Você está na página 1de 57

TEORIAS DA

ADMINISTRAÇÃO
1
Antonio Carlos Ferreira - prof@acferreira.pro.br
1
Anos Teorias

1903
3 Administração Científica

1909 Teoria da Burocracia

1916
3 Teoria Clássica

1932 Teoria das Relações Humanas

1947
3 Teoria Estruturalista

1951 Teoria dos Sistemas

1953
3 Abordagem Sociotécnica

1954 Teoria Neoclássica

1957
3 Teoria Comportamental

1962 Desenvolvimento Organizacional

1972
3 Teoria da Contingência

1990 Novas abordagens


PARTE 2
Cap 3: Ênfase nas
Tarefas: Teoria da
Administração
Científica
Arrumando o
Chão-de-Fábrica
Pág. 41

Antonio Carlos Ferreira - prof@acferreira.pro.br 3


Objetivos
• Fundamentos da Adm. Científica e sua preocupação
com os Princípios de Administração e com a
Organização Racional do Trabalho.
• Identificar a ênfase na tarefa e nos meios e na busca da
eficiência, como os aspectos que modelam a
Administração no decorrer da 1ªs. décadas do séc. XX.
• Indicar a mudança de atitudes e comportamentos das
organizações e das pessoas em função da nova
filosofia da Adm. Científica.
• Identificar as limitações da Adm. Científica dentro de
uma apreciação crítica.
4
Antonio Carlos Ferreira - prof@acferreira.pro.br
Organização em Administração?
Grupo de indivíduos
Objetivos comuns
Estruturas Físicas
Tecnológicas
Pessoas

Prof. Antonio Carlos Ferreira -


Piracicaba
ORGANIZAÇÕES = Conceito
• Silva (2001) considera que uma
“organização é definida como duas
ou mais pessoas trabalhando
juntas, cooperativamente dentro de
limites identificáveis, para alcançar
um objetivo ou meta comum”.

acfer.adm@gmail.com

Prof. ANTONIO CARLOS


ORGANIZAÇÕES = Conceito
• Stoner & Freeman (1985), por sua
vez, definem organização como sendo
“duas ou mais pessoas trabalhando
juntas e de modo estruturado para
alcançar um objetivo específico ou
um conjunto de objetivos”.

acfer.adm@gmail.com

Prof. ANTONIO CARLOS


1) - Princípio da Dúvida
Nada é verdadeiro enquanto não se souber,
Método
com evidência, o que realmente é verdadeiro

Cartesiano
2) - Princípio da Análise ou Decomposição
Dividir cada problema em partes e resolvê-
los separadamente

8
Antonio Carlos Ferreira - prof@acferreira.pro.br Pág. 24
Precursores

Frederick
Winslow
Taylor
(engenheiro)
(20/03/1856
a 21/03/1915)
Taylor
Começou como operário na
Midvale Steel Co.
Passou a Capataz e
Contramestre.
Chegou a Engenheiro.
Começou um estudo sobre a
produção em como atender
os padrões dos patrões
com os dos empregados.
(20/03/1856 a 21/03/1915)
Administração como Ciência

1. Administração de
Oficina 1903.
2. Administração
Científica 1911.
11
Antonio Carlos Ferreira - prof@acferreira.pro.br
O que é Ciência?
• Latu sensu = conhecimento
• Strictu sensu = conhecimento
além do aprendido ou
registrado com fatos,
demonstrado por suas
causas.
12
Antonio Carlos Ferreira - prof@acferreira.pro.br
O que é Ciência?
• Do latim: siere =
conhecer.
–Descreve fenômenos
do mundo real.
13
Antonio Carlos Ferreira - prof@acferreira.pro.br
O que é Ciência?

• Ciência Pura:
–Descreve fenômeno
para ter sua
compreensão.
14
Antonio Carlos Ferreira - prof@acferreira.pro.br
O que é Ciência?

• Ciência Aplicada:
–Quando utilizamos o
conhecimento da
Ciência para Agir.
15
Antonio Carlos Ferreira - prof@acferreira.pro.br
O que é Ciência?
• Ciência Social Aplicada:
–Ciência mais ligada a:
• Atitude
• Postura
• Ao que se pratica do que o
método aplicado.
16
Antonio Carlos Ferreira - prof@acferreira.pro.br
O que é Ciência?
• O que se procura com a
Ciência?
–Substituir “provérbios”
aceitos com verdadeiros.
–Mentalidade
–Postura Científica
17
Antonio Carlos Ferreira - prof@acferreira.pro.br
O que é Teoria?
• O que tem a Teoria a ver com vocês?
– Dados isolados são poucos
significativos.
– Só fazem sentidos quando
estabelecidos relações e conexões
entre eles.
– Precisa haver uma Teoria que faça essa
relação.
18
Antonio Carlos Ferreira - prof@acferreira.pro.br
O que é Teoria?
• “Tentativa de associar e
integrar os dados coletados
através da experimentação e
observação em um sistema
explanatório compreensível.”
• Caravantes,2008.

