos aniversários de 15 anos das moças. por outro. "tropicar" (v. BOLO .Tombo.Uso número um: se alguém diz que certa figura"não é bolinho". que não joga nada. isto é. cada qual segurando uma vela. simplesmente. Uso antigo. depois a sirene) para voltar pra aula. como igual a"bolinha curta". equivalente a dizer que é demais.): um"bolo" é uma armação. nos recreios de colégio se costumava jogar bolita no pátio (de areião). que é genial.golpe certeiro no alvo? Ou terá vindo do futebol? BOLÉU .Vários sentidos. uma "ponte" (v. imagino. Noutra acepção. BOLO-VIVO . parente da palavra gaúcha "boleadeira". mas é mais raro. que não tem competência para a tarefa em vista. que convidava uma moça a fazer um bolo como o carinha. Origem espanhola. dizer"fazer um bolor" no sentido de fazer um "bolo" (v. alguns compartilhados com o Brasil. confusão. situação mal resolvida: "Tava um bolor aquilo lá".). Também ocorre"bola murcha". uma festa. queda. talvez. sempre aparecia algum patife. mas menos. por outro ainda.Diz-se do cara que não tá com nada. acho que do antigo Taranatiriça. Oposto de bola cheia (curioso que"curta" é dado como antônimo de "cheia").

mas mesmo assim fica borboleteando em volta das moças.Manter uma conversa ao pé da orelha. BONECRINHA . no mesmo contexto. O cara que bebeu muito. Os botões se subdividem em duas grandes categorias: panelinhas. BORBOLETEAR . BOSTICA . isto é. e não bonequinha. O mesmo que"fazer um lastro". por exemplo). Coisa irrelevante. nunca o suficiente para matar totalmente a fome. tu passas na casa do amigo.Uma voz popular diz"bonecrinha". BOQUINHA -"Fazer uma boquinha" equivale a comer um pouco. O panelinha era assim Borboletear -35 . quase imperceptível. vendo o movimento e as vitrinas. como ficar andando sem rumo num shopping. igualmente. eles estão comendo mesmo. Era ligeiramente ridículo. Também se usa lindaço. BONITAÇO . diz-se uma bostica para coisas que se quer depredar. menor. e depois passaram a ser industrializados especificamente. o que é redundante (seria o mesmo que cagar merda. quando está só. Direto do espanhol. para uma menina bem arrumadinha. mais este que aquele: "Me fodi bonitaço". um sujeito desqualificado. Ver"foguete". de usar em roupa (nos casacões das mães. BORRA-BOSTA . borboletear significa esvoaçar. Por exemplo: antes de ir ao baile. gambá.formada pelos pares. BORDAR A ORELHA .Fórmula local e popular para borra-botas. digamos). Pode também significar uma coisa mais inocente. BORRACHO . Também se usa para designar pejorativamente uma conversa desagradável que alguém insistiu em manter:"O cara ficou me bordando a orelha pra me convencer". coisa mais querida. e eram feitos com uma ou mais camadas.Ao mesmo tempo o jogador (o que de fato está em campo. sem valor.Em analogia com o vôo da borboleta. mas não alguém que borre besta.Diminutivo de bosta (também dito bostiqueta). e puxadores. Termo correlato: borboleteio. então te convidam para uma boquinha.Adjetivo para uso positivo ou negativo. Freqüentemente se diz"bordar a orelhinha". BOTÃO . O cara pode ter uma namorada. que se joga com jogadores que alguma vez foram botões mesmo. figuradamente. e não o cara que maneja a ficha) e o jogo de futebol de mesa. estes eram de galalite (hoje raridade) ou de outro material plástico. E legal que dá pra entender literalmente alguém que borre as botas. mais pesados. Uma grande bebedeira é uma borracheira.Bêbado. que são mais leves e por isso menos precisos no manejo da bola (que aqui não é esférica mas discoidal). para convencer o ouvinte.

o que. Tu brigaste com a namorada. Designa a atitude de compartilhar com os demais componentes da roda (do circulo. e deve doer. impor autoridade.Botar os cachorros BOTAR OS CACHORROS . mal-parado ou estragado:"Tá brabo o negócio" é um juízo sumário sobre a situação . designa evidentemente o gesto referido como atestado de virilidade."botar pilha no fulano". Assim também se usa"botar na mesa". para divulgar ou para compartilhar. perigosa. pensando bem.chamado por sua forma: emborcado. creio. esclarecer as intenções. côncava. indefinida. BOTAR NA RODA . fazer o desafeto calar a boca. parecia mesmo uma pequena panela. o que quer que seja.Expressão que significa brigar.Derrotar completamente. Mas passou a ser usada para designar qualquer ato de tornar público. de uns dez anos para cá. literal ou figurado) o objeto. também quer dizer simplesmente falar mais alto. passado o fato. se diz "botar na mesa". dai eu não agüentei e botei o cara na parede pra saber se ele ia pagar ou não".Diz-se que algo está brabo quando está feio. BOTAR NA PAREDE .). Mais simplesmente. insultar. deve ser grotesco. confrontar alguém com seu destino.Quanto fá tudo"brabo" (v. me botou os cachorros em mim". definitivamente. querendo significar botar em pratos limpos.Diz-se da atitude de incentivar alguém ostensivamente a fazer algo. e ai resolveste procurá-la. também se diz"bater o pau na mesa". BOTAR PILHA . enfrentar. Origem remota possível: a roda de chimarrão. Também se diz"soltar os cachorros". BRABEIRA . intimidar. Um amigo de um compositor jovem pode dizer para o candidato a artista que sua arte está tão boa que ele deve "botar na roda".Equivalente á expressão de jogo"pagar pra ver". BRABO . E uso recente."Bá. sem perdão.Gíria originada nos círculos de fumadores de maconha. o puxador. BOTAR O PAU NA MESA . correndo o risco de dar a maior merda. 36. há quem diga que se chama assim por ter sido derivado de puxadores de gaveta ou de porta de roupeiro. de revelação de algo que estava escondido ou abafado. que permite ao jogador continuar jogando enquanto conseguir manter seus botões tocando a bola. BOTAR NO CHINELO . depois tem várias regras de um toque. mas nesse caso com um componente de desvendamento. sujo.Intimar a dizer a verdade. Há diversas regras de jogo: o mais primitivo é o toque-toque. tu contas prum amigo o resultado da investida: "Fui falar com ela mas ela nem quis papo. está uma brabeira: uma coisa confusa.

BRIGAÇADA . quase nao se usa dizer braguílha.se de embates que não são para o nosso "bico" (v. vem na forma"E brincadeira". Deve ser dita com ênfase correta: a tônica. mas sim bragueta. BRAGUETAÇO . ir para a praia.Diz-se do casamento que um homem sem dinheiro faz com uma mulher de posses. cai na primeira sílaba. com a tônica"brin" mais forte que todas as outras sílabas. O Lauro Quadros. "que desagradável. por ai. quando o sujeito então se terá valido da prerrogativa de usar a bragueta (esta originalmente a abertura da braga.Diz. ou dois usos: um refere-se ao gol bem feito. O processo foi parecido com o da expressão "sorriso colgate". Também tem brigalhada. em geral. Se usa para comentário. herdeira de uma brigada do tempo da Guerra dos Farrapos (1835. no verão. falando nisso.O nome genérico do policial militar. porque trabalha na Brigada Militar.Elogio para bom motorista:"Esse aí é braço". implica sempre uma contingência de precisar a todo pano ficar bronzeado.Masturbação.Ver"negrinho". mas para outros. falar em"brancura rinso' para designar a brancura da pele de alguém (aqui no Sul. BRIGA DE CACHORRO GRANDE . quando se usa para comentário solo.Tem dois sentidos. para ficar mais parecido com o modelo carioca de ser). "Brincadeira.Palavra de uso muito expressivo e largo entre nós. e havia uma propaganda que falava em "brancura Rinso". se notabilizou por ser um usuário contumaz do termo. brincadeíraço o que tão fazendo lá no Beira-Rio" . Rinso era uma marca de sabão em pó. Ver"pedro e paulo" e"mulher de brigadiano". punheta.isso no tempo em que ele ainda fazia comentários de futebol. confusão.45). BRONHA . se tornou popular. antiga roupa íntima ou"de baixo").lamentável em que se encontra a coisa ou a situação.Por essa coisa da influência da propaganda e da televisão. BUCHA . também por causa de uma marca de dentifrício. que significa"com mil demônios"."Tão querendo me gozar". e ainda com certa separação entre a primeira e as demais."Não pode ser verdade". radialista e jornalista. por aqui. BRANQUINHO . na elocução. BRIGADIANO . no sentido de dizer "Estão brincando com a minha cara". que é chamado de"bucha" (talvez tenha uma remota ligação este uso com a . Há também a expressão"é brabo"."que saco"."Brincadeira".Aumentativo de briga.). inclusive com um requinte. BRAÇO . BRANCURA RINSO . BRINCADEIRA . mais conhecido como pasta de dente. em certa época. os maiores:"Não te mete nisso que é briga de cachorro grande".

um demasiado. parece. BUGIO .Covarde. Se diz assim.Termo genérico para os índios. irado. Outro uso: a expressão"E bucha" é um comentário que designa certo fatalismo. em geral. mas também qualquer coisa associada com negatividade.Nome da atividade em que várias pessoas apostam no resultado de certo jogo ou campeonato.Além de ser o nome de um gênero musical (alguns dizem que é o único nascido realmente no estado). um pelo ronco (a música). Ou então:"Eu cheguei na festa e a mina me olhou dentro do olho. Antigo.Ver"banzo". BUQUIMEQUE .bucha do canhão. . O bundão pode ser um sujeito metido (v. BUGRE . mas é um bundão mesmo". Por exemplo: "Se além de ter que pagar o estacionamento ainda os caras quiserem me cobrar mais coisas. a respeito desse cara:"Bá. BUZINA . ovos-moi). associados.). um arrogante. fazer nada. que por sua vez veio pra cá com o turfe. bunda-moi (como também se diz. certa inevitabilidade de algo. E derivada de bookmaker."Fiquei buzina com o cara".os dois casos em analogia com o bicho. é bucha. um esnobe. o covarde. literalmente? E por quê? Também se diz. etc. BUNDÃO . é termo comum para designar mulher feia .O mesmo que"bunda-mole". termo este. BURRO . por exemplo.37 também se usava para falar da potência de um chute ou de um chute realizado com força e destreza).Qualidade de quem está puto da cara. BUNDEAR . outro pelas feiçóes. por exemplo. é equivalente a deu pra"bola" (v. daqui do sul. Neste sentido. ou por poucas letras ou por brincadeira. aliás. mas de uso até hoje. O que me pergunto é o seguinte: o ideal seria ter bunda dura. Parece que veio por parecença com bruto"."canhão'. aí é bucha". BUNDA-MOLE . a fim de matar alguém. esperando alguma coisa ou nada. BUSUM .). para o doce conhecido como"ovos moles".Ficar fazendo hora. que Bucha . Parece que deste sentido original é que derivaram outros. de mesmo sentido no contexto.Termo que se usa para referir o grande tamanho de algo: "Tinha um burro dum troço no meio da praça". cara". perdendo tempo. Nada que ver com qualquer outra coisa da linha sexual. e eu digo.

no mesmo sentido. CACETINHO .c CABEÇA DE PORONGO . Por quê. Deve ter vindo da designação do pastor de cabras. numa referência afetuosa. que não é sensível aos apelos da mãe para mudar de vida.Dicionarizado como azarento ou aborrecível.). juntação de coisas sem valor.Namoro. cacos de coisas. mais educado. com o sentido analógico de ser algo tão bom quanto. como se sabe. CABRITO .Ver"quedê-le?". ela deixou de entrar por um"cabelinho de sapo". ou a namorada.Não quer dizer que o sujeito tenha cabeça grande: quer dizer que ele é teimoso. ou "ter um cacho". CACARIA . Se diz"fazer um cabrito". CABULOSO . Se uma bola passou raspando a trave. Se diz"estar de cacho" com alguém.Cabeça oca. ou tão vidente quanto.Coisarada.Termo para designar uma pequeníssima. que deve ser um alerta total por causa da qualidade arisca do bicho. de cacetinho. CABREIRO . CABEÇUDO . de fazer cachorro-quente. bico. No mesmo sentido se usa dizer"cabeludo". CABELINHO DE SAPO . Por exemplo: "Bá.Diz-se da atividade que se está acostumado a fazer e que dá gosto. aqui quer dizer complicado. porque sapo. encrencado.Serviço eventual. Mães reclamam que seus filhos devem se desfazer de cacarias. CACHO . Sujeito que gosta de jogar botão. para ser mais cordato.Tem gente de fora daqui que estranha mas nós"nem te ligo": nos chamamos aquele pãozinho pequeno. . cabeça de mula. CACHAÇA . só Deus pode saber. por exemplo. uma ínfima distância. De uso brasileiro em geral. insulto muito usado por adultos contra crianças. Claro. cabeça vazia. Também se usa dizer que quem fica cabreiro fica "meio daqui" (v. não tem cabelo. o cara me convidou prum negócio meio cabuloso". CADÊ-LE? . que não muda de idéia.Desconfiado. Também se diz"cabeça de osso pra sopa". explica que não pára de jogar nunca porque "é uma cachaça".

Mais raramente.O mesmo que sujar ou tapar: Cagar -39 "Bá. Há vários ditos associados a cagar.Expressão que se usa para designar o ato ou o efeito de tripudiar de alguém.). significando"Não tô nem ai pra ti".De origem claramente escatológica (imagine-se a cena . CAGAR NO PATÊ . ou o ato de insultar alguém. designa cada uma das (grandes) unidades que se formam quando o bolo fecal sai do corpo humano.Diz-se que o sujeito ficou cagado das moscas quando ficou com medo ou quando foi ridicularizado. há quem diga "cagar de pau" ou"cagar de laço". mas quem disse que dialeto porto-alegrês é bem educado? Tenho e impressão de que a força expressiva de grosseria tem alguma conexão com a braveta. de desprezo pelas conseqüências de certo ato:"Se ele se der mal. CAGAR .CAGAÇO .). CAGALHÃO . vencendo-o de forma total e irremediável. CAGADO DAS MOSCAS .Medo. marca da cultura sulina. guri. tô cagando e andando pra ele"."Eu cago e ando pro que vai acontecer se eu sair com ela". De larguíssimo uso. susto. meteforicamente. seja por palavras. Outro: é ofensa para qualificar alguém como medroso. também se diz"cagado das baratas". o cara vai cagar e se descadéra". a total intimidade entre duas pessoas: "Ele é meu amigo de cagar de porta aberta".Dois sentidos: um. CAGAR NA CABEÇA .O ato de dar uma"camaçada de pau" (v. Assim. Tá certo que é das coisas mais grosseiras. significa atitude de pouco-caso. CAGAR A PAU . Outro dito. Ver "fazer merda".Igual a"cagar no pau". Ainda se usa uma forma simplificada:"Caguei pra ti". origem mais que óbvia. sendo o último vencedor possível. com o detalhe que o pau aqui tem outro nome. CAGAR NO PAU . numa sucessão de bravates. podes dizer que cagaste na cabeça do oponente. sobretudo na forma "cagando e andando". Faz feminino em cegalhona. Tem um dito para qualificar a extrema amizade. Não confundir com "cagar no pau" (v. mas tu me cagou tudo de areia neste chão!". quando se quer que o sujeito decida: "Ou caga ou desocupa a moita". quem caga na cabeça de outro está.Expressão que já foi de largo uso. e mais outros:"Com azar. como se pode ver abaixo. sendo este último verbo o descadeirar. CAGAR E ANDAR . Se tu ganhas um debate insofismavelmente. seja por açóes.

Igual a"cair de banda" (v.Expressão sinônima de"cair fora". Também se usa o"cair a bunda" no sentido de"ficar de cara" (v.O mesmo que"bicheira" (v. CAIR DA BOCA .Lugar remoto e metafórico. e cachaprego queria uma vez dizer algo como"lugar em que se esconde o prego". Já vi escrito cachaprego. explicitamente: ouve-se dizer. Há outro uso: o calço é um ajuste (um papelzinho. quando trabalhávamos juntos.). em alusão à cena do camponês que tira o arado do sulco."Cai dando". no limite. rapidamente. Vai ver. mas com outro sentido então: a esquerda ortodoxa usava para menosprezar o comportamento deslumbrado ou. ao fim do expediente. adesista ao Sistema. "Vamos erguer o arado?". dar no pé. na pronúncia real). de"cagão" . talvez indignado: "Me caiu a bunda a Fulana estar andando com aquela gente". Usa-se para designar justamente isso.O mesmo que deslumbrar:"Me caiu a bunda de ver o guri jogando bola". Por quê eu não sei.Forma atenuada. dizia. com o sentido de ocultar. dando no pé. CAIPA ."de cara"). abrir. Sinônimos menos usados:"cair os cadernos". demonstrar medo. a expressão significa ter medo (levar medo.literal). Talvez tenha provindo de desbundar.hoje em desuso. CAIR DANDO . esconder. CAIXA-PREGO . Meu falecido amigo Luiz Sérgio "Jacaré" Metz. CAGAROLA . não cumprir a contento determinada tarefa. o que talvez faça sentido se tomarmos o verbo (desusado) cachar (no francês ainda tem em uso o verbo cacher).Redução da palavra"caipirinha". Também pode ser empregado para afastar chatos. CALÇO -"Dar um calço" significa impor a alguém um obstáculo fisico tal que faça o sujeito ou cair ou pelo menos balançar. Faz sentido? Ver "na casa do caralho" e"na casa do cachorro". em geral isso é feito com o próprio pé ou perna. essa palavra que ficou popular nos anos 70. ficar estarrecido. CAIR A BUNDA .Cair de banda CAIR DE BANDA . mas com acento depreciativo:"lá na caixa-prego" quer dizer que é "pra burro" e inacessivel e nem vale a pena. Já ouvi também em outro sentido. mais comum). mais literal: a polícia chegou e caiu dando (pau).Ver"cair da boca". 40 .). quando pára."cair os revólveres" ("os revólver". CAIEIRA .O mesmo que cair de boca. pular fora. isto é. Ver "sair dando". saltar. mas correndo. contra a presença deles (e também de crianças indesejáveis). Depois passou a significar apenas deslumbrar(-se). a expressão veio daí. algo assim) que se faz para fazer com que uma mesa deixe de . para uso quase familiar.

a mera pronúncia da expressão pelas mães e pais ou inimigos quaisquer. o som do coletivo "camaçada" sugere sabe-se lá que quantidade absurda de golpes. O termo deve ter provindo de "cambalacho". CAMANGA ."Um cara cheio de camenga". aliás.renguear.Bem que eu gostaria de saber de onde veio a palavra. por analogia com o que se faz nos pneus do auto. passar a perna. passar na conversa. especificamente perna fina. é"cambota". quer dizer esquivar-se. por vezes "dar um tombo" igualmente. Ver"cambito".). do samba dos anos 30 e 40.Diz-se que o sujeito que tem pernas tortas. "dar uma curva".). também dito"dar um cembão". no mesmo sentido. ludibriar. aquele pedaço de pau que une os bois numa parelha. CAMBA -"Dar um camba".Uma verdadeira surra. carioca. nome de tango famoso. ou uma sacanagem preparada contra alguém. CAMBOTA .Termo que designa uma grande quantidade de algo. sinônimo ainda corrente para mutrete. safar-se. parecido com "dar um camba". Certamente veio do italiano. que eu te manjo". CAMINHÃO . também há "dar uma volta". Dessa origem pode ter provindo o"camba" ai de cima: "dar um camba" equivaleria a"passar a perna". Embora pudesse parecer. CAMBITO . cambota. seja o que for: um caminhão de problemas."Tu não fica aí com as tuas camangas. Para dar uma idéia de quão antigo é o uso. não fique mais"guenza" (v. Atrás da palavra. revés. de sentido idêntico ao"bacana" da gíria brasileira. Dicionários de lunfardo dão como vesrre (isto é. ou ainda um segredo. creio que não tem nada a ver com cambão (do gauchês)."gamba". outro de grana. Ver"cambota".Perna. outro de gente. E quase o mesmo que"esquema" (v. um caminhão de gols. CAMAÇADA DE PAU . ou uma trampa qualquer. o que faz sentido. do espanhol "cambaache". convenhamos. arranjo suspeito. quer dizer enrolar. Não sei se dá pra rastrear esse caminho. perna. que deve ser a mais antiga (o Aurélio dá a forma *kambos equivalente a curvo). iludir. Dizem que vem do fato de que cada uma das partes que formam a roda de carreta (roda de madeira) se chama assim. Ver "a dar com pau e"a três por dois".Beber. uma tramóia. CALIBRAR . mas é plausível. armação. Ver"camba" e"cambito". na infância. num conto de Paisagens. etc. Na gíria portenha. já Apolinário Porto Alegre o usa. nos fazia tremer a perninha (v. tem a italiana"gamba" e mais atrás tem uma raiz céltica. iludir o antagonista. alteração na ordem das sílabas para criar palavras novas em gíria) de"bacán". Também se diz "gembito".). mas à falta da origem fica o sentido: trata-se de um embuste a tal camanga. com os joelhos para fora. "gambetear". Caminho de rato 41 .

Daí falar-se em um sujeito "cancheiro". de dragão (e daí da brincadeira: quando chega uma mulher feia no pedaço sempre aparecia um palhaço para dizer"Chama o São Jorge"). CANGOTE . Há ainda: raio. CANCHEIRO . Quando se usa o termo.Mulher feia. é de simples e óbvia realização. mal penteado ou mal dividido. CANAL . correta.Ato de autoridade. CANJA . Aurélio dá como variação de cogote. A janelinha. por exemplo para nomear alguém.CAMINHO DE RATO . Pouco usado. CANCHA -"Ter cancha" quer dizer ter habilidade. Ver"luna". Não tem sentido pejorativo.! arruma outro time pra bater com a nossa linha". um programa. CANGALHA . com influência de canga.Os óculos. mistério. é canja. uma atividade. consiste em passar a bola pelo meio das canetas do adversário. palavra esta de largo uso popular no Uruguai e na Argentina. tudo isso em referência ao gado. em uma "cancha": o cavalo que tem cancha tem experiência. CANETAS . um ofício. especialmente quando se trata de narração de jogo de futebol. CANHA . ritmadamente: "é canja.Manha. CANHÃO .Ver"cancha". idem. Mas a gente aqui usa para pessoas. Talvez venha do campo semântico da corrida de cavalos.Aquele trilho que fica no cabelo da gente quando ele é mal cortado. Uma boa praia pode ser um (ou"o")"canal".Qualidade de algo que é fácil. quase sempre se envolve alguma idéia de alteração da situação ou até de virada de mesa. draga. Ela também pode ser chamada. adequada.Elogio para qualquer coisa ou pessoa considerada boa. uma pessoa ou uma sua atitude.O pescoço. bonde. incluindo o alto das costas. numa forma que vem diretamente do espanhol platino. é moleza. gritavam. ligado originalmente à idéia de resolver a questão com um golpe de caneta. mais raramente. CANETAÇO . freqüência na cancha. segredo. todas. Torcicolo pode ser dito como"cangote duro". aquele ali que a gente cheira e fica enlevado. ter destreza em alguma coisa. analogia com as carnes moles que são cozidas na canja ela-mesma? Quando torcidas escolares queriam dizer que seu time ganharia fácil do adversário. no mesmíssimo sentido. jacu (nesse caso se ela for também meio caipira). e mesmo tem sentido positivo quando queremos referir o cangote da namorada. em designação parece que desusada.As pernas. . espécie de drible. CAMUECA .Cachaça. bucho.! é canja de galinha.

cara de"lua-cheia" (v. contrariedade. mas com um certo tom de blague ou de indignação. que por sua vez vem do grego"kharax". no caso aí de cima. Tipo assim:"O cara tinha uma caralhada de cachorro em casa.CAPAZ . no mesmo sentido. CARA DE TACHO .Em português tem"carrada". "Tu vai lá?" Responde a moça. Tem o mesmo sentido de "lá vai fumaça": "Quantas pessoas estavam lá?" "Tinha duas mil e caqueirada".) me pediu mais um documento. fúria.Quando a gente é surpreendido nas suas intençóes ocultas. indivíduo de qualquer sexo. cara de quem ficou constrangido. mais outro. de alta expressão e de grande uso. Tem também "cara de cu" ou "cara de bunda". que é a mesma coisa: um monte.). não tem nem ponto de exclamação. Claro que tem origem ligeiramente bagaceira e escatológica.Resposta negativa sintética. devo dizer. para expressar desgosto. ou algo assim. cara de "boa-gente" (vi. Usa-se às vezes com qualificativo: cara de pau.) . ou quando é passado pra trás. cara de"tamanco" (v. uma"caralhada" de vassoura. E depois. Mas também se usa para outros elementos: uma"caralhada" de carro. CARA . não sei por quê. Usada. uma grande quantidade. aqui tem"caralhada". etcétera.Expressão equivalente a"etc. fiquei louco de medo". muitas vezes composta de coisas desagradáveis ou por algum motivo reprováveis.Quantidade imprecisa de coisas. a resposta da moça. CARALHO A QUATRO . em geral após uma jornada estafante. especialmente por mulheres (acho eu). CARALHADA . Também se diz"Forra do (ou "dum") caralho!". por extenso. Por exemplo:"Daí o porco (v. que a palavra"caralho" tem origem relativamente inofensiva: vem do latim "characulu". Deve ter-se originado de uma pergunta de resposta a uma pergunta.Dormir imediata e pesadamente. para designar a cara de alguém que ficou sem jeito. o caralho a quatro". isto é. pau. exclamativamente. CARALHO! . qualquer negócio. seria algo como"Então tu achas que eu seria capaz de ir lá?" CAPOTAR . a bem da filologia. na fala. entre o espantada com a pergunta e o indignada com a mesma coisa:"Capaz". é ponto final mesmo.". fica com"cara de tacho". CAQUEIRADA .). ou que foi 42 Cara ridicularizado.Usa-se dizer a palavra assim. (Para atenuar o choque do eventual leitor-consulente. a carga de um carro.Sujeito. isto é. Como no espanhol "carajo". que segundo Silveira Bueno quer dizer estaca. Por que a quatro e não a cinco ou a dois? Jamais saberemos.

CARNE DE PESCOÇO . mas nos músculos que os prendem. que deriva de escarpim. por exemplo. eis ai uma expressão popular de largo curso: designa a mandíbula inferior (se é que este é o nome). CARRINHOS . CARPANO . também dito"fazer um lastro" ou"um calço".Por causa da dureza da carne de pescoço. de algum modo. nem imagino. ou inoportuno. Diz Romaguera Correa que vem do espanhol. mas não encontrei registro nos dicionários. Parece que só aqui no Sul acontece a forma. E há uma expressão. CARPETA . se usa dizer que uma tarefa dura é "carne de pescoço". CARBURAR . É igual ao espanhol platino. ou arrogante. no mesmo sentido. ver"pinta". Por que plural. de certa forma associada com a cara-de-pau: fazer uma carinha (ou "uma cara") é comer um pouco.43 "s". é a de motorista. conforme li no JB. por exemplo). por sua vez o nome de um sapato antigo (não o "escarpã" moderno).Adjetivo para o sujeito chato. No Rio. tanto em"os carrinho" quanto em"os queixo".CARAO -"Levar um carão" equivale a levar uma descompostura."na carinha". nesses dois casos. pontinho ou canastra. designa os queixo(s). se usa encaretar.Costume autoritário que consiste em. querendo dizer "na cara-de-pau". pesado.Em geral.Os carrinho. aborrecido. CARGOSO . em geral pôquer. livrar a .Um dos nomes do membro viril. CARTEIRA . CARPIM . incomodativo. não sei. filar uma bóia. uma mijada. Não sei ao certo a origem.). "careteia". especialmente cigarro de maconha. dai o verbo carpetear. "na caradura" (v. CARTEIRAÇO . CARETEAR . Mais amplamente significa levar medo de fazer algo arriscado.Pode significar cara-de-pau ("Mas é carinha essa pinta!"). Dai alguém inocente perguntava o que era carpano. de sua pouca nobreza e alta resistência.Ficar careta.A meia masculina. e o sujeito respondia:"Um caralho enrolado num pano". Cara que fuma maconha e pára. dito sem o Carrinhos .Fumar. CARINHA .Designa tanto a mesa de jogo de cartas (originalmente o pano que cobre a mesa) quanto o próprio jogo de cartas. aquela que em São Paulo eles chamam de carta. Um time difícil é também. mas havia uma brincadeira de usar"carpano" em lugar de "caralho" ("Vai chupar um carpano". Se usa dizer que rir muito faz doer os "carrinho(s)' e que um doce muito doce chega a trancar os "carrinho(s)". mas também outra coisa. O famoso"murrinha". Falando nisso. não é bem nos carrinhos que dá a dor.

Modo de pronunciar efetivamente a palavra castelhano. o habitante da grande província do sul (incluindo Uruguai e Argentina) que fala espanhol.educado. se cada jogador colocará uma.A qualidade. duas ou três bolitas como aposta do jogo) . é usado. para designar um grupo de gente legal. querendo dizer que o driblou elegantemente. CATREFA . nem que seja por aquela única noite. por homens para elogiar desempenho de homens: "Bá. Pode ter origem em "caterva".Diz-se de uma situação muito malparada. mas pouco.Termo depreciativo usado por mulheres para qualificar homens maleducados. CAVALO . . do ângulo da mulher. noutro. isto é. Simultaneamente. ou remoto. se define"a quantas vai" se a uma. CAVERNOSO . designa a qualidade de algum lugar que seja considerado ou esteja sendo tomado como tolerante. no jogo de bolita como em qualquer jogo (de cartas.Coletivo para gente que não presta. Claro que se usa de maneira irônica também. a três (isto é. a falta de qualidade. CASTILHANO . por exemplo. mas esse cara é um cavalo" pode-se dizer para um sujeito que acabou de demonstrar extrema força. em um sentido. que acha que o sujeito é mal.).própria cara numa batida policial mediante apresentação de certa carteira prestigiosa. que ela é"cavernosa". Parecido com ganhar no grito. Bando de gente sem graça ou desaqualificada. cada com petidor"casa" as suas no gude (v. de homens. se diz que ele"casou na festa". da puta que o pariu e outros (v. CASA DA MÃE JOANA . é uma forma de reclamar de alguém que esteja sendo deselegante. em sentido elogioso: pode-se comentar o bom desempenho de alguém dizendo"Que catega'. a turma da gente mesmo. com algumas modificações (alteração da ordem entre E e R e passagem de V para F) comuns na língua portuguesa.Expressão que ocorre também noutras partes. mas também há aqui. CAVALICE . inoportuno ou mal educado. Quando. CASAR . se usa o termo para qualquer situação análoga: quem ganha uma discussão citando autor que ninguém conhece e parece importante está dando um carteiraço. Outro uso: quando um sujeito vai a um baile e arranja parceira fixa. isto é."na casa do caralho"). no jogo de bolita. terrível. Tem também o sentido de lugar longínquo:"Isso é lá na casa da mãe joana". a duas.). muito ruim. Como também se pode referir certa destreza futebolística assim: "O cara levou o zagueiro na catega". Por extensão. gentalha. sem uso da força. lugar metafórico próximo da casa do caralho. que se prenuncia como a véspera duma merda geral. É mais comum na fronteira sul do que aqui."Tu tá achando que isso aqui é a casa da mãe joana?".Apócope de categoria.Realizar a aposta combinada. CATEGA . etc.

chima para chimarrão.CEMITÉRIO . Mas não na frente do padeiro. aqui no sul. . CERTO ELE .Na linguagem do futebol. como pão bundinha. usava um bordão (creio que numa propaganda) que virou gíria.Cemitério (de qualquer carne) para servir de lugar para pôr os ossos e demais rejeitos. centrar é alçar a bola na área adversária. profe para professor. parece. CHÁ DE EXPLICAÇÃO . CERTO. entre nós. edifa para edifício. do Flávio. ou a concordância para algum propósito. Teixeirinha".Enfiada de explicações.. se diz"Explicação é pra porteiro (de boate)". E tendência da íngua. É pão d'água. Teixeirinha. querendo dizer que não adianta nada o esforço. cantora e gaiteira que o acompanhava: "Certo. CHÁ DE BANCO . ou a validade das razões apresentadas..Expressão irônica para a longa espera de alguém para uma audiência ou uma consulta:"Tomei o maior chá de banco ontem no gabinete do prefeito". Méri?".Tipo de pão para sanduíche. o pão é ou era mencionado. ingrediente indispensável para o"bauru" (v. aquela tarefa que o Waldomiro fazia nos bons tempos do meu time. especialmente quando a tal atitude tinha algo de controverso segundo a opinião corrente. cineasta e compositor gaúcho (Vítor Mateus Teixeira).Cerveja. tempos. Ah. faz-se a concordância. O uso popular era para qualquer situação em que se pedia para o interlocutor a confirmação de algo.)."Certa ela"). o popularissimo cantor. Ele afirmava certas coisas sobre o produto e perguntava para a Méri Terezinha. etc."cerva". Aliás. Mais raramente.Durante algum tempo. CEVA .Prato extra que se põe nas mesas em que se está comendo churrasco 44 . o cara me deu um chá de explicação" querendo ironizar as razões. detalhe que se pode facilmente associar (mesmo sem ser tarado) a uma bunda. especialmente. A razão é aquela mesma que faz a gente dizer refri para refrigerante. qualquer uma. do Dano. churra para churrasco. mandando a bola para a testa iluminada do Escurinho. CENTRAR . com a singularidade de vir com uma pequena rachadura na face. Se costuma dizer"Bá. O uso da expressão aponta adesão de quem a pronuncia ao sujeito que desempenhou a ação. E ela:"Certo.Expressão de aprovação à atitude de alguém (se for mulher. entre a gurizada. MERI? . Tem um dito conexo: quando não cabe explicar nada e alguém insiste em explicar. CERVEJINHA .

um cara xarope. sem que se consiga encontrar.Expressão também irônica para situações em que algo desaparece como que por mistério. Irmãozinho que a mãe obriga a acompanhar a irmã adolescente que foi a um parque de diversões. no sentido de alertar ou de deixar clara a responsabilidade do sujeito em relação a certo fato. Tem uma expressão equivalente em"chamar no apito" (v. A expressão certamente é do gauchês.). por analogia entre o som que sai da garganta de quem vomita e o nome"Hugo". CHAMAR O HUGO . ou"na cincha". para fazê-lo ver quem é que manda. Mas pode também ser uma amiga que ficou só.). beijinho.Quando os cabelos das crianças estão inusitadamente encaracolados (claro que estamos falando de crianças de cabelo habitualmente liso ou apenas ondulado).Primeiro.Aquilo que no centro do pais se chama lanternagem: o Serviço de arrumar as partes externas do automóvel que levou uma pechada ou que estava com ferrugem. e toma como referência o gesto de apertar a cincha no animal para mostrar quem é que manda. sempre tem alguém que diz"Tu fá chamando chuva"."Quedê-le os meus chinelos?" "Sei lá. daí ficamo eu a mina naquela chapação. designa um estado alterado. CHAMAR NA CHINCHA -Quando a gente chama a atenção de alguém.Sei lá como se deveria escrever isso. quando a outra se emparceirou. a gente está "chamando na Chamar na chincha -45 chincha". inclusive o amoroso ("Bá. indica o estado do cara que se drogou. tomou chá de sumiço".CHÁ DE PERA . que não larga o pé da gente. barará".Equivale a "chamar na chincha" (v. As oficinas dedicadas a esse mister se fazem conhecer como oficinas de chapeação e pintura. vomitar.). por exemplo. Ver"segurar vela".) CHAPEAÇÁO . CHAPAÇÃO . CHAMAR CHUVA . que é a forma popular para sanguessuga e passou a designar.O mesmo que "porquear" (v. segundo. que quanto apita está chamando a atenção do freguês. sendo cincha o nome da cinta que aperta os arreios sobre o cavalo. CHAMECHUNGA . em seguida chove. figuradamente. CHÁ DE SUMIÇO . ou simplesmente para ajustar o arreio para em seguida montar o cavalo. na voz popularzona. CHAMAR NO APITO . A sabedoria popular tem caminhos inauditos. O cara que faz o serviço .É o qualificativo da pessoa que ficou acompanhando duas outras que estão namorando. pode-se confirmar empiricamente isso: encaracolou cabelo de criança (acho que especialmente na região das têmporas). E é mesmo. isto é. mas aqui em alusão ao apito do juiz ou do guarda. por derivação.

meio fresca. Méni?". CHEGA DE CAFÉ DE CHALEIRA . Também usado no diminutivo. da cheinha. rechonchuda. vou chegar".) CHEIO DE COISA . para designar a característica da cheia. mas quase pelo contrário significa que o sujeito ostenta um ar de quem está cheio de razão. Nada a ver com"chapação" (v. de brincadeira. bater boca para reivindicar algo que se considera . CHAVEAR . Usa-se também o substantivo correspondente.Fechar com chave. é sinônimo de sair. acho que no começo dos anos 70. Ver"grau".Antigo e desusado sinônimo para o membro viril. balaca). Vem de chapa.). Salvo engano. Óbvio pra burro. Alguém que esteja se despedindo avisa:"Bom. de manias."cheiúra". Ver também "Certo. 46 . em que ele. que não aceita qualquer comida. em suma.Diz-se da mulher presumida. Também se diz de gente muito mimada. a chapa de ferro.Cheio de razão CHEIO DE RAZÃO . A partir disso se usava. cair fora. CHARUTO SEM SELO . para em seguida anunciar um café solúvel. CHEIA . CHEGO . isso esteja de fato com a razão toda.O folclonista Paixão Côrtes protagonizou uma das primeiras propagandas de gaúcho. do balaqueiro (v. cheinha.Qualificativo depreciativo para gente meio afetada: uma guria"cheia de coisa" é uma guria cheia de nove-horas. CHEIO DE NOVE-HORAS . trancar a porta com a chave. um café primitivo que se usava fazer na Campanha (água fervente. sobre a qual se largava o pó de café e uma brasa. que ostenta um ar de quem está por cima da carne seca. pilchado a rigor.Ver"Dar um chego".Reclamar. gostosona ou gordota. mas o Brasil resiste em adotar. qualquer companhia. CHIAR . que demonstra estar em absoluta segurança. metia o pé num fogo que aquecia uma chaleira para o preparo do tal"café de chaleira". etc. real ou figuradamente. pessoal. falar a frase sempre que se queria expressar desejo de mudança de rumos.Paradoxalmente. não é o mesmo uso de "cheio de razão" (v. (Detalhe: o"cheinha" não se usa para descrever a mulher cheia de carnes.Não significa que alguém de quem se diz. propriamente dita.é o chapeador. CHEGAR . bobalhona. dizse do sujeito que demonstra confiança total em si mesmo. que fazia o pó ir se depositar no fundo) e então dizia a frase.).Diz-se do sujeito cheio de manhas. obviamente.

CHICLÉ . Em certas partes. um xingamento forte. assim chamado na intimidade. dizer"chinelo".Termo altamente depreciativo. designa aqueles doces maravilhosos de passar sobre fatias de pão. do Lupicínio Rodnigues. também. que separa o dedão dos demais artelhos. como se diz noutras partes). no mesmo sentido.Do alemão schmier (schmiere é graxa. Em outras partes só se chama geléia a esses produtos."Cevando o amargo":"Enquanto a chaleira chia. de calda concentrada. CHINELAGEM . Tomar um chima equivale a"matear" (v. como nos tangos mais rasgados. A propósito:"amargo" é sinônimo para o chimarrão. tudo isso junto. do chimarrão: para fazer direito. que não sai fora ainda que seja indesejado. aquelas que não soltam as tiras. CHIMIA . O coletivo é chinaredo ou. por influência do espanhol. CHINELÁO . no fogo. mais contemporaneamente. Também se usa para outros chinelos que apresentam a mesma marca anatômica: prender o calçado ao pé por meio de um engate. mas não se usa correntemente. descomposto.justo. deixando o pobre do gaúcho a ver vacas. a mulher é uma traidora que fugiu de casa. a não ser para fazer pose. chinedo. CHIMA . pobre. de uso menos positivo que negativo: "Vou sair com aquela china lá" pode se referir a uma mulher qualquer. mal arrumado. mal educado."chinelona". pela qual os gaúchos são conhecidos no Brasil.Termo gauchesco para mulher. o amargo. e mate.nesta canção.Apelido afetuoso de chimarrão. Parece que o termo chimarrão é preferido na metade norte do estado. Tem aquela canção. sem maior atrativo).) ou conjunto de gente chinelona. usado para quando se adiciona açúcar na água (coisa que aprazía crianças). quando freqüentou (raramente) o tema gauchesco. CHINA . se faz distinção entre chimarrão. Nota: o Lupicinio. mas aqui a chimia é diferente da geléia: esta é uma espécie de caldo. Ainda se usa. CHINELO DE DEDO . é também o nome do sujeito que gruda na gente. para designar sobretudo as sandálias havaianas.Coisa de"chinelão" (v. etc. era leve no modo e pesado na abordagem . deve-se tomar a água mal quando a chaleira chia.A bebida aquela. mas raramente. uma tira. prefere o termo mate. Chamar alguém de chinelão equivale a dizer o insultado é bagaceiro.Parece que só aqui se diz isso.). ao passo que o pessoal da metade sul.Além de ser a goma de mascar (quase nunca chiclete. Usa-se a forma feminina. CHIMARRÃO . lubrificante). E tem também o caso que pertence ao universo do mate. o amargo vou cevando". é sem graça. . que pega no pé. Também se usa. enquanto aquela tem pedaços de fruta. mais raro. mas pode ser um juízo negativo sobre ela (ela é comum.

Para gremistas. de mau gosto.Sair imediatamente. para"bundear". CHORO .O estádio (especialmente de futebol) do time adversário. no sentido de sorte inesperada. CHORAR AS PITANGAS . ficar na expectativa. sorte casual. Para registro histórico: nos anos 70. o Olímpico. para nós. com o carro a alta velocidade. se lamentar. desesperadamente. CHULEAR . (Falando nisso. ruim. mas aqui tem outro e mais corrente sentido:"chulear" é ficar na espera.CHIQUEIRO . de má feitura ou qualidade. acaso.Pedir insistentemente. colorados. é o Beira-Rio.No português está dicionarizado como designação daquele serviço que costureiras fazem para arrematar a borda do tecido. se diz"Vou sair chispando". Tem em Chiripa .Além de ser o ato de quem"chora" (v. num ponto que concentrava muita gente para fazer nada. havia uma brincadeira entre os adolescentes motorizados da cidade que se chamava"fazer chispa". e o ocupante do banco do carona botar a bunda pra fora. qualquer estádio pequeno. Pode querer dizer algo sobre a psicologia profunda do porto-alegrense. como no Prata. e toda a cena ser acompanhada de gritos. Quando se quer anunciar que se vai sair do lugar rapidamente e em alta velocidade.) CHULÉ . Ver"com as calças na mão". exatamente assim. CHIRIPA .47 português dicionarizado também: Aurélio dá como sinônimo"bambúrrio". Se diz que um cara faz um gol de chinipa se a bola quase não entrou. torrando a paciência do outro. CHORAR . na torcida de que algo aconteça conforme se espera. é também a quantidade extra de bebida que garçom generoso bota no copo da gente. ás vezes aqui se chama garçom de moço. pelada. é o Chiqueirão deles. mal equipado. atividade que consistia em passar por ali.Além de ser o mau cheiro dos pés (e o cara que o tem é chulepento).Do espanhol."Fica só chuleando" diz alguém que pede para ser observado por outrem a respeito de uma proeza que vai fazer. quando se trata de bebida servida em doses. é adjetivo para coisas de baixo nível. quando se estava construindo o Parcão (Moinhos de Vento).Se queixar. CHISPAR . A forma flexionada do verbo pode aparecer com ou sem . ou então só como sinônimo de observar. Mães irritadas com seus filhos incomodativos dizem pra eles:"Chispa já daqui".). mas não me arrisco. ou se ele mal e mal tocou na bola. Mais genenicamente.

) é o seguinte". de brincadeira.Clima segundo o clima de alguém é possivel conversar ou não. Tem também uma frase alusiva ao movimento da mão. CHUMBREGA . ou seja.acho que só ouvi até hoje homens usarem a expressão para referir mulher. que a punheta era.Sinônimo de astral. por esse motivo. da diarréia. Se dizia também.Como no português. For outro lado. numa conversa."Quanto foi?". CHURRA . pergunta o outro. designa o estado de uma relação entre pessoas: se"pintou um clima" entre duas criaturas. mas aqui se . arriscar um palpite. COBIÇAR . aquilo que antigamente se chamaria de humor. significa duas outras: uma. mas sim em relato do beijo para os amigos. mas num registro vulgar isto é. Deu pra entender? CLIMA .Designação sutil para a companhia humana nas noites de frio.Um estádio cheio de gente está"coalhado" de gente. CINCO CONTRA UM .Ver"xumbrega"."chuta". e o primeiro responde. ele vem chutado. o gaúcho. Também pode significar a intenção:"O clima daquela pinta (v. que não dá pra usar na frente da namorada. Aurélio não dá este sentido. Moraes.o"e":"Chuleia só" ou"Chúlia só". pode acontecer de um estar contando alguma coisa e no meio disso mencionar que ganhou uma grana. churrasco. mas Laudelino Freire sim. COALHADO . 48 . por apócope.Designação intima para o Ver"Diretoria". CHUPÃO . CHUTAR . pode ter certeza que as coisas ou estão muito bem ou muito mal. Usado por guri:"Chutei uma bergamota da venda do seu Elias". Outro sentido:"chutar" quer dizer roubar. em forma de desafio: "Chuta".Masturbação masculina: cinco dedos contra apenas um. para designar a mesma masturbação:"pedir carona pro céu". COBERTOR DE ORELHA . significa desejar fortemente. Aluno que não sabe uma resposta.Nome mais ou menos elegante da caganeira. vinda diretamente do espanhol chornillo. e jamais o contrário.Sinônimo corrente para beijo na boca. também. CHURRIO . Tem outro significado: se um carro vem muito rápido.Além de significar o que todo mundo sabe. a companhia . e diz que vem da forma portuguesa"cholear". uma"covardia".

Tem gente de fora do estado que estranha a quantidade de vezes que nós usamos a expressão. COM AS CALÇAS NA MÃO . sem nenhum preconceito. COM UMA MÃO NAS COSTAS . COLORADO . rema. um artefato qualquer. Meu Deus. Parecido com outro dito. Tinha uma paródia da manchinha"Se a canoa não virar".Mistura insensata de coisas.Expressão que encerra todo um juízo negativo sobre a atitude alguém que não é mais guri. piá. COM O FREIO DE MÃO PUXADO . quer dizer. Vem direto do espanhol. amável. que ganhou de"chinipa" (v. que se cantava em excursões escolares:"Se essa porra não virar. Pode ser uma bobagem.Diz-se em situações de fácil resolução. ou que foi feita do jeito que deu. se diz que ela foi feita"com terra e tudo".Ver"Tá com o pé que é um leque". Diferente do gremista. COCURUTO . a critério de quem o está reprovando. rema. remador. de baixa espiritualidade. de"quase não". Sei lá de onde veio. Explicando melhor: se alguém diz que seu time ganhou com as calças na mão". / Vou comer o cu do cobrador! E se o cobrador for vigarista / Vou comer o cu do motorista". o cara que cobra a passagem. está dizendo que quase não ganhou.). olá. diz uma mãe para seu filho malvado. isto é. olê. mas não evoluiu. o sujeito perde tudo e já está com as calças na mão. COMO PÉ QUE É UM LEQUE . sem delicadeza e sem preparação.Sinônimo de"ali-ali". COISARADA .).Sujeito de alto discernimento espiritual. para referir coisas as mais variadas. desde que apresente a qualidade de ser querida. ou conjunto muito vasto de coisas. mais raro ainda. COISA MAIS QUERIDA .Quando se quer dizer que certa coisa foi feita em condições ruins. de que bagaeeirices é capaz a adolescência. COM TERRA E TUDO .Aquele cara que no Brasil se chama de trocador. de"por pouco". uma situação. etc. que é um sujeito melancólico. que prefere torcer por um time de elevados méritos. o Spont Club Internacional. eu chego lá / Rema. COISA DE GURI . pelo .Ver"de freio de mão puxado". raivoso. jeitosa. ainda que homogêneas. em que tem sentido de"da cor vermelha". COBRADOR . Pode ser um nené. que aliás é linda. e então vence uma mao. pronto para dar o último bem de que dispõe."com casca e tudo". Por que as calças estão justamente na mão do sujeito? Hipótese fantasiosa: em jogo apostado. ainda que perdedor.Montinho no terreno. mas é uma possibilidade. agradável. / olê. um bibelô. e também qualquer elevaçáozinha. primo de"por uma teta que não era uma vaca (v. expressando uma ameaça de surra. isto é.usa para expressar desejo de coisas outras:"Eu cobiço te dar em ti".

Ó: um cara vai te explicar como fazer alguma coisa (em geral coisa que requer manejo mesmo. como direi?. CÓMBI . . Noutras partes do país é mais comum. O mesmo para uma dívida insolúvel. como quem diz"Fica entre nós".Cara mal. para a mesma coisa."Vai comer agora ou quer que embrulhe?"."come em tranca". COMÍCIO . Ver"mosquear". também por aqui quer dizer manter relações sexuais."Daí tu come daqui e torce a rebimboea da parafuseta". a pior de todas. diz. referente a"orelhas grandes. quanto estão de"arneto" (v. Parece que tem a ver com a atitude do porco. Creio que de primeiro só homens é que comiam. mas depois da popularização do feminismo as mulheres também comem. com o braço. habilidade manual).menos do ponto de vista de quem está dizendo isso. Significa uma advertência a alguém para quem se contou um informação que deve permanecer como segredo:"Olha. o suíno. e ai ele diz. E tem um dito espirituoso a partir do termo: quando tem dois namorados em ostensiva atividade."operar". que eu conheça. em algum dicionário de gíria.Uso dos mais expressivos."pescoço (comprido) de assistir comício" e. primitivamente kombis.Nome pelo qual gente desatenta como eu continua a chamar os carros de táxi-lotação. mostrando com o corpo. De onde terá vindo? O verbo parece estar sendo usado aí como sinônimo de"fazer".Como em todo o Brasil. num xópin por exemplo. mas come e tranca". significando que será tão barbada que até com uma mão atada nas costas ele resolve a parada. COME E TRANCA .Bobear. que"come o sujeito por uma perna". algo pelo estilo. Assim.se que a está "comendo por uma perna'. COMER . Com uma mão nas costas -49 COMER MOSCA .Não tem nenhum outro sentido."Isso aí eu faço com uma mão nas costas". dizer"cuspir no prato em que comeu".) na cara de todos. comenta-se entre duas pessoas (sem que se dirija a palavra aos enamorados).Já li. em público.Quando alguém está explorando uma pessoa. com a mão.agradecido é um que"come e vira o cocho". COMER E VIRAR O COCHO . física. COMER DAQUI . mas tem três similes associados:"ansiado como anão em comício". mas acho que aqui se diz como está escrito. COMER POR UMA PERNA .

