ETE-ESCOLA TÉCNICA ESTADUAL ADERICO ALVES DE VASCONCELOS

SIMBOLOS FONÉTICOS EM INGLÊS

FABIO FELIPE DE SANTANA

GOIANA-PE 2010

SIMBOLOS FONÉTICOS EM INGLÊS

Aluno: FABIO FELIPE DE SANTANA (fabiospider1@bol.com.br/ffelipesanta@yahoo.com.br) Turma: B Disciplina: INGLÊS TÉCNICO INSTRUMENTAL Orientadores: Guibson Santana

3º Trabalho de pesquisa da disciplina Inglês Técnico Instrumental, do curso Técnico Redes de Computadores, da ETE- Goiana.

GOIANA-PE 2010

........................................................................................15 13................................................................................9 7................................10 7.....2 Coarticulação..........16 14.................FORMAS DAS LETRAS....................................4 Consoantes Não Pulmonares...................................................................................................................................................................................11 9...5 4.........................................................................................................HISTÓRIA................................................... SEGMENTOS SEM LETRAS.... EXTENSÕES DO IPA...............................................6 6............................................SÍMBOLOS E SONS...... SUPRASEGMENTAIS..................................... VOGAIS......CONSOANTES............ OBSOLETOS E SÍMBOLOS NÃO PADRONIZADOS.....................................................................................................8 7...............................11 9.............................REFERÊNCIAS BIBLIOGRAFICAS............1 Consoantes Pulmonares.......................SUPORTES E FONEMAS............................................................................17 15..................................................6 5.................................................................2 Iniciativa Educacional...................................................................................................................................................14 11..........19 19......................................................................................................................7 7........................SUMÁRIO 1..........20 1.......USO.......................................................................................CONCLUSÃO............................13 9.............18 17.......................................................................17 15......................19 18................................................................................................15 12.................3 2..............................................................1Consoantes..................INTRODUÇÃO................ OS NOMES DOS SÍMBOLOS........................12 9.......................................................10 8..... INTRODUÇÃO .....18 16.......1Uso Por Lingüistas..........13 10.......................................................................................3 Uso Na Ortografia e Em Variantes Importantes..........................................................5 3.......................................17 15..............3 Africadas e Duplas Consoantes Articuladas....................................................................DESCRIÇÃO..................12 9.........................................2Vogais................................. ASCII E TRANSLITERAÇÕES TECLADO.... LETRAS................. DIACRÍTICOS..................................................................................

.Nesta pesquisa iremos ver a importância dos símbolos fonéticos internacionais que fazem parte do IPA (International Phonetic Alphabet) que é utilizado por diversas línguas incluindo o inglês. que é objeto de estudo de nossa disciplina. pra que possamos ter um domínio quanto a pronuncia correta das palavras do inglês para nosso idioma português.

liderados pelo lingüista francês Paul Passy. mas para torná-lo utilizável para outros idiomas. finalmente. o alfabeto foi revisado. Por exemplo. Entre os símbolos do IPA. o IPA manteve-se inalterada até o IPA Kiel Convenção em 1989. mas com a letra<x> em francês. Isso significa que ele não usa combinações de letras para representar sons únicos. No entanto. HISTÓRIA Em 1886. Seu alfabeto original foi baseado em uma reforma ortográfica para o Inglês conhecido como o alfabeto Romic. em caracteres tipográficos modificando. o tom. proporcionando assim a base para todas as futuras revisões. O alfabeto foi revisto pela última vez em maio de 2005 com a adição de uma carta para um retalho labiodental. de modo a ser uniforme em todos os idiomas. como <c> se em Inglês e outras línguas européias e. [o som ʃ] (o sh no sapato) era representado originalmente com a letra <c> em Inglês. e 19 sinais adicionais indicam qualidades suprasegmentais. Não há letras que têm valores sólidos. "Extensões para o IPA foi criado em 1990 e adotado oficialmente pela Clínica Internacional de Fonética e Associação Lingüística em 1994. em 1888.2. dependente do contexto. os valores dos símbolos podiam variar de língua para língua. o IPA não costuma ter letras separadas por dois sons se nenhum idioma conhecido faz uma distinção entre elas. . 3. Uma pequena revisão ocorreu em 1993. como o comprimento. DESCRIÇÃO O princípio geral do IPA é fornecer uma letra para cada som característico (segmento de fala). Extensões do alfabeto são relativamente recentes. um grupo de professores de língua francesa e britânica. Além da adição e remoção de símbolos. L'Internationale phonétique Association). formou o que viria a ser conhecido a partir de 1897 como Associação Fonética Internacional (em francês. o IPA passou por uma série de revisões. 107 letras representam as consoantes e vogais. a forma como faz com <sh> Inglês e <ng> . o stress e a entonação. Depois de grandes revisões e ampliações em 1900 e 1932. uma propriedade conhecida como "seletividade". com a adição de quatro letras para as vogais meio-central e a eliminação de cartas para implosivas surdas. Desde a sua criação. 31 são diacríticos utilizados para modificar estes. as mudanças no IPA consistiram principalmente em renomear símbolos e categorias e. ou uma única letra para representar vários sons do <x> forma representa / ks / ou / ɡz / em Inglês.

