P. 1
Introdução a Estatística-APOSTILA

Introdução a Estatística-APOSTILA

|Views: 987|Likes:
Publicado pornatufb

More info:

Published by: natufb on Nov 16, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

10/18/2012

pdf

text

original

Introdução a Estatística

Básico 1

RENATO FERNANDES 15/11/2010

Distribuição de freqüência Capítulo 4 ± Representação Gráfica Capítulo 5 ± Medidas de tendência central 2 2 2 5 6 10 1 .SUMÁRIO Introdução a Estatística Capítulo 1 ± Conceitos Fundamentais Capítulo 2 ± Freqüências Capítulo 3 .

os valores das freqüências anteriores. essa coluna é chamada freqüência absoluta. Variável estatística: as idades desses 15 alunos. Exemplos: 48 alunos que estudam na 5ª série de uma escola. Amostras: alguns alunos (3 ou 4) desse grupo de 15 alunos. i. 2 . etc. Na última coluna aparece o número de vezes que cada valor se repete. geralmente numerosos de mesmas características que podem ser estudados estatisticamente. Exemplos: 10 alunos de uma escola com 995 alunos. Exemplo1 . sua organização em tabelas e gráficos e a análise desses dados. etc. vamos elaborar uma tabela: Na primeira coluna aparecem os diferentes valores da variável estatística.Considerem primeiramente as idades de 15 pessoas de um grupo de alunos num curso de artesanato: 15 18 19 17 17 19 16 19 17 20 16 18 19 15 20 Nesse caso temos: População estatística: 15 alunos de um curso de artesanato. Capítulo 2 ± Freqüências Freqüência absoluta e freqüência absoluta acumulada Freqüência absoluta (Fi) do valor de Xi é o número de vezes que cada variável estatística assume o valor de Xi. a. 2000 brasileiros ouvidos para uma pesquisa de opinião política. que geralmente são muito numerosos e que para ser verificado em sua totalidade seria muito dispendioso.) é obtida adicionando a cada freqüência absoluta. que representamos por Fi. Amostras são partes de grupos de mesmas características. Clubes campeões paulistas de futebol. A partir desses conhecimentos.Introdução a Estatística A Estatística trata do conjunto de métodos utilizados para a obtenção de dados. Freqüências absolutas acumuladas (F. Capítulo 1 ± Conceitos Fundamentais População são grupos. que representamos por Xi.

880 e 760. 2. entre 15 e 18 anos. possibilitando visualização globalizada de alguns parâmetros estatísticos. 760. 720. 5. 800. 880. C. Construa uma tabela de distribuição de freqüências absolutas e freqüências absolutas acumuladas. Em um determinado bimestre. Elabore um. a freqüência absoluta acumulada permite uma análise mais abrangente na tabela de freqüências. 800. 3. 5. ou seja. i. 4 e 6.). 2. fazendo um comparativo desses salários com a situação atual de nosso país. 720. 3. 720. B.Os salários mensais. a. em Geografia foram os seguintes: Nessas condições. 920. 840. Portanto. 800. dos 20 funcionários de uma empresa são:720. 2. 760. entre 19 e 20 anos. em reais. os conceitos dos alunos da 6ª série A. 4. 1. 6. b) 15 ± 9 = 6 pessoas possuem idade acima de 18 anos. tendo-se obtido os seguintes pontos: 2. analisando em seguida os resultados obtidos. 6. 840.Um dado foi lançado 15 vezes. 720. 720. 1. Analise também os resultados obtidos em alguns aspectos. Exercícios Propostos 1. podemos fazer algumas observações como: a) 9 pessoas possuem menos que 19 anos de idade. o conceito de cada bimestre é representado por letras: A. Sugestão: tome com extremos o menor e o maior salário.A distribuição de freqüências absolutas pode ser completada com mais uma coluna. 760. chamada freqüências absolutas acumuladas (F. 800. ou seja. sabendo que a nota mais alta é A e a mais baixa é E.Em uma escola. elabore um quadro de distribuição de freqüências absolutas e freqüências absolutas acumuladas. 680. quadro de distribuição de freqüências absolutas e freqüências absolutas acumuladas. 6. cujos valores são obtidos adicionando a cada freqüências absoluta. Veja o complemento da tabela anterior: Pelo quadro e usando a freqüências acumulada. os valores das freqüências anteriores. 3 . D e E. 3.

