P. 1
(2) GEOMETRIA ESPACIAL - MÉTRICA

(2) GEOMETRIA ESPACIAL - MÉTRICA

4.6

|Views: 21.984|Likes:
Publicado pornoemia senzaki
matematics
matematics

More info:

Published by: noemia senzaki on Jul 25, 2008
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPT, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

05/29/2013

pdf

text

original

GEOMETRIA ESPACIAL MÉTRICA

Estudo do Prisma

PRISMA
• • • • • • • • • • • • ATENÇÃO! As duas bases de um prisma são paralelas e congruentes. As arestas laterais são paralelas e congruentes. A distância entre os dois planos das bases é a altura do prisma. No prisma reto: – A altura é igual à aresta lateral. – As faces laterais são retangulares. – A base do prisma é uma seção reta. Conforme o número de lados da base, o prisma recebe as denominações: prisma triangular, prisma quadrangular, prisma pentagonal, etc.

CLASSIFICAÇÃO
• Prisma Reto • Um prisma é reto se as suas arestas laterais forem perpendiculares aos planos das bases.

Prisma Regular
• Um prisma é regular quando é reto e tem como base polígonos regulares.

ÁREAS E VOLUMES DE UM PRISMA RETO
• Área lateral (S): É a soma de todas as faces laterais. • S = 2p . h , onde • h: altura • 2p: perímetro • Área total (St): É a soma de todas as áreas das faces do prisma. • St = S + 2Sb • Volume (V): É o produto entre as medidas da área da • base e da altura. • V = Sb . h

• EXERCICÍOS
• 01)

• 02) (FBDC) Uma empresa vende suco de laranja em • uma embalagem longa-vida que tem a forma de um prisma • quadrangular regular com capacidade de dois litros. • Se x representa o comprimento da aresta da base do • prisma, em centímetros, então a área total do prisma, em • cm2, em função de x é dada por

PARALELEPÍPEDO
• É todo prisma cujas faces são paralelogramos.

• PARALELEPÍPEDO RETÂNGULO OU ORTOEDRO • O paralelepípedo retângulo é o prisma reto que tem por • base um retângulo. Suas faces são todas retangulares, congruentes • duas a duas.

• Na figura d é a diagonal da base e D é a diagonal do paralelepípedo

CUBO
• O cubo é o paralelepípedo retângulo em que as três dimensões são iguais.

Os elementos do cubo são calculados por intermédio das fórmulas do paralelepípedo, levando-se em conta que a = b = c.

EXERCÍCIOS
• 01) (UEFS/2007) Um reservatório na forma de um paralelepípedo reto retangular, que tem 10 m de comprimento, 15 m de largura e 3 m de altura, está completamente cheio de água. • Após serem utilizados 180000 litros, o nível da água • restante no reservatório atingirá a altura de • • • • • a) 1,20 m b) 1,60 m c) 1,80 m d) 2,10 m e) 2,40 m

• 02) (UNEB) Um paralelepípedo retângulo tem 132 • m 2 de área total, e as medidas de suas arestas são termos consecutivos de uma progressão aritmética de razão 3 .Com base nessas informações, pode-se afirmar que o volume desse paralelepípedo mede, em m3, • • • • • 01) 02) 03) 04) 05) 100 90 85 80 60

• 03) Aumentando-se em 3 cm a aresta de um cubo, a área de uma face aumenta em 45 cm2. A área total do cubo, em cm2, é • a) 384 • b) 216 • c) 144 d) 92 e) 36

• 04)(UNEB/2007) Quatro quadrados iguais são recortados dos • cantos de um papelão retangular de 30 cm de comprimento • por 20 cm de largura. Dobrando-se as abas para • cima, tem-se uma caixa, sem tampa, cujo volume é uma • função de largura dos quadrados recortados. • O domínio dessa função é • 01) {x ∈ R; x > 15} • 02) {x ∈ R; x > 10} • 03) {x ∈ R; 10 < x < 15} • 04) {x ∈ R; 0 < x < 15} • 05) {x ∈ R; 0 < x < 10}

• 05) (FUVEST/1ª fase) O volume de um paralelepípedo é 240 cm3. As áreas de duas de suas faces são 30 cm2 e 48 cm2. A área total do paralelepípedo, em cm2, é • a) 96 d) 240 • b) 118 e) 472 • c) 236

• 06)(UEFS/2007) Um reservatório na forma de um paralelepípedo • reto retangular, que tem 10 m de comprimento, 15 m de • largura e 3 m de altura, está completamente cheio de água. • Após serem utilizados 180000 litros, o nível da água • restante no reservatório atingirá a altura de • a) 1,20 m • b) 1,60 m • c) 1,80 m • d) 2,10 m • e) 2,40 m

Cilindro É um sólido gerado pela rotação completa de um retângulo em torno de um de seus lados. O cilindro de revolução é também chamado de cilindro circular reto.

