Você está na página 1de 1

FORÇA DE VIVER OU… A FORÇA DO AMOR?!

A Mafalda nasceu com 26 semanas… tinha 755gr…

A mãe da Mafalda não fez curso de preparação para o parto, nem teve de tempo de se preparar para a amamentação;
Quando a Mafalda nasceu não foi colocada ao colo da mãe…foi levada para “outra sala”…
Na primeira hora de vida não foi ao peito da mãe … em vez disso, estava rodeada de médicos e enfermeiros que tentavam
reanimá-la…
Nos primeiros dias, semanas… não soube o que era o colo e muito menos a mama da mãe pois, estava numa incubadora,
cheia de tubos e fios…

Mas a mamã estava lá… … e o seu leitinho também…


A mamã tirava e guardava
guardava, à espera da hora em que a sua pequenina pudesse usufruir deste belo presente!
Lá chegou o dia, depois de um “pequeno jejum: o leitinho foi directo para a barriguinha por uma sonda… pouquinho, quase
nada mas, “tão bem lhe soube” que foram aumentando a quantidade!

Algum tempo depois começou a mamar leitinho da mama por uma seringa com tetina … Tantas vezes se ouve dizer que os
b bé ““quando
bebés d ganham
h o gosto
t ao bib
biberão
ã nunca maisi pegam na mama”! ”!

Aprendeu a chuchar a chupeta… essa “inimiga” do aleitamento materno…

A mamã continuava a tirar leitinho e a Mafalda a aprender a mamar aos pouco para não se cansar…
Vitaminas, fortificantes, leite artificial… experimentou de tudo mas, afinal o leitinho da mamã é que era bom!
Um dia puseram-na ao peito da mãe e ela gostou…

Depois de um percurso bem diferente da maioria dos bebés amamentados, teve alta hospitalar com 4 meses e meio a
mamar ao peito em exclusivo!

Esta menina pequenina vem-nos dar uma lição de força e perseverança, vem-nos mostrar que embora nem sempre as
condições que envolvem o parto e pós-parto sejam as ideais, a perseverança e motivação são factores fundamentais para o
sucesso da amamentação.

Parabéns à Mafalda e à mamã!

I Jornadas “Amamentar dá mais vida” Autor: EnFª Joana Dias ;Texto e fotografias autorizadas pelos pais da Mafalda