P. 1
Os povos Cananeus

Os povos Cananeus

|Views: 6.847|Likes:
Publicado porMarcelo Gomes
Antes de Josué conquistar a Terra Santa conforme Deus lhes havia prometido, lá
habitavam vários povos cananeus como podemos observar na Bíblia o relato.
Antes de Josué conquistar a Terra Santa conforme Deus lhes havia prometido, lá
habitavam vários povos cananeus como podemos observar na Bíblia o relato.

More info:

Published by: Marcelo Gomes on Nov 19, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

06/20/2014

pdf

text

original

2010

Seminário Presbiteriano Fundamentalista do Brasil

1ª Avaliação de Geografia Bíblica do VT
Professor: Luciano Gomes da Silva Aluno: Marcelo Gomes da Silva

Os povos Cananeus
Antes de Josué conquistar a Terra Santa conforme Deus lhes havia prometido, lá habitavam vários povos cananeus como podemos observar na Bíblia o relato. "QUANDO o SENHOR teu Deus te houver introduzido na terra, à qual vais para a possuir, e tiver lançado fora muitas nações de diante de ti, os heteus, e os girgaseus, e os amorreus, e os cananeus, e os perizeus, e os heveus, e os jebuseus, sete nações mais numerosas e mais poderosas do que tu;" (Deuteronômio 7 : 1) Estas nações de origem camita eram independentes e consideradas altamente belicosas, isto é, violentas e preparadas para a guerra com cidades bem fortificadas. Entretanto estas nações que ofendiam a Jeová com sua conduta pecaminosa foram desalojadas da terra que mana leite e mel, derrotados pelos israelitas que liderados por Josué, puderam tomar posse da terra prometida desde Moisés exaltando o nome do Deus verdadeiro com sua valorosa vitória.

A seguir veremos os povos que viviam na Terra Santa quando na ocasião da conquista Israelita.

Heteus
Povo descendente de Hete (Filho de Canaã e neto de Cão). Era um povo numeroso e poderoso na Palestina, na Síria e na Ásia Menor durante os séculos XX a XII a.C. Através do conteúdo que recebemos em aula que pro sua vez foi escrito pelo Pr. Enéias Tognini, tivemos uma descrição da aparência física dos heteus: “Os heteus eram fisicamente feios, de pele amarelada, com fisionomia mongólica, fielmente reproduzidos nos seus próprios monumentos e nos do Egito, seus olhos eram escuros e negros, seus cabelos lisos e duros, eram de baixa estatura e fortes...” [Geografia das Terras Santas e das Terras Bíblicas – Enéas Tognini – Hagnos – 2009 – PP.27]

Este povo que é conhecido como hiteus e hititas nos registros históricos e arqueológicos, ao tempo do patriarca Abraão exerceu junto com os amorreus e os cananeus um grande poder naquela área. Alguns fatos históricos envolvendo o povo heteu são citados nas sagradas Escrituras tais como: • • • Abraão os encontrou em Hebron. (Gn 23) O irmão de Jacó, Esaú, casou-se com duas hetéias. (Gn 26. 34-35) Quando Moisés peregrinou com o povo de Deus na região de Berseba e pediu para os doze espias reconhecer a área onde iriam ocupar, os heteus são citados como um dos povos das montanhas ao sul da Palestina. (Nm 13.29) • • Fizeram uma aliança contra os Hebreus a leste de Jerusalém. (Js 9. 1-2) Nos dias de Esdras, voltando do cativeiro, os Israelitas encontram os heteus e casam-se com suas filhas, cometendo abominação aos olhos do Senhor (Ed 9. 1-2) • Urias (marido de Bate-Seba) era heteu. (II Sam 11: 7)

Amorreus
Um dos povos cananeus, descendentes de Canaã, de Cam e de Noé. Foram ferozes inimigos dos hebreus. Seu nome origina-se dos “Amarrus”, nome babilônico e que dominavam a Ásia ocidental.