(duro) <ɡ>. Embora os diacríticos IPA sejam totalmente featural. <f>. a Associação Fonética Internacional. <ʔ>. <ʕ>. que foi facilmente feito antes das máquinas de composição mecânica passou a ser usado. há algumas letras. nenhuma destas cartas foi utilizado entre Khoisanists ou Bantuists. a letra que denota a parada glotal. <d>. Por esta razão. No entanto. (não-silencioso) <h> (aspiradas) . como o da fricativa sonora da faringe. ʎ ɥ ə ɔ ɹ ᴚ). utilizando como algumas formas não-latinos possível. «Ain). ou suas variantes. [Carece de fontes?] Algumas das novas cartas eram cartas comuns Roman compor "virou" (= de cabeça para baixo) (por exemplo. Daí. a maioria das letras são ou latim ou grego. as letras das consoantes IPA foram <ʘ>. e como resultado eles foram substituídos pelos símbolos mais difundidos <ʘ>. <|>. admitiu letras que não têm essa propriedade. Em nenhum desses é a forma coerente com as outras letras que partilham estes pontos de articulação. Por exemplo. <ʇ>. para que os valores sonoros de mais consoantes tomadas do alfabeto latino que corresponderia a "utilização internacional". mas outros elementos pseudo-featural são devidos a derivação acaso e coincidência. <ɲ> e <> n são derivados de ligaduras de gn e ng. No entanto. A Associação criou o IPA. mas uvular <ɴ> baseiam-se no <n> forma: <m ɱ n ɲ ɳ n>. antes de 1989. todas as consoantes nasais. como em <ɖ ʂ ɳ>. com exceção de <ʘ>. e <ɱ> é um ad hoc imitação de <n>. Por exemplo. embora modificado para atender o alfabeto latino. ocasionalmente. e a implosão por um gancho de topo. ou de letras latinas e gregas. Apesar de sua preferência para a harmonização com o alfabeto latino. tem a forma de um ponto de interrogação "castrado". <ɓ ɗ ɠ>. <ʗ> e <ʖ>. De fato.4. a semelhança entre <m> e <n> é um acidente histórico. o ‫ ع‬carta em árabe. A articulação retroflexa é indicada de forma consistente com uma cauda direita balançando. SÍMBOLOS E SONS O alfabeto fonético internacional é baseado no alfabeto latino. há pouca sistemicidade nas formas letra. No entanto. e provém originalmente de uma apóstrofe. existem cartas que não são:. Por exemplo. 5. FORMAS DAS LETRAS As letras escolhidas para o IPA são destinadas a harmonizar-se com o alfabeto latino. que. <ǂ> e <<!> ǁ> IPA Kiel na Convenção em 1989. foram inspiradas por outros sistemas de escrita (neste caso. as letras <b>. todos os quais foram obtidos a partir de cartas existentes IPA.

