Você está na página 1de 17

Método simplificado quantitativo

Nível de exposição 5
Continuada ou Rotina 5 Ajuda

Nível de deficiência Deficiência total 5 14 Ajuda


Ajuda

Nível de probabilidade Muito alta 70 Ajuda

Nível de severidade Catastrófico 3 60 Ajuda

Nível de risco 4200 Ajuda

Nível de intervenção:

Situação a corrigir. Adoptar medidas de controlo enquanto a


situação perigosa não for eliminada ou reduzida.
Método simplificado quantitativo

Nível de exposição

O nível de exposição é uma medida que traduz a frequência com que se está
exposto a determinado risco. Para um perigo concreto o nível de exposição po
estimado em função das vezes e dos tempos de permanência nos locais de tra
das operações com máquinas ou ferramentas, regras e procedimentos, ambie
condições de trabalho, etc. Nos nossos cálculos usamos a tabela anexa.

Esporádica Uma vez, ou menos, por ano e por pouco tempo


Pouco
Algumas vezes por ano e por período de tempo determinado
frequente
Ocasional Algumas vezes por mês

Frequente Várias vezes por semana ou diário

Continuada
Algumas vezes por dia ou continuamente.
ou Rotina

Voltar à pagina de cálculos


frequência com que se está
ncreto o nível de exposição pode ser
permanência nos locais de trabalho,
gras e procedimentos, ambientes e
usamos a tabela anexa.

or pouco tempo 1

íodo de tempo determinado 2

io 4

uamente. 5

ulos
Método simplificado quantitativo

Nível de deficiência
O nível de exposição é uma medida que traduz a frequência com que se está
exposto a determinado risco. Para um perigo concreto o nível de exposição p
ser estimado em função das vezes e dos tempos de permanência nos locais d
trabalho, das operações com máquinas ou ferramentas, regras e procedimen
ambientes e condições de trabalho, etc. Nos nossos cálculos usamos a tabela
anexa.

Aceitável Não foram detectadas anomalias

Foram detectados factores de risco de menor importância.


Insuficiente
Admite a ocorrência de danos.
Foram detectados factores de risco significativos. O conjunto
Deficiente de medidas preventivas existentes têm uma eficácia
reduzida.
Foram detectados factores de risco significativos. O conjunto
Muito
de medidas preventivas existentes são ineficazes. O dano
deficiente
poderá ocorrer na maior parte das circunstâncias.
Deficiência Medidas preventivas inexistentes ou inadequadas. São
total esperados danos na maioria das situações.

Voltar à pagina de cálculos


raduz a frequência com que se está
rigo concreto o nível de exposição pode
tempos de permanência nos locais de
u ferramentas, regras e procedimentos,
Nos nossos cálculos usamos a tabela

omalias 1

s de risco de menor importância.


2
anos.
s de risco significativos. O conjunto
xistentes têm uma eficácia 6

s de risco significativos. O conjunto


xistentes são ineficazes. O dano 10
parte das circunstâncias.
istentes ou inadequadas. São
14
ria das situações.

a de cálculos
Método simplificado quantitativo

Nível de probabilidade

O nível de probabilidade é função das medidas preventivas existentes e da e


ao risco. É obtido por multiplicação entre os níveis de exposição e de deficiên
traduzido pela tabela indicada

Muito Não é de esperar que a situação perigosa se materialize, embora


1
baixa possa ser concebida.

4 Baixa A materialização da situação perigosa poderá ocorrer.

A materialização da situação perigosa é possível de ocorrer pelo


8 Média
menos uma vez com danos.
A materialização da situação perigosa poderá ocorrer várias
### Alta
vezes durante o período de trabalho.
Muito Normalmente a materialização da situação perigosa ocorre com
###
alta frequência.

Voltar à pagina de cálculos


medidas preventivas existentes e da exposição
re os níveis de exposição e de deficiência e

ção perigosa se materialize, embora


1a3

perigosa poderá ocorrer. 4a6

perigosa é possível de ocorrer pelo


8 a 20

perigosa poderá ocorrer várias


24 a 30
rabalho.
ão da situação perigosa ocorre com
40 a 70

agina de cálculos
80 Intervir apenas se uma análise mais pormenorizada o aconselhar
300 Melhorar se possível justificando a intervenção
1080 Situação a melhorar. Deverão ser elaborados planos ou programas de intervenção docume
3100 Situação a corrigir. Adoptar medidas de controlo enquanto a situação perigosa não for elim
11000 Situação crítica. Intervenção ou eventual paragem imediata. Isolar o perigo até se adoptar
intervenção documentados.
perigosa não for eliminada ou reduzida.
erigo até se adoptarem medidas de controlo permanentes.
Método simplificado quantitativo

