P. 1
Ética e Responsabilidade Social de Empresas

Ética e Responsabilidade Social de Empresas

4.82

|Views: 20.713|Likes:
Notas de aula da disciplina ética e responsabilidade social do curso de especialização em gestão estratégica de pessoas
Notas de aula da disciplina ética e responsabilidade social do curso de especialização em gestão estratégica de pessoas

More info:

Categories:Types, School Work
Published by: Gerisval Alves Pessoa on Aug 03, 2008
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPT, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/04/2013

pdf

text

original

Sections

Ética & Responsabilidade Social

Faculdade Atenas Maranhense – FAMA Curso de Especialização em Gestão Estratégica de Pessoas

Disciplina Ética e Responsabilidade Social

Prof. MSc. Gerisval Alves Pessoa Abril de 2008
© Gerisval Pessoa Revisão 06

1 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Como Usar Melhor o Nosso Tempo

 Desligar o celular ou colocar no vibracall ou Silencioso  Desligar MP3 (4 ou 5) – Fone de ouvido  Fazer as ligações nos intervalos  Conhecer as facilidades do local  Conhecer os procedimentos de Segurança do local  Manter os notebooks fechados  Cumprir os horários  Respeitar o trabalho dos colegas  Concentre-se 110% na aprendizagem

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

2 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Sobre o Facilitador
 Mestre em Administração – FGV/Rio  Especialista em Engenharia da Qualidade (UEMA)  Especialista em TQC (Tóquio / Japão)  Químico Industrial (UFMA)  Auditor Líder ISO 9000 e ISO 14000  Professor de Graduação e Pós-Graduação FAMA  Coordenador dos Cursos de Pós-Graduação – FAMA:
Gestão

Estratégica da Qualidade Gestão Estratégica de Pessoas Gestão Ambiental Empresarial Gestão Estratégica de Serviços
 Instrutor Internacional de TPM (Total Productivity

Maintenance)  23 Anos de experiência profissional
© Gerisval Pessoa Revisão 06

3 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Apresentação dos Alunos

Entrevista em duplas (10 min)  Nome:  Empresa*:  Função*:  Conhecimento / Experiência  Expectativas em relação à Disciplina  Curiosidades

* Caso trabalhe

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

4 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Ementa

Ética e valores humano. Ética, moral e moral social. Teorias éticas. Dilemas éticos. Ética nos negócios e no trabalho. Código de ética. Responsabilidade socioambiental empresarial. A influência da partes interessadas e ética. Ação social, investimentos e projetos de responsabilidade socioambiental empresarial. Mercado e ação socioambiental empresarial contabilidade ambiental e balanço social. Normas e Certificação em RSE.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

5 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Objetivos

 Geral

Oferecer aos participantes uma introdução ao raciocínio fundamental, ao estabelecimento e à implementação de políticas, práticas, programas de ética e responsabilidade social empresarial (RSE).

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

6 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Objetivos

 Específicos

Conhecer as bases epistemológicas da Ética enquanto ciência que estuda a conduta humana.  Compreensão dos princípios que regem a ética empresarial, analisando sua aplicação a casos reais.  Conhecer os conceitos que podem ser usados para estabelecer as políticas e práticas de RSE, com o foco em competitividade sustentável.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

7 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Conteúdo Programático
Introdução 1.1 Principiais problemas éticos 1.2 Condutas exemplares 1.3 Principais problemas 1.3 Panorama social, ambiental e econômico  2. Ética e Ética empresarial 2.1 O que é ética 2.2 Ética empresarial 2.3 Questões éticas no mundo dos negócios 2.4 Importância e benefícios da Ética nos negócios 2.5 Filiação ética 2.6 Código de ética
Revisão 06

© Gerisval Pessoa

8 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Conteúdo Programático
3. Responsabilidade Social Empresarial 3.1 Responsabilidade social empresarial, conceitos e histórico 3.2 Público e privado: a quem cabe a responsabilidade social 3.3 Desenvolvimento sustentável 3.4 Escopo das atividades e conteúdo da responsabilidade social 3.5 Desenvolvimento sustentável 3.6 Balanço Social 3.7 Como implementar a responsabilidade social 3.8 Indicadores de Responsabilidade Social 4. Normas e Certificações em RSE 4.1 A SA 8000 4.2 A NBR 16001

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

9 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Estratégia de Ensino

 Aulas expositivas: exposição dialogada;  Trabalhos individuais;  Formação de grupos;  Pesquisas e trabalhos (papers)  Debates e discussões;  Aplicação de estudos de casos e exercícios práticos;  Workshop

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

10 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Avaliação da Aprendizagem

 Atividades Individuais em sala de aula .................20%  Atividades grupais em sala de aula ....................... 15%  Participação/Integração, Pontualidade e

Assiduidade ...............................................................15%
 Trabalho final (paper) ...............................................40%

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

11 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Referências
ASHLEY, Patricia Almeida (coord.). Ética e responsabilidade social nos negócios. 2ª ed. São Paulo: Saraiva, 2005. CALMON, Joana. Conduta exemplar. Revista Exame. São Paulo: Editora Abril, Ed. 1.699, 9 mai 2001. CHAUÍ, Marilena. Convite à Filosofia. 13a.ed. São Paulo: Ática, 2003. CONFEDERAÇÃO NACIONAL DA INDÚSTRIA. Responsabilidade social empresarial. Brasília: CNI, 2006. Ética e Governo. Disponível em < www.tce.ba.gov.br/eventos/etica_serv_pub_instrut_.ppt>. Acesso em 20 de julho de 2006.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

12 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Referências

Ética no serviço público: alguns pontos fundamentais. Disponível em;: <www.planalto.gov.br/ .../Cursos%20CEP/Multiplicadores/2005/Transparências%20do%20curso%20 ppt>Acesso em 20 de julho de 2006. FERREL, O.C. Ética Empresarial: dilemas, decisões e casos / O.C. Ferrel, John Fraedrich,. Linda Ferrel Rio de Janeiro: Ed. Reichmann & Affonso, 2004. INSTITUTO DE CIDADANIA EMPRESARIA-MA. Liderar-se. Módulo I – Sustentabilidade e ética, IDIS, 2006. ___. Módulo II – Responsabilidade social empresarial, IDIS, 2006. INSTITUTO ETHOS. http://www.uniethos.org.br

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

13 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Referências
___. Gestão de Projetos com Responsabilidade Social. São Paulo: UniEthos, mar. 2005. Disponível em: < www.uniethos.org.br/_Uniethos/Documents/UFPR-PMI %20%20RSEDS_final.ppt>. Acesso em 15 de julho de 2006.

LACOMBE, F. Administração – Princípios e Tendências. (suplementos – cap. 03). São Paulo: Saraiva, 2005. MAXIMIANO, A. C. A. Teoria Geral da Administração: da revolução urbana à revolução digital. 4ª ed. rev. e atualiz. São Paulo: Atlas, 2004.

MIRANDA, Lossian B. B. Código de Ética Profissional do Servidor Público Civil do Poder Executivo Federal. Disponível em < www.cefetpi.br/noticias/encontro_educacional2005/Codigo_de_Etica_Prof_do_ > . Acesso em 10 de julho, 2006.
© Gerisval Pessoa Revisão 06

14 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Referências

PASSOS, Elizete. Éticas nas Organizações. São Paulo: Atlas, 2004. PESSOA, Gerisval Alves, et al. Curso Liderar-se. Módulo VI – Normas e certificações em responsabilidade social, ICE/MA, 2006. PESSOA, Gerisval Alves. Responsabilidade social de empresas (RSE), Revista FAMA, São Luís: EDFAMA, v. 1, n. 1, p. 126-131, 2007.

___. Práticas Gerenciais de Responsabilidade Social de Empresas e Desenvolvimento Sustentável. Disponível em< http://www.administradores.com.br/artigos/praticas_gerenciais_de_responsab > Acesso em 01 de abril de 2008.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

15 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Referências
REVISTA DESAFIOS DO DESENVOLVIMENTO. Brasília: IPEA. Disponível em:< http://desafios.ipea.gov.br/default.jsp>. Acesso em 01de abril de 2008. RODRIGUEZ, Martius V. R. Ética e Responsabilidade Social nas Empresas. Rio de Janeiro: 2005 (Havard Business Review)

THIRY-CHERQUES, Hermano Roberto, Estratégia empresarial e dilemas éticos. Rio de Janeiro: FGV, 1997. THIRY-CHERQUES, Hermano Roberto (2003), "Responsabilidade Moral e Identidade Empresarial", Revista de Administração Contemporânea, Edição Especial.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

16 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Introdução

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

17 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Conduta Exemplar

Segundo especialistas, só as empresas transparentes sobrevivem no mercado

Documento do Microsoft Word

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

18 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Os Desafios do Século XXI

 Crescimento populacional  Urbanização  Inovações tecnológicas  Globalização  Novos padrões de consumo  Disseminação das informações em tempo real

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

19 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Problemas Centrais
 Grande Desigualdade Social  Modelo de Desenvolvimento Insustentável  Aumento da pobreza  Aumento da exclusão  Escassez de recursos naturais  Desequilíbrio ambiental  Aplicação e gestão dos recursos públicos de

forma ineficaz ou indevida  Redução da participação do trabalho no processo produtivo

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

20 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Função Social das Empresas
 Orientação: • Exclusivamente pela maximização do lucro; • Pelos sinais do mercado e da sociedade.  A Orientação define tratamento para: • Oportunidades de mercado/oferta de produtos e serviços; • Aumento da competitividade/redução de custo/externalidades • Aumento da produtividade/crescimento/desenvolvimento tecnológico.
Revisão 06

© Gerisval Pessoa

21 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Panorama social
 Os ativos das 3 pessoas mais ricas do mundo equivale à renda das 600 milhões de pessoas pobres IPEA 2001

Estima-se que cerca de 3,8 milhões de crianças e adolescentes entre 5 e 16 anos trabalhem no Brasil –
Unicef 2001

A comparação de renda, escolaridade e analfabetismo entre brancos e negros revela desigualdade e preconceito - IPEA 2001 O Brasil é o quarto país em desigualdade de renda no mundo, depois da Suazilândia, Nicarágua e África do Sul - PNUD 2001
Revisão 06

© Gerisval Pessoa

22 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Panorama Ambiental
 A cada dia são descartados 2 milhões de toneladas de lixo domiciliar no mundo. Isso equivale a dez montanhas do tamanho do Pão de Açúcar - Cartilha
“Sou Mais Nós” Instituto Akatu/ 2002

Dentro de 20 anos, 2/3 da população mundial não terá acesso a água - Relatório ONU/2000