3.99% ± 59. totalizando aproximadamente 100% com margem de erro de 2 décimos. Freqüência relativa e freqüência relativa acumulada Chama-se freqüência relativa (fi) do valor Xi da variável. podemos fazer o arredondamento utilizando 2 casas decimais.  Considerando a margem de arredondamento devemos arredondar a freqüência de modo que seu total seja 100% Exercícios Propostos 1.99% = 40% possuem idades superior a 18 anos. 5.a. 6. 4. Observando essa tabela. 4. 5. 2. 5.).33% f 17 = *100 = 20% Podemos então.4. ou seja: Devemos observar que a freqüência relativa é dada na forma de porcentagem (%). · 99.99% possuem idade inferior a 19 anos.i. superando-se esse erro o aluno deve rever seus cálculos e melhorar sua aproximação. · 59. podemos dizer que: · 20% dos alunos possuem 17 anos de idade. 6. 1. 2.Um dado foi jogado 20 vezes. Se tomarmos como exemplo o quadro de freqüências das idades das 15 pessoas num curso de artesanato. ou seja. o quociente entre a freqüência absoluta e o número de elementos da população estatística. completar o quadro de distribuição de freqüências com mais duas colunas: a coluna das freqüências relativas (f i) e a coluna das freqüências relativas acumuladas (f i a). 6. 5. 2. ela vai nos tornar mais clara a análise de certos dados. em seguida vamos elaborar uma tabela de distribuição de freqüências absolutas e freqüências absolutas acumuladas e analisar os resultados obtidos.Agora vamos fazer uma pesquisa em nossa classe para verificar as idades de todos os alunos. Observação:  Quando tratarmos com valores dizimais (f. 6. Elabore um quadro com distribuição de freqüências 4 . 5. temos: f 15 = *100 = 13. e f. 2. 2. vai ser necessário multiplicar o resultado do quociente acima por 100. 3.i. sendo obtido os seguintes pontos: 1.

Construímos. a classe de 150 ( inclusive ) à 154 ( exclusive). Nesses casos. 3º passo: Agrupamos os valores em intervalos de classe. procedemos da seguinte forma: 1º passo: Organizamos todas as medidas em ordem crescente ou decrescente. Esse valor é chamado de amplitude total (H). Podemos considerar.Assim. então. teremos oito classes. Essa relação. 2º passo: Notamos que a menor estatura é 150cm e a maior é 179cm. foi medida a altura de cada um dos participantes.Distribuição de freqüência Algumas coletas com muitos dados não favorecem a elaboração de tabelas detalhadas.Observando a tabela do exercício cima. Exemplo: Em uma olimpíada estudantil. freqüências absolutas acumuladas. Em símbolos. freqüências relativas e freqüências relativas acumuladas. Para fazermos a distribuição de freqüência.154. 2. a variação é de 179cm ± 150cm = 29cm. com alunos do ensino fundamental. 5 . chama-se rol. Adotando-se a amplitude da classe igual a h = 4. é denotada por 150 |----. A diferença entre o limite inferior e o limite superior é igual à amplitude da classe (h). responda: a) Quantas vezes o número 2 foi obtido no dado? b) Quantas vezes o número obtido no dado foi menor que 5? c) Qual o índice em % em que o número 6 foi obtido no dado? d) Qual o índice em % em que números maiores que 4 foram obtidos no dado? Capítulo 3 .absolutas. assim organizada. 150 é o limite inferior e 154 é o limite superior da classe. por exemplo. em centímetros. encontrando-se os seguintes valores. Nesse caso. uma tabela de freqüências com classes. é mais interessante agrupar os valores em determinados intervalos que apresentam a mesma amplitude.