Na época da conquista os amorreus habitavam as regiões ao sul e leste de Jerusalém e a Transjordânia (Nm 13.30). (Mar Morto, Hebrom, Siquém, Gileade e até nas

imediações do Monte Hermom. Dt 3 : 8) Algo bastante emblemático sobre os amorreus está relacionado à sua aparência: “Os amorreus eram altos e bem apessoados, de olhos azuis, cabelos louros”, bastante diferentes de outro dos povos da época da conquista que foram os heteus. • • O povo amorreu é citado diretamente 72 vezes na Bíblia Foram os amorreus que ofereceu uma forte oposição ao povo Israelita na difícil batalha em Gabaom quando Josué pediu para Deus deter o sol e a lua (Js10.45;12-24). • Tomando como base I Rs 21 : 26, inferimos que os amorreus eram um povo idólatra que faziam abominações ao olhos de Deus.

Cananeus
Ainda que esta denominação seja dada para distinguir todos os povos palestinos primitivos, no sentido mais restrito, se refere aos descendentes de Canaã e de Cam, o filho amaldiçoado por Noé (vendo seu pai embriagado e nu contou aos seus irmãos o que viu e, por isso, foi amaldiçoado por Noé). Os cananeus herdaram de Cam a maldição que Noé rogou-lhe e sempre foram tratados na história como raça inferior, dominada pelos Semitas (descendentes de Sem) ou pelos Jafetitas (descendentes de Jafé). (Gn 9.20-29), além disso, era povo cruel e dado a práticas religiosas absurdas. Conforme provas arqueológicas, observamos que este povo se distribuía geograficamente pela costa do mediterrâneo que ia da bia do Acre até Jope; o norte da Palestina, desde o mediterrâneo até o vale do Jordão e ao longo do vale do Jordão até o sul do Mar Morto. • • Os cananeus tal como os demais povos que habitavam a Terra Prometida, deveriam ser exterminados totalmente por conta de seus pecados. (Dt 9.5) Vimos que esta ordem divina não foi cumprida completamente pelo povo de Deus, pois os cananeus são citados no recenseamento promovido pelo rei Davi muitos séculos mais tarde. (II Sm 24.7) • Simão (Zelot) o Apóstolo era Natural da Galiléia tinha a alcunha de Zelot que significa “cananeu”. (Mt 10.4)

Girgaseus
O nome significa “cliente de um deus”, provavelmente do deus sumério “Gez”que significa “deus da luz”. Eram descendentes diretos de Canaã segundo Gn 10.16, e existem várias citações na Bíblia sobre esse povo Ocupavam o território leste do mar da Galiléia, onde fica Nazaré, terra do verdadeiro Deus da Luz, Jesus Cristo.

Fereseus
Ao tempo de Abraão este povo estava relacionado entre os povos cananeus na região de Betel (Gn 13.7) Nos dias de Jacó existia uma colônia do povo fereseu nas imediações de Siquém (Gn 34.30). O seu nome quer dizer “camponês” ou “aldeão”, indicando com isso que ocupavam posição social inferior. Ocupavam os campos e estavam espalhados por toda a terra de Canaã e ao que parece, este povo não teve origem camita. • • Nos dias de Jacó existia uma colônia do povo fereseu. (Gn 34.30) Este povo travou uma grande batalha contra Judá e Simeão nas montanhas do sul, logo após a morte de Josué. (Jz 1.1-5)

Heveus
Também o nome significa “aldeão”. Diná, filha de Israel, estava “batendo perna” no campo, quando foi estuprada por Siquém, um heveu. (Gn 34.1-2) Os Heveus são descendentes de Canaã e de Cam. Um dos povos que habitavam o país de Canaã (Gn 10.15-17), e posteriormente em uma comunidade em Gibeon quando astutamente tentaram enganar a Josué que por sua vez os transformaram em rachadores de lenha e tiradores de água para o povo de Deus. (Js 9.21-27) • Ocupavam uma área a oeste do monte Hermom (Js 11.3 e Jz 3.3)

Jebuseu
Povo descendente do terceiro filho de Canaã que habitava a região situada entre o Egito e a Mesopotâmia. Também era o nome da população cananéia que habitava Jerusalém. Conhecidos assim porque conquistaram e dominaram a cidade de Jebus (Jerusalém), fazendo dela uma fortaleza impenetrável. Viveram centenas de anos sem serem importunados pelos israelitas, até que Davi entrou na cidade por um canal que abastecia a cidade, conquistando-a a fazendo dela a capital do reino. (I Cr 11 : 5 e 2Sm 5.6-9) Muitos jebuseus puderam permanecer morando na cidade, sob reinado de Davi. • • Resistiram aos ataques de Josué e seus exércitos (Js 10.23-24) A área em que foi construído o templo por Salomão, foi comprada pelo rei Davi de um Jebuseu chamado de Araúna. (2Sm 24.18-25)