ESTUDO DO CILINDRO DE REVOLUÇÃO
• • •

• •

• •

Elementos e observações O retângulo A’A BB’ é a seção meridiana (interseção do cilindro com um plano que contém o seu eixo). Cilindro eqüilátero é aquele em que o diâmetro é igual a altura. A seção meridiana é um quadrado. Geratrizes (g): São os segmentos com extremos nas circunferências das bases e paralelos a

Áreas e volume
• Se o número de lados da base de um prisma regular aumenta, • o prisma tende a arredondar, assumindo a aparência • de um cilindro. Lembrando que o perímetro do círculo é o • comprimento da circunferência 2πR, podemos adaptar as • fórmulas do prisma para o cilindro.
• ÁREA LATERAL

• é equivalente a um retângulo de dimensões 2 πR e h.

ÁREA TOTAL
• É a soma da área lateral com as áreas das bases.

VOLUME
• É o produto da área da base pela altura.

EXERCÍCIOS
• 01) Dois estagiários de uma fábrica de embalagens • apresentaram propostas diferentes para a execução • de caixas, sem tampa, em forma de cilindros circulares • retos de mesmo volume. Em uma das propostas, a caixa • tem 20cm de altura e 10 cm de diâmetro da base. A outra • caixa tem 20cm de diâmetro da base. A soma das áreas • totais dessas caixas, em cm2, é igual a

• •

02) (RUY BARBOSA) O líquido contido em uma lata cilíndrica deve ser distribuído em potes também cilíndricos, cuja altura é 1/4 da altura da lata e cujo diâmetro da base é 1/3 do diâmetro da base da lata. Desse modo, pode-se afirmar: (01) O número de potes necessários é de 24. (02) A quantidade de potes não pode ser medida. (04) O número de potes é maior do que 4. (08) O número de potes é exatamente 36. (16) O número de potes é igual a 1, pois, apesar do tamanho, o volume de um pote é equivalente ao volume da lata.

• • • • •

03) (RUY BARBOSA) Quatro cubos de gelo, cada um com volume igual a 18 cm 3, são colocados em um copo cilíndrico vazio, cujas dimensões internas são raio igual a 3 cm e altura h. Sabendo-se, que após derreter completamente o gelo, a altura do nível da água será igual a 1/3h, pode-se concluir que : 01) 02) 03) 04) 05) 5 6 7 8 9 < < < < < h h h h h < < < < < 6 7 8 9 10

• • • • •

• 04) (FRB/2007)

• • • • • • • • • •

Um atleta utiliza, em seu treinamento, um halteres em ferro constituído por duas peças cilíndricas de raio 4 cm e altura 5 cm, acopladas às extremidades de um bastão cilíndrico de raio 2 cm e altura 60 cm, representado na figura. Se a densidade do ferro é aproximadamente 8g/cm3, pode se afirmar que o peso que o atleta está levantando é, em kg, aproximadamente igual a 01) 6,9 04) 12,4 02) 8,6 05) 14,5 03) 10,0

ESTUDO DA PIRÂMIDE
• Pirâmide • É um poliedro convexo tal que uma face é um polígono • convexo e as demais faces são triângulos, tendo um vértice • em comum. • Observação: • A nomenclatura de uma pirâmide é feita segundo o número • de lados dos polígonos das bases. Sendo assim: • Pirâmide triangular – a base é um triângulo. • Sendo assim: Pirâmide triangular – a base é

Pirâmide regular
• A pirâmide regular é aquela que tem por base um polígono • regular e a projeção ortogonal do seu vértice é o centro da base.

• Numa pirâmide regular, destacam-se as relações métricas • abaixo.

ÁREA LATERAL

ÁREA TOTAL
ST = Sl + Sb • VOLUME • Mostraremos em sala que o volume da pirâmide é a terça parte do volume do prisma de mesma base e mesma altura.

TETRAEDRO • É uma pirâmide triangular.

TETRAEDRO REGULAR • É o tetraedro que possui as seis arestas congruentes • entre si. Em um tetraedro regular as quatro faces são triângulos eqüiláteros congruentes entre si.

EXERCICIOS
• 01. Um hexágono regular está inscrito numa circunferência • cujo raio mede 4 cm. Se esse hexágono é base de uma • pirâmide reta, cuja altura mede 2 cm, então a área lateral • dessa pirâmide, em cm2 é:

• a) 20 • b) 36 • c) 40

d) 48 e) 60

• 02. (UNEB) Na figura, tem-se um cubo de volume 27 u.v. O sólido S, obtido ao se retirar desse cubo o tetraedro • ABCD, tem volume igual a • 01) 13,5 u.v. • 02) 21,7 u.v. • 03) 22,0 u.v. • 04) 22,5 u.v. • 05) 24,0 u.v.

• 03.UFBA(1ª fase)

• 04. (UFBA/98 1ª fase) No cubo representado a baixo, AB = 3u.c., AI =1/3AE, e o volume do tetraedro EFHI é igual a x u.v. Calcule x.

TRONCO DE PIRÂMIDE
• Se uma pirâmide é cortada por um plano paralelo à base, surgirão dois novos sólidos.