Um comerciante de calçados masculinos pretendendo renovar seu estoque fez um levantamento dos pares vendidos no mês anterior e levando em conta apenas o número do sapato. considerando a amplitude da classe igual a 2000 (h = 2000 ). Com esses dados. chegou à seguinte relação: Estabeleça o rol desses dados. construir uma tabela de freqüências absoluta e relativa.Exercícios Propostos 1. O uso gráfico para representar uma situação estatística pode muitas vezes expor melhor visualmente do que uma tabela 6 . Capítulo 4 ± Representação Gráfica Dados estatísticos podem ser representados tanto por tabelas e por quadros de distribuição por freqüência quanto por gráficos.O exame de quarenta pacientes de um hospital constatou o seguinte número de leucócitos (glóbulos brancos) por mm3. 2. analisando em seguida os resultados obtidos. em seguida divida em intervalos de 2 em 2 números e construa uma tabela completa de freqüências.

O gráfico acima mostra o desempenho de 3 alunos durante o ano num determinado curso. indica quantidades. Logo. porém o seu uso deve ser feito com bastante cautela. empresas. a área de todo histograma é proporcional à soma total das freqüências. veja alguns casos: A) Gráfico de Colunas . B) Gráfico de Barras ± é uma variante do gráfico de colunas. utilizando o gráfico adequado em cada situação. pode-se perfeitamente verificar que João teve o melhor desempenho. seguido de Maria e José teve o pior desempenho. sendo amplamente utilizado em jornais. 7 . Trata-se também de um gráfico de área. A área de cada coluna é proporcional à freqüência da classe que representa. C) Histograma ± Cada classe é representada por uma coluna de altura correspondente a sua freqüência. porcentagens e de fácil comparação entre suas variáveis. revistas.utilizado para comparar diversos tipos de dados. etc.estatística.

Sessenta jurados escolheram as sedes das próximas olimpíadas entre cinco países( A.Exercícios propostos 1. sendo que não confunde o leitor e sim permite uma análise mais ampla da situação no momento. três por D e 15 por E. D e E). Depois de 1801.A tabela abaixo representa o salário de famílias de uma pequena comunidade. B. a) Construa uma tabela relacionando os países escolhidos e as freqüências absoluta e relativa. seis por B. ele inventou os gráficos de setores. Uma de suas criações foram os gráficos de barras ou colunas. José e Maria e suas notas bimestrais. Em 1786 ele começou a inventar maneiras de representar dados numéricos por meio de figuras. também chamados de ³tortas´ ou ³pizzas´. mais importante que a contribuição de Descartes foi a do escocês William Playfair. geratriz desse gráfico: 8 . C. Construa com esses dados um histograma e analise os resultados. 27 por C. O gráfico acima mostra a distribuição populacional nas grandes metrópoles brasileiras e permite um comparativo entre as quantidades de habitantes existentes em cada metrópole. Uma entrevista com esses jurados revelou que nove deles optaram pelo país A. que trabalhava com estatísticas comerciais. b) Construa o gráfico de colunas para representar os dados dessa tabela. D) Setores ± Dos gráficos de Estatística. Veja tabela a seguir. 2. como aqueles de João.

em que usaremos um círculo. O resultado obtido foi o seguinte: Com esses dados pode-se construir uma representação gráfica de setores dessa distribuição. Assim. poderemos construir com o uso de régua e compasso um gráfico de setores de forma correta. podemos calcular por meio de uma regra de três simples e direta o ângulo central correspondente a cada uma das atividades desejadas pelos alunos. 9 .Cálculo da disposição de dados no gráfico Foi feita uma enquete a 1200 alunos de uma escola sobre as atividades esportivas que gostariam de ter na escola. utilizando-se de cores e legenda para representar melhor a opinião dos alunos quanto ao esporte praticado. temos: Com essas medidas e com a distribuição percentual. Lembrando que uma circunferência completa tem 360º.

