Você está na página 1de 3

Dicas de diagramação

Fontes

● Escolha preferencialmente uma família tipográfica com variantes suficientes


para diferentes necessidades.

● Não utilize muitas fontes tipográficas num mesmo projeto. Geralmente,


é necessária apenas uma segunda fonte tipográfica: uma para títulos e
subtítulos e outra para texto corrido (parágrafos).

● Evite o uso de fontes fantasia e fontes manuscritas para textos corridos.

● Evite o uso de fontes tipográficas de procedência desconhecida. Trabalhe


preferencialmente com fontes de Type Foundries de renome.

● Em softwares gráficos, utilize preferencialmente fontes do tipo OpenType


(ícone O) ou ATM Type 1 (ícone a). Evite fontes do tipo True Type (ícone TT)
.

● Em softwares gráficos, evite engordar a fonte com o recurso de fio de


contorno (pseudo-bold). O mesmo vale para o pseudo-italic. Utilize sempre
a própria fonte com a variante bold ou italic.

● Crie uma pasta com as fontes utilizadas no projeto. Além de ser necessário
anexá-las caso precise enviar o arquivo aberto, serve para compor o
conjunto do backup do projeto.

● Durante o processo de trabalho, gere pdfs para visualização. Ao término


do trabalho, gere um pdf em alta para incorporar fontes e imagens e para
configurar o arquivo para a impressão.

● Forneça o arquivo fechado e também o conjunto do trabalho aberto para a


gráfica ou bureau. Entre em contato com o fornecedor para detalhamento
das especificações do arquivo de saída.

● Geralmente, as fontes serifadas pedem um corpo maior do que as fontes


sem serifa. Observe o desenho da fonte na relação altura-largura. Faça
testes de impressão no tamanho 1:1.

● Escolha os atributos para o texto (parágrafos). Imprima e analise o


comportamento do texto na mancha gráfica. Altere se necessário e crie um
Paragraph Style para o corpo do texto. Posteriormente, crie Paragraph Style
para título, subtítulo etc.

● Por padrão, a entrelinha é 20% maior do que o corpo da fonte. Exemplo:


10/12 pt. Para uma diagramação arejada utilize uma relação de corpo/
entrelinha maior do que 100/120%.

● Evite condensar ou estender a fonte. Esta ação deforma o desenho da fonte.


Caso queira aplicar estes efeitos, utilize fontes com variantes extended ou
condensed.

● Utilize o espacejamento normal para parágrafos. Apenas em último caso,


aumente ou reduza o espacejamento (tracking) para ajustar a quantidade
de linhas do parágrafo.

Diagramação

● A quantidade de 65 caracteres por linha é considerada ideal para uma leitura


contínua. Entretanto, utilizar uma média entre 45 à 75 caracteres por linha é
aceitável. É desaconselhável utilizar acima de 75 caracteres por linha.

● Evite linhas viúvas e órfãs.


Viúva: última linha que passa para a coluna ou página seguinte.
Órfã: palavra(s) que fica(m) sozinha(s) na última linha do parágrafo.

● Evite iniciar um título ou subtítulo próximo da parte inferior da página.

● Estabeleça uma hierarquia visual para títulos, subtítulo etc.

● Ao projetar a mancha gráfica certifique-se que a altura da mancha coincida


com a entrelinha do texto principal (baseline grid).

● No caso de colunas com alturas diferentes, alinhe pela margem superior.


Evite a justificação da altura das colunas.

● Não realize hifenização manual com o sinal de hífen. Use corretamente a


hifenização manual: SHIFT + ALT + CTRL + H.

● Aplique hifenização nos textos com alinhamento justificado. Esta ação


evita “buracos” no texto. Certifique-se o dicionário Brazilian Portuguese
está selecionado. A partir da versão CS3 o InDesign vem com ajuste Adobe
Paragraph Composer. É aconselhável utilizá-lo.

● Evite justificar títulos. Cuide para que a quebra do título fique em linhas
equilibradas na largura. As novas versões do InDesign têm um recurso para
equilibrar as linhas quebradas.

● Na medida do possível, aplique textos revisados. A aplicação de revisão num


texto diagramado gera atrasos e aumenta a possibilidade de erros.

● Evite colocar imagens desnecessárias.

● Antes de aplicar uma imagem, verifique sua qualidade e características no


software de tratamento de imagem.

● Evite utilizar imagens com tamanho ou resolução maior do que o necessário.

● Decida por uma maneira de demonstrar o início de um parágrafo


(endentação ou espaço entre parágrafos).

● Evite utilizar margens muito estreitas pois gera uma grande massa de texto
que, por sua vez, torna a leitura cansativa. Quando possível, crie margens
largas para maior arejamento do layout da página. Esta medida torna a
leitura mais agradável.

● A diagramação de um capítulo ou seção se dá em duas etapas.


Primeiramente são dispostos os elementos textuais e visuais para definição
do número total de páginas do capítulo ou seção. Em seguida, são realizados
os ajustes finos.
● Para saída em offset, ao diagramar revistas e livros pense sempre no
fechamento do caderno.

● Para saída em offset, imagens que encostam nos limites da página devem
ser sangradas. As imagens devem ser editadas para tal.

● Mantenha a consistência da diagramação por toda a publicação.

● Utilize páginas-mestra com sistema de grid. Cria flexibilidade e rapidez no


processo de trabalho.

Cor

● Evite o uso excessivo de tons de cor. A utilização de cor numa publicação


deve se basear num pequeno e limitado esquema de cores. Defina uma
paleta de cores.

● Utilize gradientes com moderação.

● Para saída em policromia, não utilize cor em texto com fonte regular
aplicada. Aplique cor apenas em títulos ou subtítulos que tenham uma fonte
bold ou um tamanho de corpo considerável.

● Textos com fonte regular podem receber cores especiais (tom escuro).

● Um recurso para inserir cor numa publicação é a escolha de um papel


colorido e texturizado.

● Não utilize uma extensa área de texto vazado em branco sobre fundo preto.
Este recurso é apropriado apenas para pequenas frases (títulos) ou textos
em quadros.

● Para saída em policromia, grandes áreas chapadas em preto devem


ser “calçadas” com a cor CYAN (40%) para obtenção de uma cor preta
intensa.

Organização:

● Crie uma pasta principal para o projeto (local do arquivo indd) e, dentro
deste diretório, pastas específicas para imagens, links, fontes, pdf etc.

● Sempre faça backups periódicos em mídias diferentes.

● Entre em contato com o bureau antes do início do trabalho para obtenção de


especificações de saída.