CONTAR COM O OVO NO CU DA GALINHA .Cana que se garante"confia no (próprio) taco". tem dado lugar a"secador". aqueles nojentos). CORÉIA . isto é.Aqui. COQUEAR . superestimar o desfecho de certa situação. CONHEÇO O MEU ELEITORADO . engambelar. em primeira pessoa do singular. bobalhona. mesmo que seja no varal. o outro insinua uma dúvida. CORDÃO . em situações em que quem a fala quer afirmar que sabe o que está fazendo. CONFIAR NO TACO .A mesmíssima coisa que corajoso.Conversar diz alguém que percebe que está sendo enganado. como havia nos quintais. o idioma que falamos por aqui (segundo a opinião dos portenhos. em que o sujeito pretende convidar a moça para desatar o cordão da calçada. CONVENCIDA . e estamos conversados. já fenecido. por causa que nos apartamentos não tem corda.Precipitar-se. cordão é o da calçada. sem precisar qualquer explicação. Parece que o termo. Vem de coco como sinônimo de cabeça. mas se usa a seco: fulana é convencida. só pronunciada assim mesmo. programa que envolve seus filhos.Não sei por que cargas d'água assim se chama o espaço existente .Frase invariável.Onde se prende a roupa.Passar a conversa. claro. CORAJUDO . aquilo que no Brasil se chama de meio-fio e em São Paulo se chama de guia. só que dito no dialeto da Grandíssima Porto Alegre. nesta acepção.orelha de bater palma em comício". tem certeza de que pode dar conta da tarefa.Carregar na cabeça. De uso antigo. isto é. no espanhol geísta mal falado.).O cara que sempre concorda. responde"Conheço o meu eleitorado"."Não vem me conversar 50 . Aqui a gente pendura roupa na corda. Um pai acerta um programa com um amigo ou parente. CORDA . isto é. especialmente em relação às pessoas que de alguma maneira estão ou estarão envolvidas no processo. sereno. CONCORDINO . por exemplo carregar saco de batata. em geral também posuda (v. CONVERSAR .A guria exibida. E o pai."Será que eles vão querer ir junto?". Tem um poema-piada do Ricardo Silvestnin sobre o tema. O ditado insinua ser melhor esperar para ver se o ovo vem mesmo ou nao.

segundo o relato de Camões: vaticinar horrores. CORTAR OS NAIPES .Fazer o que o Velho do Restelo fez com os bravos marinheiros portugueses. das outras principalmente. agourar. COSTAS QUENTES . CORONEL . cortar-lhe as pretensões:"O cara veio bem-belo e eu contei os naipes dele". significando expulsar. no Mário Filho.Acabar com a festa de alguém. vulgo Maracanã. significa passar por fora dele. popularmente conhecido como Gigante da Beira-Rio. COSQUENTO . Ver esquinaço e podaço.Tem um uso bastante vasto a expressão"correr com" alguém.).Passar ao largo. Designa situações normais da vida em que as pretensões são frustradas explieitamente. No Rio. COROA .Ver"apertar". Manteve-se aqui.). Também se usa"cortar o embalo".O efeito de cortar os naipes. prever futuro negro. que está calçado. De largo uso. coro. destinado aos torcedores com menos dinheiro.Pai ou mãe. CORTE . CORTAR AS ASINHAS .O sujeito que sente muito as cócegas que lhe fazem.Cara que tem as costas quentes é o cara apadrinhado. se chama a isso de"geral". mas perto dele. e portanto age como um coronel antigo. que por isso mesmo ficam de pé o tempo todo. Muito usado para cercas: costear a cerca Cotou 51 .no glorioso Estádio José Pinheiro Borba.Ficar à espreita. de largo uso no universo do futebol.O cara que banca as despesas dos outros. porque são os canas que ficam ali pertinho fazendo. mandar embora energicamente:"Corri com o vendedor lá de casa". popularizada pelo Pasquim. relata uma moça a uma amiga a respeito de um cara passado que queria meter a mão nela sem ela permitir."A mina me deu um corte". a partir da gíria creio que carioca. que tem amigos influentes. "secar" (v. COSTEAR . honra e glória do Estado e do Pais. ou"A mina me cortou". Hipótese da lvana: que a palavra tenha algo a ver com"coro". CORTAR PREGO . Literalmente significa ter cobertura para fazer coisas proibidas a outros."peruar". justamente.O mesmo que"cortar os naipes" (v. CORNETEAR . CORINGAR . por analogia com "tocar cometa'. quase nunca outros adultos. CORRER . à espera de alguma novidade. Por exemplo: costear o Gigante da Beira-Rio.

Um: quando a mulher (antiga ou de fora) teve oito filhos mas dois morreram ainda nenês. contra o . CREPE . por alguma atitude. CRIAR . etc. apetitosas: uma oportunidade"coxuda". diz que estes dois"não se criaram". ou aquele de quem todo mundo se serve. sem intenção pejorativa. um lance"coxudo". que se precisa levar as"crias" no médico. Não sei se terá relação com a comida aqui chamada de crepe. Ver também"filho de criação". deu pra entender. Quando a maconha começou a se tornar popular. bom. CRIANÇÁO .Se deu crepe. o tal couninho designa.De primeiro era só a mulher com coxas apetecíveis. pelo menos muito difícil. mas também de qualquer situação análoga. uma espécie de sanduíche de recheio doce ou salgado feito com massa parecida com a de waffle. CRAVAÇO .Diz-se sobretudo do cachorro de rabo cortado.O mesmo que bolar. mesmo que se exija ai uma metáfora. mas na gíria masculina ficou como adjetivo para coisas muito boas. COXUDA . salvo engano meu. de reclamação. Também se diz"cravada". inexeqüivel. pôr a inteligência a funcionar. na opinião do insultante. quando não se espera do sujeito uma atitude de piá. alguém pode observar -"Essa (hipótese) não se cria".Insulto genérico e relativamente leve. pronunciado por quem está sendo explorado em direção a seu explorador:"Tu tá achando que eu sou courinho de piça. como de uso familiar. CRIA . deu confusão.Cigarro. Costuma-se dizer. em designação já velha. Está dicionanizada a palavra. CRIANCICE . que enfrentará obviamente obstáculos. COURINHO . por exemplo. ou por qualquer coisa (multa.).Criança. houve alguma coisa de errado. inventar. baixo. espada pequena. tu tomaste um"cravaço". Possível origem: há um dito popular. talvez tenha a ver com quitó. ainda se mostram muito imaturos. digamos). CRANIAR . ou por uma doença.Insulto contra adolescentes e rapazes que acham que estão já crescidos mas que. Sempre envolve dinheiro o uso do termo:"Tomei um cravaço de 150 pila".Quando tu pendes dinheiro subítamente. como comportar-se mal diante de meninas e moças. Outro: digamos que alguém faz uma proposta meio esquisita.Verbo de vários usos.Aquele que é feito de trouxa pelos outros. pra ficar indo e voltando?" Neste caso.COTÓ . CRIVO . sendo ele um adolescente ou um jovem. Toda analogia com filhote de animais. em referência aos próprios filhos. contra alguma ação que pareça coisa de criança. se aproveita. também significa"pai de cascudo" (v. crivo passou a ser apenas o cigarro comum. menor que a dos nobres. em geral. ou por uma dívida inesperada (pechada de carro).

há uma resposta trocadilhesca ofensiva. Ver"pega".Lugar remotíssimo. que não implica parada por mais tempo que o estnitamente necessário:"Tu vai pousar (vi aqui ou tá só de cruzada?". meter a mãe no meio é grave. baseado.Briga. que não imagino como terá nascido.Depreciativo para o sujeito medroso.cigarro de maconha. CU-CAGADO . CU-DOCE . de tão pequena. ou fica se fazendo difícil. rabo. ou "Babaca é o cu da mãe de quem chamou".Forma a que ficou reduzida a expressão"Cruzes!" e/ou a outra aparentada. (A propósito.Cu Há outro sentido: uma localidade muito pequena é um"cu" e mesmo um"cuzinho". com espanto e certa inveja. Digamos que alguém chama o sujeito de cagão. Ver"tirar do cu com pauzinho". perto da casa do badanha (v. mais amenos. Pelos maconheiros.Expressão das mais interessantes. Diz-se correntemente"Que cu!". cagão:"Mas é um cucagado esse guri". Foram criados derivativos. o velho crivo passou a ser chamado de"trouxa". a respeito do sujeito rabudo. é um cara que está fazendo cu-doce. como ãnus glicosado. CU-DE-CANA . Também acontece de a gente dizer:"Ainda hoje cruzei com ele na rua". CU-DE-GALINHA . confusão. bebedor contumaz. 52 ."Cruz em credo!".) para dar cabo da tarefa. que ganhou nomes específiCOS: chamo.Sorte.O mesmo que passar:"Me espera ai na tua casa porque eu vou cruzar por ai". de babaca.Um dos"inhaques" (v.). CU-DO-MUNDO . etc. Além disso. . Pode ter algo a ver com outra expressão.Insulto pesado. CRUZ! .). o ofendido pode replicar dizendo"Babaca é o cu da mãe"."rolo" (v. o mais simplinho. que é pra poder usar o termo em família. ou um sujeito que fica se fresqueando (v. Ver"abrão". se usa dizer"estar de cruzada" para designar uma passagem claramente rápida. CU DA MAE . Quer dizer o seguinte: um sujeito que fica fazendo onda para aceitar um presente.Beberrão. Como em várias outras línguas.) CU-DE-BOI . de guri que tem a sua genitora trazida à baila:"Não mete a minha mãe no meio que eu meto no meio da tua".). CRUZAR . CU . oco do mundo. algo pelo estilo. por exemplo.

que é mais viril que o castrado. castigo ou reprimenda. por exemplo."julepe". isto é.O mesmo que o dito brasileiro"unha e carne". que tem colhões. culepes:"Te cuida se não eu te dou uns culepes.Usa-se muito"sentir o cutuco". o caxias. colhudo. mas também o . muito usado em bares. Direto do espanhol. É um grande elogio a um homem. CUSPIR GROSSO . de raça. Também dito"cuiudo véio" (v. como se"cusco" fosse quase um insulto. Tenho a impressão de que.Aquela fritura doce que se chamava calça virada. etc. muito próximas. CURVA . tomar ares de mandão. na cidade. Há gente. Quer dizer o mesmo que"uns tapas". CUIUDO . Tem o dito associado. "velho"). Ver"de renguear cusco". CUTUCO . A origem do termo é da designação do cavalo não castrado. que não tem segredos uma para a outra.O mesmo que falar grosso: impor-se arrogantemente. Afinando o ouvido dá pra ouvir xingar cachorro de"cusco de merda". só que numa forma bagaceira. que relata algum feito grandioso seu e arremata a Cutuco 53 pose com a pergunta:"Sentiu o cutuco?" Há também outro uso: o sujeito se dá conta de algo interessante. em geral metida a grande coisa. obviamente. e ao contar para alguém sua descoberta diz:"Ai me deu um cutuco". por ai.Em geral usado no plural.Oniginalmente. o sujeito muito certinho. CULEPE .Apócope de conhaque. CUZÃO .O que também se chama de"cu-de-ferro". guri". CUNHA . e não sei por que passou a isso.Sinônimo de cachorro. CUSCO . significando"perceber/aquilatar a gravidade da situação". não se chama de cusco.. CUECA VIRADA . que talvez tenha a ver com a origem da expressão:"Não tem nada a ver o cu com as calças". o termo é usado para falar mal do cachorro. que quer dizer a mesma coisa. intui a importância disso. largamente usado na campanha. CUIDA Só . Diz-se de pessoas que entre si são muito amigas. Quer dizer apenas um pedido de atenção especial para algo que vai ser dito ou visto ou presenciado:"Tu cuida só como ela vai passar e nem vai nos cumprimentar".Expressão de largo uso.CU E CALÇA .Ver"camba". Está claro que cachorro bem tratado.

além disso).De pouco uso. singelamente. Pode ser usada como elogio:"Bá. DALI UM POUCO . acho que por ser remota (e desbocada. DAR ÁGUA DE CU LAVADO . significa encantar. querendo dizer"De onde fala?'. dizendo"Alô" ou"Pronto". por exemplo. ao telefone. esse cara é da antiga". DAR A BARBADA ."dado".Equivale a um dos sentidos de"dar a real". ó: o cara tá a-fim de ti".Diz-se"dar a real" como sinônimo de falar francamente e/ou indicar qual é o verdadeiro sentido de algo que se apresenta (neste sentido parecido com"dar a barbada"(v. mostrar-se.Também se usa a forma masculina. Canonicamente deveria ter uma preposição no meio. Não confundir com"na real" (v. amistoso de alguém:"Essa ai é muito dada". DAR AS CARAS ."Vou te dar a real.O mesmo que"de antigamente". a gente diz. meio fácil.sujeito medroso. só que aqui usando a expressão"barbada" segundo sua origem turfistica: equivale a desvendar o sentido oculto de certa circunstância ou certa ação. DADA . pode ser uma descrição de uma menina que não é arredia. enfeitiçar:"Ela pra ti trabalha bem mas é porque tu deve ter dado água de cu lavado pra ela".Aparecer. DAONDE? . para descrever o modo comportado. e tu respondes a isso dizendo"Daonde?"."Daonde?". É voz jovem. significando que ele é experiente. Eventualmente pode ser usado ironicamente para a guria (e nesse caso só para mulheres) que é meio"galinha".).Expressão usada em relatos. porque tal e tal coisa. D DA ANTIGA .).Pergunta que se usa em duas situações: uma.)."Que número é esse aí?". É um elogio."dali a um pouco". que sabe muito."Faz horas que o Fulano não dá as caras aqui". quando a gente chama e o outro lado atende."De que lugar fala?". A outra é uma pergu nta ligeiramente indignada: alguém vem e te diz que andam falando que tu és um cara sacana. . no sentido de"De onde foi que tiraram essa informação absurda?". DAR A REAL . por exemplo. equivalente a"em seguida":"Eu tava lá parado e dali um pouco chegou a pinta". Parente do verbo"se dar" (v.

Roubar.Entregar o jogo. Digamos que alguém te faz uma besteira.Morrer. DAR CORDA . diz uma irmã sobre outra. DAR COM A COLA NA CERCA ."Fui lá dar uma força pra ele". DAR GOSTO -"De dar gosto" é uma expressão equivalente a"admirável" podendo ser dita a sério ou de brincadeira: fulano pode"estar numa merda (v. de banda. mãe. DAR COM A LÍNGUA NOS DENTES ."Cola" é o rabo do animal.isso dito contra pretendentes a namoro. mas parece ter um significado mais abrangente: enquanto"dar trela" significa dar conversa. falar demais. prestigiar. DAR DE MÃO . diz-se a sério para aprovar o apetite de alguém. por outro lado. uma partida de futebol. real ou imaginariamente. alguém pode comentar"Esse ai nem dando com um gato morto na cabeça" (ou "pela cabeça").Quase o mesmo que dar trela. e o cara não muda nunca. oferecer. uma disputa."dar um gostinho" é Dar com um gato morto na cabeça". DAR EM CIMA .Apoiar. mas presente na cidade. gauchesco.Expressão irônica que se usa para dizer que certa pessoa não tem conserto. apenas. ou uma filha sobre uma amiga.) de dar gosto". animar. Por exemplo:"Bom. claro. constrangido pela surra metafórica. por exemplo. o que antigamente se chamava de fazer a corte. Uso campeiro. o troço tava ali.DAR COICE . é cabeçudo. não vai melhorar. estupidamente. ou fulano"come que dá gosto". eu não falo mais com ela. Ver"boca grande" e"come e tranca". DAR FORÇA ."dar corda" significa ceder. ou quase isso. cortejar. um trêiler de ."dar coice" significa reagir mal-educadamente. abrir o jogo inoportunamente. Mães preocupadas dizem para as filhas:"Tu fica dando corda pra ele pra ver o quê que ele te faz" . não tem jeito. diz-se ironicamente.Por analogia óbvia com os animais de fato coiceadores. Vencer com autoridade incontestável. e isso é repetido. levar consigo deliberadamente objeto que não pertença a quem leva. pode ser um relato de uma visita a um doente. uma breve antecipação. e de preferência vencer e ainda deixar o oponente meio no chinelo.Vencer inequivocamente uma parada qualquer. sem gentileza:"Ah. e eu dei de mão". sobretudo para quem não devia. DAR COM UM GATO MORTO NA CABEÇA .Signfica batalhar alguém para namorar. neste caso. ela fica dando coice". DAR DE RELHO . ou então"Só dando com um gato morto na cabeça".

Por que terá nascido a expressão? Terá algo a ver com o gesto último. em forma de expressão popular: significa dar no pé. de calar a boca do outro e de todo mundo. de discussão. também corrente para designar o gesto de quem mantém relaçóes sexuais anais (também usado. por exemplo. Se alguém reclama de que determinada pessoa foi traiçoeira. DAR PRA TRÁS . Ver"rabo".Dar confiança para alguém. dar uma chance.Como noutras partes do país. DAR NOS DEDOS .Pequena homenagem à Pirelli."trela" era o nome da correia com que se prendiam cachorros. tu fica dando papo". DAR PAPO . Nada a ver com"dar o 56 Dar rabo rabo". outro pode retrucar"Também. cogitar:"Me deu na telha ir no cinema hoje.).O mesmo que passar pela idéia. suspeitamente intimo. deu um rabo que vou te contar".se bem que dá a impressão de ser usado mais regularmente em casos de debate."arrolhar" (v. se diz que ele"deu nos dedos"."Dar (um) rabo" significa acontecer uma grande confusão:"Quanto o cara falou que a mina tava de onda com outra. Tempos atrás se dizia. com esperteza. como imagem: quando alguém está muito íntimo de outrem."dar o beiço" é não pagar a conta devida. sem outro complemento. DAR UM BAILE . no máximo em casos de disputa artística (coisa que nos CTGs tem de monte). Se o sujeito ganha com garbo.). tanto faz se num debate ou num confronto qualquer . neste sentido. com malícia. abrir a possibilidade. de altercação verbal. quê que tu acha?" DAR (N)O PIREu . no dia seguinte . com graça. originalmente parece simplesmente designar o gesto de deixar falar. dar o pira ou no pira. só que com essa variação engraçadinha.Desistir.Talvez melhor fosse anotar"dar um rabo". se diz"Deve estar dando o rabo pra ele").Quando o nené incomodou durante a noite. DAR NA TELHA . com competência indiscutível. no mesmo sentido.algo que se pode presumir maravilhoso. na opinião heterossexual masculina e/ou machista."Tu faz isso direito que senão vai dar rabo". DAR O BEIÇO . Ver"dar corda". DAR TRELA . Se diz tanto"dar o pireli" quanto"no pireu". DAR RABO .Vencer gloriosamente o oponente. Por isso. Originalmente. a indústria de pneus.Significa mais que"dar conversa". de disponibilizar o próprio"rabo" (v."pedir penico" (v.). manter conversação: significa"dar trela".

também usado aqui. DAR UM LIGEIRAO .) a bola. DAR UM FORA . O curioso é que não se dá propriamente um pezinho.Chutar a bola com o bico do pé. Usa-se dizer também"dar um camba". fungar no cangote do adversário. DAR UM CAMBÁO . para falar rápido com alguém ou para pegar uma encomenda. sob pressão.Dar um golpe.Tem dois sentidos. Um é banal e se refere àquela atividade ligeiramente troglodíta que crianças e jovens fazem na piscina. o comentário masculino é que ela"ainda dá um caldo". da carreta.Digamos que o sujeito vai passar por determinado lugar.Na linguagem futebolística. entrelaçadas. Mas também se usa dizer"dar um fora" para designar a atitude de alguém que briga com o namorado:"Fulana deu o maior fora nele".Usada sem variação. DAR UM CHEGO . Talvez tenha outra origem: por apócope de"cambalacho'. afogando parcialmente alguém. porque se aprende a bater de lado de pé para"tornear" (v. no mesmo sentido. com o sentido de aplicar uma vitória tranqüila sobre o adversário. DAR UM CALOR . ele vai "dar um chego". isso fica sem graça. DAR UM PEZINHO . ou que se antecipa:"Eu dava um dedo para ver se ele tinha coragem pra ir até lá". para embromaçáo. qual seja. como no futebol. em cujo bojo o pidão mete o pé para subir) ou um joelho (flexionado) ou ainda um ombro (onde o cara se pendura para trepar no muro). Também acontece dar um bafo. a expressão descreve o auxilio que se dá para alguém subir num muro. DAR UM CALDO . mas uma mão (as duas mãos. também se diz dar uma"bicanca". o de defender a nossa zaga. no mesmíssimo sentido. DAR UM DEDO . originalmente. de um certo momento em diante. Também se usa no sentido brasileiro em geral. Parece oriunda de gíria de bandido. numa atividade que pode custar caro ao próprio pé. .). uma chegada.Ver"ligeirão".o pai ou a mãe declara que o nené deu um baile neles. embora já tenha perdido muito do antigo viço.Antônimo imperfeito de"dar uma dentro" (v. Também se diz"dar um caldinho". Mais raro dizer-se"dar um tombo" no mesmo sentido. significa marcar de perto. golpe.Se usa dizer a expressão para situaçóes em que a gente está louco para ver acontecer determinada coisa que mal se prenuncia. O outro é uma forma de avaliar mulher madura: quando ela é interessante. por exemplo. nesse caso. Ver"camba". Cambão é. significando que ainda vale a pena . o pau que une a junta de bois ao corpo da carroça.talvez com a palavra caldo se referindo à mulher como a uma galinha em cozimento. termo espanhol. apenas passar. nesse sentido. DAR UM BICO .

DAR UM TRATO . mesmo sentido. temporaria ou finalmente. dar um amasso. Também significa. Nada a ver com nenhuma máquina propriamente dita. cobrar dívida. Ainda: botar ou encostar o cara na parede.Expressão usada em uma precisa circunstância: quando alguém pressente que certa empreitada."Dar um (e não uma) fora" não é o antônimo perfeito. no contexto do namoro. apressar a conclusão da tarefa. significando "cai fora. Pode. DAR UMA LETRA .É um sinônimo para"apertar". DAR UMA CURVA .Ver"letra". mas quase. DAR UMA DENTRO . no bar. isto é. ter contato físico. DAR UM TRANCO . perguntas para ele se ele parou de beber.Significa parar.O mesmo que "enrolar"(v. DAR UM TEMPO .Ato de constranger alguém a fazer algo que se deseja.Dar um quilo 57 DAR UM QUILO . cara.O mesmo que"dar uma guaribada": ajeitar. Também se diz. não vai ser bem sucedida . diz "Isso não vai dar um quilo".se dar uma prensa em alguém para que ele defina se vai ou não vai. tu podes perfeitamente te defender dizendo "Bá. etc. certa intenção. no mesmo sentido. como se dissesse"Afinal acertaste dentro do alvo". arrumar. DAR UMA PRENSA . querendo dizer que vai"dar merda".O mesmo que "dar um ligeirão". dá um tempo". mas com certa brutalidade. Tu encontras um grande amigo. mas que muitas vezes são definitivas. verbal ou física. larga do meu pé". embelezar. "botar na parede". transar. com algo se está fazendo."imprensar".Expressão que refere o acerto de determinada ação. ou teu pai está pegando no teu pé. e ele está tomando água mineral. mas menos. só tô dando um tempo". e ele:"Não. Outro uso: quando um chato está te aborrecendo. ou para cobrar uma dívida. . sobretudo quando o autor dela não costuma acertar:"Agora tu deu uma dentro". beberrão notório. Muito usado para designar aquelas separações de casal que pretendem ser provisórias. DAR UMA MÁQUINA .).

não bebeu."loucos de cara". DE CARA . Não quer dizer 58 De bobeira que o cara este esteja fazendo papel de bobo. Em algum momento tinha uma píchação em Porto Alegre:"Viva a loucura / Porque de cara / Ninguém atura". esperando o que fazer.Expressão que descreve a excitação física dos homens: quando o membro viril fica duro. indignado. que algo que esteja ao lado do lugar em questão está"de banda". estarrecido. mas apenas obrigar o tal alguém a ir. vadiando.). por exemplo. significando"a pé":"Não.Longo tempo. DATA . uma expressão conexa. Creio que há um uso gauchesco (sem registro nos dicionários da matéria) que significa algo parecido: diz-se.Quem fica"de cara" fica estupefato. fiquei de cara com a mina". especialmente se a calça que o cara está usando é meio folgada (uma bombacha. não."enrolar" (v. isto é."loucos" no sentido positivo de ousados. Então. não fez uso de drogas. DE ARRASTO . DE CASO PENSADO .Diz-se por exemplo levar alguém de arrasto para algum lugar.). sem que isso signifique literalmente o que diz a expressão. sem palavras."Bá. eu vou de a pé mesmo". perplexo. sem complemento: quem está"de cara" está de cara limpa. com a expressão sendo usada intransitivamente. por exemplo). parceiros. que designa os sujeitos legais. bem vistos. DE BOBEIRA . Se usava.Diz-se de algo feito premeditadamente que foi feito"de . No mesmo sentido se usa"de a cavalo". DE BARRACA ARMADA . levanta-se um volume ali na região. sem companhia. se diz que o cara ficou de"barraca armada". entre os gente-fina e/ou entre os usuários de maconha ou outras drogas. talvez por influência do espanhol."Faz uma data que eu não vejo a pinta aquela".Diz-se que algo esta"de banda" quando está ocioso ou sem o dono por perto. como quem diz que estava disponível. e que eram assim apesar de não usarem nenhum artifício para atingirem o estado ideal apontado no termo"louco". Parecido com"de bobeira" (v.O mesmo que dar uma curva. solidários. por sinal imortalizada numa canção do Vitor Ramil. deixa.DAR UMA VOLTA .Uso regional. DE A PÉ . DE BANDA . Pode-se usar para gente também:"Cheguei na festa e a mina tava de banda". como maneira discreta de referir a situação.Alguém que esteja"de bobeíra" está sem fazer nada. Há também outro sentido.

"Adeus. desagradável:"Porra.). DE FORA . é mais um acidente:"Arranharam o carro de fora a fora". DE COM TUDO .Quem é ou vem"de fora" é ou vem do interior do estado. que arrisco aqui. etc. Tem aquela cantiga tradicional. em geral se refere a quem vem do campo (o pampa). melhor sair de perto: ele está azedo. sou lá de fora". DE FORA A FORA . mas sempre."Cortou o dedo de fora a fora". De fuder .Situação ou pessoa ruim."desasado" (v.Totalmente. seccionar. algo que pode ser chamado de"dormir com os pés de fora" (v. neste caso) quente. DE FACA NA BOTA . explorador.59 . Ocorre de a gente acordar de corno azedo. portanto não é da capital ou não é da cidade. No mesmo sentido se diz"de fuder" . não sou daqui. DE CRAVAR .). Analogia com os faróis do auto? Deve ser. DE FAROL BAIXO . sendo que a tarefa em causa deve envolver alguma idéia de cortar. de quem carregava faca na bota como último recurso. absolutamente. mas tu é de cravar. E nem é exatamente uma tarefa. eventual ou sistematicamente. entre nós: a degola de gente. Muito comum o uso. Por que terá nascido a expressão? Conheço um dito popular para dizer que pequenas bobagens podem levar a desfechos graves: brincadeira de mão. Possível origem. Usado para qualificar. por exemplo. Costuma-se usar o termo para designar característica típica de alguém: o sujeito não é eventualmente faca na bota. quando o pescoço do infeliz era de fato seccionado de fora a fora. mas uma guria que não queira se entender circunstancialmente com um interessado por apenas estar"de freio de mão puxado".Disposto a comprar briga. rompimento de cu". parece. que eu vou me embora. DE FREIO DE MÃO PUXADO . Um cara pode ser de natureza um sujeito "de freio de mão puxado".caso pensado".Diz-se de algo ou alguém que freia as ações ou bloqueia as investidas."a fuzel" (v.O mesmo que"a fu".Quem"está" ou"ficou de cu trocado" com alguém está brigado ou de cara feia com ele. na situação literal. DE CORNO AZEDO . é uma frase de reclamação contra um tipo arriado (v.). DE CU TROCADO .não confundir com"a fuder" (v. priminha.Sujeito que esteja de"corno azedo".). separar. para enfatizar o gesto de ter cumprido com a tarefa de maneira completa.). hein?".Amuado. de orelha a orelha. com a cabeça (o corno. pronto para a batalha. mas também se aplica a quem vem da colônia. entristecido. Tem raiz.

DE FUDER - Pela ortografia seria"de foder", mas enfim. O mesmo que"de cravar" (v.). Tem uma forma atenuada, na frente de crianças e outras gentes: "de fuçar". Não misturar com"a fuder" (v.). DE GRAÇA, ATÉ INJEÇÃO NA TESTA - frase exagerada, como é de uso, que se se usa para confirmar a aceitação de alguma coisa que esteja sendo oferecida de graça. DE HISTÓRIA -"Estar de história" com alguém equivale a estar namorando (ou em vias de) esse alguém, e mais raramente estar de combinação, de trama com alguém."Fulano tá de história com a fulana". Sinônimo de"estar de onda" com alguém. Ver"história". DE JA HOJE - Uso popular e raro (e antigo, com registro já em 1930):"De já hoje de manhã eu fui lá e não encontrei ninguém". O "de" é quase inútil; a frase citada poderia ser"Já hoje eu fui lá". DE JUNTAR CACHORRO - Expressão de ênfase, usada quase sempre para definir ho tamanho de uma bebedeira:"porre de juntar cachorro", querendo significar que o bebum ficou atirado na sarjeta até que os cachorros vadios o viessem cheirar. DE LAVADA -"Ganhar de lavada" é ganhar com facilidade e/ou com autoridade. No futebol, quase sempre implica goleada; nos demais casos da vida, simplesmente ganhar bem, sem margem a dúvida. Não confundir com "lavado" (v.). DE LAVAR A ÉGUA - Digamos que o meu time, o Colorado, ganhe bem um Grenal, ganhe com belos gols, com muitos gols. Então a gente comenta:"Foi de lavar a égua", isto é, foi maravilhoso, foi sensacional. Claro que é termo gauchesco, agora, por que a égua, e não o cavalo? DE MAL - Quem está"de mal" com alguém está com as relações cortadas com esse alguém. Não confundir com"do mal" (v.). DE MARCA MAIOR - Expressão curiosa, usada para realçar a qualidade de alguém ou de algo (este mais raro que aquele). Por exemplo:"Esse cara é um gozador de marca maior", querendo significar que o tipo é um gozador como há poucos. Por que terá nascido? Porque há marcas maiores e outras menores? DE MARCAÇÃO - Estar"de marcação" com alguém quer dizer estar observando

com ênfase e detalhe a este alguém. Quase sempre implica estar com intenções de censura ou perseguição com o tal alguém. Por exemplo, um aluno pode alegar que certo professor esta"de marcação" com ele pelo fato de o professor estar observando atentamente o desempenho do tal aluno, que, vai ver, já aprontou alguma antes. Não confundir com"marcão" (v.). DE MOMENTO - Expressão usada por balconistas quando vão nos comunicar que não tem o produto que a gente pediu:"Olha, de momento nós não temos". Ver"quêra mais". DE MONTE - Em grande quantidade. Usado para qualquer coisa que possa ser quantificada: gente"de monte", comida"de monte", carro"de monte". Claro que tem origem em comparação: a coisa que há em quantidade chega a acumular-se num monte. O mesmo que"paca","pra caralho","pra cacete", etc. DE ONDA - Tem dois sentidos. Um: estar"de onda" com alguém é estar enamorado ou em vias de namorar de fato esse alguém. Dois: se alguém reclama de outro"Tu tá de onda comigo" está querendo dizer que desconfia seriamente da veracidade do que essa criatura está propondo; então"de onda" é sinônimo de"de mentira". Num tempo atrás, havia uma frase expressiva, meio interrogação meio exclamação, para registrar dúvida sobre o que alguém estava dizendo:"Ah, 60 De onda de onda!?", querendo dizer"Ah, pára que isso que dizes é verdade!". DE ORELHA EM PÉ - A gente fica"de orelha em pé" quando desconfia de algo, quando fica atento com ênfase a alguma coisa. E o mesmo uso que em gauchês existe para cavalo, que se põe de orelha em pé quando percebe alguma coisa diferente na paisagem. DE ORELHA VERMELHA - Digamos que tu estavas com umas pessoas falando de Fulano. Depois, tu encontras com o Fulano e perguntas pra ele:"Escuta, tu não tava de orelha vermelha?", querendo dizer que estavam falando dele. DE ORELHADA - Quando se conhece alguma coisa só de ouvir falar, sem conhecimento experiencial direto, sem maiores evidências, superficialmente, conhece-se a tal coisa"de orelhada", isto é, pela mera ação da orelha. DE PRIMA - De primeira, isto é, imediatamente, sem rodeios. Acho que se originou no futebol, em que se usa ainda hoje ("dar de prima" significa passar imediatamente a bola assim que ela for recebida).

DE PRIMEIRO - Originalmente, antigamente, na forma primitiva."De primeiro o ônibus passava por aqui, depois é que mudou o itinerário", por exemplo. Uso igual na boca do Riobaldo, personagem do Guimarães Rosa:"De primeiro, eu fazia e mexia, não possuía os prazos", se não me engana a memória. DE REFILÃO - Ver"de revesgueio" o tem, quero dizer. DE RENGUEAR CUSCO - Expressão gauchesca, recuperada para o uso na cidade. E um qualificativo para o frio forte, tal que chegaria a deixar o cusco (v.) rengo. O mesmo que"frio de lascar", sabe-se lá por quais lascas. DE REPENTE - Termo que ganhou uso moderno interessante: é uma forma de concordar com o interlocutor ou de introduzir a expressão de um desejo, mas com certa reserva:"De repente eu vou lá falar com ele" significa"Numa dessas eu vou lá", isto é,"Talvez eu vá lá". Ou então, para concordar: o cara te propõe vocês irem beber hoje à noite, e tu dizes"De repente é uma", querendo dizer"Talvez seja uma boa hipótese". DE REVESGUEIO - Outra que eu queria muito saber de onde saiu (a partir de revés", acho); por vezes é dita"de revesguelho", com"e" fechado; significa"de refilão", derivadamente do linguajar guerreiro que dizia de um tiro que mal e mal tinha acertado o alvo que tinha sido um tiro de revesgueio" ou de"refiláo" por analogia, se usa para designar algo que quase acertou o alvo, a intenção, qualquer que seja. DE SAIR LASCA - Expressão enfática para descrever quão bom, forte ou impressionante é ou foi algo: uma festa pode ter sido boa"de sair lasca". Terá origem onde, em quê? Nas lascas que saem das machadadas na lenha que está sendo cortada? DE SALTO ALTO - Entrar em campo"de salto alto", na linguagem do futebol, é ter-se na conta de imbatível, achar que já está ganha a parada; ver"posudo" e"mascarado". DE SANGUE DOCE - Expressão que descreve a condição fria de alguém que esteja envolvido em problema, ou de alguém sem nenhuma má intenção."Cheguei de sangue doce e o cara veio pra cima de mim, me encheu de osso", por exemplo. DE SOCO - O que acontece"de soco" acontece abrupta, inesperadamente, de inopino; a origem está evidente. DE ÚLTIMA - Expressão de grande uso, que significa"de última qualidade", horrorosa, péssima. Tanto pode se referir a objetos como a atitudes. Uma amiga que te sacaneia é"de última". É o exato oposto de"especial de primeira". - Aqueles plásticos promoue se grudam nos vidros dos

-0 cara que deda (com"e" Ver"dedar". - Verbo de uso corrente, sinônidurar, denunciar. 1- Nome daquele joguinho que om o dedo indicador (em geral), lsiona uma bolita (aça, mais nte) em direção a um gol, tendo stáculos alguns pregos que vezes de jogadores. Na minha ouvi chamá-lo de fingerbol. DEGAVAR - Forma popular de devagar. acontece"degavarinho" e zinho". - O cara que é um deitado é do, um vagal (v.), que não quer o "basquete" (V.):"Bá, mas é do". Também se usa o verbo ndente,"se deitar", para a ação rigem ao adjetivo:"Tu não fica do (que eu não vou fazer isso Dito mais antigo e mais desusahdo alguém quer se deitar em ~te outro reage dizendo"Vai te no feijão que tu comeu". BARATO - Antônimo de"levar a faca". É um comentário sobre o não agressivo de alguma situconflito:"Te dá por satisfeito, ira deixou barato". Ver"levar PLANTADO - A moça combina ~ra que ele deve esperá-la às ponto, na frente do cinema; só ião vai, ou chega eras depois."deixou o cara plantado" ali. expressão também é usada fora itros de namorados. UE TE DE-LE - Trata-se de uma De última 161 pequena maravilha do porto-alegrês. A expressão, assim mesmo, no todo e não em partes, é usada para descrever o esforço empreendido numa tarefa:"E nós lá, dê-le que te dê-le, pra terminar o serviço". Em espanhol platino tem uma assemelhada,"dale que dale", usada na torcida de futebol; a nossa, além de introduzir aquele pronome oblíquo de segunda pessoa, mantém a marca do"le" espanholado. Ver também va DENTRO DUMAS - Expressão muito usada por aqui. Ela quer dizer muita coisa, mas essencialmente significa certa reserva quanto a uma idéia ou proposta apresentada. Um cara me faz a análise de certa situação e pergunta se eu concordo, e eu, que não concordo totalmente, respondo"Dentro dumas", isto é, sob certo aspecto sim, mas não totalmente. Também se diz, no mesmo lugar discursivo, mais simplesmente,"Numas". Certa vez ouvi, há muitos anos, a seguinte pergunta, feita por um sujeito para outro, com o perguntador querendo saber qual era a do cara, que coisas ele esperava:"Bá, cara, em qual que tu tá numas?". Ver"numas". DEPOIS NÃO É - Expressão que usa em diálogos para concordar com o que foi dito, acrescentando algum outro dado que confirma o juízo que foi

Explicação com vistas principalmente a livrar a própria cara em situações de aperto:"Bá. quando acontece. fazer acontecer enfim. e não necessariamente corno. Fica-se descornado por uma frustração. descomposto.Estado de quem ficou"desasado" (v.). DESCORNADO . a respeito do efeito disso. que requerem o desnucamento da palanca (v. sem asas metafóricas. querendo dizer que para o peidorreiro qualquer coisa é desculpa para seu torpe costume. Um casamento há muito adiado. um animal irracional. DESENCANTAR .Pode significar o cara que foi despedido.Eufemismo para desgraçada. quando a namorada"deu no pé". Tinha um dito:"Desculpa de peidorreiro é a barriga cheia". DESCULPA DE PEIDORREIRO . Insinua que o autor parece uma besta.Fazer finalmente algo que estava sendo longamente esperado. por exemplo para a (má) sorte de alguém. quando mixou a"ponte" (v. mas também. e eu tive que dar um baita desdobre nele". DESGRAMADA . DESBEIÇAR . desculpa sem consistência. traído. esclareçamos logo. A origem óbvia tem a ver com beiço caído. . Também se usa em situações mais brandas:"Tive que dar um desdobre no cara que veio me cobrar aquela grana". Talvez tenha provindo de matar bicho (rês ou bicho pequeno feito galinha) pelo desnucamento do pescoço (e do quê seria?). Mais raramente se diz o termo para o gesto de acionar a ré de certos carros. num primeiro sentido.) da mudança. um caderno escolar) está se"desbeiçando". Também se diz. Paradoxalmente não é o exato oposto de"embestar" (v. DESNUCAR . e tu tomas a palavra:"Depois não é. de média para grande. passou uma pá de tempo lá antes de eles aceitarem negros no time". DESASADO . um torcicolo) diz que está desnucado."Peidorreiro" é o cara que peida muito. mais freqüente. O verbo"desdobrar" se usa igualmente. Também se usa dizer"desgranida".Quem tem algum problema no pescoço (uma dor. DESEMBESTAR . nesse sentido. DESPACHADO .). começar abruptamente a fazer algo. Alguém te diz que o Grêmio é um time nojento (um amigo teu. ter um rompante. cobrado como tu).).Sair em correria. por exemplo quando seu brinquedo quebrou. que certo material está"todo des 621 Desbeiçar beiçado".expresso. Um jogador que começa a jogar depois de ciscar muito"desencanta". desencanta. o cara que é desembaraçado.Material que esteja se decompondo (por exemplo uma roupa. DESDOBRE .Diz-se de alguém que ficou triste. o cara me perguntou se eu ia ou não ia. A expressão"desculpa de peidorreiro" significa o mesmo que desculpa esfarrapada.

anos 70". desaparecer. Se alguém diz para outro "deu pra ti".está dizendo que chegou. no final dos anos 70. apareceu uma insistente pichação nos muros da cidade.O exato oposto de pintar. DESTRAMBELHADO . Termo correlato: detonação. anunciava um show. DESPENTELHADO . como diminutivo de bola). ou entre as duas mãos). que o cara pode cair fora. alguém responde"Despintou". claro. Agora. tchau". vou pra Porto Alegre. equivalente a deu pra tua bola" e a"deu pra tua bolinha" (com"o" aberto. originalmente? DESSA IDADE . no refrão.expedito. sem juízo. depois se soube.Alucinado. parece que do Nei Lisboa. ou seja. baixo astral.Voz moderna. DESPINTAR . mas noutro contexto. Numa . fumou demais.Expressão das mais interessantes e das menos compreendidas fora daqui."A pinta se detonou" quer dizer que a pinta bebeu demais. que.Enlouquecer. esquece de mim. em grande correria. DESPIROCAR ."Era um parafuso dessa idade". perder o senso. estabanado (v. DETONAR . Se perguntam onde está alguém que não vem mais tão regularmente quanto costumava. o termo significa algo de explosivo. regência direta. Já "Vou detonar essa pinta" insinua que o autor da frase está muito a fim de arruinar o outro. pode tirar o cavalo da chuva. fez algo em abundância (pode ser usado Detonar -63 restritivamente ou como aprovação e mesmo sinal de ligeira inveja). Antes disso. . DESTRANSAR . Kleiton e Kledir fizeram sucesso com uma música que dizia. mais precisamente no Bonfim:"Deu pra ti.). significando"Baixo astral. usada em substituição ao antigo desmanche do namoro ou a qualquer desistência mais importante. diz alguém. Augusto Licks e outros."Deu pra ti. não te agüento mais. decidido na realização das tarefas. não faz mais sentido continuar fazendo o que vinha fazendo.). e acompanha a frase com um gesto convenientemente exagerado. DEU PRA TI . pode ir embora.Sujeito avoado (v. que mostra certo tamanho (entre dois dedos.! Vou pra Porto Alegre.Tal como no sentido dicionarizado da palavra. mas mais que isso. já foi suficiente a demonstração de sua inoportunidade ou incompetência."destransei a fulana". por que a piroca está aí na palavra? Perdê-la é que é a razão da loucura. também podendo ser usado como restrição (mais comum) ou como aplauso.Medida de comparação para coisas grandiosas. tchau". Deve ter-se originado como exagero de"descabelado":"O cara entrou despentelhado em casa". Depois apareceu um curta do Giba Assis Brasil com o nome.

morreu. um ou dois contra outro ou outros. DEZ PRAS DUAS . inútil. DEU PROS COCO(S) . DIOU ."foi pro saco". Havia uma modalidade de logo de futebol entre os guris que se chamava"diblinha".Diou termo poderia parecer a forma abrasileirada de escrever"Joe". em lugar de"Deu pra ti" ~u"Deu pra tua bolinha". Na loteria e nas corrupções. DINHEIRAMA .Diz-se das cédulas amarrotadas que alguém apresenta:"Parece dinheiro de bêbado".Pronúncia popular para"desde". Em porto-alegrês o narrador diria.Hoje em dia."deu pra ti. descrevendo assim o fracasso. DEZ . não mais que dez anos. feneceu. Diênifer).É como se dizia"driblar". Pouco usado. quando marcam essa hora. que não tinha dado. querendo dizer. 1 e 50. talvez por influência daqui. fulano". com tanto nome estrangeiro grafado de maneira peculiar (tipo Diônatan. Acontece até mesmo. A razão é também antiga: os ponteiros do relógio. ganha-se uma dinheirama.Modo de designar os pés como os de bailarina. mas usado como adjetivo (ocioso."Diou" é gíria . nota de excelência nas provas de colégio. narradores de futebol do centro do pais começaram a usar. mais sinteticamente. palavra absolutamente impronunciável numa certa altura da vida. juntos nos calcanhares e separadissimos nas pontas. Ver"ir pro saco DEUSDE . como elogio. não sobre o lance mas para o jogador. Mas não é.certa época."Deu". DIBLAR .Palavra que entrou no vocabulário corrente da cidade há pouco tempo. E se criou uma agência de publicidade com este nome. a saber. Diziam do jogador que tinha infrutiferamente tentado alcançar um lançamento profundo:"Não deu pro fulano". paradoxalmente. quando se quer dizer que a coisa em questão é totalmente demais. DINHEIRO DE BÊBADO . Também se ouve dizer"tridez" (ver "tri")."diblando-se todos furiosamente". que não tinha suficiente o esforço dele.Grande quantidade de dinheiro.O mesmo que debalde. com o significado da nota 10. sintomaticamente. DEVALDE . desocupado) ou advérbio ("A pinta tava ali devalde"). Também se usa dizer.Expressão que define o destino de algo que acabou. bem que o 64 . que consistia na forma talvez mais rudimentar de jogo. um sentido diferente da expressão. a forma"muito dez".

). DIZ-QUE .)."do contra". do"ariri pindonga". ou então quando alguém observa que o assador (que em geral é também quem serve a carne prato a prato) não está comendo e gentilmente pergunta"mas tu não vai comer?". Parecido com o"empaca-foda" (v. não quer fazer as coisas e não quer que ninguém faça. Parece que nasceu por contração da expressão.Entidade mitológica que se refere nos churrascos. Se usa também o oposto. DO TAMANHO DE UM BONDE . e parece que de uso nacional. o assador responde"Não tem erro. O som."Dz-q ela deu um mau-passo". ainda se continua a usar a expressão comparativa"do tamanho de um bonde". é claro. DO CONTRA . DIRETORIA ."Fiquei uma semana direto (fazendo certa coisa)". ora. só com consoantes. imagina o tamanho das outras coisas.Pessoa não legal. algumas compartilhadas com outras partes do país: tempo do"epa". com a exigência de que cada jogador tivesse a presteza e a habilidade de sempre agarrar a bola passada por outrem.Muito embora os bondes já tenham sumido há anos da paisagem. Valor enfático.O mesmo que na expressão brasileira diz-que-diz. usada como elogio. má."do bem". o que muitas vezes era feito com certa . Enfim: pessoa que não é como nós. para designar pessoas como nós. é manifestamente turrão..Diz-se de quem é sistematicamente. também elogiosa. Não confundir com"de mal" (v.recente. diz o assador quando alguém vai"peruar" a carne no fogo e demonstra admiração pelo bom estado de certa carne. DIRETO . Ver"churra". de péssimos propósitos. DO TEMPO DE. começo do século 20. sela considerado imenso.Era o nome de uma modalidade de jogo com bola. Só antigamente essa comparação podia fazer sentido.Tem várias expressões para designar o tempo antigo (de localização imprecisa)."de outro mundo". do"opa". porto-alegrense. que somos bacanas. na real. Consideremos: para que o bonde seja o referencial de tamanho grande. o da diretoria tá reservado". do"ariri pistola". é algo como"dz-q".Expressão dos últimos anos. sempre:"Diz-que a fulana tá de mal com a outra". em que o arco-íris era preto-e-branco.). só que aqui se usa"a rodo" (v. dizia"Do tempo das adagas de gancho" e afirmava que era de sua infância. DO MAL . Tem também comparações: do tempo em que o mar Morto ainda tava doente. cabeçudo. Minha avó Alzira. DOENTE-MAL-MORTO . invariável mesmo se usada com valor adverbial: "Tô ficando em casa pra estudar direto". Creio que equivale ao"straight" do inglês. Significa que o cara que executou ou está executando a ação relatada fez aquilo e nada mais o tempo inteiro.) e irmão do"boi cometa" (v. do"onça". . Descreve o conjunto de amigos do assador (o cara responsável por assar a carne):"Esse espeto é da diretoria". coisa de criança: consistia em passar a bola de um para outro.

vai e volta". DORMIR NAS FALHAS . De largo uso é a expressão. na hora em que as"penosas" vão para os"braços do morfeu"."morto". expressão usada como elogio radical a certa coisa.A conta da despesa.Sim. ludibriado. diz-se"É dois-toques". Daí deve ter derivado para seu sentido porto-alegrês.ferocidade. DURO-DE-GENTE . creio que em alusão à coberta de dormir. Variação:"três. Quando o sujeito não conseguia receber e a bola caía no chão. DORMIR COM OS PÉS DE FORA . ou melhor. com toques breves e poucos.Expressão que significa cheio de gente. é dois-vê . DOIS-TOQUES .Expressão usada por mães que querem vingar ou acalmar o filho que acordou meio azedo.Apócope para"do caralho".). diz-se com"o" aberto. costuma-se enfatizar a quem toma o empréstimo que ele deve devolver a coisa emprestada com a expressão:"Olha. significando"vai e volta voando". eu sei.Perder a oportunidade adequada e aprazada. alguma coisa a ver. porque é simples. ditas"empregadosas".Termo para 200 unidades da moeda. ação ou pessoa. com vica no lugar de"fica". ou de um modo de encaminhar um jogo. meio brabo. também significa ser passado pra trás. DOIS-VÊ . dormiu com os pés de fora?". Daí a pergunta: "Quê que houve. depois aquilo e pronto". DOLOROSA . tão cheio. e na terceira. DOSA . Nada a ver com"caralho" (v. Da mesma forma. por exemplo no restaurante:"Moço. De brincadeira.Nome depreciativo pelo qual se designavam as empregadas domésticas. justo para dificultar a recepção. na segunda. DUQUE .Dormir cedinho."mas".Quando se empresta alguma coisa. funciona para designar a própria faciliDois-toques . DUCA . . meio esquerdo (v.65 dade com que algo pode ser feito:"Isso aqui é dois-toques: eu pego isso. no futebol é nome de uma jogada. traz a dolorosa". DORMIR COM AS GALINHAS . é "vai e vica"'. e saia da roda.). a primeira vez ele era chamado"doente". o que toma emprestado faz a galhofa:"Sim.vê". seja ela qual for. Quando a gente quer dizer que certa tarefa será cumprida com muita brevidade.

não só para ambientes cheios de gente mas também para qualquer presença massiva (de objetos. nos dois casos sem complemento algum. No mesmo sentido se diz. Também se diz. para realce. DURO DE QUEIXO . de coisas). Refere-se sempre a algo que acontecerá . de significado preciso. por exemplo que a fulana anda de história (v. Curiosamente. de onde tiraram mais de um queixo. No mesmo sentido se usa"É o tipo de negócio" ou"É o tal negócio". igualmente). sem nada mais. mas com sentido de manter aceso o diálogo. sempre a partir de uma comparação com o queixo do cavalo. no mesmo sentido.talvez que o ambiente chega a estar duro (?)."É o tipo da coisa". no sentido de"E difícil". em sentido igual ao de"de queixo duro". apenas para concordar com o juízo antes expresso. para concordar com o que vinha sendo dito pelo interlocutor ou para enfatizar a relevância do que ele dizia ou do que vai ser dito. que o sujeito"quebrou os queixo(s)". se usa dizer. vai ser um sucesso total" (ou fracasso total.Expressão usada de brincadeira. Ver"queixo-duro"."Se o cara concordar com a minha pretensão. não se entrega. digamos de ordem moral. o queixo aparece muitas vezes. aí é bucha". e vá a gente saber por quê. "tapado": "Tava tapado de gente".termo este que se refere (ainda?) aos"institutos" de beleza. seguido ou não de comentário. que o sujeito é" duro de boca".No linguajar gauchesco. "É brúti o istitúti". no plural. para marcar um vaticínio definitivo.Expressão de comentário. Alguém te conta um episódio. para designar literal ou figuradamente a derrota de alguém. Se diz que é"duro de queixo" o sujeito que não se dobra. isto é. . As vezes a expressão é usada solo. Antigamente se usava dizer.equivalente a"É bruto"."Passarinho que come pedra sabe o cu que tem" ou"Passarinho que come pedra tem que ter confiança no cu". Em gauchês se diz que o sujeito é"de queixo torcido". não se mixa. arremedando como"istitúti" a forma popular de"instituto" ."É bruto o instituto". parte das mais significativas para a doma ou para demonstrar o efeito da doma.Comentário ligeiramente ocioso. E É A TAL COISA . É BRÚTI .) com um tipo perigoso. mais raramente. cabeleireiras e tal. como arremedo à fala popular. No mesmo sentido se diz. significando "nestas condições. seguindo a fala com alguma sentença moral. É BUCHA . e tu comentas"É a tal coisa".

