Arranjo físico por processo Este arranjo agrupa em uma mesma área, todos os processos e equipamentos do mesmo tipo

e função. Por isso é conhecido também como arranjo funcional. Ele pode agrupar em uma mesma área operações e montagens semelhantes. Os matérias e produtos se deslocam procurando os diferentes processos de cada área necessária. É um arranjo fa cilmente encontrado em prestadores de serviço e organizações do tipo comercial. Como por exemplo: Hospitais, Serviços de confecções de moldes e ferramentas, Lojas comerciais, etc. Vantagens do arranjo físico por processo É natural que cada tipo de arra njo físico apresente conveniências e inconveniências que vão variar de acordo com o tipo de produto (bem + serviço) que se pretende produzir. As principais vantagens do arranjo físico por processo são: - Grande flexibilidade para atender a mudanças de mercado : de uma maneira geral, desconsiderando problemas de balanceamento e eventuais gargalos, para alterar o processo de fabricação. No caso de se adotar o layout por processo, basta alterar o fluxo a ser seguido pelo produto perfaz durante sua fabricação; - Bom nível de motivação: geralmente este arranjo exige de mão de obra
especializada e qualificada . Quando os produtos são únicos, não existe

produção

repetitiva

contribuindo

para

a

redução

da

monotonia

e,

conseqüentemente, do tédio no trabalho; - Atende a produtos diversificados em quantidades variáveis ao mesmo
tempo: este tipo de arranjo permite que mais de um tipo e modelo de produto

possa ser fabricado simultaneamente. Enquanto um produto está passando por um processo em determinado local, é possíve l que outro produto diferente esteja recebendo um outro processamento, na mesma planta fabril;
- Maior margem do produto : na verdade, a maior margem de contribuição não

advém do tipo de arranjo físico, e sim do tipo de produto, de maior valor agregado, que, geralmente, se produz neste tipo de arranjo.

. pode ser considerado desvantajoso. qu e torna mais difícil o gerenciamento das atividades sendo executadas. que podem exigir maior tempo de determinada operação. quando comparadas às empresas dos países mais desenvolvidos.Dificuldade de balanceamento : devido à constante alteração do produto. para evitar algum gargalo na produção de determinados lotes. pois os processos necessários normalmente não estão posicionados na melhor seqüência p ara a fabricação de determinado produto.Desvantagens do arranjo físico por processo Em contrapartida aos benefícios proporcionados ao arranjo físico por processo as desvantagens deste tipo de arranjo físico são as seguintes: .Este processo não permite muita amplitude de supervisão. além de se exigir que essas atividades sejam executadas em intervalos curtos de tempo. às vezes até diariamente. não é rara a necessidade de um supervisor para cada área de trabalho .Exige mão-de-obra qualificada: por um lado. a empresa precisa dispor de uma série de re-cursos.Diluição menor de custo fixo em função de menor expectativa de produção: como raramente se tem conhecimento com antecedência do que se vai produzir. o produto vai e volta. isto é tido como vantagem e. há necessidade de deslocamento por distâncias maiores. Isto costuma gerar estoques em processo mais elevados para compensar as diferenças de processamento. .Apresenta um fluxo longo dentro da fábrica: Como o produto ³procura´ seus processos onde quer que eles se encontrem dentro da planta. Em outras palavras. empresas brasileiras acostumadas a lidar com folhas de pagamento de baixo valor. em um processo ineficiente de movimentação. a empresa precisa ter máquinas em duplicidade para atender demandas inesperadas. Muitas vezes. Outro fato comum neste arranjo é que o produto muitas vezes procura o processo seguinte na ³contra mão´ do processo anterior. por outro lado. a dificuldade em programar e balancear o trabalho é maior. . que devem estar disponíveis em função da necessidade de uma operação específica que pode ou não acontecer.

haverá 6! = 720 possibilidades de combinações diferentes. na rotina prática das empresas. é feito por intuição. gabaritos. prática. tentativa e erros. Se existirem seis áreas para serem posicionadas. maquetes ou com o auxilio de um programa de computador como. A representação física em escala permite clara visualização do tráfego de materiais. Geralmente existe a possibilidade de inúmeras combinações de colocação das áreas de cada processo. modelos em cartolina. as alternativas devem ser claramente visualizadas por meio de desenhos. Mesmo com auxílio de poderosos computadores. via de regra. o estudo. como. por exemplo. Devido a esta complexidade. Nesta fase. uma restrição de instalação hidráulica ou elétrica ou de resistência de piso etc. o quanto é conveniente ou inconveniente aproximar certos tipos de operação. deverão ser levantadas todas as informações básicas necessárias à implementação do layout: 1. 3. Levantar a área necessária para cada agrupamento de trabalho. ou seja. 2.Elaboração de arranjo físico por processo Talvez um dos arranjos mais complexos para se planejar seja o arranjo físico por processo.o Auto Cad. por exemplo. Identificar o relacionamento entre estes agrupamentos. a quantidade de combinações de posicionamento dos setores é o fatorial da quantidade de setores para os quais se deseja definir o arranjo físico. Para o desenvolvimento do arranjo físico. dificilmente soluções ótimas serão possíveis. Elaborar o arranjo físico . 4. Identificar o fluxo dos materiais e operações. Se não houver nenhum impedimento físico.

FACULDADE NOVO MILÊNIO ORGANIZAÇÃO INDUSTRIAL ARRANJO FISICO POR PROCESSO LEANDRO SGARIA BAPTISTINI / CN10 PROFESSOR: LEONARDO AMORIM .