Professora Tatiana Lima

`

O desenvolvimento da concepção da noção de espaço inicia-se antes do período de escolarização da criança. Na escola a aprendizagem espacial está voltada para a compreensão das formas pelas quais a sociedade organiza seu espaço. O trabalho de orientação, localização representação deve partir do espaço próximo. A realidade é o ponto de partida e de chegada. e

`

`

`

delimitá-lo ou organizá-lo segundo seus interesses. Vivenciado por deslocamento. meio do movimento e do ` ` Apreendido por meio de brincadeiras ou de outras formas ao percorrê-lo.` Refere-se ao espaço físico. Importância de exercícios rítmicos e psicomotores para que ela explore com o próprio corpo as dimensões e relações espaciais ` .

nele se movimentar sem esbarrar nos móveis. Através de jogos. ir sozinho de um lugar para outro. Jogos cantados. ela perceberá o espaço ativamente. mesmo sem saber designar pelo nome seus deslocamentos. a criança aprende a se orientar. em um espaço relativamente amplo. brincadeiras de obstáculos. Assim. ` ` . etc. A criança vai aprender a se movimentar em classe e no pátio.` A partir de dois anos e meio: a criança deve conhecer o espaço imediato em que vive. de forma livre e agradável.

` Não precisa ser experimentado fisicamente: a criança é capaz de lembra-se do percurso de sua casa à escola. Propor atividades que desenvolvam conceitos e noções. A análise do espaço passa a ser feita através da observação. ` ` .

longe/perto. à esquerda/à direita. apoiado. grande/médio/pequeno. em volta. ajoelhado. sentado.Trabalhar diferentes noções ` Noções de situações: dentro/fora. Noções de posição: em pé. inclinado. no alto/embaixo. agachado. estreito/largo. deitado. contra/entre/ao lado. ereto. sobre/sob. Noções de tamanho: grosso/fino. ` ` . frente/atrás.

EXEMPLOS ` ` - Dentro: entrar em uma caixa. Brincar de Gato . no minhocão esconder qualquer coisa nas mãos jogar um papel no cesto de lixo arrumar os jogos no armário. Toca do coelho No alto. Balanço: perceber quando está no alto e embaixo. Passar a bola por cima e por baixo. embaixo: Crianças em filas.

` .` Por volta dos 11/12 anos Possível estabelecer relações espaciais entre elementos através de sua representação.

` O professor deve exercer um trabalho no sentido da estruturação do espaço. para ela os objetos e o espaço que eles ocupam são indissociáveis. ou seja. pois a criança tem uma visão sincrética do mundo. de sua própria posição. A criança percebe o todo e não cada parte distintamente. Crianças até mais o menos seis anos localização e deslocamento são definidos a partir de referenciais dela. quer dizer. ` ` .

localizandose e localizando elementos em espaços cada vez mais distantes e. O professor deve introduzir a linguagem cartográfica por meio do trabalho pedagógico.` O professor deve levar o aluno a estender os conceitos adquiridos sobre o espaço. ` . portanto. desconhecidos.

` Nesse processo há dois aspectos essenciais: o esquema corporal e a lateralidade. .` A partir do nascimento inicia-se o processo de exploração e aprendizagem do espaço.

1968) . científica e diferenciada que a criança tem de seu próprio corpo´ (Wallon. É a representação relativamente global.³O esquema corporal é um elemento básico indispensável para a formação da personalidade da criança.

em função de sua pessoa.` A própria criança percebe-se e percebe os seres e as coisas que a cercam. A criança se sentirá bem na medida em que seu corpo lhe obedece. em que o conhece bem. em que pode utilizá-lo não somente para movimentarse mas também para agir. Sua personalidade se desenvolverá graças a uma progressiva tomada de consciência de seu corpo. ` . de seu ser. de suas possibilidades de agir e transformar o mundo à sua volta.

driblar. de joelhos. por cima de objetos. de revezamento. rolar uma bola. Brincar de trem: fila indiana. . de uma mesa. dando as mãos. Corridas livres. de arco em arco. de obstáculos.` ` ` ` ` ` ` Arrastar-se no chão Andar normal. Amarelinha Jogos de bola: lançar uma bola contra uma parede e apanhá-la. por cima de objetos pequenos. Saltos: por cima de uma corda. de quatro.

parar diante de um obstáculo. Perceber as partes do corpo: pedalar. cantar músicas que falem diferentes partes do corpo. ficar equilibrado em um pé.³estátua´. Jogos de inibição: parar de correr ao toque do apito.` Jogos de equilíbrio: andar sobre um banco. pular com um pé. brincar com uma boneca e lavar as diversas partes do corpo. aplaudir. ` ` . passar de uma cadeira a outra.

Não devemos confundir lateralidade e conhecimento ³esquerda-direita´ . mas também é influenciada por certos hábitos sociais. Corresponde a dados neurológicos. mais ágil do lado direito ou do lado esquerdo.` ` ` Dominância de um lado em relação ao outro: será mais forte.

. Girar a corda. Jogo de amarelinha.` ` ` ` ` ` Atividades Pular em um só pé. Exercícios de equilíbrio. Controlar uma bola com os pés. Jogar dados.

Base para gênese posterior das relações espaciais mais complexas. São as relações espaciais que se estabelecem no espaço próximo. separação. continuidade.` ` ` ` Referem-se as primeiras relações espaciais que a criança estabelece. Processam-se na seguinte ordem: vizinhança. Começam a ser estabelecidas pela criança desde o nascimento. envolvimento. ordem. .

A criança percebe que os objetos vizinhos são separados. próximos. Envolvimento: percepção de cada elemento e sua relação com os demais. Separação: essa percepção aumenta com a idade. não estão unidos.` ` ` ` Vizinhança: objetos são percebidos no mesmo plano. . intermediária ou posterior a partir de um determinado ponto de vista. Ordem ou de sucessão: objetos ocupam uma posição anterior. contíguos. isto é.

A partir dessas relações é que se desenvolvem as noções de limites político-administrativos entre municípios. A localização geográfica constrói-se à medida que o sujeito se torna capaz de estabelecer relações de vizinhança. estados e países. . envolvimento e continuidade. não há possibilidade de ausência de espaço.` ` ` ` Continuidade: o espaço é contínuo. ordem. separação. As relações topológicas elementares são a base para o trabalho sobre o espaço geográfico (e cartográfico).