Você está na página 1de 6

CARTA PIONEIRA DO CLÃ DE MESTRES PAULO DE TARSO

TÍTULO I
DOS PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS

Art. 1º - O Clã de Mestres Paulo de Tarso, da Região Escoteira do Rio


Grande do Sul é regido pelos Princípios, Organizações e Regras e
outras diretrizes e normas definidas pela União dos Escoteiros do
Brasil e por esta Carta Pioneira.

CAPÍTULO I
DOS DIREITOS E DEVERES INDIVIDUAIS

Art. 2º - Todo o mestre pioneiro deve servir à sua Comunidade e manter-se


moralmente reto.
Art. 3º - Todo o mestre pioneiro deve conhecer e vivenciar a Lei e a
Promessa Escoteira.
Art. 4º - Todo o mestre pioneiro deve permanecer ativo no Movimento
Escoteiro em qualquer nível, seja local, distrital, regional, nacional ou
internacional.
Art. 5º - Todo o mestre pioneiro deve manter uma postura exemplar nas
atividades escoteiras e perante a Comunidade.
Art. 6º - Todo o mestre pioneiro tem o dever de manter-se atualizado em
relação à sua formação na linha de escotista.
Art.7º - Só podem participar do Clã de Mestres Paulo de Tarso, mestres com
nível básico e assistentes com no mínimo nível preliminar na linha de
escotista ou nível avançado em outras linhas.
CAPÍTULO II
DA FORMAÇÃO PESSOAL

Art. 8º - A formação individual deve estar de acordo com as diretrizes


nacionais de recursos adultos.
Art. 9º - O projeto de formação pessoal deve ser útil ao Ramo Pioneiro.
Art. 10º - O mestre pioneiro deve, discutir o seu projeto de formação com o
seu assessor pessoal, o qual deve ser preferencialmente, um
integrante do Clã de Mestres Paulo de Tarso.
Art. 11º - O projeto deve ser executado em prazo fixado pelo mestre pioneiro
em conjunto com o seu assessor pessoal.

TÍTULO II
DA ORGANIZAÇÃO INTERNA DO CLÃ

CAPÍTULO I
DAS ATIVIDADES DO CLÃ

Art. 12º - Participam das atividades do Clã todos os mestres, assistentes e


convidados eventuais.
Art. 13º - São atividades do Clã de Mestres Paulo de Tarso o Fórum Regional
de Mestres, o Indaba Regional e reuniões específicas.
Art. 14o – O Fórum Regional de Mestres é regido por regulamento específico.
o
Art. 15 – O Clã de Mestres Paulo de Tarso atua em parceria com o Assistente
Regional do Ramo Pioneiro em prol do próprio ramo.

CAPÍTULO II
COMISSÃO ADMINISTRATIVA DO CLÃ (COMAD)

o
Art. 16 - O Clã é dirigido por uma Comissão Administrativa com composição,
funções e mandatos definidos nesta Carta Pioneira. Esta comissão é
responsável pelos assuntos de administração, programação do Clã,
cooperação com a formação de seus membros em conjunto com a
CRF (Comissão Regional de Formação) e na elaboração de materiais
didáticos para o ramo em conjunto com a CRPJ (Comissão Regional
de Programa de Jovens). A Comissão Administrativa do Clã é
responsável pela manutenção de um ambiente moralmente sadio em
todas as atividades do Clã, assegurando um alto nível de realização e
produtividade e de disciplina.
A COMAD É COMPOSTA PELOS SEGUINTES CARGOS:
- Presidente
- Vice-Presidente
- Secretário
- Guardião de Tradições
- Tesoureiro
- Dois suplentes

O mandato da COMAD tem duração de um ano, se iniciando e terminando nos


Fóruns Regionais de Mestres. Os Mestres e assistentes com no mínimo nível
básico, inscritos no Fórum que tiverem interesse de se candidatar para cargos
específicos, são eleitos por voto aberto e maioria simples.