19
Antonio Carlos Ferreira - prof@acferreira.pro.br
O que é Teoria?
• Formulação de uma teoria:
• Observação da realidade.
– Observações com Postura Científica:
• Ordenada
• Sistemática
• Pesquisa
• Mensurações
• Conectando tudo isso e buscando
conclusões.
20
Antonio Carlos Ferreira - prof@acferreira.pro.br
O que é Teoria?
• Teoria é o network de
conexões entre conceitos,
juntamente com as regras de
correspondência integrando
os conceitos com a realidade
percebida”
• Caravantes, 2008
21
Antonio Carlos Ferreira - prof@acferreira.pro.br
O que é Teoria?
• Teoria é o network de
conexões entre conceitos,
juntamente com as regras de
correspondência integrando
os conceitos com a realidade
percebida”
• Caravantes, 2008
22
Antonio Carlos Ferreira - prof@acferreira.pro.br
Administração Científica
• Aplicar métodos da Ciência nos
trabalhos operacionais.
• Observação e mensuração.
• Eliminar o desperdício e perdas.
• Elevar a produtividade pela
aplicação de métodos e técnicas.
Taylor = 1º período
• Análise da tarefa de cada
operário.
• Decompor seus movimentos
e processos de trabalho.
• Aperfeiçoar e racionalizar.
Administração de Oficina
(1ª fase - 1903)

Se apoiava em quatro princípios básicos:


1. Estudo das tarefas; Padronização,
Divisão do trabalho
2. Seleção das melhores pessoas para cada
tarefa.
3. Treinamento do pessoal para sua
execução
4. Atmosfera de cooperação.
A Administração Científica
(2ª fase -1911)

3 males:
1. Vadiagem dos operários.
2. Desconhecimento pela gerência das
rotinas de trabalho e tempo de
execução.
3. Falta de uniformidade das técnicas e
métodos de trabalho.
A Administração Científica
(2ª fase -1911)

Administração Científica.
Sistema de Taylor.
Gerência Científica.
Organização Científica no Trabalho.
Organização Racional do Trabalho (OTR).
75% análise
25% bom senso.
A Administração Científica
(2ª fase -1911)

Combinação de:
“Ciência em lugar de empirismo (achagismo).
“Harmonia em vez da discórdia”
“Cooperação e não individualismo”.
Rendimento máximo em lugar de
produção reduzida”.
“Desenvolvimento individual para maior
eficiência e prosperidade”.
Administração como Ciência
Planejamento no lugar da improvisação.
Foi o primeiro a analisar o trabalho, os
tempos e movimentos, definir padrões
de execução, treinar operários,
especialização de pessoal, inclusive da
gerência.
Primeiro a analisar e organizar o trabalho a
base até o topo da organização.
Administração Científica
Padrões de produção.
Padronização de máquinas e
equipamentos
Métodos e rotinas de execução de
tarefas
Prêmios de produtividade.
Seus seguidores priorizaram mais as
técnicas do que com a filosofia.
Administração Científica
Filosofia da AC:
“Uma revolução mental
tanto da direção como
dos operários”
Administração Científica
Principal objetivo da AC:
“Assegurar o máximo de
prosperidade tanto ao
patrão como ao
empregado”
Organização Racional do
Trabalho (OTR)
Verificou que os operários aprendiam
como fazer as tarefas com seus colegas
vizinhos.
resultado:
Diferentes métodos de fazer a mesma
tarefa.
Diferentes ferramentas às mesmas
operações.
Fundamentos da ORT
1. Análise do trabalho e estudo dos tempos e
movimentos.
2. Estudo da fadiga humana.
3. Divisão do trabalho especialização do operário.
4. Desenho de cargos e tarefas.
5. Incentivos salariais e prêmios de produtividade.
6. Conceito do homo economicus.
7. Condições de trabalho.
8. Padronização de métodos e máquinas.
9. Supervisão funcional.
1- Análise do trabalho e estudo
dos tempos e movimentos.
Eliminar desperdício de esforços humano e
movimentos inúteis.
Racionalizar a seleção e adaptação à tarefa.
Facilitar o treinamento e melhorar a eficiência e
rendimento da produção pela especialização.
Distribuição uniforme do trabalho para eliminar falta
ou excesso de trabalho.
Definição de métodos e estabelecimento de normas
para a execução do trabalho.
Estabelecer uma base uniforme para salários
eqüitativos e prêmios de produção.
1- Análise do trabalho e estudo
dos tempos e movimentos.
1.Procurar 11.Soltar a carga
2.Escolher 12.Inspecionar
3.Pegar 13.Segurar
4.Transportar vazio
5.Transportar cheio 14.Esperar
6.Posicionar (colocar na posição) inevitavelmente.
7.Preprosicionar (preparar) 15.Esperar quando
8.Unir (ligar ou anotar) evitável.
9.Separar 16.Repousar
10.Utilizar 17.Planejar
2 - Estudo da fadiga humana.
Três finalidades:
1.Evitar movimentos inúteis na
execução da tarefa.
2.Execução econômica dos
movimentos úteis do ponto de vista
fisiológico.
3.Proporcionar uma seriação de
movimentos.
2 - Estudo da fadiga humana.
Fadiga predispõe o trabalhador a:
1.Diminuição da produtividade e da
qualidade;
2.Perda de tempo;
3.Aumento da rotatividade do pessoal;
4.Doenças e acidentes;
5.Diminuição da capacidade produtiva;
Fadiga é redutor da eficiência.
3 - Divisão do trabalho e
especialização do operário.
Provocam reestruturação das operações nos
EEUU:
1.Divisão do trabalho.
2.Especialização do operário.
Elevar a produtividade
4 - Desenho de cargos e tarefas.
Permite:
1.Admissão de empregados com qualificações
mínimas e salários menores para reduzir custos.
2.Minimização dos custos de treinamento.
3.Redução de erros na execuçã.
4.Facilidade de supervisão.
5.Aumento da eficiência do trabalhador, permite
maior produtividade.
5 - Incentivos salariais e prêmios
de produtividade.
Plano de incentivos
salariais e prêmios
produtividade.
6 - Conceito do homo economicus.
Homem econômico:
Toda pessoa é influenciada
por recompensas salariais,
econômicas e materiais.
6 - Conceito do homo economicus.
Homem econômico:
O homem procura o trabalho não porque gosta
dele, mas como um meio de ganhar a vida por
meio do salário que o trabalho proporciona.
O homem é motivado a trabalhar pelo medo da
fome e pela necessidade de dinheiro para viver.
7 – Condições de trabalho
Adequação de instrumentos e ferramentas de
trabalho e de equipamentos de produção.
Arranjo físico das máquinas e equipamentos
para racionalizar o fluxo da produção.
Melhoria do ambiente físico de trabalho
Projeto de instrumentos e equipamentos
8 – Padronização
passou a se preocupar também com a
padronização dos métodos e
processos de trabalho, com a
padronização das máquinas e
equipamentos, ferramentas e
instrumentos de trabalho, matérias-
primas e componentes,
9 – Supervisão funcional
A especialização do operário deve ser
acompanhada da especialização do
supervisor.
Cada qual especializado em determinada
área e que tem autoridade funcional
(relativa somente a sua especialidade)
sobre os mesmos subordinados.
Princípios da Adm. Científica
Princípios de:
1.Planejamento.
2.Preparo.
3.Controle
4.Execução
Princípios da Adm. Científica
a) Estabelecer uma ciência da
produção.
b) Selecionar e treinar os melhores.
c) Aplicar essa ciência em tarefas
operacionais.
d) Construir um sistema de cooperação
para atingir os objetivos
Figura 6.2 O que uma burocracia deve ter.
Elementos
Incentivo Básicos
= pagamento por - Taylor
produção

