Você está na página 1de 1

CLIENTE: IKEDA

VEÍCULO: VALOR ONLINE


DATA: 09.11.2010
URL: http://www.valoronline.com.br/impresso/empresas/102/333593/blue-
chip
 

BlueChip

Monteiro, do Superfones: e-commerce só de aparelhos desbloqueados com adesão de todos


os fabricantes, menos a Apple

Celular virado do avesso O cidadão compra o celular mais megablaster do mercado. Mas
não sabe como configurar o gmail no aparelho. Ou sofre até com operações mais simples,
como escolher um ring. Entra no ar amanhã o Superfones, primeiro e-commerce exclusivo
para a venda de celulares desbloqueados. A iniciativa é de Jorge Monteiro - que era diretor da
TIM, passou pela Claro e foi um dos fundadores da BCP - e de mais três sócios, todos da área
de telefonia. O grupo também tem 30 lojas físicas da Oi, entre São Paulo e Rio. "Estou no
mercado há muito tempo e sei da necessidade de um portal como esse. Na web, celular é
vendido junto com microondas e geladeira. Nossa proposta é de um atendimento
especializado. E, com exceção da Apple, todos os fabricantes aderiram a nossa proposta." O
diferencial do Superfones, destaca Monteiro, são as Superdicas. "Montamos uma estrutura
para ajudar o consumidor a usar melhor o aparelho. Filmamos tela a tela de cada celular para
mostrar ao usuário como conhecer qualquer função que ele deseje. É um modelo de negócio
novo porque nossa relação com o cliente começa quando ele recebe o equipamento em casa."
A Superfones opera com a plataforma de e-commerce da Ikeda - que fez a Netshoes e o
Submarino, por exemplo - e tem um centro de distribuição em Barueri (SP) - com logística da
Direct.log. "Nosso estoque é todo automatizado e temos a certificação da Certisign.
Queríamos ter os melhores parceiros para estabelecer e manter um vínculo eficiente com
nossos clientes." O investimento nessa primeira fase foi de R$ 10 milhões. "Foi tudo planejado
para entrarmos no ar antes do Natal. A expectativa é vender dez mil unidades neste fim de
ano." Para 2011, a meta é atingir um faturamento de R$ 100 milhões. "O tíquete médio de um
celular hoje é de R$ 375, mas o consumidor procura cada vez mais aparelhos com funções
sofisticadas e valor agregado maior. Acredito que nossa média no Superfones será de R$ 500.
A inclusão digital do brasileiro vai se dar é pelo smartphone." A loja virtual, que já tem 100
modelos no portfólio, também está "investindo pesado" em tablets e nas linhas completas de
acessórios originais. "Nossos preços serão competitivos. Vamos parcelar em 12 vezes, ter
frete grátis e promoções. Além disso, os fabricantes se comprometeram a fazer lançamentos
conosco."