E UMA . dita em sentido análogo ao de"é foda". desesperançoso. dizes:"E mais jogo ir pela Bento que pela Ipiranga"."Eles vão nos dar 10 e olhe lá". Parecido com"E lambe os dedos" (v. isto é. É MAIS JOGO . aí vem um e comenta. o alcance último de certa situação. e tu. não tem jeito".fatalmente.Comentário também. É DURO ."E o que é que eu tenho a ver com isso?". tem uma música que usa. Trata-se de frase brincalhona. Digamos que tu podes ir a determinado lugar por dois caminhos distintos.Quando a mãe nega mais um dos doces que está preparando para a festa do dia seguinte. enfática.). compositor paulistano. 30%. É FODA . sei lá. Uma categoria salarial está negociando. de desagrado absoluto. entre duas ou mais. Parecido com"E olhe lá" (v. Por que o pobre do boi é invocado na situação.). mas deve estar aí para mostrar a pronúncia. sem grana.Frase que se usa para reafirmar a posse ou a É meu e o boi não lambe . de reprovação. Expressa uma espécie de lástima. se usa sempre no presente. pelo menos.Expressão de lástima. O tempo do verbo jamais varia: é sempre este presente histórico. Como"é bucha" e"é foda". Uns guris quebram a vidraça do edifício. dadas certas condições. querendo dizer que"nem que a vaca tussa" a gente vai levar outro.Expressão invariável que define o ponto final.). ou não quer entender: alguém comenta que tá todo mundo duro. E LAMBE OS DEDOS . Seu uso pressupõe a vontade de sublinhar com muita força o valor do juízo.Expressão de aprovação a uma hipótese.Resposta de concordância em relação a uma hipótese apresentada . Itamar Assumpção. ela diz: "E só mais esse e lambe os dedos". digamos. E O QUECO? . vem alguém e diz"É foda". conhecendo os lugares onde da'"tranqueira" (v. como quem dissesse"Guri é assim mesmo. no mesmo sentido.Claro que o acento não tem.).se de"morto" (v. E OLHE LÁ . É MEU E O BOI NÃO LAMBE . fazendo.67 propriedade de alguma coisa. e a gente continua a querer mais um. pronunciada por alguém que ou não entendeu qual a relação de certa afirmação consigo mesmo. contra eventual investida de outrem. com sentido óbvio (pelo menos pra quem usa). de reprovação total. a forma"E o quico?". na espera de um reajusta de. e o outro pergunta"E o quéco?". mesmo que a coisa tenha já ocorrido.

"seria"."se fresquear". em que clientes regulares mantinham uma caderneta (dita"cardeneta") para anotar os gastos. no mesmo lugar.Justo na hora. para marcar o risco de haver chegado atrasado: "Tô em cima do laço pra ir ao banco". Criança que desaparece no parque deixa os pais"em alas". Mas aqui é medida de grandeza: se alguém demorou muito pra chegar."macharedo" (de machos). se a mercadoria desejada puder ser paga em três vezes"fica mais em conta"."frestear". em matéria comercial. EDO . não necessariamente de putos). que eram saldados a cada mês.Sufixo dos mais produtivos do porto-alegrês. tal que concordo com ela". Também se usa dizer. Diz-se que."Tô pensando em a gente ir jantare depois ir ao cinema". EM PONTO DE BALA . e ela responde"E uma'."Era uma". Usa-se com certa ironia. -EAR . muito preocupado."churrasquear".Expressão para significar"acessível". por extenso"É uma boa". EITO . irritado. como se fazia antigamente nos armazéns. Por que será? Será por analogia com ala no sentido de asa? Mas e os pais abrem as asas quando estão em alas? Terá algo a ver com alarido? EM CIMA DA PERNA . Talvez a origem seja a idéia de pendurar uma despesa na conta. parece ter alguma coisa a ver com uma imagem de alguém escrevendo sobre as pernas. exatamente no prazo esperado.Sufixo formador de coletivos. Dá origem a verbos a partir de substantivos e adjetivos.No português designa tanto a roça (escravos trabalhavam no eito) quanto uma seqüência de coisas dispostas em fila.em diálogo. Câmara Cascudo diz que se origina na 68."É uma bela hipótese. se um cara ganhou muito dinheiro. nem um minuto antes ou depois. muitos dos quais estão consignados neste Dicionário:"festear"."matear". ganhou"um eito de grana". com um tempero depreciativo ou jocoso ou irônico:"chinaredo" (de chinas). pode-se dizer que"demorou um eito"."putear" e vários outros. EM CONTA .Outra versão para"nas coxas" (v. com o verbo no imperfeito quando poderia estar no futuro do pretérito. EM CIMA DO LAÇO . Neste caso.Diz-se daquilo que está em seu melhor estado no exato momento antes de começar a desempenhar a tarefa que deve desempenhar. EM ALAS -"Estar em alas" quer dizer estar ligeiramente alucinado."putedo" (de gente em geral. diz o cara para a namorada.). expressando a idéia de condicionalidade.Em ponto de bala . de forma que o escrito fica todo torto.

Se a gramática da língua achasse razoável.Entesar. Não confundir com"esbucetear" (v. luzes. desembestar."enminhocar".mente numa certa posição a respeito de algo:"O cara embestou que queria ir". EME .O mesmo que fazer beiço e fazer bico: mostrar-se contrafeito. Não confundir com embestar (v. EMBAGULHAR . EMPANDEIRAR . EMBARRIGAR . EMBEIÇAR . EMBRETAR . E o sujeito"do contra" (v.). EMINHOCAR .Ver M. isto é.). imprevidentemente. as de comer. na língua corrente. inconformado. "encruou" (v.Pôr num brete figurado. creio. EMBESTAR . rodas novas. emburrar.) ativamente."engalicou" (v. especialmente a criança. bolita de gude.Também dito"empata. porque assim é que é pronunciado. E o carro ficava embandeirado. um guri ganha um dinheiro de presente e logo vai"empandeirar" comprando bobagem. é porque complicou. designa o sujeito que tranca as coisas.). veja só. EMBROMAR -"Enrolar" (v. significa gastar desavisadamente.De uso cada vez mais raro. fincar pé.Se dizia"embandeirar o carro" para descrever a atividade de botar enfeites ou requintes nele.O mesmo que engravidar. fixar-se obstinada.). complicar: se uma situação"embucetou". Só se usa em referência a mulheres.toda" (esta. de ficar pensando em algo obstinadamente para ver se descobre seu sentido. Trata-se da atitude espiritual de ficar com uma minhoca na cabeça. sem qualquer relação necessária com o ato sexual em si. constranger. com que a decisão a ser tomada tarde.O termo traz em si o nome vulgar do órgão sexual feminino e designa o ato ou o efeito de estragar. as balas. descuidadamente.queima do açúcar para preparar. o termo deveria ser escrito com um"n" a mais.). seu alcance.Virar um bagulho. Ver"minhoca". EMPACA-FODA . postergar. chiclé. V. figurinha de álbum. fazer questão. essa coisa toda. EMBANDEIRAR . fazer com que o trabalho a ser feito demore o mais possível. EMBUCETAR . ."botar na parede" (v.). que não deixa o processo seguir seu fluxo esperável e desejável. parece. a forma original).

que estufam o peito.)."pendejo".Quase sempre pronominal.)?". e sempre do frio."empepinar-se" significa arrumar um pepino para si. embora se diga sempre"empipinou". que. ficar meditando sobre ela. aqui no Prata. sinônimo de chato. comprar a briga. que por sinal também se usa em castelhano. As vezes usado intransitiva-mente:"Vam'encarar?" no sentido de"Vam'encarar essa parada (v. . que se recolhe. Também se ouve dizer"encanzinado" para designar o estado de preocupação com alguma coisa:"Ando meio encanzinada com o jeito da Fulana"."encarangado de frio". encolhe. ficar"encagaçado".O Aurélio dá"pentelhar" no mesmo sentido daqui: incomodar. se encolhe também ali onde se aloja. também usado pronominalmente. como sinônimo até familiar para guri. ENCANZINAR . significa impor medo ou susto a Encagaçar -69 alguém. ENCAFIFAR . EMPEPINAR . qualquer uma. Sei lá de onde vem: os dicionários dão"carango" com o sentido (entre outros) de"chato".Encher a paciência. mas aqui significa ficar invocado com certa questão. Diferente de"putear" (v.O Aurélio dá como sinônimo de vexar-se. A palavra deve ter aparecido como alusão às pombas. Termo usado por gente mais velha. tomar ganas de valentia. EMPENTELHAR . Usa-se muito como adjetivo.EMPAPUÇADO . uma confusão:"O cara se empepinou".Ficar"puto da cara" ou"puto dentro das calças" (v."se encagaçar". algo assim. Claro que vem de"pentelho".Bêbado.). O resultado do ato de"empentelhar" é a"empentelhação". vai ver. ENCARANGAR . ENCARAR .). na região pubiana. ficar com ela obsessivamente na cabeça. pinguço. torrar o saco.Derivada de"cagaço" (v.Complicar.Parece que nasceu com o sentido de aceitar a briga:"Quê que é. envergonhar-se. EMPUTECER . vai encarar?" Derivou daí para um sentido mais abrangente. ficar desconfiado. designando fazer frente a uma tarefa. chatear. o tal bichinho aquele.Diz-se"encarangar de frio" para designar a reação do corpo. e na forma passiva. aborrecer. aquele que se empapuçou. o que pressupõe que o encanzinado está"bispando" algo debaixo das aparências. com i. ENCAGAÇAR . EMPOMBAR .

para comer bastante carne.) para o coletivo. obstinar-se. ENCARNAR -"Pegar no pé":"O cara encarnou em mim".ENCARDIDO . envolve o seu correlato estar de bola cheia. como bravata. que aqui tem uso corrente. Também se diz"Fulano encheu o cu de dinheiro". talvez. ENCHER MORCILHA . incomodar. se diz.Expressão chula.Sacanear alguém. com uma certa desmedida. ou. Termo de largo uso.Insultar. ENCHER A BOLA . e não mais desistir dela.Ver"fazer a caveira". mas a partir da idéia de carreira. digamos assim."Bá. . ou porque alguém a encheu elogiando. ENCOLHIDO . eu tava lá de sangue doce e o cara me encheu de osso".O mesmo que"encordoar". aquela cobertura para a cabeça que os milicos usam. tempero. quando ele ganhou muito."O cara encheu o cu de cachaça". todos estão contribuindo para"rachar" (v. Por exemplo: numa festa. ENCESTAR . A alusão sexual fica como.O efeito do aborrecimento conhecido por"encher o saco". ENCASQUETAR . num cascão.O mesmo que"encher linguiça". no Brasil em geral. ENCASCORRADO .Quando alguém enche a bola ou a bolinha de alguém. bagaceiríssima. que Rio Grande do Sul é o nome de corrida de cavalos.Palavra dicionarizada. Analogia com a cesta de basquete. ENCHER O CU DE CARNE . aborrecer enfaticamente. Vem de casquete. sujo demais.Diz-se do jogo que está complicado. de má resolução ou de difícil vitória para o nosso time. é morcela. está elogiando.Diz-se daquele que não"se apresenta" (v. Por sinal. ENCARREIRAR . com o sentido de meter na cabeça certa idéia. mais certamente.Diz-se para um guri que acabou de jogar bola de pé descalço no areião que ele está encascorrado (eu acho que podia ser encascurrado) e portanto tem que ir pro banho já e já. dificultoso. o potencial ou o desempenho deste alguém. detonar com ele. O mesmo que"esquentar a cabeça".) a despesa. ENCHEÇÃO DE SACO . O mesmo que encher de desaforo. acho que a origem sugere que a sujeira é de tal monta que transformou a pele num casco. morcilha. entesar com ela. ENCAVEIRAR ."Hoje eu vou encher o cu de carne". ENCHER DE OSSO . ou porque o desempenho tem sido notável e notoriamente satisfatório.

). tanto no sentido físico. que desde Qorpo-Santo está registrada (como"sarna gálica"). em consonância com"infundir" ou algo assim. toc. hoje obscura e perdida na poeira dos tempos. antes de se definir o pagamento.Uma coisa ou uma situação estão encruadas quando não têm solução imediata ou à vista. nestes casos usado em alternância com"se fuder".Creio que essa é a única forma do verbo"enfarar" que sobrou. o que é uma boa filologia.Uma situação"encrespa" quando perde o aspecto favorável que apresentava. em progressão. passou a designar qualquer sujeito profunda e irremediavelmente chato. toc. coisas encordoadas costumam ser desgraças. alguém diz para o cara com fama de ser encolhido:"Não te encolhe."Enfarado" é igual a desgostoso ou. não tem . se encorujar. ENFARADO . em referência ao recolhimento espiritual.70. também. ou algo assim. que significou algum dia alguma coisa. ENCORDOAR . dito sempre com u. Os dicionários dão como derivação de cru. quanto no sentido metafórico. quando são dificultosas. Assim que"engalicado" está nesta órbita: o que está desse jeito. que traz dentro de si essa matriz "guruja". ENCRUADO . portanto significando que a coisa ou a situação se tornaram cruas. usado pronominalmente.Acontecer em sucessão. que nunca vêm desacompanhadas."engalicado". tímido. doença verdadeiramente"xarope" (v."o cara se enfuneirou". toc.Talvez a forma melhor seja"infuneirar".Equivale a recolher-se. Várias vezes usado com pronome. Mesquinho. No mesmo sentido se diz"se encolher": na mesma cena acima. ficar em atitude reservada. ENFRONHADO . sonegador. desagradado por haver comido muito. Aurélio diz que o verbo é forma alterada de"engurujar-se". em uma gelada. meu". doença desagradável mais conhecida como sífilis. ENGALICAR . está complicado. muito embora o registro de dicionário dê com o. ENCORUJAR .Acho eu que a origem do termo está na expressão"sarna galega".O cara que tá por dentro daquilo que vem ao caso concretamente tá"enfronhado". Significa meter alguém em uma fria. A tal sarna. quando está frio. ENFUNEIRAR . na maioria das vezes. segundo a tradição pessimista. mas não alcança o significado corrente. Assim também o verbo"se enfronhar". foder-se). ENCRESPAR .Encolhido menos um: este é o"encolhido". Uso raro. "te cuida que tu vai te enfuneirar".

etc. Tenho um palpite diferente."encruado". está"engolesmado" . e eu jogo o que quiserem que da palavra"gurupi" vem o verbo engrupir (en+gurupi+r).Diz-se do que está embaralhado. Já ouvi um convite assim: "Vamo se engolesmar hoje?". reage fortemente. no seu canto. feminino. enrolado. a gente resiste a reagir.Digamos que a gente está ali.71 mas o chato continua. mal composto. gíria por sinal que se usa no Rio de Janeiro até hoje (se diz"é grupo" para dizer "é fria". Engrossar . No mesmo sentido. Ver"se engatar". mas desde sempre mancomunado com o leiloeiro.). isto é."Vamos beber hoje?". .).Um"engolesmado" é uma comida com aspecto meio estranho. mentiroso. sem mexer com ninguém. e vem alguém incomodar. sacanear. ser interiorano. ENGRUPIR . o uso. mas fiquei engatado no serviço e não deu").Tem dois sentidos. Deve ter vindo do termo"grosso". enrolào. ENGRUVINHADO . era usado para designar o sujeito que nos leilões e remates ficava dando lances apenas para aumentar o valor do bem leiloado. termo do guarani (gurupi era um duende da mitologia desse povo). que é ou era usado para definir um sujeito truculento."Tu tá querendo me engrupir?" Tem registro em todo o português brasileiro. Dois: o cara que está de alguma forma comprometido com certa tarefa ("Eu ia na festa. engrupidor. V. então a gente engrossa. por educação. ao fato de o sujeito ser de fora (v. passar para trás. É isso. se dá que"gurupi".Pronúncia popular para o verbo engajar. No serviço militar se usa muito dizer que o cara foi"enganjado".já enrola um pouco a língua. ENGOLESMADO . se imobilizou. que analisa contaminações entre o português e o espanhol em escritores uruguaios. uma"mistureba" (v. Um: o cara que está apaixonado está engatado na mulher. significa enrolar. De forma que gurupi designa o sujeito cara-dura. não desempenha as tarefas para que foi concebido. por aí). mas eu não entendo nada dessa matéria. quieto.Como no espanhol. isto é. geralmente associado. ENGATADO . ou quase. se fala em"golesma". Um dicionário de gíria brasileira dá como origem do termo uma associação com"cair no grupo". mal educado. Outro sentido: um sujeito que está bêbado. ENGROSSAR ."é uma armação". ENGANJAR .solução óbvia. Possivelmente"cair no grupo" deve ter relação com o jogo do bicho. que descobri por acaso: num livro chamado Lenguaie fronterizo. O que"engalicou" estragou. meio gosmento (terá a palavra provindo de"gosma"?).

como sinônimo para"sacanear".Claro que originalmente significa passar sebo (coisa que se fazia regularmente com as antigas bolas de futebol. etc. Ver"encestar". ou no sentido de ficar postergando.Expressão de conveniência. portanto em sentido diverso. tu fica aí ensebando! Vamo logo!". ENJAMBRAR .). protelar demasiadamente. registrado na literatura local. que significa concordância final e já insinua a despedida de quem usa a expressão. mais ou menos polida. como por exemplo cabelo. Ver"Tá então?". ou no sentido de mentir. Ligeiramente diferente de"armar um rolo". . fazer hora.).)."dar uma curva" (v. Quase nada a ver com"se enroscar" com alguém (v. Parecido com o termo brasileiro"ajambrar" que comparece numa expressão mal-ajambrado. por exemplo. ave pernalta. Familiarmente se usa o termo para designar quaisquer relações próximas de filho ou filha com amigo ou amiga (nenhuma alusão sexual ou amorosa. Feminino (comum para este final de palavra):"enrolona". ajeitar como der. que brigava no bar. muito mais.Pergunta que se usa (ou usava) em uma especifica 72. de couro.Sujeito que esteja enrabichado está de amores com alguém. Também ocorre"esgruvinhado".Literalmente. enganar. fazer maldade com alguém.improvisar uma solução. ando metido num enrosco que vou te contar". ENRABAR . que se gastavam e precisavam da gordura animal para sobreviver mais algum tempo).Confusão. etc. mas dei uma enjambrada". ENTENDE POR INDIRETA? . ENTÃO TÁ . ENROLAR -"Engrupir" (v. neste caso).no sentido físico. que nós dizemos enjambrado. ENSEBAR . enrolar:"Pô. ENROSCO ."Não deu prá arrumar direito o chuveiro. mas costuma ser usado. significa"botar no rabo" de alguém. conflito. Mas hoje significa protelar. que significava sujeito que armava confusão. "rolista"."Bá.Entende por indireta? situação: quando alguém quer avisar que aquele a quem se dirige a pergunta está de bragueta aberta. Antigamente havia um termo. Aurélio dá a forma "engrouvinhado". ENRABICHADO . fisicamente. situação difícil. provindo de grou. fios.Diz-se do sujeito que enrola. um jeito provisório. sem o"mal". ENROLAO .. ter rabicho com alguém. cara.

Não confundir com"embucetar" (v. De ouvido lembro de uma expressão.Qualidade daquilo que se despedaçou. no sentido de ocupado com algum afazer. Acontece também o verbo"(se) entreverar".Diz-se de uma situação em que há muita gente que"tá entupido de gente".Significa.Confusão.Estragar.O mesmo que"ficar uma vara".) ou"puto da cara" (v. mas isto é uma metáfora: pode querer dizer que o sujeito se mostra intransigente. entesou. possesso. como no português brasileiro em geral. ENTRAR COM AS QUATRO . Pela regra de formação das palavras do português."tinha uma imundície de gente"."entrevero no jacá". como na Campanha. como pode ser uma intervenção agressiva numa reunião. ENTREVERO . nunca na presença de uma mulher."entertido". como poderia parecer: é meramente descritivo:"Vou me entrouxar e ficar em casa". por aí. Pode ser um"carrinho" no futebol. ENTRAR NA FACA . esbodegar(-se). também se diz"ficar ou virar uma arara" ou"uma onça". ENTROUXADO ."puto dentro das calças" (v. ESBODEGADO .dura. e até pelo contrário pode significar regozijo. é um cabeça. dai dizer que alguém muito cansado esta'"esbagaçado". briga. ESBUCETEAR . perdeu o viço.Quem está cheio de roupas.ENTERTE . por que raios a gente bota o nome popular da vagina nesta situação é que são elas. Mas não tem sentido negativo. ou xote. ESBAGAÇAR . romper. deveria ser"entreveiro". aplauso.Gastar até o fim. pega. na boca do povo: quando uma mãe quer que seu filho mais velho cuide do nené.O verbo entreter ganha uma feição peculiar. Há também o verbo de origem. diz"Enterte (ou interte) a criança".). Também ocorre o particípio. endurecer numa posição. Tanto um como outro só são usados entre homens. significa ficar muito brabo. no frio. ENTESAR . Agora. no sentido médico da palavra:"A mãe entrou na faca ontem e já tá em casa". . irado. Do espanhol platino. ENVARETAR . Muito comum.). ou ficou roto. de uma portadora do órgão aludido. que vai ver é nome de um chorinho. desordem. Não implica reprovação por parte de quem usa a expressão. de alguém em alguma situação. ENTUPIDO . com quatro patas metafóricas. Parente de"encasquetar" (v. Mais raramente se diz aqui.Ser operado. estragou.).Expressão que descreve a entrada agressiva. destruir em definitivo. até o bagaço (figuradamente).

Situação em que alguém se aproveita da boa-fé de outro. ESCANTEAR . por exemplo um sofá.Efeito observável do ato de esparramar. confusão. se o teu amigo se dispõe a pagar um chope e tu tomas cinco e deixa a conta pra ele pagar. ESCRONCHO . O substantivo é"esganaçáo". ESMERILHAR . por exemplo. tem algo a ver com"lagartear" (v. desajeitada. e note bem que o"atirar-se" ali de cima é um modo de dizer: o que interessa é o jeito desaforado de se Escarrapachar-se -73 estabelecer no local. aqui é"brincar de esconder". termo bastante freqüente. algazarra."se fazer". que se esconderam. ESGANADO . mas sei o que significa: é um adjetivo para coisa malcomposta. Também serve para confirmar uma combinação: o cara te propõe vocês se .Elogio genérico a qualquer coisa que pareça merecer elogio. ESCAMOSO . não fica escondendo o leite que eu sei que vai lá". ESCONDER O LEITE .se também o verbo"se escalar".). ESPARRO . o mesmo que"fechar todas" (v. Claro que veio de (jogar para) escanteio. Em outras partes se chama esconde-esconde.ESCALAÇÁO . O cara que se escala é um escalado. desarrumada. em geral comida. por vezes é dito como sinônimo de"esparro" (v.Tirar do jogo.Disfarçar as intenções ou os trunfos. ESCARRAPACHAR-SE .).Diz-se de quem é ávido por algo.Realizar a tarefa da maneira mais total e completa possível. riscar do mapa.Diz-se do sujeito escorregadio."O guitarrista ontem esmerilhou". Tem registro de dicionário como intratável. V. insociável. ESCONDER .). que tem escamas imaginárias e por isso não se deixa pegar.Que palavrinha legal. uma grama. ESPARRAMO . uma cama.Atirar-se despudoradamente num lugar com vistas a descansar. Usa.Barulho.Aquela brincadeira infantil que consiste em uma criança procurar outras. fazer esparro é coisa típica de adolescente. tirar da jogada. E uma"escalação". né? Sei lá de onde saiu. ESPECIAL . um chato que queria sair junto mas é insuportável. dai chamar a quem o promove de"esparrento". Pode-se"escantear" uma namorada. feia. com vistas a iludir o adversário:"Não te faz.

ESPELOTEADO . No Brasil. conhecendo a peça que prometeu chegar no tal horário. e o churrasco em geral estava"louco de especial" (v. O"espírito de porco" . transgressão. regra geral trazidas em espetos. a expressão parece ter alguma conotação indígena. no mesmo sentido em que se fala de alguém trocá-las? ESPERAR SENTADO . Ver"deixar plantado"."Especial". sinteticamente. querendo dizer que o sujeito pode se acomodar porque não chega nem às 10. ESPETO CORRIDO . mas sem qualquer conotação sexual. numa sucessão ligeiramente alucinada. Trata-se da qualidade daquele que ficou meio louco. com encomendas especificas. tu chamas o intrometido de espelho sem aço. (Por uma dessas singularidades fatais da história. 74. e um amigo chega e.Quando tu estás olhando em certa direção e alguém se interpõe entre ti e o objeto visto. usado o verbo neste sentido. ESPELHO SEM AÇO .Espicho ESPICHO . No mesmo sentido se usava chamar o metido de"filho de vidraceiro":"Escuta aqui. sempre ou eventualmente. isto é. muitas e excessivas carnes. Terá origem em algo como perder as pelotas. hoje em dia exportado para todo o Brasil e para outras plagas. Tomou conta das churrascarias. Alguém te prometeu que viria às 8. em desfile.encontrarem a tal hora em tal lugar e tu respondes. por acaso tu é filho de vidraceiro". Também dito"porralouquear". ESPÍRITO DE PORCO . Ainda tem um regalito (V. aquele que se estica na direção do objeto desejado e fica de"butuca" nele.Também dito"despeloteado". destruir coisas. Em geral é dita contra alguém que precisa esperar muito.Expressão de largo uso.): se a carne do churrasco estava particularmente boa. sacanear outros. quem mais faz churrascarias de espeto corrido são"gringos (v. há também o olhar de "espicho". porque espichou. ou fez algo de parecido com loucura. também se diz"esperar deitado". Era comum ouvir isso em relação ao aparelho de televisão.Um dos esportes preferidos dos gaúchos. ela estava"especial de primeira". que antes serviam à la carte. detonar a vida de alguém. em que se oferecem ao cliente.) Trata-se de um festival de comilança.). as bolas. mas não: ela designa o temperamento ou o caráter ou ainda o astral de alguém que deseje. Muito comum atribuí-lo a guris medonhos. irônica: Foi o fulano que te prometeu isso? Então pode esperar sentado". comenta.Assim isolada.Diz-se de um guri que cresceu muito ou muito rapidamente que ele está um"espicho". Para exagerar esse já exagero. ou"Tá especial". a mesma coisa se chama"rodízio". com a frase sugerindo que o interposto não era invisível.) e não gentes da campanha.

porque esquenta a cabeça.) Comum usar-se o diminutivo.Escrito assim fica estranho. não te preocupa". e ela te diz na lata que não quer nada contigo.. Digamos que tu estás na batalha de uma guria. o"esquentadinho".Às vezes o cara se acorda meio esquerdo.Tem um uso. meio desajustado. nesse caso. ESTABANADO . Quase sempre tem relação com habilidade (ou falta de) manual. ESQUENTADO . estar com relações tensas.Possivelmente a partir de esquina (mas não entendo por quê).). estando apenas na cogitação:"Quê que tu acha de ir lá? Tá a-fim?""Tô fazendo". inclusive o amoroso. Fazer o quê. Ou então:"Pode ir tranqüilo. O mesmo que"pavio-curto". Também há a forma negativa:"Bá.. ESQUINAÇO . em suma. que não adianta insistir. diariamente:"Tenho um esquema lá.). ela te deu um"esquiriaçO". ESTAR FAZENDO . é esquemão:"Tinha um esquemão armado lá contra o cara". a amante. Ver "numas". que enfim quer dizer estar disposto a. que faz as coisas de qualquer jeito. lá não tem esquema". se sente meio esquerdo. Quando o esquema é grande. isto é. aliás único.). ESTAR ENTREGUE . que pode"tirar o cavalinho da chuva".Diz-se de quem está cansado à exaustão. ou por extremo esforço físico ou por qualquer outro motivo.). a palavra designa um corte (v. um podaço (v. ESTAR BOM DE.Arranjo. fica de cara. que na expressãO insinua uma ação já em curso. Também se aplica a coisas e situações. quando é toda uma trama.O cara que fica"estaqueado" fica estupefato. com ironia contra o cara. Muito usado. ESTAR DE PONTA . ESQUERDO . diz alguém que está seriamente pensando em ir até lá. que envolve este começo:"Tô bom de ir até lá".O mesmo que estar brigado. de qualquer ordem. . sem vontade. sem comando de si mesmo. meio fora de esquadro. ESTAQUEADO . sendo mandiopã um produto que sinceramente nunca comi. quando quer dizer algo que ainda não principiou de fato.Sujeito meio"avoado" (v.)."O Fulano tà de ponta com a Fulana". provavelmente. estar"a-fim" (v. (Tinha um dito malandro que dizia"Não esquenta a cabeça que a caspa vira mandiopã". Se usa também chamar o esquema de"mexe" (v. isto é. ESQUEMA . mas parecia sei lá o quê. que se irrita com facilidade. não tô . meio descompensado. é de notar o paradoxo do tempo verbal. Também pode ser a namorada. essas coisas.Diz-se do sujeito irascível. e melhor talvez fosse escrever"tô fazendo".é um tipo desagregador. como direi?. boquiaberto com algo que se lhe apresente. um fim nas pretensões que alguém apresenta. talvez parecido com caspa aquecida.

de mesmo sentido. torrado. sem saída. Ver"estupor"."acabar com a raça" (v. de longe. em que significa seco."Não estar no seu dinheiro".Dito que faz tempo que não escuto. desmedido. Tratava-se da seguinte situação: digamos que alguém está te propondo um negócio meio obscuro.ao dizer"este". argumentando"Não tô no meu dinheiro".Morrer. Do gauchês veio o"dar com a cola na cerca".Diz-se esturricado. em que parece que tu vais levar a pior. ESTRACHINAR . .Em português se escreve"estuporado". destruído. especificamente. então tu rechaças a proposta.Destruir uma coisa ou uma pessoa. ESTICAR AS CANELAS . na frase. e olha que isso acontece várias vezes enquanto a gente vai crescendo. ESTOPORADO . mas existia com boa freqüência:"Este é irmão deste. dizendo a frase com acompanhamento de um gesto . o mesmo dedo aponta. Outro uso: roupa justa demais fica"esturricada" na pessoa. e não tem o mesmo sentido que no Nordeste. o indicador chega bem perto de um dos Olhos. E ainda se diz bastante"bater as botas". não está com o espírito preparado.Estar perdido. arruinado. o triste. o dedo vai para perto do outro olho. Vem do gauchês. bagunceiro.. o tal olho (do ou) que é. para designar uma coisa ou uma pessoa estragado. como convém a um termo que vem de estupor.A rigor. a expressão é usada sempre negativamente.. no sentido positivo.) de alguém. para o próprio rabo. sem perspectiva à vista. e não a materiais. ESTRABULEGA . ressequido. E usada em contextos como este: o sujeito está meio triste ou meio descornado e Estar no seu dinheiro . Também se usa dizer espichar as canelas.75 vem alguém convidá-lo para beber. claro. mas aqui se diz com"o" mesmo. dai o cara. e eu sinceramente não imagino o que. primo dos outros dois outros olhos. Aqui se diz que o cara que comeu demais ficou"estorricado" (da mesma forma que"empanturrado") de comida. ESTE É IRMÃO DESTE. Pode também ser usado. mas existente: significa doido. insensato. e ao dizer"daquele". e tu te dás conta disso. recusa o convite.Termo em franco desuso. algo . ESTAR NO SEU DINHEIRO . ESTAR NUM MATO SEM CACHORRO . Acho que se refere sempre a males espirituais. ESTORRICADO . para o próprio ânus. o verbo.fazendo". que é primo daquele". faz um cachorro de bem para quem esteja perdido num mato. ao dizer"deste". querendo dizer que não está em seu normal.

Sinônimo para os dois casos:"detonar" (v. estafado."fechar todas" (v. EXPLICA . de muita bravata e um belicismo ativo desde sempre.Redução de explicação. 76. Quando alguém percebe ou imagina que está sendo mal visto. sair das proporções esperadas. ESTROPÍCIO . em versão bagaceira campeira.Muito cansado."anta". não viu que eu tava entrando" diz alguém para o pateta que atropelou a frente do outro. ESTRANHAR .mente aqui se usa mais como adjetivo:"Esse sujeito é um estropício". Mas curiosa. pergunta.Não achei registro em dicionário nenhum. ESTRADULAR . É verbo intransitivo. como quem diz"Tem algum problema em eu ter dito o que disse? Porque se tiver já vamos partir pra ignorancia ESTROPIADO . Significa extra. EXTRAVIADO . ou há desconfiança a respeito de si.O sujeito que come demais fica estufado. Primeiro parece que só se usava para cavalos. estupor. Talvez a forma gráfica devesse ser"extradular"."metida a besta". sem rumo. ESTUFADO ."burro"."rebentar o cu da petiça"). Usa-se pouco o verbo"se estropiar". estourar a boca do balão (ou.polar. mas se usa francamente para seres humanos.Sinônimo de estúpido. mas a palavra existe em porto-alegrês. o termo estranhar é usado sobretudo em uma frase.como arrasar."babaca". uma briga. para o desconfiado:"Quê que é.Estupor ESTUPOR . come casca de ferida". F .).Significa o mesmo que no popular brasileiro.).No contexto daqui."Ô. EXIBIDA .Também se dizia"inzibida" sempre querendo significar"posuda" (v.O sujeito extraviado é um sujeito perdido. tá me estranhando?".). colorida. na minha infância insultava-se uma exibida com o seguinte versinho:"exibida. algo assim. desafiadoramente. uma confusão. sem definição. um desentendimento.

(Nota: a concordância canônica talvez devesse ser"apontaram as guampas". o cabo? FACHA . pedido de dinheiro. de defesa. FAÍSCA ATRASADA . No jogo de bolita. segundo uma tendência forte de cortar silabas nas palavras. e dai? Será isso? Ou o sentido é dizer que para facão falta. no mesmo caso. . FACÃO . com um gesto de mão que atravessa enviesadamente o peito.. espécie de última reserva de agressividade ou.FACA NA BOTA .É ou era termo comum para designar estrada asfaltada:"Pra pegar o ônibus tem que ir lá na faixa".Também dito"facu". Ver"facha". (No Rio. FALOU NO DIABO.Frase usada na situação relativamente inusitada em que se está falando de certa pessoa e ela casualmente chega. FACÃO SEM CABO . É de tal forma interpretada como"faixa" que a gente acompanha a palavra. por quê? Facão sem cabo é a lâmina. já registrado no gauchês há tempos (década de 1920. Talvez tenha se originado no costume guerreiro de levar mesmo uma faca numa bainha feita na bota. SÓ.). APONTOU AS GUAMPAS .Diz-se de pessoa que demora para se dar conta de algo.) Também se diz. sem ter as condições necessárias para bancar sua pretensão. FAIXA . parceiro. Sinônimo de amigo. e por extensão qualquer sujeito sem destreza no manejo de algum instrumento. o"barbeiro". de bom gênio. porque elas é que apontam.Creio que se perdeu a notícia de que é assim que se escreve a palavra. como se estivesse desenhando uma faixa.Diz-se de quem leva tudo"a ponta de faca" (v. indispensavelmente. pessoa legal. em situações de comunicação viva. de quem está sempre pronto pra briga. Agora. FACADA . Uso antigo. é o mesmo que faculdade. Clara origem: o mundo da mecânica do motor a explosão (mas vai que numa dessas a expressão veio do mundo da guerra. do ombro à cintura. o facão se chama mão-de-ganso). com acento no u. sempre disposto a levar tudo às últimas conseqüencias. numa forma parecida com fachada. pelo menos). próximo da extorsão.O mau motorista. Ocorre que antigamente o português tinha a palavra"facha" como sinônimo familiar para rosto. mais propriamente. Aurélio dá que a expressão"Que facha!" no RS é sinônima para"Que figura!". se diz que ele está se metendo a facão sem cabo.Achaque.). FACUL . e quase todos a interpretam como sendo"faixa".Quando a gente quer dizer que alguém está se fazendo de grande coisa.."facão" é uma transgressão da regra que manda o sujeito detonar o tiro sem avançar a mão para além do lugar em que a joga havia ficado parada.

isto é. Por extensão. mirrada. Lembrança associada: um dito espirituoso e'"Só no dia em que a caveira fizer bochecho".Acho que só mulheres têm. designa duas coisas: tanto o ato sexual. que não teve laço (surra) suficiente. FATURAR . isto é.78.Cometer algum deslize. Contra crianças e adolescentes é que se diz. festear. FAZER A CAVEIRA . FAZER CURSO DE CANÁRIO . sem complicação: um bar"família". magra. FAZER FORÇA .Toma um"fartão" o sujeito que se farta de comer ou beber ou o que sei la. por meio de ajuizar sobre sua criação.De uso comum.Fazer uma farra. FARROUPILHA .Expressão que é todo um juízo sobre uma pessoa. de porte acanhado. comemorar.Falou no diabo. quando qualquer enrabada metafórica em alguém. uma festa"familia". diz-se que"fez a caveira" dele. Se usa para designar certa criatura que demonstra comportamento inadequado. apontou as guampas para o chegante. o repórter policial de hoje em dia. significa aquele ataque de ira. tradicionalmente. não vem quente (da chapa). FANISCO .Pessoa pequena.O Paulão. que vai para trás das grades aprender a ser um metafórico canário."Tu não morre tão cedo". nunca. FANIQUITO . mansas. FALTA DE LAÇO . FAZER MERDA . V. se diz para quem esteja querendo coisas descabidas no contexto. designa também os gestos decorrentes do ataque. Diferente do"bauru" (v.Quando alguém denuncia outrem. No mesmo sentido.Expressão familiar para defecar.). diz a expressão para designar o enjaulamento."encaveirar". mas de brincadeira:"O teu caso é falta de laço". jamais. Neste caso:"Vou faturar esse ai" pode significar ganhar desse competidor mencionado. FAMÍLIA . FARTÃO ."Eu te dou o dinheiro. erro. um cara"família". coisas pequenas. Ao natural.Adjetivo para coisas de bom aspecto. FARREAR . especialmente se a situação for delicada. o aprisionamento do bandido. com ou sem razão. Na maioria das vezes não se diz a sério.Sanduíche de pão d'água recheado com mortadela e queijo. mas tu . mal educado. de qualquer ordem.

FAZER UM(A) SOCIAL . Vira brincadeira: o amigo está visivelmente bêbado e tu dizes pra ele"Quero ver tu fazer um quatro". quando deu pau. enormes: um cara pode estar numa asa federal". por ai. outro é presentear alguém. especifica.Atividade a que os suspeitos de estarem bêbados são convocados a fazer: consiste em ficar em um pé só e cruzar a outra perna sobre o joelho da que sustenta o corpo. Alguns autores antigos usavam a expressão"fazer quarto". guri". como poderia parecer. ou a encontros de conhecimento com o sogro. para"apertar" (vI. FECHE . FAZER UMA PRESENÇA Tem dois sentidos: um é sinônimo de"fazer um agá" (ver H). durante a recuperação. exibir-se com fins de sedução. mas quase sempre com um condimento: há um certo tédio envolvido na atividade. FECHAR O PAU . Ver"asa" e"merda". quase sempre envolvendo briga mesmo. a quem é preciso apresentar uma certa disposição de cumprir regras.).Adjetivo para situações grandes. quando se está combinando uma"ponte" (v.Quem está atacado da"fefa" está demonstrando nervosismo. Parecido com"fechar a rosca" (vI. para indicar a abertura do e). ficou complicada. Usa-se para designar a atitude de receber uma visita. mais ou menos tediosos. Ocorre ainda o uso isolado de"fechar". estourou a briga. Também usada como expressão que descreve a situação excelente para um desejo:"Se a gata me telefonar.Ou fecheclér. FECHAR A ROSCA . FEFA . FECHAR TODAS-Expressão que descreve a situação em que todas as coisas que deveriam concorrer para algum fim chegaram lá. Diz-se que fechou o pau quando rebentou a briga. quando é preciso"fazer um social". o ziper.não vai me fazer merda. diz o pai ao filho que vai no súper (v. como bebida alcoólica). que"fechou todas".) O mesmo que"matar a pau" (v. no mesmo sentido: ao concordar com os termos de uma combinação. um encontro e todas as circunstâncias são aceitas pelos envolvidos."todas". aí fecha todas". ao tal fim. em geral momento importante ou pelo menos não trivial. (V. pode-se simplesmente declarar"Fechou". ou verbal ou física. ou"numa merda federal". aplica-se por exemplo a encontros familiares.Diz-se que fechou a "rosca" quando a coisa preteou. FEDERAL .Nada a ver com o membro viril. FAZER SALA .) sozinho pela primeira vez. Se usa dizer.Ter atitudes convenientes no momento.). formas populares para o fecho. Também dito"fazer uma présa" (o acento ali é só.Quase o mesmo que o anterior"fazer uma social". . FAZER UM QUATRO . claro. velar um doente. Não é sinônimo. num sentido parecido: acompanhar um doente em seu quarto.mente com um pouco de maconha (secundariamente outras coisas.

mais tônico na primeira sílaba da primeira palavra. voz mais moderna e de origem paulista.É apelido genérico para negro. correta. Se diz que um cara que foi direta e decididamente na direção de algum alvo foi"feito" na tal direção.Grande festa. 80 .). gritando"Feito". agitada. podia arrancar.Além de ser o nome do machucado de pele. FEITO O CARRETO . FERRINHO . Ver"deitado" para entender o dito"Vai te encostar no feijão que tu comeu". FERVO . portanto.Tem um uso singular aqui. e só falta piscar o olho. com aplauso implícito: se usa dizer. mais raramente. Tem alguma conofação de ingenuidade: o cara esse foi feito mas nem imaginava o que o destino lhe reservava. FERIDA . com todos os ingredientes indispensáveis. designa também o sujeito inábil. ir a uma festa.). comemorar.Não confundir com"crepe" ou"rolo" (v. que deu uma fefa" em alguém."fervo" quer dizer agitação interessante. Também é de anotar: os cobradores de ônibus. qualquer que seja. que significam confusão no sentido negativo. E festa. smj.Festear Festear FESTEAR . no gênero masculino. para aprovar o relato de alguém que está contando como foi o fim de semana. que interessa. Deve ter vindo de"frevo".Expressão de comentário. aqui. pode ser qualquer coisa. O mesmo que"farrear" (v. do . FESTA E FESTA . Tem um tom mais amistoso e é muito mais usado que festejar. E quem"festeia" muito é festeiro. Ver também"Não vale o feijão que come". Na fala. especialmente o cara que não sabe jogar bola:"Esse aí é um ferida". no cotovelo). O mesmo que"pereba".Sinônimo dos anos 70 para moeda. o mesmo que agito.Fazer festa. em regozijo solidário. FESTERE . com nítida divisão entre as sílabas e acento forte no"o".Frase satisfeita que se diz quando da conclusão da tarefa."festa e festa". festa legal.também se diz. antes dos corredores que cortam a cidade. há um acento característico. comuníssimo em guri (no joelho. isto é. Fazer uma presença -79 FEIJÃO . qualquer uma. FEITO . avisavam ao motorista que todos os passageiros já haviam embarcado e que ele.

ou de decisão para fazer certa tarefa.Qualidade (defeito) daquele que faz fiasco. como"Aquele fiadaputa". de canalha. FICAR EMPENHADO . FILHO ÚNICO DE MÃE SOLTEIRA .Ver"espelho sem aço".Vamos que tu tenhas marcado com um cara pra pegálo em casa às oito em ponto. pode acontecer de se ficar empenhado. Na minha infância também se dizia"tirar um friso". Por algum motivo fácil de ver e não de explicar. Em porto-alegrês. quaisquer). O mesmo acontece com carro que estraga na hora mais necessária: o carro te deixa empenhado. etc. Um amigo pode perfeitamente referir-se a outro amigo. no mesmo sentido. a que se aludia na conversa:"Bá. como no Brasil em geral.Indivíduo magro.). essa eu fiquei devendo". FIAPO . Acho que vem dos tempos da casa senhorial. se usam alguns termos desse tipo. onde se criavam crianças de origem"não muito católica". para elogiar. muito magro. Aí o cara que vai ser apanhado demora. ou que se negam a comer verdura. FICAR DEVENDO . observar certo detalhe. em porto-alegrés: fiadaputa faz plural em fiadasputa. expressão para designar. que demonstra ter medo diante de coisa banal. O que aconteceu? Tu"ficaste empenhado".Não entender o que foi dito. só com aquele"s" ali e nenhum outro. por algum motivo. de sujeito ruim. FILHO DE CRIAÇÃO . etc. FILHO DE VIDRACEIRO . porque significa algo bem parecido: sujeito que"ficou mordido" é aquele que foi acometido de um sentimento forte ou de vingança. patife. entre nós.Deve ter vindo de"morder-se de raiva". e tu te obrigas a esperá-lo. essa palavra faz um plural raro: costuma-se dizer que apenas uma palavra em português faz plural no meio (qualquer. que viram"irmãos de criação" dos filhos do casal empregador. ou pelo menos de vontade de fazê-la. mas tem mais a ver com crianças que cresceram em família que não a sua de sangue. FIADAPUTICE .Coisa de"fiadaputa" (v. por exemplo filhos da empregada. ou tida por banal por quem acusa o outro com o termo. por qualquer motivo. FICAR MORDIDO . do mal. pra depois vocês irem pra uma festa. FIASQUENTO .Filho adotivo. depois da fertilização in vitro e da produção independente. afetuosamente. o sujeito canalha.Essa é a forma pronunciada efetivamente para"filho da puta". Tem também a expressão"tirar um fiapo". Muito comum pais ou mães dizerem isso de filhos que demonstram medo de injeção.Sei lá se hoje em dia. sinônimo para espiar.baile ao passeio. de uso geral insultuoso. Sempre que acontece de a gente ficar à mercê de outro. no Sul em geral. pois tem outra. FIADAPUTA . ainda faz sentido usar .

mas era comum. simplesmente. a maconha ou mesmo por um amante. ainda) a camiseta de física. em especial dos futeboleiros. Pode ser fissurado por uma bebida.Intenso desejo de algo. por exemplo. guri (ou homem em geral) que"faz fita".Acho que só aqui se chama de fisícultor o profissional que faz a preparação física de atletas. afetuosa. quando não devia jamais chorar segundo a velha ética machista. que pode estar na pergunta ("E aí. genérica. ou que se queixa. FIRME NA PAÇOCA . ou na resposta.Forma íntima. Parece que popular. Se diz que o cara"saiu fincado". Tem a forma atenuada de mandar"tomar no cu":"Vai tomar no fiofó". E tinha (tem. por extenso:"E ai."firme". FITEIRO . Ver também"Aí" e"No mais.Como noutras partes do Brasil. todos bem? Folgo em saber!". encenar.Se usava chamar a disciplina de Educação Física de"física":"Hoje vamos fazer física". Em campo semântico assemelhado. aquela sem mangas que acho que se chama hoje de regata."fazido". aqui também o termo designa o ânus. Quem chama o outro de . Há também dizer-se. FIRME? . Fincar o pé. querendo dizer que não havia a menor chance de. Em certos contextos. FÍSICA .mente ainda se usa"fazer (uma) física" como sinônimo de fazer esforço físico. Ver"firme na paçoca"."Fiteiro" é o guri que chora. em caso de extravio.Guri que se faz. FISSURA . FÍNDI . isto é. Também ocorre"fino". Quer dizer. quando a gente empresta um objeto que foi dado por alguém que já morreu se diz"Quem me deu este não pode dar outro" ou alguma variação. Ver"dois vê". breve e decidida ("Firme"). Quando. Usa-se em cumprimentos: à pergunta"E aí. sair correndo. de chamar o fim-de-semana. FISICULTOR . no sentido antigo de"fazer cinema". tudo bem". como é que tá?". como vai? E a família.81 FINCAR O PÉ .a expressão. está"fissurado". quem tem"fissura".Saudação. nesse sentido.Um dos nomes do cigarro de maconha.Diz-se que algo ou alguém está"firme na paçoca" quando está bem. FIOFÓ . se acompanhava o empréstimo com a advertência de que se tratava de"filho único de mãe solteira".Dar no pé. FININHO ."fissurado" é sinônimo de apaixonado. conseguir outro. pode-se responder "Firme na paçoca". firme?"). um exemplar único. um cigarro. a gente emprestava um livro.

Diz-se"tomar um foguete".fiteiro está expressando o ponto de vista de que não se deve demonstrar fragilidade ou medo."borracho"). deixou de ter relevância. Mulheres usam dizer que sua casa está precisando de uma folhagem.Ver frouxo. flor de canalha. flor de fiadaputa. etc. pergunta alguém. acabou."E o cara aquele. FLOR DE ESPECIAL . ou muito qualquer coisa. não funciona mais.Pronúncia popular de fralda. isto é."deu pra bolinha dele".Se algo"foi pro saco". Há também o uso correlato de"flor" para virtudes (ou defeitos) especificas(os): flor de bom. morreu. FORA DE ESQUADRO . Não confundir com o outro porre (v. FORA DE COMBATE .O mesmo que"esquerdo".Porre. de onde provém (se usa também no castelhano platino). . dizemos que algo ou alguém está fora de combate quando não está mais em circulação.Fazendo jus a nosso passado guerreiro."Deu pros coco(s)".). Mais raramente se usa. resposta: "Foi pro saco".Expressão usada em gauchês. ou muito briguento. inclusive no sentido civilizadamente positivo. Pode querer dizer apenas que o sujeito está cansado:"Bá. claro que também se aplica a coisas tortas. em particular no futebol. bonecrinha para bonequinha. não ser solidário com os companheiros. que disse que ia fazer e acontecer?". que é um qualificativo para situaçôes ou pessoas. por exemplo. Se usa também"fiteira".Ser"fominha". 82 . para as gurias.Sujeito ou muito forte. quase só. Também se usa"fodaço". Só se usa o verbo no passado. FOI PRO SACO . FOGUETE . flor de irresponsável. com esta terminação. flor de mal educado. que é muito cara a nós. -aço. Assim também tem parteleira em lugar de prateleira. meu. FLARDA .Uma ou mais plantas decorativas. FOMEAR ."Flor de especial" se usa para dizer que a coisa em questão é a melhor que poderia haver naquela circunstância ou a respeito daquele assunto. no sentido de borracheira (v. O cara pode ser"fodáo" numa matéria do colégio. no mesmo sentido. igual a"Deu pra bolinha dele". FLOXO . de usar dentro de casa ou na volta dela. tô fora de combate". flor de bagaceiro.Foi pro saco FOLHAGEM . no mesmo sentido. FODÃO .