Os Melhores para cada


tarefa
Treinamento para fazer da
“melhor maneira” possível

“Melhor maneira” de
executar cada tarefa
P/ aplicar a Adm Científica
• Maximizar a produção
• Reduzir custos ao mínimo.
• Substituição de métodos
rudimentares e empíricos.
• Usar métodos científicos
• ORGANIZAÇÃO RACIONAL DO
TRABALHO
Administração funcional
"Administração funcional consiste em
dividir o trabalho de maneira que cada
homem, desde o assistente até o
superintendente, tenha que executar
a menor variedade possível de
funções.
Sempre que possível, o trabalho que
cada homem deverá limitar-se à
execução de uma única função”.(Frederick
W. Taylor, Princípios da Administração Científica, cit. Pp. 99-100)
Contribuição de Taylor
• Foi bastante investigado pelo
congresso americano: seus
métodos de pesquisa.
• Oposição dos sindicatos:
buscava a maior produtividade
possível dos trabalhadores.
Contribuição de Taylor
• É preciso darmos conta de que a
contribuição de Taylor não se limita a
algo pontual, mas a uma série de
noções e práticas, em 1920 a 1930,
que sem as quais possivelmente não
teríamos o sistema de produção em
massa como hoje conhecemos.
Conhecimento bastante precário
• No entanto, o conhecimento
sobre motivação e
comportamento humano por parte
de Taylor era bastante precário.
• Demasiadamente modesto e
simplista para ajudar a entender a
organização como um todo.
Sucesso
• Taylor entendia que o sucesso do
indivíduo estava inevitavelmente
associado ao sucesso da
organização.
• Para ele, o que era lógico, racional,
seria também psicológico.
• Tudo seria aceito por que iria
contribuir ao sucesso organizacional
Sucesso
• Taylor entendia que mesmo a
divisão entre o trabalho da gerência
(pensar, planejar) e do trabalhador
(executor de tarefas) seria aceito
sem reclamação!
• Porque era feito de maneira lógica e
buscando o aumento da eficiência.
• Reduziria o conflito
individuo/organização.
ANTONIO CARLOS FERREIRA
acfer.adm@gmail.com
http://acferreira.pro.br
57
Antonio Carlos Ferreira - prof@acferreira.pro.br

Você também pode gostar