Você está na página 1de 1

25 Julho 2008

COMUNIDADES
Partido Socialista quer restringir o voto dos emigrantes
O voto por correspondência dos emigrantes portugueses para as legislativas vai acabar, se for
aceite um projecto lei entregue no Parlamento pelo PS, iniciativa já criticada pelo Conselho das
Comunidades Portuguesas. O diploma deverá ser agendado no reatamento dos trabalhos
parlamentares, em Setembro próximo. “Mal haja oportunidade, será agendado para debate.
Esperamos que venha ter grande acolhimento e que seja aplicado nas próximas eleições
legislativas”, a realizar em 2009, precisou o deputado socialista José Lello. Contudo, a proposta é
alvo de críticas do Conselho das Comunidades Portuguesas (CCP), cujo presidente cessante,
Carlos Pereira, diz que a iniciativa do grupo parlamentar socialista é “arcaica e retrógrada”,
contribuindo para o aumento da abstenção entre os eleitores recenseados no estrangeiro.

“NÃO SE ENVERGONHEM DE SER CRISTÃOS”

Arcebispo Primaz de Braga


visita comunidade em Londres
D. Jorge Ortiga, Arcebispo Primaz de Braga esteve
de visita a Londres no início do mês de Julho com o
objectivo de contactar com as comunidades cristãs
portuguesas e, ao mesmo tempo, ministrar o
«sacramento da confirmação».
Presidiu à celebração do Crisma a 12 de Julho,
Sábado, em Camden Town e, Domingo, em Bayswater
a cerca de 85 jovens.
A 9 de Novembro de 1987, João Paulo II nomeou D.
Jorge Ortiga de Bispo Auxiliar de Braga e em 1999 foi
tornada pública a sua nomeação para Arcebispo Primaz
de Braga. Foi eleito presidente da Conferência
Episcopal Portuguesa em 2005 e reconduzido no cargo
em Março deste ano. É igualmente delegado do
Conselho das Conferências Episcopais Europeias e
delegado do Conselho Superior da Universidade
Católica Portuguesa.
Segundo D. Jorge Ortiga, “a comunidade emigrada
deve compreender a Igreja, saber o que significa ser
cristão e ter fé com obra e atitudes”. Fez votos de que
se “continue a ser uma comunidade de trabalho com
desejo em encontrar felicidade na vida e uma
comunidade respeitada por todos na sua convivência”.
“Não se envergonhem de ser cristãos”, finalizou o
Arcebispo.

PUB.