Por exemplo: alguém diz que o Grêmio tá com um time ruim. FORA DE SÉRIE . no sentido de querer exigir demais ou ultrapassar o limite. muito interessante. Claramente nasceu na antiga e quase fenecida prática de as famílias manterem cadernetas de compras nos armazéns de bairro.Algo excepcional. mas fora do gelo". Também chamado. Creio que a expressão veio do programa do Flávio Cavalcânti. (Todos os verbos usados com o pronome Fresquear -83 nesta posição estão consignados aqui a partir do .Catarrada. veio"forçação de barra". para coisas ou pessoas. Será porque fica mais nobre dizer"comer frango" do que"comer galinha"? FRAU .Expressão usada para concordar com uma opinião restritiva ou reprobatória. e as pessoas comiam galinha nas refeições. Também se usa dizer. se dar bem.No futebol. quadro que apresentava criaturas que faziam algo inusitado. e o outro responde"Fora de sacanagem". Deve ter vindo de fraude. com dois c com cedilha). neste sentido."Ah. Nota de época: antigamente. que não presta. Ver"por baixo do poncho"."tirando o fato de que".FORA DE SACANAGEM . FORMIGÁO . FORRAR O PONCHO . Usa-se como adjetivo corrente. quando um time é costumeiramente perdedor contra certo outro. FORÇAÇÃO . de"pato". que engana mas no fundo não vale nada. FREGUÊS DE CADERNO . dizer"sem gelo".Cara que gosta muito de doce."Sem sacanagem". cuspe volumoso. Parece que noutros quadrantes basta. FORA DO GELO ."Fora de sarro" e"Sem sarro"."Fora que tá endividado".ler o lucro desejado ou mais ainda. só se come frango. depois. sempre com sentido elogioso. FORA QUE .Expressão que se usa para realçar a veracidade do que se diz ou a consistência do que se promete.No restaurante. no mesmo sentido. FRESQUEAR . frango era a galinha jovem.Diz-se de coisa ou pessoa ruim. que a certa altura teve um quadro chamado justamente assim. Fora de série. pagas apenas quando vinha o salário. mesmo que o pobre do bicho tenha anos de vida. tu chegas com uma gripe tremenda e pedes para o garçom:"Uma coca. ele é"freguês de caderno" desse outro. e ficou apenas forçaçáo (palavra bonita. pelo menos na minha adolescência. FRANGO . Isso é a senha para ele buscar uma garrafa que não tenha sido posta na geladeira. alguém duvida. que dá um dedinho por um doce ou por coisas doces. o mesmo que sem contar que". em geral.Ver"se fresquear". pára que tu vai me ajudar com essa grana". seu interlocutor confirma começando a frase assim. para o mesmo efeito. Ver"de fora".Da expressão"forçar a barra". que não serve.

diz ao mesmo tempo que o sujeito vem da tal região e tem determinado comportamento. espiar as moças. O significado incorporou. Também se usa para designar a sensação de frio:"Tô sentindo uma friagem". e não é pequena. óbvio. FROUXO . agauchado. Em algum texto nordestino já vi"fordunço". Em porto-alegrês tem essa continuação. ser correto. exagera o horror da situação."dar uma fugida na casa da fulana" significa ir lá rapidamente. e o outro responde"frouxo!".Espiar (pela fresta).É uma região geográfica: aquela que.. O pessoal que vem da fronteira. Terá derivado de (se) foder? FUGIR . que acentua. no Rio Grande do Sul. FUI . problema.Aquele frio traiçoeiro e úmido. ser leal. briga.). "o" fechado."frito em pouca banha".Confusão. neste sentido. há uma corrente que prefere a dicção"floxo".Expressão que manifesta concordância diante da observação de outrem:"tu consegue fazer isso?". de"fuca". FRONTEIRA . ou da idéia de fugir do serviço para fazer a tal visita. o sentido específico de exercitar o voyeurismo.. Mas no uso tem conotações implícitas de alta importância: se a gente diz que alguém é"da fronteira". FRIAGEM . equivale a tranqüilo. e portanto fugindo do esquema prévio. com"o" fechado. jamais de fusca. Também se usa dizer"floxo". literalmente. está em"maus lençóis". pergunta um. sem dúvida. está"frito". Não confundir com"fusquinha" (v. se diz"tranqüilo" (v.Frase primorosa de síntese para anunciar que se está caindo fora . esta importação do centro do país vinda pela televisão.pronome"se". depois. por sua vez.). FUDÚNCIO . sem brigão. Imagino que tenha vindo da idéia de fazer essa visita contrariando planejamento inicial.Enquanto durou o carro popular da Volks. FRITO EM POUCA BANHA Muitas vezes se usa o adjetivo"frito" para designar a situação de quem. No mesmíssimo sentido.Ver"de renguear cusco". qualquer coisa dessa ordem. faz uma breve visita. no mesmo sentido. FUCA .Diz-se de alguém que está tranqüilo numa situação qualquer:"O cara tá/ficou frouxo na parada".) FRESTEAR . FRIO . tão conhecido no nosso inverno. bem. usa como brevissima descrição para um conjunto de condições morais: ser da fronteira é ser macho sem pelo. etc.Quem foge dá uma rápida passada em algum lugar. ficando pouco tempo. FROUXO NA PARADA . aqui. ele foi chamado. ser despachado. fica perto do Uruguai e da Argentina.

Funda FUNDA .Confusão. antes da popularização dos elásticos sofisticados). assim como uma grande tarefa. designa qualquer situação complicada. Mas pode. ou ainda: aquele que deixa furo (v. originalmente . para atirar bolinha de cinamomo em outro (às vezes. enxerido.de algum lugar. Por extensão. entra sem ser convidado). ainda se usa chamar a região onde estão os materiais de limpeza e a máquina de lavar de"os fundos". designa o jogo complicado. aquele depósito de tralha. de difícil encaminhamento. quando a coisa engrossava."Tava uma fumaceira que vou te contar". FURO -"Deixar furo" ou"dar um furo" é errar. no presente. mais singelamente.Provavelmente de origem futebolística. a complicação de uma situação qualquer. fazer errado. creio eu.). com tamanho da empunhadura ajustado à mão do guri e com hastes de uns quinze centímetros. cuja consecução foi complicada. com boa dureza. que por sua vez alcançavam um pedaço de couro."babar". Designa aquela arma artesanal.Aquilo que no Brasil se chama bodoque (que também se usa aqui."marcar". que se usa para expressar a dureza. em analogia. Curioso que mesmo hoje.se dizer"Furou a ponte". Também se usa a respeito de pessoas. duro. que guri usava. Na ponta das hastes eram amarradas tiras de borracha (de câmara de pneu. FURÃO . ou então aquele que fura a festa (isto é. difícil. diz quem quer designar a dureza de dada situação. mas menos. para matar passarinho ou. antes da"political correctness". mas menos) ou estilingue (que aqui nunca ouvi). FUNÇÃO .Bisbilhoteiro. Um grande empenho de alguém pode ser descrito como tendo sido uma"função". Não tenho a menor idéia de sua origem. o quintal. 84. Faz-se de uma forquilha de galho de árvore. em que há apartamentos cuja cozinha-eárea-de-serviço fica por vezes na frente do prédio. FUNDOS -"Os fundos" são a parte de trás da casa e dos velhos apartamentos.isto é. a parte que abriga a despensa. com sentido . usada na expressão"É fumeta!". que recebia o projétil a ser enviado em direção ao alvo.Palavrinha interessante. ia pedrinha mesmo). com a fumaceira que sucede a um tiroteio (de cinema americano). Raramente se usa dizer"furar" para designar a ação de deixar furo. Legal é o tempo do verbo: o cara está saindo. FUMACEIRA . o"quartinho dos fundos". a lavanderia. FUMETA . e diz o verbo no passado. rolo. metido.

Aqui se usou. na língua brasileira popular (mas não aqui. se diz"Mas ô. no mesmo sentido (no livro Carnavais antigos de Porto Alegre). bom. correto. mais genericamente. galo velho". qualquer brincadeira inconseqüente:"Bá.Risada forte. Ocorre na expressão"fazer fusquinha".Sinônimo de forte. Ver"velho". FUTE . ai ficamo na maior galinhagem lá na praia". ou.Pode ser a atitude"galinha" de uma guria (isto é. gauchão.de"Não deu certo a combinação para o encontro que eu tinha marcado". ao invés de fusquinha para designar o fuca."Esse ai é macho". Para uma mulher já acima dos 20 e tantos que se vista como menininha. a atitude fácil com respeito a assédios masculinos). em forma reduzida. sinônimo de inticar (v. de meninas jovens. "mas com acento". qualquer um. que se abre (gaita é como se chama aqui a sanfona ou acordeão). importunar. .). e por certo com origem na gaita."bebum". nesse sentido."fusqueta". GALINHAGEM ."cuiudo"(v.Tem também a frase"Dar uma de galo". Tem registro literário: Athos Damasceno Ferreira dá"fazer fosquinha". ampliando um pouco. gargalhada. Raramente se usa para falar de que fede como um gambá."Esse aí é galo" significando .. com o "mas" dito com a bem aberto. macho.Sinônimo de cabelo. Cabeludo é"gadelhudo".Bêbado. pode alguém dizer"Não vem te fazer de galeto". GAITADA . que sempre se referiu ao besouro da Wolkswagen como"fuquinha"). é outra coisa. De uso corrente. aborrecer."Galeteiro" é o sujeito que gosta particularmente de galetos. FUSQUINHA . Muitas vezes o é mais especifico: para elogiar um homem por alguma atitude ou fala julgada correta.). GAMBÁ .Guria nova. como pode ser.)."torto" (v. GALO . G GADELHA . GALETO . O verbo relativo a isso é"galinhar".Futebol.Além de ser um fuca pequeno. mas apreciado com certo ar irônico.

GANHADA .Aquilo que o"garganta" (v.Em total analogia com o universo do cavalo. alto.Empreendimento meio bravateiro. no mesmo sentido. Nada a ver com"garfo" (v. . Ver"malhar". no uso popular.No futebol. GARANHÃO . GARGANTA . numa disputa qualquer.Voz popular para calcanhar. a partir do termo gauchesco referente ao gado.Diz-se de quem come bem e/ou bastante e/ou não rejeita comida que é"garfo". Mais comum creio que é"dar um ganho". meio aventuresco.Significa garantir. Tem a forma apocopada. Esse segundo cara deu uma"ganhada" no primeiro. GARGANTEAR . Também se usa em outros contextos. inclusive verbal. e o outro respondia"Tomate cru é prá salada. encarar 200 quilômetros para ver alguém por poucos minutos.A vantagem que alguém levou sobre outro.) que o sujeito teve em acertar ou a"joga" (v. e teu cu pra gurizada".Diz-se do sujeito que arro86.O mesmo que roubar. no mesmo sentido.Garganta ta grandezas. Décadas atrás tinha muita disputa verbal entre guris: um mandava o outro tomar no cu. se diz"Tu garante a mão?". ou se quer confirmar a adesão do interlocutor ao projeto em causa. que se faz passar por"façanhudo". GANHAR . tipo campar com chuva. Já dar uma ganhada" é outra coisa (v. mas tu fá com uns garrão!". GAUCHADA . que se tem em alta conta. popularzão mesmo. GARANTIR A MÃO .) faz. Usa-se muito no jogo de bolita (dito"bulita") para designar a sorte evidente. GARFEAR . GATARIA . garanhão se usa para designar o homem conquistador. Também se diz para quem está com unhas grandes:"Bá. GARFO . o mesmo que roubar:"Meu time foi garfeado".).) de um oponente ou alguma bolita casada no gude (vi. GARRAO . o"rabo" (v. em todo sentido. Quando se quer pedir solidariedade a alguém para certa tarefa. Em geral usado para denunciar a falta de correspondência entre o que diz e o que realmente faz. grande. (o)"garanha". quase gíria de ladrão. sem necessidade de outro qualificativo como bom. comedor de mulheres.).Sorte.

De vez em quando.Um monte indefinido de gente. cultura e comportamento dados como típicos do Rio Grande do Sul. Para um mapa do assunto. GAÚCHO .Certamente por analogia com o modo godê das saias de certa moda. GENTE-FINA . mas não muita. um bom guia é o ensaio de Augusto Meyer. mas originalmente era termo depreciatiVO: indicava a condição social marginal do sujeito. que é dita quando ele se vê sozinho. etc. Sei lá se se usa ainda o termo e mesmo o refresco. pela consagração de"gaúcho" como adjetivo gentílico de uso absolutamente unânime. no final do magistral conto"O anjo da vitória". gaudêrio e gaúcho. GAUCHAO . ou meio triste em demasia. que vivia às custas de outrem. guri ainda. Blau Nunes. ou até mais: significava o sujeito sem rumo. agradável. Exemplarmente.Nome daquela mistura de sorvete de chocolate com coca-cola ou pepsi.ou seja. se chama de"vaca preta". Mais restrita. no final da batalha do Passo do Rosário:"Foi que vi que estava sozinho. com certa dose de ironia. Em algumas partes. Dá a impressão de que hoje em dia. a palavra"gaudério" herdou a tarefa de designar aquilo que supostamente é mais puramente tradicional. E usado. felicidade. em sentido elogioso e. Simões Lopes Neto. como um certo modo de vestir. ou sua capacidade de arrostar perigos. ambíguo exatamente como é ambígua a nossa relação com a identidade gauchesca. GODÊ . com algum tempero irônico . o termo. em circunstâncias em que se quer elogiar o destemor de alguém. A história da palavra é controversa pra burro: tem gente que descobriu raiz latina. Originalmente o termo era tão depreciativo quanto gaúcho. mais típico.por ai. que dá tiro certeiro. sem ninguém pra me cuidar Neste caso. GAUDÉRIO .mente. Há quem queira ver na palavra uma raiz em"gaudio".Adjetivo composto que designa um sujeito legal. fora de proporção. se diz.Se consolidou como gentilico para os nativos do Rio Grande do Sul. parceiro. fora de jeito.Hoje em dia é termo positivo para coisas referentes a arte. Dizia-se de alguém que estava ou meio bêbado. solidário. raiz quichua e até raiz árabe."Aquele ali é gentefina". latim para alegria. GILDA . GENTARADA . mesmo que não muita. ou .tanto que se diz"se vestir de gaúcho". porque a idéia de ser gaúcho e coisas conexas tem respeitabilidade. se usava qualificar como godê algo meio fora de esquadro. põe na boca do protagonista. se usa chamar o autor."Gaúcho. em certos círculos. um certo modo de falar e entoar. história de uma palavra".Elogio para homens: o cara"gavião" é esperto. simultaneamente. de gauchão. gaúcho e gaudério devem ter significado coisas ligeiramente diversas. GAVIÃO . ou a ousadia. o façanhudo. o termo hoje em dia designa os que se vestem como manda o figurino tradicionalista . a frase tremenda. rápido. mas não sei.

Nunca se usa o termo para os norte-americanos. entusiasmo exagerado.Grogue GROGUE . A literatura registra um sentido antigo e desusado de"áfrica" como sinônimo de tarefa difícil:"não é nenhuma áfrica" desdenha da dificuldade alegada ou presumida. GRANDE ÁFRICA . GRITEDO . como poderia dizer"grande áfrica". GRINGO . Gode . Direto do inglês.Ligeiramente bêbado não completamente. como emocionalidade. GRAU . dita por quem está sendo derrotado e reage dizendo"grandes coisa!".Coisa de"gringo" (vI. se fala"fazer grau" como sinônimo para mostrar-se.Diz-se do sujeito mal educado que ele é grosso. que ele não é grande coisa.Esperar muito e talvez inutilmente:"A guria me deixou gramando no bar e não apareceu". sobre o candidato a namorado da filha. Da mesma forma. às vezes demonstrando tal sensação apenas por ostentar algum enfeite ou roupa .Tem duas expressões ligadas ao termo. constituído melancolicamente por apenas um membro cada. um pai pode dizer. que se sente totalmente dono da situação. assim o plural.Modalidade de futebol praticada por dois guris que são simultaneamente atacantes e defensores de seu time.87 GRAMAR .O natural da Serra descendente de colonos italianos. e apenas raramente para os estrangeiros em geral. Ver também"negrice" e"alemoíce". no mesmíssimo sentido. 88. no mesmo sentido:"cheio de grau" se diz de quem se sente"por cima da carne seca". por aí.deslocado. GROSSO .Ver"grande coisa". genericamente. Popularmente também se diz"grandes áfrica". também serve em situações em que se está avaliando algo ou alguém. GOL-A-GOL .Pode ser uma expressão de despeito. Trata-se de comentário sobre coisas supostamente típicas dos descendentes de italianos. . grog. só com aquele"s" ali. GRANDE COISA .quem usa roupa nova com efusão está"cheio de grau". GRINGUICE . espalhafato. exibir-se:"Vou botar esses óculos escuros aqui só pra fazer um grau praquela gata".Sinônimo corrente para gritaria.

Alguma vez já significou comida. tanto faz: é o cara mal-humorado.Palavra de origem quichua (algo como"huasa". limpar. no mesmo sentido. de raça indefinida. que é muito presa a alguém. GUAMPUDO . Como somos uma região ligeiramente bárbara. mas hoje em dia se usa qualificar assim à pessoa que não larga do pé. GRUDAR . a fina tira de couro. Criança muito presaà mãe é"um grude". obviamente."do contra" (v.).Cachorro de raça qualquer. Mais raramente se usa para gente interiorana e bruta. GUAMPAÇO . e ainda o valentão. corda. GUARIBADA -"Dar uma guaribada" quer dizer ajeitar a coisa. é um termo usado com a mesma ambigüidade de"gauchão" (v.mente.Mas se usa particularmente para designar o sujeito interiorano (especialmente os da região da campanha). Significa. e desde muito tempo passou a significar também o homem do campo. isto é. mas também uma namorada que marca sob pressão ao namorado. também se usa. que não desgruda. pouco afeito às regras da etiqueta ou da boa educação.como se quem usasse o termo estivesse ao mesmo tempo celebrando e demarcando distância entre si e o tal guasca. GUASCA . cordel). cancioneiro das coisas do Rio Grande.Cabeçada. GUAIPECA . GUAMPA TORTA . o gaúcho em geral. que designa. isto é. ou melhor. uma enrolação. Aqui em Porto Alegre.): é elogio à rusticidade de certo comportamento mas ao mesmo tempo um pequeno sarro na mesma rusticidade . surpreendente."dar um trato" (v.).Ver"sentar". como elogio: um sujeito valentão pode ser chamado de"grosso barbaridade". mas no sentido de batida involuntária da cabeça em algum obstáculo. GRUPO -"É grupo". em casos de extrema incompetência também nesse sentido se possa usar). portanto. por aí. como a qualidade (ou o defeito) do grosso. Mais comum que"cornear"."grosso que nem dedão destroncado".Ou"aspa torta". Mais . claro que derivado da mesma idéia que nos faz chamar de corno o sujeito que nos fecha no trânsito. Simões Lopes Neto já em 1910 chamou sua recolha de temas e motivos folclóricos de"Cancioneiro guasca". GRUDE . não lhe deixando qualquer folga. não no sentido futebolístico (embora. em gauchês. uma mentira. Ver"engrupir". Se consolidou então e perdura ainda o sentido de guasca como um tipo interiorano do sul.Botar guampa em alguém. não acostumada com a cidade.Insulto genérico. trair este alguém. GUAMPEAR . murrinha. diz-se para fazer uma advertência contra a iminente"roubada" que está por acontecer contra alguém amigo. Daí"grossura".

Coisa de gay. Legal a composição:"guei" precisou daquele"z" de transição entre a raiz e o sufixo "ice". de triângulo . que se usa bastante"negrice". mal composto. mantendo a distância em relação a ele mas rodando). de areia". no dia anterior.raramente. Quando se disputava para ver quem começaria jogando. Tirando o"penso".) as bolitas.) que balança quando alguém senta nele está"guenzo". e o segundo"Siga!"."gringuice" (v. frouxo. GUDE . se fala em"guasca de fora". bastante preconceituosos e incorretos politicamente. e quem constatava ter ficado a sua joga na posição mais próxima da raia gritava"Prima!"."muds" (outro pedido de licença para mudar a posição de tiro em relação ao gude. ou porque o chão era muito seco. que de prefeGude . significando um sujeito do interior mas aludindo a um sentido bagaceiro. GUENZO .sempre riscado no chão. etc. Certos quintais da infância eram perfeitos para a prática do esporte. A propósito desse uso. mais raramente.O mesmo que segurar as pontas (vi. todos eles. atiravam-se as jogas em direção à raia. para "Segundo!". de forma que bate meio de lado. GUASQUEADA . Havia vários termos para questões decorrentes no jogo:"limps" (que dizia o jogador para pedir licença aos demais para limpar o trecho entre sua joga e seu alvo). Ver"facão". Apolinário Porto Alegre diz que em Porto Alegre.Qualificativo para certo comportamento da chuva: é quando ela é pelo menos um pouco forte e. guasca é o órgão sexual masculino. uma linha reta traçada a certa distância do gude. Evidentemente se trata de termos. sinônima para cambaio. por uma chuva. com o"güentar" sendo o mesmo que"agüentar". se usavam três termos como totais sinônimos:"penso" (do português velho. GUEIZICE . de"veado". ."alemoíce". com origem que ainda se encontra em"pênsil"). com raras exceções. especificamente.No jogo de bolita. o"pinto" colocado para fora da calça. os outros dois ainda são usados. mas não pode estar embarrado. Tem em geral a forma de círculo. um inimigo da arte. já O pátio do colégio. de temor.89 rência deve ser duro e deve ter sido levemente umedecido. tocada de vento."joga" e"boco".). Também se diz"güentar o tranco". o espaço delimitado onde de"casam" (v.Palavra de origem africana. e não havia mais termos de ordem depois disso. na virada do século 19."guenzo" e"cambaio" (de origem indígena). Um"mochinho" (v. demonstração de fragilidade. GÜENTAR AS PONTAS . em número igual entre os participantes e previamente acertado ("Vamo a uma ou a duas?"). era "ruim de terra e só pátio calçado. ou seja"Primeiro!".

Às vezes também se diz. Agora virou até brincadeira familiar. Segundo sentido."queda".Tanto a carne picada ou moida (aquela que em Santa Catarina se chama de boi ralado).Primeiro: expressão de descrédito. para determinado fim:"Fiz um agá pra mina."armar uma parada".). aquele esporte que ninguém entende como se conta. Tem origem inglesa:"caddie" é o guri que carrega os tacos dos jogadores de golfe. programar algo com alguém. no mesmo sentido de mentira. GURIZADA MEDONHA . escrito assim. O Nelson Coelho de Castro começou a fazer sucesso com a música"Faz a cabeça". Não confundir com"de história" (v. (Hipótese classista:"cad" é termo antigo do inglês para individuo grosseiro. história!". quanto o prato que se faz com ela. GUISADO . HISTÓRIA .). fui com o carro do velho".GUIDES . parece que após ter sido usada como bordào por um vendedor de bilhete de loteria (ou de volante preenchido de loteria esportiva) que fazia seu ponto na Rua da Praia.A expressão virou um chavão local.Quando tinha muita gente na . que lá pelas tantas dizia. mas o vendedor. Ver"piá". e mesmo a expressão. por ai).O sapato de lona (ou de couro) que se usa para fazer esporte ou para qualquer coisa."História que ele vai vim. em certo contexto. Ver"fazer uma presença". Já existiam as duas palavras. nada a ver com o outro:"armar uma história" equivale a"fazer um bolo". Usa-se para dizer da pose de alguém. a popularizou. de dúvida. hoje em dia.A expressão toda é"fazer um agá" e quer dizer fazer uma onda. Alguém vem e te conta um certo episódio. numa alusão ao Brizola (ou assim se leu na época da luta pela anistia. apresentar credenciais convenientes.) Parece que no começo os guides chegavam aqui com o nome de keds. com"e" aberto. É o mesmo que outrora se chamava botar banca. A pronúncia entre nós fica algo como"guits". que foi celebridade instantânea por uns dias há poucos anos (e parece que já morreu). H H . chamar uma turma de guris (incluindo também gurias) assim. No Brasil se fala algo parecido. fazer um"rolo" (v. vai tremer com os boneco daqui". seduzir. 78. e tu duvidas: "Ah."historinha". O Santiago me disse que tem origem no jargão médico:"H" seria uma forma secreta para referir histeria. HORROR . escolar.

desmedido. listagem de pessoas ou coisas. porque provavelmente"ror" seja a pronúncia popular para"rol". precisamente de"horror". o ônibus. de uso fenecido. com esta acepção: trata-se do ato de"partir pra ignorância". em outros contextos. neste sentido. Já Aurélio da'" ror" como aférese. mais freqüentemente. outros sinônimos:"busum". e daí tenha vindo o"horror". vem direto do uso espanhol do Prata. o que pode ser visto positiva e negativamente. HOSCO . HUMILHANTE . por exemplo. quando complicou tudo. mas em Porto Alegre se fala. claro.). IGUAL . Uma grande quantidade de carne num churrasco. tem uma iguinorância de carne". HUGO . passar dos limites. pode ser aplaudida com a expressão"Bá. dai o termo servir para aplaudir ou. I IDÉIA DE JERICO . também"banzo". Tomo a liberdade de discordar. diminuição.Sinônimo de cu. Parece que a tendência atual é usar para aplaudir. no mesmo sentido. no jogo de bolita.Designação irônica para o coletivo nosso de cada dia. Curioso é que não se diz de outro modo ("idéia de burro". ao passo que a palavra jerico não se usa. para jogar a modalidade conhecida como boco. para censurar. usando o termo para referir algo grande. sendo preferida a forma"burro" mesmo. Também era sinônimo de buraco feito no chão. sozinha. exagerar. Ao que eu saiba. . enorme de tão bom.Idéia estúpida.Melhor seria escrever"iguinorar". IGNORAR . por exemplo).Ver"total". que é como se diz. que Simões Lopes Neto usa (ele entre outros escritores antigos). se usa dizer de quem"iguinora" que é uma pinta "iguinorante".festa. por analogia. Talvez tenha se perdido o sentido da existência de"ror". a gente diz que"tinha um horror de gente".Ver"Chamar o hugo". rabo. V. que uma coisa esta'" hosca" quando"prateou" (v. IMBA ."navio negreiro". Creio que o uso tem a ver com o antigo"ror". quando está a ponto de desandar.Na campanha se usa o termo para designar pêlo escuro de gado. acho que foi o contrário.

)."eu me indiguino". o dv de advogado (adivogado ou adevogado). INHAPA .Inhanha hesitações também são chamadas assim: "Tu fica nessa inhanha ai. com a tônica convenientemente posta na penúltima sílaba. Que origem terá o termo? Não faço a menor idéia.Também dito"infruido".A empunhadura da bolinha de gude (v.). Pode ser usada para designar a boa condição social de alguém: "O cara tem carro. Significa confusão. se mete onde não foi chamado. O que ocorre em porto-alegrês é a primeira pessoa do singular do presente do indicativo. Ver bolita. que saco!".Programa de índio. que mete a gente numa situação constrangedora. fá bem na vida". como o pn de pneu (se diz píneu). com ênfase. O mesmo acontece com o gn do verbo indignar-se. mas palpito mesmo assim: a palavra tem uma cara de basca indisfarçável. Parece ser formada do mesmo modo que a forma do Aurélio: inglês virou ingrês. Há registro (Luiz Carlos Moraes) para"ingrisa". complicada.Situação de difícil resolução. para expressar.). INHAQUE . de acaso. programa ruim. INDIGUINO . subdividida em cu-de-galinha (v. situação confusa. INGRESILHA . falação ininteligível). e os demais.INDIADA . INFRA . Vem de infra-estrutura. Agora. E outros casos também:"A pinta se indiguinou". ora veja. aperto. também pode ser que o h da forma porto-alegresa seja algo como hipercorreção. para evitar o erro de dizer gaio para galho. INFLUÍDO . indignação. a"facão sem cabo" (v. chata. se intromete. que virou ingresia ou ingresilha. no mesmo sentido. . Irresoluções ou 92 . quando se diz que"fulano pagou um quilo e levou cem gramas de inhapa". cujo nome eu desconheço. ou que se insinua. quando se diz que"fulano pegou a bola de inhapa" querendo significar que foi um lance de pura sorte. quer dizer metido a besta. insubmissão. ou uma indisfarçável cara de basca. INHANHA . Usa-se para falar mal de alguém posudo. terrível.As coisas necessárias para a tarefa ou a situação em questão. tem toda a infra. o de sorte. outro.Parece ter dois sentidos: um.Palavra não dicionarizada assim (Aurélio dá"ingresia" como balbúrdia. o de suplemento. como dizer papagalho para papagaio.No Brasil em geral a gente costuma desmanchar encontros cansonantais"estranhos". o inhaque mais primitivo e só praticado pelo guri quando novo no esporte. confusa.

origem possível: a designação do gesto físico de defecar.Ver"ir pro saco".). eu me invoquei com aquela pinta.Aproveitando o sufixo produtivo -aço. IR NA COUVE . sempre com próclise. INTICAR . É o jogo aquele. mas não na patente (v. aqui. interpretação sem sutileza. quase sempre dito com um sentido de aprovação. ISOLAR . que só tinham (as latrinas) lugar para os pés. ou cumpriu sua sina ou desapareceu. de islôper. conferir a promessa. Correlatamente.Cumprir a tarefa.Em futebolês.Pelo dicionário sério. IR PRAS CABEÇAS . Falando nisso: a antiga loja Sloper era chamada. e o mais era como Deus fossa servido. IR PROS COCOS .Expressão que designa o desejo ou a ação efetiva de resolver de uma vez por todas a situação em causa. usa-se o verbo"invocar-se". olha o Fulano aqui. mexer com alguém de maneira desagradável ou insolente: "Mãe. No mais da vida.INTERPRETAÇO . chegar ao âmago da questão. IR AOS PÉS . . com regência indireta: fulano se invocou com beltrano. tacos. etc. também se diz"partir pras cabeças".Algo que"foi pro saco" deixou de existir. que o Brasil dá como sinuca (que também se usa aqui).Eufemismo para"ir ao banheiro". INVOCADO . mais um termo. só fica me inticando" ou"inticando comigo". em geral de"bico" (vi. IRRADIAR .Modo efetivo de pronúncia para"snooker". ao passo que no rio era silôper."se invocar". mesa com caçapas. bolas. IR PRO SACO . pelo mesmo mecanismo.Se diz que fulano"foi feito" em alguma direção quando ele foi confiante a mais não poder:"Fui feito pedir a grana pra pai e ele negou". isolar alguém equivale a pôr este alguém no ostracismo. significa mandar a bola longe.). por exemplo no chão ou naquelas latrinas antigas em que homens defecavam. IR NO MIGUEL . que o repolho é macho". também se usa"ir pros cocos". IR FEITO . dito associado:"vai na couve.Usava-se dizer que fulano de tal"irradiava" o jogo quando ele singelamente o narrava. ISNÚQUE . é"enticar": incomodar. usar a"patente" (v. significando interpretação feita"a facão".Significa prosaicamente defecar. no mesmo sentido.Sinônimo corrente para brabo.

sem braço e ademais golpista.). JOÃO-SEM-BRAÇO .Desde muito tempo significa um guri (acho que nunca ouvi para guria) muito alto. que estão em sua opinião errados. e ponto.Fazer como a jibóia. JOÃOZINHO DO PASSO CERTO ."Dar um joão-sembraço". ou qualquer rango largo. um joão. e em geral para homens de altura acima da média. . buscando-a logo atrás. fraudar. já era". Em Portugal se chama de"cueca" esse lance. JANELINHA . ou só"uno".Golpe. JABURU . JANTA .Mulher feia. Muito usado para descrever aquela situação em que a gente fica depois dum churrasco a capricho. muito feia. JIBOIAR .Aquele lance do futebol em que o jogador que está com a bola fá-la passar por entre as"canetas" do adversário. Também"jardelino". Tem uma música do Clâudio Levitan que sentencia.). Será? O mesmo que"perna de anão" (v."tança".braço".Palavra -93 J JÁ ERA . Invariável quanto à forma.Comentário definitivo sobre a falência. pergunta alguém.É o epíteto do sujeito que se julga o único certo entre todos os demais."Que fim levou o bolo que estava aqui?". JARDEL . qualquer coisa. cigarro de maconha. o insucesso total de alguma coisa. que fica"abostando" (v. qualquer um (menos militar). com sabedoria: "Marcou bobeira. significa aplicar um golpe. ou uma feijoada. Não encontrei registro em nenhum dicionário consultado. JACU . o fim. e ouve a resposta "Já era"."mambira".Aquilo que em português culto se chama"jantar". tonta. às vezes"dar uma de joão sem.Bem antes do centroavante Jardel. Aqui é a"janta". carro pifado. se chamava assim o baseado. aquele do Grêmio.) depois de comer bastante. Serve para namoro acabado. Também se diz dar um"migué" (v. JERIVÁ . Tem origem óbvia na marcha dos militares. O que me pergunto é se algum dia houve alguém.Termo ofensivo para gente tola.

bagulho.No jogo de bolita. de perna curta. nicar). em partidas de esportes que tenham contagem de pontos. etc. que acho que nasceu.Jogar de mão situação. E assim que se diz. também se usa"jogar um verde". querendo dizer"Coisa ótima". Tem sentido negativo. (A conferir: há um município do interior chamado Jóia. mas só usada assim mesmo.O começo da velha expressão"jogar verde para colher maduro". mas menos.Apostar.) ou a instrumentos (uma faca. Muito usado na frase de desafio:"Quanto tu quer jogar que" certa coisa vai mesmo acontecer? Ou então reduzido:"Quer jogar?" Sempre se diz a frase após dúvida manifestada pelo interlocutor.JOÇA . Claro que se origina nos jogos de carta em que há uma banca.Coisa. a bolita com que se joga. alguém anuncia:"Jus em 12". na época em que o termo era moda. porque já está ficando tarde. JUBA . adequado. com que se ataca o"gude" (v. JOGAR . se emancipou. que distribui as cartas. sempre. E se usava também o diminutivo.Forma pudica de basta. a coisa fica empatada (digamos que seja um futebol de rua empatada em 10 a 10) e precisa acabar logo. quando dá 40 iguais."Desliga esta joça" é uma ordem para desligar. JOGAR DE MÃO . treco. como expressão de desabafo. com uma pitada de delicadeza e afeto.Cabeleira. ou quando no tiebreak fica empatada.) JOSTA . no mesmo sentido. Algumas gentes ainda usam dizer"Troço jóia".). e tenho a impressão de que se refere apenas a objetos industriais (carro. As vezes se chama"nica-joga" (v. no tênis. L . antena. correto.) ou a"joga" de outro jogador.Tem um uso bacana do termo: quando. par aqui. JOGAR VERDE . cabelo grande. ou para expressar concordância total. JUS . de desacordo. rádio. digamos. Ainda se usa.Durante muito tempo se usou o termo"jóia" para qualificar o que era bom. JOGA . etc. JOIA . um alicate.Ter o controle da 94 . a tevê. tevê."joinha".

Parecido com"inhapa" (v. se diz para o cara. terra de clima inclemente como o nosso. ganho adicional:"Tu leva esse produto e de lambuja eu te dou aquele". real ou figuradamente. no Nordeste. obviamente só é possível lagartear nas meias-estações e no inverno. LAMBUJA . crianças pequenas quando comem sorvete ficam num"lambuzo" só. significa"Bá. Time que perdeu feio uma partida se diz que"tomou um laço". Também se ouve"Abraçar a lada". LADO . em inglês há um verbo. LAMBUZO . que é a forma dicionarizada: vantagem.Forma local para lambugem. que significa a mesma coisa.No jogo de cinco-marias. LAGARTEAR . é aquele gesto que se faz. Falando nisso. ou o sapato que serve nele. não é por ai que eu estava entendendo o lance"."É uma laje". LANCHERIA .). basking. certa situação:"Bá. por exemplo. de madeira.Nome muito nosso para a lanchonete. é . A propósito. Quando cai azeite ou óleo no chão fica aquele"lambuzo". é cara de"laje". origem óbvia e inspirada na atitude do lagarto.Aspecto de certa coisa. em geral.LAÇO . to bask. no mesmo sentido. Mais raramente se usa para designar criaturas especialmente pequenas e magras. Ver"sumanta". LAMBER .Diz-se da faca muito bem afiada que ela está"lambendo". não é esse lado". já no estágio avançado em que se deve jogar as cinco para cima simultaneamente.Pé grande. tomar a peito o enfrentamento da questão. Acho que a origem é um exagero.Sinônimo corrente para surra. significando encarar a tarefa. significando"Vou ver se consigo beneficios para mim pessoalmente". com o dedo apenas lambendo o chão em que se estiver jogando. Da mesma forma se usa dizer"Vou ver se adianto o meu lado".O sujeito cara de pau. típico aliás da nossa tradição bravateira: é mais que cara de pau. e isso provavelmente porque lá. se fala em"esquentar/aquentar sol". como noutras partes do pais. LANCHA .Ficar ao sol com a intenção de aquecer-se e de curtir as delícias de seu calar. LALAU .Efeito da porcaria feita por alguém.Designa o ladrão. também faz sentido lagartear. quando o sol é raro e esta região do planeta fica bem fríazinha. Da mesma forma. LAMBISCO . que fica ao sol. LAJE .

mas usada como equivalente de cara-de-pau ou carinha (v. significando dizer sem pudor. Daí dizer que tal coisa fica a duas (ou três. vira a cara naquela direção e estica o beiço de baixo junto com o queixo. LARGA NA MINHA .Quem ficou lastimado ficou estropiado. mal.) ou. LASTIMADO . assim como dar um toque. em sentido irônico. o resultado é uma"merda" para o gosto: fica uma água suja. como equivalente de cara feia. LANGANHO .Termo da campanha. para descrever o trejeito facial de alguém que. -LE . ferido. LATA . significa alertar. LERO . o cara que tá dando a explicação também diz algo como"fica ali". LATINHA . qualquer uma.Conversa. face. perdeu o viço e a compostura. usada em lugar de lhe. a erva já"não dá mais no couro". ou quanto seja)"léguas de beiço". LEGUA DE BEIÇO .perfeitamente gramatical o termo. o microfone. que se usa raramente aqui. LETRA . e então faz o beiço.Frase de quem quer receber o passe no futebol (aqui 96. dar uma barbada. ao indicar onde fica certa coisa (um prédio. possivelmente assim chamado a partir dos táxis fucas. pode-se dizer uma verdade"na lata" de alguém. . Por outro lado.Pronome pessoal de uso meramente enfático. uma localidade). Não parece que haja outro uso. Especialmente aquelas que significam alguma especialidade:"Tô precisando levar um lero com a gata". No jargão de jornalista de rádio e tevê. quer dizer que há algo transcendente a expor para a amada.Táxi. ou então quando o mate foi mal preparado e por isso a erva não chega a ser toda envolvida pela água quente.Uma letra é um"toque". por clara influência do espanhol. LAVADO . sem rodeios.Quando o mate já foi muito usado. por exemplo. mais raramente. Em geral.Diz-se de uma roupa que esgarçou. ou de quem se dispõe a fazer alguma coisa e está anunciando tal intenção. olho no olho.Sinônimo de cara. Esse é o mate"lavado". Curioso que independe da pessoa do discurso e mesma de nome (substantivo) a que se refira:"Tomou-le um laço que deu pena" ou"Tomei-le uma chuva medonha". mas não no sentido literal: dar uma letra. machucado.Larga na minha também"lança na minha"). que ela"tá que é um langanho".

isto é. quem sabe. a mina aquela tá tri afinzona de ti". vulgo Jacaré. desistir de cantar com. que já passou a hora de trabalhar (ou de ficar). dizem que ele. e nesse caso"liLigadeira -97 gadeira" quer dizer grande sorte. mandar embora. vou te dar uma letra. por exemplo (v. LIMAR . em geral porque há um prazo se esgotando e/ou tem coisa melhor pintando. Não confundir com"ligadeira" (v. LEVANTAR ACAMPAMENTO . Meu falecido amigo Luiz Sérgio Metz. Tem o caso extremo:"Bem livianinho". sem dar solução definitiva para o problema de que se está tratando. Parece que o uso começou com as músicas."Bá. outra expressão:"Vamos erguer o arado?". por ter bebido. LEVIANO . aceso -"O cara tava numa ligadeira medonha" quer dizer"O sujeito estava alucinado". também quer dizer fazer algo provisoriamente. daí dizer-se que fulana é (um) ligada."O pacote era liviano".Quando a gente está para sair de um lugar qualquer (bar."se basear"). por parecer alguns tons acima do normal. LEVAR UM BAILE . guri". mas que criança livianinha!". não levar a ponta de faca".Ver"tomar um baile". se pergunta:"Vamos levantar (o) acampamento?".informar.). mas não te baseia. e tem a ver com a idéia de ficar ligado. o . outro é diverso.Significa deixar pra lá. vamos tirar o arado do sulco. não esquentar a cabeça. no sentido de sortudo. LIGEIRÃO -"Dar um ligeirão" quer dizer fazer algo rapidamente. A expressão designa a fofoca. cara. o fofoquear: "Não conta isso pra ele porque ele vai levar quentinho pra ela".Sorte. não existe chimarrão aditivado). casa de alguém."Eu te levei livre ontem. LIGA .Sinônimo para leve. usava. por exemplo.Tem dois sentidos: um é próximo de"liga". LIGADEIRA . que é nome moderno daquelas marmitas de papel alumínio.Nada a ver com transportar uma"quentinha". no mesmo sentido. LEVAR LIVRE . pelo que ouvi: quando um cara não aparece no ensaio ou na apresentação.Tirar da cogitação. Direto do espanhol. um chimarrão aditivado (alô: é brincadeira isso. etc.O mesma que ter medo. dita"liviana":"Bá. raramente se diz"fazer um ligeirão". LEVAR QUENTINHO .). LEVAR MEDO .

faltoso,"Mandou o Lima", querendo dizer que não veio, simplesmente. Dai"limar". Mas bem pode ser o contrário: que já existisse a idéia de limar no sentido este e algum gracioso tenha inventado a frase do Lima. LIMPO - Há uma expressão, parece que de origem policial,"estar limpo", que significa estar em ordem, estar de acordo com a lei e/au a conveniência. Daí derivou para o uso geral."Tá limpo" é expressão de concordância. Alguém te convida a esperar ali um pouco, que ele vai no bar e volta logo, e tu respondes"Tá limpo", isto é,"Pode crer","Deixa comigo","Estou de acordo". LINDEIRO - De origem claramente campeira, significa vizinho, aquele cuja casa ou propriedade faz linde (limite) com a nossa ou com a de seu vizinho, seja quem for. LINHA - Se dizia de todo mundo que jogava no time de futebol, à exceção do goleiro; assim, jogava-se ou no gol ou na linha. Havia uma modalidade de jogo de guri que se chamava goleiro-linha, quando o guarda-metas podia sair diblando (v."diblar"). E havia outra, chamada meia- linha, quando o jogo só era jogado em metade do campa, os dois times chutando no mesmo gol, contra o mesmo goleiro, cada qual com direito a atacar por seu turno. LOMBA - Aquele fenômeno natural que no Brasil se chama ladeira. Aqui em Porto Alegre, a natureza nos brindou com várias, algumas célebres, a lomba da Dom Pedro, a lomba do Hospital Militar, e mais ainda a lomba do Cemitério, e logo ali na divisa com Viamão tem a Lomba do Sabão, nome oficial. Aqui, a gente andava de carrinho de lomba, com ralimã. A canção que anuncia"Lá vem o Brasil descendo a ladeira" jamais poderia ter sido composta aqui. Paradoxalmente, há uma antiga rua do Centro da cidade que era e ainda é conhecida como a rua da Ladeira. Será que a palavra"lomba" entrou em circulação depois, mais recentemente? LOMBEIRA - Cansaço, preguiça,"falta de saco", ligeira incomodação. A palavra deve ter vindo de lombo, as costas do animal. LOUCO DA CABEÇA - Expressão que quer dizer apenas louca, mas com ênfase, porque afinal louco é da cabeça mesmo. Também se usa"louco das guampas". Mas creio que terá nascido para enfatizar que não se trata de"louco de especial" (v.), nem de louco como ótimo. LOUCO DE ATAR - Quando se quer enfatizar quão louco (positiva ou negativamente) é alguém, se diz que é"louco de atar" ou"de amarrar", às vezes aumentando a expressão para"atar/amarrar no pé da mesa". LOUCO DE CARA - Nada a ver com "louco da cabeça". A expressão designa um sujeito louco mas não por ter usado droga. Ver"de cara" e"bem louco". 98 - Louco de especial

LOUCO DE ESPECIAL - Diz-se que algo muito bom é"louco de especial". Louco, aqui e em outras expressões, tem sentido positivo:"louco de bom" refere a alta qualidade de algo;"louco de faceiro" refere a extrema alegria de alguém. Ver"louco de sem-vergonha". LOUCO DE SEM-VERGONHA - Pode ser usada, a expressão, com a palavra"louco" querendo designar o estado ótimo da sem-vergonhice de alguém, mas em sentido positivo, de aprovação (por exemplo para falar das atividades extravagantes, mas apreciáveis, de um jovem). Por outro lado, é expressão de comentário. Alguém diz que fulano é louco e que por isso não tem consciência total do que faz; a isso, pode-se comentar, em desaprovação a este abrandamento, que o cara é louco mas de semvergonha, querendo dizer que o fulano este sabia muito bem o que fazia. LOUCURADA - Coisa louca, desastrada, desatinada, mal pensada, fora de previsão. LOUQUEAR - Fazer algo de louco, tanto positiva quanto negativamente. Pode um adolescente mimado"louquear" ao beber em demasia, e mesmo assim ser acolhido como alguém que fez o que devia fazer. Mas pode também designar a ação desvairada ou indesejada:"Bá, louqueei agora", eu ouvi no ar, do Tatata Pimentel, ao querer dizer que tinha trocado o nome de alguém. LUA-CHEIA - Um certo jeito de rosto: a redonda, de bochechas gordas. Criança bem nutrida tem cara de lua-cheia. Não é exatamente igual à cara bolachuda. Ver"bolacha". LUNA - Apelido para óculos. Também se dizia luneta, de onde se reduziu. LUZ - Tem o sentido de vantagem. Dois guris vão correr em competição, e um diz para o outro, com certa arrogância bravateira:"Te dou uma luz daqui até aquela árvore".

M

M - Diz-se, pudicamente,"estar na m","na eme", evitando dizer"estar na merda", isto é, sem dinheiro ou sem amor ou sem carinho au sem todas estas coisas ou, enfim, carente de coisas essenciais. MACHAREDO - Conjunto de homens, segundo designação feminina. Também se

diz"homareda", no mesmo sentido, mas mais raramente. O contrário sexual de"mulherio" (v.). MACUCO - Hoje em dia o Hique Gomes tem um personagem hilário com este nome, mas na infância era o nome da sujeira que se tirava do nariz, sob repreensão dos mais velhos. Também era chamada de pepeca, com o segundo"e" aberto, sendo este mais familiar e mais polido. O mais comum, de todo modo, ainda é"tatu". MÁEZÃO -Xingamento de guri para guri, dos mais depreciativos:"É um mãezão mesmo", mas também"É uma mãe- zona", ou ainda"É uma mãe". Refere a covardia do insultado, usando um termo de comparação claramente machista e ingrato. MAGRINHAGEM - O conjunto dos"magros", termo este que nos anos 70 designava os adolescentes e jovens. Creio que quem primeiro a usou, ou que a divulgou, foi o Antônio Carlos Contursi, conhecido como"Cascalho", que tinha um programa de rádio, jovem, que fez época, na antiga rádio Continental (o programa se chamava, primeiro, Bier Show, depois"A hora do Cascalho, que era uma forma mansa de referir a expressão"do caralho"). Ele também promovia o"Baile dos Magrinhos", no mesmo sentido. O coletivo parece ter sobrevivido. MAGRO - Jovem, no sentido descrito no verbete acima. O Aníbal Damasceno Ferreira continuou a usar a palavra, e usou certa vez o termo"magríssimos" numa conversa com o Carlos Gerbase: para o Aníbal, já experiente cineasta, a geração do Gerbase era a dos"magros", isto é, jovens, mas depois viria, fatalmente, a geração dos magrissimos. Dai o termo ganhou certo curso. Tem também um uso genérico para designar o jovem, ou o amigo, num uso em tudo similar da"f laco" que se usa no Prata, Buenos Aires em especial. MAGRO DE RUIM - Expressão de ar filosófico apatifado que explica a magreza de alguém por sua ruindade, por seu espirito ruim, isto dito em sentido levemente carinhoso: "Tu é magro de ruim". MAL DAS PERNAS - Qualquer sujeito que teve um baque, um problema, uma crise, uma decepção, ficou"mal das pernas". De largo uso. Eventualmente se usa"malito das pernas". MALDE...-Ver"Bem de..." MAL E MAL - Expressão de valor adverbial, dita"malimau", com o"l" intermediário bem liquido (e não reduzido a 100 - Mal e mal "u"), que quer dizer algo como"por pouca","com dificuldade","pouco":"Eu

mal e mal encostei nele e ele já começou a chorar", diz alguém que fez o nené chorar, explicando-se. No fundo, é só um reforço para o advérbio mal. MAL NA FOTO - Está"mal na foto" alguém que não está bem, que não cumpriu o que dele se esperava, que foi traído, qualquer coisa de ruim. A imagem é ótima, convenhamos: sair mal numa foto, com aquela cara de patetas que nos acomete em certas situações, é bem igual a ficar mal na foto, no sentido da expressão. MALANDRO - Quer dizer isso mesmo que se sabe. Mas tem uns ditos interessantes a respeito. Em bate-bocas, alguém reage a uma malandragem de outro e diz"Malandro é urubu, que caga voando", como quem diz"Não vem tu te fazer de malandro, porque malandro é o urubu", etc. Assim também:"Malandro é agulha, que toma no cu e não perde a linha";"Malandro é parafuso, que já vem com o cabelo repartido no meio";"Malandro é tico-tico, que tem dois". MALECHO - Mais que mal: um doente que esteja mais pra lá do que pra cá está malecho. Este final da palavra serve de intensificação do sentido. Uso raro. MALHAR - Vários sentidos. Falar mal de alguém é"malhar" esse cara. Depois é que veio essa história de malhar como sinônimo de fazer força em academia de ginástica - se bem que os dois sentidos têm a mesma origem, parece. Eu gostaria de pensar que o malhar aqui do sul teria algo que ver com o espanhol"malear", isto é, tornar-se "maio", mau; mas parece que não, porque o português tem já o sentido corrente este. Outro sentido: malhar também é roubar, ludibriar, neste sentido igual a"garfear" (v.). MALOQUEIRO - Antigamente, designava o sujeito pobre que vivia numa maloca, isto é, numa habitação absolutamente precária. Depois do advento da TV via satélite, em Porto Alegre nós passamos a designar o conjunto de malocas como favela, nome que antes era típica e exclusiva do Rio. A palavra"maloca" ainda existe, secundariamente, como designação da maloca propriamente dita."Maloqueiro", hoje, não é mais o nome do habitante da maloca, mas apenas a definição de um comportamento pouco polido, pouco educado, sem refinamento, etc. MAMADO - Bêbado. MAMBIRA - Pessoa"tança","bocó","tabacuda","mocoronga" (v.). Ramaguera Correa dá como originada do guarani, como"campônio". MANEADO - Diretamente do gauchês, e de uso relativamente raro na cidade, significa o individuo preso metaforicamente: cheio de roupas, por exemplo, de tal forma que se sente amarrado. MANGOLÃO - Termo que designa o sujeito grandalhão e/ou desajeitado, sem

Acho que quem popularizou o termo foi Antônio Carlos Cantursi. que é aquela coisa fechada. MANO A MANO . Há outro:"tu tá de marcação comigo". o punho totalmente fechado. MANIÁTICO ."baba da". pão-duro. já e uma mão na roda". Dizem os partenhos que vem de uma expressão italiana.Ajuda. mas pode que sim. Também se usa dizer"màozinha" para o mesmo fim:"O cara é um mãozinha". Termo de larguíssimo uso. MANTEIGA DERRETIDA . descobrir. Alguém te pergunta por que tu não tentas limpar a sujeira do teu carro logo. ou bregas. quando se usa o termo se costuma acompanhar com um gesto de mão. que quer dizer dar-se conta. desnecessário. MARCAÇÃO . duas unhas. derretendo. que indica que o marcador está"pegando no pé" (v.destreza.Não sei se tem o hífen aquele ali.Usado como equivalente a"mão de obra" no sentido de trabalho excessiMão . Tu respondes:"Bá. mas é uma baita mão". ou que se emocionam por qualquer coisa. aqui significa competidores estarem em disputa em condições iguais. MARCA-DIABO . como se passou a dizer depois. MÃO DE VACA . sem esperar pra passar num posto de lavagem. Se alguém precisa de 100 pila e tu alcanças 20. MÃO . O sujeito que"marca" é um"marcão". Deve ter vindo por analogia com a ajuda a desatolar uma carreta de boi.101 vo. apenas. Deve ter vindo de"mongolóide". pesado. bobeira. enfadonho ou algo assim. Deve ter vindo da expressão"marcar bobeira". forcejando na própria roda. o Cascalho (ver o verbete"magrinhagem"). MÃO NA RODA .) do reclamante (v. Ver"mão na roda" e não confundir. MANJAR .Como no tango e na linguagem platina.Sovina."mangiare la foilia".O mesmo que sacar. Deve ter origem no desenho da mão da vaca.O primeiro sentido é sinônimo de"rateação". Em geral.De crianças (especialmente elas) que choram por nada. de má feitura ou de baixa qualidade. Curioso que não é manteiga em derretimento. em qualquer sentido. A expressão designa coisas ruins em geral."de marcação"). se diz que são"manteiga derretida". que dizia"marca-diabo" para designar músicas ruins. Ver"mão".O sujeito cheio de manias. mas já derretida. . Muito usada para descrever situações de futebol e brigas entre dois contendores.

moça ou velha. Alguém levantou a hipótese plausível de que o uso vem de que. bunda-mole. acho que feito com alguma coisa parecida com gelatina. na altura da picanha).Expressão usada para designar desgraciosamente a roupa de uma mulher. se bem que não na paleta propriamente dita. MARÉ DE MIJO . se usava. o guri que pega as bolas atrás do gol para repô-las em jogo. azarada.O sujeito que"marca" (antes se dizia que o cara"marcava bobeira"). Individuo que"rateia" (v. e portanto o cara fica na mira daquele desafeto. frágil. por exemplo. E termo masculino contra homem:"Tu é um marreca mesmo". Em meu registro pessoal. em analogia com a marcação do gado (que leva marca a ferro em brasa no couro.).MARCAO .) com alguém. MARIA-MOLE . eis que"paleta" é o nome do quarto dianteiro.Espécie de doce. . em muitos fundos de campo de futebol varzeana. Não se usa para designar o cara que fica"de marcação" (v. de alguém:"Eu tô numa maré de mijo que vou te contar". MARRECÃO ."caçar marrecão no banhado". numa analogia com aquilo que a expressão diz. lá nos 70. por algum mau ato seu.Aquilo que no Brasil em geral se chama de gandula. por exemplo calça com saia por cima.Usa-se dizer. guris em especial. aliás. ao passo que a marca muitas vezes vai no quarto traseiro. por ai. tinha: na altura em que as calças começaram a ser obrigatoriamente bem 102 . diz o cara que tem perdido sucessivamente várias paradas. se dizia"calça de pular brejo". às vezes com um coco ralado pulverizado em volta. por ai. cagão. MARRECA . para designar qualquer calça de comprimento curto. é chamá-lo de marreca. os animais. MARCAR NA PALETA . Significa algo entre covarde. medroso. a expressão para designar a situação em que determinado sujeito passa a ser destacado negativamente. lembro de se usar a expressão para combinações absurdas de roupa. mas de resultado esbranquiçado. idiota. Tenho a impressão de que o uso é mais antigo. Por analogia.Marrecão longas e com calça boca-de-sino (aí por 1972). o que em São Paulo. MARIA-MIJONA .Insulto contra homens.Termo que descreve a situação desfavorável. tem se dado mal. Tem outro sentido. parece. que se comia nos recreios do colégio. os marrecões se confundiam com os"marrecões" propriamente ditos."calça de pegar pinto". qualquer coisa que não fosse isso era chamada de"calça de caçar marrecão" ou simplesmente"calça marrecão".

com a cabeça se projetando ao céu) com um direto ou com um gancho."posudo" (v. isto é. digamos. O agressor estica o braço na altura de seu ombro. e o cara deixa fio sobrando.mente. MAS BA .). MATA-COBRA . O mesmo que estar"a perigo". mas dado de mão aberta. a partir do dedo mínimo: minguinho. tomada por quem já não tem outro recurso. e tu dizes que foi uma"matação".Nome de um dos dedos da mão. que ficam elevadas. mal executado: tu contrataste alguém para fazer a instalação de um telefone."na unha". começaram a aparecer a . de origem acho que futebolística. Terá surgido por analogia com o efeito de um martelo? Também tem a forma martelo. mas também significa fazer mal o mesmo serviço. como boa parte das metáforas gauchescas. original.Atitude de desespero. de matéria plástica.). Hoje em dia se usa dizer simplesmente"matar".A cerimônia ou a atividade de tomar mate ou chimarrão.Acabar com a situação. A semelhança com o gesto de dar um soco na cobra (se é que se dá soco em cobra) é óbvia: ninguém imaginaria golpear a hedionda serpente (imaginemos uma daquelas de encantador. se aplica ao sujeito dissimulado. fura-bolo e mata-piolho. se dar bem. MATÉRIA . Cara que jogou bem uma partida"matou a pau". Trata-se de um dos primeiros aprendizados sobre a anatomia. Se o golpe for semelhante a este. como é de esperar de um soco. distende-o para trás e desfere a porrada no pé da orelha de seu desafeto.Dose convencional de cachaça. tudo que fosse de plástico era"de matéria". servido em copo adequado (aquele que tem fundo pesado. O mesmo que"fechar todas" (v. Assim. que entrou de salto alto. Ver chimarrão. no mesmo sentido.). MATEAR . no mesmo sentido. que é dado com a mão cerrada. Origem truculenta. abafar. cumprir totalmente a expectativa. então é sopapo.Diz-se do serviço mal feito. MATA-PIOLHO . seu vizinho. MATAÇÃO . pai de todos. ou deixa o fio aparecendo. falso. Nos dicionários se dá o termo"martelo" ou"martel" como uma unidade de medida para líquidos (na altura de 166 mililitros).Insulto pesado. num certo sentido:"matar o serviço". Também ocorre"matar jacaré a botinada". significava deixar de ir ao serviço. também usado para tomar cafezinho em bar). Nominata completa. MATAR A PAU .No começo dos anos 60.MARTELINHO . cheinho.Nome de um tipo específico de soco. arrasar.Forma enfática de"bá" (v. no âmbito familiar. MASCARADO . Veio de matar. tapãO. MATAR CACHORRO A GRITO .