não . <r> e <y>. [u] é como em regra. como <j>. <i>. 6. letras com um gancho de direita virada no fundo representam consoantes retroflexa. mas uma só indiretamente relacionados com consoantes no IPA. Diacríticas marcas podem ser combinadas com letras IPA para transcrever modificada valores fonéticos ou articulações secundárias. em visível Speech). <u>) correspondem aos valores de som da América: [i] é como vogal na máquina. <w> e <z> ter os valores utilizados em Inglês. SUPORTES E FONEMAS Existem dois principais tipos de suportes usados para detonar transcrições IPA: [Colchetes] são usados para obter detalhes fonéticos da pronúncia. etc Outras letras podem ser diferentes do Inglês. Há também símbolos especiais para características supra-segmentais. / Barras / são usados para marcar os fonemas. enquanto o p / sons de pino e spin são pronunciadas de forma ligeiramente diferente em Inglês (e esta diferença seria significativa em alguns idiomas). que são distintas na língua. Dois deles (<θ> e <χ>) são usados sem modificação na forma. que pode ser codificado em Unicode separado de sua "mãe" letras. Além do fato de que certos tipos de modificação na forma de uma carta que geralmente correspondem a certos tipos de modificação para o som representado. Por exemplo. há uma variedade de símbolos secundários que ajuda na transcrição.. <o>. e os vogais da o alfabeto latino (<a>. <l>. <e>. <ʋ> é uma vogal em grego. mas que o autor não deixa de documento. mas são utilizados com estes valores em outras línguas européias.<k>. sinais diacríticos e rotação. Por exemplo. Existem também vários derivados ou extraídos do alfabeto grego. <n> (aspiradas) <p> (surdo) <s> (aspiradas) <t>. não há maneira de deduzir o som representado por um símbolo de sua forma (ao contrário. <ɸ> e <ʋ>) formas pictográficas sutilmente diferentes foram inventadas. como estresse e tom que muitas vezes são empregadas. <m>. <ɣ>. embora os valores sonoros possam ser diferentes. possivelmente incluindo detalhes que não podem ser utilizados para distinguir palavras na língua a ser transcrito. Por exemplo. Este inventário foi prorrogado pela utilização de capitais ou cursivas formas. para outros (incluindo <β>. por exemplo. sem qualquer detalhe estranho. <ɛ>. Maiúsculas e pequenas costumam representar consoantes uvular. <v>. Além das próprias letras. Os valores sonoros das letras latinas modificadas muitas vezes podem ser os dos derivados de as letras originais.

é possível transcrever o discurso com vários níveis da precisão. Qualquer outra coisa é denominada transcrição larga... <pin> e <spin> possa ser visto por essas palavras. 003E U). Ambos os tipos das transcrições são incluídos geralmente dentro suportes. A transcrição larga distingue somente os sons que são considerados diferentes por alto falantes de uma língua. {. USO Embora o IPA ofereça cerca de cento e sessenta símbolos para transcrever o discurso. quando palavras cheias estão sendo gravados (como pinos. e não o IPA. tubos //. que podem ser transcritas foneticamente como [p ʰ ɪn] e [spɪn]. Quando uma palavra é escrita como fonemas. Duas outras convenções são menos comumente encontradas: Duas barras.. ou. em que os sons são descritos em tanto detalhe como o sistema reserva.. que não contêm o som ee [i] da carta <i> IPA. Portanto divisas. mais abstrato.. não são suportados por muitos fontes não-matemático a partir de 2010. 29E9 U). Assim. podem ser utilizados em torno de uma palavra para designar sua estrutura subjacente ..||. ou cintas. Por exemplo. O tipo o mais preciso da transcrição fonética. com o p / igual / fonema. girar acima). que as cartas se são indicadas. as palavras são foneticamente / pɪn / e / spɪn /. não é necessário usar ao mesmo tempo todos os símbolos relevantes. ⟨. 7. U 203a).> (U 003C. está incluída geralmente dentro... sem nenhuma consideração para o significado lingüístico das distinções feitas assim. assim como a menor que e maior do que sinais. Ângulo entre parênteses são usados para esclarecer que as cartas representam a ortografia original do idioma. Os sons que podem ser pronunciados diferentemente entre estilos e dialetos dependendo dos sons podem ser considerados o “mesmo” som no sentido que são todos sons do mesmo fonema..}. são por vezes utilizadas em substituição.é significativo em Inglês.⟩ (U 27E8... Os colchetes angulares verdade. <. é sabido como transcrição estreita.. ||.> (U 2039. embora “largo” é obviamente um termo relativo..//. Por exemplo. mas as transcrições largas são incluídas às vezes nos slashes em vez dos suportes.|. a pronunciação da palavra inglesa “pouco” pode ser . ou às vezes uma transliteração exata de um roteiro não-latinos. |. Os itálicos são talvez mais comumente utilizados para esse fim.. dupla tubos. no âmbito do IPA. e não os valores sonoros que eles carregam. para captar a diferença entre eles (os alofones de / p /). No entanto. <. Veja morfofonologia exemplos.. mesmo que o de fonemas. mas essa convenção não pode ser considerada suficientemente clara para cartas individuais e dígrafos.