Exercício proposto 1. O resultado está no quadro seguinte: Usando um gráfico de setores. medianas) e as de dispersão. um rol de notas obtidas por alunos de duas turmas (A e B): Turma A: 2 3 4 4 5 6 7 7 7 7 8 Turma B: 2 3 4 4 4 5 6 6 7 8 9 Observe que para cada turma: 10 . Faça também uma pesquisa na sala sobre a mesma preferência. construa também um gráfico de setores e faça uma análise comparativa entre as duas situações. Capítulo 5 ± Medidas de tendência central Há certas medidas que são típicas numa distribuição: as de tendência central (médias. Médias Consideremos. faça a representação gráfica dessa distribuição. em ordem crescente.Uma pesquisa sobre atividades culturais extraclasse foi feita entre 1000 alunos de uma escola.

MEDIANA. PORTANTO. a mediana é 6: Md = 6. podemos afirmar que a turma A teve melhor que a turma B. a média aritmética é Ma = 5. O valor que aparece com maior freqüência chama-se moda ( Mo ) : Para a turma A.Observando os resultados. a média aritmética é Ma = 5.45. 11 . o que significa a denominação medidas de tendência central ou médias. Para a turma B. Média aritmética ponderada A média aritmética ponderada é a média dos elementos do conjunto numérico A em relação à adição. O quociente da soma pelos valores pela quantidade deles é a média aritmética ( Ma ) : Para a turma A. Para a turma B. São chamados valores típicos. Média aritmética simples A média aritmética (Ma) é a medida de tendência central mais conhecida. a moda é 4: Mo = 4. Eles tendem a se localizar em um ponto central de um conjunto de dados ordenados segundo suas grandezas. Esses três valores caracterizam as distribuições.36. a mediana é 5: Md = 5. Ela é o quociente da soma dos valores (™x) pela quantidade (n). MODA E MÉDIA ARITMÉTICA SÃO MEDIDAS DE TENDÊNCIA CENTRAL OU MÉDIAS DA DISTRIBUIÇÃO. Para a turma B. O valor que ocupa a posição central chama-se mediana ( Md ) : Para a turma A. a moda é 7: Mo = 7. onde todos os elementos têm o seu determinado peso.

Acrescentamos. os dados estão agrupados em classes. (Pm . calcular a média aritmética ponderada Solução: completando a tabela. a partir da tabela. numa distribuição por freqüência. usaremos os produtos dos pontos médios pelas freqüências de cada classe. Para o cálculo da Ma. então. Exemplo 3 ± Seja a tabela que nos dá altura (x) dos estudantes de uma classe de primeiro grau: Queremos. à tabela dada a coluna Pm . Fi). à direita temos a coluna com os dados em ³vermelho´ acima: Mediana Mediana é o valor que divide a distribuição ao meio de tal modo que 50% dos dados estejam acima desse valor e os outros 50% abaixo dele. Exemplo 4 ± Sejam as nove observações: 12 .Onde: p ± representa o peso atribuído a uma medida x ± representa a medida Cálculo da média aritmética para dados agrupados em classes Quando. são considerados coincidentes com os pontos médios das classes às quais pertencem. com a coluna Pm . Fi. Fi.

na prática. 10. Os números 4 e 7 apresentam freqüência 3. A moda pode não existir. Exemplo 6 ± O conjunto de números: 2. 5. duas modas: Mo = 4 e 7. 13 . 10. 12. ela é chamada classe modal. Moda A moda de um conjunto de números é o valor que ocorre com maior freqüência. mas. 18 tem Mo = 9 Exemplo 7 ± No conjunto de dados: 3.Mediana é o número que tem antes e depois de si a mesma quantidade de valores. Exemplo 8 ± Seja o rol de dados: 3 3 4 4 4 5 6 7 7 7 8 e 9. Não existe nenhum valor que apresente maior freqüência do que os outros. maior que a os demais. Neste último caso. É um caso em que a moda não existe. 9. que representa uma aproximação da moda. 9. a moda não é uma medida empregada para um pequeno número de observações. a mediana é a média aritmética dos valores centrais. A rigor. Quando a quantidade de observações é um número par. portanto. todos os dados têm a mesma freqüência. 7.Uma distribuição com duas modas é denominada bimodal. e se existir pode não ser única. 5. 7. 11. 9. 11. 9. ela é determinada pelo valor ou pela classe que apresenta maior freqüência. 2. Existem fórmulas para o cálculo da moda. Nessa distribuição há.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->