MATUSCO . por que cargas d'água dois lados vira dois. destacar a qualidade de algo: alguém diz que fará determinada coisa de alto risco ou alta periculosidade.Comentário de aplauso em relação a certo feito.Tem casa de madeira e casa de material. que é o dobre de meio? O mesmo fenômeno quanto aos turnos de trabalho: meio-expediente é . a da fórmica. MECHA . as mesas de cozinha de madeira.Também dito"matusquela". Mas se um lado só é meia. Talvez o sentido venha por analogia com o sentido de"rastilho""estopim".Nunca entendi direito esta geometria: uma casa com telhado só inclinado para um lado é chamada de "meia-água".103 MAU-PASSO ."é espantoso".Dizia-se. transava com o namorado antes do casamento tinha dado um mau-passo. a de alvenaria. Tenho a impressão de que é contemporânea à sua chegada. parecido com"mocorongo" (v. Comentário usado para realçar. MATERIAL . Por que"abrir? Parece ter algo com um sentido de deixar de estar numa posição fechada. entre meninos: o próprio"rabo". isto é. desmazelado. ME ABRI PRA TI . semgraça. que pôs no lixo as cozinhas antigas. não falta alguém pra perguntar se eles estão fazendo uma"meia".Conheço a expressão"é mecha" como sinônima de"é bucha" (v. saquinho de"matéria".). pode-se comentar que"aí é mecha". que significa "larga do meu pé"."é digno de nota". É diferente de "uma e mexa" (v. "me esquece".): "é impressionante". pode também ter algo a ver com o sentido de"se abrir" como rir."vai ver se eu tô lá na esquina". os armários.Ver"admirar-se". que a moça que engravidava ou. antes da voga da liberação dos costumes.Chama-se assim a troca de uma forma específica de agrado. Daí derivou um sentido metafórico: quando dois piás estão em muita intimidade. a um feito certo. e uma casa com telhado dividido. e não um. MEIA-ÁGUA ."é de alta qualidade". etc. refratária a admitir como verdadeiro aquilo que então se vê. é chamada casa com telhado de duas águas.Expressão recente.calça de"matéria" (aquela que envolvia as fraldas da nené). ME ADMIRA TU! . Parece que tem um componente de admiração sempre temperado com relativa surpresa. menos que isso. MEIA . Mau-passo .). com inclinação para dois lados. como se se dissesse Não esperava que tu fosses capaz de fazer isso. ME ERRA . pote de"matéria". designa alguém feio.

Curioso que nunca ninguém fica totalmente esquerdo. meio atravessado. meio desaprumado. uma desilusão. por ironia grosseira?) . só meio. tudo levando ao estado de "meio esquerdo". só que atenuado: se a gente afirma que fulano está"meio-que" interessado na fulana.e creio já ter visto esse uso no espanhol familiar. isto é. Outra origem é uma decepção. qualquer conserto que seja mais ou menos é uma meia-sola. em geral usado para cabelos longos. MEIA-TAÇA . MEIO ESQUERDO . porque poderia ser "uma armação".Apelido para anão. vou só fazer uma meia-sola". um filé por exemplo. mais polidamente. que certa coisa.Quando o cara fica desconfiado com alguma coisa.meio-turno. e resulta que se fica meio esquerdo.). digamos. e expediente inteiro é dois turnos. como no espanhol. 104 .Ver"taça".Ver"linha". talvez por"ter dormido com os pés de fora" (v. Por exemplo: "Daí veio a mina me convidar pra sair com ela e eu fiquei meio daqui".Nada a ver com a meia-esquerda do futebol. Terá vindo daí. MEIO DAQUI .mas dicionarizados . fica cabreiro.Trata-se de um advérbio. fazer uma embaixada.Assim como o conserto do sapato pode ser de"meia-sola" (sem o salto). MEIA-SOLA . ele fica"meio daqui".Adjetivo que designa com precisão a qualidade de algo que não está ou não ficou como era necessário ou esperado. Se diz também para aquela limpeza que substitui o banho. assim. Como"fim-de-safra". por preguiça ou extremo frio:"Não vai dar pra um banho.para o termo diz respeito ao vômito provocado por certa doença. Pode? MEIA-BOCA . ficou "a meia-boca".Meio-de-campo MEIO-DE-CAMPO . MELENA ."toquinho de amarrar bode". uma intermediação entre partes em conflito. MEIO-QUE . com preposição. sem motivo aparente. uma noticia ruim.Cabeleira. MEIA-LINHA . Na minha infância em alguns círculos se usava o termo para designar tudo aquilo de doce que se usa para passar sobre a fatia de pão . há quem diga. é porque o negócio não é lá tão certo assim. etc. MEIA-FODA .Fazer um meio-de. E que às vezes a gente acorda meio mal.campo equivale a fazer mediação. que funciona como seus congêneres do português."pintor de rodapé". (Um dos sentidos antigos .

entendeu merda nenhuma. sempre.Quando a gente quer referir. dado que ele é medíocre ou está aquém do suposto. Também significa ter coragem e demonstrá-la.Enxerido. com bastante delicadeza. diz-se: "Vai. ora. E comum a frase de apoio e exortação"Mete os peito. tchê"."Mete bronca" é uma frase de estimulo bem usada. que fofoqueia. Ver"no osso do peito". MEXER . um esquema privativo dele. ou sem perspectivas. MERDA . Quando a gente não entendeu nada. Um qualificativo depreciativo forte e corrente é"de merda":"guri de merda". tu tem merda na cabeça?" Quando se prenuncia algo de ruim.O mesmo que"inticar" (v.te à merda". Guri pequeno metido a besta. Ver ainda"fazer merda".Diz-se de algo que saiu. sabe-se lá por quê. diz-se.). do exigido para a tarefa. numa região. MERDA É BOSTA. que dá todo um ritmo à expressão: vai-tiá-mer(da). é"um merdinha". "melhor que a encomenda". MEXE . e um dos dois diz . resolver-se. na realidade. qualquer coisa. creio que ninguém mais a usa. que alguém tem um esquema especial em determinada circunstância."pechada" e"osso". Pode assumir ar irônico também. ou sem amor."ônibus de merda"."Estar na merda" significa estar sem dinheiro. isto é.Fazer o que deve ser feito. por mais dura que seja. ou sem algo importante. em tom levemente repreensivo. E tem a expressão magnífica"ter merda na cabeça". Depois da liberalização dos costumes. etc. se diz"vai dar merda". pode-se dizer "Seu merda. que significa "ter cabeça de vento". E também possível dizer isso como"metido a sebo". encarar a tarefa. sujeito que se mete nos assuntos dos outros. o guri. Nada a ver com bronca mesmo. numa repartição pública.MELHOR QUE A ENCOMENDA .por exemplo. melhor que a expectativa formada. Para mandar alguém longe.Antigo rifão usado para repreender crianças que tivessem dito a palavra"merda". tem uma facilidade . ser irresponsável: "Escuta aqui. vem cá". isto é. QUEM FALA GOSTA . Também tem o sentido trazido na expressão"metido a facão sem cabo". que quer dizer que o sujeito não teria. intrometido. na opinião de quem queira depredá-lo. Atenção para o pronome"te". na família de alguém. METIDO . "carro de merda". se diz que ele"tem um mexe lá". E comum acontecer o seguinte uso: dois amigos conversam entre si e passa um terceiro.Enfrentar de frente a situação que se apresenta. como exclamação genérica de desagrado:"Merda!" Quando se quer insultar alguém. por que querer presumir que"daria conta do recado". por exemplo em referência a um guri que faz uma diabrura:"Tu saiu melhor que a encomenda". ser desavisado. Tem o uso solo.Termo de largo uso em vários contextos. METER OS PEITOS . METER BRONCA . uma regalia.

Uso certamente proveniente do espanhol portenho popular. creio que para o violão especificamente. MIJAR FORA DO PENICO . V. MI MAIOR DE GAVETÁO . mas hoje virou língua corrente. vai cobrar alguma coisa dele.Se usa dizer. por estar sendo inconveniente:"Junta ai os teus mijados e te arranca". MIGUÉ . MEXIDO . Usa-se também o verbo correspondente. MIJAR PRA TRÁS . MIJADA . um carão. quando alguém está urubuzeando (v. assim.Uma"mijada" é uma descompostura. se cagar. no mesmo sentido. Usado por exemplo quando uma autoridade manda o sujeito sair de onde está. terá sido "miguel". "urubu") outrem. a gata.Forma brincalhona para designar o acorde mi maior.A guria. relativamente ao modo masculino). tem ou tinha ou festival de trova (repentismo) com esse nome."mijar" ou"dar uma mijada" (mais freqüente). querendo dizer que vai "tirar um sarro" dele.mente o modo feminino de mijar (isto é. MIJADOS . uma reprimenda. etc. cometer um pequeno delito. Eventualmente se diz"Não bota minhoca no meu pastel". em que se usa a palavra no mesmo sentido. fazer um pequeno furto.Faltar a compromisso. MINA . cometer bobagem. uma pequena burla.Os"mijados" são os pertences de alguém. falhar na tarefa. Em uma cidade da Grande Porto Alegre (Sapucaia?). . Evidentemente é um termo masculino e machista: descreve sucinta. Durante certo tempo foi um palavrão cuidadosamente evitado na sala da família. que vai"gozar com a cara" dele. mas não se diz senão como "migué". em geral assim chamados quando são poucos e insignificantes.Comida improvisada que mistura as sobras do almoço. errar. do Iunfardo. MINHOCA .Na origem. na minha experiência.Desistir. que ele está botando minhoca.105 pouco que eu vou mexer com ele"."Dar um migué" é aplicar um golpe de esperteza contra alguém. a possível namorada. Sempre plural. a namorada. sem mais nada: "Não vem botar minhoca". pressupõe arroz e feijão. Ver"acocar". para depreciá-los. levar medo. vai provocá-lo. esquenta-as e"manda ver".braço). ainda que pouco elegante."Espera um Mexer . joão-sem.

"fresteando". Parecido com"andaço" (v. "deu pra bola".). difícil. Mas não precisa ser gripe: pode ser qualquer coisa com aspecto de epidemia. e não só doenças ."É uma missa fazer o carro pegar no frio". lugar em que estão coisas escondidas.Mistura estranha.Os dentes.Às vezes "bate uma miudinha".O que mixou acabou. esquisita.O cara que fica"mirando". se extinguiu.Mixar tudo".. significando "acabou-se 106 . Dai o comentário é"Pois é. etc. complexa. aquele de madeira.Garçom. MIUDINHA . com certa regularidade. mais da rua. circunstância das mais esquisitas quanto à nomeação. qualquer coisa que represente uma má fase. Daí vem o verbo "mocozar" (v.falências em cadeia. Não confundir com"se mixar" (v. igualzinho ao mozo. de bebidas. sem espaldar.Também dito"mocho". Vai ver. mas de uso menos familiar. usado no espanhol. usável para atividades mais ou menos suspeitas). MIXAR . nada refinado. Explico: de repente. Também se usa para definir o estado de confusão mental de alguém que fala demais e/ou insensatamente:"Bá. o voyeur.). inusitada.Esconderijo. MISSA . é termo de origem indígena. é o banco de uso doméstico. muitas vezes é chamado de "moço". Não sei por quê. na campanha. MOCHINHO . uma combinação que não deu certo"mixou". numa época me lembro de ouvir a expressão "mixou o carbureto". Acontece. como"moca". Um programa. no mesmo sentido.Tarefa complicada. Aliás. MOÇO . MISTUREBA ."botar areia". MOCA . . aqui nesta parte do planeta. bateu uma miudinha que vou te contar". o cara fez uma mistureba. um monte de gente conhecida tua fica gripada. MOCÓ .Esconderijo. gado vacum sem aspas ou que perdeu uma ou as duas guampas. termo que originalmente significa. deve ser por isso que se chama de"mocho".). Uso popularzão. MIRÃO . Ver"eminhocar".Também se usa. como noutras partes. Usa-se para mistura de comidas. brigas familiares. termo que também é usado aqui. Se diz também "mocá". Podia significar também um lugar relativamente escondido (um apê de um amigo. MOBILIA .

Secundariamente se usa noutro contexto. trata-se daquele sujeito devagar.A cabeça. há quem diga "mocozear". MONGA . Noutras partes do Brasil. Ver "porquear".107 Outro sentido: . Morder . fisicamente. num porco. meio sem iniciativa. por falta de capricho. familiar. Quem"monta num porco". Ver"moca". Já ouvi a variação"molhar a palavra". MONTAR NUM PORCO . a tonta. mas tem uso franco.Voz moderníssima para designar a antiga"sanga-manga". Costuma-se usar em churrascos. morcego fuma? Então por quê? Também se diz do fumador contumaz que ele é uma chaminé. conforme demonstram as pesquisas dos noruegueses. mesmo que não seja de pano preto. MOCOZAR . fica "puto" (dentro das calças ou não) (v. É também o apelido do guarda-chuva. em lugar não previsto para isso. isto é. no mesmo sentido. para anunciar o começo dos trabalhos etílicos. MORDER . Creio que o uso tem algo a ver com o"montón" do espanhol platino. como"moido de pancada".). por provável analogia com a abóbora assim chamada. lerdo. Dá ares de ter vindo da gíria da maconha e das drogas. Também ocorre a forma"mocozear". Por aqui.Certamente por comparação com a esquisita e virtualmente inexeqUível tarefa de montar. De uso largo. neste sentido. a desavisada. no mesmo sentido.Grande quantidade de algo.Muito cansado fisicamente. MOGANGO .Situação em que há muita água espalhada. tem sempre um. 10 de março de 1999. MOLHAR A GARGANTA . o mesmo verbo tem sentido diverso: parece que no interior de São Paulo significa matar. Usa-se também"dar uma mordida". MOÍDO . num bode total.O mesmo que esconder. MOLHAÇADA .MOCORONGO . para designar o sujeito que apanhou muito.Beber bebida alcoólica. extenuado.Todo grupo humano. MONTOEIRA . de gente ou de coisas.Cara que fuma muito fuma como um morcego. Agora. Quando guri sai do banheiro e deixa o chão molhado.Achacar alguém. apareceu a voz popular"montar num porco" para designar estados de alma próximos da cólera. extorquir. pedir grana emprestada. ou francamente"bocó". MORCEGO . a pateta (que pode ser"o" também)."mocozar o bagulho". conforme a revista Época. Tem registro na Argentina:"Fumar como um murdiélago". a estúpida. a mãe reclama que ficou tudo uma "molhaçada".

Adjetivo de sentido tri positivo. MOSCÃO . bancar certa despesa. MOSQUEAR . para conjunto de .Apócope de"muquirana" (v. mas a imagem é ótima.Coletivo de mosca. marcando bobeira. ficar á espera inutilmente. Ver"envaretar". por exemplo. mas isso com um conteúdo de lamentação:"Tive que morrer com cem pila".Quando alguém está visivelmente brabo.). MORTAL . conforme insinuava uma gíria antiga. "quem gosta de apanhar é mulher de brigadiano". MORRER . MUCA . MUCRA .Redução para mocréia. aqui.Mosqueiam aqueles que são"moscões".Era muito comum. a não ser metaforicamente: aqui. esperando. muitas vezes usado depreciativamente:"fica aquele mulherio a gritar .Conjunto genérico e inespecífico de mulheres.Em certos contextos. é o policial militar. afoitamente. MORTO DE FOME . MORDER OS COTOVELOS . MULHER DE BRIGADIANO . não te deram educação? Tem que esperar pelos outros!". e há um dito. chamar os patetas de "moscões". Faz feminino em"moscona". e até de mau caráter. o que não é o caso. se diz"morrer com" uma grana. garra. mulher feia ou nojenta. para ações.Apócope de motorista. O"o" tônico é bem aberto. Brigadiano (v. mosquear significa ser passado pra trás. MOSQUEDO . gesto perfeitamente impossível. isto é. Não confundir com"mucra" (v.É o que no Rio se chama de"mulher de malandro".). Ver"mosquear". que ficam andando em roda meio sem saber o que fazer. querendo implicar no termo os bobos. MOTORA . já ouvi a expressão correlata"homerio" (ou até" macherio"). querendo significar pagar. Muito usado para crianças.). MORGAR . se o sujeito fica"morgando" ele fica de bobo. talvez em analogia com as moscas. por isso. coisas ou mesmo pessoas. MULHERIO . se diz que está"mordendo os cotovelos". hoje é menos. O Aurêlio dá como sinônimo de dormir. tontos. diz alguém que teve uma despesa indesejada nesta monta. deixar passar uma boa chance.Perder tempo. Se diz "mortifome"'"O mortifome.demonstrar aguerrimento. etc.Termo comum para designar o sujeito que come afanosamente."apanhar como mulher de brigadiano".

A palavra está dicionarizada como"moquiço". desde um emprego até uma namorada.A força física dos músculos ou o próprio músculo. que me parece mais recente. ao entrar no quarto do filho e perceber a desordem. 108 . Mãe.A partir do sentido geral do português de muquirana' como avaro.Começou sendo uma marca de doce de leite. como sinônimo de coisa fácil de fazer (como"bainha" . fazendo o gesto característico de retesar o bíceps. aquela"bosta". ficar desarvorado. Também funciona de maneira mais frouxa."Se tu soltar essa tranca. aqui derivou-se o termo para o sentido de coisa ou pessoa de baixa qualidade. MUQUE . vulgar. com o antebraço virado para cima e o punho fechado. que também no Brasil se usa para designar o cheiro ruim. mal feita.Pelo certo é "morrinha". MURCHAR . MURRINHA . N NA BATALHA . um tempo"murrinha. brega. Há também a forma"muquito"."Estar na batalha" significa estar dando duro para obter algo. ai é mumu". feio. céu cinza. diz: "Mas isso aqui tá um muquiço!". Guris são estimulados a mostrar muque. Ver"macharedo". é aquele tempo chuvento e meio frio. Quanto a esta última. por sinal existente até hoje. MUQUIÇO .v. MUMU . o fedor.Perder a graça. como mera saudação: se alguém te pergunta . e virou substantivo de largo uso. que não tem osso".Muquirana MUQUIRANA . Este tempo também é conhecido como "murrinhento". a própria bagunça. no sentido de "Tás querendo moleza?".Lugar bagunçado.Situação de trabalho ou esforço. que ocorre bastante aqui. mas não me parece que a forma tenha curso. Mas aqui se usa para outras duas situações: um cara murrinha é um chato.homens. tinha uma pergunta seguida de afirmação com conteúdo ofensivo:"Quer moleza? Então come merda. sujo. menos específica.). Tinha a expressão"Quer mumu?". ou então a própria sujeira. em especial o bíceps.

Freqüentemente a expressão vem acompanhada de um gesto de mão que consiste em fazer o indicador bater. "na casa do badanha". por exemplo. o"cu da perua cega" e"a puta ue o pariu". e sem muita mediação a convida para sair. na cara-de-pau. Possivelmente no mesmo lugar em que fica a casa do"badanha" (v. tu podes responder."na caradura". segundo a lenda.O termo leve equivalente a"na casa do caralho" (v. a conversa promete ir longe. o mesmo que na casa do cachorro". Ver"Nocupa". tu respondes. Também se diz.) e congêneres. mas o outro tem que ir embora.). insinuando que só falta o cara querer o teu rabo. o popular pai-de-todos. a "casa do caralho". etc.Longe demais. na continuação a gente 110 . possivelmente por fazer enção ao verbo (desusado) cachar. NA CASA DO CACHORRO . se diz que veio na colada."na carinha". Muito usado para designar os compromissos seguintes: "A gente . de origem para mim totalmente obscura. no encontro do dedo médio. Em algum lugar vi escrito cachaprego". NA CASA DO CARALHO . para culminar a exploração. por meio de fortes e sucessivas sacudidelas da mão para baixo. NA CONTINUAÇÃO . com o polegar. perdido as botas. sinônimo de esconder. NA BUNADA NÃO VAI DINHA? . refere a coragem de alguém no desempenho de alguma função: um sujeito está cortejando ou desejando uma mulher. NA COLADA .Na continuação fala". Talvez coubesse um hífen. mentiroso. daí o primeiro diz "Não tem erro. na altura onde o diabo teria. "Tamos ai. no mesmo sentido. no mesmo sentido: o"caradura" é um sujeito cínico."E aí? Como é que é?". NA CAIXA PREGO . Mas a expressão completa.Quando um carro entra em alta velocidade numa curva. a caixa-prego. com uma pontinha de graça. "na caradura".Expressão magnífica. A CARADURA -"Caradura" tem em português e em espanhol. isto é. ocultar (do francês acher).Expressão que quer dizer exatamente isso. Usa-se quando se está sendo assediado para aceitar condições indignas: digamos que alguém te propõe que tu pagues a despesa da festa e ainda te responsabilizes por esperar até o fim da festa para levar todo mundo em casa.Pergunta irônica trocadilho para"Na bundinha não vai nada?". na continuação: alguém está dizendo uma frase."na caixa prego"."no cu da perua cega"."E na bunada não vai dinha?. em saudação. designa o mesmo lugar onde icam a"casa do cachorro". na batalha". "na puta que o pariu".

que um jogador machucado seriamente.). que permanece no jogo apesar das dores. NA OBRIGADA .Quem está na merda está sem dinheiro e eventualmente também sem amor e sem tudo. ou sacaneou alguém para lograr seu fim. que fulano está"numa merda que dá gosto". não tem nada a ver com um lugar qualquer: trata-se de uma situação.Expressão que define o âmbito ou o argumento fatal que leva ou levou um sujeito a fazer o que fez. quem consegue alguma coisa "na mão grande" ou roubou. por exemplo. e significa o compromisso em que alguém ficou em função de uma solicitação irresistível ou de um constrangimento idem."na real. Da mesma forma qualquer outra atitude ligeiramente heróica ou responsável. NA FEIÇÃO . NA RABEIRA . Por motivos morais. de algo ou alguém que esteja na véspera de começar a atuar.Nas últimas posições. bem entendido.A expressão completa é"estar/ficar" ou ainda "botar na obrigada". NA REAL . que tem certas habilidades que"vou te contar".) e a do cachorro. como cumprir compromissos que se prevê pavorosos ou difíceis. pode ser usada como início da assertiva. isto é. Se diz.vai no cinema e na continuação vamos jantar no Copa".Método pouco polido e pouco canônico de obter alguma coisa. usando uma expressão paradoxal. Parece que vem do dialeto do jogo de cartas. há quem diga. ou algo pelo estilo. NA GATARIA . e em que se refestela o "cu da perua cega" e em que fica a"caixa-prego". NA MÃO GRANDE . também dita"na obriga". diz-se que ele acertou"na gataria". excelente. em atitude física que está indicada na expressão. em má posição. quando a bola vem de jeito a receber o golpe. onde se usa a expressão para o cavalo bem preparado e a ponto de começar a correr uma carreira.prego". que em certas situações obriga o jogador a certas tarefas. de modo adequado ao propósito. ao acaso. a gente fica na obriga(da) de fazer coisas: foi o filho que pediu. isto é.Quando alguém acerta sem querer o alvo que buscava.Significa"à feição"."no rabo" (v. NA PUTA QUE O PARIU . joga"na moral". Na prática. Talvez tenha algo a ver com o gato propriamente dito.Forma contrata de"na realidade". no fim. NA PONTA DOS CASCOS . na sorte. NA MERDA .No mesmíssimo lugar em que fica a "casa do caralho" (v. NA MORAL . real ou metaforicamente. Usado em futebol. Vem do linguajar campeiro. a gente já tinha prometido levar ele no parque e precisou adiar e agora não tem mais jeito. mas também pode ser usado .Expressão que designa a situação ótima. Ver"na caixa. o cara tá a fim dela". Ver"merda". Deve ser originária da gíria policial.

NA UNHA . E tinha uma banda chamada Taranatiriça.Frase de reconforto que se usa para dizer que certa coisa.Expressão de uso adverbial que designa um lugar impreciso mas compreensível no contexto da conversa. com nome alusivo à"fissura". seria algo equivalente a"nas redondezas". Em formulação elegante."Tu quer ir ao cinema hoje?""Bá. sem grana. NABA . NÃO DEIXAR BARATO . numa pior.Um sujeito que está na"tiríça" está ruim. inglês.isoladamente. Quer dizer: . coisa ou cena. que deixa o cara amarelo. O mesmo que a perigo" (v. NADA A VER .Faca. por algum motivo que pode ser apenas e tão somente o humor de quem diz.Forma apocopada de namorada ou namorado.Coisa ruim. NÃO DÁ NADA .). problema. tu dizes "Mas é uma naba mesmo". NÃO DÁ PRA METER . se responde. As vezes é usada em lugar de"Não há de quê". "Com esse cara não se tem chance nenhuma".Espécie de comentário final e definitivo sobre uma situação que não tem saída. NÁMOR . sem amor ou algo assim. como resposta afirmativa ante a expressão de dúvida de alguém sobre o que acabamos de dizer. está numa situação-limite: com fome. mal. querendo dizer que é totalmente descabida a proposta. nada a ver".Quem está"na unha" está a perigo. como fórmula de cortesia. por exemplo por ter sido abandonado pela namorada. por estar com muita fome. na volta". quer dizer que todo mundo deu no pé mas o guri ficou por ali. Talvez a palavra tenha vindo de icterícia. NA TIRIÇA . significa"Com esse cara não tem jogo". sem grana.). NAIFA . não vai ter desdobramento nefasto. Chega a ser usada a expressão como adjetivo: "Cheguei lá e um cara nada-a-ver veio me pedir os documentos". meio perto. por exemplo.Tem gente que não deixa barato nunca: é quem leva tudo a ponta de faca (v. Se o teu carro não pega de manhã. certa confusão. pessoa imprestável. talvez assim chamada por causa da"knife". não há qualquer conotação sexual na parada. "peruando". Como se vê. Na volta . certo episódio. ou muito fissurado (Ver"fissura") em algo que não está disponível. ou não tem a saída que se esperava. "Todo mundo saiu e o guri ficou ali. qualquer coisa dessa ordem.Juízo sumário sobre pessoa. "Com esse cara não dá pra meter".111 NA VOLTA .

Frase que se usa como reprimenda.Frase graciosa. mas tu viu só como ele fede? Como é que tu pode querer namorar essa peça?". que vende caro toda e qualquer parada. ou tão definitivo como parece. NÃO É O BICHO .. . em especial se for mais novo do que quem a profere. usada para declarar que a comida ingerida até ali não foi suficiente: "Bá.Frase usada para anunciar para o pretensioso. que compra todas as brigas. NÃO DEU PRA ENCHER O BURACO DO DENTE . Por exemplo: um guri entra na sala onde estão conversando alguns adultos. Este chama o guri e diz:"Bom dia. 112 • Não é pra tua bolinha NÃO É PRA TUA BOLINHA . né? Eu não dormi contigo".Frase de comentário a respeito de algo que não é pouca coisa.ao que o patife responde que pode fazer duas viagens.Tenho a impressão de que a forma só se usa assim." NÃO É BOLINHO . como forma de chamar a atenção de alguém. e não cumprimenta o tal tio.Comentário que se faz para dizer que o indivíduo ou a situação em causa não é tão grave."não é mol". que ele não tem tanta qualidade quanto imaginava. isto é.).Frase feita para ou repreender. Usa-se também. NÃO É MOL . ou para dizer que certa tarefa é complicada. O mesmo que Não é pro teu bico" (v. Ver "Não é pra tua bolinha". não é fácil. ou irritar. NÃO DORMI CONTIGO! . com o sentido óbvio de"não é mole". e ali está um tio seu (especialmente um tio grosseiro). etc. Se o Grêmio contrata um cara que desembarca no Salgado Filho dizendo que veio"a nível de grupo". é um sujeito que não deixa barato. Na mesma situação se diz "Na minha casa se cumprimenta. variante:"E muita areia pro teu caminhãozinho" . que encara todas as paradas. mas não deu nem pra encher o buraco do dente".). a expressão positiva correspondente: "Essa aí deixou barato". ou meramente"gozar" o sujeito que"se mete de pato a ganso" (v. Pode ser para falar de alguém que"não é mol" por ser"cuiudo" (v. para um comentário um pouco mais duro. pode crer que "não é o bicho". NÃO É QUERER FALAR . a frase insinua que o sujeito não tem condições de levar a cabo a tarefa que se propôs.Preliminar para uma fofoca. Refere-se sempre a situações de disputa.). negativamente."Olha. não é querer falar."para somar". como comentário a certa circunstância que acaba de ser relatada. NÃO É PRO TEU BICO .. Similar:"Não é o artigo". tchê. mais raramente. embora grotesca.cara que não leva desaforo pra casa. ou tão valente. Também se usa para grandes quantidades: "Tinha gente que não era bolinho".

"Não fode. NÃO JOGA NADA E QUER MASSAGEM . digo"Não quer dizer pescoço". pode se dizer a respeito de um sujeito que demonstrou grande habilidade em algum metiê.NÃO É TRIGO LIMPO . solto. NÃO PAGAR IMPOSTO .Desusado. NÃO QUER DIZER PESCOÇO ."Não faz diferença". não aceita corrupção. não deveria existir. Ou seja: a expressão afirma que o que foi apresentado como contra-argumento não implica nada de mais grave. guri. Também dito"não inflói nem diminói". de origem obscura para mim. insinuando que a minha hipótese de passeio vai"melar". viajante (v. Mães para filhos ousados e criativos. conforme se dizia no tempo da boate.Comentário que pode tanto significar um alto elogio quanto uma grande reprovação. O mesmo que. NÃO FODE .Maneira graciosa de dizer que dada coisa não faz diferença. tamanha a besteira que disse ou fez. Por exemplo: eu digo para alguém que vou para a praia amanhã. NÃO INFLOI NEM CONTRIBOI . outro.Expressão das mais interessantes."Esse cara não existe". que ele ouviu a previsão do tempo.Expressão que se usa contra alguém que está por algum motivo enchendo o saco ou propondo algo delirante.) medonha e tu respondes. no sentido de que o cara tem riso fácil. NÃO INVENTA . aí eu. por exemplo."Não significa grande coisa". Pode servir para gente ou coisa. convicto de que a minha viagem não será invalidada ou prejudicada pela eventual chuva. "viagem"). para juntar-se ao time e ganhar a partida.Diz-se"Esse ai pra rir não paga imposto".Frase de repreensão para atitudes aparentemente descabidas. cortando o papo dele. Pode ter variações e complementos:"Olha. o tal do trigo que não é limpo. não se deixa passar pra trás. Tem uma rima: o cara fica te torrando a paciência para que tu vás com ele a uma roubada (v. que se usa para elogiar o caráter valente e altaneiro de alguém: quem"não leva ninguém pra compadre" é quem não dá moleza.Expressão usada para configurar um juízo sobre alguém que não vale muita coisa mas pensa que vale. mas presente: é um juízo sumário sobre o mau caráter de alguém. tu não me inventa de ficar gripado agora".Acho que só existe a fórmula negativa essa aqui. e este alguém me retruca que provavelmente vai chover. bode". Depende totalmente do contexto em que é usada. NÃO EXISTE . Outro exemplo: digamos que alguém te diz que tem um amigo muito bom de bola e que vai levá-lo até o jogo de sábado. NÃO LEVAR PRA COMPADRE . tu podes responder . mas a mesma frase pode ser usada para dizer que o cara. dizem muito isso. indistintamente. por exemplo."Não dança nada e quer luz negra".

etc. NÃO TIRA PEDAÇO . "se fazendo de morto".Frase usada para descrever a total definição de quem a diz no sentido de querer aquilo que era prometido ou esperado. NÃO QUERO SABER E TENHO RAIVA DE QUEM SABE . de afirmação.Teve um jornal na cidade. que não é tão bom quanto quer parecer. NÃO TEM TU VAI TU MESMO . Ver"Deu pra ti".O mesmo que"não tem erro". exatamente isso.Advertência contra quem está"se fazendo". adivinha.). ou da falta de oportunidade do pedido da mãe.Juízo sumário sobre alguém ou algo. quando está amolado. Em Não quer dizer pescoço .Fórmula que se usa popularmente para uma negativa total e absoluta: se te perguntam se tu sabes onde está aquela Fulana. metaforicamente. porque está decidido. reclamar.Quando a gente não está muito bem. NÃO TÁ COM ESSA BOLA TODA . quando está meio"fora de esquadro". é usada mais sinteticamente:"Não quer dizer". pergunta alguém. e acaba por ai. Neste caso.Vamos imaginar que a mãe pediu pro guri ir até o armazém comprar algo. Equivale a"pode crer". Ver"se fazer". durante a ditadura militar. eu quero é o ovo". na ausência de alternativa. o próprio"tu" em questão vai ter que"encarar a bronca". Acho que agora está em desuso. que não adianta "chiar". não vai haver problema. NÃO QUERO NEM SABER SE O PATO É MACHO . NAO TE FAZ . VIAMÃO . usadas em diálogos.Expressão invariável de concordância. e tu não sabes. NÃO TE ATRAVESSA. por motivo físico ou . ou mesmo reclamou explicitamente da dureza da tarefa."é isso aí". Também serve para dizer. e o outro responde"Não tem erro". e o guri ficou "mosqueando". Também poderia dizer:"Tranqüilo" (v."Vamos se ver amanhã?". no sentido de "pode crer".Frase que anuncia que."Não quer dizer pescoço. Então ela reclama dizendo: "Olha. às vezes tem um complemento: "Não quero nem saber se o pato é macho.Ver"Viamão". talvez em alusão à frase. NÃO SEI. não tira pedaço ir lá". porque no meu time tem o fulano que joga muito". NÃO TÔ NO MEU DINHEIRO . que se chamava Pato Macho. NÃO TEM MOSQUITO . mesmo que eventualmente não seja o mais habilitado ou o mais disposto.113 sua forma mais comum. então tu dizes. NÃO TEM ERRO . nem queres saber e tens raiva de quem sabe.

O mesmo que "Não vale o feijão que come". Quem diz muito a palavra é o Nelson Coelho de Castro. 114 . quando se aposta em que não haverá nenhum palito. NEGADINHA .Todo um juízo sumário sobre alguém. no âmbito interno. em especial) se chama"porrinha" (e se diz purrinha). NÊGA-MALUCA . ."A negadinha toda tava a fim de ir lá". e portanto não completa perfeitamente o ato. NÃO VALE UM PEIDO ."Ela não tá no dinheiro dela". nas interna". mas nunca ninguém diz o segundo"s". a expressão"em cima da perna". NAS COXAS . Se usa assim:"Vou te dar um toque aqui. Acho que veio de redução de nasal. e rarissimamente em terceira. nas internas. Forma alternativa:"Não vale um pua" (ver"pila"). que é imprestável. que no Brasil (Rio. se anuncia para os demais:"Não tô no meu dinheiro". em que o homem"se acaba" (v. NASO . No Rio se diz"lona". NAVIO NEGREIRO .A forma deve ser essa. em geral. Tenho a impressão de que quase só se usa assim mesmo. o que resultava em telhas irregulares entre si. feita com massa de bolo.) nas coxas. Pode ser. no mesmo sentido."banzo". Também se usa. Tem até registro literário. na primeira pessoa. Mas tem outra versão para a origem da expressão: "nas coxas" alude a um coito interrompido. Há quem queira verdadeira a seguinte história: consta que escravos fabricavam telhas de barro moldando-as nas coxas.Nas internas NAS INTERNAS . em geral a parte mais disputada pelas"crias" (v. cujo valor é aqui comparado a um fenômeno trivial. com sabor escatológico característico do linguajar daqui. Ver"busum". NÃO VALE O FEIJÃO QUE COME .No jogo do"palitinho" (v. literalmente.Diz de alguém que não vale nada.Diz-se que o serviço mal feito foi executado"nas coxas". com cobertura de chocolate. NECA-PAU .O nariz.metafísico. no romance do Luis Fernando Verissimo "O jardim do diabo". Diz. diz alguém que vai confessar um suposto segredo.se afetuosamente.). provocando um resultado ruim. para poucos. nos bastidores.Coletivo de pessoas.Um dos muitos nomes do ônibus. Quer dizer privadamente. especialmente o nariz grande. em sentido de"nenhum pau (de fósforo). não necessariamente negros. dessas de pacote.).Trata-se de uma torta bem simples. se diz"neca-pau".

Palavra linda. A origem é claramente do uso de arma de fogo. note-se.Termo altamente preconceituoso. Por exemplo: tu estás relatando uma confissão tua a algum amigo. O diminutivo pode ser meramente afetivo ou. NEM COM BANDA . derivada de"negócio" no sentido genérico de "coisa".). Ver"matação".). E expressão de solidariedade com alguém que conta algo difícil em sua própria vida ou relata alguma situação em que . Usa-se especialmente na falta de vocabulário especifico para designar objetos (desde os artesanais até os industriais).Expressão que se usa para descrever a reação de total desconsideração de alguém em relação a algo que julgamos merecedor de atenção. no sentido de que dizer as horas seria esperável. O termo também significa qualquer coisa de mau gosto: uma combinação extravagante de roupas. que no Brasil se chama brigadeiro. coisa "porcamente" executada.O mesmo que deixar de funcionar. só que sem chocolate. mas tenho a impressão de que apenas os albinos de origem negra mesmo.115 NEM ESQUENTA . mas a gente usa só assim mesmo. uma pintura de casa com tinta espalhafatosa. Também descreve qualquer reação de pouco-caso:"Eu dê-le jogar verde pra mulher e ela nem as horas". objeto qualquer. já que se trata de uma gentileza das mais mínimas. mas ainda assim usado (hoje menos que há dez ou quinze anos. tarefa mal cumprida. "alemoíce" e"gringuice" (v. confissão pesada. como se diz hoje. e quer dizer a mesma coisa. Nem esquenta . por exemplo. Quer dizer trabalho mal realizado. NEM AS HORAS . pessoa albina.NEGÃOZINHO . NEGAR FOGO .É um modo afetuoso de referir um negro (não mulato claro).Por extenso seria"nem esquenta a cabeça com isso". nesse caso. com a mesma formação. frustrar. quando era de uso comum). afro-brasileira. NEGOÇÓRIO . Deve ter-se originado numa frase como"Ele não foi capaz sequer de me dizer as horas". NEGRINHO . chama-se de"branquinho" o doce de mesma composição."negrice" é o mais comum dos três.O mesmo que"nem fudendo" (v. desleixada. NEGRICE . NEGO-AÇO . referir-se ao pequeno tamanho do cara. séria. muito popular entre crianças e adolescentes. Varia também para"coisa de negro". mais comum. O mesmo que"deixar na mão". ou. e dizes:"Eu lá quase chorando e o cara nem as horas".Em português culto se escreve"negro-aça". Por oposição a ele. e queres enfatizar a reação "nem-ai" do amigo que estava te emprestando a orelha para o desabafo. como se pode ver. Mas também se usa.Nome porto-alegrês daquele doce.

mas não se usa em relação ao próprio amor e seus correlatos. de larguíssimo uso.).Gratuitamente. quanto ao sentido. Parece que nasceu. no mesmo sentido.A expressão completa.Um certo ar que determinadas pessoas conseguem ostentar. arredio."Bá. NO AMOR .O mesmo que"na casa do caraiho" (v. Também equivale a "Nem com banda" (eventualmente complementado com"de música"). tô nuns nervo que só eu sei". A bolita muito maltratada por toques desse tipo fica nicada. NO CU DA PERUA CEGA . Invariável. refere-se a tarefas que poderiam ser pagas. NEM-TE-LIGO . porque ela não faz sentido. isto é. porque parece absurdo. uma sobrevivente de várias batalhas. e o outro responde.Tocar de leve a bolita de um adversário ou alguma que esteja casada no"gude" (v. Tenho a impressão de que quem primeiro consagrou a forma foi o colunismo dito social. isto é. da idéia de que. NERVOS . "ni jodiendo". preocupado:"A guria saiu de casa cedo e tá deusde as sete na rua. NICAR . diz alguém. e'"nuns nervos". NÍVER . compreensivo. com alguma regularidade. sem expensas. por exemplo. de alguma forma. tô te devendo uma grana". no colégio. não tem como encarar a bronca de executar a tarefa. Parece que os castelhanos de Buenos Aires usam.Aniversário. Equivale a outra expressão conhecida.Expressão que designa a total impossibilidade de que algo venha a acontecer. a mesma expressão. "Tu vai na festa da fulana?" Resposta:"Nem fudendo". em situações que deveriam causar-lhe apreensão: "Chovia o que Deus mandava e o cara lá."na casa da mãe joana". pode-se ouvir de alguém que esteja preocupado com a prova do fim do mês. de jeito nenhum. o que pode ser considerado mérito: uma "joga" (v. NEURA . ansiado. e não"um nervosismo"."Nem esquenta". em forma reduzida. mas. Tem também uma explicação popular para males do corpo que teriam origem psicológica: se diz de tais males físicos"Isso ai é fundo nervoso". é já uma neura.o interlocutor estaria envolvido com prejuízo. por exemplo. "Nem que a vaca tussa". porque a pessoa envolvida nem cogita."Nem a tiro". NERVOSO . NEM FUDENDO . de maus bofes. "Me dá um nervoso". uma prova de experiência. e se usa para descrever uma situação em que o sujeito ficou nuns nervos.Estado de alma caracterizado por excitação. Assim também qualquer preocupação:"Ando numa neura medonha". mesmo que aconteça a melhor coisa possível (fuder) ou a pior coisa possível (ser fudido).Neurose. nem-te-ligo". . ficou nervoso.). são feitas no amor . num sentido distenso: qualquer jeito desagradável.) toda nicada é um talismã. por sorte.

NO OSSO DO PEITO . o prejudicado diz"Quê que é. Alguém por exemplo te propõe que além de tu ires buscar todo mundo em casa. TUDO BEM . inespecífico. "No cu. "meter os peitos e osso. originada da expressão"No cu. se diz que"Segurou tudo no osso do peito". que dá"nóirámburg". para indicação de término: "No mais. Em suma: é uma forma de cortesia. é o apelido de Novo Hamburgo. Ver"Na bunada não vai dinha?". talvez por causa da pronúncia do alemão"Neu Hamburg".Parece adaptação para o castelhano"no más". Vai ver.NO GRITO . é isso". As vezes se usa justamente na seqüência de tais duas saudações.Lugar imaginário em que a gente acomoda os problemas e resolve as paradas mais ingratas.Expressão de resposta a saudação. Dessa família é o uso para despedida. vai querer ganhar no grito?". Também tem gente que diz. e o primeiro torna a perguntar"No mais. na luta" ou"ha batalha". que se traduziria 116 . no mais?". mais ou menos. Deve ter alguma origem no mundo campeíro. o outro responde "Firme". De alguém que passou por muita dificuldade e ainda assim manteve a galhardia. e pode ainda o outro dizer"Tamos ai. anos 70). minha cidade natal. em horário não esperável. tem uma piada de papagaio atrás dessa história toda. significando"E quanto ao mais?".). Se antes de começar uma disputa. Ver"a grito". expressão que se usava para mostrar total discordância. o"gritão" metafórico. pardal". Ainda hoje se diz. É também expressão usada para enfatizar o inopinado de uma coisa. na idéia de enfrentar de peito (até mesmo o cavalo mete o peito). . Outro é paranóia. seja ela qual for. tu pagues a despesa. para irem à festa. como "aí" e "firme" (v. apenas"No cu":"No cu que eu vou lá pro cara me sacanear ."De jeito nenhum". como pergunta:"E no mais?". NO MAIS . NO MAIS. tudo bem?". de uma ação: se alguém te convida à queima-roupa para ir a um bar. e tu respondes "Nocupa".e aqui ficou como ficou."Vai tomar no cu. no mesmo contexto. isto é.Gíria antiga (quero dizer. num sentido aproximado de"neura" (v.No mais por "nao mais . Ver "pechada". Usa-se como saudação. papagaio". por extenso. na continuação do diálogo: um diz "Ai". ganha a parada sem jogar.Diz-se"ganhar no grito" para descrever a situação em que alguém. ou mais pela imposição psicológica ou mesmo física. claro que em sentido muito difuso. tu perguntas"Mas assim.). NOCUPA . NOIA . papagaio". alguém começa a pressionar o árbitro ou a platéia.Tem dois sentidos: um. por cima ou antes de ganhar segundo as regras esperavelmente válidas para a disputa.

Vários usos. para o lado que seja. de diversão. . refere. Também pode ser usada para referir uma briga entre criaturas que não"se davam" antes.Antiga e desusada expressão para designar noite de festa.117 perguntado sobre se concorda com determinado ponto de vista. o sujeito pode responder que"numas".De uma vez só. ironizando. sem outro complemento. mas esse uso é raro e sem a graça que a frase tem. evidentemente."dentro dumas" ou seja. daí as mães dizerem (ainda hoje?) para os filhos que não devem dizer nome-feio. feminino plural) como resposta vaga: Numas . isto é. estar quase convencido da razoabílídade ou da necessidade de sair. ou expressando alegria. "Estar numas" designa certo estado de espírito:"ló numas de sair" significa estar com vontade de sair. NOME FEIO . NUNCA SE DERAM E AGORA ESTAO BRIGANDO . Por exemplo: dois irmãos começam a se estapear e o pai comenta "Ué. e mesmo medo. é totalmente desconhecida. os termos de baixo calão. que são em família conhecidos e exorcízados com o coletivo nome-feio. NUNCA VI MAIS GORDO . NUMAS . NUM PÉ SÓ . sob certas condições. Ver "dentro dumas".Frase irônica para comentar a seguinte situação: duas pessoas que se dão (v. "pular num pé só" significa estar numa situação-limite. numa mesma ocasião: "Comi umas cinco laranja do céu numa sentada". A ironia está no"nunca se deram". Mas pode-se dizer de alguém que ficou preocupado com determinada coisa que ele"entrou numas". tanto que se poderia.Quem fica pulando num pé só fica ou expressando apuro (Ver "apurado"). nunca se deram e agora tão brigando?".NOITE DO PÉ GRANDE . Uma vez ouvi uma pergunta magnífica.Comentário que se faz quando se quer afirmar enfaticamente que a pessoa ou a coisa em questão nunca foi vista antes. várias situações."se dar") passam a brigar publicamente. Parece contraditório. de um sujeito que estava sinceramente preocupado com o ânimo do perguntado:"Em qual que tu tá numas?". mas é isso mesmo.Trata-se de uma expressão só usada assim com as duas palavrínhas juntas. logo. pressa. Há ainda o uso da palavra (sempre com a mesma flexão. Há o dito-recomendação para que a coisa seja feita com pressa: "vai num pé e volta no outro'. porque antes os dois irmãos claro que"se davam". sem ferir a regra. NUMA SENTADA . botar um hifenzínho no meio delas.

ou algo qualquer.Sabedoria popular. mas intransitivamente: "Aquela pinta é o seguinte". O SEGUINTE .O O O AUE AI. quer dizer que a tal pinta é muito alguma coisa (que esteja em pauta).Se usa como adjetivo e como substantivo. O QUE DEU . O QUE APERTA SEGURA . um salgadinho de aspecto suspeito. que é muito legal. uma fruta no campo.) que aqueles que se atiraram sofregamente. Variação. em tom de advertência. uma criança que acabou de comer uma fruta que.Expressão interessantíssima. ouvida alguma vez. mais "cancheiro" (v. querendo isso dizer que o cada tava"se achando" (v. com a mesma ênfase:"O cara tava se sentindo o ó do bobó". por exemplo. de origem que desconheço perfeitamente. que fica para eles. Tem um aspecto de aprovação com ênfase total: pode ser usada para elogiar uma situação ideal que está sendo apresentada ou imaginada"Se a fulana for na festa. designa a quantidade apenas suficiente de algo.Tem vezes que esta expressão é usada não como prenúncio de uma revelação.Frase pronunciada por alguém que se supõe. O QUE NÃO MATA ENGORDA .Frase expressiva. Também pode ser usada para depreciar ironicamente. quando era de fato o mínimo. Ela supõe que depois que os pintos comem é que vem de fato a grande comida. usada pela Kátia Suman:"o ó do borogodó". de uma conclusão. no sentido de sujeito ou atitude que encara com Ieveza descabida a gravidade da situação.aberta e já se sabe que vai doer"paca". por exemplo de tempo -"Foi o que deu pra eu pegar o ônibus". a si mesmo. O PRIMEIRO MILHO É DOS PINTOS . Também é usado como desculpa para comer algo desconhecido. toda composta por vogais. O QUE ARDE CURA. revelou certo gosto estragado. Em português corrente seria"Olha a confusão aí. O Ó DO BOBO . ó". depois de ingerida. O .Expressão que tem dois sentidos: um. de uma afirmação. vai ser o ó do bobó".Dito reconfortante para. recitada principalmente para crianças quando é preciso botar mertiolato na ferida recém. E uma frase usada para desdenhar da atitude dos precipitados.) o máximo. por exemplo. Também designa grande quantidade:"Bebemos o que deu". ou muito ordinária. OBA-OBA . .