CAPÍTULO III
DOS CARGOS DOS INTEGRANTES DA COMAD

Art. 17º - As funções do PRESIDENTE, no exercício do seu mandato, são:

I – Responsável pela organização geral da sistemática do Clã;


II – Responsável pela curadoria da Carta Pioneira;
III – Responsável pela convocação dos membros da COMAD para as reuniões
e de todo o Clã, quando for o caso
IV – Coordenação das equipes de interesse para atividades e cursos
V – Manter contato com CRF e CRPJ.

Art. 18º - É permitida a reeleição do Presidente.


Art. 19º - O impedimento do Presidente pelo não cumprimento das suas
funções ou por conduta inadequada para o cargo pode ser solicitado
por qualquer membro do Clã mediante comprovação.
Art. 20º - Para o impedimento de qualquer membro da COMAD é necessário,
em votação direta e secreta, maioria absoluta; em turno único, no
fórum regional de Mestres e no Indaba Regional ou reunião específica
préviamente convocada em no mínimo 30 dias.
Art. 21º - É vedada a participação do Presidente na lista tríplice de indicações
para o cargo de Assistente Regional do Ramo Pioneiro elaborada pela
ERP.
Art. 22º - As funções do VICE-PRESIDENTE são:
I – Assumir a Presidência no caso de ausência ou impedimento do
Presidente.
II – Responsável pela divulgação dos comunicados e ações do Clã.
III – Responsável pela supervisão da programação do Clã.

Art. 23º - As funções do SECRETÁRIO são:

I – Responsável pela guarda e conservação das atas.


II – Responsável pela comunicação de quaisquer informações de interesse do
Clã aos membros deste e a qualquer pessoa cuja comunicação, que parta do
Clã, seja de interesse do mesmo.
Art. 24º - As funções do GUARDIÃO DAS TRADIÇÕES são:

I – Zelar pela tradição do ramo pioneiro e do Clã de Mestres Paulo de Tarso.


II – Responsável pela elaboração, guarda e conservação materiais
relacionados à mística, espiritualidade e tradições do ramo.
III – Fornecer orientação sobre mística pioneira para os mestres interessados.

Art. 25° - As funções do TESOUREIRO são:

I – Manter o Livro Caixa e a prestação de contas dos eventos do clã.


II – Prospectar fontes alternativas de recursos para as atividades do Clã e do
Ramo Pioneiro no Estado.

Art. 26o – As funções dos SUPLENTES são:

I – Substituir membros da COMAD, exceto presidente e vice. Em caso de


desistência ou impossibilidade, respeitando a ordem hierárquica.

CAPíTULO IV
DAS ELEIÇÕES

Art. 27º - As eleições deverão ocorrer sempre no Fórum Regional de Mestres,


sendo a posse imediato.
Art. 28º - Em caso de empate, assume o mestre com maior nível de formação
como escotista, preferencialmente no ramo. Persistindo o empate,
assume o mestre com maior tempo de escotista. Com novo empate,
assume o mestre mais velho de idade.
Art. 29º - O mesmo mestre pode ocupar mais de um cargo quando da
necessidade.

CAPÍTULO V
DA ORDEM E DA DISCIPLINA

Art. 30º - As reuniões do Clã devem seguir as normas desta Carta Pioneira. E
serão convocadas por membros de sua COMAD, com 15 dias de
antecedência. A pauta será divulgada com 7 dias de antecedência
pela COMAD.
Art. 31º - Salientamos a importância da participação de todos os membros da
COMAD nos eventos realizados pelo Clã.

CAPÍTULO VI
GRITO DO CLÃ

Art. 32º - Grito do Clã de Mestres Pioneiro Paulo de Tarso

“ Os Princípios que regem


Nosso coração
Servir é o nosso lema
Educar é a missão
Orientar no rumo certo
Para formar o cidadão.
Clã Paulo de Tarso
Clã Paulo de Tarso”

CAPÍTULO VII
DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

Art. 33º - Esta Carta Pioneira poderá ser modificada anualmente, por ocasião
do Fórum Regional de Mestres.
Art. 34º - Os assuntos omissos desta Carta serão decididos em reunião da
COMAD.

Porto Alegre, 09 de agosto de 2008.

Interesses relacionados