 A temperatura da terra poderá aumentar entre 1,4 a 5,8 ºC até o final deste século - Lester Braun , EcoEconomia

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

23 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Panorama Econômico
 A produção mundial de bens e serviços cresce de 6 para 43 trilhões de US$ entre o ano de 1950 e 2000. E...  Aumenta desemprego estrutural;

 Aumenta a desigualdade entre países ricos e pobres;  1/3 das áreas agrícolas perdem a camada superior do solo   As florestas mundiais encolhem pela metade; 2/3 dos sítios pesqueiros oceânicos estão sendo explorados além de sua capacidade;

 Aumenta o uso inadequado da água com consumo superior à capacidade de renovação dos reservatórios naturais.
© Gerisval Pessoa Revisão 06

24 de 205

Ética & Responsabilidade Social

O Poder Econômico das Empresas
 Das 100 maiores economias mundiais, 29 são

empresas
Ranking 09 44 45 47 48 62 65 Economia Brasil Chile Exxon Mobil GM Peru Shell Siemens US$B 595 71 63 56 53 36 32
UNCTAD 2002

Poder = Responsabilidade
© Gerisval Pessoa Revisão 06

25 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Ética

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

26 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Questões a Serem Respondidas

 O que é Ética?  Por que Ética nos Negócios?  Ética nos Negócios  Benefícios da Ética nos Negócios

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

27 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Comportamento Ético
 Você pode substituir uma matéria prima ou embalagem do

produto cuja operação você está gerenciando por uma evidentemente mais barata, mas mais poluidora do meio ambiente. Você substitui?
 Você está gerenciando uma empresa que tem um novo produto

(um carro) pronto, o pátio de seus concessionários cheio, apenas aguardando a data de lançamento, daqui a alguns dias. Na véspera do dia do lançamento, um funcionário da engenharia descobre que houve um erro de dimensionamento em um rolamento das rodas dianteiras que vai provavelmente repercutir em uma vida útil de 8 meses do rolamento em vez dos esperados 3 anos. Você suspende o lançamento?
Revisão 06

© Gerisval Pessoa

28 de 205

Ética & Responsabilidade Social

O que é Ética?
Princípios morais que governam as ações e decisões de um indivíduo ou grupo e que servem de diretrizes para orientar a prática e para se agir com correção e equidade ao se defrontar com dilemas morais. É uma tentativa de separar o certo do errado; um estudo dos juízos para apreciar a conduta humana do ponto de vista do bem e do mal. É a investigação geral sobre aquilo que é bom.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

29 de 205

Ética & Responsabilidade Social

O que é Ética?

Promover a Ética - promover o conhecimento e a observância do padrão. Gerir a Ética - criar as condições institucionais adequadas para a efetiva implantação desse padrão.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

30 de 205

Ética & Responsabilidade Social

O que é Moral?

 A palavra Moral tem origem no latim - morus -

significando os usos e costumes.
 Moral é o conjunto das normas para o agir

específico ou concreto. A Moral está contida nos códigos, que tendem a regulamentar o agir das pessoas.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

31 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Relação entre Ética, a Moral e o Direito

Ética
Justificativa

Ação Moral
Norma por Adesão

Direito
Regra Obrigatória

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

32 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Por que a ética está em evidência?
    

Desencanto: não cremos naquilo que gostaríamos de crer
[religião, tradição, horóscopo]

Democratização: transparência & evidenciação Descrédito dos políticos e governantes Novos relacionamentos: globalização, novas formas de
organização, novas formas de trabalho

Economicidade das organizações; custos de controle;
imagem

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

33 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Problemas do dia-a-dia!

  

Devo avisar ao meu chefe que seu subordinado, meu amigo, usa o tempo do expediente para vender trabalhos artesanais aos colegas? Devo dizer sempre a verdade? Há ocasiões em que é preferível mentir? Quais? Tenho o direito de atirar num suspeito que se aproxima de mim à noite em lugar perigoso antes de ser agredido? Devo cumprir uma ordem que não me parece eticamente correta, ou é preferível arriscar meu conceito na empresa, ou mesmo meu emprego? Posso usar no meu produto matérias primas de baixa qualidade, com a finalidade de baixar o custo, quando o risco de ser descoberto é remoto e os malefícios aos consumidores pequenos?
Revisão 06

© Gerisval Pessoa

34 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Problemas do dia-a-dia!

  

Posso usar o tempo de expediente na empresa numa situação de emergência para obter ganhos monetários adicionais? Devo avisar ao chefe que meu colega e amigo não é competente ou “não veste a camisa” da empresa? Posso empregar um amigo na empresa, mesmo sendo ele competente, mas não o mais competente para a posição? Posso dar prioridade a investimentos na qualidade do produto em detrimento de investimentos na segurança dos empregados? Posso usar software pirata?

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

35 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Problemas do dia-a-dia!

  

Posso vender sem nota fiscal para assegurar a sobrevivência da empresa e o emprego de pessoas que me são leais? Posso vender sem nota fiscal para aumentar meus lucros, meus investimentos e criar novos empregos? Posso comprar sem nota fiscal para conseguir um abatimento no preço do produto? Posso promover um subordinado competente, embora não o mais competente para a posição na empresa porque ele me é leal? Porque é meu amigo? Posso distorcer um pouco a verdade para vender um produto quando os danos para o comprador são muito pequenos?
Revisão 06

© Gerisval Pessoa

36 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Problemas do dia-a-dia!

Posso usar na empresa que me emprega atualmente informações confidenciais que aprendi em emprego anterior e em relação aos quais não firmei nenhum compromisso de não utilizar em outra organização? Em que condições? Posso usar na empresa que me emprega atualmente informações confidenciais que aprendi num emprego anterior se isto for indispensável para a manutenção do meu emprego? Posso comprar num camelô, que visivelmente não está registrado e não paga imposto, a fim de obter um preço mais baixo?

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

37 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Problemas do dia-a-dia!

Posso comprar num camelô, que visivelmente não está registrado e não paga imposto, para conseguir um produto de que necessito e não posso obtê-lo de outra forma? Posso avançar o sinal vermelho à noite, em lugar perigoso, quando não vem nenhum carro na outra direção, mesmo que não haja sinal visível de perigo? Posso avançar o sinal vermelho de dia, em lugar pouco perigoso, quando não vem nenhum carro na outra direção e não há pedestres querendo atravessar a rua? Posso fazer campanha eleitoral por um amigo, que não parece ser bom candidato, mas vai me favorecer, embora respeitando a legislação?
Revisão 06

© Gerisval Pessoa

38 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Ações Não-Éticas na Empresa
         

Apossar-se de coisas que não lhe pertence Dizer coisas que sabe que não é verdade Dar ou permitir impressões falsas Comprar influência ou enganar-se em conflitos de interesse Esconder ou divulgar informação verdadeira Tomar vantagem que não lhe pertence Cometer comportamento pessoal impróprio Abusar de outra pessoa Permitir abuso da organização Violar regras.
Revisão 06

© Gerisval Pessoa

39 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Importância da Ética
Nenhuma sociedade pode sobreviver e progredir sem um conjunto de princípios e normas que defina o tipo de comportamento socialmente aceito como ético. “Nenhuma sociedade pode sobreviver sem um código moral fundado sobre valores compreendidos, aceitos e respeitados pela maioria dos seus membros(Jacques Monod).
Revisão 06

© Gerisval Pessoa

40 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Benefícios de Atenção Explícita com a Ética
 Preocupação com a gestão dos aspectos de ética tem

melhorado a sociedade  Em épocas turbulentas, uma empresa que tenha uma boa sensibilização e gestão sobre questões éticas pode mais facilmente manter uma postura moral;  Programas que enfatizam explicitamente a ética nos negócios melhoram disposição para o trabalho de equipe, aumentando a abertura ao diálogo, integridade e sensação de comunidade, de valores compartilhados;  Preocupações com a ética no trabalho apóiam crescimento e amadurecimento dos funcionários;

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

41 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Benefícios de Atenção Explícita com a Ética

 Preocupações explícitas com a ética trabalham como

seguro – princípios éticos elevados tendem a deixar a empresa menos sujeita a multas e processos; Empresas que promovem a ética tendem e ter boa imagem pública; Programas com base ética forte suportam o gerenciamento de valores associados à gestão operacional em vários programas.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

42 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Para que Ética?

Os padrões são necessários para manter o mínimo de coesão e estabilidade na comunidade. No caso específico do serviço público, o padrão é requisito para garantir a confiança do público Existe uma relação entre a confiança depositada e a eficiência e eficácia do serviço prestado.
Revisão 06

© Gerisval Pessoa

43 de 205

Ética & Responsabilidade Social

O que Significa ser Ético?

Cultura e caráter bons Motivação e Intenção boas Processo e ações boas Resultos bons

Seja bom, aja bem, faça bem!

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

44 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Formas de Ser Ético
  

A primeira idéia do ético é o cuidado com o nosso ser e com os outros. A segunda idéia do ético é a consideração das pessoas. A terceira idéia é a da responsabilidade. Esta idéia parte do fato de que nossas ações têm conseqüências que podemos antever e sobre as quais, diante das ações que são de nossa escolha, temos responsabilidades. A responsabilidade tem de ser considerada especialmente em relação a danos ou outros efeitos negativos de tais ações. A quarta idéia ética é a de limites. São marcos que aparecem impostos às ações - individuais ou grupais - e que dizem que certas fronteiras não devem ser ultrapassadas, ou que certos atos devam ser realizados.
(Luciano Zajdsnajder)
Revisão 06

© Gerisval Pessoa

45 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Formas de Ser Ético

A quinta idéia é a da veracidade. A idéia de veracidade tem a ver com os limites, pois se trata de uma obrigação imposta pela realidade. Ser verdadeiro significa apresentar os fatos como ocorrem ou ocorreram e buscar interpretações e explicações para suas causas. A sexta idéia ética é a da liberdade. Ela se realiza nas diversas esferas: do íntimo, do privado e do público. A sétima idéia ética é a da leveza da vida e do festejar da vida. A leveza da vida significa que ela não pode ser levada inteiramente a sério.
Revisão 06