Povos Vizinhos
Filisteus
O nome deriva de Phelisthi, que no plural se escreve pelishtim, vindo daí Palestina. Conhecidamente o principal e mais ferrenho inimigo do povo de Israel, Patrusim e a Casluim foram seus ascendentes (Gn 10.14), este Povo oriundo provavelmente da ilha de Creta (na Grécia) que se fixou por volta de 1.200 a.C. na costa sul da Palestina, muito embora os mais conhecidos filisteus foram aqueles que se fixaram ao sudoeste, entre cinco territórios: Gaza, Ascalom, Asdode (marítimos) e Gate e Ecrom (interiores). Os Filisteus fundaram vários pequenos reinos: Gaza, Asdobe, Asquelom, Gate e Ecrom (Js 13.3), esses territórios ocupados por eles era conhecido como filistia de onde deriva o nome palestina, este território vai do sul do monte Carmelo até o sul da Palestina em direção ao Egito. Uma das passagens Bíblicas que deixam mais evidentes a oposição dos filisteus e a que trata do Juiz Sansão onde vemos a mão de Deus sobre o juiz lhe concedendo uma força heróica, mostrando que Deus nas esquecera do seu povo. (Jz 15.15)

• • • • • •

Os historiadores costumam os denominar esse povo valente e perigoso de “Povos do mar”. Antes de Sansão, Sangar já havia lutado contra os filisteus (Jz 3.31) Os filisteus eram ocultistas pois, tinham culto baseado no agourismo oriental. (Is 2 : 6) Por muitas vezes o povo filisteu foi usado por Deus para punir os pecados do povo de Israel. (Ezequiel 16 : 27) Jonatas, filho de Saul, venceu uma guarnição filistéia entre Micmás e Geba (1Sm 14) Davi quando rei pôs fim expulsando-os e pondo fim sobre o seu domínio sobre Israel (2Sm.5) , porém, após a morte de Davi, Israel voltou a ser atacado por seu mais proeminente opositor. (1Rs 15.27;16.15)

• •

Os filisteus têm nada mais, nada menos de que 244 citações diretas na Bíblia. Na última referência Bíblica a respeito deste povo, vemos uma palavra de juízo sobre eles. (Zc 9.5)

Amalequitas
Povo nômade, chamado de “Primícias das nações”, graças a sua antiguidade. Habitavam o deserto meridional da Palestina e foi um dos povos mais hostis aos hebreus, de origem bastante incerta embora sejam identificados como descendentes de Esaú. Dentre os três principais grupos de amalequitas, os principais eram os que habitavam no Neguebe, península do Sinai. Sua dedicação maior era a pilhagem, o saque e o furto. Atacavam os retardatários do êxodo, os mais fracos e afastados do grupo. • O primeiro confronto dos amalequitas contra o povo de Deus se deu em Refidim, pouco depois da travessia do mar vermelho, apenas com a finalidade de promover a pilhagem. (Ex 17.8-16;Dt 25.17-19) • • • Samuel deu ordem a Saul para destruí-los completamente, (porque assim Deus o orderana) mas não foi obedecido. (1Sm 15 : 8) Fizeram Davi chorar uma noite inteira, mas Davi fortaleceu-se no Senhor e os venceu. (1Sm 30.1-4) A luta do Senhor contra Amaleque é uma luta sem trégua (Ex 17:16).

Um grande oponente do povo Judeu foi Hamã, o amalequita, que no relato Bíblico em (Ester 3 : 1) vemos sendo ele chamado de agaguita. Este nome se dá por conta do rei amalequita Agague que foi poupado por Saul, e morto por Samuel.