[lɪʔɫ] (Cockney). Na uma mão. a transcrição estreita (colocada entre os suportes quadrados) especifica a maneira que cada som é pronunciado. mas ô para esse .) Um dos benefícios de usar uma alternativa ao IPA é a habilidade de usar um único símbolo para um som pronunciado diferentemente em dialetos diferentes. representações comuns refletindo daqueles sons no inglês escrito. Dicionário americano do Heritage usa o ŏ para a vogal dentro cot (kŏt). Uso nos dicionários Muitos dicionários ingleses britânicos. Entretanto. Nem a transcrição larga nem estreita que usa o IPA fornece uma descrição absoluta.transcrita amplamente usando o IPA como /l ɪtl/. ou [lɪɫ] são justas algumas possibilidades. A prática exata pode variar um tanto entre línguas e mesmo investigadores individuais. e esta transcrição (imprecisa) larga é uma descrição (exata) correta de muitos. pronunciações. para razões incluindo reduzir a taxa de erro em ler transcrições escritas à mão. (em IPA. use agora o alfabeto fonético internacional para representar a pronunciação das palavras. Uma transcrição mais estreita de “pouco” seria diferente dependendo da maneira que fosse dita: [lɪɾɫ] (Americano geral). assim que os autores devem incluir uma carta ou a outra explanação de suas escolhas. e [sh] representa o par dos sons dentro Grass hut. se não tudo. dependendo da fonologia da língua na pergunta. [y] representa o som do francês u (como dentro tu). Por exemplo. Esta transcrição larga identifica meramente foneticamente os componentes relevantes separados da palavra. Por exemplo. fornecem descrições relativas de sons fonéticos. os sistemas da pronunciaçãorepresentação em muitos dicionários americanos (como Merriam-Webster) uso “y” para IPA [j] e “sh” para IPA [ʃ]. tais como Dicionário do Learner avançado de Oxford e Dicionário do Learner avançado de Cambridge. Isto é especialmente verdadeiro com respeito às vogais de IPA: existe nenhum traçar duro e rápido entre símbolos de IPA e as escalas de freqüência. é também terra comum a usar-se Notação fonética de Americanista ou IPA junto com algum símbolos não padronizados. e não indica a variedade de sons correspondentes.1 Uso Por Lingüistas Embora IPA seja popular para a transcrição por lingüistas. o uso do mais americano (e alguns Ingleses) dos volumes suas próprias convenções suposto para ser mais intuitiva para os leitores estranhos com o IPA. 7. e no jogo do fato um de freqüências podem corresponder a dois símbolos diferentes de IPA.