Feminino:"oligona".Além de significar o testículo. por redução típica da linguagem da gíria. OLIGÃO . está é te dizendo que aí a coisa mudou de figura. OS DOCES . pequenos mesmo:"O apartamento do cara era um ovo" e até"um ovinho". Deve ter provindo de"oligofrênico".O mesmo que olho grande. pode-se dizer que"encheu de osso" ao xingado. que"aí é outro departamento". Ouvi-a em oficina mecânica de chapeação:"Pode deixar. meio sem entender o que está se passando. mães costumam acusar os filhos gulosos de ter o olho maior que a barriga."Quanto é que vão ser os doces?". isso aqui vai ficar ouro e fio". OVO . OURO E FIO . também refere ambientes acanhados. que a escala ou a relevância é diferente da que até então estava sendo considerada. OUTRO DEPARTAMENTO .OLHAR DE VACA ATOLADA . OSSO . olho cobiçoso. espera ver casada. ele não está sugerindo que a repartição pública tem outra seção.119 OLHO DO CU . tardo. Tem ainda outro USO: quando a gente não entendeu nada. correntemente. parece equivaler ao"asshole" dos norteamericanos. a justeza do trabalho. Olho do cu . ou simplesmente de ter"olho". .Expressão curiosa é"encher de OSSO': ao relatar que alguém destratou.Xingamento para alguém (um guri. meio achando estranho que alguém ache estranho o que está se passando com ela.)."no osso do peito".Expressão muito depreciativa usada para xingar um desafeto. pergunta a tia para a sobrinha que ela. quais OSSOS: os do jogo de osso? V. Por quê. respondendo a um pedido teu. ou então"ouro em fio".Tem registro no dicionário a expressão: na forma"ouro-fio" é advérbio para aplaudir a exata proporção entre as coisas em questão.É aquele que as vacas ostentam quando estão atoladas: meio desconsoladas. OLHO . xingou uma pessoa. Será por analogia com atirar ossos contra o sujeito destratado? Nesse caso. tia. ONÇA -"Ficar uma onça" é o mesmo que"envaretar" (v. muito possivelmente) desastrado. não entendeu um ovo. inábil. é um mistério.Quando um burocrata (por exemplo ele) te diz.O mesmo que casamento.

daí a associação. ou que"tá com dor nas paletas". com bonecos presos a hastes embutidas numa mesa. pai-de-filho".). uma pá de carro. que perigo. PACO . PALETEAR . isto é.Em certos contextos. No Rio. Trata-se de uma afirmação peremptória de veracidade. que se joga entre três ou quatro parceiros. rompimento de cu"). haste que comanda as mudanças da caixa do carro é a palanca da mudança. dita"as paletas".A parte de cima das costas. por exemplo querendo que ele pague pelos outros a despesa: "Quê que há. etc. E comum ouvir que alguém "bateu com as paletas". em favor de"uma pá": uma pá de gente. e se aposta em qual será a quantidade total de palitos que os contendores escondem. o"trouxa" que faz as coisas para os demais. tem aquele dito que alerta: "Brincadeira de mão.). é chamado de porrinha. significa o mesmo que"courinho" (v. que fulano e casado. Usado quando alguém reclama porque desconfia de que estão querendo enganá-lo. um atestado dos mais graves sobre a justeza. Sei lá.Grande quantidade:"Tô com uma pá de coisa pra fazer".Esta é outra cuja origem eu queria muito conhecer. O termo designa os músculos dos membros dianteiros das vacas.Carregar nas costas. trata-se de um cara de responsabilidades e que portanto não pode andar por aí"se fresqueando" à toa. querendo insinuar que. Ver"marcar na paleta". sempre no plural. .Aquilo que uma vez era"palavra de honra" agora é só"palavra". a correção. tá achando que sou pai de cascudo?". jogo de futebol simulado. Para fazer a ré a gente"desnuca' a palanca. PALANCA . cada qual com alguns paus de fósforo na mão. por exemplo.Aquela. PALITINHO . Desusado.Um"paco" de algo é um monte dessa coisa: grande quantidade.Só para registro: na minha infância se chamava assim o jogo aquele que passou a se chamar fla-flu. descritivamente. PACAL . PALAVRA . por ter filho(s). a cada rodada. Ver"necapau". a verdade de algo."Tive que paletear sozinho uns quantos sacos de cimento". se diz.Aquele jogo de mão (cruz. como direi?. Luiz Carlos de Moraes dá"pacáu" como certo jogo de cartas na fronteira.P PÁ . PAI DE CASCUDO . PALETA . nas paletas. PAI-DE-FILHO . Tem cara de ter vindo do espanhol."coronel" (v.

PANDIPRATO . no circuito do rock em especial."pantorrilla". Parece que a palavra vem de um provincialismo espanhol. creio. A analogia é com a teia. nem com a"janelinha". mas também em Porto Alegre. o ponto pré-determinado . na minha infância. quando dá aquele vento destrambelhado da primavera. como noutras partes do pais.Aquele instrumento de brincadeira que no Brasil se chama de pipa ou de papagaio. no começo. que noutras partes do Pandiprato ."paninhos". PANDULHO . PANINHO . nos morros. Já ouvi sem a preposição. enrolação. para não dar má impressão ao pessoal de fora). Se diz que uma criança (sempre ela)"encheu o pandulho de porcaria" porque ficou comendo"negrinho" (v. PANTORRILHA .Roupa.. as"bolas".Além de significar. PARADA . muito bom. mas o termo agora se usa para elogiar algo radical. algum tempo atrás designava os estu pefacientes industriais.O estômago. PANDORGA . PANELINHA .A barriga da perna. em especial em Santana do Livramento.Ver"botão".Claro que era punk.aquele que a gente usa para secar a louça. que se enrola e não sai do lugar.Tem várias. Ainda tem cultores por aí. em todo caso."um papo aranha". Nada a ver com"paninho" (v. por favor. PÂNQUI . Talvez seja uma interpretação para a expressão"palpos de aranha". PANO . parece.Os pequenos e eventualmente desconcertantes dibles (ver"diblar") no futebol se chamavam. qualquer uma. que quer dizer inflado.Conversa mole. Uma é a parada de ônibus.).PANCA . Mas"paninho" não se confundia com a"meia-lua" (hoje em dia chamado de"drible da vaca")."O cara é muito pânqui". espanhol. como as velas das embarcações. em português tem"pendo". trazida diretamente do PAPO DE ARANHA .121 país se chama"pano de copa" ou simplesmente pano . a pose de quem se acha grande coisa. cheio.É o modo como dizemos"pano de prato". menos as íntimas. que consiste em passar a bola pelo meio das canetas do adversário. no uso dos anos 70. direto do latim.

estar. país amigo nosso.':"Ai eu te telefono. o desfile militar. Tem ainda uma composição com"bababá": na mesma situação. se diz"O cara ficou me falando. em puro porto-alegrês: "armar uma parada" significa articular uma atividade. a gente sai.Palavra que não quer dizer nada. mas que se usa em lugar de"etc. um jogo disputado. Como na música do José Mendes"Pára. Em lingua culta portuguesa isso se chama "ponto". é raro ouvir dizer que alguém vai"parar" no hotel tal . Tem outra: a parada militar. ou ainda se qualifica uma chuva como"parelha" quando ela cai em ritmo homogêneo.O mesmo que homogêneo. Expressão muito usada para falar mal de mulheres que numa festa estão com roupa parecida. engraçado. com as mesmas cores por exemplo. coisa que aqui no Sul acontece com uma ênfase peculiar (em setembro tem dois desfiles: a Parada Militar do dia 7. bababá:"O cara ficou ali. Ver bordar a orelha. diz-se que"estão de par-de. bababá". uma jogada.Passar certo tempo em algum lugar e'"parar" nesse lugar.Quando duas pessoas estão com a mesma roupa. jovem. ou com roupa parecida. ou que. Pedro". trabalhando em publicidade em São Paulo. foi redigir um anúncio para a falecida Cera Parquetina e tascou lá que ela dava"um . Terá nascido como alusão a vasos parecidos? Mas por quê? PARELHO . bico de pato".onde os ônibus param para a gente subir ou descer. 122 . etc. diz-se dar uns"pára-te-quieto" em alguém. me bordando a orelha pra eu ir com ele.Pára-te-quieto PÁRA-TE-QUIETO . Barbosa Lesse conta que. PARARA . bababá. e a do dia 20. PAR-DE-VASO .neste caso ele vai ficar. Acho que nunca se usa para outro lugar que não a casa de algum conhecido. organizar algo. na Guerra dos Farrapos. hospedar-se. em que se reporta ironicamente a conversa mole de alguém. em homenagem ao Brasil."todo mundo pegou parelho". Também se diz. valoroso.vaso". Diz-se que uma plantação nasceu e cresceu parelha. um encontro. destemido.Trata-se de um substantivo que designa a reprimenda que é dada em alguém. E tem ainda uma outra. parará". PARAR . E tem ainda a conhecida"Esse cara é uma parada". Por exemplo: o cara vai pra São Paulo e vai"parar" na casa de um primo. interessante. Um jogo parelho é. querendo dizer que todos se empenharam de igual forma e com mesma intensidade. disse que era o bom. além de jogado com igual destreza pelas duas equipes. mas com algum matiz de ironia ou desprezo. por exemplo. em evocação algo enlouquecida da proclamação da República do Piratini. significando que o cara é legal. parecido com a forma mais conhecida no Brasil"chega-pra-lá". aquela que foi derrotada pelos imperiais. num serviço qualquer. sendo o"bico de pato" ai um complemento apenas sonoro.

e começar a insultar o oponente. não tem uso. que faz papel de bobo. com o caso em questão. PARTIR PRA IGNORÂNCIA . Fora das duas expressões. que fulano chegou"era nove e meia passada". Se diz. no RS.Termo usado para designar certa hora. No Prata também se usa. quero dizer. na caixa d'água (que ficava suspensa acima do vaso). aliás. como quem dissesse que as coisas passaram da conta prevista. Gente que vem de fora e ouve aqui o termo se assusta. quando chegou ao governo do Estado. Olívio Dutra. PASSADO . e era.Gíria dicionarizada. preferindo o prosaico"vaso". acha a maior graça. usava muito o termo.Descer o nível dos debates. "Meter-se de Pato . por exemplo. depois das nove e meia.Dar uma"mijada" (v.O vaso sanitário. PASSAR UM SABAO . E o nome pegou. que quer saber qual é a do perguntado (seu interesse.Diz-se de uma tarefa fácil que ela é um"passeio". Foi motivo de espanto por parte de seus colegas redatores. PARRUDO . motivo de chacota da imprensa conservadora. PATO . PATENTE . uns inscritos em que se lia"patente n. ou"não tenho nada a ver com o pastel".brilho parelho". a não ser o literal. num outro sentido. pode também ser dito com sentido positivo. Aqui. PASTEL . dita por quem quer deixar claro que não"tem nada a ver" com o pastel.0 tal".123 . hoje tem sido usada. com o mesmo sentido. Alguém contou que a origem se deve a que as primeiras patentes aqui chegadas tinham. para afetar educação e polidez.Se chamava (hoje talvez tenha caído em desuso) de"passado" o sujeito que passava dos limites pré-estabelecidos e supostamente bem conhecidos. é"partir pra ignorância". de"indignado". faz questão de evitar a palavra. com a confusão. uma carraspana. que tem em outras partes. Certo ele. PASSEIO . para espanto de todo mundo que conhece a linguagem da terra.Palavra de largo uso em expressões como"qual é o teu pastel?". sua manha).). por exemplo. e tem gente daqui que. quando se referir a alguém que deixou de mesuras e começou a fazer logo o que de fato queria desde sempre. isto é. PASSADA . a palavra.Sujeito que cai como um patinho. tal a moleza. certas horas incertas. troncudo. não tem a conotação de homem baixo e forte. de origem acho que carioca. Significa homem forte.

o uso do termo. PAU DE VIRATRIPA .Expressão que pretende descrever ou comentar. legais. etc."quebrar o pau' é rebentar a briga" (v."foi uma pauleira" diz alguém que acaba de trabalhar muito. sinônimo de bater. por outro lado.) no carro. Não importa: o significado da expressão é guri comprido e magro."E pau e pau". assim como uma festa. mas não seria a mesma coisa. um pouco alegoricamente. PAU E PAU . corretas.Além do sentido atual. . Significa.Múltiplos sentidos: começa pelo óbvio. é" se fresquear" (v. significa serviço árduo. deslumbrar os circunstantes pelo brilho no desempenho em algo. que apresentava uma renhida disputa. As vezes tem sentido negativo. que a coisa elogiada é forte. dar socos. quer dizer um elogio a coisa ou pessoa ou gesto ou algo assim. como celebrando a violência que está implícita na descrição."A eleição foi pau a pau" significa que foi disputadíssima. ligado ao rock.. Insinua.aquele pedaço de pau fino e comprido que se usa para secar a tripa do animal para a seguir fazer a lingüiça ou a morcilha.Nenhuma alusão sexual. PAULEAR . Uma pinta pode ser"paulada" ao dizer as verdades ou ao desempenhar corretamente a atividade em que está metido. quase empatada.). claro. PAULADA . o do órgão sexual masculino. conforme dizia a crônica policial. PAULEIRA . Trata-se de expressão que define o estado parelho de uma competição (acho que apenas entre dois contendores)."fechar a rosca"). ou de discutir duramente: "Se paulearam os dois até dizer chega".Parecido com"páuer" (v. PÁUER . Por exemplo: alguém te conta como estava transcorrendo um jogo de futebol. também. que é a origem. pelo que suponho seja a origem .). significando"em grande quantidade".). PAU .Talvez se devesse escrever"pau de vira-tripa" ou"de virar. a contundéncia ou a velocidade de determinada ação desenvolvida. etc. ou de ênfase de algo negativo: uma reprimenda pode ser paulada. Trate-se de adjetivo para coisas boas. significa tanto bater fisicamente em alguém quanto correr de carro ou trabalhar arduamente no serviço. Um cara pode ser páuer. e tu comentas."matar a pau" significa cumprir até o fim e com sucesso completo uma tarefa. desforço físico.Daria pra escrever"power". Mais raramente. há também a expressão"a dar com pau"."dar um pau". uma grande confusão em que necessariamente houve.tripa". PAU A PAU .Dar um"pau" (v. por outro lado.pato a ganso"."a varrer" (v. apenas assim. a força. porém. e nesse sentido acaba de "dar um pau" (ver"pau") ou"uma máquina" no serviço.

ou imaginando."vamo armar uma". me deu um pé na bunda". lerdo.Aquilo que os americanos dizem"a pain in the asa". Hoje em dia se usa mais cotidianamente. PÉ NO SACO . Mas nada muito sério: funciona como no Brasil em geral. Já o cara sistemático pode dizer de si mesmo:"Sou meio pé-atrás nesses casos". PE-DE-PORCO . dizendo bem rápido. PECURRUCHO ."Fiquei com um pé atrás". PEÇA . tardo. ou seja. num primeiro momento. Muitas vezes se diz"peça rara".O mesmo que"esquentado" (v. PAVIO-CURTO . PECHADA . diverso: quando tu estás falando e alguém não entendeu. Usado para gente ou coisa. PÉ NA BUNDA .Sujeito muito desconfiado.Sujeito especial. é também um"pé no saco". e pergunta. largar de mão:"Fui falar com a gata e ela nem quis saber. uma chatice no124 . para designar um individuo burro.atrás" por temperamento. irascível. nestes casos esporádicos. ou simplesmente desagradável: "Deixa de ser pau-no-cu."peixada". Ver"porco". mas ai acho que não se usa a mesma forma."a gente se liga".Designação já desusada para os brigadianos."pé nos bagos". se diz. Tem outro uso. Também se usa como sinônimo para ser despedido do emprego.). inepto. e tem o verbo pechar. por quem não a conhece."Pau no cu do surdo"."vamo se pechar numa hora dessas".PAU-NO-CU ."pecho" em espanhol. Uma situação aborrecida é um"pé no saco". aborrecido. Pode-se ser"pé-atrás" ocasionalmente. PÉ-ATRÁS .Trata-se de uma batida entre automóveis. que é aliás a forma com que a expressão costuma ser interpretada. pidão. não ouviu o que foi dito.Um dos mais fortes insultos com que se pode xingar alguém."a kick in the ass". tu respondes. etc. Mais raramente.Pé no saco minável. ou excessivamente cauteloso."Pé . até familiarmente. em saudação a um amigo (por exemplo numa despedida). tchê!". No trânsito:"Ô gordo pau-no-cu!". ditos autos. Ainda: "pontapé no saco". incapaz. talvez em alusão remota a um elemento de coleção daqueles difíceis de obter.Expressão para designar o ato de mandar alguém embora. moleirão.Bem pequeno. para bem ou para mal. dispensar. como quem declara estar disposto a encontrar-se de novo com o tal sujeito. por analogia com um encontrão de peito. Quem não sabe essa origem acaba escrevendo. Também se usa dizer. é um"pé. e um sujeito desagradável.

Na adolescência.Além de designar o mesmo que em português . Pegão . em homenagem aos santos (que eram gêmeos?). Ver"porco". em que um pobre-diabo tem que correr atrás dos outros e tocar nele. Noutras partes se chama de pega-pega ou de pique. nada a ver um com outro. torrando a paciência dela. Primeiro: os"gringos"(v. já se usava desde a Revolução de 23 .) de alguém:"O cara agora fica nessa"pegação" de pé comigo". quando crianças. No Brasil em geral se diz"cosme e damião". PEGAR . ver entrevero") -. Segundo: em certas condições. qualquer cigarro: dar um pega significa fumar um pouco. . ou entre carros (neste caso.Desistir. quando se começa a fumar.Pequeno rasgão na roupa. Não é incomum ouvir"Chama aquele pedro-e-paulo ali". PEGA . PEDREIRA . e talvez por isso. entre dois ou mais sujeitos. brigadianos) que andam ou andavam aos pares. Aurélio dá como regionalismo daqui.a luta renhida.Brincadeira infantil. PEDRO E PAULO . é comum o sujeito que não tem grana para comprar cigarro pedir a outro.Situação difícil. e ela diz. Ver"dar pra trás". Ver"esconder". e como provincialismo português . Alude ao penico que se pede (pedia) para fazer xixizinho. em advertência.) usam o verbo pedir em lugar de perguntar:"Ai a mãe me pediu se eu podia ir até o armazém". Por exemplo: o guri tá encanzinando a mãe (sempre ela).Tem dois sentidos. O termo é muito usado no futebol.coisa aliás comum em vários termos que usamos aqui. PEGAÇÃO . também significa uma baforada no cigarro. PEDIR . pedir água. Pode ser usada também para designar pessoa com as mesmas características. para dar um pega no crivo dele.de porco". sendo o cara um só. de árdua ultrapassagem. obscura. mais abonado e fumante. PEDIR PENICO . Mais raramente. uma ou duas vezes. Ver "porco". parar de tentar. do Sul.eram os provisórios. Aqui.125 PEGÃO . os brigadianos tinham dois"p" no capacete. se usa o termo para designar o contato físico com motivação erótica. usa-se o verbo sozinho como encurtamento da expressão"pedir pra se incomodar". pela maior qualidade do adversa rio.Os policiais militares (aqui."Olha que tu tá pedindo". aqui é"brincar de pegar". segundo os livros que relatam a saga de Arthur Arão.Diz-se do efeito de"pegar no pé" (v. para descrever jogos em que um time enfrenta situação complicada.

de meter o peito. numa situação em que se quer dizer que certa pretensão é descabida:"Comigo tu pegou o bonde errado. que tudo fica"peguento". armação. afrontoso. PEGAR PELA RAMA . sem conseguir arrancar a raiz. nesta cidade úmida. claro.Equivale a enganar-se. Atitude de risco. . bravateiro. mas se usa muito menos.Qualidade de alguma coisa que esteja colando ao toque. PEITAÇO -"Dar um peitaço" significa aceitar o risco de fazer algo ousado. a palavra"peidorreira" designa não o feminino deste ítem. PEIDORREIRO . pai e mãe e tios. até os azulejos. ou muito seguidamente. grudando na mão.) de peidos. de criança muito grudada nos mais velhos. PEIDORREIRA -"Estar numa peidorreira" quer dizer estar com um"andaço" (v. conferir tudo o que faz. Também se usa o verbo"peitar". não largar o cara. Também se diz. meu" significa"Pode esquecer. que significa que o patife sempre encontra uma justificativa para sua atitude. Ou então uma forma reduzida. Atitude corajosa.do que resulta que o sujeito fica só com a rama na mão. trampa. PEITUDO . no limite desafiador. por exemplo. com vistas a obter alguma vantagem. Dito associado:"A desculpa do peidorreiro é a tosse". não conta comigo.Quando alguém compreende um dado assunto não em seu aspecto central. desprendida. Se usa. por exemplo. franco. Não envolve agressividade.Sujeito que peida muito. quase no mesmo sentido (de encarar o desafio).Armadilha. destemido. Nada a ver com"pechar" (v. Por outra parte.Corajoso. diz-se que"pegou pela rama". na tua conversa". por derivação de sentido.Verbo que significa afrontar.PEGAR (N)O PÉ -"Pegar o" ou"no pé de alguém" quer dizer perseguir o sujeito. popularizou o termo como nome de sua tática de jogo: atrair o adversário para o ataque e contra-atacar em velocidade. ou muito numa situação em particular. O Cláudio Duarte. Da mesma família de"peitaço" e"peitudo". Mesmo que a guria não esteja muito a fim de ti. tu podes ir lá e dar um"peitaço". PEGAR O BONDE ERRADO . PEGUENTO . numa sucessão infinda de peidos. eu não caio na tua esparrela.) do tal."Essa pinta pegou no meu pé" diz alguém que já está enjoado de agüentar a"marcação" (v. que ela é"peguenta". mas pelos secundários. técnico de futebol. complexo. cobrar virilmente alguma divida ou promessa. mas o estado do peidorreiro. complicado. PEITAR . Acontece muito em dias úmidos. quando se quer dizer que alguém está apresentando uma desculpa esfarrapada: "Isso é desculpa de peidorreiro". provavelmente por analogia com a situação de querer arrancar o aipim da terra pela rama . PEGA-RATÃO . creio: só se refere à idéia de risco.). sem papas na língua.

Na minha infância. Também se usava para designar cédulas de alto valor. que era enfiada em orifício de rocha.Diz-se de alguém que é protegido que ele é"peixe" de algum outro. a expressão "água pelando" acaba sendo ouvida muitas vezes. Como aqui há o hábito do chimarrão. metafórica mais do que real. PENA . Tem a ver com a"carona". PELEAR . tem pelo menos um . superior no contexto. observou que o tango significa profundamente um testemunho de que os argentinos já foram valentes . daquele misto étnico de ibérico com índio.Diz-se da água muito quente. dó. a pena d'água era o orifício redondo com o mesmo diâmetro de uma pena de pato.). PÊLO DURO . antes do uso do sistema métrico para medir vazão.e eu diria.Briga.Quase sempre se usa esta expressão no particípio.Diz-se de quem é de ascendência portuguesa ou. PELAS CARONAS . Em literatura. um dos elementos que se usam para selar o cavalo. derivando. Jorge Luis Borges. o mais agudo intérprete dos significados das coisas gauchescas. Na Ilha da Madeira. Deve ter vindo direto da expressão"pena d'água". de ave. isto e. mal arranjadamente. isto é. se opunha"pelega" a"petebê" (v."Tá pelada a coruja" (v. abaixo da sela e em cima do xergão. em sentido metafórico ou literal.Além de querer dizer pena mesmo. ao invés de pegar na geladeira. 126 . PELANDO . PELEIA .Pelar a coruja PELAR A CORUJA . Tem registro no Simões Lopes Neto. Tem um dito que se usa bastante"Não tá morto quem peleia". na nascente de um fio d'água. Li em alguma parte que originalmente a pena era uma pena mesmo. uma pena de água era a vazão de água que proporcionava o"enchimento" de um litro num minuto.PEIXE .). num uso do verbo"pelar" que compartilhamos com outras latitudes do pais. pelega.O nome da cédula nova em folha é este.perde a guerra mas não deixa de pelear. uma espécie de sintese da sina gaúcha . Antenor Nascentes diz que. é (ou era) sinônimo de torneira de água:"Vou pegar água da pena". No quartel se diz isso."pelas tabelas".Termo do gauchês que aqui se usa e significa o mesmo que. que esse é o significado profundo do uso do termo"peleia" entre nós. mais ainda. gaúcha. a evocação profunda de uma certeza antiga de havermos sido valentes. a saber. no Brasil em geral. com dificuldades. Mais raramente pelejar.Lutar. que significava o fornecimento de 1200 litros diários. PELEGA . para facilitar seu recolhimento em algum recipiente.

como certos remédios dizem de si mesmos na bula. em função da liberação sexual.). bem delimitado. ou que mesmo perdendo algo consegue se recuperar. Ver"empepinar". aquilo que resulta ."Daqui até lá é uma pernada". um problema em particular.Caminhada. tenho a impressão de que"estar com um pepino" é ligeiramente diferente. PERA . por acaso? PERAU . é um dos inúmeros termos para veado.) e"joão-sem-braço" (v.De um sujeito que sempre cumpre o que promete. especialmente no futebol. significando"Avaliaste bem o tamanho do problema?".Também dito"pernar".). inclusive a guria que é considerada galinha (conceito que mudou muito de vinte anos pra cá. PERNADA . PERDER A VIAGEM .registro: na novela O homem que era 2.O tal do sujeito que não tem onde cair morto.127 nunca perde as oportunidades.O mesmo que"ferida" (v. PÉ-RAPADO . Há uma expressão de uso muito comum com o termo:"sentir o pepino". significando um problema singular.Diz-se de quem está muito mal. doente. se diz que este"não perde a viagem". que em sua especificidade já se perdeu na poeira do tempo. tivemos que dar uma baita pernada pra chegar lá". Usado indistintamente em alternância com"migué" (v.Nome de outro golpe. designa o caminhar. Diz-se em geral como uma espécie de queixa:"Bá. isto é. PEPECA . PEREBA . PERNEAR . da camisinha e coisas afins). o cara ruim em algum mister. ou que Perder a viagem . Ernani Fornari usa a palavra neste sentido. homossexual. PERNA DE ANÃO . PÉ-NA-COVA . E também um insulto de amplo espectro. Pergunta típica: "Sentiu o pepino?". PEPINO -"Estar no" ou"num pepino" é estar com problemas em alta proporção. Também há"fruta". No mesmo sentido se fala em"perder a corrida". fica a questão da origem: o que pode significar o oposto disso. o sujeito de pé não rapado? Um rico. PENOSA -"Galinha".Dito com"e" fechado.Precipício ou barranca ingreme de rio. como a fruta.Ver"macuco".

Ficar na sua.Na linguagem corrente significa corte de carne. do ltaqui. PERUAR . piá.Significa preponderantemente"bispar". mas também outro golpe na cabeça. Ou seja: se ainda for guri. e havia um guarda municipal encarregado de zelar pela moral. a vulgar. e não ao novo. não tem problema. por ai.Nome que se usava (acho que feneceu) para a bola de futebol. este oportunista. olhando desavisadamente. para evitar mal maior. Trata-se de uma das mais desprestigiadas categorias humanas. não pega nada. se chamava assim. quer dizer ficar em volta de algo. ir buscar cigarro. Não consegui achar nenhuma fonte para o uso. compreender.Criança. Partido Trabalhista Brasileiro. se for. Também a mulher fácil. Em reunião de homens. Mas não tem nada que ver com a gíria"perua" carioca. meninos e meninas. para mulheres vestidas de jeito espalhafatoso.Antiga e desusada designação de cédulas de dinheiro miúdo."sacar". sem valor. trazer mais cerveja. na parte superior do corpo. e o homem medita um pouco e dá o veredito:"Se não tem pentelho pode". Opõe-se a"pelega". alguém vai perguntar para o encarregado se podiam tomar banho pelados. queria tomar banho no rio mas não tinha trazido calção. significando um bom corte. PESCAR . Alguém já disse que"piá' quer dizer"coração" ou"entranhas" em tupi-guarani. o que na lingua mais sofisticada se diz como dormitar. ou de cédulas velhas. qualifica a definição: um grupo de alunos. PIAR BAIXO . Parece ter origem no dito"passarinho na muda não pia" ou"pia baixo". Sujeito que tomou uma mijada fica"piando baixo". PESO . troco. Tem largo uso: pode-se dizer que se estava no xópin apenas"peruando" as vitrinas.Golpe físico. na própria.). por exemplo no ônibus. mas também designa o jeito de ser do sujeito que está à beira do sono. que será fatalmente designado para tarefas menores. isto é. a"galinha". PEXERECA . por ai. para camionetes. mas não necessariamente no pescoço. Pode significar um aperto no pescoço mesmo. nem com a gíria paulista. PIÁ . melhor.Nome antigo e talvez desusado para a vagina. e cujos olhos ficam fechando a intervalos. Claro que se refere ao extinto PTB. gastas. PESCOÇAO . sem propósito mais especifico. guri. piá é o elemento servil.Como no popular brasileiro em geral. que indica a . Uma história contada pelo Seu Juca Guedes. é inofensivo. PETEBÊ . observando. a mãe te manda no açougue e recomenda"pede um peso bom". PERONHA . não um certo valor em quilogramas. do sexo masculino especialmente.numa"pernada" (v.

mesmo o sério e honesto. lenço. PICAR A MULA . . mas depois passou a designar o vendedor de carro usado.128 .Ir embora.Originalmente era o embusteiro. no mesmo sentido que"não vale o feijão que come" e que antigamente se dizia"não vale um sabugo". Especulação sobre a origem: no jogo de pife. antes da Revolução de 30 ou logo depois dela. caprichado.Forma corrente de pronúncia de pijama. dois mil e pico. Origem mais do que óbvia: para a mula sair do lugar é preciso picar. Usa-se para qualquer aparelho mecânico ou elétrico. PIÇO . numa expressão freqüente: de alguém que não vale nada se diz que"não vale um pua". na voz surfista. Também se usa dizer. de qualquer sexo. significando portanto que está prestes a bater. como. imprecisa. PICO . Este último caso é herdado diretamente do Prata. quando a inflação torna o milhar algo banal. noutro sentido totalmente diferente. visto do ângulo masculino. Ver"piá".Unidade de moeda em Porto Alegre. onde se usa a palavra no mesmíssimo sentido."point". para descrever a brabeza que acometeu alguém. PILA . que fulano"ficou uma piça".Arrumado. para complementar uma expressão de valor: cento e pico (ou picos). no mesmo sentido de"puto da cara" ou"puto dentro das calças" (v. O pesquisador e historiador Sérgio da Costa Franco tem a impressão de que a expressão já se usava em sua infância.Quando dito em tom de desafio e/ou desabafo. bota. PIÇA . Tem outro uso. o membro viril. deixar de funcionar.):"O quê? Ele não gostou? Piça!" Noutro contexto. Uso corrente. emérito político rio-grandense. significa dane-se. (Nem falemos que também quer dizer"local". Em certas partes do estado se diz também piazedo. mas não por isso.Pode designar o efeito de picar. abrir. PICARETA . quase excusava dizer. a ganhar."cair da boca". azar do goleiro (v. PIAZADA . PILCHADO .Coletivo genérico de crianças.O ato sexual. que por estar trocando as penas fica fragilizado. pilcha é o nome das vestimentas gaúchas.Estragar. às vezes"não vale um peido".).se com uma seringa. isto é. como se sabe. bombacha. este passa a ser um pila. com roupas em arranjo adequado. cutucar. é claro.Piar baixo prudência do bicho. Também se diz"piar fino". Perdeu nesse caso o caráter pejorativo totalmente. A origem teria algo a ver com Raul Pula. Invariável: é um pua e dois pua ou mil pua. No gauchês. quem pifa ou está pifado está com dois dos três trios necessários já constituídos. designa. Será? PIJAME . designar quantia desconhecida. ardoroso defensor do parlamentarismo. sua anca.) PIFAR .

e estar pisado.ou vestido de prenda (para as moças). o verbo signica machucar e . PINICAR . sujeito.129 PINOTEAR .Sinônimo para cabeça."Levar um pisão" acontece quando alguém pisa em nosso pé.Nome familiar e infantil para o pênis. que implica uma machucadura visível.O efeito provocado por um pé que pisa. o inesperado. individuo.Fugir.Aquilo que o tecido de lã cousa na pele do indivíduo . peru. Uso algo irônico. por certo. Assim em filme como em jogo armado. um corte. Também: pinto. PISÃO .A partir da gíria futebolística. acho que desusado. Ainda se usa. PIOR QUE É . se espraiou para a fala comum com o mesmo sentido. PINGOLA . Pinotear . PINTA . claro. com um sono irresistível. bigorrilho. coisa que provoca dor passageira.Quase sempre pronominal. ir embora de algum lugar do qual se deve sair com presteza."se pisar". para designar gentes que"levam medo na hora h". em que o verbo significa tirar o pé da dividida.Se usa dizer que quem está com muito sono."A pinta é tridedão". PINGAR . sendo"essa pinta". é"pipoqueiro". atenção que não varia segundo gênero. para iludir a platéia. "O pior é que tu tens razão em dizer isso".Forma popular para piche."A pinta deu uma apresentada fudida".Diz-se de uma cena armada para enganar.Gíria antiga (1960 e 70) para cara. ou seja. Creio que é só esse o uso. PISAR . etc. dizendo"Pior que é'.Fazer de tudo que se possa imaginar na ordem do proibido. causar comichão na pele. e a gente concorda. PINTAR E BORDAR . PINHA . sair fora. aquela coisa viscosa que tem a ver com asfalto. segundo o código de proibições em questão no ambiente. Não há relação direta entre levar um pisão. o fantástico. está"pingando' de sono. tanto para homem como para mulher. PILHADA . PINCHE . fugir do enfrentamento físico.Expressão de concordância. PIPOCAR . O cara que pipoca. Alguém nos diz algo que beira o horroroso.ou seja. um arranhão. feminino.

"Tu vai lá umas pivica".Poeira. Direto do espanhol. Diferente do cigarro comum. poeirada. que é aquele que a gente deve usar para chamar a atenção e que faz o carro ficar piscando nos quatro cantos simultaneamente. PITOCO . À qualidade do ou da plasta se chama plasteza. se diz que está"pisado". de"foda-se": "Liga o foda-se e mete a cara". especialmente para os machucados de pele (coisa em que guri é especialista). A analogia com a coisa"plasta" é evidente.Direto do espanhol platino: conjunto de pobres ou o lugar. PODAÇO . Se usa dizer"armar" ou"marcar" uma ponte":"Vamos armar uma ponte pra sexta?" V. PONTA .Usava-se dizer que certa coisa era"podre de boa" (ou de ruim. PIVICA . cuja última parte é a"segunda" . e serve para negar enfaticamente algo.não tem relação necessária com um problema advindo de uma pisada literal. POLVADEIRA . até jogador de futebol por aqui se pisa. POR BAIXO DO PONCHO .pisca. Daquele que está machucado. clandestinamente.Tanto a criança ainda pequena quanto um sujeito qualquer de baixa estatura. devagar.Por baixo do poncho escusa.O resto de um cigarro de maconha. o do carro. emprega. POBRERIO .A expressão é"umas pivica".Encontro. é o nome do pisca-pisca.De maneira 130 . alguma vez. querendo significar"Tu não vais lá de jeito nenhum". O poncho é aquela primitiva capa de lã.Também chamado de pisca.). isto é.em outras partes do país se dizia"a" ou"as vinte". PODRE . sem o"s' do plural. em que pó é polvo. para qualquer machucado. tardo. Invariável em gênero."história".Diz-se de quem é molengão. consistindo de um largo pano com uma abertura para a cabeça. sorrateiramente. o careta. a vila onde vivem os pobres. querendo significar muito bom (ou ruim). indistintamente).se para qualquer pisado. Tem também o pisca-alerta."rolo". aquele que em São Paulo eles chamam de"seta" e no popular carioca se chamou. PISCA . . PONTE .O mesmo que"corte" e"esquinaço" (v. se é que existe uma coisa chamada plasta. PLASTA .

Qualificativo para coisas positivamente boas ou muito ruins:"O churrasco tava bom uma coisa por demais". para marcar sua diferença em relação aos problemas relatados. non-sense:"Por uma teta que não era uma vaca". no mesmo sentido:"por um cabelinho de sapo" que o carro nao bateu. Talvez esse segundo caso tenha a ver com a expressão que corre no Nordeste brasileiro. certo?) PORCO . em tom de comentário."Chovia uma coisa por demais". Um carro passa a poucos milímetros de outro. ficou"por conta":"Ela ficou por conta com a vizinha". POR LARANJA .POR CIMA DA CARNE SECA . mas certo Grenal de alguns anos atrás. De brincadeira. abre sua fala dizendo:"Por isso eu". Variação rara."quase". aí outro toma a palavra e. dizer que a distância era pouca e que quase houve colisão (mas o que é que a teta propriamente dita tem a ver com isso?). por uma teta a bola não entrou no gol. parece ter popularizado novamente a expressão. A designação talvez seja meramente derivada do ódio contra os brigadianos por parte dos meliantes. significando ficar à mercê das contingêndas (eróticas. que saiu bem de determinada situação constrangedora. isto é. POR ISSO EU ."por uma teta". Usa-se também em sentido mais metafórico ainda. seguida de leve pausa e uma declaração de que consigo a coisa vai bem. ou um defeito. Mas lembro que. querendo. e alguém diz. Parece que sempre tem aquela"coisa" no meio.Expressão que significa"por nada".Quer dizer isso mesmo que se está vendo: deliberadamente. especialmente o policial militar. a bola não entrou. ou um horror. que realizou seu sonho. quando a expressão é usada por vezes alguém a complementa:"Que não era uma vaca". etc. (Pelo menos a imagem do cabelinho do sapo é mais clara. o brigadiano. quem resolve festear desbragadamente. que não valia rigorosamente nada (porque o campeonato já estava decidido sem ele).Designação corente para o policial.Designa o estado de alguém que está bem de vida. Fica mais ou menos engraçado. Só que parece ter aqui um traço culposo mais forte que em geral no pais. POR DEMAIS . de alguma maneira difícil de entender. em certa circunstância."ficar por conta do caralho".Quem fica passado. seu ou de outrem. que se usa em diálogos. para qualquer situação"quase": por uma teta que tu não pegaste o emprego. porque se foi"por querer" então é grave. ou é diversa. alegremente. POR QUERER . conforme dizia a antiga crônica policial. Tem jeito de ser mais antiga.). no tempo .Expressão interessantíssima. POR UMA TETA .Expressão curiosa que equivale a"por pouco". Creio que só a ouvi a respeito precisamente de jogos de futebol. já se vê)."a troco de nada"."puto da cara" ou"puto dentro das calças" (v. Alguém está contando um erro. Tem um segundo sentido: "Hoje eu tô por conta" diz. Talvez tenha alguma relação histórica com o charque? POR CONTA .

dos"pedro e paulo" (v. Claro que também se usa para dizer que alguém é mal-educado. isso seria um elogio). por exemplo. PORQUICE . estúpido. PORQUEAR . por exemplo). PORQUEIRA ."fazer um porco" ou"um porquinho" (mas nada a ver com"porco" VI.Sinônimo de burro. Ver"foguete". Também se diz potreiro para campo de futebol ruim. dizia-se que eram exibidas. sem nenhuma conexão com o anterior: porco também é vômito .Um sujeito que está"pouquinho" é alguém que está nas últi mas.porco". PORRA DO CARALHO! . Qualquer coisa ou serviço ou mesmo pessoa. precariamente."Bá. PORRE .manequim. de piso danificado. Outro sentido. desde que insuportável."tanço". se dizia ironicamente que aquilo queria dizer"pé-de. por semelhança fonética entre o pobre do hugo e o som que sai de certas gargantas quando vomitam. borracheira. mas hoje em dia se usa solo.Coisa ruim. Também se dizia"chamar o hugo". tipo"Pára o caminhão que caiu um porco" ou"Suspende o vePorco . os brigadianos em duplas. POUQUINHO . nessas ocasiões (um guri que faz questão de arrotar na mesa. que funciona mal. a julgar pela hegemonia da lógica xuxa de modelo-e. muito adoentado. POSUDO . pelo menos na minha infância (hoje. fui no hospital ver o cara: ele tá pouquin ho".Pode ser uma situação ou um sujeito. PORTA . chato a mais não poder.Vomitar.Manifestação de falta de educação. de gurias posudas. mas é uma porqueira esse restaurante".É o sujeito que é pura pose.Ver"Caralhol". sempre tem alguém que diz uma frase de efeito. Termo derivado de expressão que era muito usada como sinônimo. também dito"cheinho". o lugar em que eles eram encerrados. Também quer dizer bebedeira. desfigurado:"Bá. como tinham duas vezes a letra"P" grafada no capacete.ver porquear. POTREIRO .). mas aqui se usa como termo qualificativo para grandes extensões:"Essa tua sala é um potreiro!".Era originalmente o ambiente dos potros. de falta de bom senso.131 terinário que o porco já deu sinal de vida". Coisa de porco mesmo. cheio de si. . que posa o tempo todo. o que consistia em xingamento grave. Veio por redução da expressão"burro como uma porta".

no bagaço.Não sei por quê. que aqui é usado para broches de roupa. soltar o grito (embora se diga"prender"). pois que se usa.Aqui no Rio Grande do Sul se diz que fulano foi"criado pra fora" quando ele cresceu num lugar que não Porto Alegre.O mesmo que às tontas. mas parece não ser comum no Brasil fora daqui. ou que não qualquer cidade. inclusive no Aurélio. mas o senhor vem pra pousar ou não?".mas tem um sabor de mais força. Ver"de fora".POUSAR .Apócope de prejuízo."preguinho":"Claro que tu não vai junto. por exemplo. Suspeito que tenha a ver com a influência platina. especialmente pra pedir socorro ou auxílio. que introduz no relato uma conclusão terrível. PRA CIMA E PRA BAIXO . é o nome da mulher jovem (acho que solteira). O sentido é dicionarizado. PREGO . exausto. que está"pregado" (será por que se sente como que"pregado". Aqui se usa em tom irônico para as mesmíssimas mulheres jovens e disponíveis ao ataque masculino."prender fogo" como sinônimo de atear. PRENDEDOR . mais ênfase. o médico não tava no hospital".Diz-se de quem está cansado.Passar a noite:"Tá. eventualmente trágica:"Pra mal dos meus pecados. Nada a ver com "prego" (vi. Costuma ser usado em situações de demonstração de solicitude:"Olha.). PRA FORA . em primeiro lugar. acender o fogo. PRENDER O GRITO . PRENDA . Não sei se ainda se usa. PREJU . homem feito que já é.No vocabulário gauchesco. Em outros lugares do país se usa chamar este 132 . qualquer coisa tu me prende o grito".Prendedor pequeno instrumento de"pregador".O tareco que prende a roupa na corda" (v.O mesmo que gritar. no varal. PREGADO . PRA MAL DOS PECADOS . secundariamente. mesmo. com pregos?). mas lá em casa sim: meu irmão mais novo tem esse apelido até hoje.Expressão de desconsolo. usava-se chamar qualquer guri menor do que a gente de"prego". . obstinadamente e sem resultado:"Andei pra cima e pra baixo procurando o sapato que eu queria". tio. significando disposição para ajudar quando for preciso. tu é um prego".

Quando alguém encurrala outro. Uso corrente aqui (embora raro) é como golpe duro. Por quê? Pode ter algo a ver com o pulo mesmo. e para os dois gêneros se usa a palavra com o verbo bater. ou mais ainda"deu uma prensa" nele. aquele movimento. literal ou figurado. manter uma prosa.seguindo uma tendência comum a várias línguas. Também se usa chamar professor de"pçor". Também se diz. PROFE .Diz-se do cara que bebeu o suficiente para a situação. o verbo. PUAÇO .Pode designar o tempo.). etc.). PROSEAR . PULAR CARNAVAL . de vingança). com vistas a obter certo resultado (o pagamento de uma dívida. Paráfrases existentes para a masturbação masculina:"covardia".PRENSA .Conversar à toa (ou. se diz"PPC". De brincadeira. A feminina era conhecida como"siririca". mas que .Sentido mais corrente: masturbação masculina. quando se arma um temporal. formada por apócope de profissional. e portanto puaço é o golpe da pua.Os dicionários dão pua como o nome da espora que se põe nos galos de briga. sem referência ao instrumento do golpe. sombria metaforicamente. PRETEAR .Não confudir com profe. o cumprimento de uma promessa. caro leitor). como"imprensar". PRONTO .Por uma dessas coisas que só o destino explica."pedir carona pro céu" (preste atenção no gesto.Jargão suburbano para pistola. o que pode significar beber muito.O mesmo que jurado (de morte. Aqui se trata de palavra oxitona. não improvisada) de algo ou de alguém."cinco-contra-um". diz-se que"prensou" o fulano. que é outra coisa. PT . É o bêbado. comparativamente com a malemolência tropical brasileira (aqui os negros não deixaram marcas tão fundas no nosso jeito de corpo quanto no Nordeste e no Rio). mais raro. em resumo. mas costuma ser usado para dizer que a coisa ficou preta."trovar" (v. Parecido com o que acontece na Argentina e no Uruguay. Se usa para reconhecer a qualidade profissional (isto é. PRESA .Ver"fazer uma presença". aqui também se faz gíria a partir da redução de palavras. PUNHETA . não amadora. aqui no Sul não se brinca carnaval. ficou complicada. sigla para"profissional pra caralho". PROFI . Assim mesmo. Outro sentido: usa-se como qualificação negativa para algo:"Bá. que por sua vez deve ter alguma relação com a relativa dureza de corpo nossa. PROMETIDO .Afetivo para professor ."bronha". seriamente). como se faz no Rio e acho que no Brasil em geral: aqui se"pula carnaval". e pronunciada com o"e" aberto.

hoje em dia se diz apenas que alguém que embrabece"fica puto". Ver"emputecer". que designa um fervido de coisas várias e desiguais (carne. PUTCHERO . pode. simplesmente."dar uma puteada". seja ele uma máquina.Frase de cortesia para receber quem está chegando.punheta este troço"."Tô sem um puto". PUTANHEIRO . Também se usam termos conexos. PUTO DENTRO DAS CALÇAS . para designar uma circunstância enrolada.Elogio a alguém. uma situação.O mesmo caso de"puto da cara" (v. PUTARIA . ou ainda para menosprezar os esforços mal sucedidos na tentativa de resolver um impasse: Punheta . mas uma sacanagem qualquer.). de difícil solução. mas sem dinheiro mesmo. também se diz. por exemplo. PUXADOR . ficam"se puteando".Termo espanhol platino (puchero). uma coisa qualquer.Não significa apenas a putaria propriamente dita. de difícil deslinde. Origem incerta e não deduzida. especialmente aquelas que nos deixam indignados:"Pô."um puto tostão" ou ainda.). Também dito"puto da vida".Além de significar isso que todo mundo sabe."envaretado" (v. que é muito experiente em algum mister.Ver"botão". Quando duas pessoas ficam batendo boca e se xingando. sem problema.Putear não é o mesmo que emputecer (v. também é adjetivo usado em contexto específico: o cara que tá sem dinheiro. mas é uma putaria". PUTEAR . verduras. deixa assim. sem mais. Não precisa haver nenhum banco no lugar. nesse caso sublinhando também o"um" na pronúncia. irado."punhetear".): trata-se do ato de brigar verbalmente. não. A menos que.133 "Vocês ficam se punheteando com isso". . PUTO DA CARA .se dizer quando a gente chega no carro e vê que ele foi arrombado. com o mesmíssimo sentido. que se sinta à vontade. insultar alguém."punheteação". em referência à difícil tarefa de lidar com o troço em questão. só noutro lugar do corpo.Brabo."Vocês ficam nessa punheta e nada". PUXA UM BANCO! . creio que mais alguém homem do que alguém mulher. é só um modo de dizer que o sujeito chegue. declara"Tô sem um puto pua". PUTA VELHA .O freqüentador de putas. PUTO . hortaliças) e é servido como uma espécie de sopa. como para muitos outros verbos.

PUXAR ASSUNTO - Levar um lero, conversar, entabular conversação.

Q

QUADRA - Nome porto-alegrense (mas não só) de quarteirão (esta palavra nunca se diz por aqui), num uso que estranhamente não se confunde, na prática, com quadra esportiva ou com quadra de escola de samba. QUADRO DA DOR - Situação lamentável, horrível, desastrosa. Assim também pessoa ruim, desagradável, murrinha: "Essa pinta é o quadro da dor". Numa época se usava dizer em inglês, tradução literal à Millôr Fernandes,"the picture of the pain", de brincadeira. QUAL É O PÓ? - Pergunta que se fazia para desafiar alguém que estivesse demonstrando alguma dúvida de ordem ética sobre o perguntador. E tinha a rima, dita pelo perguntador mesmo ou pelo perguntado, que desafiava de volta: "Qual é o pó? Tira as calças e dá um nó". QUAL É O TEU PASTEL? - Pergunta brincalhona que indaga pelas intenções de alguém. Pode servir para expressar leve indignação também. Alguém faz algo errado, e a gente retruca:"Pô, qual é o teu pastel?", como quem pergunta"O que é que tinhas em mente ao fazer isso? Tu não percebes que isso prejudica?", ou algo por aí. Ver"pastel". QUARAR - Designa aquilo que em português fino se deveria dizer corar, que é dar cor ao tecido da roupa pela exposição ao sol. Mas isso também no Brasil em geral (tem também, ou tinha, o quarador, o local do pátio em que se punham as roupas a quarar). Aqui se usa também para designar uma grande espera:"Fiquei ali, quarando, enquanto o cara fazia o pacote". QUARTEAR - Repartir algo (uma conta, uma comida) e também, mais raramente, compartilhar um serviço. QUE BEM! - Voz moderna para dizer"Que bom!","que legal", etc. O Vítor Ramil usa numa canção:"E eu acho que é bem", no sentido de"E eu acho que é correto","adequado", etc. QUE CHEGUE Sinônimo de suficiente, bastante:"Já não comeu que chegue, guri?". QUE DÁ GOSTO - Ver"dar gosto".

QUE DÓI - Outro qualificativo para situações extremas, especialmente as ruins:"Esse guri é ruim que dói". QUE ERA - Nexo usado em com parações, semelhante ao"que nem". Digamos que um sujeito cortou o rosto, saiu sangue bastante; alguém, nesse caso, pode dizer que ele "ficou com a cara que era puro sangue";"ficou que era um horror";"ficou que era uma plasta de sangue"; se quebrou o vidro e os pedaços ficaram pelo chão, a mãe comenta que o chão"ficou que era puro caco de vidro"; etc. Também acontece: se o sujeito ficou"lastimado" (v.), machucado, mal, ficou"que era um boné velho". Que o trem não pega - 135 QUE O TREM NÃO PEGA - Qualificativo para criaturas realmente especiais, para cima ou para baixo. Pode ser um guri muito ladino, uma guria esperta, por ai. Tem sentido de elogio, no contexto:"Esse é outro que o trem não pega". QUE TAL? - Saudação corrente. Se pronuncia com o"l" líquido, não reduzido a o . Significa"como estão as coisas?". QUEBRA-COSTELA - Termo de raro uso, que descreve, com o habitual exagero, um abraço bem apertado. QUEBRAR OS PRATOS - Brigar,"partir pra ignorância", no mínimo"bater boca". QUEDA - Tem queda para algo quem demonstra ter vocação para tal algo; usa- se também para designar um vago sentimento de interesse por alguém, quando por exemplo se diz que fulano parece ter uma quedinha pela fulana. QUEDÊ-LE? - Cena familiar: o guri pergunta pra mãe,"Mãe, quedê-le os meus tênis?". Por extenso, seria"Que é (feito) de meus tênis?", o que deu, no Brasil, o popular "quedê" ou"cadê". Só que aqui, por influxo do espanhol, a gente bota aquele pronome esquisito ali. Chega-se até a uma fórmula peculiar: em busca de um certo homem ou objeto de gênero masculino, pode-se ouvir"Quedê-le ele?". Também pode ser"cadê-le". QUEIMAR - Falar mal de alguém, insultar alguém, cortar-lhe todas as asas, podar as pretensões, isto é"dar uma queimada". De uso correntissimo. Não confundir com "se queimar" (v.). QUEIMAR O FILME - Como noutras partes do pais, se usa dizer a expressão para significar estragar a imagem, perder o prestigio. Tu contaste um segredo para um amigo, que ameaça publicar a informação, que é comprometedora, e tu pedes"Bá, cara, não vai queimar o meu filme". QUEIMAR UMA BOTA - O mesmo que "peidar". Sempre se diz aquele artigo indefinido ali, no meio. Também se diz"queimar uma galocha".