PROPRIEDADES
• Como a pirâmide grande e a pirâmide pequena são semelhantes, são válidas as propriedades:
• As dimensões de comprimento são proporcionais.
As dimensões de área estão entre si na mesma razão que os quadrados das dimensões de comprimento.

As dimensões de volume estão entre si na mesma razão que os cubos das dimensões de comprimento .

EXERCÍCIOS
• 01.Uma indústria de sucos usa embalagem em forma de pirâmide regular de base quadrada , com capacidade para 1,5 l ;sua altura mede 20 cm . Se esta embalagem fosse interceptada por um plano paralelo à base , a parte superior formaria outra embalagem , semelhante à primeira . Calcular a que distância de vértice o plano deveria ser passado para que a parte superior da pirâmide tivesse uma capacidade de 0,75 l

• 02.A base de uma piramide regular é um triangulo de 8 cm de lado . A altura da pirâmide é de 10 cm . Calcular o volume do tronco obtido quando seccionamos a pirâmide por um plano paralelo à base e distando 5cm de seu vértice .

ESTUDO DO CONE DE REVOLUÇÃO
• Cone • O cone de revolução é gerado pela rotação de um triângulo • retângulo em torno de um dos catetos. O cone de revolução é • o cone circular reto.

Onde: VO é o eixo do cone Δ AVB é a seção meridiana. Observações: Cone equilátero é aquele que apresenta diâmetro igual a geratriz. Geratrizes (g): São os segmentos de extremidades em “V” e na circunferência de centro “O” e raio “R”. No Triângulo AVO, tem-se:

Áreas e volume
• Para efeito de cálculo, o cone será considerado “pirâmide • de base circular.” • A aresta lateral e o apótema da pirâmide correspondem à • geratriz do cone.

Exercícios
• 01. (FBDC) “Um cone circular está inscrito em uma • pirâmide se, e somente se, seu vértice coincide com o • vértice da pirâmide e a circunferência de sua base é • tangente às arestas da base da pirâmide” • Um cone circular reto está inscrito em uma pirâmide regular • triangular de aresta da base 6 m. Uma razão entre • os volumes dos dois sólidos é

• 02.
• • • • •

(FJA/2007) Dentro de um recipiente cilíndrico de altura 8 cm e com raio da base medindo 4 cm, foi colocado um cone reto, maciço, de mesma altura que o cilindro e com o raio da base medindo 3 cm. Após isso, desejase preencher o volume restante do cilindro com água. Qual o volume de água necessário?

Tronco de cone
• Se o cone é cortado por um plano paralelo à base, temos • uma situação semelhante ao corte feito em uma pirâmide.

PROPRIEDADES
• O cone grande e o cone pequeno são dois sólidos semelhantes.

EXERCÍCIO

ESTUDO DA ESFERA
Esfera
É um sólido gerado pela rotação completa de um semicírculo em torno do seu diâmetro.
A circunferência que se situa em um plano perpendicular ao eixo é chamado paralelo (AA’). O paralelo máximo é chamado Equador (EE’). As circunferências que passam nos pólos são chamadosmeridianos (P1 P2).

Plano secante
• p é a distância polar (menor) • Tendo em vista os triângulos retângulos determinados.

ÁREAS
• A área de uma esfera é igual à área lateral do cilindro circunscrito. ÁREA LATERAL

ATENÇÃO
• Quando o plano secante α passa pelo (centro) 0 da esfera, • a interseção é um círculo de raio R, chamado de círculo • máximo de esfera.

FUSO ESFÉRICO

VOLUME
• O volume da esfera é igual a dois terços do volume do cilindro circunscrito.

Partes da superfície e do volume da esfera
Fuso esférico
• É a parte da superfície esférica compreendida entre dois semi-círculos máximos com o mesmo diâmetro. Área do fuso esférico:

Cunha esférica
• É o sólido limitado por dois semicírculos e pela superfície do fuso.

EXERCÍCIOS
• (FTC / 2005.1) Considere uma esfera de raio r e um cone • reto de raio da base r /2 • Sabendo-se que a esfera e o cone têm volumes iguais, • pode-se afirmar que a razão entre a altura do cone e o • raio da esfera é igual a: • 01) 2 04) 12 • 02) 6 05) 16 • 03) 8

• 02. (HÉLIO ROCHA) A área total de um cubo inscrito numa esfera de raio igual a 5 • cm é igual a: • 01) 40cm2 • 02) 200 cm2 • 03) 300 cm2 • 04) 230 cm2 • 05) 125 cm2

• 03.
• • • • • • • •

(ÁREA1/2007) Gustavo é um curioso estudante de Engenharia que costuma se divertir criando embalagens para diversos produtos. Se ele deseja criar uma embalagem na forma de um cilindro eqüilátero para armazenar um perfume, cujo recipiente tenha forma esférica, de raio 3 cm, então o volume mínimo da embalagem, em cm3, de modo a envolver completamente a esfera, é a) π d) 27π b) 3π e) 54π

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->