Midianitas
Parente próximo, porque são descendentes de Mídiã, filho que Abraão teve com Quetura, após a morte de Sara. (Gn 25.1-6) • • • • Moisés viveu 40 anos com os midianitas e casou-se com uma. (Nm 10 : 29) Bons comerciantes e profundos conhecedores do deserto. Uniram-se aos moabitas (outro parente) para contratar Balaão e amaldiçoar Israel. (Nm 22.7) Os mercadores que venderam José para Potifar eram midianitas, o que leva a crer que eram nômades. (Gn 37 : 36)

Edomitas
Parente bem próximo, são descendentes de Esaú, o irmão gêmeo de Jacó. (Gn 36 : 1) O nome significa vermelho e na Idade Clássica eram chamados de “Idumeus”. Esaú, ao perder a bênção, casou-se com duas moças hetéias. Mais tarde casou-se com outra, ismaelita. Habitavam na montanhosa e árida “Arábia Pétrea” e na parte oriental do Negeb, e possuíam um território imenso e uma de suas cidades mais importantes era Petra. Tinham fama de sábios (Jr 49:7) e o livro de Jó tem como cenário o país de Edom. • Edom também era uma nação idolatra que desagradava a Deus (2Cr 25 : 20)

Fenícios
Povo antigo de origem desconhecida. Suas principais cidades eram Tiro, localidade da antiga Fenícia que se situava às margens do Mediterrâneo, ao norte do monte Carmelo. Era dividida em duas cidades: uma no continente, a mais antiga, e a outra num penedo, em pleno mar, a uns 1.200 passos da praia. Foi a cidade mais florescente

dos fenícios, povo altivo e hábil na navegação e no comércio e que em termos de civilização superava os hebreus, e Sidom, ao norte de Tiro, no litoral do Mediterrâneo. Excelentes navegadores e comerciantes abriram muitas fronteiras à expansão do mundo civilizado da época. Tidos como sábios, dominavam a ciência do vidro, do perfume e da cerâmica. Faziam acordos comerciais com os povos e conquistavam pela astúcia. Israel mantinha boas relações com eles. Ezequiel compara o rei de Tiro a Lúcifer. Adoravam a Baal, Astarote, Tamuz (Equivalente a Adonis), Astarte, Baalzebu (senhor das moscas). Sacrificavam desde crianças e até idosos. Hoje pertence ao Líbano. • • Uma figura que traz uma infeliz lembrança é fenícia: Jezabel. Após a morte de Estevão, para fugir da implacável perseguição, alguns discípulos fugiram para a Fenícia. (At 11 : 19)

Sírios
Povo descendente de Aram e de Sem. Os naturais do país de Aram, situado entre o rio Eufrates e a Palestina, ao norte do país de Basã, na Transjordânia. A Bíblia hebraica menciona os Arameus como um povo oriundo da Mesopotâmia, o Aram-Naharaim, ou "Aram dos dois rios", além das regiões circunvizinhas, como a Síria, a Pérsia, o vale do Jordão ou as montanhas do Líbano. Aram era também, biblicamente, o quinto filho de Sem, primogênito de Noé, embora a ligação do topônimo a esta origem onomástica seja muito discutida, principalmente na filologia comparada das línguas semíticas. Historicamente, sabe-se que os Arameus se instalaram em definitivo no Aram bíblico no século XII a. C., então uma região entre o Sul da Turquia, a Síria e o Iraque, um pouco aquilo que é hoje o Curdistão. Há também a referência a um efêmero reino arameu, na região de Damasco, Síria, no 2.º Livro de Samuel, por exemplo, o qual nos começos do século VIII estaria já decadente e quase extinto. Os Assírios foram os carrascos deste pequeno reino, que deixou, porém, uma forte influência linguística e cultural na região, principalmente na Palestina.

Salmanasar III (reinado 859-824 a. C.), rei Assírio, foi o primeiro dominador dos Arameus, cerca de 840 a. C. Os Arameus, como povo, diluíram-se etnicamente nos povos do Mediterrâneo Oriental, apesar da língua ter perdurado. • Os Judeus usavam o termo Arameus para distinguirem os seus povos aparentados mais afastados, os "povos de Aram", no Oriente, ou "filhos de Eber", como também era designado esse povo, unificado apenas pela língua (aramaico), não pela existência de um estado. • • • A Síria existe até hoje e continua inimiga de Israel. Parte de seu território pertence à Turquia. Suas cidades principais eram Damasco e Antioquia (igreja de Paulo). Da Síria veio Naamã e os siros faziam guerras contínuas contra Israel.