QUEIXO-DURO - Diz-se de um sujeito que praticamente não aceita submissão. Analogia com cavalo que não aceita freio ou que é ruim de manejo pelo cavaleiro. QUENGO - Um dos sinônimos de cabeça; coco, telha QUÊRA MAIS - Claro que eu sei que não se escreve esse acento ai, mas é pra marcar a pronúncia. Esta é a pergunta (que porém não é entoada como pergunta mesmo, mas como afirmação levemente suspensa ao final) que o balconista faz para o freguês assim que acaba de atender um seu pedido, no interesse de saber se o cliente quer mais alguma coisa. De onde veio? Hipóteses:"O que era mais (que o senhor queria)?";"Queira mais (algum produto)". Ver"de momento". QUERIDA - Aqui a gente ampliou o uso que o adjetivo tem no Brasil. Para nós, uma pessoa pode ser querida, não por alguém, nem no sentido de amada, mas apenas no sentido de gentil, bem educada, meiga. Uma mãe que conheça a candidata a nora, se tiver gostado dela, diz"a menina é muito querida". QUERO MEÇA - Grito que se diz, no jogo de bolita (ver"gude"), quando o sujeito duvida da posição relativa das"jogas" em relação à raia tal como descrita por alguém. "Meça" é medição, mensuração. QUÊS - Tem uma flexão nesse pronome exclamativo na linguagem popular daqui. Senhora reclamando de guris medonhos de comportamento:"Mas quês guri bem tinhoso!". QUÊS-PERANÇA - Claro que não existe essa palavra; trata-se apenas da pronúncia efetiva da expressão"que esperança!", dita com ênfase, sobretudo pelos 136 - Quês-perança adultos que querem com ela significar que não vão nos deixar sair de jeito nenhum,"quês-perança"; equivale a dizer que podemos tirar o cavalinho da chuva. QUÍDI - Cara que é bom em algum mister é "quidi" na matéria. Claro que deve ter vindo de kid, e não por causa de seu uso familiar inglês para criança, mas por causa do nome de alguns mocinhos de faroeste, Durango Kid e outros. QUÍMICA - Se diz"dar uma química" para designar um trato, fazer algum procedimento que requeira intervenção de produtos (não necessariamente químicos). O mesmo que dar uma"guaribada" (v.).

QUIUPARIU - Exclamação corrente que disfarça a bandalheira e assim fica digna de dizer em ambientes educados (mais ou menos). Também dito"quiuspariu".

R

RABEAR - Sair de traseira (o carro). A analogia é com o rabo, a traseira, do cavalo, obviamente. RABICHO - Nome popular da extensão, aquele fio que se usa para alcançar a distância entre um aparelho elétrico e a tomada da parede. Nada que ver com"se enrabichar" (v.). RABIOSCA - No futebol, quando o sujeito bate na orelha da bola e ela sai torneando, em trajetória esquisita (e eventualmente indesejada), aconteceu uma rabiosca. E o mesmo que"dar de rosca" ou"dar uma rosca" na bola. RABO - Sorte, gataria."Dar rabo", neste sentido (tem outro: ver"dar rabo") quer dizer levar sorte, nada tendo a ver com"dar o rabo". Da mesma forma se usa dizer que fulano"tem rabo" para definir sua condição de sortudo, e por isso rabudo. Claro que também significa a bunda das mulheres, mais uma vez em analogia com animais. Ver"sentar o rabo". Diferentemente de"dar o rabo" (chulo para designar o ato de, bem, deu pra entender), significa"acontecer confusão": "Ih, deu rabo" é exclamação equivalente a"Deu merda" ou"Preteou". Não se usa dizer"rabuda" para elogiar a bunda de uma mulher, muito embora rabo também refira-se à traseira feminina. E tem um aparelho que se usa para fazer o mate fora de casa (escritório, por exemplo), que se chama popularmente de"rabo quente" (v.). RABO DO OLHO - A expressão completa é"olhar com o rabo do olho", significando olhar de soslaio, olhar discretamente. Donde se pode deduzir que o rabo do olho é mais um gesto, uma índole, do que uma marca física. RABO QUENTE - Nome de um instrumento elétrico, que quando a gente vai comprar na ferragem deve chamar de ebulidor. Se usa para esquentar a água do mate em lugares (escritórios, por exemplo) em que não há fogão por perto mas não dá pra resistir a ter um chimarrão por perto. Tem dois formatos: ou e uma simples resistência, que envolve uma peça de louça, ou é uma longa haste de metal com uma resistência dentro. Ver"chiar".

Efeito de rachar:"Fazer o rachidi como sinônimo de"rachar". "Ficou aquela rasgação".). RASPA DAQUI . que chama de rancho à comida e/ou ao refeitório da tropa. RANGO .Dividir a despesa.Como no centro do pais. RASGAÇÃO . RAFUAGEM . é muito nossa: não gostamos de elogio. ou. expor em público. Quem a usa. quem sabe da expressão americana traduzida"sair do armário". sendo o alguém uma criança. de roupas. eventualmente cruel. a partir da gíria militar.Também dito"raspa do tacho". de largo uso. por extensão. por certo acha que os elogios são demasiados (esta atitude por sinal. Aurélio apenas "rafaméia". que fez furor durante anos. que"rala" os alunos na prova. refere-se ao último fruto ou ao fruto temporão. "chinelagem" (v. se diz para um cara que ganhou o que nós queríamos ter ganho. por exemplo quando a filha se excedeu e"fez um rancho" de blusas. por exemplo ao filho tardio. Aqui também mais raramente. . RANCHO -"Fazer rancho".RABUDO . exigente.O sortudo. também se diz fazer rancho de outros objetos. mais raro: alguém que esteja bem gordo (mas não doentiamente). RACHAR . em qualquer sentido. Ver"rabo". Deve ter-se originado na expressão "rasgar seda" como sinônimo para elogio. dá RALAR . aqui nesta parte do planeta). aqui nesta cidade designa o ato de fazer compras de provisões talvez em analogia remota com fazer um rancho-moradia mesmo. pôr a nu."rafa" como no de rafuagem. E tem outro ainda. aqui também significa comida. A palavra é usada com certo despeito:"O. Talvez tenha vindo de algo como rasgar a fantasia. especialmente. alguém que esteja em muito bom estado (por exemplo. em parte do país. graças ao Edgar Vásquez e a seu personagem Rango. que saiu bem de uma doença longa). rabudo".Na vida escolar. E tem o verbo correspondente. Tem outro emprego:"rachar a cara de alguém de vergonha" significa envergonhar esse alguém. RASGAR . é um "ralador". a palavra se consolidou com mais firmeza. está"rachando de gordo" que é um uso original do campo.Gentalha. gente desclassificada. RAPA DO TACHO . por exemplo. Familiarmente. rasgar a máscara. se refere a qualquer último suspiro de malquer elemento. Rachidi ."ranguear". para falar de animais em ótimo estado."fazer o racha". Só que aqui.Fórmula usada para mandar alguém embora. No mesmo sentido. isto é. por exemplo. significando ralé.Escrachar. que é igual a fome. mais provável. deriva-"rafa".Situação em que há muitos elogios ou atitudes de puxasaquismo. o professor durão.

e sempre reuna . em que ratear designava o mau funcionamento do motor. dos intestinos) depois de comer ou beber demasiadamente. por exemplo quando o sujeito"fica mal das pernas" (quer dizer. fiquei reborqueando na cama até as 9". no mesmo sentido.Quando as coisas dão pra trás dá um"revertério".Designação genérica para policiais."ratear" quer dizer"babar". RATO . década de 70. REBUCETEIO . marcar bobeira. com aquele"r" popular. que dá origem ao substantivo"rateação": "Bá. às vezes era no clube. Tempos atrás. que rateação". com o verbo. neste sentido. que significa a supressão de letra ou sílaba no final de palavra) para reunião. pega. Mas ficou assim.Era"rebolquear". dá pra imaginar. REVERTÉRIO . Também se usa para designar estados físicos. RICO . Na fala popular. As vezes era na sala mesmo. RECÉM .RATEAR . dar a cada um a sua parte.Apócope (esporte muito querido da linguagem daqui. virou do avesso. V. revertem-se as expectativas ou os estados de alma. como valor adverbial e prefixando um particípio (recém-chegado). brincar apaixonadamente. REBARBA . Hoje em dia já vi usarem para qualquer reunião. deixar furo. por causa daquele prefixo"re". quanto ao mais. REÚNA . a reunião dançante.Retoço saltitar. e em português também há esse sentido. do estômago. embora desusado. aquela festinha que se fazia na garagem da casa de colega que tivesse casa com garagem e família tolerante. REBORQUEAR . é 140 . briga.Também no Brasil se usa o termo. Tem cara de ser castelhanismo platino.Não tem nada a ver com"ratear" no sentido de"quartear" ou"rachar" (v.Termo de largo uso como expressão de elogio:"Mas era uma rica . civis ou militares. dando origem ao substantivo "rateio". Uso comum:"Eu demorei pra levantar. Mais raramente se usa para expressar o resultado desastroso de algo ou alguém que caiu. Aqui a gente usa como advérbio solo:"O cara recém saiu daqui".Significa sobra ("Só sobrou uma rebarba pra ti. ficar-se virando no mesmo lugar. Talvez tenha origem no mundo dos motores de carros.). queria dizer uma só e mesma coisa. mexer-se. No sentido porto-alegrês. marcação.Confusão. do fígado. porque já comeram tudo") ou posição desqualificada ("Escolheram os times e eu fiquei na rebarba"). etc.

que está numa situação horrorosa. programa de índio. que. E termo antigo. isto é. possibilidade nefasta. a palavra foi reabilitada pelo Sala de Redação. conforme o mesmo dicionário.De primeiro significava apenas uma sarna de ovelhas. um encontro. qualquer coisa dessa ordem.). desentendimento. justamente. Na minha experiência. sarna). fora da ordem presumida. RONHA . Em outras partes do Brasil se usava chamar o nosso carrinho de lomba de rolimã. ROLO . Se diz"fechar a rosca" (v. Parecido com mico."crepe" (v. ROLETA . sem dinheiro por exemplo. Roubada -141 . ROLIMÃ . querendo dizer que era uma guria muito bonita. no mesmo sentido. francês para. ver"busum". sem nenhuma conotação relativa à condição financeira.) como"estourar a confusão". malícia. para saber quando será sua vez de ganhar o mate:"Como é que tá essa roda?". com registro desde a narrativa do começo do século 20: os armadores de confusão eram chamados de"rolistas"."a briga". armar uma"história" (v. no francês ("rogne". confusão). querendo perguntar sobre a ordem de distribuição do mate (segundo o preceito. Também se usa para realçar situações negativas:"tô numa rica duma merda". pode crer que a coisa ficou complicada. é uma bebida adequada para a reunião. significando"tá numa merda federal". como se sabe. que é parecido. astúcia. rolamento. Nos últimos anos voltou a circular como sinônimo de briga.Jogada"nada a ver" (v. Quando alguém reclama pelo fato de que a distribuição parece meio aleatória. RODA . por aí.): se"deu rolo".duma guria". ou"de dar gosto". confusão. enredo. O Aurélio dá como vindo de"roulement". de catraca: aquele mecanismo de controle que os ônibus de hoje em dia apresentam.O grupo que está tomando mate.). há quem chame de borboleta. que a gente conseguia nas oficinas mecânicas. Também se costuma dizer"armar um rolo" para designar o ato de marcar uma"ponte" (v. para fazer carrinho de lomba. Tem também no espanhol platino.O nome único daquilo que se chama. Quando chega alguém novo numa roda já ativa.O mesmo que confusão.Era o nome que se dava aos rolamentos de automóvel. diz"Essa roda tá meio quadrada". Tem no italiano ("rogna" como sarna e como amolação. igual) e no espanhol ("roha". muito educada. no sentido contemporâneo. especialmente pelo Lauro Quadros.). ROSCA . Ver"coisa mais querida". ROUBADA . pergunta. a roda é servida pela direita). mas passou para o português como manha.Confusão. noutras regiões do pais.

SAI FORA . como que atribuindo a ele a capacidade de não apenas ser bom.). Também se usa solo. por motivos óbvios: a guria é que chama a atenção quando é rueira. a gente diz"Mas sabe ser bom este sorvete".O cara que fica muito tempo na rua. se diz que"saiu do chão'.Designa. qualquer um. mas é relativamente raro em comparação com o outro uso. a toda (a velocidade). surra às ganhas. para expressar aquele estado de alma. S SABE SER BOM . Também se pode usar para o caso negativo:"Sabe ser ruim esse homem". digamos. SACO . "É um saco ter que ir até lá". a tristeza que acomete o sujeito obrigado a algo desagradável. Por exemplo:"Sai dando que tu ainda pega o banco aberto".Uso curioso do verbo saber: quando a gente come. não o guri. por exemplo. Não confundir com o uso da expressão"foi pro saco" (v. de uma parte. sendo este feminino mais comum que o masculino. o saco escrotal mesmo. SAIR DO CHÃO . mas principalmente é um comentário sobre o enfado. de tal forma que a mãe reclama. RUEIRO . Não há uso do verbo roubar em sentido análogo. SACAL .Expressão muito usada para mandar alguém. mas também a de saber sê-lo. SAIR DANDO . por exemplo. . comum:"sair dando" é sair correndo.Coisa desagradável. parar de"encher o saco".derivado de"pagar mico". mas surpreendem e saem do chão. RUFA DE PAU .Dita assim no ar.O mesmo que camaçada de pau."Saco!". Da mesma forma se diz"rueira" para a guria que vive na rua. expressão velha oriunda creio que daquele jogo de cartas. Tenho a impressão de que se usa mais precisamente para sujeitos cujo aspecto não fazia crer que pudessem obter o desempenho satisfatório. Também se usa nesse sentido. familiarmente ou não. Ou então:"tá com o saco lá em baixo". coisa ou atividade que é um saco. e quer elogiá-lo. a expressão poderia significar algo embaraçoso: sair dando o rabo.Quando alguém desempenha bem algum mister. um sorvete.

bem. Saliente . muitas vezes em tom de aprovação. sangria desatada mesmo.).) ou que apenas mostrasse comportamento rebelde em relação às ordens paternas. pronunciando o"u".SAIR MELHOR QUE A ENCOMENDA . conforme disse depois.Aqui se usa dizer assim."Tu anda muito saliente". por exemplo.Aquele jogo que no Brasil em geral se chama de amarelinha. no sentido fisico:"O cara saiu no braço com o fulano". não que apenas se salientavam entre as demais. isto é.Um sujeito que"se faz de salame" está disfarçando suas verdadeiras intenções.Ver"abrir". uma latrina longe. por que salame? O mesmo que"fazer-se de morto pra ganhar sapato novo" ou"fazer-se de louco".143 SALIENTE . na história da província. SAPATA . SANGUEIRA . que se tratava de algo como sair de braços dados com outrem. Mesmíssimo. em geral criança. uma mãe costumava.Usa-se dizer em situações em que se quer atenuar a aparente gravidade de dada circunstância que a coisa"não é nenhuma sangria desatada'. Pai orgulhoso vê o filho adolescente fazer uma traquinagem e diz isso. SALTAR . Já na obra de . dizem"não te faz de salame". variante:"fazer-se de louco pra cagar perto de casa". mães que querem repreender seus filhos que estão se fazendo de desentendidos.O mesmo que"vareio" (v. Acho que só tem essa forma negativa: não tem uso como descrição de uma. por exemplo. a palavra"sangueira" do português.Se dizia de meninas"saidinhas" (também essa palavra não se usa mais) que eram"salientes".Criatura incomodativa. conforme o contexto) que a expectativa. SAIR NO BRAÇO . pródiga em degolas e em trato com gado.Partir para a briga. como diagnóstico e ameaça. que estão querendo dizer que não têm nada que ver com a confusão.Diz-se ironicamente. sem tirar nem pôr. SARNA GALEGA . Matéria prima a que se refira o termo não falta por aqui. bem. mas chamavam a atenção demasiadamente . dizer para uma filha que andasse muito"rueira" (v. agora. Uma vez um carioca ouviu a expressão aqui e achou. SARANDA .ao menos segundo a opinião moralista. Eu. SANGRIA DESATADA . Rosa? SALAME . que certa criatura"saiu melhor que a encomenda" quando ela revela aptidões ou tendências melhores (ou piores. dito que pressupõe casa com banheiro separado.

Também se usa dizer apenas sarna para o chato. só pra cumprir o compromisso. no começo dos 70. o"xarope" (v. só eu cheguei na hora. gozar da cara de alguém. que deve ser a origem. dizendo que sarro significava o restolho do lixo das estrebarias.Pode significar. Aqui ficou para"tirar um sarro" a idéia de brincar. e o Aurélio dá como termo de origem militar.O verbo existe em português. a gente adverte"Olha.). o resto da merda. confessar."sarna gálica'. . Nada a ver com"abrir" (v. instalar-se confortavelmente. que porém persiste noutras partes do pais. a sujeira que fica nos dentes mal lavados."engalicar". boapraça. estava chovendo e eu deixei de fazer outra coisa que me daria prazer. aqui. etc. excitar sexualmente. meu!". SARRO . como em português. (E pensar que. sinônimo de aquartelar. SE ABANCAR . SE ABRIR . SARNA PRA SE COÇAR . dar quartel. só que a imagem de origem. talvez mesmo pela histórica superpresença dos milicos na fronteira. SE ABOLETAR . o termo passou para o uso familiar com o significado de se aconchegar.).). e a gente contínua a usar francamente. V. os professores de português ainda tentavam frear o uso. chego e o tal compromisso demora mais que o esperado. quando o termo passou a freqüentar a boca de toda a juventude. é a de sentar-se num lugar para ficar fazendo certa atividade. etc. tu tá procurando sarna pra se coçar". brincalhão. bonachão. Então eu reclamo assim:"Tu quer me dizer que eu me abalei lá de casa e o puto ainda não chegou?". o cara que 144 Se abrir fica"se abrindo" fica rindo de algo. Que tempos.) SE ABALAR .A gíria"tirar um sarro". mas não é isso que interessa. piadista. ou fica demonstrando agrado para o que o outro está fazendo ou dizendo."Sarro" é mais universalmente usada ainda. que acho que se popularizou com O Pasquim. por exemplo. Por aqui. como adjetivo para um sujeito legal.). diz-se"fulano se abancou a comer bergamota que não parava mais". abrir o coração. ou a pessoa com quem eu marquei a"ponte" (v. aqui"se aquerenciou" (v.) não veio ainda.O mesmo que"se atracar" (v. mas não como sinônimo de arretar.Qorpo-Santo vem registrada uma forma parecida. armar uma história contra alguém. noutro sentido.Digamos que eu tenha vindo até o lugar marcado."se abrir" significa se admirar de alguma coisa ou de alguém:"me abri pra ti.Quando a gente vê que alguém está caminhando para uma situação ruim.

E reclamação constante:"Te aligeira (dito"aligéra") guri". ou pelo começar a fazer a coisa. SE AQUERENCIAR . guri". Parente de"dar um ligeirão" (v. guri". Um cachorro da rua que entra em . presença atuante. demonstrar disposição para o jogo. tá se achando". SE ANIMAR . SE ALIGEIRAR . tchê". Mães dizem para filhos lerdos"Não te amarra. ficar à vontade em lugar que não é o seu originalmente.Designa a ação de quem toma a iniciativa. dar-se conta. outro descreve a tardança de alguém: quem"se amarra" é um demorado. nem sempre dentro dos estritos limites legais ou convencionais. SE APURAR . SE AMARRAR . SE ADIANTAR . digamos. SE APlANAR . saindo da letargia. tomar conta como se fosse dono.Tem dois sentidos: um e como no Brasil em geral e designa o apaixonar-se. Arremedando a fala campeira se diz para quem vem chegando "Te aprochega. SE APRESENTAR . e digo "Tu te anima a ir comigo até lá?". reagir vivamente a uma provocação. para levar vantagem sobre outros. Hoje é só"se achar":"Olha ali a Fulana.Manifestar vivacidade. ver"adianto".Quer dizer dispor-se. fazer deste lugar novo sua querência. disposição. vontade. diferente portanto da barulheira que o guri estava fazendo. a um convite.Fazer o papel de dono. SE ADONAR .Mostrar a cara. Se usa assim: eu quero te perguntar se tu te dispões a ir até a praia pra buscar de volta um troço que eu esqueci. fazer-se presente. por certo. etimologicamente.). Talvez venha de uma imagem que associa o som do piano a um som delicado. e é isto mesmo que significa. A expressão completa e se apresentar para o jogo".Se ligar. Costuma ser usado contra crianças irrequietas:"Tu te aplana.Fazer a coisa que deve ser feita em grande velocidade.Termo gauchesco que também se usa na cidade: quer dizer aclimatar-se. tanto quanto um coração. SE ALÇAR .Se apressar. SE ANTENAR .Forma recente de usar a antiga expressão"se achar grande coisa".Ficar quieto. recolher-se. Às vezes usado sem o pronome:"Apura que eu já tou pronto" ou"Te apura que eu já vou". a uma insinuação. SE APROCHEGAR . Usa-se também o adjetivo "alçado":"Foi eu falar em baile e logo as gurias se alçaram" ou"ficaram tudo alçada". quem"se adianta" é um adiantado. tanto de algo objetivo quando subjetivo: pode ser uma casa que o cara foi visitar e acabou"se adonando".SE ACHAR .Parece um misto de se aproximar e chegar. prestar atenção.

Demonstrar faceirice com um agrado. jogar. Outo sentido: arranjar-se. Maria Fumaça.Ver"atucanação". atraca-lhe carvão nessa banheira. Tem também o verbo sem pronome. dai desliguei o telefone.feira na estação de Pedro Osório. como sinônimo de atirar. usado mais para designar a aproximação em relação à mulher desejada: dar um"atraque" (v.). SE ATUCANAR . ficar soberba. sim senhor". etc. e o adulto mais à mão diz:"não te . que se bobeiam diante de visitas. lá pelas tantas se diz"Atraca.Compor-se. é claro. demonstrar irritação.Tirar sarro da cara de alguém também se diz"se arriar em alguém". por exemplo.O mesmo que"se botar" (v. Há também"atraque". na opinião de quem observa.). significando ficar revoltado. SE ARRUMAR . ou o explorador da boa-fé alheia. que essa chaleira tem que estar até sexta.Se aproveitar de uma situação em favor próprio. Esse cara é um"arriaSe arriar . crer-se em boa ou excelente situação. Nada a ver com o nome do cigarro de maconha. ou simplesmente ficar bobona. por ai. me arrumei e saí". Ver"atrolho". uma boa companhia. De uso corrente:"Bom."posuda" (v. no mais. Criança que se ri quando ganha carinho fica"se arreganhando". descolar uma boa situação. SE ARRIAR .145 do" . SE ATRACAR . especificamente quanto à vestimenta. beijar."atracar".nossa casa e vai ficando está se aquerenciando. isto é. mas a origem é claramente outra.Se encher de porcaria: beber demais.o brincalhão. SE BOBEAR . criança mimada costuma ficar"baseada". que aliás é posterior a este sentido. costuma ser aplicado contra crianças. Ver"arreganho". Pode servir igualmente para exploração: o cara que"se arria" (ou se arreia) em outro está fazendo esse outro trabalhar por si. SE ATACAR DAS BICHAS . o gozador.Ou simplesmente"se atacar". de inspiração marinheira. SE BASEAR .Atitude típica de quem quer aparecer mais do que deve. Numa música do Kleiton e do Kledir.) pode significar abraçar. um bom emprego. Também se usa ironicamente para intrusos que vão ficando. fumar demais. no sentido do pecado capital aquele. por exemplo aquela visita na casa da praia que era pra passar só a tarde mas acaba ficando pra"pousar" (v."Ontem eu me atrolhei de doce".). Ver"levar livre". SE ARREGANHAR . SE ATROLHAR .

"ir pro saco" (v. Não confundir com"se dar mal" (v.Tem dois sentidos. SE BOTAR . SE CAGAR DE RIR . Também se usa para designar relações de amizade:"Pode me falar que eu conto pra ela. Trata-se portanto de um exagero retórico. SE DAR MAL -"Estrepar-se".). com o"e" fechado. Ver"Nunca se deram e agora tão brigando".O mesmo que"se finar de rir". por"haver se criado" naquele mister.Ter relações minimamente civilizadas."partir pra ignorância" (v. por haver crescido. SE DAR . . Dois: quando dá uma vontade doida de fazer alguma coisa. pressupondo que ficou só no ameaço. e tu comentas:"Isso não se cria".Se botar em alguém quer dizer"se atracar" (v. eu me dou com ela". não há maneira de aquilo acontecer."Me criei em São Borja mas vim pra cá com 14 anos'. guri". segundo a tua avaliação. Um: quando um grupo está num restaurante. se borrar de medo. Segundo: há um uso negativo empregado para comentários de reprovação ou de negação. aquele que está fazendo as contas pra ver quanto toca a cada um convoca os outros a tirarem o dinheiro da carteira dizendo"Vamos se coçar". No mesmo sentido se usa dizer. lutar fisicamente com ele ou ela. se usa dizer. mas não chegou a concretizar. querendo dizer que. Costuma-se usar negativa mente o verbo para descrever duas pessoas que romperam relações ou nunca as tiveram:"Tu cuida quando falar do Fulano com ela. que de fato"se botam" nos inimigos.).Acovardar-se. SE BORRAR . SE COÇAR . levar medo. e chega a conta."dar com os burros n'água".Tem dois sentidos.Se criar conta que um novo jornal vai abrir na cidade. A expressão completa é. Falando nisso. para ênfase. se costuma dizer"Fiquei me coçando pra falar o que eu sabia". porque ela não se dá com Fulano". mais especificamente."se cagar" ou"se borrar perna abaixo". digamos.).bobeia. ambos correntes. Alguém te 146 . por exemplo"se botar" a comer algo. Há um segundo sentido: se botar a fazer algo é passar a ter atenção somente a essa nova coisa. dá os ares de ser uma expressão nascida em analogia com a atitude de cachorros. ou falar mal de alguém. Primeiro:"Me criei fazendo isso" diz alguém que está afirmando que obviamente sabe fazer o que está em causa. justamente. comer por exemplo.) no sujeito. Menos comum que"se mijar de rir". em alusão óbvia e direta a cagar-se. SE CRIAR . mas dito com um gosto pela grosseria como só nossa bravateria pode ter.

"Quando eu me dei por conta já era". de tal forma que resta a sensação de estar com o"bucho" entupido. SE EMBECAR . bem belo (v. principalmente quando tá"de renguear cusco" (v. beber demais. tomar ciência da coisa. mais raramente.Gozar da cara de outro. ou comer errado.Se arrumar bonito. SE ENFRONHAR . no sentido de flagrar-se.Mostrar nenhuma disposição para a tarefa que se apresenta."se dar por conta". por exemplo. Também dito"se becar". SE ENFARPELAR . no mesmo sentido.Não implica vestir capote. SE ENCOLHER ."de mal"). Terá vindo da fronha. botar roupa nova ou bem apanhada. compor-se com as melhores roupas. do vagabundo.Beber demasiadamente.Beber muito. SE ENCAPOTAR .Sei lá por que obscuros motivos. encarniçados. SE EMPAPUÇAR . mas abrigar-se para (contra) o frio. aqui se usa a expressão"dar-se conta" com aquela preposição ali no meio."se encarniçar" significa engajar-se totalmente numa questão. SE EMBUCHAR . SE DEITAR . ora. mais raro.Comer demais. Talvez tenha alguma contaminação com a expressão"dar por si". Ver"se arriar". e também.)". do folgado: "Depois o cara se deitou nas cordas. O cara que comete essa demasia fica"empapuçado" SE EMPEDRAR . de mesmo sentido.Não confundir com"estar de mal" (v. ou. É usado para designar o modo de se vestir para sair à rua no frio. como corruptela de"farrapela" (farrapo+ela). roupa (ruim). botar a"beca". propriamente. comer demasiadamente. do preguiçoso. SE DAR POR CONTA .Como no espanhol (e no português também). A origem é o ato de dar carne para tornar os cães ferozes e. SE DEITAR NAS CORDAS . drogar-se."Farpela" existe no português. sem motivo sintático. a pobre fronha? .Descrição da falta de ação do vagal (v. SE EMBONECAR . SE ENCHARCAR -"Beber até o co fazer bico". Também se diz"se atirar nas cordas.)."se embecar":"O cara se embonecou todo pra ir ver a gata". ou drogar-se muito.).Se arrumar. por exemplo ajudar a pagar a conta.Ficar por dentro de algo. qualquer que seja. e"deitado".Se arrumar todo pra ficar bem bonito. ou contar para mais gente o que havia dito em particular. SE ENCARNIÇAR .

SE ENTOCAR . SE ENROSCAR .Ficar brabo. reagir contra a situação pela enunciação física de repulsa por ela ou por coisas associadas a ela."esquentado"). se desmanchar.Lograr alguém. em excesso.Como registram os dicionários de português."emputecer". Como"se enroscar" (v. ludibriálo em sua boa-fé.Querer se enturmar. seduzido. Ver"engatado". SE ESBAGAÇAR . de volta de um dia no parque:"Esse ai tá entregue".147 SE ENGRAÇAR . Se usa dizer. entrar numa confusão ou estar em confusão.Apaixonar-se. Quase o mesmo que"se aquerenciar". com o"beiço caído".Demonstrar ativamente desagrado."puto dentro das calças".Muito usado. abandonar a tarefa por muita canseira: pai olhando para o filho guri que está dormindo já no carro. o verbo significa"se estabacar".Desistir da missão.Verbo que parece ser usado só por aqui.Ficar amigo das criaturas do circulo de amizade em questão. ficar muito cansado. tu não fica te engraçando que não tem pra ti". SE ESPINHAR . esconder-se. SE ENTREGAR . Um sujeito que não gosta de algo que lhe digam a seu próprio respeito fica"espinhado". ficar bêbado.).Beber"até dizer chega" (v. se apaixonar.Ficar dentro de casa muito tempo. da tarefa. Bastante usado por aqui.SE ENGATAR . Também quer dizer se encantar em alguém. SE ESCALAR . V. ."se esbodegar". Parente de"esquentar a cabeça". SE ENTURMAR . a respeito de dois engatados:"Esses aí estão num engate que dá gosto". SE ENLIAR . significa"se enrolar"."Me engatei na mina". Terá vindo de lio. SE ENTORTAR . Daí"engatado" como apaixonado. Ver"escalação". SE ESBALDAR . Se engraçar . termo espanhol para confusão? SE ENRABICHAR . querer ganhar vantagem por meio de agrados:"Olha. ficar machucado. aproveitar-se da situação."ficar uma onça"."puto da cara". quer dizer fazer alguma coisa despudoradamente.Diz-se de quem anda namorando ou tendo algum tipo de relação de amor não claramente configurada nas regras de conveniência social que "se enroscou": "Agora deu pra se enroscar com aquela tipa".Significa se envolver amorosamente com alguém. Muito usado. SE ESQUENTAR .).

em alguma promessa. em alguma esperança que parece que"não vai dar um quilo". que quer dizer que ela"se faz": mais que se fazer de morta. Ainda se usa. só que sem o final: "A fulana se finava". Mães costumam dizer para filhos que estão escondendo algo"Olha. perceber o que está acontecendo."Ela é uma fazida". perder a parada.Quando se quer depreciar o antagonista de maneira total e absoluta. . tem um dito:"Se fazer de morto pra ganhar sapato novo". o que não acrescenta nada ao sentido. ou antes de começar a peleia."salame"). SE FINAR DE RIR . e só ele: para advertir alguém de que está correndo risco por levar fé descabida em 148 . significa que ela ria paca."Não te fia".Bancar o morto quer dizer fazer-se de sonso. O mesmo que"se fazer de salame" (v. mas em uso solo. SE FAZER DE MORTO . "Se eu perder pra ti não empato com mais ninguém". Ver"estropiado". SE FODER DE AMARELINHO . sinônimo de se dar mal. SE FRAGAR . SE FAZER .SE ESTROPIAR ."se faz" passar por algo que não é. pra não se incomodar ou pra não ser chamado às falas. sumária condenação a alguém que está se abrindo muito ou inadequadamente. mentirosa. rotineiramente:"Te fraga!". se diz pra ele. Daqui vem uma voz contemporânea. SE FIAR . Em espanhol tem o "tirarse a muerto".. etc. bancar o desentendido. que quer significar o contrário. em contexto alegre."ela se faz" de grande coisa.Se fiar alguém.Tem um uso específico."Não me traguei". igualzinho. só que de amarelinho. ver frustrados os intentos. parar de fazer o que se estava fazendo. tu não te faz". . Tem uma frase de repreensão:"Te fecha"."Fazida" é a fingida. SE EU PERDER PRA TI. presumida. SE FECHAR . Também se usa a expressão. dar-se conta.Literalmente"morrer de rir". Quanto ao morto. se diz ironicamente"Te fia!".O mesmo que"se foder". ou depois de ganhá-la. mas teve época que a expressão era usada a três por dois. isto é.. no mesmo sentido. se machucar. mas ao som.Versão daqui para"flagrar-se".O mesmo que"se fazer de morto".Ficar quieto.Se dar mal em alguma situação.

Levar medo. Na versão mais bagaceira. acovardar-se. Tu te propões a fazer certa coisa. alguém convidar outro assim. SE LANHAR . SE GARANTIR . querer fazer o que não sabe ou não deve. aliás muito perto. Claro que também quer dizer ficar perto de alguém. Também"se finar de rir"."se fuder".Verbo de largo uso. Também tem outra forma:"Se meter a facão sem cabo". isto é.Se machucar. coisa típica entre nós. ou quando de algum modo está na hora.Forma eufemística. O resultado é o lanho. de uso um pouco menos bagaceiro. tu tá todo lanhado!". Um cara. de gay.Rir-se até o limite do inconcebivel. ou insinu am que tu só podes ser torcedor daquele time que está mal:"Esse ai só pode ser celerado".Pode significar fazer pela vida. Mães exageradas. por exemplo. Também significa estar bolindo com o perigo: para um guri que esteja brincando com fogo. SE MIJAR DE RIR . diz o cara. pode gritar. em sentido amplo. é um verbo usado meio bravateiramente. ter um frouxo de riso. dizem "Mas meu filho. por exemplo estudar. em vista de uma situação adversa:"Não vamo se mixar presses merda". guri. Ou então tu estás numa roda de gente e o assunto é futebol. SE GRUDAR .Se botar a fazer alguma coisa com afinco.Querer se passar por algo superior ao que se é de fato. Agora. e te perguntam qual é o teu time. SE INDIGUINAR . para"se foder". não consigo imaginar.. por que raios o facão sem cabo tem algo a ver com isso."Mas tu te garante?". E comum ouvir.. na lareira. rasgar a pele. SE FUZILAR ."se cagar de rir". e também pode significar simplesmente ir embora do local. em eco perfeito de nossa mitologia regional (tipo"Não podemo se entregá pros home"). Um bom zagueiro. No fundo.Ver"indiguino". e alguém duvida das tuas qualificações para a empreitada e te pergunta. quando está acabando a festa ou a atividade. SE MEXER . querer"ir além das chinelas ou das tamancas". SE METER DE PATO A GANSO . com ironia feroz. daqueles que comanda todo um time. querendo dizer. imaginar-se grande coisa. E tu respondes:"Sou e me garanto". SE MIXAR . o pai cuidadoso e ameaçador diz"Olha.SE FRESQUEAR -"Meter-se de pato a ganso". o teu time anda"mal das pernas" (v. só muito secundariamente é sinônimo de fazer coisas de"fresco".). tu não te fresqueia."Vamo se mexer?". que não sabe atirar mas pega a arma do outro e fica fazendo de conta está"se fresqueando". que a hora é . ao verem o filho com a pele arranhada na volta de um passeio ou de um jogo.

nem pensar. querer aparecer. Antigamente significava também passar de certos e restritos limites. e sim no de perder o rumo. SE PISAR .V.de assumir responsabilidades. perder o fio da meada.Dois irmãos que estão brigando. SE PAVONEAR .Se machucar. "Bá. eu me pisei todo jogando bola".Cair fora: "Quando deu nove da noite o cara se picou". porque "se patear" não é propriamente partir pra ignorância total. em sentido amplo.O mesmo que se perder. O mesmo que "se passar na jogada". SE PECHAR . SE PARAR . "putear". estão "se pateando". mas também significa ficar brabo. queria dizer por exemplo beijar na boca antes de proclamar publicamente o namoro e obter prévio consentimento dos pais da moça. SE PUTEAR . buscar a Parecido com"mixar" (v. primeira com terceira. SE PATEAR .Se bronzear.Ficar doente. De uso comum. idem.). SE QUEIMAR . SE PASSAR . Se mixar . fisicamente ou quase isso. Detalhe: a concordância é assim como escrito acima: "não vamo se mixar". mas diferente. sobretudo no namoro: "se passar". SE PICAR . "em putecer".Fazer-se de pavão.149 superaçao. Neste sentido.Significa enganar-se: "Desculpa. em um primeiro sentido. então.). parecido com "se bobear" (v. SE PERDER NA POEIRA . não é meter a mão na cara ou desferir socos. eu me passei. mas não no sentido de se extraviar geograficamente. deixar passar o tempo adequado para certa tarefa. não está levando muito a sério a briga.O cara que fica fazendo determinada coisa por muito tempo "se pára" a fazer essa coisa. então. essas coisas. Quem usa o verbo para descrever a situação está de certa forma ridicularizando a cena. "Transar". . Por exemplo: "O cara se parou a comer melancia". SE PESTEAR . Quaisquer duas pessoas. não me dei conta que devia ter te avisado".Ver "pechada". nada a ver com "se picar" como se drogar com algo injetável.

E o redator. Era uma menina ao telefone com uma amiga.Ver "vamo se respeitar". SE TRAQUEAR . está se tratando. Tenho a impressão de que só mulheres usam o termo para se referir a homens. Também se diz "se estapear". . por ai. na altura de 1995. SE TOMAR NOS CASCOS . SE TAPEAR .). Ver"metido". SE TOCAR .Significa conter-se. AÍ EU NÃO VOU IR .Se tu não for vim.Nada a ver com "tapear". SEBO . selecionou esta frase como representativa do modo porto-alegrense de falar. ao ouvir da outra alguma hipótese de que esta não iria a determinado lugar. Tem também "dar um toque" (v. a gente diz "Te toca.). controlar o impulso.Sujeito desagradável. um cara muito faminto que está comendo está "se tratando"."eu irei" ou coisa que o valha. e parece menos agressivo. origem eqüina? SE TU NÃO FOR VIM. Ninguém de cara limpa faz futuro canônico na vida real de Porto Alegre.Significa tomar a peito a situação. Exemplo: "O cara começou a mexer com a minha guria e tive que me segurar nos pés de trás pra não partir pra ignorância". Quando se quer que alguém se aperceba da merda que está fazendo. O contrário disso é "se tomar nos cascos" (v. A analogia com animais de quatro patas é evidente. decidir uma ação."Se peidar".). toque"). O contrário de "se segurar nos pés de trás" (v. sujo. a primeira tascou a frase. apareceu uma reportagem sobre a gurizada de Porto Alegre.Que frase! Em certo número de 150 . feio. Também se diz. meu".SE RESPEITAR . no mesmo sentido. mais que a mulheres:"Aquele cara é um sebo". SECADOR . aquele verbo ser como auxiliar para o tempo futuro. Nada a ver com tocar fisicamente. SE TRATAR . por vezes longamente acalentados e de cumprimento lento. "se segurar nos cascos". aí eu não vou ir revista adolescente de circulação nacional.Ver"secar". "fazer tapeação": significa trocar tapas. Também se usa traque para peido. SE SEGURAR NOS PÉS DE TRÁS . de que desgraçadamente não retive o nome. encorajar-se. enfrentar a adversidade que se apresentou. Tem também a expressão"sebo nas canelas". regularmente. Também se diz"seboso". que designa a pressa e está em relativo desuso. "se fragar" (v.Dar-se conta.O sujeito que satisfaz plenamente desejos. Aqui se usa"vim" para"vir" e.

mas se diz"sem guspe" mesmo. com o mesmo sentido.É assim que a gente concorda enfaticamente com e/ou reconfirma totalmente uma opinião.Quando alguém está muito a-fim de algo ele está"seco" por esta coisa. em geral solidariamente em relação a outrem. pelo cânone da língua.).SECAR . O cara que seca é o"secador". SEGURAR VELA . Também dito"güentar as pontas"."sem cuspe". não só a genitália). e então a gente usa a expressão:"Sem sarro".Ver"ponta". A bola"sela" o pobre do sujeito.Tem dois sentidos.Agüentar. numa festa por exemplo.) anda"seco por uma mulher". Parece ser usado principalmente para bebida mesmo:"seco por uma ceva" (v. Ver"seco". Dai se espalhou por toda a vida. diz-se que ele. claro. o só. por exemplo.Descrição do desamparo total e absoluto em que alguém ficou. Trata-se de expressão que descreve ou comenta o modo abrupto e eventual. SEM SARRO . principalmente. e fica perto de alguém que descolou companhia (digamos. SECO . SEGUNDA . Um tem a ver com futebol. sem líquidos. Cara que esteja"a perigo" (v. como se fosse um selo. em alusão a uma penetração sexual feita sem as preliminares. um amigo com quem o solitário foi pra festa).mente mal-educado com que determinada ação foi feita. SEGURAR AS PONTAS -. Mas também se pode estar seco por qualquer coisa. uma das ofensas fortes que se pode fazer a alguém."seco por um uisque". em geral."A gata ficou me secando a noite inteira". qualquer uma. diz alguém que. mais brandamente. SEM PAI NEM MÃE . SELAÇO . tem um sinônimo. Também significa. e quer dizer torcer contra. estava com a namorada mas foi batalhado pela mulher esta. de comer ou ce usufruir. A gente afirma que o fulano é ladrão. O outro sentido é olhar insistentemente para alguém com finalidades eróticas. Neste contexto. Em casos mais especificos."boi-corneta" (v.Quando alguém fica sem companhia.Claro que se deveria escrever. o mesmo triste que ficou sem ninguém ficou de"chá de pera" (v. digamos. Por exemplo:"Eu ando seco por um café". SEM GUSPE . Por que as pontas? De alguma corda? Certamente não tem nada a ver com a ponta no sentido de bagana de cigarro de maconha.). que também . Neste contexto genérico e não apenas futebolístico.). não há o termo correlato secador. o interlocutor insinua uma dúvida. ficou"segurando vela".Aquela bolada que atinge uma parte sensível do corpo (não. apenas esperar:"Segura as pontas aqui que eu já volto".

"senta" ou"não senta" (bem) numa pessoa. castelhanamente. que designa a execução forte. SENTAR . SERVIÇO DE BRANCO . com as mesmas combinações. Também se usa o verbo"grudar"."sentar" é combinar: uma roupa.). SENTIMENTO . mais branda. se usa dizer que"sentou o rabo" (na cadeira. Bem como"Será o pé do benedito?".Masculino de sem. aquele pequeno descanso depois do almoço. em geral tocado no sentido de ficar comovido. e tu dizes então: "Mas será o pé do bicho?". cessando tudo o mais que pudesse estar dispersando. SERÁ O PÉ DO BICHO? . destruiu verbalmente (ou fisicamente). é um elogio a um serviço bem feito. . e não poucos. forma usada acho que principalmente por pessoas que vêm da fronteira. quando é que tu vai sentar o rabo pra fazer o tema?". de alguma tarefa."Sentar o pé" descreve o acelerar com força o carro.Verbo de largo uso. Se alguém"sentou o pau" em alguém. radical.Sem sarro . originalmente.Fazer a sesta. talvez até triste.É o mesmo que a gente sabe. SEM-VERGONHO ."Pode crer". alguém comenta que esse alguém"ficou num sentimento" que"vou te contar".vergonha. dar tapa. SENTIR O CUTUCO . em registro popular letrado) pode-se dizer"sentar a mão". Para relatar um tapa dado com força (ou"de com força"."Quando eu vi o tamanho do pai dela eu senti o cutuco". Igual a"sentir a truta". com o sentido de bater. incredulidade. etc. SENTAR O RABO . isto é) para dar conta do recado.Quando a gente se põe decididamente a fazer alguma coisa. sobretudo as que não querem fazer o tema de casa:"Escuta."sentar-lhe o pau". isto é.Aperceber-se da gravidade da situação. Digamos que alguém te garante que certa pessoa não vem.Frase brincalhona para expressar espanto. falou mal. da ameaça que está no ar. SESTEAR ."a mão". Há quem diga"séstea" para"sesta". especialmente em"grudar a mão".151 pode assumir a forma de"Fora de sacanagem" ou.É o contrário de "negrice" (v. pode ter certeza que criticou acerbamente. mas tem uma expressão legal aqui que é"ficar num sentimento": quando alguém fica tocado por certo episódio. Em uso solo. por exemplo. As vezes se diz. em várias combinações. pode dizer um jovem que estava namorando a filha do fortáo esse. Também usado contra crianças. apesar de ter te prometido de pé junto. Parece hábito mais platino que brasileiro.:"O cara chegou e sentou-lhe a mão no outro".

Mas a forma é essa mesma. não maldosa. e o primeiro atenua dizendo "Só de sarro".O nome do sinal de trânsito. Alguém te propõe vocês darem um susto em um terceiro (esconder a chave do carro dele. e tu. e muito especialmente entre fumantes pobres ou em vias de largar o cigarro. Às vezes se usa outra preposição ali no meio.Fórmula de bravata ou de brincadeira. E assim: alguém te oferece a mão para cumprimento."Só dando com um gato morto na cabeça". por"gato morto". Usada sobretudo entre fumantes.Só "Só". aquele que ilumina pra frente. isto é.Expressão de valor adjetivo. é o farol mesmo. Alguma vez se usava dizer"Só gostei"."Tu gostou do filme?" Resposta: 152 . querendo dizer não"Apenas gostei" mas"Gostei demais". SIM-SENHOR .Pensei em várias formas de fazer a entrada deste verbete. o comentário é esse. por"dar com um gato morto".farol.) irremediável. que em São Paulo é farol e no Brasil em geral é sinal. que se acendem junto com os faróis ."Só gostei. querendo desfazer do . e tu hesitas. única e usada para designar situações sem recurSO: quando o sujeito não tem conserto. e ele responde:"Hoje em dia só fumo simidão". de brincadeira: alguém usa a expressão. E tem uma continuação. digamos). aqui. SÓ TOCO EM MERDA POR DESCUIDO .Substantivo criado da expressão"se me dão"."Só dando com um gato morto pura cabeça".É uma frase completa de concordância ou de aplauso. embora a proposta possa parecer assim. SINALEIRA . ou"Só simidão". Pergunta-se a ele se está ainda fumando. ou se tem cigarros. usada em uma única e especifica situação. um bebemrão sem fim. Também é o nome daquelas luzes traseiras dos carros. e outro completa. o aperto de mãos. etc. SO DE SARRO ."Até que mie"."pela" cabeça. é um"vagal" (v. para designar um estado de total controle da situação:"O cara tava muito sim-senhor lá no bar quando chegaram os porcos (ver"porco")". mostrando que não concordas muito com a idéia. SÓ DANDO COM UM GATO MORTO NA CABEÇA . frase que se usa para definir uma intenção leve. SÓ .). um malandro do tamanho de um bonde (v. em tom levemente lamentativo:"Esse cara só dando com um gato morto na cabeça".Também dito"Só de sacanagem".SIMIDAO . em geral usada com o advérbio muito. Tem um leve sentido despectivo ou irônico contra quem está sim-senhor. Em certos casos. o"o" é pronunciado com grande duração. não aconteceu nada mais na minha sensibilidade que não gostam".

A uma saudação (como"E aí?"). se diz."patear". em horas impróprias:"Estou com uma soneira braba". gritam com alguém. que se criou no Itaqui. se diz"Sobrou pra ti". ou quando acaba levando sobre si a responsabilidade que deveria ser atribuida a muitos.Realizar a briga que já se prenunciava. aqui como no espanhol.O cara que é forte. guria".).Enquanto viveu a Companhia Encarregada de Escurecer o Estado. Sou e me garanto . com significado de"tudo bem".Acalmar-se. nem para a"lomba" (v. Também se usa dizer. é um cara socado."putear" (v. ou tudo isso e ainda é baixo. Também usado para aquele resto de sono. como o espanhol popular. Ver"aperta os ossos". sobrei eu").). ao declarar que veio sozinho e causar espanto por isso.Fórmula de cortesia. sobretudo as frias. ficar quieto. ou formalmente Companhia Estadual de Energia Elétrica. Usa-se também"sentam as patas" e ainda"largar as patas". no mesmo sentido. mas tem outro: quando alguém acaba levando mais trabalho do que imaginava."se pateam"). SONEIRA . de sensação de sono.Brigar."comigo tudo ok". letrados ou quase.Tem o sentido de ficar demais numa certa situação ("Então tá. SÓCIO DA CEEE . Muitas vezes.Em círculos rigorosamente populares. que ataca outro com as patas. SOLTAR AS PATAS . O Seu Juca.Aquele soninho invencível que se abate sobre nós de vez em quando. dizia"subilbaca" para gangorra (de"sube . por aí. SUBA . se usa"suba" para subida de preços (e não para subidas em geral. pode-se responder"Só vai".Ver"se garantir". as mães ou os pais reclamavam de filhos que deixavam luzes da casa acesas à toa: "Escuta. mas raramente. tu é sócio da CEEE?" SOLITO . pai do Paulo Guedes. SOBRAR . Dito especialmente como reprimenda contra gente mais jovem:"Tu sossega o facho. o sujeito pode dizem que veio"souto no más". espadaúdo. dizes a frase.153 SOU E ME GARANTO . SÓ VAI . mas dito com o primeiro"o" aberto.cara que estendeu a mão. SOCADO . SOSSEGAR O FACHO . SOLTAR OS CACHORROS . cavalo mais que outros. nas manhãs. mas sem desforço físico (quando o há. bater boca. origem na óbvia analogia com a fúria de um animal.Sozinho.

ou simplesmente laço. TÁ PELADA A CORUJA .O mesmo que"súper" (v. CAPITÃO . espanhol). armação.se de alguém que está claramente inclinado a fazer algo. Vem direto do espanhol platino. que há até algumas inovações: tem ou tinha uma bodega. Tão forte é a presença desta palavra para designar isso. por aqui.O mesmo que sacanagem. depois que o Colorado fez o terceiro gol e já são trinta do segundo . Por derivação. haver problema. mas ao"súper". um armazém na Duque (de Caxias.Frase que se usa na hora de dizer que pode contar com a gente.Frase que expressa a conclusão total da vitória sobre o oponente.y baja". no máximo ao"sumercado". ou"vem de a galope". traição. O mesmo que tunda de laço. mas às vezes é usada solo a palavra. SUMERCADO . se chama"sujo" o cara que faz sujeira. Vem"limpo". a coisa ficou malparada. SUMANTA .Em Porto Alegre ninguém vai ao supermercado. Ver "camaçada de pau". TÁ LIMPO . Usa-se no futebol: num Grenal. com um nome qualquer. Ver"sujeira". no centro do centro. Também é um diagnóstico da situação favorável. a camaçada de pau. tão exclusiva é. isto é. no Centro). Nesses casos é que se usa a frase"A coisa é feia e vem se debruçando". querendo dizer"minimercado". TÁ FEIA A MÃO .).Diz. TÁ NA MÃO. só o Mercado Público. qualquer que seja. especialmente algo que tenha a ver com diversão ou com malandragem:"Essa aí tá com o pé que é um leque pra ir no baile". SUJEIRA . T TA COM O PÉ QUE É UM LEQUE . Mercado. SÚPER . SUJAR . em que algo não vai bem. abaixo do qual se especifica(va):"mini-súper".Comentário ligeiramente soturno para situações em que"a mão tá feia".Ficar ruim a situação.A expressão toda é" sumanta de laço". A expressão inteira é exclamativa:"Que sujeira!". equivalente a"Não tem de quê". Designa a surra. ou quando acabamos de cumprir a tarefa que estava a nosso encargo.Fórmula de cortesia. na iminência de uma merda grande.