Um exemplo de formulários da letra importante para símbolos de IPA é Kabiyé de do norte Togo. e Línguas de Manding. Estes incluem. Para a instrução. 7.Alguns alto falantes americanos pronuncie o ŏ e o ô das vogais a mesma maneira (por exemplo. O IPA não é também universal entre dicionários em outros países e línguas. Mackay e Piske (2002) e Sebastián-Gallés. a vogal dentro cot pode variar de [ɑ] a [a]. 7. notavelmente dentro da África e em outras regiões também. como IPA [ɒ] no Dialect de Boston). Fula. tendem a usar o IPA somente para os sons não encontrados no Língua Czech. assim como ajuda ensinar a aprendizagem de língua.dentro travado (kôt). Especificamente. por exemplo: Hausa.3 Uso Na Ortografia e Em Variantes Importantes Os símbolos de IPA foram incorporados na ortografia padrão de várias línguas. ou pode mesmo ser um diphthong. por exemplo. para aqueles alto falantes que mantêm a distinção. Echeverría e Bosch (2005) mostraram que a exposição adiantada aos sons e aos usos fonéticos extra melhora uma compreensão e uma pronunciação mais atrasadas (acento). Línguas de Gbe. A pesquisa por Flege. Os dicionários multilingual Czech do Mass-market.2 Iniciativa Educacional Há algum interesse em usar alto falantes nativos às limas do som e do vídeo do produto da largura suficiente demonstrar completamente todos os sons do discurso cobertos pelo IPA. Tal projeto abrangeria um subconjunto grande das línguas de mundo. Isto ajudaria à pesquisa lingüística e antropológica. Usando um símbolo para a vogal dentro cot (em vez de ter símbolos diferentes para pronunciações diferentes do o) permite o dicionário de fornecer pronunciações significativas para alto falantes de a maioria de dialetos do inglês. o desenvolvimento de um padrão da referência usando o IPA (que espelha a idéia da Pedra de Rosetta) podia ser usado a fim preservar exemplos intatos dos sons da língua humana. o IPA pode ajudar estandardizar os recursos que preparam estudantes e crianças muito novas (idades 6-36 meses) para a aquisição universal da língua através da familiarização e da imitação subseqüente da largura de sons humanos do discurso. dependendo do acento. que tem Ɔ Ɛ Ŋ Ɣ Ʃ (capital ʃ do ɣ do ŋ do ɛ do ɔ): MBƱ AJƐYA KIGBƐNDƱƱ . Akan. quando a vogal dentro travado pode variar de [ɔ] a [ɑ].

consoantes não-pulmonares. Figura1. para impedir a confusão entre letras similares (como ɵ e θ). CONSOANTES As consoantes se dividem em duas categorias: consoantes pulmonares.Cada caráter é atribuído um número. consoantes não-pulmonares. Outros capitais IPA. e vogais. 9. por exemplo em imprimir manuscritos. Veja a tabela a seguir. Categorias diferentes de sons são atribuídas às escalas diferentes dos números. mas apareça nas escalas Latim à exceção das extensões de IPA. . Veja os respectivos artigos para símbolos pontuais encontrados na literatura. Figura 1 Notas • Asteriscos (*) ao lado de cartas marca sons atestaram que não tem (ainda) símbolos oficiais do IPA. LETRAS O alfabeto fonético internacional divide seus símbolos da letra em três categorias: consoantes pulmonares. Os formulários acima mencionados e outros importantes são suportados perto Unicode.emparelhados incluem Ɓ/Ƃ Ƈ Ɗ/Ƌ Ə/Ǝ Ɠ Ħ Ɯ Ɲ Ɵ Ʈ Ʊ Ʋ Ʒ.ŊGBƐYƐ KEDIƔZAƔ SƆSƆƆ TƆM SE. 8.

e [ʂ ʐ]. conforme apropriado para esse idioma. [w] em “foi” é a coarticulação consoante. • Embora não haja uma única carta para os lugares de articulação coronal para todas as consoantes fricativas. significado de como a consoante é produzida. Pelo contrário. ʢ] representam fricativas expressas ou aproximantes. porque é pronunciado arredondando os bordos e levantando . • As letras [ʁ. No entanto. ou aproximantes. [ʔ] não pode ser expresso. • Em muitas línguas. 9. • As áreas sombreadas indicam articulações julgou ser impossível.2 Coarticulação Consoantes de Coarticulação são os sons que envolvem dois simultâneos lugares de articulação (seja pronunciado usando duas porções do intervalo vocal). que inclui a maioria de consoantes. ʕ. quando se tratar de uma linguagem particular. é fonação nua. fricativa. [ɕ ʑ]. Em inglês. ou pós-alveolar. as cartas podem ser tratadas como especificamente dental.1 Consoantes Pulmonares A consoante pulmonar é uma consoante feita obstruindo glotes (o espaço entre os cabos vocais) ou cavidade oral (a boca) e simultaneamente ou subseqüentemente deixando para fora o ar dos pulmões. tão bem quanto na língua humana. A tabela consoante pulmonares. 9. significando onde no intervalo vocal a consoante é produzida. em vez de sua posição que distingue as fricativas [ʃ ʒ]. é arranjada nas fileiras que designam maneira das articulações. e colunas que designam lugar de articulação. Todas as consoantes na língua inglesa caem nesta categoria. a carta para a direita representa uma consoante sonora (exceto supra-sonoras [ɦ]). A letra principal inclui somente consoantes com um único lugar de articulação. Em outras linhas (as soantes). sem sinais diacríticos. [h] e [ɦ] não são realmente da glote. • É essencialmente a forma da língua. • O nasal labiodental [ɱ] não é conhecido a existir como um fonema em qualquer linguagem. alveolar. a única letra representa uma consoante sonora.• Em linhas em que algumas letras aparecem em pares (o obstruintes). mas. As consoantes pulmonares compõem a maioria das consoantes no IPA. como Inglês. e a expressão das [ʡ] é ambígua.