Moabitas
Descendentes de Moab termo hebraico que significa: “Sêmen do Pai”. Moab era filho de Ló e de sua filha mais velha, Melca (Gn 19.30-38), neto de Aram, bisneto de Taré, trineto de Nacor, tetraneto de Serug e sobrinho-neto de Abrão. Moab foi o ancestral dos moabitas ou os habitantes do país de Moab situado ao sul de Amon, a sudeste o Mar Morto, na Transjordânia, porém ao que parece o território moabita se dividia em três porções: Terra de Moabe (Dt 1.5), Campo de Moabe (Nm 20.21), campinas de moabe. (Josué 13 : 32) Muitas vezes faziam incursões predatórias em Israel; “em bandos costumavam invadir a terra, à entrada do ano” (2 Reis 13.20). • • • Quando David foi perseguido por Saúl, ele conseguiu que o rei de Moabe protegesse os seus pais. (cap. 1Sm 22:3, 4) David lutou contra os moabitas quando se tornou rei (2Sm 8:2, 11, 12; 1Cr 18:2, 11) A tribo desenvolveu-se no sudeste da Transjordânia, onde Ló poderá ter vivido depois da destruição de Sodoma. Depois que se tornaram fortes, expulsaram os emeus e ocuparam-lhes o país (Dt 2:9-11), • • Quando os israelitas chegaram à fronteira sul de Moabe, pediram permissão para atravessarem o país mas o pedido foi recusado (Jz 11:17) Durante o início do período dos juizes, os moabitas, no reinado do rei Eglom, invadiram o oeste de Canaã, tomaram Jericó, a “cidade das palmeiras” e oprimiram o povo de Israel durante dezoito anos. No fim deste período, Eúde,

um benjamita, assassinou Eglom no seu palácio, expulsou os moabitas novamente para este e livrou o seu povo da opressão (Jz 3:12-30).

Perizeus
Este povo não tem origem Camita, ou seja, não está relacionado como descendentes de Cão, costumes deste povo tal como, não levantarem muros em volta de suas cidades, terem como principal ocupação a agricultura e o fato não serem guerreiros natos deixa isso mais evidenciado. Perizeu significa camponês ou aldeião. O nome indica a inferior condição social que eles ocupavam na terra. Na Bíblia aparecem sempre ligados aos cananeus; daí muitos acreditarem tratar-se de um mesmo povo, deferindo apenas nas condições sociais: os cananeus habitavam nas cidades e por isso constituíam a classe mais alta, enquanto que os perizeus habitavam nos campos, dedicavam-se à agricultura, razão por que eram mais rudes e constituíam num grupo inferior. Também o fato de que a o tempo de Abraão estavam eles entre os cananeus da região de Betel (Gn 13.7). Isso é apenas uma hipótese; representa somente o ponto de vista de alguns estudiosos. Por várias referências bíblicas, observamos que os perizeus se espalharam por toda a terra de Canaã, haja vista que quando houve contenda entre os pastores de gado de Abraão e de Ló, os perizeus estão presentes em parceria com os cananeus (Gn 13.7). • Logo após a morte de Josué, lutaram contra Judá e Simeão nas montanhas do sul, como vemos em Jz 1.1-5.

Refains
"(Os emins dantes habitaram nela; um povo grande e numeroso, e alto como os gigantes." (Deuteronômio 2 : 10) Conhecidos também como anaquins e emins (Js 11.21 e Dt 2.10-11), Essa raça de gigantes (Gn 14.5 - 15.20), parece não ter nenhum parentesco com os cananeus. Os Refais são o centro de uma grande discussão a respeito de quem verdadeiramente eles eram se anjos, homens e até mesmo dizem que eram de outro planeta! Controvérsias e delirios a parte, o texto que diz: "Havia naqueles dias gigantes na terra; e também depois, quando os filhos de Deus entraram às filhas dos homens e delas geraram filhos; estes eram os valentes que houve na antiguidade, os homens de fama." (Gênesis 6 : 4) fala de homens especiais

O vale de Refaim, que hoje se chama El-Bukeia. Fértil planície, fechada de todos os lados por cordilheiras, e que progressivamente se estende de Jerusalém para o sudoeste no espaço de quase dois quilômetros, estreitando-se depois de modo a formar o Wady-el-Werd. Esse vale servia de limite às tribos de Judá e Benjamim (Js 15.8 - e 18.16), e foi palco de conflitos entre Davi e os filisteus (2 Sm 5.18,22 - 23.13 - 1 Cr 11.15 - 14.9,13). •
De acordo à tradição rabínica, os Anakim (anaquitas), Refaim (refaitas), Gibborim, Zamzummim, e Emim (emitas), são da mesma raça Nefilim, e todos são nomes que se traduzem por "gigantes".

