17/11/2009

EXPRESSÃO GÊNICA
Definição: Definição: - Processo que inclui a transcrição e a eventual tradução do RNA em proteína; proteína; - Envolve proteínas, que reagem a sinais ambientais, aumentando ou diminuindo as taxas de expressão de genes específicos; específicos; - Envolve também sistemas complexos que garantem a expressão de genes na época e nas quantidades apropriadas; apropriadas; - Interação entre as seqüências gênicas denominadas de elementos reguladores. reguladores. e outras seqüências

CONTROLE DA EXPRESSÃO GÊNICA:
- PROCARIOTOS E EUCARIOTOS

EXPRESSÃO GÊNICA
Níveis de Controle: Controle: 1) Modificações no DNA ou em sua compactação 2) Transcrição 3) Pós-Transcrição Pós4) Tradução 5) Pós-Tradução PósGenes Estruturais: codificam proteínas que Estruturais: são usadas no metabolismo e na biossíntese, ou que têm um papel estrutural na célula; célula; Genes Reguladores: são genes que cujo Reguladores: produto, seja um RNA ou uma proteína, interagem com outras seqüências e afetam sua transcrição ou tradução; tradução; Elementos Regulatórios: seqüências de DNA Regulatórios: que regulam a expressão de outras seqüências. seqüências.

EXPRESSÃO GÊNICA EM PROCARIOTOS
Organização Gênica: Gênica:

Ex.: Ex.: E. coli, bactéria que reside no intestino grosso humano. Os humano. nossos hábitos alimentares determinam os nutrientes disponíveis para essa bactéria. bactéria. Mecanismo de compensação da sua inabilidade em alterar o meio externo sendo internamente flexível. Ex.: Se a glicose está presente, flexível. Ex.: ela a usa para gerar ATP; se não houver glicose, ela usa lactose, ATP; maltose ou qualquer outro dentre vários açucares. açucares.

EXPRESSÃO GÊNICA EM PROCARIOTOS
Genes de procariotos responsáveis por funções vitais, como os que codificam para RNAr, RNAt, enzimas de vias glicolíticas, subunidades de DNA Pol, RNA Pol e proteínas ribossomais, são constantes); expressos constitutivamente (velocidade e quantidades constantes); Outros genes só são expressos quando seus produtos são necessários, sua expressão é induzida, como são os genes codificantes de enzimas induzida, envolvidas em vias catabólicas; catabólicas; - Ex.: a presença de uma fonte de carbono no ambiente provoca a Ex.: expressão de genes que codificam enzimas que captam e metabolizam essa fonte de carbono. Quando esta fonte desaparece, os carbono. genes que codificam estas enzimas são desligados. desligados.

EXPRESSÃO GÊNICA EM PROCARIOTOS
O processo inverso ao mecanismo de indução é o de repressão; Ex.: repressão; Ex.: Em E. coli, a via metabólica (enzimas) de síntese de um aminoácido coli, qualquer pode ser desligada se ao meio em que ela se encontra for adicionado o aminoácido em questão. questão. Repressão Catabólica: As bactérias metabolizam glicose Catabólica: preferencialmente na presença d l t f i l t de lactose ou outros açúcares. A t açúcares. ú quebra da glicose (glicólise) requer menos energia. Quando a glicose glicólise) energia. está disponível, os genes que participam do metabolismo de outros açúcares ficam reprimidos. reprimidos.

1

t de de ã tardia tardia. Ex. Positivo: ativador. É formado pelos genes estruturais. subtilis (= σ70 em E. subtilis. Ele é promotor.Ex.Operon: grupo de genes estruturais que são transcritos juntos sob o Operon: controle de um único promotor. indutível ti d r une molécula formando um complexo que então se une ao DNA. tardia.Quando o repressor. intermediária e genes: imediata. promotor.: Bacteriófago SPO1 que infecta e se multiplica em B. diz-se que o dizcontrole é negativo indutível. EXPRESSÃO GÊNICA EM PROCARIOTOS Os mecanismos de controle transcricional: transcricional: . esse fator permite a expressão dos gp33 gp34 genes intermediários 33 e 34. operadores).Quando em quantidade suficiente. . Operon Trp operador. é ativado pela molécula bloqueando a ação da RNA pol e a transcrição. Ex. Ex. existentes na célula.: . Existem 3 categorias de genes: expressão imediata. EXPRESSÃO GÊNICA EM PROCARIOTOS -Após a infecção do fago. σ28. etc. A ligação do repressor no operador impede a ligação e a movimentação da RNA pol. favorecendo a transcrição. estimulando a transcrição. tardia.N controle positivo indutível. impedindo a transcrição. pois este tem o seu próprio promotor. .Quando o repressor. transcrição. transcrição. que codificam os fatores σgp33 e σgp34. gp33 fatores formam um complexo σgp33 /34. . A ligação da molécula promove a dissociação transcrição. transcrição. pol. responsável pela identificação de promotores d genes d expressão t di . .17/11/2009 EXPRESSÃO GÊNICA EM PROCARIOTOS O controle transcricional exercido por cascatas de fatores σ: -A especificidade da ligação da RNApol nos diferentes promotores é dada pela interação com as várias espécies de fatores σ (σ70. Negativo: repressor. transcrição.Os ativadores unem-se a sítios adjacentes ao promotor. Os repressores unem-se a sítios específicos no DNA (sítios unemoperadores).Um gene regulador afeta o funcionamento do operon. do ativador.Controle Positivo: Uma proteína regulatória atua como ativador. . σ34. os genes imediatos são transcritos sob o coli) controle do fator σA de B.A disponibilidade desses fatores σ para início da transcrição pode ser uma forma de controle da expressão gênica em nível de transcrição. um promotor e um operador. . célula. favorecendo a transcrição. transcrição. traduzido em uma pequena proteína reguladora que se liga ao sítio operador. que normalmente está inativo. Imediata Intermediária RNA pol Tardia EXPRESSÃO GÊNICA EM PROCARIOTOS Os mecanismos de controle transcricional: transcricional: . Estes 34.) etc. 2 . operador. o ativador se une ao DNA repressível. promotora. mas não é considerado parte dele.No controle positivo repressível. . estruturais. operador. o ativador se un à m lé ul f rm nd No ntr l positi o indutí el. ligandoligando-se ao DNA e inibindo a transcrição. diz-se que o dizcontrole é negativo repressível. coli).: SPO1 subtilis. é inativado pela molécula permitindo a ação da RNA pol e a transcrição. indutível. que estão localizados próximos ou sobrepostos à região promotora.Controle Negativo: Uma proteína regulatória atua como repressor. que normalmente está ativo. transcrição.: Operon Lac. EXPRESSÃO GÊNICA EM PROCARIOTOS Os mecanismos de controle transcricional: transcricional: . Esta ligação é regulada por uma molécula que se une ao repressor mudando sua conformação e sua afinidade pelo operador. aumentando a unemafinidade da RNA pol por ele e favorecendo a transcrição. repressível. Um destes genes é o gp28 28 cujo produto é o fator σgp28. EXPRESSÃO GÊNICA EM PROCARIOTOS O modelo do Operon: Operon: .

. produzida. o que torna o repressor ativo. quanto a ausência de glicose. . reação catalisada pela enzima β-galactosidase. trpB e trpA) que trpA) produzem componentes de 3 enzimas que convertem corismato em triptofano. EXPRESSÃO GÊNICA EM PROCARIOTOS O Operon Trp (Operon do Triptofano): Triptofano): . a E. liga a um sítio perto do promotor e estimula a ligação da RNApol. repressor. Monod. Antecedendo o promotor há um gene regulador (lac juntos. O controle positivo requer um fator de ativação. g estruturais. coli. desconhecida. Entretanto. -A β-galactosidase é codificada pelo gene lacZ. a taxa ausente. EXPRESSÃO GÊNICA EM PROCARIOTOS O Operon Lac: Lac: -As três enzimas. função no metabolismo da lactose é desconhecida. também é produzida. enzima. permease. como o complexo AMPc + proteína ativadora do catabolismo (CAP).O Operon Trp contém 5 genes estruturais (trpE. glicose aumenta a produção do AMPc levando à transcrição dos genes do Operon Lac. galactosidase. coli deve quebrá-la em quebráglicose e galactose. .A repressão é feita pela ligação do próprio triptofano ao repressor. 3 . quando a lactose é adicionada ao meio e a glicose está ausente. a menos que CAP esteja ligada ao DNA. β-galactosidase e a transacetilase são codificadas por genes estruturais no Operon Lac de E. coli descrito em 1961 por François Jacob e Jacques Monod. lacA. a transacetilase. min. -Lactose: dissacarídeo de difícil difusão através da membrana celular Lactose: p p devendo ser transportada ativamente para o interior da célula com o auxílio de uma enzima permease. . Lac. Triptofano. mesmo que o repressor Lac esteja dissociado do operador. lacY e a transacetilase pelo gene lacA.Entretanto. coli.Uma terceira enzima.Modelo de controle da biossíntese de Triptofano.Para usar a lactose como fonte de energia. . galactose. mas sua transacetilase.17/11/2009 EXPRESSÃO GÊNICA EM PROCARIOTOS O Operon Lac (Operon da Lactose): Lactose): -Modelo para o controle genético do metabolismo de lactose em E. Esta enzima também converte a lactose em alolactose. a transcrição não atinge níveis máximos. que se CAP). são produzidas apenas algumas moléculas de cada enzima.Os níveis de AMPc são controlados pela glicose.Quando a lactose está ausente no meio na qual a bactéria cresce. a permease pelo gene lacZ. DNA. O repressor ativo liga-se ao operador e impede que a RNApol ativo. triptofano. alolactose. permease.A ativação do CAP é ineficaz nesse sistema se o repressor Lac estiver bloqueando a transcrição. . . -A repressão catabólica resulta do controle positivo em resposta à glicose. RNApol. . EXPRESSÃO GÊNICA EM PROCARIOTOS EXPRESSÃO GÊNICA EM PROCARIOTOS O Operon Lac e a Repressão Catabólica: Catabólica: -A indução do Operon Lac requer tanto a presença da alolactose (indutor) para inativar o repressor. O baixo nível de p g glicose. trpC. EXPRESSÃO GÊNICA EM PROCARIOTOS . de síntese de todas as 3 enzimas aumenta cerca de mil vezes dentro de 2 ou 3 min. trpD. glicose. I) que tem seu próprio promotor e atua como repressor. ligatranscreva os genes estruturais.No Operon Lac os 3 genes tem um promotor único (P) e são transcritos juntos. glicose. transcrição.

Disponibilidade de proteínas ribossômicas. Regulação Traducional: .Os genes eucarióticos não estão organizados em operons. término.17/11/2009 EXPRESSÃO GÊNICA EM PROCARIOTOS - EXPRESSÃO GÊNICA EM PROCARIOTOS A Atenuação da Transcrição: Transcrição: - A Atenuação da Transcrição: Transcrição: .O sítio de atenuação está localizado a 162nt após o sítio de início da 162nt transcrição. grampo. sítios.O DNA deve se desenrolar das proteínas histonas para que ocorra a transcrição através: através: -Acetilação das histonas: A adição de grupos acetil (CH3CO) às histonas: proteínas histonas catalisada pela enzima Acetiltransferase (HAT). transcrição. EXPRESSÃO GÊNICA EM EUCARIOTOS Características Gerais: . . ACETILAÇÃO 4 . -A estrutura da cromatina afeta a expressão gênica. Evita E ita ligação ao ribossomo ribossomo. espaço. EXPRESSÃO GÊNICA EM PROCARIOTOS RNAs Regulatórios: . .os próprios p g p p q ribossomos impedem a formação do grampo permitindo que a transcrição continue.Mecanismo adicional de regulação da expressão gênica que controla a capacidade da RNApol em continuar o alongamento além de determinados sítios.Os ativadores parecem ser mais comuns em células eucarióticas.Mesmo que a transcrição do Operon Trp tenha sido iniciada (↓ [ ] de triptofano). Mimetiza um terminador. ambientais. Caso o triptofano seja abundante. Outros genes são expressos em um padrão temporal específico durante o d n l im nt . . embora tanto estes quanto os repressores estejam presentes também em células procarióticas. . Alguns genes são expressos de maneira específica para cada tecido. Os (HAT). .Quando necessário que a tradução ainda ocorra.Resposta limitada às mudanças nutricionais e ambientais. procarióticas. grupos acetil desestabilizam a estrutura do nucleossomo. . tornando-o EXPRESSÃO GÊNICA EM EUCARIOTOS Características Gerais: -A expressão gênica em eucariotos é regulada no tempo e no espaço. desenvolvimento -Todas as células de um organismo levam a mesma informação genética. permitindo que o DNA se separe destas. desenvolvimento. Desestabiliza o mRNA susceptível a endonucleases. por neutralizar as cargas positivas das histonas. operons. tecido.O término da transcrição é marcado por uma estrutura em forma de grampo. gênica. EXPRESSÃO GÊNICA EM EUCARIOTOS Estrutura da Cromatina X Regulação Gênica: Gênica: . essa pode não prosseguir até o sítio de término. destas. continue. ali. mas apenas um subgrupo de genes é expresso em cada tipo celular.RNAs anti-senso: Pequenas moléculas de RNA complementares a seqüências particulares nos RNAm que se ligam a estes e inibem a tradução. a maior parte da transcrição termina ali. celular.

pois não mutação. gênica. gênica. hipermetilação) EXPRESSÃO GÊNICA EM EUCARIOTOS . correspondente.17/11/2009 EXPRESSÃO GÊNICA EM EUCARIOTOS . EXPRESSÃO GÊNICA EM EUCARIOTOS Transcrição X Regulação Gênica: Gênica: -Via seqüências de DNA localizada 5’ upstream: Reforçadores upstream: (“enhancers”) e Silenciadores (“silencers”). comparativamente ricas em nucleotídeos CpG e quase sempre estão livres de metilação. integrais dos promotores. tumores. distantes do gene que eles regulam. basal. A metilação parece atrair as HDAC. porém não é caracterizada como mutação.Este processo é mais comum nas bases citosinas ligadas covalentemente à guanina. Os silenciadores servem para diminuir o nível de transcrição basal.Evidências sugerem que a metilação do DNA esteja associada à desacetilação das histonas. Alguns podem ser componentes regulam. processo associado à repressão da expressão gênica. (“silencers”). na maioria dos casos. transcrição. . Podem estar localizados muito basal. ligada ao grau de metilações anormais em alguns tumores. reprimindo a transcrição. DNA. chamadas ilhas CpG. região promotora dos genes humanos e a metilação dentro das ilhas está associada à inativação da transcrição do gene correspondente. 5 . -O que as diferencia é a manifestação de um ou de outro gene durante o desenvolvimento d n l im nt e em t d a sua vida p r desativar g n m toda u id para d ti r genes desnecessários. EXPRESSÃO GÊNICA EM EUCARIOTOS . -As alterações de metilação do DNA em células tumorais incluem a perda da metilação em seqüências normalmente metiladas (hipometilação) e o ganho de seqüências metiladas em locais geralmente hipometilação) não metilados (hipermetilação). metiltransferase. a expressão gênica. promotores. transcrição. . Os Insuladores ou Isoladores são seqüências de DNA que bloqueiam a propagação da influência dos reforçadores. EXPRESSÃO GÊNICA EM EUCARIOTOS -Desacetilação das histonas: Outras enzimas denominadas desacetilases histonas: (HDAC) removem estes grupamentos acetil e restauram a estrutura compactada da cromatina. genética. envolve mudança na seqüência de DNA.Complexos de Remodelagem da Cromatina: Alguns fatores de Cromatina: transcrição e outras proteínas regulatórias ligam-se diretamente a sítios ligamparticulares no DNA sem acetilar as proteínas histonas promovendo o início da transcrição. Os reforçadores são elementos reguladores positivos que servem para aumentar o nível de transcrição basal.Mais de 10% dos genes em alguns tipos de tumor são inativados por 10% metilação.*Fenômeno epigenético pode ser definido como mudança no material genético que altera a regulação da expressão gênica de maneira que esta é passada para as células filhas dentro das células somáticas. pequenas porções de DNA. que histonas. EXPRESSÃO GÊNICA EM EUCARIOTOS .Células cancerígenas: metilação anormal de DNA desativa genes que cancerígenas: normalmente evitariam divisões celulares impróprias. removem o grupamento acetil estabilizando a estrutura do nucleossomo reprimindo assim. catalisada por uma enzima DNA metiltransferase. reforçadores. .Metilação de DNA é o mecanismo que permite que determinados genes (e não outros) se manifestem dentro de células normais especializadas. . são CpG. impróprias. A resistência à quimioterapia está. metilação. Estas ilhas CpG estão freqüentemente localizadas na metilação.Em contraste. visto que todas as células do corpo trazem a mesma carga genética. -Metilação do DNA: Fenômeno epigenético* que ocorre pela DNA: epigenético* transferência de um grupamento metil (CH3) ao carbono 5 da citosina. desnecessários. denominados dinucleotídeos CpG. É um CpG.

sendo este um bom parâmetro na identificação de genes ativos. que se ligam a dois sulcos maiores do DNA. EXPRESSÃO GÊNICA EM EUCARIOTOS - EXPRESSÃO GÊNICA EM EUCARIOTOS Proteínas de Ligação ao DNA: DNA: Proteínas que se ligam a seqüências de DNA e que influenciam sua expressão. por 60 a 90 aa que são responsáveis pela ligação ao DNA. (Ex. domínios existem estruturas características denominadas motivos. expressão. TFIID). básico. DNA.Alça de aa com Zinco na base que se ligam ao sulco maior do DNA. globina. expressão. Repressores. Presentes em células eucarióticas. Dentro dos DNA. ativos.: TFIID).: TFIIA. . controle na expressão destes genes visto que: que: 1) Seqüências reguladoras presentes em promotores e reforçadores não são suficientes para controlar a expressão.Estes fatores apresentam domínios funcionais de ligação ao DNA e de ativação da transcrição.Duas hélices alfa que se ligam ao sulco maior do DNA. compostos domínios. . em que os mesmos são coordenadamente regulados durante a diferenciação e desenvolvimento. EXPRESSÃO GÊNICA EM EUCARIOTOS Motivo Zinc Finger . Presentes em células eucarióticas. eucarióticas.Via fatores de transcrição: proteínas especiais ou seqüências transcrição: reguladoras presentes nos reforçadores e nos promotores. específicas. Co-ativadores e CoCoCorepressores): repressores): responsáveis pela expressão de proteínas célulacélulaespecíficas. Em geral formam pontes de hidrogênio com as bases do DNA ou interagem com o arcabouço açúcar-fosfato do DNA.17/11/2009 EXPRESSÃO GÊNICA EM EUCARIOTOS EXPRESSÃO GÊNICA EM EUCARIOTOS Transcrição e Regulação Gênica: Gênica: . Motivo Hélice-Giro-Hélice Hélice-Giro. exerce globina: (LCR). . desenvolvimento. DNA. Dividemse em duas classes: classes: 1) Fatores Basais de Transcrição: necessários para a expressão de todos Transcrição: g p p p os genes transcritos pela RNApol II. EXPRESSÃO GÊNICA e LOCUS MULTIGÊNICOS Em eucariotos muitos genes estão organizados em locus multigênicos. transcrição. eucarióticas. eucarióticas. locus.Hélices de Leucinas e um braço básico. estando presentes em todas as células (Ex. Presentes em células procarióticas e eucarióticas. TFIIB. Ex. 2) Deleções na região 5’upstream do gene da β-globina inativam a expressão do locus. 2) Fatores Específicos (Ativadores. duas leucinas interdigitadas. * Regiões transcricionalmente ativas (cromatina frouxa) são mais sensíveis à degradação pela DNase.: Ex.Descoberto no fator TFIIIA envolvido na transcrição do RNAr 5S pela RNA pol III. DNA. Dividempromotores. Motivo Zíper de Leucina . 3) Presença de sítios hipersensíveis à DNase* na região 5’upstream do gene da β-globina. açúcarDNA. III.: Genes de globina: a região de controle do locus (LCR). 6 .Apresentam partes funcionais denominadas de domínios. motivos.

que codifica uma proteína que se liga a metalotioneína. permite o acesso de proteínas regulatórias possam se ligar e ativar a transcrição dos genes. Embrião Fetal Adulto EXPRESSÃO GÊNICA COORDENADA EXPRESSÃO GÊNICA COORDENADA Outros elementos de resposta são encontrados antecedendo o gene da metalotioneína e também contribuem para aumentar a transcrição. gênica. EXPRESSÃO GÊNICA COORDENADA Vários genes eucarióticos podem ser ativados pelo mesmo estímulo. A região LCR. resposta.: Ex. Ex.Elemento de resposta a metais TRETRE. genes. DNA. Ex. mas também pelo LCR localizado a montante do 1º gene do cluster (ε-globina). translocação) controle citoplasmático da estabilidade (degradação por ribonucleases) do RNAm. (RNAsi). RNAm. GREGRE. EXPRESSÃO GÊNICA EM EUCARIOTOS PósPós-Transcrição X Regulação Gênica: Gênica: silenciamento do RNA: iniciado por moléculas bifilamentares de RNA RNA: que são cortadas e processadas. onde. Estas são denominadas elementos de reforçadores. estimula a transcrição. decomposição.O RNAsi podem estimular a metilação d seqüências complementares Os A d l l de l no DNA. metais pesados e os remove das células. transcrição. Os genes de expressão coordenada são capazes de responder ao mesmo estímulo pois têm seqüências regulatórias em comum nos seus promotores e reforçadores. diferentes.17/11/2009 EXPRESSÃO GÊNICA e LOCUS MULTIGÊNICOS A expressão dos genes de globina é determinada não somente pelo seus promotores. após estímulo específico. p ç p diferentes). estímulo.Elemento de resposta a hormônios glicocorticóide (TGGTACAAAATGTTCT) MREMRE. controle do transporte do RNAm para o citoplasma (translocação). ) sítios alternativos de poliadenilação do RNAm (idem). 7 . A presença de metais pesados células. . globina).: O gene da metalotioneína. marcada por sítios hipersensíveis a DNase. se ligam as proteínas regulatórias para ativar a transcrição gênica.Elemento de resposta basal Nos elementos de resposta existem seqüências consenso curtas. Um único gene pode ser regulado por vários elementos de resposta diferentes. operons. EXPRESSÃO GÊNICA EM EUCARIOTOS PósPós-Transcrição X Regulação Gênica: Gênica: . ligam-se à seqüências complementares do RNAm causando ligamcorte e decomposição. embora não estejam agrupados como operons. resposta.Os genes eucarióticos podem ser regulados por meio do controle do processamento do RNAm: RNAm: sítios alternativos de “splicing” do RNAm (a seleção de sítios splicing” alternativos de corte leva à produção de proteínas diferentes). O pequenos RNA interferentes processadas. (idem). transcrição.hsp) ajudam a evitar heathsp) danos contra agentes estressantes (calor) são produzidas por 20 genes diferentes que são expressos coordenadamente.: As proteínas de choque térmico (heat-shock .Elemento de resposta a ésteres de forbol (TGACTCA) BLEBLE.: Ex.

- - 8 . remoção da seqüência sinal. Disponibilidade de proteínas que se p p q ligam nas pontas 5’ e 3’ do RNAm (CAP binding proteins e PoliA binding proteins) proteins). modificações covalentes (acetilação.17/11/2009 EXPRESSÃO GÊNICA EM EUCARIOTOS Tradução e Pós-Tradução X Regulação PósGênica: Gênica: Disponibilidade dos componentes necessários à maquinaria da tradução (ribossomos. fosforilação. fatores de iniciação e alongamento. RNAt). metilação) e especificidade de degradação. Após a tradução as proteínas eucarióticas passam por uma seleção alternativa de vias de processamento: processamento: clivagem proteolítica. aminoacil RNAt). degradação.