As seis africadas mais comuns são. porque um grande número de ligaduras seria necessário para representar todas as africadas desta maneira. uma notação sobrescrita para a liberação consoante às vezes é usado para transcrever africadas. Veja a tabela. opcionalmente. embora isso já não é o uso do IPA oficial [1]. t ˢ para TS. Veja a tabela. mesmo em publicações oficiais do IPA. . são muitas vezes utilizados como uma conveniência para tʃ e africadas dʒ ou similares. tenha diferente coarticulação consoantes. em paralelo ˣ k ~ KX.3 Africadas e Duplas Consoantes Articuladas Africadas e duplamente articuladas são representadas por duas letras unidas por uma barra de ligação. Figura2 Figura 2 9. por exemplo. Figura3. então eles devem ser interpretados com cuidado. como Francês e Sueco. acima ou abaixo das letras.4 Consoantes Não Pulmonares As consoantes não pulmonares são os sons cujo fluxo de ar não é dependente dos pulmões. Outras línguas. As cartas para o c plosivas palatais e ɟ. 9. Estes incluem os cliques (encontrados nas Línguas de Khoisan de África) e implosivas (encontrado nas línguas como Swahili). Alternativamente.a parte traseira da língua. representada por ligaduras.

[i] (como disse o vogal em "encontrar") está no topo porque o som é dito com a língua levantada até o telhado da boca. Vogais pronunciadas com a língua abaixada estão na parte inferior. No entanto. enquanto aqueles em que ele é movido para a parte traseira (como [ʌ] a vogal em "mas") são colocados à direita do gráfico. enquanto a esquerda é a sua contraparte não-arredondada. [31] Abaixo está um gráfico representando as vogais do IPA. VOGAIS O IPA define uma vogal como um som que ocorre em um centro de sílaba. [ɑ] (dito como o "a" no "palm") está no fundo porque a língua é reduzida nesta posição. . Os mapas IPA as vogais de acordo com a posição da língua. à direita representa uma vogal arredondada (em que os lábios estão arredondados). O eixo vertical do gráfico é mapeado pela altura da vogal. a vogal "conheci") estão à esquerda do gráfico. o eixo horizontal do gráfico é determinado pelo backness vogal. Vogais com a língua movida para frente da boca (como [ɛ]. Figura4. Nos lugares onde as vogais são emparelhadas. Por exemplo.Figura 3 10. Veja a tabela. De forma semelhante. e vogais pronunciadas com a língua levantada estão no topo.

Sub-diacríticos (marcas. <i>. 11. como no <a> ou <a>. SUPRASEGMENTAIS .Figura 4 Notas: <a> oficialmente representa uma vogal anterior. normalmente colocadas abaixo de uma carta) pode ser colocada acima de uma carta de ter um descendente (informalmente chamado de cauda). Outras letras IPA podem aparecer como variantes diacríticos para representar detalhe fonético: ˢ t (liberação de fricativas). DIACRÍTICOS Os diacríticos são pequenas marcações que são colocadas em torno da letra do IPA. ᵊ (schwa epentética). a retração diacrítica ou centralizada diacrítico pode ser adicionado para indicar uma vogal aberta central. 12. Contudo. é usado quando o ponto que interfira com o diacrítico. oʊ (ditongação). Diacríticos adicionais foram introduzidos para o IPA. ˀ A (início da glote). que foram projetados principalmente para fonoaudiologia. N. a fim de mostrar uma determinada alteração ou descrição mais específica na pronúncia da letra. por exemplo. b ʱ (voz sussurrada). se é necessário desambiguação. ȷ ̈ O i sem pingo. mas há pouca distinção entre a parte dianteira e central vogal aberta e <a> é freqüentemente usado para abrir uma vogal central [14].

