Você está na página 1de 2

A CHAVE

Roteiro baseado no conto


O TESOURO
De Eça de Queiroz
Com sugestão de montagem

(obs.:a sugestão de montagem e até mesmo as rubricas e falas não precisam ser obrigatoriamente
seguidas na montagem)

PERSONAGENS:

- GUANES: Irmão mais novo


- ROSTABAL: Irmão mais velho
- RUI: Irmão do meio
- A MORTE RUBRA: A morte rubra

(Ação que sugira a miséria em que se encontram os três irmãos – Os irmãos se encontram sentados à
mesa, eles são obesos e comem com voracidade. Entra A MORTE RUBRA e exibe suas agulhas ao
público. Os irmãos disputam discretamente a comida que resta; conforme o alimento se torna
escasso, a disputa se evidencia. A morte rubra os esvazia e a disputa se torna tão grande que
culmina na transformação dos fidalgos em homens-lobo. A morte rubra chama a atenção dos
irmãos com o brilho de seu dinheiro e, atirando moedas, os atrai até o baú do tesouro: começa a
Grande disputa)

RUI – Este tesouro pertence a nós três! Portanto vamos repartir com rigor, pesando o ouro em balança.
GUANES – Mas como vamos carregar um cofre cheio serra acima?
ROSTABAL – Acho melhor esperar até de manhã...
(Silêncio)
RUI – Tenho uma idéia melhor! Um de nós pode ir até a vila com um pouco do ouro e comprar alguns
sacos resistentes o suficiente para agüentar todo esse dinheiro. Poderia trazer também comida e bebida.
ROSTABAL – Boa idéia! Como sou o mais velho, imagino que seja meu dever ficar aqui e proteger o
baú a todo custo.
(Guanes não se arreda do cofre, está agarrado a ele com fervor, quase que envolvendo-o com o corpo.
A Morte Rubra o acaricia)
RUI – Concordo com Rostabal... e seguindo sua lógica, também ficarei aqui. Guanes?
(Silêncio)
GUANES – Tudo bem, eu vou! Mas com uma condição: a chave fica comigo.
RUI, sorrindo – Não vejo problema nisso... vá logo.
(Guanes sai em direção à vila. Rui lhe entrega seu cavalo: giz. Guanes passa a traçar seu caminho
em direção à vila [local do palco onde se encontram as provisões] O próprio Rui pode traçar o
caminho e lhe entregar o giz, com o qual Guanes pode preencher o caminho traçado com marcas de
cascos de cavalo. )
RUI – Mas que azar! Lembra-se que Guanes não queria vir conosco caçar e colher cogumelos?
ROSTABAL – É verdade, Rui...
RUI – Se ele tivesse ficado em casa, somente nós dois teríamos encontrado o tesouro.
ROSTABAL – Sim! E só nós dois dividiríamos o dinheiro.
RUI – Precisamente! E digo mais: se Guanes passasse por aqui sozinho e descobrisse isso, jamais
repartiria com a gente!
ROSTABAL – Muquirana que só ele... da última vez que recebeu pagamento nem quis me emprestar
um pouquinho para comprar roupas novas.
RUI – Foi o que eu disse! E para que serve todo esse ouro que ele nos rouba? Ele está tuberculoso! Não
dura até a próxima primavera. Mas até lá terá esbanjado todo o nosso tesouro! E lá se vão seus
sonhos... você não pode permitir isso!
ROSTABAL – Pois que morra hoje!
RUI – Logo ali fica um bom esconderijo. Você que é mais forte, acerta ele pelas costas. É a justiça de
Deus que seja você, que tantas vezes Guanes chamou de burro e torpe nos bares, só por não você não
saber ler ou fazer contas.
ROSTABAL – Maldito!
RUI – Você quer?
(Silêncio, enquanto Guanes se aproxima. A Morte Rubra traz Guanes nos braços, depois de lhe
entregar as provisões. Ela pode acompanhá-lo no trajeto de ida, mas DEVE lhe entregar as
provisões)
ROSTABAL – Quero!
RUI – Então vamos!
(Rostabal derruba Guanes e o mata, arrancando-lhe as bexigas esvaziadas que estavam presas ao
corpo do ator)
RUI – A chave!
(Enquanto Rostabal abre o cofre, Rui o apunhala pelas costas, procedendo da mesma forma)
RUI, sozinho – Meu... é meu, só meu! Ouro puro, de fino quilate! E meus irmãos, mortos... mortos em
batalha!
(Rui cambaleia de fome... chega diante das provisões)
RUI, para o corpo de Guanes – Bom mordomo... trouxe até azeitonas!
(Rui come e bebe o vinho trazido pelo irmão)
RUI – Bendito vinho!
(Rui começa a ensacar o ouro. Subitamente sofre de muitas dores. Arranca suas roupas em brasa. Vai
beber do vinho em busca de alívio, quando percebe a traição. Antes de morrer envenenado, clama
pela ajuda de seus irmãos. Foco em resistência sobre o tesouro. BLACKOUT).

Interesses relacionados