Opinão da Igreja Católica
Apesar do texto literal da Bíblia e sua interpretação tradicional, é polêmica a idéia de seres celestiais unindo-se a humanos, especialmente entre muitos cristãos. Para apoiar-se citam a Mateus e interpretam uma frase de Jesus que diz que os Anjos não se casam; no entanto, quem critica esta última interpretação assinalam que o versículo em questão esta fora de contexto, porque Jesus menciona que o ressuscitado não se casa no céu, significando que é "como os anjos". Outros têm dado explicações figuradas a respeito do Nephilim, tal como a idéia que eles foram os progenitores de homens possuídos por demônios.

[http://pt.wikilingue.com/es/Refaim]

Opinião das testemunhas de Jeová
As Testemunhas de Jeová afirmam, que os filhos de Deus, observaram às formosas "filhas dos homens" e desejaram ter relações sexuais com elas. Para fazer isto realidade, vieram à Terra, como homens materializando-se (o qual não é difícil para um ser espiritual) e as tomaram como esposas. O resultado foi que tiveram filhos híbridos, que se converteram nos "Nephilim", homens gigantescos, poderosos e famosos. Como conseqüência, a Terra se encheu de maldade, decidindo a Jehová Deus lhe dar fim a essa sociedade em um prazo de 120 anos, conservando com vida aos únicos humanos que obedecessem ao mandato de colaborar com a construção do arca e que quando chegasse o dilúvio entrassem nela (arca) mas o único humano fiel, foi Noé e a sua família, quem construíram um arca que lhes permitiu salvar do destruidor dilúvio universal. [http://pt.wikilingue.com/es/Refaim]

A opinião reformada
A expressão "filhos de Deus" no AT é empregada exclusivamente referindo-se a anjos (Jó 1:6; 2:1; 38:7). Entretanto, o NT nos informa que os anjos "nem casam, nem se dão em casamento" (Mt 22:30). Além disso, se os anjos se casassem com seres humanos, os filhos deles seriam meio humanos, meio anjos. Mas os anjos não podem ser redimidos (Hb 2:14-16; 2 Pe 2:4; Jd 6). Várias são as interpretações possíveis, no lugar de insistir em que anjos tenham coabitado com seres humanos. Alguns eruditos bíblicos crêem que a expressão "filhos de Deus" seja uma referência à linhagem piedosa de Sete (através da qual viria o redentor - Gn 4:26), que se entremeou com a linha ímpia de Caim. Eles alegam que: (a) isso se coaduna com o contexto imediato; (b) evita todo o problema decorrente da interpretação de que eram anjos; (c) está de acordo com o fato de que os seres humanos também são mencionados no AT como "filhos" de Deus (Is 43:6). Outros estudiosos acreditam que "filhos de Deus" seja uma referência a grandes homens, a "varões de renome na antigüidade". Apontam para o fato de que o texto refere-se a "gigantes" e "valentes" (v. 4). Ainda, isso evita o problema de os anjos (espíritos) coabitarem com seres humanos. [GEISLER, Norman – HOWE, Thomas - Manual popular de dúvidas, enigmas e contradições da Bíblia – Ed. Mundo Cristão – 1999]

Bibliografia
1. GEISLER, Norman – HOWE, Thomas - Manual popular de dúvidas, enigmas e contradições da Bíblia – Ed. Mundo Cristão – 1999 2. FONSECA, Alberto Alves da . Geografia Bíblia – Apostila – 2006. 3. Winkligue beta - [http://pt.wikilingue.com/es/Refaim] 4. VARIOS AUTORES - Bíblia Sagrada – Tradução dos textos originais, com notas, dirigida pelo Pontifício Instituto Bíblico de Roma - Edições Paulinas, Ed. Pastoral Sociedade Bíblica Internacional e Paulus. 5. RONIS, Osvaldo. Geografia Bíblica. Rio de Janeiro : Juerp, 1978. 6. Geografia Bíblica – Estudos em Power Point – http://geografia-

biblica.blogspot.com/ - 2010

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->