os símbolos também existem para a entoação de um nível maior do que a palavra. palavras ou frases. ʖ>. com a idéia de que essas coisas devem ser indicadas com sinais diacríticos: <ƍ> para <z> é um deles. que foi padronizado para <ʊ>. como a prosódia. elementos como a intensidade. <ʇ. os sem voz rara implosiva série <ƥ ƭ ƈ ƙ ʠ> foi descartada. Várias cartas indicando articulação secundária foram abandonadas completamente. mas finalmente a acordo sobre uma para cada som. Um rejeitou a proposta concorrente para transcrever cliques. Além disso. como as cartas . ainda é visto às vezes.Estes símbolos descrevem as características de uma linguagem acima do nível do indivíduo consoantes e vogais. assim como o ritmo e entonação da fala. comprimento e estresse. Os outros símbolos são atualmente considerados obsoletos. Figura 5 13. Um exemplo é <ɷ>. OBSOLETOS E SÍMBOLOS NÃO PADRONIZADOS O IPA símbolos herdados suplente de várias tradições. o tom. ʗ. Embora a maioria desses símbolos indique distinções que são fonêmicas no nível da palavra. e geminação dos sons de uma língua. altura. ou seja. Veja figura5. que freqüentemente operam em sílabas. pois eles são escritos <ɓ̥ ɗ̥ ʄ̊ ɠ̊ ʛ̥> ou <p↓ t↓ c↓ k↓ q↓>.

Diacríticos podem fornecer grande parte do restante. Isto é especialmente comum com africadas. ǁ> pode causar problemas com a legibilidade. e modificada ao longo dos próximos anos. Além da extIPA. tais como o exprimindo nasalizada. ou as marcas prosódicas <| ‖>. No IPA Kiel Convenção em 1989. (Veja as letras cinza no gráfico PDF). 15. por exemplo. [β̞] e [d]. em 1994. especialmente quando usado com parênteses. se os sons foram alofones. 14. Algumas letras ad hoc têm aparecido na literatura. Extensões para o IPA foi publicado pela primeira vez em 1990. Embora o seu objetivo inicial fosse transcrever discurso desordenado. tais como silenciar. os lingüistas têm utilizado para designar uma série de sons únicos dentro de padrão de comunicação. outro conjunto de símbolos é usado para a qualidade de voz (VoQS).oficiais <|!. e as plosivas labiodental. o trinado epiglottal. Há também cartas sem suporte ou ad hoc das tradições locais que encontrar seu caminho em publicações que de outro modo utilizar o IPA. tais como sussurrando. As extensões do IPA também têm sido utilizadas para registrar certas peculiaridades na voz de um indivíduo. para a aba lateral retroflexa e a série lateral fricativa surda. o <l> carta. ranger os dentes. EXTENSÕES DO IPA Extensões para o IPA.1 Consoantes Representações de sons de consoantes fora do core set são criadas adicionando diacríticos para letras com valores sonoros semelhantes. como o "lambda barrados" <ƛ> para [t ͜ ɬ]. é um grupo de símbolos cujo propósito original era exatamente transcrever fala desordenada. O espanhol aproximantes bilabiais e dentais são geralmente escritas como fricativas reduzidos. um grupo de lingüistas. elaborou o primeiro conjunto de símbolos para a Extensão do IPA. SEGMENTOS SEM LETRAS As células restantes em branco no gráfico IPA podem ser preenchidas sem muita dificuldade se houver necessidade. que seria de fato adequado. antes da sua publicação oficial no Jornal da Associação Fonética Internacional. também muitas vezes abreviado como extIPA. respectivamente.padrão. permitiu que fosse adotado oficialmente pelo ICPLA. e batendo boca. Da . 15.