© Gerisval Pessoa

46 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Filiação ética
A - O furto é condenável porque: 1.  - Há um principio ético universal que condena o furto 2.  - As normas e hábitos socialmente aceitos condenam o furto 3.  - A lei o proíbe 4.  - Sabemos intuitivamente que furtar é errado 5.  - Há um mandamento religioso contra o furto 6.  - As conseqüências do ato de furtar podem ser prejudiciais a toda sociedade 7.  - O furto não é condenável em termos absolutos. Depende das circunstâncias 8.  - Há um acordo, um pacto social, que condena o furto B - A mentira é condenável porque: 1.  - As conseqüências do ato de mentir podem ser prejudiciais a toda sociedade 2.  - A mentira não é condenável em termos absolutos. Depende das circunstâncias 3.  - Há um acordo, um pacto social, que condena a mentira 4.  - Sabemos intuitivamente que mentir é errado 5.  - Mentir é contra a lei 6.  - Há um princípio universal contra a mentira 7.  - Há um mandamento religioso contra a mentira 8.  - As normas e hábitos socialmente aceitos condenam a mentira.
Fonte: Hermano Roberto Thiry-Cherques – FGV - Rio
Revisão 06

© Gerisval Pessoa

47 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Filiação ética
 Relativismo  Utilitarismo  Absolutismo  Contratualismo

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

48 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Filiação ética
 Relativismo ético

Sustenta que as ações particulares são erradas ou certas unicamente em relação a um determinado código moral (por exemplo, o que eu considero furto, um africano pode considerar apropriação legítima: nós concordamos unicamente em discordar). O seu entendimento é de que o moralmente aceitável está intimamente ligado ao bem da cultura ou da comunidade. Os membros de uma comunidade estão unidos por sua história, por suas crenças, por seus valores. O moralmente correto é o que propicia o bem comum, o bem da comunidade. Para determinálo, devemos nos ver como parte de um todo social, refletir sobre o tipo de sociedade que queremos e de como poderemos alcançá-la. Dessa forma, descobriremos, enquanto cultura, quais as virtudes a serem incentivadas e quais os vícios a serem combatidos.
Revisão 06

© Gerisval Pessoa

49 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Filiação ética
 Utilitarismo ético (Bentham)
Sustenta que determinadas ações particulares são objetivamente erradas ou certas, dependendo dos seus fins e circunstâncias. As normas referidas à classes de ação são provisórias (por exemplo, furtar é errado, mas não para um faminto). A linha de desenvolvimento do utilitarismo é direta. Parte do argumento egoísta básico, que pode ser formulado da seguinte maneira: eu trato dos meus interesses e não encontro razão para tratar dos seus. Encontre-me somente um motivo para que eu me dedique aos seus interesses, que eu o farei, desde, é claro, que esse motivo seja do meu interesse. O que Bentham e os demais utilitaristas argumentam é que esse motivo existe.
Revisão 06

© Gerisval Pessoa

50 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Filiação ética
 Utilitarismo ético (Bentham)
A sua dedução lógica é simples. Primeiro Bentham pergunta: o que pode ser o interesse máximo de cada um? - e responde que todos seres humanos sofremos e temos prazer e de que preferimos o prazer ao sofrimento. Segundo, a partir dessa primeira constatação, pergunta: - o que pode determinar o comportamento moral da humanidade? - e responde que a chave do eticamente correto é o prazer, a satisfação dos desejos de todos, ou pelo menos da maioria.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

51 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Filiação ética
 Absolutismo ético (Kant)
Afirma que determinadas classes de ação são objetivamente erradas ou certas, independentemente dos seus fins ou circunstâncias (por exemplo, mentir ou furtar são atos condenáveis, sem exceção). Para decidir se uma ação estratégica é moralmente correta desse ponto de vista, deve-se perguntar, portanto, se podemos racionalmente querer que essa ação seja universalizável.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

52 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Filiação ética
A - O furto é condenável porque: –  - Há um principio ético universal que condena o furto (Brasil: 25% absolutismo ético) –  - As normas e hábitos socialmente aceitos condenam o furto (12 a 15% relativismo tradicionalista) –  - A lei o proíbe (armadilha: lei x ética) –  - Sabemos intuitivamente que furtar é errado (institucionalismo ético) –  - Há um mandamento religioso contra o furto (Religiões não tem uma ética, têm moral) –  - As conseqüências do ato de furtar podem ser prejudiciais a toda sociedade (Utilitarismo ético) –  - O furto não é condenável em termos absolutos. Depende das circunstâncias (Relativismo circunstancial) –  - Há um acordo, um pacto social, que condena o furto (Contratualismo ético) B - A mentira é condenável porque: 1.  - As conseqüências do ato de mentir podem ser prejudiciais a toda sociedade 2.  - A mentira não é condenável em termos absolutos. Depende das circunstâncias 3.  - Há um acordo, um pacto social, que condena a mentira 4.  - Sabemos intuitivamente que mentir é errado 5.  - Mentir é contra a lei 6.  - Há um princípio universal contra a mentira 7.  - Há um mandamento religioso contra a mentira 8.  - As normas e hábitos socialmente aceitos condenam a mentira. Fé – Crença sem razão
Revisão 06

© Gerisval Pessoa

53 de 205

Ética & Responsabilidade Social

De que trata a ética?
 Certo & errado  Moral

o conjunto de crenças aceitas por uma cultura acerca do que se deve e do que não se deve fazer ciência que tem por objeto as idéias morais filosoficamente justificadas

 Ética

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

54 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Qual o campo da ética?
 Fora da ética:  Direito  Religião  Dilemas e questões  Claro e distinto  Pré-ocupar-se  Lógica, infra-lógica, supra-lógica  Extensão

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

55 de 205

Ética & Responsabilidade Social

O Renascimento Contemporâneo dos Princípios Clássicos

       

O princípio religioso; O princípio da força afirmativa; O princípio da realidade; O princípio da responsabilidade; O princípio da liberdade e da igualdade; O princípio da diferença; O princípio da autodeterminação; O princípio do respeito pela vida.
(Jacqueline Russ)

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

56 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Níveis de Discussão e Aplicação da Ética na Administração das Organizações
Nível Social
• Papel, presença, e efeito das organizações na

sociedade.
• Obrigações das organizações em relação a

Nível do Stakeholder todos os que delas dependem ou são por elas afetados. Nível da política interna da empresa Nível individual
• Relações da empresa com seus empregados.

• Maneira como as pessoas devem tratar-se.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

57 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Código de Ética Empresarial

A base dos códigos de comportamento éticos nas organizações e na sociedade está em sistema de valores criados por filósofos e líderes que têm uma visão superior à das demais pessoas.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

58 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Objetivos do Código de Ética Empresarial
  

Ser um instrumento de realização dos princípios, visão e missão da empresa Viabilizar um comportamento pautado em valores incorporados por todos, por serem justos e pertinentes Ser uma referência formal e institucional, para a conduta pessoal e profissional, reduzindo a subjetividade das interpretações pessoais sobre princípio morais e éticos Tornar-se um padrão de relacionamento interno e com os seus públicos de interesse: acionistas, clientes, empregados, sindicatos, parceiros fornecedores, prestadores de serviços, concorrentes, sociedade, governo e a comunidade onde atua.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

59 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Código de Ética Empresarial: Dilemas
 

Descrevem as regras éticas e limites segundo os quais a organização pretende operar. Dilemas éticos
1. 2. 3. 4. 5. 6. 7. 8. 9. 10. 11. 12.

Você definiu o problema precisamente? Como você definiria o problema se estivesse do “outro lado”? Como o dilema pôde ocorrer? (causas essenciais) A quem você deve lealdade, como pessoa, como membro da organização e como membro da comunidade? Qual sua intenção ao tomar a decisão? Como essa intenção se compara com os resultados prováveis das alternativas? A quem sua decisão poderia ferir ou prejudicar? Você pode discutir a questão com as partes antes de tomar a decisão? Você tem confiança que ao longo do tempo sua decisão vai continuar tão válida como aparenta hoje? Você abriria sua decisão sem preocupações para seu chefe, seu CEO, o conselho administrativo, sua família, a sociedade como um todo? Qual o potencial simbólico das suas alternativas de decisão se bem entendidas? E se mal entendidas? Sob que circunstâncias você admitiria exceções para a postura que agora está prestes a tomar?
Revisão 06

© Gerisval Pessoa

60 de 205

Ética & Responsabilidade Social

O Código de Ética Pode Ser Composto por Três Partes:
Código de Ética

Valores

Princípios de ação coletiva

Código de Conduta

Guia prático

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

61 de 205

Ética & Responsabilidade Social

O Código de Ética Pode Ser Composto por Três Partes:

Valores – Respeito à pessoa; Respeito ao meio ambiente; Performance; Solidariedade; Integridade Princípios de ação coletiva (destina-se a dar respostas às expectativas das partes engajadas, orientando a atuação e fundamentando a imagem da empresa sólida e confiável). Voltados para clientes, acionistas, fornecedores e comunidade. Guia prático – Trata da legislação, conflito de interesses, atividades políticas, corrupção, presentes, proteção dos ativos, confidencialidade, manifestação pública, assédio, empregados e utilização dos recursos de informática.
Revisão 06

© Gerisval Pessoa

62 de 205

Ética & Responsabilidade Social

O Código de Ética - Desenvolvimento
    

Identifique valores necessários a resolver questões correntes no local de trabalho; Identifique os valores éticos valorizados por produtos de grande sucesso; Identifique valores importantes durante a fase de planejamento estratégico – reforce-os; Revise os valores estabelecidos de forma que conformem-se com a legislação vigente; Considere como muito importantes os valores que os grupos de interesse consideram fundamentais;

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

63 de 205

Ética & Responsabilidade Social

O Código de Ética - Desenvolvimento
 

Exemplos de valores são: confiabilidade, respeito, responsabilidade, solidariedade, justiça, cidadania; Na composição do código de ética, é útil associar, com cada um dos valores expressos, dois exemplos de comportamentos ilustrativos; É importante a inclusão explícita de texto que deixe claro que espera-se dos funcionários que seu comportamento conforme-se ao código; O desenvolvimento participativo do código de ética para operações é desejável, a divulgação ampla e a constante revisão com base em feedback dos envolvidos é mandatória.
Revisão 06

© Gerisval Pessoa

64 de 205

Ética & Responsabilidade Social

A Implementação de um Código de Ética Passar por:
  

Divulgação para todos na organização de uma forma fácil de entender. Divulgação para todos na organização do apoio da gerência ao código de ética Divulgação para todos na organização das maneiras pelas quais cada indivíduo deve aplicar o código de ética. Divulgação do código de ética aos fornecedores, cliente e disponibilização ao público externo.
Revisão 06

© Gerisval Pessoa

65 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Discussão: Pense em um Exemplo da Cada Combinação
Responsável Irresponsável

Segue a lei e beneficia a Sociedade

Segue a lei, mas prejudica a sociedade

Legal

Beneficia a sociedade, mas desrespeita a lei

Prejudica a sociedade e desrespeita a lei.

Ilegal

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

66 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Desenvolvimento Moral Organizacional
Fatores Individuais
• Desenvolvimento individual • Características individuais

Fatores Ambientais
• Expectativas da Sociedade • Normas locais e da indústria • Regulamentos e leis

Expectativas da Alta Direção
Nível desejado de desenvolvimento moral da organização

Processos Organizacionais
• Formulação de estratégias • Distribuição de recursos e poder • Socialização • Sistema de recompensa

Desenvolvimento Moral Organizacional
Pré-convencional • Convencional • Pós-convencional
© Gerisval Pessoa Revisão 06

67 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Estágios do Desenvolvimento Moral
Estágios de desenvolvimento moral Pré-convencional Comportamentos • Ética individualista ou egoísta. • “O negócio é levar vantagem em tudo” Convencional • Ética orientada pela necessidade de parecer bem na comunidade. • Devo comportar-me direito para ser aceito. Pós-convencional • Ética orientada pelo idealismo moral. • Princípios e convicções independentes do receio de punições ou desejo de recompensas

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

68 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Dilemas Éticos do Dia-a-Dia
 Conflitos de interesse  Situação na qual uma decisão de negócio pode ser influenciada potencialmente pelo ganho pessoal.  Honestidade e Integridade  Empregado honesto diz a verdade  Empregado com integridade adere profundamente aos princípios éticos em situações de decisões de trabalho.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

69 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Dilemas Éticos do Dia-a-Dia
 Lealdade e Verdade  Verdade desfavorável pode causar conflito ético.  Então, os empregados podem ter que decidir entre lealdade e verdade.  Uso de Informação Privilegiada  Divulgação de informações da organização por seus colaboradores para a mídia, ou autoridades governamentais de práticas ilegais, imorais, ou não éticas da organização.
Revisão 06

© Gerisval Pessoa

70 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Preocupações com as Questões Éticas e de Responsabilidade Social
      

Ética nas Relações com os Fornecedores Ética nas Relações Humanas com os Empregados Ética nas Relações com os Consumidores Ética na Relação com Clientes Ética na Relação com Governo Ética na Relação com a comunidade, e com a Sociedade em geral Ética com a concorrência.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

71 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Controle da Conduta pela Regulamentação Governamental
Nem todas as pessoas e organizações se comportam voluntariamente de maneira ética e responsável

 Regulação da Competição  Proteção do Consumidor  Proteção Ambiental

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

72 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Responsabilidade Social Empresarial

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

73 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Responsabilidade Individual x Coletiva
 Responsabilidade Individual
A responsabilidade individual obriga a pessoa a responder apenas pelos próprios atos ou por algo confiado à própria.

 Responsabilidade Coletiva
A responsabilidade coletiva obriga não só pelos próprios atos, mas também pelos atos alheios, quando se trata de atos, deliberados, aceitos e decididos livremente por um grupo de indivíduos para realizar uma tarefa comum.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

74 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Duas Doutrinas Sobre a Responsabilidade Social Empresarial*
Doutrina da Responsabilidade Social
• As empresas usam recursos da sociedade.

É justo que as empresas tenham responsabilidades em relação à sociedade.
• • A empresa tem obrigações unicamente com

Doutrina do Interesse do Acionista

seus acionistas.
• Não cabe à empresa resolver problemas

sociais.

*Maximiano
© Gerisval Pessoa Revisão 06

75 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Revolução do Valores
Crise do Setor Público Mudança de Paradigma:
Nova divisão da tarefa pública

Terceiro Setor: ONGs Segundo Setor: Mercado Governo Expansão da esfera pública não estatal

O 2o Setor (empresas) e o 3o Setor (Sociedade civil organizada) são chamados a participar das tarefas públicas, antes exclusivas do Estado
© Gerisval Pessoa Revisão 06

76 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Revolução do Valores
As empresas já não fazem mais parte de um mercado. São parte de uma sociedade global.
O movimento da Responsabilidade Social empresarial chega como resposta do setor privado para este novo cenário de valores e forças. “Não há empresa bem sucedida numa sociedade fracassada, assim como não há sociedade bem sucedida com empresas fracassadas”
(Stephen Schimidheiny – Fundador do Conselho Mundial para o Desenvolvimento Sustentável)
Revisão 06

© Gerisval Pessoa

77 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Responsabilidade Social Empresarial
Empresa Responsável para quem?
1970 - Acionistas Visão Clássica

- Comunidade - Empregados

Visão mais divulgada

2000
Amplitude der visão e mudança

- Natureza Visões - Governo menos - Rede de fornecedores divulgadas - Consumidores - Todos os atuais e futuros stakeholders sociedade sustentável

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

78 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Como Responde a Comunidade Global:
1972 1983 1987 1992 1997 1999 2000

Clube de Roma

Nosso futuro Comum Rio 92 Agenda 21

Protocolo De Kyoto Pacto Global

Metas do Milênio

Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

79 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Por que Ser uma Empresa Socialmente Responsável?
O Contexto Mundial e a Realidade Brasileira:  A ampliação dos níveis de organizações da sociedade civil verificada em vários países no mundo.  O Ciclo de conferências Sociais das Nações Unidas.  O Avanço do Consumo Socialmente Responsável.  Iniciativas internacionais:  Global Compact
 Princípios para a Responsabilidade Corporativa global  SA 8000  Global Reporting Initiative (GRI)  AA 1000  Dow Jones Sustainability Index
Revisão 06

© Gerisval Pessoa

80 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Por que Ser uma Empresa Socialmente Responsável?
O Contexto Mundial e a Realidade Brasileira:  RSE no Brasil:
 Década de 80:Fundação Instituto de Desenvolvimento Empresarial e Social (FIDES).  1992: Centro de Estudo de Ética nas Organizações.  1995: Grupo de Institutos, Organizações e Empresas (GIFE).  1996: Instituto Brasileiro de Análise Sociais e Econômicas (IBASE).  1997: Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS).  1998: Instituto Ethos.  1999: Ação empresarial pela Cidadania (AEC).  2000: SESI – A Marca da Responsabilidade Social  2004: NBR 16001 - Responsabilidade Social – Sistema da Gestão – Requisito
Revisão 06

© Gerisval Pessoa

81 de 205

Ética & Responsabilidade Social

As Metas do Milênio
 Erradicar a extrema pobreza e a fome  Atingir a Universalização do Ensino Fundamental  Promover a igualdade entre os sexos e a autonomia das mulheres  Reduzir a mortalidade infantil  Melhorar a saúde materna  Combater o HIV/Aids, a malária e outras doenças  Garantir a sustentabilidade ambiental  Promover a parceria.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

82 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Responsabilidade Social Empresarial
As atividades e atitudes de uma empresa socialmente responsável precisam caracterizarse por:  preocupação com atitudes éticas e moralmente corretas que
afetam todas as partes interessadas.  promoção de valores e comportamentos morais que respeitem os padrões universais de direitos humanos e de cidadania e de participação na sociedade.  respeito ao meio ambiente e contribuição para sua sustentabilidade em todo o mundo.  maior envolvimento nas comunidades em que se insere a organização, contribuindo para o desenvolvimento econômico e humano dos indivíduos ou até atuando diretamente na área social, em parcerias com governos ou isoladamente.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

83 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Responsabilidade Social Empresarial

A Responsabilidade Social Empresarial é uma forma de gestão que se define pelo pela relação ética e transparente da empresa com todos os públicos com os quais ela se relaciona e pelo estabelecimento de metas empresariais compatíveis com o desenvolvimento sustentável na sociedade preservando recursos ambientais e culturais para as gerações futuras, respeitando a diversidade e promovendo a redução das desigualdade sociais.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

84 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Responsabilidade Social Empresarial
A Responsabilidade Social Empresarial (RSE) consiste num conjunto de iniciativas por meio das quais as empresas buscam – voluntariamente – integrar considerações de natureza ética, social e ambiental às suas interações com clientes, empregados, fornecedores, concorrentes, acionistas, governo e comunidades – as chamadas “partes interessadas” – visando o desenvolvimento de negócios sustentáveis.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

85 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Responsabilidade Social Empresarial
Duas abordagens

Necessidade Assistencialismo Compensação

Efetivação de Direitos Sustentabilidade Autonomia

Ajudar
© Gerisval Pessoa Revisão 06

Respeitar
86 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Público
Fornecedores Meio Ambiente
Sustentabilidade

Público interno
Transparência Empresa

Consumidores

Sociedade/ Governo

Comunidade
Ética

Acionistas

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

87 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Transparência

Determinação de uma organização de permitir que toda e qualquer conduta sua possa ser integralmente registrada, verificada, analisada e submetida a um juízo de valor sob a perspectiva ética.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

88 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Sustentabilidade

 Equidade intergeneracional: a sustentabilidade só é verdadeira se ela for deixada como herança para as próximas gerações.  Três áreas interdependentes: social, econômica e ambiental.  Capacidade de continuidade no longo prazo.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

89 de 205

Ética & Responsabilidade Social

A sustentabilidade é ...
Uma questão de toda a Sociedade. A transformação da realidade atual e a busca de uma vida COM qualidade, passa pela atuação articulada de TODOS os agentes sociais:

Governo

Empresas

GOVERNANÇA SOCIAL
3º Setor Cidadãos

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

90 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Responsabilidade Social Empresarial
Iniciativas:  Que preconizam o desenvolvimento de negócios sustentáveis  De caráter voluntário  Voltada aos seus diferentes públicos  Focalizadas nas dimensão ética de suas relações com esse públicos, bem como na qualidade dos impactos da empresa sobre a sociedade e o meio ambiente.
Revisão 06

© Gerisval Pessoa

91 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Responsabilidade Social Empresarial
Ao buscar :  A ética e transparência em seus negócios;  O aprimoramento das relações com as partes interessadas  a qualidade de seus impactos sobre a sociedade e o meio ambiente. A empresa :  Fortalece sua imagem;  Tem capacidade de atrair e reter talentos;  Pavimenta o caminho para a sua competitividade

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

92 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Responsabilidade Social Empresarial
A empresa tem:  Maior comprometimento e lealdade dos empregados, que passam a se identificar melhor com a empresa.  Maior aceitação pelos clientes, que cada dia se tornam mais exigentes.  Maior facilidade de acesso a financiamento, pois é real a tendência de os fundos de investimentos passarem a financiar apenas empresas socialmente responsáveis.  Contribuição para sua legitimidade perante o Estado e a sociedade.
Revisão 06

© Gerisval Pessoa

93 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Responsabilidade Social Empresarial
Em Resumo:  Conquista e fidelização dos clientes.  Ambiente de trabalho positivo.  Controle e redução de custos.  Acesso ao mercado externo.  Acesso ao crédito.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

94 de 205

Ética & Responsabilidade Social

RSE – Sinais do Mercado
Quanto você acha que as iniciativas de responsabilidade social contribuem para a reputação da empresa?
Valor significativo 43% 72% 41% 17% 14% 12% 3% 0% 1% 0% Total Brasil

Valor moderado

Um pouco

Nada

Nenhuma das anteriores

Fonte: Pesquisa Hill & Knowlton publicada no Jornal Valor 20/07/04
© Gerisval Pessoa Revisão 06

95 de 205

Ética & Responsabilidade Social

RSE – Sinais do Mercado
Quais são os três objetivos de negócios mais importantes que a reputação da empresa permite alcançar?
Recrutamento e conservação de funcionários 62% 73% 77%

Promoção de transações de parcerias estratégicas

70%

Aumento de vendas 29%

55% 52%

Aumento de preço das ações

2%

Ajuda para resistir ao impacto de uma crise 8%

43%

67%

Outros

15% Total Brasil

Fonte: Pesquisa Hill & Knowlton publicada no Jornal Valor 20/07/04
© Gerisval Pessoa Revisão 06

96 de 205

Ética & Responsabilidade Social

RSE – Sinais da Sociedade
CIAs internacionais no Brasil possuem menor índice de confiança para trabalhar em favor da sociedade
Muita + alguma confiança %
5 8 5 4 5 2 5 2 5 1 3 9 6 5

ONGs como grupo de defesa do meio ambiente e da área social Grandes cias brasileiras Governo federal A imprensa e a mídia As Nações Unidas Sindicato dos trabalhadores Cias internacionais no Brasil
Base: total da amostra (1000 entrevistas) Fonte: G4t – Resposta estimulada

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

97 de 205

Ética & Responsabilidade Social

RSE – Sinais da Sociedade
“... As grandes empresas deveriam...? Fazer tudo isto de forma (2)
(1) Concentrar-se em gerar lucro, pagando os impostos, gerando empregos e cumprindo todas as leis (3) Ter um padrão de comportamento entre estes dois diferentes pontos de vista a estabelecer padrões éticos mais elevados, indo além do que é determinado pela lei, ativamente ajudando a construir uma sociedade melhor para todos

2000

41

19

35

2002

34

22

39

2004

35

44

20

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

98 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Mitos sobre RSE
 Mito no 1: Custa caro ser uma empresa socialmente responsável.  Mito no 2: Para ser socialmente responsável, é necessário ser uma grande empresa.  Mito no 3: Para que as empresas sejam socialmente responsáveis, é necessário que elas constituam institutos ou fundações.  Mito no 4: A empresa está assumindo um papel que é do governo.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

99 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Os Três Pilares da Sustentabilidade
• Preservação de recursos Ambiental
naturais • Eco-Eficiência • Energia renovável

• Cidadania
• Geração de Emprego • Engajamento das parte interessadas

Sustenta bilidade Social Econômico

• Maximização do
retorno do capital do Investidor • Empreendedor • Lucratividade no longo prazo

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

100 de 205

Ética & Responsabilidade Social

O que Significa Ser uma empresa sustentável?
• Economicamente responsável produtividade e rentabilidade) (Eficiência,

“Para continuar gerando valor para a sociedade em bases sustentáveis, as empresas precisam ser rentáveis”. • Legalmente Responsáveis (relações contratuais) • Ambientalmente Responsáveis • Co-Responsáveis pelo Todo (influência direta)

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

101 de 205

Ética & Responsabilidade Social

O Desenvolvimento Sustentável
Para que o crescimento econômico signifique bem estar coletivo, deve haver simultaneamente equidade social e equilíbrio ambiental.
Eficiência Econômica

Melhoria da Equidade

+
Equidade Social

Fortalecimento da Democracia

+
Equilíbrio Ambiental

Preservação dos equilíbrios do meio ambiente
Revisão 06

© Gerisval Pessoa

102 de 205

Ética & Responsabilidade Social

O Desenvolvimento Sustentável
Promotores do Desenvolvimento social, do Equilíbrio ambiental e do Crescimento Econômico

Capital Humano

Equidade Social

Capital Social
Eficiência Econômica Equilíbrio Ambiental

Capital Natural

Capital Físico

Capital Cultural

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

103 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Capital Natural
Recursos naturais e biológicos que aproveitados nos processos econômicos. podem ser

Exemplos:  Campanhas de educação ambiental  Consumo consciente dos recursos naturais  Coleta seletiva  Política ambiental na gestão de fornecedores.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

104 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Capital Humano
Habilidade, nível de conhecimento, treinamento e educação de um grupo e a capacidade de produção de cada indivíduo.

Exemplos:  Programa de alfabetização e formação continuada  Programas motivacionais  Plano de carreira  Plano de cargos e salários  Treinamentos e capacitações.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

105 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Capital Social
Confiança interpessoal, capacidade de associatividade e de cooperação social, participação organizada da sociedade consciência cívica com respeito às normas e ética nas relações.

Exemplos:  Relação com entidades sindicais  Mobilidade dos colaboradores para ações em prol das comunidades  Engajar parceiros nos projetos sociais da empresa.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

106 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Capital Físico
Capital construído pelo homem e constituído de obras de infra-estrutura, maquinários, ferramentas e equipamentos.

Exemplos:  Boas instalações no ambiente de trabalho  Equipamento e materiais adequados para se trabalhar.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

107 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Capital Cultural
Identidade da empresa, definida por seus valores, princípios, formas de gestão e de comunicação.

Exemplos:  Respeito a crenças e valores de cada empregado  Criação de código de ética e conduta  Eventos de confraternização.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

108 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Os Públicos e os Temas
Interno - Empregados:  Gestão participativa
 Igualdade de oportunidades (sexo, etnia, idade, necessidades especiais)  Saúde e segurança dos colaboradores  Promoção da empregabilidade  Desenvolvimento de competências  Salários e benefícios adequados  Ambiente de trabalho saudável  Liberdade de associação a sindicatos e agremiações de trabalhadores  Respeito aos direitos humanos no ambiente de trabalho

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

109 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Os Públicos e os Temas
Clientes:
 Satisfação em todos os momentos de interação  Segurança e qualidade dos produtos e serviços  Qualidade dos serviços e do atendimento pré e pós-venda  Consulta e envolvimento em decisões que os afetem  Educação dos consumidores

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

110 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Os Públicos e os Temas
Fornecedores e Parceiros de Negócios:
 Uso de critérios transparentes de Responsabilidade Social e Ambiental na escolha de fornecedores e parceiros de negócios  Cumprimento rigoroso de todas as obrigações contratuais  Uso adequado do poder de compra pelas empresas de grande porte, especialmente quando se tratar de fornecedores pequenos e com baixo poder de negociação, visando à construção de relações de confiança de parcerias de longo prazo  Manter em dia o pagamento de todas as obrigações com fornecedores e parceiros de negócios  Sempre que possível, dar preferência a fornecedores que gerem empregos e oportunidades para a economia local

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

111 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Os Públicos e os Temas
Concorrentes:  Manter as práticas concorrenciais da empresa dentro de critérios eticamente responsáveis, não compactuando com qualquer forma de concorrência desleal.  Apoiar os poderes constituídos e as entidades privadas no combate a todas as formas de concorrência desleal, inclusive a comercialização ilegal de produtos e a adulteração de marcas.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

112 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Os Públicos e os Temas
Comunidade:  Investimento Social Privado e/ou apoio a boas causas sociais
 Incentivo e suporte ao trabalho voluntário por parte dos colaboradores da empresa  Participação em programas e projetos de geração de emprego e fortalecimento da economia local  Parcerias com ONGs, apoiando suas iniciativas com recursos não necessariamente financeiros, como, por exemplo, capacitações ou consultoria nas áreas de planejamento, gestão e avaliação de projetos
Revisão 06

© Gerisval Pessoa

113 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Os Públicos e os Temas
Governos:  Cumprir todas as leis, normas e procedimentos que asseguram à empresa licença para operar, formalmente concedida pelos três níveis de governo (federal, estadual e municipal)  Práticas anticorrupção e propina  Liderança e influência social

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

114 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Os Públicos e os Temas
Meio Ambiente:  Gestão ambiental  Uso responsável de água e energia  Tratamento de rejeitos e substâncias poluentes  Reciclagem de materiais  Racionalidade no uso de transporte  Racionalidade no uso de embalagens  Adesão a normas e padrões de certificação ambiental  Educação ambiental na organização

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

115 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Os Públicos e os Temas
Acionistas:  Respeito aos acionistas minoritários  Diálogo  Transparência

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

116 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Balanço Social
Um instrumento para a transparência social
Objetiva divulgar informações e indicadores dos investimentos e das ações realizadas pelas empresas, concentrando-as em duas vertentes:  interna - voltada para os colaboradores e trabalhadores terceirizados, dirigentes e gerentes;  externa - que compreende as relações da empresa com acionistas,fornecedores, consumidores, concorrentes, comunidades de entorno, governos, meio ambiente e a sociedade em geral.  Modelos mais utilizados  Ibase  Instituto Ethos  GRI.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

117 de 205

Ética & Responsabilidade Social

O Como Implementar a RSE
• Indicadores Ethos de RSE • Indicadores Ethos e Pacto Global • Guia de Elaboração de Balanço Social Diagnóstico • Localizador de Ferramentas • Guia de compatibilidade de Ferramentas

Divulgação para os públicos de interesse, transparência e aprendizagem

Prática da RSE

Planejamento

Implementação das ações de RSE
• Banco de Práticas

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

118 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Indicadores Ethos de RSE - 2007
Caso: Avaliação da Responsabilidade Social 1. Valores, Transparência e Governança:
1.1Auto-regulação da conduta
1.1.1 Compromissos éticos 1.1.2 Enraizamento na cultura organizacional 1.2.3 Governança corporativa

1.2 Relações transparentes com a sociedade
1.2.1 Relações com a concorrência 1.2.2 Diálogo e engajamento com as partes interessadas 1.2.3 Balanço social

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

119 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Indicadores Ethos de RSE - 2007
1. PÚBLICO INTERNO
2.1Diálogo e participação
2.1.1 Relações com Sindicatos 2.1.2 Gestão Participativa

2.2 Respeito ao indivíduo
2.2.1 Compromisso com o futuro das crianças 2.2.2 Compromisso com o desenvolvimento infantil 2.2.3 Valorização da diversidade 2.2.4 Compromisso com a não-discriminação e promoção da equidade racial 2.2.5 Compromisso com a promoção da equidade de gênero 2.2.6 Relações com trabalhadores terceirizados.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

120 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Indicadores Ethos de RSE - 2007
1. PÚBLICO INTERNO
2.2 Trabalho decente
2.2.1 Política de remuneração, benefícios e carreira 2.2.2 Cuidados com a saúde, segurança e condições de trabalho. 2.2.3 Compromisso com o desenvolvimento profissional e empregabilidade. 2.2.4 Comportamento nas demissões. 2.2.5 Preparação para aposentadoria.

3. MEIO AMBIENTE
3.1 Responsabilidade com as gerações futuras
3.1.1 Compromisso com a melhoria da qualidade ambiental. 3.1.2 Educação e conscientização ambiental.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

121 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Indicadores Ethos de RSE - 2007
1. MEIO AMBIENTE
3.2 Gerenciamento do impacto ambiental
3.2.1 Gerenciamento do impacto no meio ambiente e do ciclo de vida de produtos e serviços. 3.2.2 Sustentabilidade da economia florestal. 3.2.3 Minimização de entradas e saídas de materiais.

3. FORNECEDORES
4.1 Seleção, avaliação e parceria com fornecedores
4.1.1 Critérios de seleção e avaliação de fornecedores. 4.1.2 Trabalho infantil na cadeia produtiva. 4.1.3 Trabalho forçado (ou análogo ao escravo) na cadeia produtiva. 4.1.4 Apoio ao desenvolvimento dos fornecedores.
Revisão 06

© Gerisval Pessoa

122 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Indicadores Ethos de RSE - 2007
2. CONSUMIDORES E CLIENTES
5.1 Dimensão social do consumo
5.1.1 Política de comunicação comercial. 5.1.2 Excelência do atendimento. 5.1.3 Conhecimento e gerenciamento do danos potenciais dos produtos e serviços.

4. COMUNIDADE
6.1 Relações com a comunidade local
6.1.1 Gerenciamento do impacto da empresa na comunidade do entorno. 6.1.2 Relações com as organizações locais.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

123 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Indicadores Ethos de RSE - 2007
2. COMUNIDADE
6.2 Ação social 6.2.1 Financiamento da ação social. 6.2.2 Envolvimento com a ação social.

4. GOVERNO E SOCIEDADE
7.1 Transparência e política
7.1.1 Contribuições para campanhas políticas. 7.1.2 Construção da cidadania pelas empresas. 7.1.3 Práticas anticorrupção e antipropina.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

124 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Indicadores Ethos de RSE - 2007
2. GOVERNO E SOCIEDADE
7.2 Liderança Social
7.2.1 Liderança e influência social 7.2.2 Participação em projetos sociais governamentais.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

125 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Prática da RSE
Publico Interno:  Programa SER SERASA – Gestão Participativa Garante a participação de todos os empregados no processo de planejamento da empresa.  Coleta e sistematização de sugestões individuais.  Sessões de trabalho por área da empresa (Projeto RenaSER)  Reuniões anuais com os líderes da empresa.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

126 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Prática da RSE
Fornecedores:  Avon: SA 8000 para fornecedores também Consciente do seu papel social com seus funcionários, a Avon adota uma política de responsabilidade social que é balizada nos padrões previstos em órgãos internacionais de respeito aos direitos humanos e do trabalhador. Além de receber o certificados SA 8000, a empresa considera que esse compromisso com a SA 8000 seja estendido a toda sua cadeia produtiva.
Revisão 06

© Gerisval Pessoa

127 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Prática da RSE
Cliente e Consumidor:  Grupo Pão de Açúcar Para fornecer melhores informações aos clientes, disponibilizou em seus supermercados o serviço de uma pesquisadora que os auxilia a realizar uma compra mais vantajosa e criou uma seção especialmente destinada à alimentos dietéticos e orgânicos na qual o cliente conta com orientação de uma nutricionista.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

128 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Prática da RSE
Governo e Sociedade:  Philips do Brasil A Philips e mais 49 empresas, em parceira com o Instituto Ayrton Senna e com o governo de Pernambuco desenvolve um amplo e profundo trabalho voltado a estudantes de ensino fundamental de PE.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

129 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Prática da RSE
Comunidade:  Camiceira Romanato Capacitação de jovens com problemas comportamentais para criarem desenhos para as estampas das camisas e um percentual da venda é revertido ao programa.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

130 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Prática da RSE
Meio Ambiente:  Yazigi – Educação ambiental Sensibiliza seus alunos para o consumo consciente de recursos naturais por meio da formação de professores como agente multiplicadores.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

131 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Prática da RSE Local
Fornecedor:  PROCEM
Um programa integrado criado pelo Programa de Desenvolvimento de Fornecedores do Maranhão (PDF) em 2002, que representa uma ação conjunta das principais empresas instaladas no Maranhão, para qualificar e desenvolver seus fornecedores. Atualmente o programa conta como parceiros, o Governo do Estado, SEBRAE, SENAI, as grandes empresas compradoras Alumar, Vale, Eletronorte, e Transpetro, além das empresas fornecedoras e entidades de classes. Tem como principal objetivo estabelecer e implementar de um modo integrado o desenvolvimento e qualificação de fornecedores das grandes empresas instaladas no Estado do Maranhão, a partir da definição de requisitos que caracterizem um fornecedor qualificado.
Revisão 06

© Gerisval Pessoa

132 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Desafios da RSE
 Internalizar a RSE como parte integrante do negócio: faz parte da cultura organizacional.  compromisso de todos e de longo prazo: expressa os valores éticos da empresa.  Compreensão de todos que a RSE possa trazer uma vantagem competitiva: é bom para o negócio.  Visão de longo prazo: processo progressivo e permanente.  Transversalidade: não é um novo departamento.  Integrar todas as áreas da empresa: política corporativa.  Capacidade de monitorar e avaliar o processo de maneira permanente: processo contínuo e aperfeiçoamento.
Revisão 06

© Gerisval Pessoa

133 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Exercícios

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

134 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Exercício 1- Pré-Curso
Pesquise e Responda:  O que é Responsabilidade social empresarial?
 qual a diferença entre filantropia e investimento social privado?  O que são Stakehoders?  Como a ética se relaciona com a responsabilidade social?  É possível ser socialmente responsável mesmo tendo problemas em alguma área da empresa?  Quais são as vantagens da empresa que adota políticas e práticas de responsabilidade social?  Em quais áreas a empresa pode desenvolver projetos de responsabilidade social?  Para quais aspectos da responsabilidade social já existem certificações?  Existe alguma certificação específica que atenda integralmente às atividades da responsabilidade social?
Revisão 06

© Gerisval Pessoa

135 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Exercício 2
Qual sua filiação Ética
Para as alternativas relativas ao roubo e à mentira, marque, respectivamente, uma que está relacionada diretamente com o seu modo de pensar em relação à Ética.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

136 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Exercício 3
Você é Ético?
Para cada uma das 30 questões, marque se você discorda, discorda parcialmente ou concorda com a afirmativa. Depois tabule e veja o seu perfil conforme formulário anexo.

Documento do Microsoft Word

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

137 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Exercício 4
Resenha Crítica
Leia o artigo “Matriz da Virtude: cálculo do retorno sobre a responsabilidade social das empresas” de Roger L. Martin. Faça uma resenha crítica destacando as principais conclusões, pontos fortes e pontos fracos do artigo. Preparar-se para o debate em sala de aula.

Adobe Acrobat Document

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

138 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Exercício 5

Baseado nos exemplos anteriores, cite temas e/ou programas de empresas locais que expressam a responsabilidade social por público:  Interno  Clientes / Consumidores  Fornecedores  Governo e Sociedade  Meio Ambiente

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

139 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Exercício 6
Após a leitura do texto anexo, reúnam-se em grupos de cinco alunos, no máximo, e discutam primeiro: o que é então, de fato, responsabilidade social? A partir disso, discutam como isso se apresenta na realidade da maioria das empresas atualmente: como responsabilidade social de fato ou simplesmente como forma de propaganda? Por último, escrevam um texto com formato de artigo de jornal, com no mínimo uma lauda e no máximo duas. Vocês devem explorar neste texto as suas opiniões acerca da problemática, tendo em mente uma visão empresarial socialmente responsável, de fato.
Documento do Microsoft Word

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

140 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Normas e Certificações em RSE

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

141 de 205

Ética & Responsabilidade Social

SA 8000 (Social Accountability) – Norma de Responsabilidade Social

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

142 de 205

Ética & Responsabilidade Social

SA 8000 (Social Accountability)

A

SA 8000 trata especialmente do

ambiente de trabalho.
Documento do Microsoft Word

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

143 de 205

Ética & Responsabilidade Social

SA 8000 (Social Accountability)
 
 Órgão

de Acreditação: SAI Accountability International;

-

Social

 A norma foi criada em 1997 e revisada em

2001;

 Foco nas pessoas e no ambiente interno de

trabalho;

 A SA 8000 não está associada a Ações

Comunitárias ou Voluntariado.
Revisão 06

© Gerisval Pessoa

144 de 205

Ética & Responsabilidade Social

SA 8000 - Requisitos
1. Trabalho Infantil 2. Trabalho Forçado 3. Saúde e Segurança 4. Liberdade de Associação e Direito a Negociação Coletiva 5. Discriminação 6. Práticas Disciplinares 7. Horário de Trabalho 8. Remuneração 9. Sistema de Gestão

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

145 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Trabalho Infantil
A empresa não deve se envolver com ou apoiar a utilização de trabalho infantil.
 Diferença entre Trabalhador Infantil X Trabalhador Jovem:
  Trabalhador Infantil: toda criança com idade inferior a 16 anos Trabalhador Jovem: pessoa com idade entre 16 e 18 anos

 Ação de Reparação para trabalhadores infantis;  As horas combinadas entre transporte, período escolar e o horário de trabalho não podem exceder 10 horas.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

146 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Trabalho Infantil

Lista de verificação:

 Cumprimento das exigências definidas por lei para

trabalhadores menores de 18 anos;
 Diretrizes gerais para os tipos de condições de trabalho dos

menores de 18 anos;

 Cumprimento da combinação de horas (escola + transporte +

trabalho);
 Crianças ou trabalhadores jovens expostos a situações

perigosas, inseguras ou insalubres (dentro ou fora do trabalho).

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

147 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Trabalho Infantil

Exemplos:

 Contratação de crianças por tempo total, interrompendo

seus estudos secundários;
 A empresa não possui fornecedor/contratada que utiliza

trabalho infantil.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

148 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Trabalho Forçado
A empresa não deve se envolver com ou apoiar a utilização de trabalho forçado
 Todo trabalho compulsório ou realizado sob ameaça é absolutamente

proibido;
 Esclarecer previamente as condições de trabalho de seus empregados

durante o período de contratação;
 Considerando seu raio de influência, a empresa precisa combater

práticas de trabalho forçado na sua cadeia de fornecedores fornecedores.

e sub-

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

149 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Trabalho Forçado

Lista de verificação:

 A contratação está vinculada a subornos ou espécie de

depósito;
 Existe algum sistema de crédito ou empréstimo gerenciado

pela empresa? Ele é administrado de forma transparente e justa?
 Liberdade de ir e vir no ambiente de trabalho;  Existe retenção de documentos originais durante o processo

de ação?

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

150 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Trabalho Forçado

Exemplos:

 Empregados seguem ordens de superiores sob ameaças de

serem despedidos;
 Regime de trabalho adotado nas fazendas;  Presença de guardas para “vigiar” o trabalho dos empregados.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

151 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Saúde e Segurança
A empresa, tendo em mente os conhecimentos correntes de seu ramo de atividade e quaisquer riscos de acidente específicos, deverá proporcionar um ambiente de trabalho seguro e saudável a todos os seus colaboradores.  Assegurar que todos os funcionários recebam treinamento regular e documentado, incluindo os novos colaboradores; documentado  Estabelecer sistemas para detectar, evitar ou reagir ameaças potenciais à saúde e segurança de todos os funcionários;  Assegurar o fornecimento de instalações limpas e seguras, e acesso a água potável para todos os colaboradores.
PCMSO – Programa de Controle Médico e Saúde Ocupacional (NR – 07) PPRA – Programa de Prevenção de Riscos Ambientais ( NR – 09)

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

152 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Saúde e Segurança

Lista de verificação:

 Existe Programa e/ou procedimento documentado de saúde e segurança no

ambiente de trabalho? Estes procedimentos são comunicados e compreendidos pelos trabalhadores?
  Todos

os acidentes ocorridos na empresa estão sendo devidamente reportados? São elaborados relatórios destes acidentes?
 Estão sendo traçados planos de ação para eliminar riscos potenciais de

saúde e segurança?  A área está devidamente sinalizada quanto aos riscos presentes?
 A área está devidamente sinalizada quanto a necessidade de uso de EPI’S? 

Existem medidas para assegurar o uso destes?

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

153 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Saúde e Segurança

Exemplos:

 Teste de potabilidade da água;  Uso de EPI’s;  Saídas de emergência de fácil acesso, desobstruídas e sinalizadas.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

154 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Liberdade de Associação e Direito a Negociação Coletiva
A empresa deverá respeitar o direito de todos os empregados de formarem e associarem-se ao sindicato que representam sua categoria.
 Direito a Negociação Coletiva por parte dos empregados;  Livre acesso do sindicato às instalações da empresa e aos seus

membros;
 Tratamento igual aos membros do sindicato, sem discriminação.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

155 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Liberdade de Associação e Direito a Negociação Coletiva

Lista de verificação:

 Barreiras contra o direito de organizar e associar-se ao sindicato que os representa;  O sindicato é reconhecido nas negociações coletivas;  Acesso do sindicato às instalações da empresa;  Discriminação contra membros dos sindicatos no local de trabalho;  Medidas adotadas pela empresa durante manifestações de caráter  organizativo, paralisações ou greves.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

156 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Liberdade de Associação e Direito de Negociação Coletiva

Exemplos:

 Empresa interfere na opção dos empregados de se associarem ao sindicato de sua categoria;  Membros dos sindicatos são discriminados no ambiente de trabalho;  Membros do sindicato não são promovidos;  Empregados são ameaçados de demissão em casos de paralisações e greves.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

157 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Discriminação
A empresa não deve se envolver ou apoiar a discriminação.
 Oportunidades iguais para todos de: contratação, remuneração, acesso a treinamento, promoção, encerramento de contrato ou aposentadoria; Nenhuma discriminação com base em raça, classe social, nacionalidade, religião, deficiência, sexo, orientação sexual, associação a sindicato ou afiliação política, ou idade;   Comportamento sexualmente coercitivo, ameaçador, abusivo ou explorativo não é tolerado.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

158 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Discriminação

Lista de verificação:

 Procedimentos implantados para prevenir quaisquer formas de

discriminação;
 Utilização de mecanismos para os empregados reportarem

comportamentos discriminatórios;
 Justificativas/critérios adotados durante a contratação, promoção,

remuneração e acesso a treinamento estão registrados.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

159 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Discriminação

Exemplos:

 Anúncios de recrutamento com restrição dos candidatos por sexo,

raça, cor, deficiência física etc;
 Mulheres são obrigadas a fazer teste de gravidez antes de efetivar a

contratação;
 Restrição para expressar credo religioso;  Privilégios unilaterais no ambiente de trabalho (benefícios para grupos

isolados);
 “Peixes do chefe”.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

160 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Práticas Disciplinares

A empresa não deverá se envolver ou apoiar a utilização de punição corporal, mental ou coerção física e abuso verbal.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

161 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Práticas Disciplinares

Lista de verificação:

 Evidências de punições corporais;  Evidências de maus tratos físicos ou insultos verbais de coerção

física/mental;
 Utilização de mecanismos para relatar práticas disciplinares.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

162 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Práticas Disciplinares

Exemplos:
 O empregado é obrigado a pagar ferramentas danificadas ou

perdidas (vale a Convenção Coletiva);
 Falta de respeito na relação com os subordinados durante o

processo disciplinar;
 Insultos verbais: palavrões;  Ridicularizar o empregado na frente do grupo devido a uma

falha.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

163 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Horário de Trabalho
A empresa deverá cumprir a Legislação aplicável.
 A jornada de trabalho não pode exceder 48 horas semanais (44 no Brasil);  Assegurar 1 (um) dia de descanso a cada 7 (sete) dias de trabalho;  A realização de trabalho extra deve ser de forma voluntária e devidamente

remunerada;
 As horas extras não podem ultrapassar 2 horas diárias ou 12 horas

semanais (não é cumulativo: os valores são para uma semana de trabalho);
 Hora extra deve ser realizada apenas em circunstâncias excepcionais;  Pagamento de hora extra de acordo com a Convenção Coletiva;  O controle de hora extra deverá ser empregado por empregado.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

164 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Horário de Trabalho

Lista de verificação:

 Obediência às exigências legais e ao Acordo ou Convenção Coletiva

quanto a jornada de trabalho;
 Volume de horas extras praticadas (checar cartão de ponto) e seu

efetivo pagamento;
 Detalhes da hora extra praticada no boleto, Holerite, contra-cheque etc.  Descanso semanal;  Voluntariedade dos empregados para praticar trabalho extra;  % de incidentes ocasionados por fadiga/cansaço (checar registro de

incidentes e suas causas).
© Gerisval Pessoa Revisão 06

165 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Jornada de Trabalho

Exemplos:
horas após o fim da

A empresa disponibiliza transporte -

jornada, obrigando o empregado a trabalhar mais por falta de opção para retornar para o lar;

Empregados que não praticam hora extra são “marcados”;

 A jornada de trabalho definida pela empresa atende aos

aspectos legais da convenção coletiva e legislação trabalhista.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

166 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Remuneração
O salário base deve suprir as necessidades básicas (alimentação e moradia) de seus empregados e ainda gerar alguma renda extra.
 Apresentar demonstrativo de pagamento detalhando composição dos

salários, benefícios e deduções;
 Deduções salariais não podem ser aplicadas em virtude de medidas

disciplinares;
 Coibir os arranjos de contrato e esquemas de falso aprendizado.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

167 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Remuneração

Lista de verificação:

 Comprovar se o salário é compatível com as necessidades básicas dos 

empregados (considerar o piso da categoria como base);

 Freqüência e método do pagamento (boleto, contra-cheque, Holerite, 

cheque etc.);

 Deduções salariais não são utilizadas como medida disciplinar;  Compreensão da composição do salário, benefícios e deduções por parte

dos empregados.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

168 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Remuneração

Exemplos:

 Práticas de remuneração não compatíveis com o trabalho dos

empregados e mercado local;
 Empregados que fazem o mesmo trabalho são remunerados de

forma diferente sem justificativa clara;
 As deduções são feitas mas não são discriminadas de forma que o

empregado consiga entender.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

169 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Sistema de Gestão
A Alta gerência deverá definir a política da empresa quanto a responsabilidade social e as condições para assegurar que ela inclua:
 Compromisso de conformidade com a gestão social;  Compromisso de observância à legislação e outras aplicáveis;  Compromisso com a melhoria contínua;

 Seja documentada, implementada e mantida, comunicada e acessível a

todas partes interessadas.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

170 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Sistema de Gestão
 Análise crítica pela alta administração;  Representantes da empresa;  Planejamento e implementação;  Controle de fornecedores;  Tratamento das preocupações e tomada de medidas corretivas;  Registros.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

171 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Sistema de Gestão

Tópicos Importantes:

 Eleição do representante dos empregados;  Desenvolvimento de sistema de comunicação entre os empregados e

seu representante;
 Gerenciamento de Horas Extras;  Divulgação e comprometimento formal dos fornecedores;  Representante dos empregados acompanha auditoria;  Auditorias fora do horário administrativo;

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

172 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Sistema de Gestão

Tópicos Importantes:

 A auditoria externa desta norma é semestral – exceto para empresas

que passem 2 auditorias consecutivas sem nenhuma não-conformidade;
 Auditoria por meio de entrevistas;  Divulgação do Manual do Gestor;  Divulgação do Manual dos Empregados;  Divulgação da Convenção Coletiva.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

173 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Norma Brasileira de Responsabilidade Social NBR 16001:2004. Responsabilidade Social Sistema da Gestão – Requisitos

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

174 de 205

Ética & Responsabilidade Social

NBR 16001: 2004
“Esta Norma foi redigida de forma a aplicar-se a todos os tipos e portes de organizações e para adequar-se a diferentes condições geográficas, culturais e sociais brasileiras. (...) O sucesso do sistema depende do comprometimento de todos os níveis e funções, especialmente da Alta Direção. “
Documento do Microsoft Word

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

175 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Responsabilidade Social
Consumidor, Cliente

Público interno

Relação ética e

transparente da
organização com
fornecedor organização proprietários, acionistas, banqueiros

todas as suas

partes interessadas,
visando o

sindicatos comunidade

desenvolvimento sustentável.
176 de 205

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

Ética & Responsabilidade Social

SA 8000 x NBR 16001

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

177 de 205

Ética & Responsabilidade Social

NBR 16001 - Sumário
Prefácio e Introdução 1 – Objetivos 2 – Definições 3 – Requisitos do sistema da gestão da responsabilidade social Anexo A – Bibliografia (referência bibliográfica e documentos Bibliográficos) Anexo B – Outros termos

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

178 de 205

Ética & Responsabilidade Social

NBR 16001 - Requisitos
3.6 Medição, análise e melhoria
Auditoria interna 3.6.4 Análise pela Administração 3.3.5 MELHORIA CONTÍNUA Política da RS 3.2

Aspectos da RS 3.3.1

3.3 Planejamento
Requisitos legais e outros 3.3.2 Objetivos e metas 3.3.3

Não-conformidade e AC e AP 4.6.3 Avaliação da conformidade 3.6.2 Monitoramento e medição 3.6.1 Controle de registros 3.5.4 Controle de documentos 3.5.3

Comprometimento da Alta Administração

Programas 3.3.3

Recursos, regras, responsabilidade e autoridade 3.3.4 Competência, treinamento e conscientização 3.4.1 Controle operacional 3.4.3 Comunicação 3.4.2

3.5 Requisitos de documentação

Manual do SGRS 3.5.2

3.4 Implementação e Operação

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

179 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Entendendo a NBR 16001: 2004
• Requisitos Gerais (3.1) > explicita a necessidade de “melhoria contínua” > não é possível a “exclusão” de requisitos da Norma, para efeito de certificação

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

180 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Entendendo a NBR 16001: 2004
• Política da responsabilidade social (3.2) > ... consultando as partes interessadas > ... inclua o comprometimento com a promoção da ética e do desenvolvimento sustentável, com a melhoria contínua, prevenção de impactos adversos e atendimento à legislação > ... comunicada a todos que trabalham para ou em nome da organização

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

181 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Entendendo a NBR 16001: 2004 Política
Assegurando
Apropriada a natureza, escala e impactos Comprometimento com:
-Ética -Desenvolvimento sustentável -Melhoria contínua -Prevenção de impactos adversos -Atendimento à legislação e outros

Política de Responsabilidade Social (2.12)

Organização (2.10)

Consultando
© Gerisval Pessoa

Partes Interessadas (2.11)

-Estrutura para Objetivos e metas -Documentada -Implementada -Mantida -Comunicada -Disponível p/ público

Revisão 06

182 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Entendendo a NBR 16001: 2004 Planejamento
3.3.1 Aspectos da RS Requisitos operacionais Requisitos comerciais

Objetivos e Metas de RS

Impactos

Requisitos financeiros

Meio social e cultural

3.3.2 Requisitos legais e outros

Visão das Partes interessadas

Opções tecnológicas

PROGRAMAS -Responsabilidades -Meios -Prazos

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

183 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Entendendo a NBR 16001: 2004
3.5.1 ... a documentação do SGRS deve incluir d) procedimentos documentados, documentos e registros (ver 3.5.4), definidos pela organização como sendo necessários para assegurar o planejamento, a operação e o controle eficazes de seus processos relacionados com a responsabilidade social

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

184 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Entendendo a NBR 16001: 2004
• Aspectos da responsabilidade social (3.3.1) > ... identificar as partes interessadas e suas percepções, bem como os aspectos da responsabilidade social > que possam ser controlados e sobre os quais presumese que tenha influência > a fim de determinar aqueles que tenham, ou possam ter, impacto significativo, positivo ou negativo > “link” SGRS  aspectos (penúltimo parágrafo)

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

185 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Entendendo a NBR 16001: 2004
• Requisitos legais e outros (3.3.2) > ... identificar e ter acesso à legislação aplicável a seus aspectos da responsabilidade social e outros requisitos pro ela subscritos > ... exemplos de outros requisitos: Global Compact, Compromissos Empresa Amiga da Criança, ...

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

186 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Entendendo a NBR 16001: 2004
• Objetivos, metas e programas (3.3.3) > ... devem ser considerados ... requisitos legais e outros; aspectos significativos; opções tecnológica; requisitos financeiros, operacionais e comerciais; meios sociais e culturais; visão das partes interessadas; e impactos decorrentes.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

187 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Entendendo a NBR 16001: 2004

Objetivos, metas e programas (3.3.3) Contemplar, mas não se limitar a: a) boas práticas de governança; b) combate à pirataria, sonegação, fraude e corrupção; c) práticas leais de concorrência; d) direitos da criança e do adolescente, incluindo o combate ao trabalho infantil; e) direitos do trabalhador, incluindo o de livre associação, de negociação, a remuneração justa e benefícios básicos, bem como o combate ao trabalho forçado; f) promoção da diversidade e combate à discriminação;

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

188 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Entendendo a NBR 16001: 2004
Objetivos, metas e programas (3.3.3) Contemplar, mas não se limitar a:
a) b) c)

a)

d) e)

compromisso com o desenvolvimento profissional; promoção da saúde e segurança; promoção de padrões sustentáveis de desenvolvimento, produção, distribuição e consumo, contemplando fornecedores, prestadores de serviços e outros; proteção ao meio ambiente e aos direitos das gerações futuras, e ações sociais de interesse público.
Revisão 06

© Gerisval Pessoa

189 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Entendendo a NBR 16001: 2004
Objetivos, metas e programas (3.3.3)
PROGRAMAS • Responsabilidades • Meios • Prazos

OBJETIVOS

METAS

POLITICA DA RESPONSABILIDADE SOCIAL ASPECTOS DA RESPONSABILIDADE SOCIAL, IMPACTOS, PERCEPÇÃO DAS PARTES INTERESSADAS, REQUISITOS LEGAIS E OUTROS

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

190 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Entendendo a NBR 16001: 2004
1. Recursos, regras, responsabilidade e autoridade (3.3.4) > A alta administração deve assegurar a disponibilidade de recursos para estabelecer, implementar, manter e melhorar o SGRS. > Recursos abrangem: recursos humanos, qualificações, tecnologia, infra-estrutura e recursos financeiros

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

191 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Entendendo a NBR 16001: 2004
 

Recursos, regras, responsabilidade e autoridade (3.3.4) Representante da Alta Administração deve:

> Assegurar que os requisitos do SGRS sejam estabelecidos, implementados e mantidos de acordo com a norma > Relatar à alta administração o desempenho do SGRS, para análise, como base para o aprimoramento do SGRS

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

192 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Entendendo a NBR 16001: 2004
• Competência, treinamento e conscientização (3.4.1) > ... necessidades de treinamento associadas com seus aspectos e seu SGRS > ... fornecer treinamento ou adotar ações > ... pessoas que trabalhem para a organização ou em seu nome estejam conscientes ...

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

193 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Entendendo a NBR 16001: 2004
Competência, treinamento e conscientização (3.4.1)
a) da importância da conformidade com a política da RS, procedimentos e requisitos do SGRS; b) dos impactos significativos, reais e potenciais de suas atividades e dos benefícios ao meio ambiental, econômico e social resultantes da melhoria do seu desempenho pessoal; c) de suas funções e responsabilidades em atingir a conformidade com a política da RS, procedimentos e requisitos do SGRS; e d) das potenciais conseqüências da inobservância de procedimentos operacionais especificados.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

194 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Entendendo a NBR 16001: 2004
1. Comunicação (3.4.2) a) Comunicação interna entre vários níveis e funções da organização; b) Recebimento, documentação e resposta às comunicações pertinentes das partes interessadas externas; e c) Elaboração e divulgação periódica de documento, envolvendo as partes interessadas, contendo no mínimo as informações relevantes sobre: • SGRS; • Objetivos e metas de responsabilidade social; e • Ações e resultados da responsabilidade social.
Revisão 06

© Gerisval Pessoa

195 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Entendendo a NBR 16001: 2004
• Controle operacional (3.4.3) a) Estabelecimento, implementação de procedimentos documentados, quando a ausência destes puder levar a desvios em relação à política, objetivos e metas da RS; a) Definição de critérios operacionais nos procedimentos documentados, e b) Definição e revisão periódica de planos de contingência para as situações em que houver potencial de danos.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

196 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Entendendo a NBR 16001: 2004
Estabelecimento, implementação de procedimentos documentados, quando a ausência destes puder levar a desvios em relação à política, objetivos e metas da RS

“k” linhas do 3.3.3 Documentados ou não, não pode haver desvios em relação à política, objetivos e metas !
© Gerisval Pessoa Revisão 06

197 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Entendendo a NBR 16001: 2004
• [Requisitos de documentação] Generalidades (3.5.1) A documentação do SGRS deve incluir: a) Declarações documentadas da política, dos objetivos e metas de RS; b) Manual do SGRS; c) Procedimentos e registros requeridos por esta norma; e d) Outros procedimentos, documentos e registros definidos pela organização como necessários.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

198 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Entendendo a NBR 16001: 2004
• Manual do SGRS (3.5.2) Deve incluir ... a) Política da responsabilidade social, ou referência a esta;
a) Objetivos e metas da responsabilidade social, ou referência a estes; b) Escopo do SGRS; c) Procedimentos requeridos pela Norma, ou referência a estes; e d) Descrição e interação dos elementos principais do SGRS.

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

199 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Entendendo a NBR 16001: 2004
• Controle de documentos (3.5.3)

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

200 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Entendendo a NBR 16001: 2004
• Controle de registros (3.5.4)

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

201 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Entendendo a NBR 16001: 2004
• Monitoramento e medição (3.6.1) > o monitoramento e medição tem 3 focos ...

D___________ C__________ O__________ C___________ com O ________ e M______
Revisão 06

© Gerisval Pessoa

202 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Entendendo a NBR 16001: 2004
1. Avaliação da conformidade (3.6.2) I___________ e ter a_________ à legislação aplicável a seus aspectos ... A_________ p_______ do a___________ à legislação e demais requisitos ...

3.3.2

3.6.2

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

203 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Entendendo a NBR 16001: 2004
1. Não-conformidade e ações corretiva e preventiva (3.6.3)

© Gerisval Pessoa

Revisão 06

204 de 205

Ética & Responsabilidade Social

Entendendo a NBR 16001: 2004
17. Análise pela Alta Administração (3.6.5) As entradas devem incluir ...
a) resultados das auditorias internas do SGRS, das avaliações da conformidade legal e demais avaliações; a) comunicação com as partes interessadas, incluindo sugestões e reclamações; b) desempenho da RS da organização; c) situação das ações corretivas e preventivas; d) acompanhamento das ações oriundas de análises anteriores; e) circunstâncias de mudanças, inclusive de requisitos legais e outros associados com os aspectos da RS; e f) recomendações para melhoria.
Revisão 06

© Gerisval Pessoa

205 de 205

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->