Tem uma expressão que é irmã espelhada:"Então tá".Originalmente é o nome da parede que se faz de barro. tipo de café da manhã medonho que se come. Pode também significar o que. Um: a mulher sem peito se usa chamar de"tábua" (tem aquela piada para mulher sem peito e sem bunda:"nada de frente."Tacar" significa então"meter". Também se diz para golpes: um cara que perdeu muita grana"tomou um talagaço" ou uma"talagada". Faz sentido."tacar os dentes na fruta".Designação para o café que a gente pede no bar: café passado servido em xícara grande. Dois: nos anos 70 ainda se usava nomear como tábua a recusa da moça em dançar com a gente: "Tomei a maior tábua da guria"..). ou então a parede do açude. TAIPA . tirando-lhe as penas. TÁ. talvez em algum momento o gesto de pelar a coruja. ENTÃO? .155 sempre fraco.tempo. Ver"No mais. imbecil. TALAGAÇO . Deve ter algo a ver com a figura da coruja. café mais pão e manteiga."tacar a mão na cara". parece que quando se trata de café com leite se pede"média com pão e manteiga". por exemplo. etc. quase sempre). se chama de"taça. porta. TÁBUA . pelo menos. TAÇA . E tem também meia-taça. pão e manteiga". o bicho agourento. tenha significado acabar com seu mau agouro. Parece ter vindo da Bahia. . Usa-se no fim da conversa. cifradamente:"Ninguém em casa". conforme a velha tradição européia. burro. ou de atacar. É algo assim o que acontece aqui: se diz.Dois sentidos. como para confirmar o que foi combinado ali. tudo bem". que pode ser usada como pergunta ou como afirmação. como uma "taipa" (no feminino. por extenso. pode-se com serenidade afirmar:"tá pelada a coruja". TABACUDO . Câmara Cascudo registra o hábito de matar corujas que andassem rondando casa de doentes.Gíria contemporânea para tolo. Da mulher sem peito também se comentava.Uma das fórmulas de cortesia do porto-alegrês. que é o mesmo café. Mas aqui se usa chamar um sujeito tapado. Taça . estúpido."pau-no-cu" (v.Existe em português como sinônimo ou de dar uma tacada (no isnúquer). nada de costas"). no sertão. como forma de acabar com o prenúncio de azar. TACAR ."tacar o pé na porta". servido pela metade na xícara grande ou servido em xícara menor.Um gole caprichado na bebida alcoólica que esteja em caso.

mole ao desempenhar certa tarefa. usado pelos colonos de antigamente e pelos hippies também de antigamente. mas tenho certeza de que é usado familiarmente por muita gente. e que portanto se demora muito pouco pra chegar lá. usa.Não sei de onde saiu. que designa o alto grau de presença física de algo. fica apalermado. que já está com corpo grande. constrangedor. apatetado.TALUDO . .Era"testavilhar" ou"tastavilhar". Para consignar: também se usa chamar de"tapado" o sujeito burro. TAPEAR . estupidificado. sentido este desusado. em especial. estranho. em geral mais fraco do que imagina.Do guri que está crescendo bem. virou ISSO: escorregar. pode um exagerado comentar que ele ficou"tapado de flor". nossa cara pode ser chamada de"cara de tamanco". e já um adulto (por certo um bobalhão) lhe diz isso. se diz que"ficou tapado de mosca". estupidificado ou simplesmente envergonhado.). e não consegue . prometendo corpo de homem feito. desajeitado.). carregar algo pesado.Expressão exagerada. Ou então simplesmente o guri mostra o corpo. TANÇA . inusitado.O mesmo que"mambira" (v. entre nós. TARZAN-MINHOCA . trapalhão. por exemplo."Fiquei tararaca com o que ele me falou". "oligão" (v.então é chamado de"tarzan-minhoca".Uma das partes do diálogo de cortesia. designa a repercussão facial de um estado de ânimo: quando a gente. falsear o passo. TASTAVIAR . NA LUTA . Se um campo deu flor. TAMOS AÍ. Usa-se o termo conexo"tapeação" para isso. se diz"Daqui ali é um tapa". Ver"No mais.) ou"mocomongo" (v.Parece termo em desuso: corresponde a brabo. TAMANCO .). ou menos forte do que presume: o guri se mete a fazer algo. Eventualmente foi usado como sinônimo de louco. e nunca às meninas.Além de ser o nome daquele calçado de sola de madeira. tanço. diante de algo complexo. sinônimo de desajeitado. tudo bem". Nada a ver com"se tapear". TAPADO . Tem registro no Aurélio. estúpido. irado. perder o pé.Medida de tempo e de facilidade: quando se quer nizer que certo lugar fica perto. Creio que se refere aos recém-adolescentes. há quem a use no masculino para individuos deste sexo. se diz que esta'"taludinho". se apareceram muitas moscas.Como no Brasil em geral."de cara" (v. O mesmo que fazer mal um serviço.se o termo para designar a atitude corpo. como característico do Rio Grande do Sul. Usa-se para gozar da cama de guri. TAPA . ao tirar a camiseta. TARARACA .

para que o sujeito pare de fazer aquilo que está fazendo ou ameaça fazer. um"tequinho". TE DOU . foi tri". dita contra uma pretensão que parece. a frase sempre vem em tom de ameaça velada. por exemplo. Se usa em qualquer parte. que eu nunca te vendi pastel". um sujeito portanto subalterno. eu cheguei e falei pra ela. zelosa da autoridade. em suma. tchê. certamente por causa do espanhol."motora" do táxi. no mesmo sentido.A sujeiminha que criança tira do nariz. para gente. significando que quem atende a um chamado de"tchê" é como um vendedor de pastel. descabida.Aquele profissional que no Brasil se chama taxista. TELHA . não necessariamente em conflitos. O guri insinua que vai dar pedrada na vidraça de um prédio. que no Brasil se chama lanchonete. e ela diz"Te dou". . Também se diz"telhado".Vocativo geral nesta banda do mundo. e alguém mais ajuizado diz"Tu te pára". Da mesma forma se usa"Vou te dar". sinteticamente. Bá. a todo momento. O namoradinho anuncia que quer transar com a namoradinha.Pedaço. também se usa no diminutivo afetuoso. E um uso totalmente expressivo.por aí. em situações que a língua portuguesa não usa. TE PÁRA ."Te dou". TAXEIRO . responde.Expressão que significa repreensão: é uma ordem mesmo. Nesses contextos. sem vogal nenhuma. mas se usa aqui também. Nos dois casos. Mais ou menos como no caso da lancheria. tchê.A gente usa muitas vezes esses pronomes oblíquos. que quer ficar acordado para ver um filme proibido:"Te dou". Mas se usa em várias situações.Frase definitiva de negação. naco. para quem diz. Um deles é este:"Tu te imagina o meu desespero". branda e brincalhona. associado:"tchê de Deus" (ou"do céu")! Há uma reclamação. mas sem função gramatical. 156 . o que por extenso seria"Não vá imaginando que eu vá te dar a possibilidade de tu realizares tal intento". de reforço. TE IMAGINA . ou"Te dou que tu vai ver" (o filme). repreendendo: "Tá tirando o pão do forno?" Ver"macuco" e"pepeca". TCHE . Uma mãe diz para o filho criança. TECO .Tatu TATU . querendo dizer"Não te dou".A cabeça. E a mãe pergunta. meio inutilmente:"Aí. O filho diz que vai sair mesmo que o pai tenha proibido. Se dizia isso de animais no campo. a palavra vira totalmente átona. dita por quem não gostou de ser chamado por tchê:"Tchê' não. e a mãe. e é dita como um"tch".

a caligrafia de alguém."não tem ninguém em casa". por exemplo. a situação está uma teta. mas que não costuma manifestá-la. TIPA . quando tudo conspira a favor. Tilte .Ver"merda". experimentar. Outro uso: para criança endiabrada em geral se usa dizer que é"tinhosa". Outra:"É a tal coisa" (v. por exemplo que foi despedido ou maltratado. significa sondar. claro. Chega alguém e nos conta um pequeno horror. com"o" aberto. Não me parece que haja o uso equivalente para falar de homem. Pode-se"tentear" uma guria numa festa. mais especificamente. A que não tem.Quando começaram a aparecer as máquinas de jogar eletrônicas (ou ainda eram elétricas?).A mulher que tem peitos de tamanho razoável"tem gente em casa".Qualificativo para mulher feia. aqui se diz termo.Despectivo usado por mulheres contra mulheres:"Aquela tipa não me engana'. especialmente a letra.Diz-se de quem tem coragem.TENTEAR . a respeito de gente que insinua ter verve.Expressão usada para concordar com uma lamentação ou reclamação. capacidade irônica ou algo assim. diz:"É o tipo da coisa". e a gente.Por influência do espanhol platino. para desqualificar qualquer coisa feia. logo veio junto o termo inglês"tilt". Daí virou sinônimo. para a garrafa térmica que gubmda a água para o mate. inclinação. para concordar com ele e confortá-lo demonstrando solidariedade. numa clara machice (do termo). com e fechado. TERMO .Quando a coisa está claramente favorável. termo que aliás é um dos sinônimos do Senhor das Trevas. demonstrando-a claramente. quase sempre seguida de uma suspensão rápida da fala e depois alguma platitude. que tem cabelo no peito. TER CABELO NO PEITO . situação facilmente solúvel. TINHOSA . Também se usa. que aparecia no visor da máquina quando algum problema havia acontecido (se não me engana a memória). o carinha que está na caixa registradora que acabou de enguiçar. TER GENTE EM CASA . Variante: tipo do troço. aqui e noutras partes. O mesmo que tarefa fácil. averiguar a possibilidade.157 TILTE . TIPO DA COISA . humor. Ver "Por uma teta".Como no português em geral. TETA . . por exemplo. Também se usa dizer. TER OUTRO POR DENTRO . TER MERDA NA CABEÇA .Diz-se de alguém que mostra subitamente uma qualidade até então escondida que"tem outro por dentro".). de problema na máquina: "Deu um tilte" diz.

mente enchendo o saco. a expressão significa observar com atenção. TIRINHO .TIRANO . TIRAR O PAI DA FORCA . em nenhum sentido. "Eu tava por ali no bar. é comum tirar o pé da lama.Quando a gente quer se queixar de alguém que está reiterada. designa a investida pequena e despretensiosa no território feminino para conquistas. TIRAR O PÉ DO BARRO . TIRÃO . acaba determinando o modo de agir e de ser dos pais. Tu estás devendo uma alta grana e o prazo está se esgotando.Ver"na tiriça". mas tu tirou o dia pra me incomodar?". sacar:"Só pra tu tirar um friso. TIRAR O DIA . pode reclamar assim:"tchê.Diz-se da criança que. significa jornada de pouca distância.Significa se dar bem. descolar emprego. TIRAR DO CU COM PAUZINHO . vai tirar o pai da forca?". arranjar grana. TIRIÇA . costuma acontecer sob a forma de pergunta irônica para alguém que demonstra pressa: "Quê que houve."Daqui até lá é um tirão".Embora pareça. Tu estás tomando chimarrão e a forma como foi preparada a erva na cuia permite pouca quantidade de água. Ver"tirinho" . imagina que o carro do cara era azul-calcinha". outro. TIRO CURTO . não tem conotação sexual ou erótica. Usa. por suas atitudes.Ter muita pressa. não do barro. ou pelo menos influindo decisivamente sobre ele.).Expressão certamente provinda do falar gauchesco. demasiada pressa. Também se diz de criança que judia de outra. pequena dose. em qualquer sentido: arranjar uma mina. teu 158 .Tiro curto comentário pode ser"Bá. por exemplo.Tarefa grande ou grande distância (esta mais comum). mas é um mate de tiro curto". tarefa pequena. pouca duração. dando uns tirinhos". Ver"tiro curto".se a expressão para sublinhar a total impossibilidade de executar alguma tarefa. TIRAR UM FRISO . O contrário de um dos sentidos de"tirinho" (v.Dois sentidos: um. Em outras partes do Brasil. como quem diz"Saca só que singular" etc. Ai tu contas isso para um amigo e arrematas:"Como é que eu vou conseguir essa grana? Só se eu tirar do cu com pauzinho".Pouco usada. é a distância curta ("Daqui ali é um tirinho').

familiar mesmo."sem dúvida alguma". em posição para atacar fortemente a mão do parceiro. Nada que ver com"Tô na minha". Talvez tenha provindo do jogo de roleta. Ver"horror". de medo. com certo orgulho. para aproveitar até o fim. como forma de selar um acerto qualquer.Frase usada para convidar o interlocutor a apertar as mãos. TOCAR GAITINHA . nos churrascos."for sure". Então o próprio cara dizia. TOCA FICHA . Alguém te . Claro que tem que ser no frio. Alguém vem te dizer que está pensando em comprar certo produto.Expressão de apoio ou de incitação à ação. havia uma concordância ativa dos demais. usada para anúncio de que o xixi está quase saindo do corpo. pelo menos não sou eu quem tá perdendo". a que tá grudada no osso". "Fulano tocou o horror na galera". ai tocou o horror". e metia bronca . TOCA AQUI . sujeito do mesmo nome que o teu.Declaração delicada. voz menos freqüente aqui que em outras partes do país. em meio ao jogo. TOCAIO . como apoio à idéia de apostar mais em certa possibilidade.Xará. a gente constata que está com o mesmo número de bolitas com o qual começou a jogar. de forma que alguma providência será tomada a respeito. significando"bom. não tô incomodando ninguém". não sei se ainda se diz."Então toca ficha". mas também se usa outro sujeito. de apreensão: "Quando o cara me disse que não ia pagar."Desculpe. TÔ MÍMI . diz-se a frase.Frase de autoconsolo dita contra uma observação sobre a má qualidade ou das roupas ou da combinação delas. Parece que sintaticamente o horror é muitas vezes o sujeito do verbo. Por extenso. TODA VIDA . quando alguém pegava algum osso (especialmente costela de gado) com as mãos e começava a roer a carne grudada nele.e em geral. Termo espanhol.e"tirão". em que se constata que pelo menos não houve perda em relação às condições iniciais. significando"Tô quieto no meu canto. depois de várias rodadas em que houve aposta e portanto perde-e-ganha. ou outra mitologia qualquer. vou tocar gaitinha". e tu dizes pra ele. a bolinha de gude: quando. TÔ FEIO MAS TÔ QUENTINHO . concordando. Diz. que diziam"A melhor carne é essa. que precisa dele.Expressão muito usada para designar ou relatar situaçôes de confusão. é teu "tocaio". mas é assim que se diz.se a frase já com a mão no ar.Claro que a forma correta seria"estou nas minhas". TOCAR O HORROR . Meu primeiro registro da expressão vem do universo da bolita.Se dizia. é"tô me mijando" TÔ NAS MINHA . que tem dinheiro e tal.O mesmo que"claro". Daí deriva o sentido para qualquer situação análoga.

Fique claro que não tem nenhum compromisso com a realidade factual da existência de um mate. e de fato parece ser mais usada justamente sem qualquer mate por perto. ou feio. parceira com o Boina. não tendo nada que ver com tocar fisícamente.Se diz sem o "s" final. TOMATE CRU ."Toda vida". eventualmente significando um grande número de gols. Parece talvez um pouco menos chulo. Também se aplica a coisas. O Nei Lisboa tem uma música.No futebol. assim mesmo. um"chocolate". respondes. um"totó de bola". para"tomar no cu".) e ele me deu logo todos os toques".159 presença foi muito bem aceita. em lugar de "Vai tomar no co". TODAS ."gol do Peru" e"bauru" (v. as duas palavras juntas e inseparáveis.pergunta se tu vais mesmo na festa aquela. a frase é pronunciada em qualquer situação. ser dispensado. vou nessa" e a gente diz"Que é isso? Toma mais um mate. tchê!".Redução de"tomar um pé na bunda": ser mandado embora. figuradamente. usada quando o convidado está por ir embora e se deseja que ele permaneça mais um pouco. orientar. no chance". TOMAR UM PÉ . e se usa no insulto"Vai tomar nas prega". como"how do you do?". TOMAR NAS PREGAS . gostei do cara. ou esquisito. relatou as regras sutis de funcionamento do trampa. mas secunda ria mente TOMA MAIS UM MATE .). objetos.Fórmula brincalhona de cortesia.).Diz-se do sujeito mal arrumado. ou pelo menos que fique sabendo que sua Toma mais um mate .Forma brincalhona. deu o serviço que quem era quem. e atenuada para uso social. em rima para outros termos terminados em u."No. querendo dizer que o cara este o alertou para os perigos. TOMAR UM BAILE . também se usa a expressão para designar qualquer situação em que se perdeu por completo o controle das coisas. mal eu ia chegando no"trampa" (v. Ver"fechar todas". O visitante diz "Bom. ."Vamo fumar todas". por exemplo quando um filho pequeno chora a noite toda e os pais "dançam". TOQUE -"Dar um toque" significa alertar. etc. significa tomar um"vareio". TODO-ERRADO . O mesmo que"dar uma letra" (v. e tu enfático. Por exemplo:"Bá. que usa o termo.Usa-se como complemento intransitivo de verbos. para designar que a ação enunciada no verbo foi cumprida até o limite máximo:"Bebemos todas". Uso especifico com o verbo"fechar". que ele é"todo-errado".

Pode-se"traçar" uma costela gorda como"traçar" uma mulher (ou um homem. ganhou um outro. Neste sentido. portanto. que quer dizer aborrecer. e tu. Por exemplo: alguém te diz que aquela festa não vai sair. o cabelo. Diz-se da tosse repetida e seca.Aquele sanduíche com pão de forma. legal. TOSSE DE CACHORRO -. Outro uso. quer dizer cortar o pêlo. TORTO . completo. tem um sinônimo corrente que é"igual".Usado em função adjetiva e adverbial. " bebum" ou excitado por droga. sem catarro. bem vestido. bem alinhado.Como no português em geral. dado em geral com o joelho. ou simplesmente quando ignora o sujeito. que depois do Mário Sérgio passou a se chamar "de três dedos. com queijo e presunto.Comer. conforme o gosto).TORNEAR . é como sinônimo para"De todo modo". mas aqui designa apenas o corte radicalmente curto:"Bá. de arrasar. associado: ótimo. embora tenha sido anunciada. dizes se 160 .O tal chute. sem alteração formal. TORRAR . vamos combinar. significa uma das jogadas mais requintadas que um guri pode alcançar. Também designa a torrada aquela. TOSAR . TRÃ-CHÃ . literal ou metaforicamente. mas com o lado do pé. guri. qualquer uma. que no Brasil se chama misto quente ou. TORRADA . tem um baita jogo na tevê". Significa isso mesmo."descompõe" o cara.Bêbado. tu tosou os cabelos!".Total "Total eu tava querendo nem ir mesmo. pão seco que pessoas em regime alimentar usam para disfarçar a fome e que sinceramente. mixto quente.)."Me orgulho total de ter feito isso". mais comumente. ou"De qualquer maneira". que provoca dor imediata. que"fecha todas" (v. tem o efeito de tornear a bola."gamba". que é assim parecida com a do cachorro. bem apanhado. Tem também o"torrar a paciência" ou"torrar o saco". puteia ele. como comentário. está torrando-o. isto é. total.). vindo da fronteira. TRAÇAR .Quando a gente queima alguém.Tendo perdido o sentido original francês (cortante). ou"Enfim". TOSTÃO .Noutras regiões do pais se designa por"paulistinha": trata-se do golpe contra o músculo da coxa do adversário. e envolve aprender a bater na bola não mais com o"bico" (v. TOTAL . . esquentado em chapa.

como fórmula de cortesia:"E aí. TRAMELA . ardil. enrolador."trancaço". TRAMPA . chamá-lo às falas. neste contexto.O mesmo que"frouxo" (v. e comenta: "Não tem dúvida. que demora pra ficar pronta. sutil. ardil. Este sentido da palavra vem. seu ensimesmamento. cheio de artimanhas.O mesmo que frear (o carro). Modernamente se usa dizer que certa pessoa é"travada" para designar sua travação. TRAMPO . Também usado como saudação. certamente. Usa-se dizer isso quando.). cobrar claramente.Armação. armadilha. Um cara foi mal atendido. chamar no apito. isto é. TRAVAR . ou levar) um tranco". o termo para designar o ritmo lento de algo ou alguém: se te perguntam como é que tá indo a obra da tua casa. tranqüilo?". sua pouca disposição de abrir-se. o termo vem do uso referente ao passo do cavalo. que são muitas. de sacanagem. provinda do espanhol. especialmente boca tagarela. Também se usa para concordar totalmente com uma combinação que esteja sendo tramada. como diria Pascal. Creio que se usa também"traira" para traidor. muitas vezes se diz o aumentativo. seu recolhimento. TRANQUILO . Nesse caso.Sinônimo para boca. mais raramente. de curtir as coisas da vida.). Também se usa chamar a boca de"matraca":"Fecha essa tramela" ou"Fecha a matraca".TRAIRAGEM . de"trampa".Trocadilho comum para"transmissão pensamento". tu dizes"Naquele tranco" ou"Naquele tranquito". TREMER ."Então tu passa lá? Não tem erro?" Responde o outro: "Tranqüilo". sobretudo brusca. comprar briga explícita. por exemplo. é uma"travada". Dito associado:"Tranqüilo como água de poço". quero dizer.) trancam e não saem do lugar.Sinônimo muito nosso para engarrafamento de trânsito.O mesmo que emprego ou trabalho.Nada a ver com o"trampo" aí de cima. Tem uso no português antigo e no espanhol moderno. sacanagem. daí que tenha ficado no uso daqui. TRANQUEIRA ."Arrumar um trampo" equivale a"batalhar um emprego" ou"um basquete". a gente se dá conta de que o amigo tinha pensado em fazer justamente o que a gente ia fazer. mas por vezes significa encostar o sujeito na parede. A expressão completa é"tomar (ou dar.Atitude de traição. o tranco pode significar impor um obstáculo físico a alguém."Tramposo" é o sujeito ardiloso. por exemplo. TRAMPOSO . TRANCO . Também se usa. Explicável facilmente: os autos (v. portanto impor um obstáculo. vou tremer (com) o gerente de .ido com"calço" (v. Por isso uma freada. TRANSMIMENTO DE PENSAÇÃO .Tremer ou"dar um tremida" significa intimar.

que a partir da inauguração do Beira-Rio (1969) iniciou mais uma senda de vitórias. correta.dessa merda". foi interpretado como alusão à eventual volta do Brizola. Assim também já ouvi o termo para coisas insignificantes ou coisas cujo nome é desconhecido ou no momento escapa a quem está falando:"Me alcança aquela tringueleta da parafuseta. que quer dizer quase o contrário. O Olha Assis Brasil refina a teoria. etc. Tremer . TRINGUELETA DA PARAFUSETA Coisa nenhuma de sério. significa ter (ou levar. se gremista ou cobrado. vai tremer com os boneco daqui".161 vai brigar com os caras daqui". na Anistia pela qual lutávamos. mas ouvi no universo de oficina mecânica: é aquela enrolação de mecânico que quer arrancar dinheiro de cliente que não entende nada de motor. só que aqui insinuando que a tremedeira de medo começa mais embaixo. etc. dizendo que. . um sujeito pode ser"tripentelho". agradável. É um encurtamento de"tri-de-bom". Ai o mecânico diz que tem um problema na tringueleta da parafuseta (ou"da parafusalha"). no mesmo sentido) medo de algo ou alguém. TREMER NA BASE . além desse tricampeonato. vindo a completar um ciclo que alcançou o octa-campeonato e três campeonatos nacionais. em 75. que teria tomado um remédio chamado Trimedal. Há uma teoria corrente na cidade que atribui a origem do termo à conquista da Copa do México.Também dito "tremer a perna". No mínimo. aquela coisa ali".). Na época. TRÍDI . no início da carreira. quer dizer"muito": um sorvete pode ser"tribom" um jogo pode ser"tridisputado". 76 e 79. houve também um tri estadual do nosso (meu e do Olha) Cobrado.Advérbio de uso universal em porto-alegrês. mas é usado solo. uma mulher pode ser "trigostosa". Faz todo o sentido. O Nelson Coelho de Castro ficou famoso.Variação de"tri" (v. Mais uma hipótese: em certo momento houve um caso rumoroso de doping futebolístico. uma comida pode ser"trirruim". Em geral. em 1970.). TRILEGAL . conforme reza o nosso hino. TREMER A PERNINHA .Forma usual de elogio para qualquer coisa positiva ou pessoa considerada legal. assim mesmo:"Que tal tava o churra?""Tridi". que em tradução para o português dá" Mentira que ele vai vir. que pelo jeito fazia mais do que curar gripe. não lembro de quem. com uma canção que dizia: "História que ele vai vir.O mesmo que "tremer a perninha" (v. lá por 77 ou 78. Ver"tremer a perninha". a circulação do nome"trimedal" pode ter reforçado o uso do tri. TRI .

especialmente conversar fiado. TROCADALHO DO CARILHO . que era moda lá pelos fins dos anos 70. Ambos de uso corrente no espanhol platino."pechada" (v.Encontrão. fazer uma"trouxice" é agir como um"trouxa". quando por exemplo se usa para dizer que um sujeito. equívoco. bagulhenta. o ônibus elétrico. neste caso do caralho. entediantes.Expressão das mais interessantes. TROCAR AS BOLAS . sobre um trocadilho que alguém fez.Digamos que tu estás falando com o Nelson. querendo dizer que o tal cara ficou enrolando. TROVAR . Também se usa"trompada". Acho que vem do tempo do trólei. tu"trocaste as bolas". nesse caso. TROCAR SEIS POR MEIA DUZIA . TROCAR FIGURINHA . As vezes pode ter significado positivo.O mesmo que conversar. É um trocadilho. confusão.O sentido é óbvio: fazer uma alteração sem eficácia. conversar a respeito de algum tema específico."Bá. Ver"tri" e"rolimã". interessado em certa moça.O mesmo que confabular. fotógrafo. TROMPAÇO . real ou figurada. tudo tri?" Resposta:"Tudo triquetrique-rolimã". isto é. trocentos carros lá". jogando conversa fora. troleibus. O Juarez Fonseca afirma que o autor é o Leonid"Uda" Streliaev.) é um trompaço entre carros.Grande baque. Também se diz de pessoas desagradáveis. ruim. Ver"se atrolhar". TROLETAÇO .TRIQUE-TRIQUE-ROLIMÃ . Se usava como sinônimo"in" para trilegal. batida forte entre duas coisas ou pessoas. TROUXICE . TROLHA .Comentário que se faz."pechada" 162 . daquele que é considerado"trouxa". fica"trovando" com ela. chatas. Sinônimo de engano. e o cara ficou me trovando uma hora". neste caso querendo significar que ficou"gastando o melhor de seu latim" para obter a incontáveis:"Tinha .Qualquer coisa incômoda.Gíria contemporânea para muitos.Troletaço (v. com ênfase: "E aí. se diz"Preciso trocar umas figurinhas com o Fulano". sem repercussão positiva nem negativa. em tom irônico.) feia. no mesmo sentido."porrada".Qualidade. que circulou um tempo. defeito. Quando por exemplo a gente quer negociar algum lance antes de ele vir a público ou antes da decisão final. e por um motivo obscuro tu chamas ele de Gelson. TROCENTOS .

tchau."tudo em cima". TUDO EM RIBA? . TURBINADO . Terá nascido a partir do motor turbinado.consecução de seus amorosos fins. algo por aí. numa redundância sintática igual à dos castelhanos. que tenha desempenho superior. Pode ser usada com ironia. Deve ter vindo do italiano. que esteja muito bem. TUFO . TUDIBOM . Se usa também reprimir o interlocutor mentiroso dizendo"Não trova. lá na língua deles. meu". U UÉ.Frase proferida para expressar rejeição ao que se apresentou."tudo no lugar". O escritor De Souza Júnior tem um personagem caricato que se chama Tumistuffi. que encerra grande sabedoria:"Trovisca no fedor que o beque faz contra". tudo o que deve existir para que tudo esteja bem. o pronome"te" é só pra reforçar a força do que vai sendo dito. O filho diz pro pai que já tá . TUNDA . manter relações sexuais. Ver"centrar". Ver"sumanta". Indica qualquer coisa (ou pessoa) que esteja no melhor de sua forma. perder dinheiro. e me dar de cara com ele". potencializado. a si mesmo. por exemplo. propriamente."Então tá.Maneira interessante de iniciar uma frase para convocar fortemente a participação digamos afetiva do interlocutor:"Tu te imagina eu indo lá.golo").Surra. conforme os portugueses. com a família presente) para"transar". cruza a bola para dentro da área que o zagueiro adversário acaba fazendo gol contra (ou.A expressão completa é"tomar um tufo" e significa"se dar mal".Outra fórmula de cortesia. tudibom". baque. E tem o dito futebolístico. em que tuffo é tombo. faz"auto. Não é para o ouvinte se imaginar. na melhor condição possível. SAI . creio que de brincadeira sobre a mesma expressão. TRUVISCAR .Contração de"Tudo de bom". Saúda-se um amigo perguntando se ta'"tudo em riba".Adjetivo de largo uso. de cumprimento. isto é. TU TE IMAGINA . isto é. sem conhecer ninguém.Sinônimo gentil e relativamente cortês (quase dá pra usar na mesa de refeições. fórmula de cortesia que se usa nas despedidas.

Sujeito que agoura o outro. E uma expressão de elogio total. significando "Quem foi que disse que esse arranjo está bem. o"outra que". quando por extrema habilidade ou"gataria" (v. sai". quem foi que disse que eu concordo?". definindo a situação. UM . UPA ."Vamos fumar unzinho" por exemplo.O cigarro de maconha. no mesmo sentido."poste". me dá um upa". que é isso mesmo. e mãe desconfia. Então ela diz"Mas é um pé lá e outro cá". UM QUE O TREM NÃO PEGA . e esta mexida o impede de continuar jogando. sua capacidade de se safar de situações embaraçosas. outra que nem adiantava tentar mudar". Então vai aqui no U.Expressão do universo do jogo de bolita. a fim de tirar alguma bolita " do conjunto. brincar. Diz-se de alguém"Esse é um que o trem não pega" para designar sua esperteza. Podia ser por"trem". UMA QUE .Apelido intimo do cigarro de maconha.Suponha que alguém está explicando determinada decisão ou atitude:"Fiz isso pelo seguinte: uma que eu não quis fazer diferente.Sinônimo familiar para abraço. que tem poucos verbetes. Usa-se para designar a seguinte situação: o jogador vai no"gude" (v.) acontece de ele tirar duas ali de dentro. UM PÉ LÁ E OUTRO CÁ . e o pai diz"Ué. Mas vamos convir que o uso da expressão dá um ar de seriedade.). agourar. UNZINHO . Da mesma forma se diz"duas e mexa" (sempre com o"e" aberto). nem tem a segunda parte. também chamado de "baura" ou. UMA VEZ NA VIDA. URUBU . mas mexe com outra. Daí vem"urubuzear". As vezes não é tarefa: a gente pede pra mãe licença pra ir na casa do vizinho pedir um livro imprescindível para um trabalho que tem que entregar amanhã mesmo no colégio. aqui neste Dicionário.Típica expressão que dá dúvidas quanto a onde localizá-la. As vezes. UMA E MEXA . OUTRA NA MORTE . algum oponente grita: "Uma e mexa". Nesses casos.Dito que enfatiza a raridade do evento: "Aproveita que é uma vez na vida e outra na morte".Forma que se usa para advertir da necessidade de que a tarefa seja cumprida rapidamente. mas não é o caso. nos casos de exagero de tamanho. que a intenção é bem outra.indo. com boa razão. . de"vela". Também se usa outra forma para a advertência:"Vai num pé e volta no outro". e consegue tirar ali de dentro uma. que vai levar o carro. quando se trata de crianças:"Vem cá. sua vivacidade.

.Ver "num pé só". VACA AMARELA . Ver"ali". num uso que tem efeito de sublinhar a duração continuada da atividade descrita no verbo que o segue. Creio que parou de ser usado lá nos anos 70. até que alguém não resiste e explode.V VÁ . três a comer. VAGAL . algo de sua origem como verbo. Também"vagal"."deitado" (v. Me agradaria imaginar uma história para justificar o dito. vá falar mal dela" significa um comentário do tipo"E nós lá falando mal dela reiteradamente". e o centroavante nada de botar pra dentro".O mesmo que"vago".Insulto relativamente brando. o termo. lá pelas tantas ele diz"E eu vá espora". do qual houve um afastamento dispersivo.Lugar imaginário ao qual se retorna quando se deseja retomar o assunto ou o ponto inicial.). etc. VAI DAR ALI .Um dos insultos mais freqüentes. "por muito tempo" ou"com muita intensidade". quem falar primeiro come a merda dela". VAI NUM PÉ E VOLTA NO OUTRO . Na mesma posição se usa também"dê-le": "E nós dê-le (a) falar mal dela". como no gerúndio. que começa com essas palavras. e os outros"pegam no pé". VAI TE DEITAR .Brincadeira infantil e familiar. dois a mexer. VAI CHUPAR UM PREGO! .Parte de uma situação discursiva comum entre nós. Trata-se de um desafio a que uma ou várias crianças agüentem ficar caladas umas em presença das outras. Ver "dê-le que te dê-le". Mas"vagal" segue firme. a expressão em geral é usada por quem deseja encaminhar a resolução do assunto pendente:"mas voltando à vaca fria. Tem registro literário pelo menos desde o Simões Lopes Neto: nos Casos do Romualdo. VACA FRIA . E todos ficam segurando a fala. Dá a impressão de guardar ainda. cagou na panela.O cara que vacila. hesita. no mesmo sentido." VACILAO . Se diz assim recitado:"Vaca amarela. se não me falha o . VAGO . Por exemplo:"E nós lá..Frase que profetiza que a quantidade de algo a ser empregado numa dada tarefa vai ser apenas e justamente suficiente.Redução de"vagabundo". equivalente moderado para Vai tomar no teu rabo". Outro exemplo:"O ponteiro vá meter bola na área.

Terá vindo do uso campeiro.Em linguagem chula. VAMO SE RESPEITAR .Como derivação de"varar" (v. com o adversário jogando muito bem. portanto. VALEU . quando se usava mesmo uma vara propriamente dita para cruzar um córrego. Equivale a uma pergunta do tipo"Então. .165 passou a ser uma afirmação. ou perdeu feio. Ou então:"O respeito é bom e conserva os dentes". não tem. só que no uso corrente perdeu o aspecto de pergunta e Valeu . nós. laço. VARA . ultrapassar. se.). vinagre!". absolutamente. time que leva um"vareio" de bola perdeu por largo escore. VARAR . de um encontro. que a usam a cada frase. Creio que só se usa para isso mesmo. e portanto o"vareio" seria algo como desva rio. valeu" (ver"aí"). ao final de uma conversa qualquer. Aurélio dá como derivado de variar no sentido de delirar. por vezes exibe um"regalito" (V. Da mesma matriz moral que originou a frase. para o cachorro que está incomodando. por outro lado. O legal dela é a descombinação de pessoa verbal: tem uma primeira do plural. Muitas vezes a saudação de despedida completa é "Aí. dão um"vareio" em seus pais. enunciada em momentos em que a coisa ameaça"degringolar" . aliás.ouvido. igual a"ficar uma piça" ou"ficar piçudo". de despedida. quer dizer"envaretar" (v. como a que li em um táxi:"O respeito é bom e cabe dentro de um táxi". VAMO NESSA? . VARADO DE FOME . mas atualmente parece que só se refere a surra metaforicamente: no futebol. um riozinho? VAREIO . Também se usa dizer que crianças pequenas. morto de fome. e o pronome na terceira.Convite para acompanhamento na ida a algum lugar ou na saida de algum outro. acho que tem origem na frase que se pronuncia. vieram outras. no interior. ou talvez pelo mesmo lado.Frase de profunda sabedoria. quando incomodam à noite. sabe-se lá por quê.):"vai te deitar. que é um sentido dicionarizado.).Cruzar. o membro viril."ficar uma vara". sumanta.Forma de saudação. ficar brabo.jogo de futebol. a expressão designa a situação de quem está atravessado de fome. Talvez tenha algo a ver (não na origem mas no sentido) com o"Vale" dos espanhóis. por exemplo.Alguma vez deve ter significado surra. fica valendo o que combinamos?". o sentido de mandar o sujeito descansar. para a fome. Usado em situações como"varar a noite conversando" ou"bebendo". tunda.

casa velha. é saudação corrente:"E aí. brincou que só faltava alguém botar. Também denota afetividade. VASELINA .sempre com sentido afetuoso). aquele que vem com uma conversinha mole pra ganhar vantagem. suburbano. VERANICO DE MAIO . parece. de certa eficiência. gaúcho velho .Expressão de tripúdio sobre o vencido. VASTA . o vencedor ou algum outro presente pode comentar: "Paga e não geme" ou"Paga e não bufa".Uso popular para"verdureiro". aqui é sempre com"a" no fim. uma vasta casa. mão à frente com corpo. quando o guri fazia malcriação. um elogio para o"velho gurizinho". Era uma psicologia primitiva e. e não só no futebol. VELHO ."puxa. cuiudo velho. masculino. . trazido diretamente do espanhol.O cara"sabonete". O ato dele é chamado de"vaselinagem". uma vez.Velho do saco falava no"viejo de la bolsa".Deve ter nascido. digamos) e diz para o vencido que pague a aposta -"Vem te rindo" (com o dinheiro). de tanto ver o uso do adjetivo em músicas inscritas em festivais nativistas (velho pago. a mãe ou a empregada diziam"Olha que eu vou dar pro velho do saco". a mesma ameaça:"Olha que eu chamo o velho do saco".Elogio.Usado por vezes em lugar de"baita": um vasta janelão. o vendedor de verduras. insuficiente. Por uma cicunstância que diz muito sobre o peso da tradição gauchesca entre nós. No mesmo contexto. véio? Como é que é?" VELHO DO SACO .Figura mitológica de décadas atrás. numa letra. Quando a criança não queria comer. se 166 . VERDULERO . Por exemplo: a gente ganha a partida (num jogo de cartas. E usado para designar algo ruim. um vasta canalha. fraco. e sem qualquer conotação negativa:"Aí nós atolamos e o auto véio não negou fogo". A expressão"vem te rindo" em geral vem acompanhada por um gesto com a mão: palma para cima. se aplica o adjetivo a vários substantivos: galo velho. No Prata. quando os miseráveis e/ou loucos que viviam nas ruas eram em número reduzido. Em português parece que a forma é sempre"vasto". que era o mesmo daqui. por causa do jogo de várzea. Hoje em dia.Aquele calorzinho bacana que antecede o pavor do frio do inverno. velho umbu. pelo menos em Buenos Aires.VARZEANO . sempre dito"véio". O Juarez Fonseca. VEM TE RINDO .saco". o adjetivo. os dedos maiores sacudindo para a frente e para trás. ou para o"guri véio".

VESTIBA - O concurso vestibular, em linguagem de dia-de-semana. VIAGEM - Delírio, conjunto de besteiras, nonsense. Uso moderno. Alguém fala muito e faz previsões muitas e várias, e outro comenta"Bá, que viagem", querendo dizer "Bá, que besteira". Usa-se o verbo"viajar" no mesmo sentido. Deve ter-se originado na gíria dos anos, de"viagem" como o delirio provocado pela droga. VIAMÃO - Viamão, a palavra sozinha, é só o nome de uma cidade aqui do lado, uma das mais antigas do estado. Mas criou-se uma legenda, em torno dos motoristas da linha de ônibus que faz o trajeto de Viamão até Porto Alegre. Parece eles terem sido escolhidos, sempre, num concurso de truculência no trânsito: são violentos nas"fechadas", andam sempre na pista da esquerda, ignoram regras elementares de convivência pacifica no trânsito. Daí se criaram algumas expressões, talvez dirigidas inicialmente contra motoristas afoitos, apressados e pouco respeitadores -"Não te atravessa, viamão" -, expressão que passou a ser usada para comentar ironicamente a intromissão de pessoas numa conversa ou numa ação. Por exemplo: tem dois conversando e um terceiro se mete; ou então: um grupo considera várias hipóteses de ação e um"viamão" precipita as coisas, chegando à conclusão antes de haver consenso. Há outra forma para a comparação: o cara se atravessou como um"viamão lotado" (se um ônibus Viamão vazio já é metido, que dirá um lotado). Há também uma expressão de significado diverso, com a mesma palavra,"como quem vai daqui a Viamão", que refere tarefa simples como ir de Porto Alegre até lá. VILEIRO - Habitante de vila, isto é, de um subúrbio, de uma"biboca" (v.), mas principalmente um sujeito de maus modos, nesse caso sem relação com o lugar de moradia. VIRADO NUMA COISA - Expressão de comentário, para designar o estado lamentável em que algo ficou, depois de certo evento. Um carro que pechou (ver"pechar"), se estragou muito, ficou"virado numa coisa". Assim também um namorado que"tomou um pé" (v.) da namorada, sofreu e ficou"virado numa coisa". Sinônimos:"ficou mal das pernas","fieou que nem um chapéu (um boné) velho (amassado)". VIRAR O COCHO - Diz-se do ingrato que ele"comeu e virou o cocho", isto é, terminou de comer e entornou o recipiente em que comeu. Comparação com o porco, que, reza a tradição, faz assim. VISITA DE MEDICO - Quando a visita é rápida, muito rápida, há a desculpa dita assim, já na chegada, para não criar expectativas:"Não leva a mal, é visita de médico". VISU - Apócope de visual, que passou de adjetivo a substantivo:"A guria tem um baita viso", significando que ela é

Viso - 167 bonita ou está bem aprumada. VIVARACHO - Aumentativo de vivo, no sentido de esperto. Espertalhão. Usado para designar gente que quer nos enganar. VÓ DO BADANHA - Ver"badanha". VÓ TORTA - Figura mitológica, que nunca existiu, a não ser num dito que se usava para rejeitar enfaticamente algo ou para xingar alguém de volta, tendo já sido xingado: se a cara te chamava de"xarope", digamos, tu reagias dizendo"Xarope é a tua vó torta". Entre guris, se alguém era xingado assim, respondia: "Minha vó é morta e pede missa, a tua é viva e pede piça". Que bagaceirice, convenhamos. VOU ANDANDO - Expressão com que se anuncia a intenção clara de sair do lugar em que se está, imediatamente:"Bom, vou andando". Na mesma situação se diz"Bom, vou abrir", com o verbo, aqui, no infinitivo. VOU-TE - Redução de"vou-te contar", usada como comentário:"O cara veio numa beca que vou-te". VOZ DE TAQUARA RACHADA - Aquela voz morrinha, estridente, que em outras partes se chama"voz de cana rachada", VULCANIZADORA - Aquela oficina que também se chama de borracharia (este mais comum).

X

XAROPE - Diz-se"xarope" o sujeito chato, desagradável, talvez doce e melecoso como um xarope propriamente dito. Assim também as situações, que podem ser ou se tornar"xaropes". XAROPEAR - Aquilo que faz o"xarope": incomodar, aborrecer, encher o saco. Crianças, quando estão amoladas,"xaropeiam" muito. XERGÃO - De primeiro, era só aquele tecido grosseiro (às vezes um pelego velho) posto sobre o dorso do cavalo e sob a sela. Mas aqui em Porto Alegre se usa para roupa velha, surrada.

XERÓX - Sim, eu sei que não tem o acento, mas é pra marcar a pronúncia local. Nada de"xérox"; aqui é xeróx mesmo, invariável em número, um ou mil, e sempre masculino. Uma vez, meu falecido amigo Sérgio Jacaré Metz e eu ouvimos de um magrão (ver"magro") surfista, na praia da Rosa, um uso fantástico para o termo, em outro sentido que não deve ser corrente. Ele estava com o tornozelo visivelmente inchado, devia ter machucado muito. O Jaca perguntou se ele já tinha ido a um médico e tal. O cara responde, com sotaque maravilhosamente bonfinesco (do bairro Bonfim, em Porto Alegre):"Bá, cara, eu fui lá no hospital e o carinha me tirou um xeróx do calcanha, tá tudo legal". O xeróx, já se vê, era a"chapa", a radiografia. Deriva nos verbos xerocar e xeroquear (este muito mais raro). XIMBICA - Termo acho que desusado para carro ruim ou velho. Curiosa que o Aurélio dá como sinônimo de"vulva", no Rio, e como nome de certo jogo de cartas em São Paulo. Aqui, só significou o auto ruim mesmo, que eu saiba. XINGÃO - A unidade mínima da xingação, isto é, a mijada. Toma-se um"xingão" da mãe, por exemplo. XIS - O nome do sanduíche originalmente chamado"cheese-burger", o que insinuava a presença de queijo na composição. Entre nós a expressão se aclimatou à brasileira: ignorando a posição adjetiva de"cheese", nós a tomamos como substantiva,"xis", e inclusive a adjetivamos: há por aí"xis galinha","xis salada" e até mesmo"xis queijo", o que é uma maravilha. Nos lugares em que se vende o"xis" ele vem muitas vezes grafado mais sinteticamente ainda"X" XÍTI - Interjeição para afastar chatos ou crianças:"Xíti, morrinha" equivale a dizer"Cai fora, chato","Cai da boca". XNAPS - Eu sei que não se escreve assim, é schnaps, mas enfim. E o nome de qualquer bebida alcoólica, especialmente destilada. Do alemão, claro, mas tem curso razoavelmente livre. XONGA - Aurélio não dá o termo, que já vi escrito com"ch". Se usa na expressao"Não entendi xonga nenhuma","não entendi patavina", e é também um dos sinônimos para o pênis. Xucro - 169 XUCRO - Quer dizer originalmente indomado, o animal, mas daí evoluiu para significar positivamente o sujeito que não se dobra - no contexto gaúcho isso é tudo, coincide com a idéia que fazemos de nós, etc.

XUMBREGA - Palavra curiosa, que é dada pelos dicionários como derivada de certo general alemão Schomberg (sabe-se lá por que raios: o cara era um general de nacionalidade francesa que passou a trabalhar em Portugal, em certa época), e que no Brasil em geral, desde o século passado pelo menos, é grafada"chumberga" ou"xumberga", sendo sinônimo para bebedeira, ou borracheira, como dizemos. Só que aqui a palavra designa outra coisa: é um adjetivo para coisas ruins, mal feitas, ou desajeitadas, ou rotas, por aí. Pode ser um carro xumbrega, ou uma roupa, ou um bar. Moraes, o primeiro dicionarista brasileiro, dá"Casas à chomberga" como casas pequenas, cochicholos. Palpite: se o termo teve vigência também no Centro e no Nordeste, é capaz de ser esta a origem do"brega" (e não aquela conversa bacana do Caetano, na Verdade Tropical, de que teria vindo de uma placa de rua em homenagem a, creio, Manuel da Nóbrega, com a sílaba"nó" apagada).

Z

ZEBRAR - Dar errado. Certamente nasceu por causa da zebra da Loteria Esportiva. De largo uso, sobretudo na forma"dar zebra". ZOEIRAR - Também dito"azoeirar", quer dizer, obviamente, promover zoeira, confusão, em geral significando que há barulho também. Em São Paulo se diz, no mesmo sentido,"zoar". ZONA - Serve para referir a zona de prostituição, mas também para falar da região em que se mora - menos que o bairro, a vizinhança, as ruas próximas, às vezes a própria rua (e hoje em dia, com os condomínios fechados, será que ainda se diz?). ZULIVRE - Antigamente era"deus o livre', mas virou isso aí que se lê, e com sentido diverso do original: agora é expressão de aplauso ou de regozijo. Um amigo teu te conta que acabou de acertar com uma"mina", e que ela gostou dele, e ele tava"afinzão" há horas; e tu, solidariamente, exclamas"Zulivre!", com o"l" bem liquido e prolongado.

Dicionários consultados AURÉLIO - Dicionário eletrônico. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1996 (2a ed.). CABRAL, Tomé. Novo dicionário de termos e expressóes populares.

Madrid: SGEL. VIOTTI. Pe. Raimundo. Buenos Aires: PIus Ultra. 1982. Beaurepaire-Rohan. 1884. Rio de Janeiro/São Paulo: Livraria Tupã. Paris: Angelo Francisco Carneiro. RIBEIRO. 1970. Luís de. 3a ed. Grande e novíssimo dicionário da língua portuguesa. 1993. VACCARO. Francisco Solano.. MORAES SILVA. Buenos Aires: Torres Agüero. 1845. SOUSA. Brenda atros. VOCABULÁRIO SUL-RIO-GRANDENSE. Vocabulario familiar y dei Iunfardo.) O autor será muitíssimo grato a todos aqueles que colaborarem para o aprimoramento das próximas edições deste Dicionário de Porto-Alegrês . São Paulo: Melhoramentos. PeSa Lula. J. 2v. CALDAS AULETE. Laudelino. Luis da Câmara. MAGALHAES JUNIOR. CUNHA. Dicionário do folclore brasileiro. 1953. Mataburra Iunfa. Rio de Janeiro: Garnier. 2a ed. Dicionário de voces y expresiones argentinas. João. Rio de Janeiro: José Olympio. 2v. Diccionario contemporaneo da lingua portugueza. 1982. Dicionário de regionalismos do Rio Grande do Sul. 8a ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1981.. 1927. Belo Horizonte/São Paulo: ltatiaia/EDUSP 1988. A gíria brasileira. 1964. Sem local: Ediouro. s/d. 7a ed. Lenguaje fronterizo. Dicionário de curiosidades verbais. P Dicionário da origem e vida das palavras. Antônio Geraldo da. CONSTANCIO. CASCUDO. Lisboa: Typographía de Antonio José da Rocha. 1996. Rui Cardoso.Moderno dicionário da língua portuguesa. GRAN DICCIONARIO DE LA LENGUA ESPANOLA. Novo dicionário da gíria brasileira. Federico. COLLUCIO. Funchal: sem editora. CAMMAROTA. Carlos Teschauer. 1950. 2a ed. Recife: Guararapes. Curiosidades verbais. Mário. LOPEZ. 3a ed. 1997. Buenos Aires: A. MICHAELIS . s/d. Félix. Dizeres da Ilha da Madeira. 5v. 1980. Darcy Azambuja e Vieira Pires. Porto Alegre: Martins Livreiro. com vocábulos recolhidos também em Aurélio Buarque de Hollanda. Montevideo: Nordan. Luiz Carlos de Moraes e Roque Callage. Novo diccionario critico e etymologico da língua portugueza. Porto Alegre: Globo. 2a ed. Dicionário etimológico da língua portuguesa. 1844. Luiz A. Diccionario da língua portugueza. São Paulo: Melhoramentos. 6a ed. SOUTO MAIOR.Fortaleza: Edições UFC. 5a ed. VICTORIA. Dicionário do palavrão e termos afins. Antenor. NUNES. Zeno Cardoso e NUNES. 5a ed. Manuel. 1954. 1995. Antonio de. Antônio Álvares Pereira Coruja. 1958. F. Rio de Janeiro: Acadêmica. Maria Rosa. (Reunião dos dicionários de Romaguera Correa. 1998. 6a ed. Rio de Janeiro: Livraria Império. FREIRE. NASCENTES.

.br METRÓPOLE Indústria Gráfica Ltda FIM.enviando sugestões para: LUIS AUGUSTO FISCHER a/c Artes e Ofícios Editora Ltda Rua Henrique Dias 201 90035-100 PORTO ALEGRE RS artesofi@pro.com.via-rs.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->