Nível de exposição
Esporádica Uma vez, ou menos, por ano e por pouco tempo
Pouco
Algumas vezes por ano e por período de tempo determinado
frequente
Ocasional Algumas vezes por mês
Frequente Várias vezes por semana ou diário
Continuada
Algumas vezes por dia ou continuamente.
ou Rotina
Nível de deficiência
Aceitável Não foram detectadas anomalias
Insuficiente Foram detectados factores de risco de menor importância.Adm
Foram detectados factores de risco significativos. O conjunto d
Deficiente
existentes têm uma eficácia reduzida.
Muito Foram detectados factores de risco significativos. O conjunto d
deficiente existentes são ineficazes. O dano poderá ocorrer na maior part
Deficiência Medidas preventivas inexistentes ou inadequadas. São esperad
total situações.

Insignificante Não há danos pessoais


Pequenas lesões que não requerem grandes
Leve cuidados. Primeiros socorros.
Lesões com incapacidade temporária ou que
Moderado requerem tratamento médico.

Grave Lesões graves que podem ser irreparáveis


Um ou mais mortes. Incapacidade total
Catastrófico permanente

Esporádica Uma vez, ou menos, por ano e por pouco tempo


Algumas vezes por ano e por período de tempo
Pouco frequente determinado
Ocasional Algumas vezes por mês
Frequente Várias vezes por semana ou diário
Continuada ou Rotina
Algumas vezes por dia ou continuamente.

Aceitável Não foram detectadas anomalias

Foram detectados factores de risco de menor


Insuficiente importância.Admite a ocorrência de danos.
Foram detectados factores de risco significativos.
O conjunto de medidas preventivas existentes
Deficiente têm uma eficácia reduzida.

Foram detectados factores de risco significativos.


O conjunto de medidas preventivas existentes são
ineficazes. O dano poderá ocorrer na maior parte
Muito deficiente das circunstâncias.

Medidas preventivas inexistentes ou inadequadas.


Deficiência total São esperados danos na maioria das situações.
or pouco tempo 1 x

íodo de tempo determinado 2

3
io 4

uamente. 5

s 7
sco de menor importância.Admite a ocorrência de danos. 8
sco significativos. O conjunto de medidas preventivas
9
uzida.
sco significativos. O conjunto de medidas preventivas
10
o poderá ocorrer na maior parte das circunstâncias.
s ou inadequadas. São esperados danos na maioria das
11

Pequenas perdas materiais 10

25
Reparação sem paragem do processo

60
Requer a paragem do processo para efectuar a reparação.
Destruição parcial do sistema. Reparação complexa e
90
onerosa
Destruição de um ou mais sistemas. Reparação ou
155
renovação muito difícil.
Merda

Exposicao
Método simplificado quantitativo

Nível de severidade

O nível de exposição é uma medida que traduz a frequência com que se está
determinado risco. Para um perigo concreto o nível de exposição pode ser es
em função das vezes e dos tempos de permanência nos locais de trabalho, da
operações com máquinas ou ferramentas, regras e procedimentos, ambientes
condições de trabalho, etc. Nos nossos cálculos usamos a tabela anexa.

Nível Danos pessoais

Insignificante Não há danos pessoais

Pequenas lesões que não


Leve requerem grandes cuidados.
Primeiros socorros.
Lesões com incapacidade
Moderado temporária ou que requerem
tratamento médico.

Lesões graves que podem ser


Grave
irreparáveis

Um ou mais mortes.
Catastrófico
Incapacidade total permanente

Voltar à pagina de cálculos


traduz a frequência com que se está exposto a
reto o nível de exposição pode ser estimado
ermanência nos locais de trabalho, das
s, regras e procedimentos, ambientes e
cálculos usamos a tabela anexa.

Danos materiais

Pequenas perdas materiais 10

Reparação sem paragem do


25
processo

Requer a paragem do processo


60
para efectuar a reparação.

Destruição parcial do sistema.


90
Reparação complexa e onerosa

Destruição de um ou mais
sistemas. Reparação ou 155
renovação muito difícil.

Voltar à pagina de cálculos