Você está na página 1de 12

MATEMÁTICA

AULA 2

FUNÇÕES
01. (CEFET-PR) Assinale a alternativa que contém uma
relação que NÃO é função.
a) R1={(-2,1), (-1,1), (0,2), (1,2), (2,3)}
Uma relação será função se TODO elemento do primeiro
conjunto possuir UMA ÚNICA imagem no segundo conjunto.
A B A relação R1 é função.
-2 1
O conjunto A é o DOMÍNIO.
-1
2 O conjunto B é o CONTRA-DOMÍNIO.
0
O conjunto imagem é {1, 2, 3}
1 Como o conjunto imagem é
3
2 igual ao contra-domínio a
função é SOBREJETORA.
Se todos elementos diferentes tivessem imagens diferentes a
função seria INJETORA.
Como. Por exemplo, o -2 e o -1, que são diferentes, não têm
imagens diferentes a função não é injetora.
R2

b) 2

x
1 3

TODA reta vertical deve cortar


o gráfico uma única vez.
A relação R2 é função. Qual é a imagem de x=1? R2(1) = 2
Vamos a um pequeno
Para qual valor a função tende quando x se
complemento
aproxima de 3 pela direita? 2
Para qual valor a função tende quando x se
aproxima de 1 pela esquerda? 2
R3
c)
A B
a 1 A relação R3 é função.

b 2

c 3
A relação R4 não é função, pois
d) R4={(x,y)∈NxR/y2=x} x=4, por exemplo, tem duas
imagens y1=2 ou y2=-2.
Isolando y, teremos y = ± x
e) R5 = {( x, y ) ∈ NxR+ / y = x }
A relação R5 é função, pois só temos a raiz positiva de x.
02. (UEL) Seja a função f:]-1,2[→ℜ, definida por f(x)=2x+1.
O conjunto imagem de f é o intervalo:
a) ]-1,5[ y
b) ]-1,2[ f(2)
c) ]-2,1[ O gráfico de y=2x+1 é uma
d) ]-2,4[ RETA CRESCENTE,
e) ]2,4[
pois a = +2,
1 e corta o eixo y em y = 1.

-1 2 x
f(-1)
f(-1) = 2(-1)+1 = -1
f(2) = 2(2)+1 = 5

Im(f) = ]-1 , 5[
03. (EN) Seja a função f:[-1,3]→ℜ, uma função definida
por f(x)=x2 - 4. O conjunto imagem de f é: y
a) [-3,5]
b) [0,5] f(3)
c) [-4,5]
d) [-3,0]
e) [1,5]
O gráfico de y=x2-4 é uma
PARÁBOLA -1 3 x
Com concavidade para
CIMA.
f(3) = 32-4 = 5 V
2 2
∆ b − 4ac 0 − 4.1.(−4)
yv = − =− yv = − = −4
4a 4a 4.1
Vocês sabem
resolver por f(x)=x2-4 f’(x)=2x =0 x=0 f(0)=-4=yv
derivada.
04. (CEFET-PR) A solução da inequação simultânea
6≤x2+4x+1<3x+3, é: 6≤x2+4x+1<3x+3
• {x∈ℜ/-5≤x≤1}
∀ ∅
• {x∈ℜ/-2≤x<1}
• {x∈ℜ/-5≤x≤-2} 6≤x2+4x+1 E x2+4x+1<3x+3
• {x∈ℜ/x=1}
Vamos determinar
6≤x2+4x+1 0≤x2+4x-5 x2+4x-5≥0 mentalmente as
raízes da função.
P = c/a P = -5 x1 = -5
S = -b/a S = -4 x2 = 1

+ - +
-5 1 x
Vamos determinar mentalmente
x2+4x+1<3x+3 x2+x-2< 0 as raízes da função.
P = c/a P = -2 x1 = -2
S = -b/a S = -1 x2 = 1

+ - +
-2 1 x

Efetuando a interseção das duas soluções, teremos:

1ª inequação
-5 1

-2 2ª inequação
interseção = ∅
3x + 4
05. Resolva a inequação > 1.
a) 2 < x < 3 x−2
b) 2 ≤ x ≤ 3 CUIDADO COM A TENTAÇÃO:
c) -3 ≤ x < -1/2
d) x ≥ 3 NÃO PODEMOS PASSAR O
e) nda DENOMINADOR x-2 MULTIPLICANDO
PARA O SEGUNDO MEMBRO, POIS NÃO
SABEMOS SE ELE É SEMPRE POSITIVO.
3x + 4
Veja: Se tivéssemos 2
> 1, poderíamos passar o
( x − 2)
denominador para o segundo membro, pois ele é sempre
positivo, uma vez que está elevado a um expoente par.
Toda inequação do tipo produto ou quociente deve ser
resolvida analisando o sinal de cada termo, mas desde que o
segundo membro seja sempre zero.
3x + 4 3x + 4 3 x + 4 − ( x − 2)
>1 −1 > 0 >0
x−2 x−2 x−2
2x + 6 Agora, vamos analisar o sinal do
>0 numerador e do denominador
x−2
- + +
2x+6
-3
- - + x-2
2
+ - + 2x + 6
x−2
{x∈ℜ/x<-3 ou x>2}
06. (CEFET-PR) Considerando a função real definida por
1
f ( x) = seu domínio é:
x ( x − 2)
a) {x/x∈ℜ e x>0 ou x<2}
b) {x/x∈ℜ e x<0 ou x>2} LEMBREM:
c) {x/x∈ℜ e 0≤x≤2}
d) {x/x∈ℜ e x≤0 ou x≥2}
e) {x/x∈ℜ e x≥0}

COM RESPEITO AO DOMÍNIO, SÓ EXISTEM 4 ITENS


MATEMÁTICOS QUE ATRAPALHAM, SÃO ELES:

DENOMINADOR RAIZ DE ÍNDICE PAR


O DENOMINADOR É ≠ 0 O RADICANDO É ≥ 0

LOGARITMO ARCOS TRIGONOMÉTRICOS


1 Nesta função, temos uma
f ( x) =
x ( x − 2) raiz quadrada, logo:
x(x – 2) ≥ 0
CUIDADO: A RAIZ ESTÁ NO DENOMINADOR, LOGO
O RADICANDO É SOMENTE MAIOR QUE ZERO.
x(x – 2) > 0
1(1 – 2) = -1
VAMOS RESOLVER APLICANDO O
TEOREMA DO GRANDE KOCHAMBRE.
{x∈ℜ/x<0 ou x>2}
+ - +
0 1 2
“NO FINAL O MOCINHO SEMPRE VENCE. SE ELE NÃO VENCEU É
PORQUE O FINAL AINDA NÃO CHEGOU.”
PALAVRAS DO VÉIO