[ɟ̆ ɢ̆ / ʀ̆ ʟ̆]. Embora o Manual da Associação Fonética Internacional afirma que não existem nomes oficiais para seus símbolos. centrando-se. Outras torneiras pode ser escrita como plosivas extra-curtos ou laterais. que admite a presença de um ou dois nomes comuns para cada um. mesmo com alofones nas línguas do mundo. [ɭ ˔ ʎ̝ ʟ̝]. às vezes são. e labiodental pára p [b] e não com as letras ad hoc. OS NOMES DOS SÍMBOLOS Um símbolo do IPA é diferenciado do som que pretende representar. o equivalente não arrendodado de [ʊ] pode ser transcrito como mid-centrado [ɯ̽]. Algumas línguas. o que exigiria um diacrítico dedicado. em frente. é muito difícil de pronunciar e não é provável de ocorrer. 16. e meados de centralização. apoiando. True meados vogais são reduzidos [e O ɘ̞ ɵ̞ ɤ̞ o]. expressaram fricativas laterais seria escrito como levantadas aproximantes laterais. Por exemplo. uma vez que não existe necessariamente uma correspondência um-para-um entre letra e som na transcrição ampla. enquanto centrada [ɪ̈ ʊ̈] e [a] são quase fechar e abrir as vogais centrais. fazendo descrições articulatórias. encontradas na literatura. embora não seja estritamente impossível. [40] Os símbolos também têm nomes . 15. As vogais só sabem que não pode ser representada nesse esquema são vogais com arredondamento inesperado. as laterais uvular (ʟ̠ etc) e o trinado palatal. respectivamente. [ѵ̟].mesma forma. Um trinado retroflexo pode ser escrito como uma retraída [R]. e os equivalente arredondada [æ]. embora em alguns casos o diacrítico precisasse ser escrito abaixo da letra. Da mesma forma. como o [ʏ̫] ou [u ͍]. por exemplo. como “vogais anteriores média arredondada" ou "velar expressaram paragem "não confiáveis. um trinado labiodental seria escrito [ʙ̪] (trinado bilabial e o sinal dental).2 Vogais As vogais são igualmente gerenciáveis usando diacríticos para elevação. como a Banda tem uma aba bilabiais como alofone preferida do que em outros lugares é um retalho labiodental. por vezes. tal como levantada [ɶ̝]. descida. assim como fricativas retroflexo. As consoantes restantes. Tem sido sugerido que isto seja escrito com a letra do retalho labiodental e a diacrítico avançado.

os nomes e os nomes Unicode IPA não concordo. enquanto os outros usam as letras da secção grega. As cartas que não são diretamente derivados desses alfabetos. podem ter uma variedade de nomes.CONCLUSÃO . ponte para d é chamado. permitindo a digitação de caracteres IPA conveniente que seria de outra forma indisponível em layouts de teclado padrão. Para diacríticos tradicionais. e X-SAMPA. Diacríticos não-tradicionais são muitas vezes o nome de objetos que lembram. Em Unicode. Por exemplo. a caracteres ASCII. Os nomes tradicionais do alfabeto latino e grego são usados geralmente para as letras não modificado. existem dois métodos de nomenclatura. Sua coleção é extensa o suficiente para que o Consórcio Unicode é usado no desenvolvimento de Unicode. O uso de sistemas de mapeamento de texto on-line. em certa medida foi adotada no âmbito métodos de entrada. além de nomes de muitos outros não-IPA símbolos fonéticos.no padrão Unicode. Pullum Ladusaw e lista uma variedade de nomes em uso de símbolos do IPA. é aguda e. às vezes com base na aparência do símbolo. e às vezes baseada no som que ele representa. alguma das letras de origem grega tem formas latinas para o uso no IPA. como [ʕ]. com base no nome do diacrítico em Inglês e Francês. por exemplo. Para diacríticos. Em alguns casos. 17. SAMPA. mas Unicode chama isso de "letra pequena e aberta". ASCII E TRANSLITERAÇÕES TECLADO Vários sistemas foram desenvolvidos para mapear os símbolos do IPA. atuais e aposentados. 18. o IPA anota o nome numa língua bem conhecida. Sistemas notáveis incluem Kirshenbaum. o IPA chamadas ɛ "épsilon".

Nesta pesquisa tive a oportunidade de observar que para que tenhamos uma pronuncia correta das palavras em inglês é imprescindível termos um domínio do significado da simbologia fonética que é utilizada nos diversos dicionários.REFERÊNCIAS BIBLIOGRAFICAS . 19. e pra tal é preciso muita paciência e empenho para que consigamos ter êxito.

org/wiki/International_Phonetic_Alphabet acessado em 30/10/2010.Textos originais em: http://en.wikipedia. .

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful