Você está na página 1de 2
Orações Subordinadas Adverbiais Na Produção Do Texto 2 Profº ILDEMAR SILVA Frente: 01 Aula: 17
Orações Subordinadas Adverbiais Na Produção Do
Texto 2
Profº ILDEMAR SILVA
Frente: 01
Aula: 17
ED240507
(PE)

Texto I

ILDEMAR SILVA Frente: 01 Aula: 17 ED240507 (PE) Texto I 01 - No segundo quadrinho do

01 - No segundo quadrinho do texto 2, a atitude de Lady

Jane demonstra:

a)

desinteresse

 

b)

repulsa

c)

reflexão

d)

contentamento

e)

felicidade

02

-

A respeito da pergunta feita pela

mãe, o garoto

reagiu:

a) agitado

b) apavorado

c) entusiasmado

d) indiferente

e) feliz

Texto II

apavorado c) entusiasmado d) indiferente e) feliz Texto II 03 era criança a) adição b) condição
apavorado c) entusiasmado d) indiferente e) feliz Texto II 03 era criança a) adição b) condição

03

era criança

a) adição

b) condição

c) tempo

d) concessão

e) causa

– A conjunção que inicia o segundo balão “Quando eu

tem valor semântico de:

Texto III

“ Quando eu ” tem valor semântico de: Texto III ) Precisamos deixar de ser surdos
“ Quando eu ” tem valor semântico de: Texto III ) Precisamos deixar de ser surdos

) Precisamos deixar de ser surdos aos gritos do povo nas esquinas ou no campo. Compreender o que dizem as crianças pedindo esmolas na esquina, driblando carros, no horário que deveriam estar na escola. Dentro de nossos carros, passamos por essas crianças tão insensíveis quanto uma pessoa surda ao lado de alguém aos gritos. Não ouvimos e não entendemos a fome, a insegurança e o medo frente às ameaças da rua, da noite, do dia seguinte, do futuro imprevisível. Não escutamos o grito que mostra o triste futuro de uma nação impassível frente às necessidades de suas crianças. Não tomamos conhecimento dos berros de quase 2 milhões de crianças brasileiras em idade escolar que nem sequer entraram na escola, ou de milhões de outras crianças que serão matriculadas mais para fugir da fome comendo merenda do que para sair da ignorância aprendendo letras. Não percebemos que o futuro do País está gritando, nossa surdez matando o destino de todo o País.

Somos todos portadores de uma triste e profunda deficiência auditiva diante das necessidades dos pobres. Passamos por corpos dormindo nas calçadas sem ouvir a injustiça que eles gritam. Somos incapazes de perceber a fome daqueles corpos na imobilidade das noites de frio, o desespero da falta de uma casa, a falta de perspectiva. Não vemos o desperdício de futuro por falta de investimento nas pessoas. Não reagimos ante os gritos assustadores das pessoas que chegam aos hospitais sem leitos para parentes doentes. Somos surdos para mães e pais barrados nas portas dos hospitais, com os filhos nos braços, sabendo que atrás da porta há condições de salvar-lhes a vida. De dentro dos carros fechados, com ar condicionado ligado, não ouvimos o que dizem os olhos e os corpos de homens e mulheres que esperam o ônibus com horário imprevisível, enquanto seus filhos esperam trancados em casa. Não ouvimos o que dizem os olhos analfabetos querendo adivinhar o trajeto do ônibus, ou o endereço dos anúncios de emprego, ou o nome do remédio que lhes prescreveram. Não ouvimos o estômago dos que não têm o que comer. Porque somos surdos para os problemas da pobreza. ( )

(

(Cristovam Buarque. Jornal do Commercio, Opinião, 26/08/2005). Adaptado.

04- Da leitura e compreensão do texto, depreende-se que o autor

a) faz questão de mostrar que as elites normalmente não

se preocupam com os problemas sociais alheios.

b) afirma ser preciso cuidar das crianças abandonadas,

dando-lhes casa, comida, saúde e educação.

c) denuncia as autoridades constituídas que nem sequer

olham para as crianças que vivem perambulando nas ruas. d) faz uma denúncia com relação ao descaso da

sociedade para com os pobres e crianças abandonadas nas grandes cidades.

e) diz que é preciso compreender o problema das crianças

que vivem a pedir pelas ruas, mendigando um pão para matar sua fome.

05 - Em “Dentro de nossos carros, passamos por essas

crianças tão insensíveis quanto uma pessoa surda ao

lado de alguém aos gritos”. e em “Passamos por corpos dormindo nas calçadas sem ouvir a injustiça que eles

sublinhadas,

gritam”.

classificam-se, respectivamente, como

as

orações

subordinadas,

a)

adverbial comparativa e adverbial concessiva.

b)

substantiva objetiva direta e reduzida de infinitivo.

c)

adverbial consecutiva e adverbial causal.

d)

substantiva subjetiva e substantiva objetiva direta.

e)

adverbial conformativa e adverbial condicional.

06

– Em: “Não ouvimos e não entendemos a fome, a

insegurança e o medo frente às ameaças da rua, da noite, do dia seguinte, do futuro imprevisível.” Os vocábulos destacados estabelecem as seguintes relações:

a) adição e causa

d) adição e tempo

b) oposição e tempo

e) causa e adição

c)

concessão e adição

07

– Em: “Não percebemos que o futuro do País está

gritando, nossa surdez matando o destino de todo o País.”

A palavra destacada funciona como:

a) conjunção integrante

b) pronome relativo

c) conjunção aditiva

d) conjunção explicativa

e) conjunção conclusiva

08 – Levando em conta o contexto, a conjunção destacada na passagem: “Porque somos surdos para os problemas da pobreza.” Indica:

a) oposição

c) conclusão

e) causa

b) condição

d) conseqüência

Texto IV

e) causa b) condição d) conseqüência Texto IV Já que você está doente , eu vou
e) causa b) condição d) conseqüência Texto IV Já que você está doente , eu vou

Já que você está

doente, eu vou trazer o café da manhã pra cama.” A oração destacada indica:

a) condição

b) causa

09 – No primeiro balão: “Oi, Mãe!

c) adição

d) concessão

e) conformidade

10 – No terceiro quadrinho: “ mas você pode raspar eles

com a espátula.” Essa oração indica:

a) adição

c) oposição

e) conclusão

b)

alternância

d) explicação

11

– “Conforme havia prometido, Romário doou seu bicho

pela vitória contra o Sport do Recife, quando marcou o

milésimo

conjunções destacadas indicam:

duas

gol,

à

APAE”

Nessa

passagem

as

a)

causa e condição

b)

comparação e causa

c)

causa e tempo

d)

conformidade e tempo

e)

conformidade e causa

12

– “À medida que se aproximavam as férias, os alunos

iam ficando ansiosos, pois estavam muito cansados pelo ritmo do primeiro bimestre, por isso não viam a hora de

tudo

termos

destacados estabelecem relações de:

a) proporção – causa – explicação

b) conformidade – conclusão – explicação

c) proporção – explicação – conclusão

d) causa – conclusão – conclusão

e) proporção – causa – explicação

terminar.”

Nessa

passagem

os

três

Texto V

Rapaz que serviu carne de gato para crianças é

julgado.

O promotor afirmou ainda que o jovem também violou os artigos 155 e 132 do Código Penal. "O primeiro trata de furto, com pena de 1 a 4 anos de reclusão, podendo ser dobrada caso ele tenha tido ajuda dos adolescentes. O segundo artigo fala da periclitação à vida, pois a carne do gato foi servida para crianças. Para este crime, a pena prevista é de 3 meses a 1 ano."

13 - Os três vocábulos destacados do texto indicam:

a) condição – conformidade – conseqüência

b) causa – causa – conclusão

c) conformidade – explicação e explicação

d) condição – conformidade – explicação

e) concessão – conformidade - conclusão

Interesses relacionados